SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO DE UM PRECURSOR DE ALUMINA PARA FINS

CATALÍTICOS

1
Santos, H. C. L.; 1Pereira, I. L. G.; 2Monteiro, W. R.
1
Aluno da Faculdade de Química – FAQUI/UFPA 2 Professor do Instituto de Ciências Exatas e
Naturais - ICEN/UFPA Universidade Federal do Pará Rua Augusto Corrêa, 01 – Bairro Guamá,
CEP 66075-110. Caixa postal 479 – Belém – PA, e-mail: waldinei@ufpa.br

RESUMO

As aluminas consistem de uma classe de materiais de grande importância para
processos industriais, principalmente como catalisadores ou suporte de catalisadores.
Apesar das aluminas desempenharem essas diversas funções em vários setores
tecnológicos, suas características são adequadas para aplicações como suporte de
catalisadores, como sua elevada área especifica e resistência térmica. Este trabalho visa
a síntese e caracterização de um precursor de alumina objetivando a sua utilização como
suporte de catalisadores. Para a caracterização deste precursor inicialmente foram
empregadas técnicas de difração de raios-x e espectroscopia na região do infravermelho.

Palavras-chave: Alumina, catalisador, bauxita.

INTRODUÇÃO

Na Amazônia encontra-se a maior produtora de alumina (Al2O3) do mundo. A
Aalunorte produz cerca de 5,8 Mt de alumina por ano, a utilização desse material nas
demais áreas da ciência e engenharia vem trazendo grandes avanços tecnológicos para
comunidade em geral. Alumina é o nome para indicar diferentes tipos de óxidos de
alumínio obtidos a partir da desidratação de hidróxidos de alumínio. Na catálise, a
alumina apresenta propriedades ideais como porosidade, elevada área específica e
resistência térmica para obtenção de catalisadores e suportes de catalisadores, além de
ser um produto com preço acessível. (FIGUEREDO et al., 1997)

A bauxita é um minério abundante na crosta terrestre e possui uma
porcentagem elevada de Al2O3. Os hidróxidos de alumino são precursores para síntese
de alumina, como o tri-hidróxidos de alumínio Al(OH) 3 o qual é encontrado na natureza
e são denominados gibsita, bayerita e nordstrandita e os mono-hidróxidos de alumínio
AlO(OH) sintetizados como boemita, diáspora e a pseudoboemita

Os hidróxidos de alumínio cristalinos possuem, comumente, dimensões
coloidais ou nanométricas e são insolúveis em água, enquanto os sais de alumínio são
solúveis em água e podem formar cristais de dimensões micrométricas ou maiores. Os
hidróxidos de alumínio, por meio de reações químicas ocorridas durante a etapa de
síntese e/ou tratamento térmico, originam estruturas cristalinas diferentes da α-alumina;
são as chamadas aluminas de transição. (MARCOS, 2008) A alumina possui 7 fases de
transição que são: Chi (χ), Delta (δ), Eta (η), Gama (γ), Kapa (κ), Rho (ρ) e Teta (θ) e
uma fase estável denominada alfa (α).

resultante da combustão da gasolina ou de combustíveis alternativos em veículos. Utilizando 12. 2005) Esse trabalho dispõe como objetivo desenvolver os processos de síntese e caracterização da alumina por Difração de Raios-X (DRX) e Espectroscopia na região do infravermelho.Pd) e promotores (Ce. a suspensão foi lavada com hidróxido de sódio 0.SiO2) no qual são depositados metais nobres (Pt. utilizou-se a filtração à vácuo para obtenção da suspensão de hidróxido de alumínio. O material obtido na filtração foi submetido à secagem na estufa por aproximadamente 100°C até o dia seguinte. monóxido de carbono e redução simultânea dos óxidos nitrogenados gasosos (NOx). conversor catalítico para a purificação dos gases de exaustão em veículos automotivos. TWC).TiO2. Por exemplo. resultando no hidróxido de alumínio sob forma de precipitado branco. preparou-se uma solução contendo 3. o catalisador tipo três vias (do inglês "Three Way Catalyst.1% e água destilada. conforme as fichas JCPDS (14-0778). DISCUSSÃO DOS RESULTADOS A partir dos resultados de difração de raios x foi possível inferir que o procedimento empregado resultou em uma pseudoboehmita mais direcionada a uma baierita.Ba. Em seguida. A necessidade em controlar as emissões gasosas nocivas à saúde está sendo realizada por pesquisas visando o desenvolvimento de sistemas catalíticos.20g de aluminato de sódio (Na2Al2O4) e 8 ml de água destilada em um becker de 250 ml.Rh.Zr). Os catalisadores antipoluentes TWC utilizados nos veículos são confeccionados sobre um suporte (Al2O3. MATERIAIS E MÉTODOS Para a síntese da alumina. em função da necessidade de se atender aos padrões mais rígidos de emissões veiculares. A alumina pode ser aplicada no combate à poluição atmosférica. para então que a amostra seja pulverizada e submetida a caracterização por DRX e espectroscopia na região do infravermelho.8 ml de ácido nítrico (HNO3) 15% em uma pipeta graduada.La. a solução foi agitada em agitador magnético durante 30 minutos com auxílio de uma barra magnética. . Onde as reflexões apresentadas se assemelham com os obtidos da literatura. a solução foi pipetada em um intervalor de 1mL/min. Posteriormente o material é colocado no dessecador. (ROCHA. Apresentam uma alta atividade catalítica para a oxidação de hidrocarbonetos. A solução foi mantida sob agitação constante por mais 60 minutos. objetiva melhoria na qualidade do ar.

12 Al(OH)3. sobretudo no ramo da catálise. 0. o qual permite migrar para qualquer outra fase de interesse tecnológico. .16 0.nH2O 2000 Intensidade/u.a.06 0.04 0. 1500 1000 500 0 10 20 30 40 50 60 70 80 Angle / 2 Difratograma de raios X do produto obtido 0.08 0.00 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 -1 1/ / cm Espectro de Infravermelho do produto obtido Os espectros de infravermelho indicam a presença de ligações OH em uma banda larga na região de 2900-3300cm-1 dada a presença das hidroxilas no trihidróxido de alumínio.14 0.02 0. 3000 2500 Al(OH)3. Embora as fases de alumina se confundam devido a diversidade das mesmas a obtenção da pseudoboehmita é importante por ser um precursor versátil.a.10 0.18 0.nH2O Absorbância / u.

sobretudo na área da catálise. A pseudoboehmita está pronta para ser transformada em qualquer fase alumina conforme a necessidade de aplicação. CONCLUSÃO O procedimento empregado foi adequado para a obtenção da pseudoboehmita a qual foi caracterizada segundo as técnicas correntes de laboratório. AGRADECIMENTOS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .

São Paulo... 1997. v. N. . M. 2008. Boletim Técnico da PETROBRAS. Universidade de São Paulo. P.. G.. M. Escola Politécnica. S. 40. MORGADO JR. p. abr.FIGUEIREDO. Tese de doutorado. R. 2 . Aluminas cataliticamente ativas e suportes de catalisadores: dez anos de pesquisa. 3 – ROCHA. MOURE. . T. 2/4. K. n..1 . C. Rio de Janeiro.FIGUEIREDO. São Paulo. C.MARCOS.C. 2005. Síntese e caracterização de precursores para catalisadores termicamente estáveis à base de lantanídeos pelo método sol – gel. E. 67-78./dez.