MERITÍSSIMO (A) DOUTOR (A) JUIZ (JUÍZA) DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL

CIVEL DA COMARCA DE JUIZ DE FORA, MINAS GERAIS.

Autos n. 0048602-79.2016.8.13.0145

AUTOR, já qualificado nos autos em epigrafe, por seu procurador, vem à
presença de V. Exª, expor e ao final requerer o que segue: As partes
firmaram transação homologada judicialmente no dia 23/01/2017, na qual a
RÉ pagaria ao AUTOR o montante de R$ 405,22 (quatrocentos e cinco reais
e vinte e dois centavos) em 15 dias corridos a partir da data do protocolo do
acordo, hoje 24 dias depois, ainda não cumprida à obrigação da empresa
RÉ, assim apresenta a execução da transação homologada.

Reza o art. 585, inc. III, do CPC que constitui título executivo judicial "a
sentença homologatória de conciliação ou de transação, ainda que inclua
matéria não posta em juízo", assim a presente tem o condão de executar as
verbas acordadas e não pagas. Atenta-se que nesta execução, deve incidir a
multa indenizatória de 10% sobre o valor do acordo, expressamente
disposta no item 04 (quatro) do retrocitado acordo, conforme calculo a
seguir:

Atualização de dívida de R$ 405,22 de 23 de Janeiro de 2017 para 16 de
Fevereiro de 2017: Valor original: R$ 405,22 Índice de atualização: INPC -
Índ. Nac. De preços ao consumidor (01-04-1979 a 30-04-2015) Multa:
10,0000% Valor atualizado pelo índice INPC: R$ 406,92. Valor com multa de
10,0000%: R$ 447,91 Valor da dívida em 16 de fevereiro de -2017: R$
447,91.

Requer de Vossa Excelência, a intimação da RÈ para que nos termos do
artigo 475-J, em 15 dias, salde o montante de R$ 3.953,47 (três mil e
novecentos e cinquenta e três reais e quarenta e sete centavos), sob pena
de incidir multa imposta pelo dispositivo supra, no importe de 10% sobre o
valor atualizado. Não há qualquer óbice na cobrança das duas multas: a
relativa à cláusula penal e a relativa ao art. 475-J do CPC. Uma multa não
exclui a outra. De fato, as origens das multas são diversas: uma tem origem
no encontro de vontade das partes e a outra decorre ex lege, ou seja, tem
origem no texto legal. A primeira tem natureza indenizatória, enquanto a
segunda, tem natureza punitiva. Desse modo, considerando-se a
diversidade da origem de cada uma das multas, nada obsta que ambas
sejam cobradas. Este é o entendimento da Jurisprudência, transcrevo:

não havendo que se falar em duplicidade de cobrança. 20. Julg. 475-J.AGRAVO INTERNO. a incidência da multa punitiva de 10%. os quais exigem atuação dos patronos de ambas às partes. CABIMENTO. AG 70031986490. Negado provimento ao agravo interno" (TJRS. requer de V. nos termos do art. É juridicamente possível a incidência da multa a que alude o art. FASE DE CUMPRIMENTO DA SENTENÇA. Caso. requer a penhora online dos valores. Os argumentos trazidos no recurso não se mostram razoáveis para reformar a decisão monocrática. pois fixada de acordo com os parâmetros estabelecidos no dispositivo legal precitado. do CPC. a instauração deste procedimento induz à prática de outros atos processuais. ensejando o arbitramento da verba honorária em decorrência deste novo trabalho levado a efeito. a correção dos valores. a qual merece ser mantida. 475-J sobre o montante devido. Note-se que a cláusula penal estabelecida naquele pacto possui natureza diversa da multa a que alude o art. onde convencionaram a aplicação da cláusula penal de 10% sobre o débito. DIREITO PRIVADO RESPONSABILIDADE CIVIL. 4. e do montante apurado. homologado judicialmente. 475-J do CPC. na medida em que as partes entabularam acordo.30). Juiz de Fora. Coronel Bicaco. a RÉ não salde o montante requerido no prazo do art. Nestes termos. DJERS 08/10/2009. CPC. Des. 30/09/2009. CLÁUSULA PENAL. Rel. VERBA HONORÁRIA. p. 1. Rodrigo Dutra da Silva . Em se tratando de cumprimento de sentença. 16 de Fevereiro de 2017. 3. Quinta Câmara Cível. Exª. POSSIBILIDADE. Pede deferimento. em caso de inadimplemento. 2. 475-J. § 4º. na medida em que a primeira tem caráter indenizatório enquanto a segunda se refere à cominação decorrente de Lei. via BACENJUD no prazo de 24h após o prazo retro. INCIDÊNCIA DA MULTA DO ART. Jorge Luiz Lopes do Canto.