You are on page 1of 4

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Competência, ética e cidadania SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
– ENERGIA
LISTA DE EXERCÍCIOS UPE MECÂNICA
Campus Mata Norte

Aluno(a): nº 1º ano C

01-(UFMG-MG) Rita está esquiando numa montanha dos Andes. A energia cinética dela em função do
tempo, durante parte do trajeto, está representada neste gráfico:

Os pontos Q e R, indicados nesse gráfico, correspondem a dois instantes diferentes do movimento de Rita.
Despreze todas as formas de atrito.
Com base nessas informações, é CORRETO afirmar que Rita atinge
a) velocidade máxima em Q e altura mínima em R. b) velocidade máxima em R e altura máxima em
Q. c) velocidade máxima em Q e altura máxima em R. d) velocidade máxima em R e altura
mínima em Q.

02-(PUC-RJ) Determine a massa de um avião viajando a 720km/h, a uma altura de 3.000 m do solo, cuja
energia mecânica total é de 70,0.10 6 J

Considere a energia potencial gravitacional como zero no solo.(g=10m/s 2)
a) 1000 kg. b) 1400 kg. c) 2800 kg. d) 5000 kg e) 10000
kg.

03-(PUC-RJ) Uma pedra, deixada cair de um edifício, leva 4s para atingir o solo.
Desprezando a resistência do ar e considerando g = 10 m/s 2, escolha a opção que indica a altura do
edifício em metros.
a) 20 b) 40 c) 80 d) 120 e) 160

04-(PUC-MG) Um ciclista desce uma rua inclinada, com forte vento contrário ao seu movimento, com
velocidade constante.

Pode-se afirmar que:
a) sua energia cinética está aumentando. b) sua energia potencial gravitacional está
diminuindo
c) sua energia cinética está diminuindo. d) sua energia potencial gravitacional é
constante.

Inicialmente. empurra um carrinho de massa igual a 0. é a) 1 b) 2 c) 4 d) 20 e)40 07-(UNICAMP-SP) Um brinquedo que muito agrada às crianças são os lançadores de objetos em uma pista. d) energias cinéticas iguais e módulos de velocidade diferentes. b) energias cinéticas iguais e módulos de velocidade iguais. nas posições mostradas nesta figura: Daniel tem o dobro do peso de André e a altura em que ele está. 06-(PUC-RS) Um bloco de 4. choca-se contra uma mola. a que altura o carrinho tem velocidade de 2. corresponde à metade da altura em que está seu irmão. Despreze o atrito e considere g = 10 m/s 2. seu irmão. ao ser liberada. de constante elástica k = 1240 N/m. Em um certo instante. que está fixada no piso (ver figura). O carrinho abandona a mola quando esta atinge o seu comprimento relaxado. Considere que a mola da figura a seguir possui uma constante elástica k = 8000 N/m e massa desprezível. movendo-se sobre um plano horizontal.0 m/s? 08-(UFMG-MG) Daniel e André. os dois começam a escorregar pelo tobogã. André e Daniel terão a) energias cinéticas diferentes e módulos de velocidade diferentes. e velocidade de 10m/s. como mostra a figura Sendo a constante elástica da mola igual a 10000N/m.0 cm e. acima de uma mola ideal. a mola está comprimida de 2. o valor da deformação máxima que a mola poderia atingir. 09-(Ufpe-PE) Uma bolinha de massa m = 200 g é largada do repouso de uma altura h. em cm.20 kg. c) energias cinéticas diferentes e módulos de velocidade iguais.05-(Ufpe) Com base na figura a seguir. a) Qual é a velocidade do carrinho quando ele abandona a mola? b) Na subida da rampa. nessa situação. calcule a menor velocidade com que o corpo deve passar pelo ponto A para ser capaz de atingir o ponto B. estão parados em um tobogã. . e percorre uma pista que termina em uma rampa.0 kg de massa. É CORRETO afirmar que. Considere que não há perda de energia mecânica por atrito no movimento do carrinho. Despreze as forças de atrito. em relação ao solo. ao atingirem o nível do solo.

oscila sobre um plano horizontal sem atrito com amplitude A = 0. sem perdas ou acréscimos de energia. Ela colide com a mola comprimindo-a por Dx = 10 cm. a) 4 m/s b) 6 m/s c) 7 m/s d) 8 m/s e) 9 m/s . Despreze a resistência do ar. representamos uma pista em que o trecho final XYZD é um arco de circunferência. a altura inicial h. foi de. considere g=10m/s2 e determine: a) a energia cinética no ponto X b) o trabalho realizado para ir de X a Y c) a velocidade mínima com que o carrinho deve ter para passar pelo ponto Z. h=10m c) H=12m. aproximadamente. A bolinha passa pelo ponto mais elevado da trajetória parabólica BCD.*Desconsidere os efeitos do trabalho muscular após o início do salto. a uma altura H do solo. consegue projetar seu corpo por cima de uma barra. sem perder contato com a pista. Calcule. é possível considerar que a vara sirva apenas para converter o movimento horizontal do atleta (corrida) em movimento vertical. foi obtida a seqüência de imagens reproduzida acima.2kg no topo da pista. a uma altura h do solo. é possível estimar que a velocidade máxima atingida pelo atleta. 12. um atleta corre segurando uma vara e. No instante em que a energia cinética do bloco se iguala à energia potencial da mola. Para uma estimativa da altura alcançada nesses saltos. Podemos afirmar que as alturas referidas no texto valem: (g=10m/s2) a) H=19m. h=14m b) H=18m. h=15m 13-(FUVEST-SP) No ”salto com vara”. antes do salto. com perícia e treino. e descreve a trajetória ABCD indicada na figura abaixo. Nesse caso.(Ufam) Uma bolinha de massa m é abandonada do ponto A de um trilho.(g=10m/s2) 10-(Ufpb) Um bloco de 1 kg. Despreze os atritos. preso a uma mola de constante elástica 800 N/m e massa desprezível.5 m. Na análise de um desses saltos. h=15m e) H=20m. e atinge o solo no ponto D com velocidade de módulo igual a VD=20m/s. em metros. h=4m d) H=12m. Larga-se o carrinho de massa 0. com velocidade cujo módulo vale VC=10m/s. a velocidade do bloco vale: a) 10 m/s b) 20 m/s c) 30 m/s d) 40 m/s e) 50 m/s 11-(UFRS-RS) Na figura.

(g=10m/s 2) Qual a porcentagem da energia dissipada por atrito entre os pontos A e C? a) 15% b) 22. Embora o atrito seja muito pequeno.970 c) 4.0m.5m do nível de referência B. possui velocidade de 2m/s. o carrinho sobe a rampa até uma altura máxima de 30cm.10kg rola sobre o perfil da montanha russa mostrado na figura abaixo. uma esfera de massa 2kg. A esfera passa por B e.10J. que havia sido abandonada de um ponto mais alto que A. sua velocidade torna-se zero. em C. a uma altura de 3. Dados: g=10m/s2 a) 10 b) 12 c) 14 d) 16 e) 18 16-(UEA-AM) Na situação descrita a seguir.5% c) 37. em joules. é: a) 25.000 b) 4. a 3. em J.0m do mesmo nível de referência. Ela percorre a rampa passando pelo ponto horizontal com velocidade de 10m/s. a bola acabará parando na posição: (g=10m/s 2) a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 15-(FGV-SP) Ao passar pelo ponto A. Ao ser liberado.2 . No instante representado.700 d) 0.5% d) 50% e) 65% 17-(PUC-SP) O carrinho da figura tem massa 100g e encontra-se encostado em uma mola de constante elástica 100N/m.0kg é abandonada do repouso da altura de 8. A parcela de energia dissipada por ações resistentes sobre a esfera é.14-(CESGRANRIO-RJ) Uma esfera de massa 0. uma esfera de massa 4. O módulo da quantidade de energia mecânica dissipada no processo.8 e) 0. ela se move para baixo (veja seta) com energia cinética igual a 0. comprimida de 10cm.