You are on page 1of 48

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA

FORMAÇÃO AGRÍCOLA

GLOBALGAP
Referencial de Boas Práticas Agrícolas
Pedro Santos
Pedro Falcato
Marisa Simões

OBJECTIVOS

 Reconhecer a importância do Referencial
GLOBALGAP como ferramenta de Boas Práticas
Agrícolas
 Diferenciar os níveis de exigência do Protocolo
 Reconhecer as exigências e os procedimentos
para a certificação pelo Referencial
 Identificar as necessidades operacionais e
documentais a implementar numa exploração
agrícola para obter a certificação

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA

INTRODUÇÃO
O que é o GLOBALGAP?

 A GLOBALGAP (ex-EUREPGAP) é a referência nos
sistemas de Boas Práticas Agrícolas (BPA). É uma
norma dita "pre-farm-gate" (antes da saída da
unidade de produção), o que significa que o
certificado abrange toda a produção do produto.
 O selo GLOBALGAP é uma marca comercial
destinada ao uso de empresa para empresa e,
como tal, não é diretamente visível para o
consumidor final. O esquema é aberto aos
produtores no mundo inteiro.
INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA

INTRODUÇÃO
O que é o GLOBALGAP?

Os princípios do esquema GLOBALGAP baseiam-se nos
seguintes conceitos:
 Segurança Alimentar:
Alimentar princípios gerais do HACCP
 Protecção do Ambiente:
Ambiente Boas Práticas Agrícolas de
Protecção Ambiental, de forma a minimizar os impactos
negativos da Produção Agrícola no Ambiente
 Condições de Saúde, Higiene e Segurança dos
Trabalhadores:
Trabalhadores bem como a consciencialização e
responsabilidade quanto a assuntos sociais
 Bem-estar Animal (quando aplicável)

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA

certificados no Mundo 94. Saúde.000 + Retalhistas 2004 2005 2006 2007 2008 + Produtores + Consumidores 2007 INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . .000 RETALHISTAS (UE) E PRODUTORES 81.000 1997 18..INTRODUÇÃO Do EUREPGAP ao GLOBALGAP Número de produtores CONSUMIDORES Segurança Alimentar.000 Euro-Retailer Produce Working Group (EUREP) 35.. Ambiente.000 57.

. CULTURAS ARVENSES BASE aplicável a todos os produtores que PRODUÇÃO VEGETAL CAFÉ (verde) pretendem a certificação e integra os CHÁ pontos essenciais para todos os tipos de OUTROS unidades de produção. OUTROS  Nível Sub-âmbito .Unidade de Produção ..INTRODUÇÃO Sistema Integrado de Garantia da Produção Os níveis modulares são os seguintes: FRUTAS & LEGUMES FLORES & ORNAMENTAIS  Nível Geral . DE PRODUÇÃO BASE PRODUÇÃO SUÍNOS cobrindo áreas mais genéricas da ANIMAL AVES produção. PRODUÇÃO LEITEIRA BASE UNIDADE Produção Animal e Aquacultura . Flores & BASE AQUACULTURA CAMARÃO Ornamentais. .detalhes específicos SALMÃO & TRUTA de produção. classificados por tipo de PANGASIUS* produto (Frutas & Legumes. BOVINOS & OVINOS  Nível Âmbito – Produção Vegetal.) OUTROS INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . Bovinos TILAPIA & Ovinos. Culturas Arvenses.

COMITÉ DOS ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÂO INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA ...INTRODUÇÃO Administração CONSELHO GLOBALGAP SECRETARIADO COMITÉS SECTORIAIS GLOBALGAP BO CA FO FV .

obtê-lo e mantê-lo.DOCUMENTOS NORMATIVOS Regulamento Geral Fornece instruções sobre como pedir um GLOBALGAP Certificado. e os direitos e responsabilidades envolvidas Pontos de Contém todos os Pontos de Controlo e Critérios Controlo e de Cumprimento que têm que ser considerados Critérios de pelo Produtor/Organização de Produtores Cumprimento Requerente e que são auditados para verificar o GLOBALGAP cumprimento Contém os Pontos de Controlo e é um instrumento para inspeccionar e avaliar a Checklist GLOBALGAP conformidade INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

REGRAS GERAIS Detentor do certificado O detentor do certificado pode ser :  Produtor Individual que requer a Certificação GLOBALGAP  Organização de Produtores (OP) que requer a Certificação GLOBALGAP  Produtor e/ou Organização de Produtores que trabalha de acordo com um Esquema que foi conferida a equivalência (benchmarking) para o GLOBALGAP INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

1x por produtores ano (mínimo) . 1x por ano (mínimo) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . por exploração e a ano (mínimo) para todos os cada unidade de acondicionamento. por exploração e a cada unidade de acondicionamento.Auto-avaliação interna.REGRAS GERAIS Opções de certificação OPÇÕES DE CERTIFICAÇÂO OPÇÃO 1 OPÇÃO 2 OPÇÃO 3 OPÇÃO 4 CERTIFICAÇÃO CERTIFICAÇÃO DE EQUIVALÊNCIA EQUIVALÊNCIA OP INDIVIDUAL GRUPO INDIVIDUAL Auto-avaliação Sistema de Qualidade –  Comparação do conteúdo com o GLOBALGAP interna 1 x por regras de uniformização  Auto-avaliação interna.

REGRAS GERAIS Processo de registo (1/2) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

REGRAS GERAIS Processo de registo (2/2) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

para os produtos Comunicar actualizações de dados aos 5 OC Certificados Registar-se com um Organismo Cumprir as exigências estabelecidas no 2 Independente de Certificação 6 Regulamento Geral Não pode registar as mesmas áreas com 3 mais de um OC ou em mais de uma OBRIGAÇÕES Assumir as responsabilidades sobre 7 quaisquer Subcontratados Opção simultaneamente Desistir do seu nº de registo da Opção 8 Incluir todas as UP e de Acondicionamento 4 1.REGRAS GERAIS Obrigações dos produtores Cumprimento do Referencial 1 GLOBALGAP. se aderir à Opção 2 onde a cultura é cultivada ou preparada INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

REGRAS GERAIS Direitos dos produtores Cumprimento de prazos por parte do 1 OC 3 Mudar de OC por opção própria ou porque o OC deixou de ser reconhecido DIREITOS Apresentar reclamações ou recursos ao Confidencialidade de toda a informação 2 OC ou ao Secretariado GLOBALGAP 4 recolhida e de divulgação da mesma INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

REGRAS GERAIS Processo de Certificação (1/2) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

REGRAS GERAIS Processo de Certificação (2/2) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

a não ser que especificamente referido no texto do Critério de Cumprimento respectivo. têm de ser auditados e não podem ser justificados como sendo “não aplicáveis” INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . Os Pontos de Controlo que são indicados com “N/A” no campo do Critério de Cumprimento. incluindo as RECOMENDAÇÕES.REGRAS GERAIS Níveis de cumprimento NÍVEIS DE CUMPRIMENTO Obrigações Obrigações Recomendações Maiores Menores 100% 95% Não tem % mínima Devem ser auditados todos os Pontos de Controlo do PCCC.

REGRAS GERAIS Níveis de cumprimento Maiores Menores Recomendações TOTAL Unidade de Produção 12 22 11 45 Produção Vegetal 28 75 17 120 Frutas & Vegetais 34 28 9 71 TOTAL 74 125 37 236 INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

é suficiente Mencionar Mencionaraa inspeccionar parte da FV.OOacondicionam acondicionamento / em balamento de ento Acondicionamento de “FRUTAS E LEGUMES” LEGUMES” / em balam ento de produto produtoestá estáincluído? incluído? Produto são obrigatórios para este produto.5 a FV.2. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .5 nas FV.Na Na Não noutras noutras instalações Safety (GSFS) ou 2000? 2000? exploração? exploração? instalações certificadas certificadas GLOBALGAP? International Food Safety Não GLOBALGAP? (IFS) ou Safe Quality Food Sim 2000.5 nas outras outras instalações inclusão inclusãonono secção de instalações certificado certificado Acondicionamento de Produto.5 Sim Incluir FV. Incluir FV.1.5 a inspeccionar inspeccionar FV.5 Não Se a instalação onde se realiza o acondicionamento já tiver uma certificação Sim Embalamento Embalamento Global Standar for Food BRC/IFS/SQF BRC/IFS/SQF Yes 2.REGRAS GERAIS Âmbito de certificação Mencionar a Mencionar a exclusão exclusãonono certificado certificado Se um produtor fizer acondicionamento de Não produto. os pontos de controlo da secção de Certificação Certificação “FRUTAS E 1.

NÃO-CONFORMIDADES E SANÇÕES INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

o logótipo e o número de registo GLOBALGAP. É uma marca Bussiness to bussiness A Marca Comercial GLOBALGAP é a palavra “GLOBALGAP” em maiúsculas. nem itálico. nem sublinhado) e tamanho máximo de 10 milímetros. e tipo de letra “Arial” sem quaisquer efeitos de texto (nem negrito. produto embalagem destinada aos consumidores ou no ponto de venda. de cor preta. não podem nunca aparecer no produto. O logótipo GLOBALGAP deve ser sempre obtido através da GLOBALGAP INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .USO DA MARCA A marca comercial.

PONTOS DE CONTROLO E CRITÉRIOS DE CUMPRIMENTO (PCCC) Maiores Menores Recomendações TOTAL MANUTENÇÃO DE REGISTOS E AUTO-AVALIAÇÃO INTERNA 2 1 3 HISTORIAL E GESTÃO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO 2 2 1 5 SAÚDE. SEGURANÇA E BEM-ESTAR DOS TRABALHADORES 4 16 1 21 GESTÃO DE RESÍDUOS E POLUENTES. RECICLAGEM E REUTILIZAÇÃO 1 2 3 6 AMBIENTE E CONSERVAÇÃO 1 7 8 RECLAMAÇÕES 2 2 RASTREABILIDADE 2 2 MATERIAL DE PROPAGAÇÃO 3 8 3 14 GESTÃO DO SOLO E SUBSTRATOS 1 3 4 8 USO DE FERTILIZANTES 2 19 2 23 REGA / FERTIRREGA 1 7 5 13 PROTECÇÃO INTEGRADA 6 6 PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS 21 36 5 62 COLHEITA 13 4 17 ACONDICIONAMENTO DO PRODUTO 20 20 6 46 TOTAL 74 125 37 236 INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . por quem e quando.PCCC Manutenção de registos  Os produtores devem manter registos actualizados. por um período mínimo de 2 anos. É positivo demonstrar que se resolveram problemas detectados. excepto na primeira inspecção em que podem ser apresentados os registos dos últimos 3 meses.  Deve existir evidências documentais (check-list de auditoria devidamente preenchida e fundamentada) da realização de uma auto-avaliação interna para assegurar o cumprimento do referencial GLOBALGAP (EUREPGAP). A existência de não- conformidades não é um aspecto negativo. a partir da data da primeira inspecção.  Deve ser feito um documento que indique que acções correctivas foram tomadas.  Deve estar implementado um sistema de gestão documental que garanta a utilização das versões actualizadas dos documentos.

PCCC Manutenção de registos INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

sistema de produção. É possível que os Não existe risco para o processos sistema de produção.PCCC Historial 1. Trata-se de um novo 1. processosprodutivos produtivos Risco Riscopossível. Trata-se de um novo local localagrícola. A alteração dos 3. A alteração dos factores am bientais factores ambientais pode causar um risco à pode causar um risco à produção actual? produção actual? INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . causar um risco à necessária. produção produçãoactual? actual? Não Sim 3. Não anteriores possam Sim avaliação de risco não é necessário anteriores possam avaliação de risco não é necessário causar um risco à necessária. agrícola. É possível que os Não existe risco para o 2. avaliação de risco. avaliação de risco. possível.de de acordo com a definição acordo com a definição de “novo local de “novo local Não agrícola”? Sim agrícola”? 2.

um dos seguintes pontos: qualidade do habitat. O plano deve incluir. compactação do solo. erosão do solo. balanço da matéria orgânica.PCCC Historial Deve existir um plano de gestão para os riscos identificados e devem ser implementadas as estratégias definidas nesse plano de gestão. do fósforo e do azoto e intensidade do uso de produtos químicos para a protecção das plantas. se aplicável. pelo menos. emissão dos gases das estufas. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

PCCC Saúde. Segurança e Bem-estar trabalhadores • Sinais de PROIBIÇ PROIBIÇ ÃO – de forma redonda com pictograma negro sobre fundo branco e margem e faixa diagonal vermelhas • Sinais de OBRIGAÇ OBRIGAÇ ÃO – de forma circular com pictograma branco sobre fundo azul • Sinais de AVISO – de forma triangular com pictograma negro sobre fundo amarelo e margem negra • Sinais relativos ao material de combate a incêndios – de forma rectangular ou quadrada com pictograma branco sobre fundo vermelho • Sinais de salvamento ou de emergência – de forma rectangular ou quadrada com pictograma branco sobre fundo verde INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

Segurança e Bem-estar trabalhadores Protecção Fato de dos olhos protecção Luvas de borracha com cano Botas de borracha INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .PCCC Saúde.

Segurança e Bem-estar trabalhadores INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .PCCC Saúde.

). INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . produtos químicos. lubrificantes. óleo.PCCC Gestão de resíduos  Devem estar identificados e listados todos os resíduos produzidos (Ex. fumo de tubagens de aquecedores..) e fontes de poluição (Ex... cartão. resíduos de alimentos para animais. peixes mortos ou doentes. algas produzidas durante as limpezas...: papel. combustível. plástico..: excesso de fertilizantes. efluentes. ruído.

que aponte acções no sentido de favorecer habitats e aumentar a biodiversidade na unidade de produção. locais de conservação.PCCC Ambiente e Conservação  Deve existir um plano de conservação ambiental. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . O plano pode ser regional desde que a unidade de produção participe nele. No plano deve estar incluído o conhecimento de práticas de protecção integrada. etc. uso de nutrientes pelas plantas. escrito.

encontrados nos produtos ou serviços.  O tratamento correcto das reclamações é um dos benefícios mais positivos do GLOBALGAP (EUREPGAP). INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .PCCC Reclamações  Deve existir um documento claramente identificável para as reclamações relacionadas com os requisitos do GLOBALGAP (EUREPGAP)  Devem existir documentos que comprovem as acções tomadas relativamente às reclamações referentes a problemas com o GLOBALGAP (EUREPGAP).

processos e matérias-primas  Permitir retiradas de produto mais rápidas. melhor Definir Conteúdos da Notificar Autoridades direccionadas e a menores Com unicação custos Investigar e Avaliar Riscos Press Release Avisos de Recolha de Da Origem ao Consumidor Produtos Produto stock Linha Verde Gerir recolha de produto Análises e arm azenagem Do Consumidor à Origem Revisão Final de Todo o Processo INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .PCCC Rastreabilidade Inicio do Plano de Recolha de Produto  Criar confiança perante clientes e consumidores Informar gestão e clientes  Diferenciar e posicionar Bloqueio de Produto produtos perante a Stock em quarentena concorrência Suspender produção  Demonstrar capacidade de Equipa de Gestão de Incidentes controlo sobre produtos.

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . Utilizar as variedades correctas pode ajudar. desde o crescimento das plantas até à produção. por exemplo. a reduzir as aplicações de fertilizantes e fitofarmacêuticos.PCCC Material de propagação  É essencial que a escolha do material de propagação ocorra com todos os cuidados. dada a sua importância em todo o processo produtivo.

uma identificação do tipo de solos.PCCC Gestão do solo e substratos  Deve existir. com base num perfil. para cada local associado à unidade de produção.  Devem existir evidências visuais de que não existe erosão nem compactação no solo e de práticas culturais correctas INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . carta de solos ou análises.

PCCC Uso de Fertilizantes  Plano de fertilização  Registos de aplicação  Manutenção do equipamento de aplicação  Inventário  Armazenamento  Análise de risco  Fichas técnicas e/ou análises INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

ter em atenção o lavagem do produto. com UV ou tratamento químico? com UV ou tratamento químico? Foi tomada em consideração Foi tomada em consideração aconselhamento profissional Tomar em consideração os resultados aconselhamento profissional Tomar em consideração os resultados independente sobre as análises a das análises efectuadas e a fonte desses  Avaliação de riscos independente sobre as análises a das análises efectuadas e a fonte desses efectuar e as fontes prováveis de resultados efectuar e as fontes prováveis de resultados contaminação? contaminação? Foi tomada em consideração Foi tomada em consideração aconselhamento profissional aconselhamento profissional A água está de acordo com o Decreto-Lei independente sobre as análises a  Análises físico-químicas A água está de acordo com o Decreto-Lei independente sobre as análises a N.º 306/2007? análise de risco e efectuar N. por exemplo. Se a água é utilizada para irrigação ou Se a água é utilizada para irrigação ou lavagem do produto.º 306/2007? efectuar e as fontes prováveis de contaminação? contaminação? A água está de acordo com o Decreto-Lei e microbiológicas Usar esta informação para efectuar a A água está de acordo com o Decreto-Lei Usar esta informação para efectuar a N. Exemplo: as batatas no chão com UV ou tratamento químico? produção. por exemplo.º 306/2007? análise de risco e efectuar recomendações relativamente a: recomendações relativamente a: •Risco da fonte de água contaminar o Usar esta informação para efectuar a •Risco da fonte de água contaminar o Usar esta informação para efectuar a produto final análise de risco e efectuar produto final análise de risco e efectuar •Programa de controlo da qualidade da recomendações relativamente a: •Programa de controlo da qualidade da recomendações relativamente a: água •Risco da fonte de água contaminar o água •Risco da fonte de água contaminar o •Tratamento da água produto final •Tratamento da água produto final •Revisão da fonte de água •Programa de controlo da qualidade da •Revisão da fonte de água •Programa de controlo da qualidade da •Calendarização da revisão da análise água •Calendarização da revisão da análise água de risco (mínimo anual) •Tratamento da água de risco (mínimo anual) •Tratamento da água •Revisão da fonte de água •Revisão da fonte de água •Calendarização da revisão da análise •Calendarização da revisão da análise de risco (mínimo anual) de risco (mínimo anual) INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .º 306/2007? efectuar e as fontes prováveis de N. ter em atenção o ponto de utilização no ciclo de ponto de utilização no ciclo de produção. Exemplo: as batatas no chão com UV ou tratamento químico? têm menor risco que as folhas de  Plano de gestão têm menor risco que as folhas de espinafre inteiras vendidas como espinafre inteiras vendidas como minimanente processado – pronto a minimanente processado – pronto a comer Tomar em consideração os resultados comer Tomar em consideração os resultados das análises efectuadas e a fonte desses das análises efectuadas e a fonte desses resultados A água é tratada ou controlada pelo resultados  Registo de consumos A água é tratada ou controlada pelo produtor ou fornecedor. produtor ou fornecedor.PCCC Rega / fertirrega Fonte de Fonte de Água Água Que Queutilização utilizaçãovai vaiser serdada dadaààágua? água?  Determinação das Para Parabeber beber Para Paralavar lavaras mãos m ãos as Para Pararega rega Para Paralavar lavaros produtos produtos os necessidades hídricas A água é tratada ou controlada pelo A água é tratada ou controlada pelo produtor ou fornecedor. por exemplo. produtor ou fornecedor. por exemplo.

exclusão de "pragas" e gestão do solo: técnicas para travar o aumento das "pragas". melhoria da estrutura do solo. uso de cobertura do solo. que servem como hospedeiras para as pragas da cultura. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .  Boa higiene da cultura: remoção de plantas infectadas ou doentes e dos restos da cultura. certificado livre de doenças e pragas). controlo de infestantes.PCCC Protecção Integrada PREVENÇÃO Adopção das técnicas culturais que possam reduzir a incidência e a intensidade dos ataques de "pragas“:  Rotação de culturas. aumento do teor de matéria orgânica. caso existam e sejam comercialmente aceitáveis. limpeza e desinfecção da maquinaria e do equipamento. como rotação adequada de culturas. de um fornecedor reconhecido (por ex. esterilização do solo e de substratos usando técnicas térmicas em vez de químicas.  Selecção de variedades e de material vegetativo adequado: uso de variedades resistentes ou tolerantes a "pragas". selecção adequada do local e uso de barreiras físicas ou biológicas. compra de material de propagação vegetativa saudável.

geada.  Uso de sistemas de suporte à decisão como meio de identificar a necessidade e/ou o momento para o uso de estratégias de intervenção: uso de informação sobre o Nível Económico de Ataque (NEA) como uma base para a tomada de decisão. período para as aplicações baseado em orientação técnica. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . uso de feromonas e de outros sistemas de armadilhas para a monitorização das pragas.PCCC Protecção Integrada OBSERVAÇÃO E MONITORIZAÇÃO  Monitorização da cultura: inspecção regular e de rotina quanto à incidência das "pragas" nas culturas. como guia para a necessidade de intervenção. identificação e inspecção da presença de inimigos naturais das "pragas" (organismos auxiliares). pluviosidade. etc. humidade. uso de dados de temperatura. granizo..

e. uso de armadilhas para o controlo de insectos. INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA . por exemplo no controlo de "pragas" de quarentena em culturas para exportação. deve ser dada atenção ao seguinte conjunto de estratégias de intervenção:  Uso selectivo de produtos fitofarmacêuticos de forma a reduzir o risco de desenvolver resistências. i. No entanto.PCCC Protecção Integrada INTERVENÇÃO Os produtos fitofarmacêuticos aprovados podem ser altamente eficazes na gestão das "pragas" e podem ser essenciais em algumas situações.  Uso de inimigos naturais e outros métodos comerciais de controlo biológico. etc. se possível.  Uso de outros métodos para controlar os inimigos da cultura: métodos mecânicos. corte ou enterramento mecânico de infestantes.

para a cultura  Facturas de aquisição  Lista actualizada dos produtos permitidos e dos proibidos  Registos de aplicação  Cumprimento do intervalo de segurança  Manutenção do equipamento de aplicação  Instalações adequadas  Excedentes de caldas INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .PCCC Produtos fitofarmacêuticos  Produtos homologados. em Portugal.

PCCC Produtos fitofarmacêuticos INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

utilizadas  Listagem dos LMR dos mercados de venda  Procedimento LMR excedido INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .a.PCCC Produtos fitofarmacêuticos  Análises de resíduos  Amostragem  Laboratório acreditado  Inclusão de todas as s.

PCCC Produtos fitofarmacêuticos  Unicamente destinado a PF  Ventilado e seco  Arrumados por classes de produtos  Embalagens originais  Não devem ser colocados directamente sobre pavimentos e paredes  Material para precaver eventuais derrames  FIFO  Estojo de primeiros socorros INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

PCCC Produtos fitofarmacêuticos INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

PCCC Colheita  Avaliação de risco  Normas de higiene para a colheita  Veículos de transporte limpos  Formação Higiene e Segurança Alimentar  Equipamentos para lavagem de mãos  Instalações sanitárias  Recepientes de colheita sem outra utilização INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

PCCC Acondicionamento do produto  Análise de riscos (HACCP)  Formação  Vestuário  Sinalização  Instalações sanitárias  Vestiários  Instalações limpas  Produtos de higienização adequados e guardados  Controlo de qualidade  Controlo de pragas  Tratamento pós-colheita INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .

PCCC Acondicionamento do produto INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA .