You are on page 1of 5

EXMO. SR. DR.

JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DE MADUREIRA –
COMARCA DA CAPITAL

Distribuição por dependência ao proc. nº. 2004.202.004183-9
Escrevente: Cláudia

RENATA DA ROCHA AMORIM, brasileira, solteira, estudante, relativamente
capaz, portadora da cédula de identidade nº. 20888645-7, expedida pelo DETRAN,
inscrita no CPF sob o registro 109.356.057-62, aqui assistida por sua mãe MARIA DA
CONCEIÇÃO DA ROCHA AMORIM, portuguesa, viúva, administradora, portadora da
cédula de identidade nº W659936-E, expedida pela SNE, inscrita no CPF sob o registro
436.728.927-34,ambas residentes e domiciliadas à Estrada Padre Roser, nº.103, Vila
da Penha, nesta cidade, vem, através da Defensoria Pública, com base no disposto no
art. 995 – CPC, ajuizar o presente

INCIDENTE DE REMOÇÃO DE INVENTARIANTE

em face de KÁTIA REGINA ÂNGELO DE AMORIM GONÇALVES DIAS, brasileira,
solteira, casada, portadora da cédula de identidade nº 07050522-7, inscrita no CPF sob
o registro 838.904.917-15, residente a Rua Dom Antônio do Desterro, 10, apt. 101, Vila
da Penha, nessa cidade, inventariante do dos bens deixados por HUMBERTO SÈRGIO
DE AMORIM, pelos motivos que passa a expor:

conforme comprovam os documentos que seguem em anexo. razão pela qual requer que seja deferido o benefício da gratuidade de justiça e o patrocínio da Defensoria Pública. por direito de representação ao seu pai. porém. não vem seguindo os ditames da lei. filha do herdeiro pré morto de nome Sérgio Luis de Amorim. IV. Humberto Sérgio de Amorim vem sendo feita pela tia da autora e filha do falecido. temos que é patente a legitimidade da requerente para propor o presente incidente. II – DA LEGITIMIDADE ATIVA A autora do presente incidente é neta do falecido.5º parágrafo quinto da supracitada lei. não sendo possível qualquer omissão. Informa. afirma nos termos da lei 1. conforme art. III – DOS FATOS: A condução do inventário do Sr. I – DA GRATUIDADE DE JUSTIÇA Inicialmente. item b do CPC. Confirmada a sua condição de herdeira. mais precisamente do art.060/50 que não possui condições de arcar com o pagamento de custas processuais e honorários advocatícios sem prejuízo do próprio sustento e de sua família. 993. estar utilizando o prazo em dobro. Nos termos do aludido dispositivo. temos que deve o inventariante prestar detalhadamente todas as informações acerca dos bens que se inventariam. outrossim. . a Sra Kátia Regina Ângelo de Amorim Gonçalves Dias. Tal condução.

mesmo que o seguro ainda não tenha sido pago. de uma forma ou de outra. temos que. Cumpre informar que a autora não sabe informar se já houve o pagamento ou não do seguro. Após algum tempo. não há qualquer menção à tal veículo. Ressalte-se ainda que o veículo era assegurado pela empresa de seguros chamada Porto Seguro. Aliás. Então. É justamente nesse particular que se verificam irregularidades que motivam o presente incidente. houve omissão de bens. Como se infere das Primeiras Declarações acostadas aos autos do inventário à fls 21/23. deveria constar das Primeiras declarações tal crédito. seja do crédito decorrente do pagamento do seguro. seja do bem em si. Não tem a autora como comprovar desde logo o roubo pois o BO ficou com a inventariante. a Porto Seguro. Nesse sentido. modelo Gol. após sua morte. seja do automóvel em si. O inventariante será removido: . do qual o espólio é titular. seja do prêmio advindo do pagamento do seguro. O falecido tinha um automóvel. o veículo foi roubado. 995. IV – DO DIREITO Nos termos do art. 995. ficou sendo utilizado exclusivamente pela inventariante. placa LCA 0073. faz-se essencial o envio de ofício à empresa seguradora do veículo. A omissão é patente. ano 1997/1998 que. Assim sendo. vejamos abaixo transcrição do dispositivo: Art. para que informe sobre o pagamento ou não do prêmio do seguro. VI do CPC temos que a sonegação de bens pertencentes ao espólio é motivo de remoção da inventariante do cargo.

A lei se mostra clara ao tratar. apresentar resposta.202... testemunhal e documental suplementar. (. c) seja a inventariante intimada para. no prazo legal. . Clara também a ocorrência da hipótese nele prevista no caso que agora se discute. de maneira explícita. a aplicação de tal ditame dá amplo respaldo legal as pretensões da requerente.) VI – se sonegar. nos termos da lei 1. desde logo. Protesta por todos os meios de prova em direito admitidos. V – DO PEDIDO Diante do exposto requer: a) Seja deferido o benefício da gratuidade de justiça. seja a autora do presente incidente nomeada inventariante.004183-9. documental. tombado sob o registro 2004. Em outras palavras. da remoção do inventariante em caso de sonegação de bens do espólio. requer. b) seja o presente incidente distribuído por dependência ao processo de inventário dos bens deixados por Humberto Sérgio de Amorim. Caso quede-se inerte. ocultar ou desviar bens do espólio.060/50. notadamente. depoimento pessoal do inventariante.

12 de abril de 2005. pede deferimento. d) seja enviado ofício a seguradora do veículo. onde o veículo segurado era o GOL de placa LCA-0073 Nesses termos. Rio de Janeiro. . para que informe sobre o pagamento do seguro cujo titular era Humberto Sérgio de Amorim. a Porto Seguro.