You are on page 1of 2

RESENHA

MEDIDAS DO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL: FERRAMENTAS DE
DIAGNÓSTICO E DE GESTÃO
MEASURES OF ORGANIZATIONAL BEHAVIOR: TOOLS OF DIAGNOSIS AND
MANAGEMENT
SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias (org.). Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre:
Artmed, 2008. 344p.

Sirlei Pitteri
Doutoranda em Administração da Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS.

Os estudos da administração não podem prescin- a dia, e o indivíduo se sente mais ou menos confortável
dir de uma abordagem interdisciplinar. Desde o início e habilitado a propor soluções ou resolver problemas
do século passado, quando nasceram os primeiros de modo corriqueiro. Mais complicada ainda é a
estudos da administração científica, com os enge- generalização das boas práticas que funcionam relati-
nheiros Taylor e Fayol (1900), a administração vem vamente em determinada realidade, porém, quando
recebendo contribuições de diversas áreas do conhe- deslocadas para outras, podem não trazer os efeitos
cimento. O grande mérito das contribuições dos enge- esperados ou dificultar ainda mais a situação.
nheiros foi o de sistematizar as rotinas e processos
que promoveram um salto qualitativo na produti- Uma pesquisa recente, realizada pela Universi-
vidade e na lucratividade das empresas. Em seguida, dade de Harvard, desmistifica as reestruturações das
vieram os economistas, biólogos, antropólogos, so- organizações para o aumento do seu desempenho.
ciólogos, psicólogos e cientistas políticos, que foram A conclusão da pesquisa foi que a maioria das
incorporando conceitos de suas áreas de estudos reestruturações promovidas nos processos, estruturas
para explicar e solucionar os problemas relacionados ou sistemas das organizações estudadas resultou em
à complexidade organizacional. Desse modo, não é “nada”. Por outro lado, as que funcionaram foram
por acaso ou mera coincidência que a administração feitas em torno de decisões individuais.
tenha se consolidado em torno das mais diversas áreas Compreender as decisões das pessoas, que podem
do saber. aprimorar o desempenho organizacional, tem sido
uma necessidade crescente, tanto para os executivos
Se, por um lado, essa diversidade de saberes cons-
quanto para os estudiosos da administração. Contudo,
titui um grande instrumental para descrever a realida-
essa compreensão não pode prescindir de instru-
de organizacional, também pode favorecer a disper-
mentos de diagnóstico e de gestão do comporta-
são nas análises dos problemas organizacionais, de
mento organizacional, fundamentados em construtos
modo que se corre o risco de cair na armadilha dos
teóricos já disponíveis e difundidos em pesquisas,
modismos e das receitas infalíveis, que introduzem
porém ainda em fase de avaliação e ainda dispersos
dezenas de conselhos e hábitos certeiros para o su-
em inúmeros estudos, o que dificulta sua aplicação
cesso das organizações, baseados unicamente no
no dia a dia das empresas como também nas pes-
senso comum. Isso é muito fácil de ocorrer, pois as
quisas que se propõem a estudar o comportamento
organizações estão presentes na vida cotidiana de
organizacional.
todos, seja no exercício da profissão de cada um, seja
no papel de consumidores exercido pelas pessoas ou O livro Medidas do comportamento organiza-
em sua posição política e de cidadãos. Assim, desen- cional: ferramentas de diagnóstico e de gestão tem
volve-se certa familiaridade com as questões do dia o mérito de trazer, de forma bem organizada e didá-

Endereço da autora:

Sirlei Pitteri
sirleipitteri@uscs.edu.br

114 Gestão & Regionalidade - Vol. 27 - Nº 80 - mai-ago/2011

mai-ago/2011 115 . são e análise da literatura sobre o tema e descreve as escalas já utilizadas em pesquisas nacionais e interna- cionais que deram origem e fundamentaram as escalas REFERÊNCIAS COMPLEMENTARES sugeridas pelos autores. Em uma busca preliminar sobre quem está Organizada por Mirlene Maria Matias Siqueira. Esqueça o orga- orientações sobre como utilizar e interpretar os nograma. detalha não na estrutura.ulusiada. 38-47.lis. comprometimento. Acesso em: 28 de julho de 2010. emergentes no estudo organizacional.Nº 80 . abordam uma grande variedade de temas. interpretação e publi. que ressaltou o cuidado com que a obra foi que não apresenta ainda uma tradução para o escrita: “O livro é resultado de muito trabalho: gran. bem como uma Paulo. Portal institucional. A coletânea foi prefaciada comportamentos éticos (capítulo 3) e modelos de por Gardênia da Silva Abbad. e do trabalho na produção dos 20 capítulos. O segredo é se concentrar em decisões. A expressão Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília em inglês foi mantida por se tratar de um conceito (UnB). professora titular do gestão agency-community (capítulo 13). cultura. todos bem fundamentados e de fácil leitura. São Paulo. Os temas tratados abordam tanto os conceitos de UNIVERSIDADE L USÍADA DE L ISBOA . Gestão & Regionalidade . por fim. percepção individual sobre as organizações. a terceira etapa evidencia A organização movida a decisões.. junho. comportamento organizacional. Esse capítulo buscou identificar a natureza des revisões bibliográficas. que em Portugal. em: <http://sv. Esta obra é indicada para pesquisadores e também para executivos em geral como referência voltada à Os capítulos estão estruturados basicamente em construção de instrumentos de medidas do quatro etapas: a primeira apresenta uma breve revi. confiança e portamento Organizacional. instrumentos de medida. português. como os indicadores coletivos. pdf>. objetivos das organizações por profissionais enorme esforço de análise. autônomos que prestam serviços à organização em cação de resultados em congressos e outros eventos estudo. Michael C. p. Paul. 2010. 27 . principalmente com relação às equipes de trabalho. Sirlei Pitteri tica. utilizando este livro. foram identificadas 31 citações professora titular da Universidade Metodista de São em artigos científicos brasileiros. tais como Programa de unidade curricular do curso de Com- poder. clima. as referências bibliográficas relacionadas ao assunto. em seguida. resultados coletados na pesquisa e. Disponível contexto de trabalho.Vol. MANKINS. difíceis coletas de dados dos vínculos e grau de alinhamento aos valores e primários em ambientes organizacionais diversos. Marcia W. como nizacional e do trabalho. são retratadas as fases de construção e validação estatística dos BLENKO. científicos”.pt/DocsPDF/p_L0105_2009.. 2009-2010. & ROGERS. Harvard Business Review Brasil. uma consolidação dos principais indicadores de O livro tem dois capítulos que tratam de temas diagnóstico realizados no campo da psicologia orga. a referida obra contou com a colaboração de indicação bibliográfica no curso de Comportamento outros 19 especialistas em psicologia organizacional Organizacional da Universidade Lusíada de Lisboa.