You are on page 1of 14

Constru¸co˜es de Triˆangulos I

´
MODULO 1 - AULA 9

Constru¸
co˜es de Triˆ
angulos I

Objetivos
Efetuar as constru¸co˜es fundamentais de triˆangulo utilizando suas proprieda-
des iniciais;
Desenvolver constru¸co˜es de triˆangulos utilizando sua altura.

Os triˆangulos s˜ao pol´ıgonos que se classificam de acordo, com a na-
tureza de seus aˆngulos, e proporcionalidade de seus lados. Antes de iniciar-
mos as constru¸co˜es fundamentais de triˆangulos, faremos algumas observa¸co˜es
hist´oricas sobre os triˆangulos retˆangulos.
Vocˆe sabia que:

• ...o famoso teorema de Pit´agoras j´a era conhecido pelos antigos eg´ıpcios,
no caso particular do triˆangulo de lados 3, 4 e 5?

• ...o triˆangulo retˆangulo de lados 3, 4 e 5 ´e conhecido como “triˆangulo
eg´ıpcio”?

• ...segundo Plutarco, a trindade divina eg´ıpcia Os´ıris, ´Iris e Orus, era
simbolizada por esse “triˆangulo eg´ıpcio”?

• ...a maneira mais simples de tra¸car um aˆngulo reto, que ´e por meio de
uma esquadro, j´a era conhecida dos antigos eg´ıpcios?

• ...para construir-se um esquadro, era necess´ario saber tra¸car um triˆangulo
retˆangulo?

• ...n˜ao se sabe quem primeiro tra¸cou um triˆangulo retˆangulo?

Problema 1: Construir um triˆangulo sendo dados os trˆes lados.
Resolu¸ca˜o:
S˜ao dados os segmentos L1 , L2 e L3 .

1.1 Sobre uma reta r trace o segmento AC igual a L1 ;

1.2 Com centro em A e raio igual a L2 dado, descreva um arco;

1.3 Com centro em B e raio igual ao L3 dado, trace outro arco que corte o
primeiro em C;

1.4 Ligue os pontos A, B e C e obtenha o triˆangulo pedido.

117 CEDERJ

3 Prolongue este lado construindo o segmento AC de mesma medida que L2 . Resolu¸ca˜o: S˜ao dados os segmentos L1 .4 Ligue os pontos A.2 Na extremidade A. B e C e obtenha o triˆangulo pedido (veja a Fi- gura 147). L1 C L2 a L1 r A B Fig. 146 O pr´oximo problema ´e um axioma da Geometria B´asica. 2. L1 L2 C L3 L1 r A B Fig. 147 CEDERJ 118 . construa um aˆngulo igual ao aˆngulo α dado. este problema ´e imposs´ıvel se a soma de dois lados n˜ao for maior que o terceiro. Constru¸co˜es de Triˆangulos I Observa¸ca˜o: Pela condi¸ca˜o de existˆencia de triˆangulos (veja Geometria B´asica). 2. L2 e um aˆngulo α. 2.1 Sobre uma reta r trace o segmento AB igual a L1 . Problema 2: Construir um triˆangulo sendo dados dois lados e o aˆngulo de- terminado por eles. 2.

Problema 3: Construir um triˆangulo sendo dados dois lados e uma altura. 3. 3. 3.2 Por um ponto R de r. 148 O exerc´ıcio anterior ´e dado com um teorema (caso de congruˆencia ALA).1 Sobre uma reta r trace o segmento AB igual a L1 . a b L Fig. Chamamos de altura de um triˆangulo qualquer.3 Pelo ponto S. nessa constru¸ca˜o. e sobre s marque um ponto S tal que RS tenha medida igual a h1 . trace uma reta s perpendicular a r. 3. Resolu¸ca˜o: S˜ao dados os segmentos L1 . o lado oposto pode ser um dos lados conhecidos ou n˜ao. 119 CEDERJ . ent˜ao. Construa um triˆangulo conhecendo dois aˆngulos internos e o lado entre eles (veja a Figura 148).5 Temos ent˜ao duas solu¸co˜es: os triˆangulos ABC1 e ABC2 . Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 .AULA 9 Exerc´ıcios: 1. Resolveremos o caso em que a altura ´e relativa a um dos lados conhecidos e deixamos como exerc´ıcio o outro caso. L2 e h1 a altura relativa ao lado L1 .4 Com centro em A e raio igual a L2 construa um arco de circunferˆencia que intercepta t nos pontos C1 e C2 . 3. trace uma reta t paralela a r. a perpendicular tra¸cada de um de seus v´ertices ao lado oposto.

logo a seguir construa os lados utilizando a extremidade da altura que n˜ao pertence a r obtendo os outros v´ertices sobre r. Este exerc´ıcio possui duas solu¸co˜es. Constru¸co˜es de Triˆangulos I L1 L2 h1 S C1 C2 t r R A B s Fig. Construir um triˆangulo conhecendo dois lados e a altura relativa ao lado desconhecido. 150 Sugest˜ao: Construa a altura perpendicular a uma reta r. se os pontos C1 e C2 est˜ao sobre t. Exerc´ıcios: 2. 149 Justificativa: Observe que. CEDERJ 120 . L1 L2 h3 Fig. Al´em disso. Logo. por constru¸ca˜o AB = L1 e AC1 = AC2 = L2 que s˜ao os lados dados. as alturas relativas a AB nos triˆangulos ABC1 e ABC2 ´e a altura dada. ent˜ao eles devem estar uma distˆancia h1 de r que ´e a reta suporte da base AB.

Resolveremos o caso em que a mediana ´e relativa ao lado desconhecido e deixamos como exerc´ıcio o outro caso. • Prolonguemos a mediana AM at´e um ponto D tal MD = AM. Seja ABC o triˆangulo solu¸ca˜o para o problema.AULA 9 Problema 4: Construir um triˆangulo conhecendo dois lados e uma mediana. onde AB e AC s˜ao os lados dados. ent˜ao. 151 Pela an´alise feita anteriormente podemos solucionar o problema atrav´es dos seguintes passos: 121 CEDERJ . BD = AC e AD = 2. • Observe que M ´e ponto m´edio de BC e AD. nessa constru¸ca˜o. Assim BC e AD s˜ao as diagonais do paralelogramo ABDC. s˜ao dados do problema. Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 . Chamamos de mediana de um triˆangulo qualquer. Neste caso ´e poss´ıvel construir o triˆangulo ABD. o lado oposto pode ser um dos lados conhecidos ou n˜ao. onde AM ´e a mediana. logo BD = AC. • Do triˆangulo ABD s˜ao conhecidos os trˆes lados: AB.AM. Efetuemos as seguintes constru¸co˜es no triˆangulo ABC: • Unindo o v´ertice A ao ponto m´edio M do lado BC obtemos a mediana dada. Resolu¸ca˜o: Vamos investigar o problema supostamente resolvido. segmento tra¸cado de um de seus v´ertices ao ponto m´edio do lado oposto. A M B C D Fig.

1 Constr´oi-se o triˆangulo ABD onde AB e BD s˜ao os lados dados do problema e AD ´e o dobro da mediana dada do problema. relativa a L1 . Construir um triˆangulo conhecendo dois lados. a seguir utilizando a metade deste lado.2 Une-se o v´ertice B ao ponto m´edio. L1 L2 m3 B r A M D C Fig. m1 .4 O triˆangulo ABC ´e a solu¸ca˜o do problema. 4. utilizando o processo que resolveu o problema 1. Constru¸co˜es de Triˆangulos I 4. 152 Exerc´ıcios: 3. a mediana e o outro lado construa um triˆangulo obtendo o terceiro v´ertice do triˆangulo desejado. L1 L2 m1 Fig. L1 e L2 . 4. CEDERJ 122 .3 Prolonga-se o segmento BM at´e o ponto C tal que MC = BM. e a mediana. 153 Sugest˜ao: Marque o lado L1 sobre uma reta obtendo assim dois v´ertices do triˆangulo. M. do lado AD. 4.

5. A M2 M3 C M1 B Fig. Efetuemos as seguintes constru¸co˜es em ABC: • Unindo os pontos M1 . M1 M3 = AC 2 e M2 M3 = BC 2 . AC e AB. pela propriedade de base m´edia de triˆangulo. M2 e M3 . formamos um triˆangulo onde M1 M2 = AB 2 . • Os quadril´ateros AM3 M1 M2 . 5. respectivamente. M2 e M3 os pontos m´edios dos lados BC. Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 . BM3 M2 M1 e CM1 M3 M2 s˜ao paralelogra- mos.AULA 9 Problema 5: Construir um triˆangulo conhecendo os pontos m´edios dos trˆes lados.2 Constr´oi-se o triˆangulo AM2 M3 . M1 .3 No prolongamento de AM3 tomamos o ponto B tal que AM3 = BM3 . considerando AM2 = M1 M3 e AM3 = M1 M2 .1 Constr´oi-se o triˆangulo M1 M2 M3 unindo os trˆes pontos. 123 CEDERJ . Resolu¸ca˜o: Vamos investigar o problema supostamente resolvido.4 Prolongando os segmentos AM2 e BM1 obtemos o ponto C. Seja ABC o triˆangulo solu¸ca˜o para o problema. 154 Neste caso podemos solucionar o problema atrav´es dos seguintes passos: 5. 5.

Seja ABC o triˆangulo solu¸ca˜o para o problema. Segundo Caso: Uma das alturas ´e relativa ao lado dado. que ´e o arco capaz do segmento AB sob um aˆngulo de 90o . C P2 P1 A B Fig. • Sejam P1 e P2 os p´es das alturas relativas aos lados AC e BC. Faremos o primeiro caso e deixamos como exerc´ıcio o segundo caso.5 O triˆangulo ABC ´e a solu¸ca˜o do problema. Este problema apresenta dois casos: Primeiro Caso: As alturas dadas s˜ao relativas aos lados desconhecidos. 156 CEDERJ 124 . 155 Problema 6: Construir um triˆangulo conhecendo um lado e duas alturas. • Assim APc1 B e AP c2 B s˜ao aˆngulos retos. Estamos supondo que o lado AB e as alturas relativas aos lados AC e BC s˜ao dados. Dessa forma P1 e P2 devem pertencer a` semicircunferˆencia de diˆametro AB. A M3 M2 C B M1 Fig. Constru¸co˜es de Triˆangulos I 5. Resolu¸ca˜o: Vamos investigar o problema supostamente resolvido.

4 Constr´oi-se as semi-retas de origem em A que passe por P1 e de origem em B que passe por P2 . 6. Construir um triˆangulo conhecendo um lado L. 6. Tais semi-retas devem se encontrar no ponto C que ´e o terceiro v´ertice do triˆangulo ABC desejado. 158 Sugest˜ao: Sugest˜ao para o exerc´ıcio 4: Construa uma reta suporte do lado conhecido e trace uma paralela a esta reta a uma distˆancia igual a altura relativa. h1 .1 Sobre uma reta r constr´oi-se um segmento igual ao lado dado.AULA 9 Neste caso podemos solucionar o problema atrav´es dos seguintes passos: 6.3 Com centros em A e B constr´oiem-se dois arcos de circunferˆencias de raios iguais a primeira e a segunda alturas dadas. a altura relativa a esse lado. respectivamente que interceptam a semicircunferˆencia constru´ıda nos pontos P2 e P1 . e a altura relativa a um lado desconhecido. L h1 h2 Fig. 125 CEDERJ .2 Constr´oi-se a semicircunferˆencia cujo diˆametro seja AB. e utilize o mesmo racioc´ınio do problema 6 para a outra altura. 6. 157 Exerc´ıcios: 4. respectivamente. Lado Primeira Altura C Segunda Altura P2 P1 r A B Fig. Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 . h2 .

O DE b Assim temos O DFb = O BF b = O CE b = O DE b como quer´ıamos demons- trar. Constru¸co˜es de Triˆangulos I Existem alguns problemas de constru¸co˜es de triˆangulos que exigem co- nhecimento de certas propriedades que n˜ao s˜ao muito comuns. Observe que se o ortocentro de um triˆangulo coincide com o incentro de seu triˆangulo o´rtico. Os p´es das alturas de um triˆangulo formam um triˆangulo chamado triˆangulo o´rtico. a sa- ber. b . 159 Como o quadril´atero F ODB possui dois aˆngulos opostos retos. Devemos provar que O ´e o incentro do triˆangulo DEF . Em tal circunferˆencia os aˆngulos inscritos O BF b e O DF b compre- endem o mesmo arco. Sejam ABC um triˆangulo. ent˜ao este quadril´atero ´e inscrit´ıvel em uma circun- ferˆencia. Chama-se ortocentro o ponto de encontro das alturas e incentro o ponto de encontro das bissetrizes internas. e O o ortocentro deste triˆangulo. nos v´ertices F e D. A F E O a a a a B D C Fig.b Comparando os triˆangulos ABE e ACF notamos que o aˆngulo em A ´e comum e al´em disso s˜ao triˆangulos retˆangulos. Da mesma forma mostra-se que b = O CE. Mostraremos que AD ´e bissetriz de E DF Isso equivale mostrar que ADF b = E DA b ou O DFb = E DO. B e C. Logo s˜ao semelhantes e da´ı b = E BA F CA b = α ou O CE b = O BF b = α. respectivamente. os outros casos s˜ao an´alogos. Vocˆe sabia que o or- tocentro de um triˆangulo coincide com o incentro de seu triˆangulo o´rtico? Vejamos a demonstra¸ca˜o deste fato. Neste caso AD ´e bissetriz de b . BE ´e bissetriz de D EF E DF b e CF ´e bissetriz de E FbD. logo O BF b = O DF b . D. ent˜ao as alturas do triˆangulo possuem a mesma reta CEDERJ 126 . E e F os p´es das alturas relativas aos v´ertice A.

A F E B D Fig. 127 CEDERJ . Problema 7: Construir um triˆangulo conhecendo os p´es das trˆes alturas. A propriedade anterior justifica a seguinte constru¸ca˜o: 7. isto ´e. B e C. Para isso. Neste caso. b e c de alturas relativas ha .hb = c. os lados de um triˆangulo s˜ao inversamente proporcionais a`s suas alturas. Assim. se um triˆangulo possui os lados de medidas a.2 Tra¸ca-se as bissetrizes externas do triˆangulo o´rtico. E e F os p´es das trˆes alturas.hc ⇔ 1 = 1 = 1 . Assim os lados do triˆangulo. por serem perpendiculares a`s alturas. para constru´ırmos um triˆangulo conhecendo as trˆes alturas ´e necess´ario que saibamos o processo de invers˜ao de um segmento. devem ser perpendiculares a`s bissetrizes dos triˆangulo o´rtico. Sejam D.AULA 9 suporte das respectivas bissetrizes do triˆangulo o´rtico. de- terminar o segmento de medida h1 sendo dado o segmento de medida h. Logo s˜ao bissetrizes externas do triˆangulo o´rtico. 160 Pela Geometria B´asica. u. precisamos estabelecer o segmento que representa a unidade. ent˜ao temos que: a b c a.ha = b.1 Constr´oi-se o triˆangulo o´rtico. Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 . ha hb hc Isto ´e. 7. Tais bissetrizes se interceptam duas a duas em trˆes A. que s˜ao os v´ertices do triˆangulo procurado. sabemos que a a´rea de um triˆangulo corres- ponde a` metade do produto da medida de um de seus lados por sua altura relativa.hb e hc .

8. Problema 8: Construir um triˆangulo conhecendo as trˆes alturas. marca-se os segmentos A1 C. a altura relativa a hipo- tenusa ´e a m´edia geom´etrica das proje¸co˜es dos catetos sobre a hipotenusa (veja a Figura 161). respectivamente (veja Figura 162). em um triˆangulo retˆangulo. pois 1 1 = 12 = h. A 2 h = m.2 Nesta reta perpendicular marca-se um ponto D.4 Tra¸ca-se a reta r1 que passa por A1 e D. 8. Sejam h1 . 8. h2 e h3 . h2 e h3 . A2 C e A3 C de medidas h1 .5 No ponto D tra¸ca-se a perpendicular a r1 que interceptar´a r no ponto B1 . 8. tal que CD = AB.3 Sobre uma mesma semi-reta de r. tra¸ca-se uma perpendicular a r. CEDERJ 128 . 8.7 Utilizando-se os passos 8. estamos em condi¸co˜es de solucionar o seguinte problema. Escolhe-se um segmento AB qualquer como o segmento unidade. determinada por C. Esta constru¸ca˜o se separa em duas etapas Primeira Etapa: Encontrar os inversos de h1 .4.n ⇒ n = h Dessa forma. tomando a altura do triˆangulo retˆangulo como a unidade e a proje¸ca˜o m como o segmento de medida h.n h m n B C Fig. a proje¸ca˜o n ser´a o segmento inverso de h. 8. h2 e h3 as trˆes alturas.5 e 8. Constru¸co˜es de Triˆangulos I Lembremos que. 161 Neste caso. respectivamente. C. que s˜ao os inversos de h2 e h3 .6 para os ponto A2 e A3 obtemos CB2 e CB3 . 8.1 Tra¸ca-se uma reta r qualquer e em um de seus pontos.6 O segmento CB1 ´e o inverso de h1 . 8.

o triˆangulo procurado ´e semelhante ao triˆangulo constru´ıdo com os inversos das alturas. obtidos na primeira etapa. obtendo os v´ertices B e C. Assim. neste triˆangulo. 1/h3 h3 1/h2 h2 1/h1 h1 A 1/h2 1/h3 s C B 1/h1 Fig. Se os lados de um triˆangulo s˜ao inversamente proporcionais a`s alturas relativas. 8. 162 Segunda Etapa: Construir o triˆangulo utilizando os inversos das alturas. 8.10 No prolongamento desta altura marque um segmento de medida h1 . O triˆangulo ABC ´e o triˆangulo pedido. ent˜ao tais lados s˜ao diretamente proporcionais aos inversos das alturas relativas. obtendo o v´ertice A. apoiando h11 sobre uma reta s.8 Constr´oi-se um triˆangulo utilizando os inversos das alturas como lados.9 Tra¸ca-se a altura relativa a h1 .11 Pelo ponto A tra¸ca-se as retas paralelas aos lados h12 e h13 . 163 129 CEDERJ . Constru¸co˜es de Triˆangulos I ´ MODULO 1 . a partir do p´e da altura. 1 8.AULA 9 h1 D h2 A B h3 A3 B1 r A1 C B3 B2 A2 Fig. 8.

Hipotenusa a Fig. • Que certos problemas de constru¸ca˜o de triˆangulos exigir˜ao conhecimen- tos profundos de Geometria B´asica.. Hipotenusa Cateto Fig. 165 Resumo Nesta aula vocˆe aprendeu. 164 6. Constru¸co˜es de Triˆangulos I Exerc´ıcios: 5. • Algumas constru¸co˜es fundamentais de triˆangulos. Construir um triˆangulo retˆangulo conhecendo a hipotenusa e um aˆngulo agudo. CEDERJ 130 .. Construir um triˆangulo retˆangulo conhecendo a hipotenusa e um cateto.