You are on page 1of 2

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ

3ª TURMA RECURSAL - DM92 - PROJUDI
Rua Mauá, 920 - 28º Andar - Alto da Glória - Curitiba/PR - CEP: 80.030-200 - Fone:
3017-2568

Autos nº. 0014368-73.2016.8.16.0182/0

Recurso: 0014368-73.2016.8.16.0182
Classe Processual: Recurso Inominado
Assunto Principal: Espécies de Contratos
Recorrente(s): OI MOVEL S.A. - EM RECUPERACAO JUDICIAL
Recorrido(s): Valter Luiz Cordeiro

RECURSO INOMINADO. SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÃO. INTERNET.
VELOCIDADE INFERIOR A CONTRATADA. COMPROVAÇÃO. TENTATIVA
DE SOLUÇAÕ ADMINISTRATIVA. AUTORA QUE COLACIONA DIVERSOS
PROCOTOLOS. CALLCENTER INEFICIENTE. COBRANÇAS INDEVIDAS.
DANO MORAL CARACTERIZADO. QUANTUM INDENIZATÓRIO.
ARBITRADO DE ACORDO COM AS PECULIARIDADES DO CASO
CONCRETO. MATÉRIA JÁ DECIDIDA PELO COLEGIADO. RECURSO
REPETITIVO. ENUNCIADO N.º 1.6 DAS TURMAS RECURSAIS DO PARANÁ.
NEGADO SEGUIMENTO.

A Turma Recursal do Paraná, em diversos julgados, já consolidou o entendimento
segundo o qual configura dano moral a obstacularização, pela precariedade e/ou ineficiência do serviço
de callcenter, por parte da empresa de telefonia, como estratégia para não dar o devido atendimento
aos reclamos do consumidor. (Enunciado 1.6 da TR/PR).

Nesse sentido:

RECURSO INOMINADO. AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C REPETIÇÃO DO
INDÉBITO E INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. PEDIDO DE ALTERAÇÃO DE
PLANO. VALORES COBRADOS A MAIS. FALHA NA PRESTAÇÃO DOS
SERVIÇOS. CALLCENTER INEFICIENTE. APLICAÇÃO DO ENUNCIADO 1.6
DESTA CORTE. DANO MORAL CONFIGURADO. QUANTUM FIXADO DE
ACORDO COM O CASO CONCRETO (R$3.000,00). SENTENÇA MANTIDA.

(TJPR – 3ª Turma Recursal - DM92 - 0002693-17.2016.8.16.0117/0 - Medianeira -
Rel.: FERNANDA DE QUADROS JORGENSEN GERONASSO - - J. 07.10.2016)

levando-se em conta as peculiaridades do caso concreto. Intimem-se. Fernanda de Quadros Jorgensen Geronasso Juíza Relatora . o porte econômico da ré. o grau de culpa e a atribuição do efeito sancionatório e seu caráter pedagógico.00 respeita aos critérios acima mencionados. com fulcro no art. NEGO SEGUIMENTO (provimento) ao presente recurso. Curitiba. Por tais razões. IV. data da assinatura digital. alínea “a” CPC. Com relação à fixação do quantum indenizatório resta consolidado. e as peculiaridades do caso concreto. condeno a recorrente ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios. por confrontar com a jurisprudência consolidada desta Turma Recursal. tanto na doutrina. conclui-se que o valor dos danos morais fixados em R$2.000. 932. como a situação econômica do autor. os quais arbitro em 20% sobre o valor da condenação. como na jurisprudência pátria o entendimento de que a fixação do valor da indenização por dano moral deve observar o princípio da razoabilidade. Ante o exposto. Pela sucumbência.