Objetos liturgicos

Objetos, Símbolos, Termos e funções na Liturgia Objetos Litúrgicos: São todos aqueles objetos usados nas mais diversas

celebrações. Símbolos Litúrgicos: São símbolos usados durante as celebrações e que traduzem alguma mensagem, através dos ritos, gestos e das cores. A seguir, você vai conhecer melhor os principais objetos, símbolos e termos litúrgicos e também as principais funções que se relacionam com o seu trabalho no serviço do altar. O que um bom acólito precisa conhecer Aqui estão relacionados alguns termos, funções, símbolos e objetos litúrgicos que todo acólito deve conhecer e que se relacionam com as suas funções: Dalmática e Tunicela: São parantos de seda semelhantes à casula do sacerdote, são utilizadas pelo Diácono e pelo suldiácono e simbolizam; Dalmática: a justiça e a Tunicela: a alegria. Alfaias: Toalhas e ornamentos do altar. Altar: A mesa onde se celebra a Missa; o centro de toda a liturgia. Alva: Veste branca, longa e por vezes com renda na barra. Traduz purificação, alegria, consagração ao serviço da Igreja. Âmbula (ou Cibório): A vasilha (de diversos formatos e tamanhos e com tampa) que contém as Partículas (Hóstias Consagradas). Asperges: É a aspersão com água benta. Aspersório: É um instrumento (pequeno bastão) usado para aspergir os fieis com água benta. Baculífero: Aquele que fica encarregado de “zelar” pelo Báculo durante as celebrações onde o bispo se faz presente. Báculo: Bastão episcopal; cajado, bordão que simboliza o serviço do “Pastor” e o Poder. Batina: Hábito eclesiástico (do sacerdote). Caldeira de Água-Benta: A vasilha onde se coloca a água benta usada para aspergir os fiéis. Cálice: A vasilha em forma de taça, usada para consagração do vinho (não confundir com cibório ou âmbula). Casula: Veste sacerdotal igual a uma pequena capa que é usada sobre a alva (túnica) durante as celebrações. A cor da casula varia de acordo com o tempo ou circunstância litúrgicos: branca, verde, vermelha ou roxa. Castiçal: Utensílio com bocal na parte superior para segurar velas de iluminação.

Ceriferário: A pessoa que é encarregada de conduzir as velas durante as cerimônias litúrgicas. Cerimoniário: O clérigo que dirige as cerimônias litúrgicas. Círio Pascal: Vela grande de cera que simboliza o Cristo ressuscitado. Corporal: Pano de linho engomado, sobre o qual se colocam o “Corpo de Cristo” e o cálice com seu “Sangue”, nas espécies de pão e vinho. Credência: A mesinha onde ficam depositados os objetos sacros usados durante a missa e demais cerimônias. Cruciferário: A pessoas que é encarregada de conduzir a cruz nas procissões ou celebrações litúrgicas. Estola: Paramento usado pelo sacerdote e diácono, sobre os ombros, por cima da túnica, representando a dignidade sacerdotal e diaconal. A cor da estola varia de acordo com o tempo e circunstância da liturgia (verde, branca, vermelha ou roxa). Eucaristia: Sacramento em que o Corpo e o Sangue de Cristo estão representados pelas aparências (espécies) de pão e vinho. Evangeliário: Livro que contém os Evangelhos, que pode ser conduzido em procissão na entrada da Missa e antes da proclamação do Evangelho. Galhetas: As vasilhas onde são guardadas a água e o vinho usados durante a celebração litúrgica. Genuflexão: Ato de dobrar o joelho, ajoelhar-se. Hóstia: Partícula de pão ázimo (sem fermento) que se consagra na Missa. Incenso: Resina aromática extraída de varias espécies de arvores, que se queima durante determinadas celebrações. É uma tradição antiga da Igreja e simboliza a proteção e purificação. Lavabo: Cerimônia da ação litúrgica sacrificial. Simboliza a purificação da comunidade, especialmente a do celebrante. Lecionário: Manual que contém apenas as leituras usadas nas missas. Manustérgio: Pequena toalha de linho usada pelo celebrante e ministros da Eucaristia para enxugar as mãos (ou os dedos). Mesa da Palavra: O púlpito ou a tribuna, local apropriado para proclamar a Palavra de Deus. Missal: Livro que contém as orações, as leituras e a fórmula das Missas para cada dia e cada domingo do ano. Mitra: Insígnia que os bispos, arcebispos e cardeais colocam na cabeça, simbolizando a dignidade episcopal. Naveta: Vasilha (formato de pequeno barco) usada para guardar o incenso que é colocado no turíbulo. Ostensório: Objeto onde se ostenta a Hóstia Consagrada, por ocasião das procissões ou da adoração e das

bênçãos do Santíssimo. Pala: Cartão, revestido de pano, usado para cobrir o cálice durante a celebração da Santa Missa. Partícula: Hóstia. Patena: Vasilha, em forma de pratinho, onde se coloca a Hóstia da Santa Missa. Presbitério: Lugar da Igreja onde ficam os celebrantes e auxiliares (acólitos, cerimoniários) e a mesa do altar. Sacrário: Lugar onde se guardam as coisas sagradas, principalmente as Hóstias Consagradas ou relíquias; lugar do maior respeito nas igrejas. Sacristia: Sala anexa à igreja, onde são guardados os paramentos e objetos religiosos. Sangüíneo: Pano de linho, usado para purificar o cálice e o cibório (âmbula) e outros objetos litúrgicos. Santíssimo: Hóstia Consagrada; o Corpo e Sangue de Cristo. Sineta: Pequeno sino, usado pelo acólito, durante a consagração da missa e em outros momentos. Sobrepeliz: Veste branca usada sobre a túnica, pelo sacerdote, durante algumas cerimônias como, por exemplo, no batismo e bênçãos. Solidéu: Pequena boina, usada pelo papa, bispos, arcebispos e cardeais. Teca (ou Píxide): Pequeno invólucro de metal (estojo) usado para levar a Comunhão aos enfermos. Túnica: Veste longa usada pelo celebrante e também pelos acólitos, por ocasião das celebrações. Turíbulo: Vaso em que se queima incenso sobre brasas, em cerimônias especiais. É o mesmo que incensário ou incensório. Véu de Ombros: É um pequeno manto que o celebrante usa sobre os ombros por ocasião da benção do Santíssimo ou da procissão solene.

ACESSÓRIOS DE CULTO E SUA UTILIZAÇÃO Um coroinha deve conhecer os acessórios de culto de forma a que estes possam ser identificados sem deixar dúvidas. Para uma melhor familiarização com os mesmos é bom que se dirijam até à sacristia e os aprendam a reconhecer. Mas não se esqueçam: quem diz sacristia diz “silêncio” e “recolhimento”. É lá que os Sacerdotes se paramentam e preparam para as cerimônias. Também os acessórios de culto, sobretudo o cálice e a patena nos merecem a máxima veneração. ALTAR ÂMBULA OU CIBÓRIO É um recipiente de diversos formatos e tamanhos com tampa. Destina-se a colocar as hóstias consagradas que serão distribuídas ao povo. É também usadas para guardar as hóstias consagradas que sobrarem, as quais serão depositadas no sacrário. CALDEIRA DE ÁGUA BENTA Pequeno bastão de metal com o qual se asperge água benta sobre os fiéis. Recipiente onde se coloca a água benta com a qual aspergirá os fiéis.

A mesa em que o padre celebra a eucaristia. É o centro de toda a liturgia.

ASPERSÓRIO

CASTIÇAL CÁLICE Foi usado por Jesus na última ceia. É um dos objetos mais sagrados da igreja, porque se destina a receber o sangue de Cristo após a consagração.

Objeto usado para colocar as velas durante a santa missa. CASULA CÍNGULO

Veste sacerdotal igual a uma pequena capa que é usada sobre a alva (túnica) durante as celebrações. A cor da casula varia de acordo com o tempo ou circunstância litúrgicos.

0 Cinto ou cordão que é amarrado na cintura sobre a túnica. É usado para facilitar o deslocamento do ministro ou acólito quando está usando a túnica.

CÍRIO PASCAL

CREDÊNCIA

Vela grande de cera que simboliza o Cristo ressuscitado.

A mesinha em que ficam depositadas os objetos sacros usados durante a missa e demais cerimônias religiosas. GALHETAS

ESTOLA

Veste litúrgica usada pelo padre ou pelo diácono sobre os ombros, por cima da túnica, representando o poder e a dignidade que devem estar a serviço. O sacerdote a usa pendente no peito, o diácono a coloca de forma transversal. A cor da estola muda de acordo com o tempo litúrgico (vermelha, verde, branca ou roxa). HÓSTIA

Vasilhas em que são colocados a água e o vinho usados durante a missa.

INCENSO

Pequeno pedaço de pão ázimo (sem fermento) consagrado na missa. É o verdadeiro corpo de Cristo. Antes da consagração é chamada partícula. O padre usa uma hóstia maior apenas para que os fiéis enxerguem de longe.

Resina aromática extraída de diferentes árvores. É queimado em determinadas celebrações: missa solenes, adorações ao Santíssimo Sacramento. Simboliza proteção, purificação, desejo de que nossa oração suba aos céus como sobe a fumaça. AMBÃO

LECIONÁRIO

Estante, o púlpito em que o celebrante e os leitores proclamam a palavra de Deus. Livro com as leituras que são feitas na missa. MISSAL NAVETA

Livro com as orações feitas pelo padre durante a missa.

Vasilha com formato de um pequeno barco usada para guardar o inceso que será colocado no turíbulo.

OSTENSÓRIO

PATENA

Objeto onde se coloca hóstia consagrada para adoração solene dos fiéis, para procissões ou bênçãos com o Santíssimo Sacramento. Também recebe o nome de custódia. SACRÁRIO

"Pratinho" dourado que fica sobre o cálice. Sobre a patena será colocada a hóstia maior, o corpo de Jesus.

SACRISTIA

Lugar em que se guardam as hóstias consagradas ou as relíquias dos santos. Deve estar num local de destaque na igreja e, perto dele, uma lâmpada acesa: sinal de presença de Cristo Eucarístico ali. Em alguns lugares é chamado tabernáculo. SINETA

Sala da igreja em que são guardados os objetos sagrados e onde normalmente o sacerdote e os coroinhas se preparam antes da celebração.

TECA

Pequeno sino usado pelo coroinha na missa durante a consagração. Deve estar ao lado do altar ou próximo a ele.

Pequeno invólucro de metal, geralmente redondo, usado para levar comunhão aos enfermos.

TÚNICA

Veste longa usada pelo celebrante ou pelos coroinhas durante a santa missa. Temos acima a túnica alva, monge e morcego. TURÍBULO VÉU UMERAL

Vaso em que se queima o incenso sobre brasas em cerimônias solenes.

Manto retangular e comprido que o padre ou bispo coloca sobre os ombros para segurar os ostensórios durante as bênçãos com o Santíssimo ou mesmo durante as procissões com o corpo de Deus.

JARRO

Onde contém água para a purificação das mãos do Pe.durante a celebração INSÍGNIAS EPISCOPAIS O Bispo nas celebrações liturgicas utiliza as vestes sagradas próprias daquele que preside. Além das que são comuns aos presbíteros, usa na cabeça, o solidéu ( pequena boina, de cor violeta para os Bispos, vermelha para os Cardeais e branca para o Papa). As Insígnias Episcopais usadas pelo bispo são: SOLIDÉU BÁCULO

Pequena boina, usada pelo papa, bispos, arcebispo e cardeais.

Bastão episcopal; cajado, bordão que simboliza o serviço do “Pastor”e o Poder. ANEL

MITRA

Espécie de "chapéu" pontiagudo que os bispos colocam sobre a cabeça durante as celebrações solenes. Representa a dignidade episcopal da

qual eles estão revestidos como sucessores dos apóstolos. CRUZ PEITORAL

PANOS DE ALTAR CORPORAL SANGUINHO

Pano quadrado sobre o qual são colocados diretamente a patena, âmbulas e o cálice, e também o ostensório durante a exposição do Santíssimo Sacramento. Quando não está a ser usado, pode guardar-se devidamente dobrado, no seu respectivo lugar. MANUSTÉRGIO

Pano destinado a enxugar o Cálice depois das âmbulas, bem como a boca e os dedos do sacerdote que o sangue e o corpo de Cristo tocaram.

Toalha apresentada pelo acólito ao sacerdote e ao ministro da comunhão no momento do lavabo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful