You are on page 1of 49

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Autonomia da perícia
Pec 499/10-altera o art. 144-CF(Dep. Paulo Pimenta)
Pec 325/09- órgão essencial a justiça(Dep. Valtenir Pereira)

Comissão Especial destinada a proferir parecer à
Proposta de Emenda à Constituição nº 325-
A, de 2009

Deputado OTONIEL LIMA
Presidente

Antonio Maciel Aguiar Filho
Papiloscopista Policial do Estado de Goiás
Geógrafo -UFG
Pós graduado em Pericia Criminal(UNIP)
Pós graduação em Perícia Ambiental(PUC-GO)
Analista Criminal-SSP
Ex-Diretor do Instituto de Identificação do Estado de Goiás

A PROVA...
CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL 2002
“Todos os meios legais, bem como os
moralmente legítimos, ainda que não
especificados nesse código, são hábeis
para provar a verdade dos fatos em que
funda a ação ou a defesa”.
São Provas:
Depoimento Pessoal;
Confissão;
Exibição de documentos ou coisa;
Prova testemunhal;
Prova pericial.

POLÍCIA TÉCNICA CIENTÍFICA

II IC

IML

conforme modelo do livro de Registro Geral anexo a este regulamento.Esses dados serão na sua totalidade subordinados à classificação datiloscópica.764 de 05/02/1903  GABINETE DE IDENTIFICAÇÃO E ESTATISTICA  Art. que servirão para corroborá-la.) . constando do seguinte. Decreto 4.   Parágrafo único . (g. 57 – A identificação dos delinqüentes será feita pela combinação de todos os processos atualmente em uso nos países mais adiantados. considerando-se.. para todos os efeitos.n. de acordo com o método instituído por Juan Vucetich. a impressão digital como a prova mais concludente e positiva da identidade do indivíduo e dando-se-lhe a primazia no conjunto das outras observações..

confrontação e exame de manchas e photographia de locaes de crimes. Decreto n.  VIII.)  VII. 2º Compete ao Gabinete:  (...078/1920  “Art. auxiliar o Serviço Medico Legal na identificação de cadaveres.” . 14. proceder a exame pericial em impressões papillares encontradas em locaes de crimes.

: .Decreto nº 22. compreendendo Instituto de Identificação e Estatistica Criminal. com as atribuições que lhes forem conferidas pelos respectivos regulamentos e com o seguinte pessoal.332. 10/01/1933  Realização de exames complementares aos realizados pelos médicos legistas  Diretoria Geral de Investigações. o Gabinete de Pesquizas Cientificas e seis secções especializadas. o Instituto Medico Legal.

 2 serventes. No Gabinete de Pesquisas Científicas nasceu o termo “químico” ou “bioquímico”.  2 auxiliares.  2 quimicos. .332/1933:  § 3º Gabinete de Pesquisas Cientificas:  1 diretor. Observemos no mesmo Dec. 22.

POLÍCIA TÉCNICA CIENTÍFICA  Local (caracterização e dinâmica) ii  II Iiml  Laboratório (análise) .

Estrutura inadequada de equipamentos. Baixos salários. . Problemas na gestão. Falta de formação continuada e intercâmbio . Falta de orçamento próprio. PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PERÍCIA: Número insuficiente de profissionais. Desorganização das carreiras.

11 DESVINCULADOS: AL-AP-BA-CE-GO-MT-MS-PA- PR-PB-PE-RN-RS-SC-SP-SE- 16 .VINCULADOS A POLÍCIA CIVIL AC-AM-DF-ES-MA-MG-PI-RJ- RO-RR-TO.

Roraima. Santa Catarina. Rio Grande do Sul. Ceará. Amazonas. Pará. Mato Grosso. Rio de Janeiro. Bahia. Tocantins -26 . Pernambuco. Paraná. Piauí. São Paulo.Ausência de unificação das nomenclaturas CRIMINALISTICA:06 NOMENCLATURAS Perito Criminal: Acre. Minas Gerais. Rio Grande do Norte. Espírito Santo. Rio Grande do Sul. Distrito Federal. Mato Grosso do Sul. Alagoas. Rondônia. Amapá. Goiás.

Sergipe Perito Criminalístico Engenheiro: Rio Grande do Sul . Rio Grande do Sul. Amapá Perito Criminal Especial: Espírito Santo Perito Criminal Federal: Polícia Federal Perito Criminalístico: Maranhão.Perito Oficial Criminal: Paraíba.

Rondônia. Pará. Goiás. Paraná.Ausência de unificação das nomenclaturas MEDICINA LEGAL:06 NOMENCLATURAS Médico Legista: Amapá. Mato Grosso. Rio Grande do Sul. Tocantins -12 Perito Médico Legista: Bahia. Espírito Santo. Distrito Federal. São Paulo. Santa Catarina-7 . Maranhão. Rio Grande do Norte. Minas Gerais. Roraima. Mato Grosso do Sul. Pernambuco.

Piauí. Ceará. Alagoas. Sergipe Perito Oficial Médico-Legal: Paraíba Psiquiatra Legal: Rondônia .Perito Legista: Amazonas. Rio de Janeiro Perito Médico Legal: Acre.

Rio Grande do Sul Perito Odonto-Legal: Alagoas. Bahia.Ausência de unificação das nomenclaturas ODONTOLOGIA LEGAL:06 NOMENCLATURAS Perito Odonto-Legista: Amazonas. Mato Grosso do Sul. Roraima Odontólogo Legista: Maranhão Odontólogo Legal: Rondônia . Mato Grosso. Amapá Perito Oficial Odonto-Legal: Paraíba Odonto-Legista: Goiás. Sergipe. Piauí.

Paraná Perito Químico-Toxicologista: Rio Grande do Sul Perito Bioquímico Toxicologista: Espírito Santo Perito Químico-Legista: Santa Catarina Perito Químico-Forense: Rio Grande do Sul Químico Legal: Paraná Perito Oficial Químico Legal: Paraíba Perito Criminalístico Químico: Rio Grande do Sul Farmacêutico Legista: Maranhão . OUTRAS NOMENCLATURAS 09 NOMENCLATURAS Toxicologista: Maranhão.

Pará. Rio de Janeiro. Mato Grosso. Goiás. Mato Grosso do Sul. Paraíba. Amapá.Ausência de unificação das nomenclaturas IDENTIFICAÇÃO:08 NOMENCLATURAS Papiloscopista: Alagoas. Rio Grande do Sul. São Paulo Papiloscopista Policial Federal: Polícia Federal Perito Papiloscopista: Acre. Roraima e Pernanbuco Perito Papiloscopista Policial: Piauí Datiloscopista Policial: Rondônia Perito Técnico de Policia-Bahia . Sergipe. Amazonas. Tocantins-9 Perito Papiloscópico: Espírito Santo Papiloscopista Policial: Distrito Federal. Paraná.

. total de nomenclaturas=35 PERÍCIA PAPILOSCÓPICA CONCEITO: É o conjunto de técnicas utilizadas na busca e exame de impressões papilares com a finalidade de estabelecer a Identidade das pessoas que as produziram.

. • PERÍCIAS EM DOCUMENTOS. TIPOS DE PERÍCIAS • PERÍCIAS EM LOCAIS. • RFH. • PERÍCIAS EM CADÁVERES OU NECROPAPILOSCÓPICAS. • PERÍCIAS EM OBJETOS.

. CONSOLIDANDO OU ALTERANDO A DIREÇÃO DA INVESTIGAÇÃO. OBJETIVO PAPILOSCÓPICO: ESTABELECER A AUTORIA DO CRIME.

nome de nº. 736.F. (Sistema localizado na sala Automatizado 307 da Secretaria de Identificação da Receita de Impressões Previdenciária do Digitais). 1 – Amplifoto dos armários de aço arrombado. . do INSS/rua 03 1 – Ampliação de fragmento de 2 – Impressão impressão digital digital levantada em apresentada armário de aço pelo Sistema com sinais de A. na sala 107. GLÁUCIO Goiânia-GO CUNHA DE BRITO. sito à Rua 3. centro. em INSS.I.S. arrombamento.

.

PERÍCIAS EM DOCUMENTOS .

SEGUEM AS VÁRIAS FACES DE GERALDO RIBEIRO DE SOUSA: GERALDO JOÃO JOSÉ MANOEL JOSÉ ARISTIDES PINTO PINTO BARBOSA PEREIRA PEREIRA RG: BRANDÃO BRANDÃO FILHO RG: RG: 4454146 RG: RG: RG: 4537731 4328533 4416407 4416298 4884299 JOSÉ APARECIDO JUVENTINO JOÃO LUCIANO GONÇALVES JOSÉ DE REGINALDO BOA JOSÉ DE FRANCISCO BARBOSA OLIVEIRA RG: OLIVEIRA RIBEIRO LAGARES RG: VENTURA 1593277 RG: RG: RG: 4419092 RG: 4550768 4474807 4885694 4707212 .

.

OBJETIVO: IDENTIFICAR PESSOAS FALECIDAS IGNORADAS OU QUESTIONADAS. . PERÍCIAS NECROPAPILOSCÓPICAS Técnicas de procedimentos para o tratamento e aproveitamento do tecido dérmico ou epidérmico de cadáveres. EVITAR A TROCA DE CADÁVERES. CONFECÇÃO DE LAUDOS.

“Havendo dúvida sobre a identificação do cadáver exumado. lavrando-se auto de reconhecimento e de identidade. BASE LEGAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Art° 166 . proceder-se-á ao reconhecimento pelo Instituto de Identificação e Estatística ou repartição congênere ou pela inquirição de testemunhas. . no qual se descreverá o cadáver. com todos os sinais e indicações”.

. métodos consagrados cientificamente.  Identificação é entendida como um processo ou conjunto de processos destinados a estabelecer a identidade de uma pessoa. Reconhecimento é uma comparação leiga. usando para tal. sem emprego de técnica científica. técnicas específicas.

SEÇÃO DE NECROPAPILOSCOPIA DO IML Estatística do ano de 2007 e até 30/10/2008.5% que foram identificados até o momento . 2007 2008 (30/10/2008) Nº de cadáveres que 2239 2041 deram entrada no IML Nº de cadáveres que 2125 1753 foram coletadas impressões digitais (aproximadamente) Nº de Laudos 1773 83% 1718 98% Necropapiloscópicos confeccionados Número de cadáveres que deram 164 entrada no IML como ignorados (de 1º/01/08 à 02/06/08) Número de cadáveres ignorados 114 69.

outubro de 2008. RG: 1922082 . Cadáver em avançado estado de decomposição. . de nº 8304/08. encaminhado pelo Núcleo Regional da Cidade de Goiás.SSP/GO com assinalamento dos pontos característicos coincidentes com os da imagem nº02. IMAGEM 2 Ampliação reprográfica da impressão digital do anular esquerdo da Ficha Dactiloscópica do cadáver 8304/08 com assinalamento dos pontos característicos coincidentes com os da imagem nº01. S. IMAGEM I Ampliação reprográfica da impressão digital do anular esquerdo da planilha dactiloscópica em nome de L. P.

.

.

IDENTIFICAÇÃO DE TODOS OS CORPOS ATRAVÉS DA PAPILOSCOPIA .

DESASTRE NA REGIÃO SERRANA DO RIO DE JANEIRO .

Integração da equipe pericial .

2 PAPILOSCOPISTAS .2 PERITOS MÉDICOS-LEGISTAS .DF .1 ODONTO –LEGISTA . Equipe de Teresópolis: EQUIPE DE NOVA FRIBURGO: 2 peritos criminais – RS e SP .SP 3 peritos médicos-legistas .DPF . DF e GO .SP 4 papiloscopistas – DPF.

 TOTAL DE MORTOS : 908  IDENTIFICADOS: 527  PAPILOSCOPIA: 487  DNA: 39  ODONTOLOGIA: 01  DESAPARECIDOS: ±150 .

EM UMA FAZENDA PRÓXIMA A CORUMBÁ/GO-2006 .OBJETOS RECOLHIDOS NA RESIDÊNCIA MANTIDA COMO CATIVEIRO.

XÍCARA SOB A QUAL FOI REVELADO FRAGMENTO DE IMPRESSÃO LATENTE.778. . IDENTIFICADO NO INSTITUTO DE IDENTIFICAÇÃO DE GOIÁS SOB O RG 5. CORRESPONDENTE AO POLEGAR DIREITO DO MELIANTE CRISTIANO VIEIRA DA SILVA.233.

REVELADO EM UMA XÍCARA AZUL. ONDE OS MELIANTES TOMARAM CAFÉ. . FRAGMENTO DE IMPRESSÃO LATENTE. RECOLHIDA EM CIMA DA MESA DA RESIDÊNCIA MANTIDA COMO CATIVEIRO.

A Parque Mingone II. Qd. Lt. 235. Luziânia-GO . CRISTIANO VIEIRA DA SILVA Pai: José Silvestre Vieira Mãe: Zulmira Mariano da Silva Nascimento: 12/01/1987 Local: IBITITA-BA RG: 5233778-SSP/GO Endereço: Rua s/n.

RETRATO FALADO .

.

Não se faz segurança pública sozinho. ...

Em vez de esperar.. ..

...E se lamentar.

.

com  62 85186184  ANTONIO MACIEL AGUIAR FILHO  Presidente da FENAPPI .fenappi@hotmail. FIM OBRIGADO  maciel.