You are on page 1of 35

Eletrônica II

Amplificadores de Potência

Notas de Aula
José Maria P. de Menezes Jr.

Amplificadores

Amplificador é um equipamento que utiliza uma pequena quantidade de energia para controlar
uma quantidade maior, apesar do termo atualmente se referir a amplificadores eletrônicos.

Amplificadores eletrônicos
O tipo de amplificador mais comum é o eletrônico, comumente usado em transmissores e
receptores de rádio e televisão, equipamentos estéreo de alta fidelidade (high-fidelity ou hi-fi),
microcomputadores e outros equipamentos eletrônicos digitais, e guitarras e outros instrumentos
musicais elétricos. Seus componentes principais são dispositivos ativos, tais como válvulas ou
transistores.
Em alta fidelidade o amplificador é um aparelho eletrônico que eleva os níveis de tensão dos
sinais de áudio.

Amplificadores operacionais (ampops)
Amplificadores Operacionais são amplificadores diferenciais DC de alto desempenho: alto ganho,
alta impedância de entrada, baixa impedância de saída e grande resposta em frequência. Foram
criados para implementar computadores analógicos, executando operações matemáticas (donde
derivam seu nome) com valores de tensões como operandos e resultados.

Definções

Em amplificadores de pequenos sinais as principais caracteristicas são

• ampliação
• linearidade
• ganho

Amplificadores de grandes sinais ou de potência funcionam principalmente para
fornecer energia suficiente para acionar o dispositivo de saída. Estes circuitos
amplificadores irão lidar com grandes sinais de tensão e altos níveis de corrente. As
principais caracteristicas são

• Eficiência
• capacidade máxima de potência
• impedância para o dispositivo de saída

Principais Tipos de Amplificadores • Class A • Class B • Class AB • Class C • Class D .

O ponto Q (nível de polarização) devem ser orientadas para o meio da linha de carga para que o sinal AC pode balançar um ciclo completo. . Lembre-se que a linha de carga DC indica os limites máximos e mínimos estabelecidos pela fonte de alimentação DC. Amplificador Classe A A saída de um amplificador Classe A realiza 360º completos de oscilação de saída.

Amplificador Classe B A saída do amplificador Classe B só conduz para 180º ou ½ do sinal de entrada. . de modo que o sinal AC só pode oscilar por meio de um ciclo. O ponto Q (nível de polarização) é a 0V na linha de carga.

. Amplificador Classe AB Este amplificador está entre os de classe A e classe B. A oscilação do sinal de saída ocorre entre 180 ºe 360 º do sinal de entrada AC. mas abaixo do Classe A. O ponto Q (nível de polarização) está acima da Classe B.

Utilizada em áreas especiais de de circuitos sintonizados. . Classe C A saída do Classe C conduz menos de 180 º do ciclo de corrente alternada. o sinal de saída é muito pequeno. tais como rádio ou comunicações. O ponto Q (nível de polarização) é o nível de corte.

Classe D A classe D é utiliza sinais pulsados. . Ligados por um curto intervalo de tempo e desligados por um longo intervalo de tempo.

Eficiência do Amplificador Eficiência se refere à razão da potência da entrada em relaçõa a potência na saída. .

O transistor utilizado é um transistor de alta potência. . exceto que ele vai lidar com tensões mais elevadas. Amplificador Classe A com realimentação-série Polarização DC? Este é similar ao amplificador de pequenos sinais.

A corrente também poderá oscilar de 0 mA a (Vcc / RC) . Operação AC Um sinal de entrada fará com que a tensão de saída deva variar a um máximo de Vcc e um mínimo de 0V.

a corrente média drenada da fonte permanece a mesma. a corrente drenada é a de polarização do coletor. Potência de Entrada: Pi(dc)  VCCICQ [Formula 15.4] Mesmo com um sinal AC aplicado. Potência de Entrada A alimentação do amplificador é fornecida pela fonte DC. ICQ. Sem sinal de entrada. .

Potência de saída Potência AC liberada para a carga (Rc) Sinais rms Pico de sinais Sinais pico-a-pico .

Eficiência Po(ac) [Formula 15.8] %η   100 Pi(ac) A eficiência máxima é a saída máxima e oscilações de corrente. Que é de 25% para um Amplificador classe A.1 . Eficiência Máxima? Com Vce(p-p) = Vcc Como se chega a 25%? Exemplo 16.

Isso melhora da eficiência da Classe A para 50%. . Amplificador Classe A com acoplamento a transformador Este circuito usa um transformador para acoplar à carga.

corrente e impedância. 2 Relação de Impedância: R L R1  N1  [Formula 15. Ação do Transformador O transformador melhora a eficiência por causa da transformação de tensão e corrente através do transformador.11]      a2 RL R2  N2  Como se chega nesta relação de Impedância?? Exemplo 16.2 .9] V1 N1 Relação de Corrente: I2 N1 [Formula 15.10]  I1 N2 Lembre-se que os transformadores modifica tensão. V2 N2 Relação de Voltagem:  [Formula 15.

porque os valores mínimo e máximo de IC e VCE estão muito afastados. Operação do Estágio Amplificador Reta de carga DC Como em todos os amplificadores Classe A. Resistência DC do transformador é baixa. Reta de carga AC O ponto de saturação (ICmax) é agora Vcc/RL e o ponto de corte é V2 (voltagem do secundario do transformador). oponto Q é estabelecido perto do ponto médio da linha de carga DC. . Isso aumenta a polarização balanço de saída máxima. Não há queda de tensão através da resistência de carga.

.

13] Po(ac)  8 Pode também ser calculada usando-se a tensão liberada pela carga Exemplo 16. Oscilação do sinal e potência de saída AC Oscilação pico-a-pico: VCE(p-p) = VCEmax – VCEmin Oscilação de corrente: ICmax – Icmin Potência AC: (VCEmax  VCEmin)(ICmax  ICmin) [Formula 15.4 .

menor dissipação da calor.14] Potência dissipada como calor através do transistor: PQ  Pi(dc)  Po(ac) [Formula 15.16]  VCEmax  VCEmin  Nota: quanto maior o valor de VCEmax e menor o valor de VCEmin. A eficiência maxima : 2  VCEmax  VCEmin  %η  50  [Formula 15. . Eficiência Potência de entrada da fonte DC: Pi(dc)  VCCICQ [Formula 15. mais próximo a eficiência se aproxima da teorica de 50%.15] Nota: Quanto maior o sinal de entrada e saída.

e o transistor conduz corrente por apenas meio ciclo do sinal. Isto é. é necessário usar dois transistores e ter cada um conduzindo em meio ciclos opostos. Para se obter saída para um ciclo completo de sinal. Amplificador Classe B Na Classe B. . O transistor liga quando o sinal AC é aplicado. operação combinada fornece um ciclo completo do sinal de saída. essencialmente. sem polarização. a polarização DC do transistor deixa polarizado clase cortado.

19] Potência de Saída Para maxima potência VL = Vcc e Ip=VL / Rl V 2 CC maximum Po(ac)  2RL 2  2VCC  2V CC maximumPi(dc)  VCC(maximumIdc)  VCC   πRL  πRL Eficiência? . Amplificador Classe B: Eficiência A maxima eficiência do classe B é 78.5%. % = Po(AC)/Pi(DC) *100 Potência de Entrada [Formula 15.

Potência Dissipada É a potência dissipada em forma de calor. Diferença entre potência de saída e potência de entrada Qual a máxima potência dissipada? .

Push-Pull Transformador de entrada com derivação central para produzir sinais de polaridades opostas para os dois transistores de entrada e um transdormador de saída para acionar a carga num modo de operação push-pull. Amplificador Classe B . .

Cada transistor produz ½ de um ciclo AC. O transformador combina as duas saídas para formar um ciclo de AC completo. Durante a metade negativa do ciclo de entrada AC: Transistor Q2 (pnp) está conduzido e Q1 (npn) está desligado. Circuitos de Amplificadores Classe B Durante a metade positiva do ciclo de entrada AC: Transistor Q1 (npn) está conduzindo e Q2 (pnp) está desligado. .

Distorção Crossover Se os transistores Q1 e Q2 não ligarem e desligarem exatamente ao mesmo tempo. então existirá uma lacuna na tensão de saída. .

então ele está distorcendo o sinal resultante. Esses componentes são harmônicos da freqüência fundamental. . Na análise de Fourier. Distorção também pode ocorrer porque os elementos do circuito e dispositivos respondem a um sinal de entrada de forma diferente em várias freqüências. qualquer forma de onda distorcida periódico pode ser decomposto em componentes de freqüência. Distorção do Amplificador Se a saída de um amplificador não é uma onda senoidal AC completa (360º). Isto ocorre muitas vezes porque o amplificador é não-linear. Pode ocorrer em todas as classes de amplificadores. Esta distorção pode ser analisado através da análise de Fourier.

Freqüência fundamental: 5kHz 1º harmônico: 1 x 5kHz 2º harmônico: 2 x 5kHz 3º harmônico: 3 x 5kHz 4º harmônico: 4 x 5kHz etc Observe que o primeiro e terceiro harmônicos são chamados harmónicos ímpares ea 2º e 4º são chamados harmônicos pares. Harmônicos Harmônicas são múltiplos inteiros da frequência fundamental. .

Distorção Harmônica De acordo com a análise de Fourier se o sinal não é uma onda senoidal AC completo. então ele contém harmônicos. .

A distorção harmônica total (THD): [Formula 15. Cálculo da Distorção Harmônica Esta distorção harmônica (D) pode ser calculado: An %nth harmonic distortion  %Dn   100 [Formula 15.30] A1 onde A1 é a amplitude da freqüência fundamental e e An é a amplitude do maior harmônico .  100 .31] %THD  D 2 2  D 32  D 24  ...

Distorção do Segundo Harmônico Forma de onda aproximada de um sinal distorcido: I C  I CQ  I 0  I1 cos t  I 2 cos 2t No ponto 1 (wt = 0) No ponto 2 (wt = ¶/2) No ponto 3 (wt = ¶) .

Estes transistores requerem dissipadores. Dissipador de transistor de potência Transistores de alta potência dissipada uma grande quantidade de energia em calor. bem como para os componentes próximos. . Isso pode ser destrutivo para da do amplificador.

• O Classe C é amplamente utilizado em circuitos de comunicações e de rádio. a Classe C usa uma circuito sintonizado para fornecer a onda senoidal AC completo. • Limitador a uma faixa fixa de frequencia. . A fim de produzir uma saída de onda senoidal completa. Amplificador Classe C • Um amplificador Classe C conduz por menos de 180 º.

Este circuito possui aplicações em circuitos digitais. bem como os circuitos que convertem um pulso para uma onda senoidal. Amplificador Classe D Um do amplificador classe D amplifica pulsos. Ela exige uma entrada pulsada. Existem muitos circuitos que podem converter uma onda senoidal a um pulso. .