You are on page 1of 24

Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.

br

“dos infernos” por infernal manteria a correção gramatical e o


Um presente para todos os meus alunos do Brasil. sentido do texto.
Prof.Marcondes Júnior
“Tivera uma peleteria numa cidade onde fazia um calor dos
infernos quase o ano inteiro. Claro que foi à falência, mas suas
freguesas nunca foram tão bonitas, embora tão poucas.”
Assinale certo ou errado em relação às idéias e a aspectos
gramaticais do texto acima.

05. (TCE-AC/A.CONTR..EXTERNO/25/05/2008) A correção


gramatical e o sentido do texto seriam mantidos com a
substituição do termo “da verdade” (L.3) pelo adjetivo verdadeira.

“O problema político essencial para o intelectual não é criticar os


conteúdos ideológicos que estariam ligados à ciência nem fazer
com que sua prática científica seja acompanhada por uma
ideologia justa; mas saber se é possível constituir uma nova política
da verdade.”

A respeito das estruturas lingüísticas do texto, marque certo ou


errado.

06. (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008) No


Gramática para o Concurso do MPU. último período do texto, destaca-se o emprego do superlativo.
Artigo “Foi assim que o mais importante crítico literário do mundo, o
01. (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008) A norte-americano Harold Bloom, 77, classificou Machado de Assis
respeito das estruturas lingüísticas do texto I, marrque certo ou quando elencou, em Gênio — Os 100 Autores Mais Criativos da
errado. No segundo parágrafo do texto, o termo ‘o’ que precede História da Literatura (Ed.Objetiva, 2002), os melhores escritores
‘que’ (L.1), ‘fato’ (L.1) e ‘tempo’ (L.1) classifica-se como artigo nas do mundo segundo seus critérios e gosto particular. “
três ocorrências.
07. (FUB/ADMINISTRADOR/13/04/2008) Em I, na segunda e
“Machado pode ser considerado, no contexto histórico em que terceira colunas, são encontrados apenas três adjetivos para “Ser”:
surgiu, um espanto e um milagre, mas o que me encanta de forma “tímido”, “ótimo”, “adequados”.
mais particular é o fato de que ele estava, o tempo todo, pregando
peças nos leitores e nele mesmo.” I - Coluna dois: “Ser timido”
I - Coluna três: “Para conseguir um ótimo resultado, basta colocar-
se no lugar do outro e gerar estímulos adequados conforme o jeito
Adjetivo do outro funcionar, de processar informações, de entender
conforme o seu nível cultural ou limitações de vocabulário,
02. (P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) conceitos e experiências pessoais.”
As palavras “singular” (L.1) e “dramática” (L.3) qualificam,
respectivamente, os substantivos “decisão” (L.1) e “dimensão” 08. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) No texto, os termos
(L.3). “boa-nova” (L.1) e “água fria” (L.1) seguem, em sua constituição, à
sequência de adjetivo + substantivo.
“Uma decisão singular de um juiz da Vara de Execuções Criminais
de Tupã, pequena cidade a 534 km da cidade de São Paulo, “A boa-nova vem acompanhada de um balde de água fria jogado
impondo critérios bastante rígidos para que os estabelecimentos pelo setor patronal.”
penais da região possam receber novos presos, confirma a
dramática dimensão da crise do sistema prisional.” Assinale certa ou errada com relação às ideias e à tipologia do
texto, bem como às palavras nele empregadas
03. (P.M. VILA VELHA-ES/GESTÃO PÚBLICA/24/02/2008) Na
primeira linha do texto, os termos “azul”, “dramático” qualificam, 09. (T.R.E.-MA/ANAL.JUDICIÁRIO/21/06/2009) No texto, a
respectivamente, os substantivos “planeta” e “paradoxo”. palavra “precedentes” (L.2) modifica a expressão “ponto de
partida” (L1-2). .
“O nosso planeta azul vive um paradoxo dramático: embora dois
terços da superfície da Terra sejam cobertos de água, uma em cada “Não sob a ótica da ciência, área em que seu trabalho é
três pessoas não dispõe desse líquido em quantidade suficiente plenamente aceito e celebrado como ponto de partida para um
para atender às suas necessidades. “ grau de conhecimento sem precedentes acerca dos seres vivos.”

Quanto aos aspectos gramaticais do texto, marque certo ou 10. (FUB/REVISOR/02/08/2009) Em “Sendo positivo, o livro é
errado. aprovado junto ao conselho” (L.1), embora seguido de vírgula, o
adjetivo “positivo” qualifica “livro”.
04. TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) No trecho “fazia
um calor dos infernos quase o ano inteiro” (L.1), a substituição de
1
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“Sendo positivo, o livro é aprovado junto ao conselho, que decide monitoramento da aproximação das chuvas, medição do
por sua publicação.” índice pluviométrico por área das cidades, cálculo do grau
de saturação do solo encharcado (prevendo-se o risco de
11. (FUB/REVISOR/02/08/2009) Recurso retórico para indicar o deslizamento) estão entre as medidas que reduziram o
grau mais intenso da qualidade de algo, o superlativo foi número de mortes e de desabrigados em Belo Horizonte e
empregado para qualificar os professores que atuavam na UnB em no Rio de Janeiro
1964 na expressão “os melhores professores” (L.1).
15. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) A expressão “dia-a-
“Entre prisões e renúncias ao cargo, a Universidade perdeu os dia”(L.3) é grafada com hífen porque está empregada como
melhores professores escolhidos pelo reitor Darcy Ribeiro. Até substantivo (sinônimo de cotidiano). Caso a expressão seja
aquela data, o que existia de melhor em matéria de ensino estava empregada como advérbio, dispensa-se o hífen, tal como no
na Universidade de Brasília.” seguinte exemplo: Ele se recupera da doença dia a dia.
Numeral
“A executiva norte-americana Nancy Tennant, responsável pela
Com relação ao emprego das classes de palavras no texto, transformação da Whirlpool — o maior fabricante de utilidades
assinale certo ou errado. domésticas dos EUA — em um pólo de inovação permanente,
esteve no Brasil e falou sobre os desafios de incorporar a inovação
12. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) A palavra ao dia-a-dia dos negócios. “
segundo está sendo empregada como numeral em: “Segundo o
Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa” (L.1). 16. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) O emprego do artigo,
em “o pregar é em tudo comparável ao semear” (L.2), coloca os
“Segundo o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, “cidadania é verbos “pregar” e “semear” em função própria de substantivos.
a qualidade ou estado do cidadão”.”
“No célebre Sermão da Sexagésima, pronunciado em 1655 na
Com relação a aspectos gramaticais do texto, assinale a opção capela real, em Lisboa, lembra Antônio Vieira que o pregar é em
correta. tudo comparável ao semear, “porque o semear he hua arte que
tem mays de natureza que de arte; caya onde cahir.””
13. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) Os termos “Segundo” (L.2)
e “primeiro” (L3-4) pertencem à mesma classe gramatical. Com relação ao emprego das classes de palavras no texto,
assinale certo ou errado.
“Obesidade é acúmulo de gordura corporal, ocorre 22 quando a
quantidade de energia ingerida supera o gasto energético, por um 17. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Em “tem seu
tempo considerável. Segundo especialistas, há quatro tipos de correlato grego” (L.2), a palavra “grego”está empregada como
obesidade: alimentar, metabólica, medicamentosa e genética. A substantivo, da mesma forma que na seguinte opção: O grego é a
maioria dos casos se refere ao primeiro.“ língua oficial da Grécia.
Substantivo “No sentido etimológico da palavra, cidadão deriva da palavra
civita, que, em latim, significa cidade, e que tem seu correlato
14. (ICMBIO/ ANAL.AMBIENTAL/2/2/2008) Os substantivos grego na palavra politikos — aquele que habita na cidade.”
derivados dos verbos que iniciam os itens da enumeração sobre “o
que é preciso fazer” (L.3) são formados pelo acréscimo do sufixo - Assinale certo ou errado a respeito das estruturas linguísticas do
ção. texto.

“Agora que o desastre aconteceu, é importante entender por que 18 . (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) Na
ele foi tão grave — afinal, há muitas regiões com o mesmo tipo de linha 2, o termo “só é possível” indica que “ser” está empregado
risco no país. De todas as medidas já tomadas e dos estudos em como verbo, não como substantivo, sinônimo de pessoa.
curso, algumas conclusões podem ser tiradas sobre o que é
preciso fazer:” “As vivências do tempo e do espaço constituem dimensões
1) Conter o desmatamento nas cabeceiras dos fundamentais de todas as experiências humanas. O ser, de modo
rios — Em um terreno com vegetação nativa, a água das geral, só é possível nas dimensões reais e objetivas do espaço e do
chuvas leva mais tempo para chegar ao curso d’água. As tempo.”
próprias folhas das árvores absorvem parte da chuva e
reduzem o impacto das gotas no solo. Além disso, troncos e 19. (SEPLAG-DF/PROFESSOR/17/11/2008) Em XV, as alusões a
folhas no chão ajudam a reter a água. O solo, menos metodologias interativas estão representadas apenas pelos
compactado, absorve mais água. substantivos abstratos “experimentação” e “problematização”.
2) Regularizar a ocupação dos morros — O que
aumentou as perdas de vidas e os danos materiais foram “XV Trabalhar com metodologia interativa: grupos, seminários,
construções de casas em áreas de encostas perigosas, as jogos, estudo do meio, experimentação, problematização, temas
chamadas áreas de preservação permanente. geradores, projetos e monitoria.”
3) Aumentar o escoamento dos rios — Foi com
obras de retificação, alargamento e canalização da calha dos 20 . (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) Assinale a opção em que
rios que cidades como Belo Horizonte e São Paulo o segundo termo é incorreto como feminino do termo
conseguiram reduzir o impacto das enchentes. antecedente.
4) Monitorar as populações de risco — Obras de
contenção de encosta, treinamento de voluntários, A afegão – afegoa

2
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

B bode – cabra períodos, ela foi atrelada a diferentes paradigmas de inserção


C frei – sóror internacional:”
D pavão – pavoa
27. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) Trata-se de
texto subjetivo e pessoal, em que o autor se coloca de forma
explícita por meio de pronomes.

Pronomes
1 Durante o período de industrialização
Pronomes pessoais protecionista, a administração da proteção (especialmente
não-tarifária) à indústria doméstica contra a competição dos
21. (ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) A substituição de 4 importados constituiu, junto com instrumentos de incentivo
“ensinamos-lhes” (L.2) por ensinamos a elas preservaria ao investimento, um dos principais mecanismos de
tanto a correção gramatical do texto quanto as relações semânticas implementação da política industrial. A partir da década de
expressas no trecho em questão. 70, políticas ativas de promoção de exportação, apoiadas em
7
incentivos fiscais e creditícios, juntaram-se a esse elenco de
Um homem do século XVI ou XVII ficaria espantado com as instrumentos. Uma característica marcante desse conjunto de
exigências de identidade civil a que nós nos submetemos com instrumentos refere-se ao fato de que sua concepção e
naturalidade. Assim que nossas crianças começam a falar, administração eram essencialmente setoriais. Não por acaso,
11
ensinamos-lhes seu nome, o nome de seus pais e sua idade. as instituições públicas encarregadas da gestão das políticas
industrial e comercial, como o Conselho de Desenvolvimento
22. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Em “quem o Industrial e a CACEX, eram rigorosamente estruturadas
respira” (L.1), “o” é pronome que exerce a função coesiva de internamente segundo clivagens setoriais e subsetoriais. Daí
retomar o termo nominal antecedente “ar” . decorreu que as relações de interlocução e consulta entre o
setor público e os agentes privados, nesse caso,
“A propósito da poluição do ar, sabendo-se que ela afeta não exclusivamente as empresas e associações setoriais
apenas quem o respira, não chegam a surpreender 10 descobertas diretamente interessadas, se deram quase que
e constatações recentes.” exclusivamente ao longo desse eixo de articulação.

23. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho “fizeram- 28. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Em “Aceita-o/como ele
lhes um recebimento régio, mostraram conhecer seus escritos, aceitará sua forma definitiva e concentrada/no espaço” (L.4), os
discutiram as suas idéias, mandaram-lhes muitos presentes, pronomes “o” e “ele” remetem ao mesmo referente: o “limbo”
papiros, crocodilos, zebras, púrpuras” (L.1-2), os pronomes (L.2).
grifados referem-se a “dois amigos” (L.1).
“Espera que cada um se realize e consume com seu poder de
“Cidade e corte, que desde muito tinham notícias dos nossos dois palavra o seu poder de silêncio.
amigos, fizeram-lhes um recebimento régio, mostraram conhecer Não forces o poema a desprender-se do limbo.
seus escritos, discutiram as suas idéias, mandaram-lhes muitos Não colhas no chão o poema que se perdeu.
presentes, papiros, crocodilos, zebras, púrpuras.” Não adules o poema. Aceita-o como ele aceitará sua forma
definitiva e concentrada no espaço.”
24. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho “deixa-me
experimentar primeiro” (L.1), o pronome exerce a função de 29. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Um pronome oblíquo
complemento das formas verbais “deixa” e “experimentar”. o(s), colocado após uma palavra terminada em -s, não
“— Mais tarde; deixa-me experimentar primeiro.” necessariamente um verbo, assume a forma -lo(s). Foi o que
ocorreu em “Ei-los” (L.1).
25 . (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho “que a
verdade recente viesse aposentar as que eles mesmos possuíam” “Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário.
(L.1-2), o termo “as” exerce a função sintática de complemento Convive com teus poemas, antes de escrevê-los.
direto da forma verbal “possuíam”. Tem paciência, se obscuros. Calma, se te provocam.”

“Imaginem a expectação pública e a curiosidade dos outros 30. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) As duas ocorrências do
filósofos, embora incrédulos de que a verdade recente viesse pronome átono, em “Vieira a teria tomado diretamente às
aposentar as que eles mesmos possuíam. Entretanto, esperavam Escrituras, elaborando-a” (L.1-2), têm como referência o trecho
todos. Os dois hóspedes eram apontados na rua até pelas “sua imagem do céu estrelado” (L.2).
crianças.”
“A comparação entre o pregar e o semear, Vieira a teria tomado
26. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) As duas diretamente às Escrituras, elaborando-a conforme seu argumento.
ocorrências do pronome “ela” (linha 2 e 3) se referem ao mesmo O mesmo já não cabe dizer de sua imagem do céu estrelado, que
antecedente: “A política de comércio exterior do Brasil” (linha1). se ajusta a concepções correntes da época e não apenas em
Portugal.”
“A política de comércio exterior do Brasil envolveu historicamente
um grande debate nacional. Governo e lideranças sociais a ela 31. (P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) No
vincularam as possibilidades do desenvolvimento econômico, trecho “para visitá-los semanalmente” (L.2), o pronome refere-se a
desde as suas origens, na primeira metade do século XIX. Em três “presos” (L.1).

3
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“Os juizados passaram a proporcionar ao cidadão uma justiça


“Ele alega que muitos presos das penitenciárias da região são de barata e rápida, sem necessidade de advogado, para o
famílias pobres da Grande São Paulo, que não dispõem de processamento de causas de até 60 salários mínimos. Com eles, a
condições financeiras para visitá-los semanalmente, o que justiça federal abriu suas portas a uma camada da população que
prejudica o trabalho de reeducação e de ressocialização.” até então permanecia à margem do sistema judiciário.”
Assinale certo ou errado acerca do texto.
32. (P.M. VILA VELHA-ES/GESTÃO PÚBLICA/24/02/2008) No
trecho “quando deixa de possuí-lo” (L.2), o pronome enclítico 37. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) O termo “Nela” (L.2) retoma o
refere-se ao termo “um bem”. antecedente “Nações Unidas” (L.1).

”Meu sonho de consumo, eu sabia agora, era a liberdade. O ser “A Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado
humano se caracteriza, na verdade, por uma estupidez. Ele só Transnacional, conhecida como Convenção de Palermo, de 2000,
descobre que um bem é fundamental quando deixa de possuí-lo.” foi apontada como um avanço. Nela, 130 países signatários do
documento final, entre os quais o Brasil, assumem o compromisso
Assinale certo ou errado a respeito da sintaxe do texto. de definir novos conceitos sobre esse tipo de crime.”

33. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Em “Quando Com relação ao fragmento de texto, assinale certo ou errado.
os direitos do cidadão lhe são oferecidos (...) há modificação de
comportamento da sociedade o pronome “lhe” se refere a 38. (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008)As
sociedade”. expressões “as pessoas que dominam a escrita” (L.1) e “A maioria
dos leitores” (L.3) são sinônimos contextuais, razão por que, com
as devidas adaptações de grafia, podem ser intercambiadas sem
que haja alteração nas idéias do texto nem prejuízo à sua estrutura
sintática.

“Para as pessoas que dominam a escrita, que tomam a linguagem


escrita como padrão e norma, é difícil imaginar que ela represente
apenas uma parte da expressão oral: fonemas, palavras, frases. (...)
A maioria dos leitores é atormentada pela crença de que os textos
significam exatamente o que dizem; acredita que a intenção
comunicativa, que é inferida, está tão dada quanto a forma
verbal.”

39 .(MIN. INTEGRAÇÃO/ANAL. TÉC. ADM./28/06/2009) No


desenvolvimento das relações de coesão do texto, o pronome
Assinale certa ou errada,a respeito do uso das estruturas “lhe” (L.2) retoma “homem” (L.1) e, por isso, sua substituição pelo
lingüísticas no texto. pronome o preservaria a coerência e a correção gramatical do
texto.
34. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) Em
“impõem-lhes” (linha 8), o plural no verbo é exigido por “ruas” “Não sendo condicionado por natureza, o homem é capaz de
(linha 8) e o plural no pronome átono é exigido por “sinuosidades” vivenciar novas experiências, de inventar artefatos que lhe
e “asperezas” (linha 8). possibilitem, por exemplo, voar ou explorar o mundo subaquático,
quando não foi dotado por natureza para voar e permanecer sob a
“Já à primeira vista o próprio traçado dos centros urbanos água.”
denuncia o esforço determinado de vencer e retificar a fantasia
caprichosa da paisagem agreste: é um ato definido da vontade 40 . (P.M.D.F./SOLDADO/12/06/2009). Na linha 1, o pronome de
humana. As ruas não se deixam modelar pela sinuosidade e pelas terceira pessoa em “compará-lo” e em “o de” retoma, no
asperezas do solo: impõem-lhes antes o acento voluntário da linha desenvolvimento das ideias, “O mundo” .
reta.”
“O mundo hoje está pior? Vamos compará-lo com o de um século
Em relação às estruturas do texto, assinale certo ou errado. atrás. Jamais houve tanta liberdade e o crescimento das
democracias foi extraordinário.”
35. (SESI-SP/ANAL.PEDAGÓGICO/11/05/2008) O segmento “lhes
revelam” (L.1) corresponde a revelam delas. 41 . (FUB/REVISOR/02/08/2009) Embora a ênfase criada pela
redundância no uso dos pronomes “se” e “si”, em “um sujeito que
“As pessoas, contudo, precisam estar atentas para aproveitar o se situa a si e ao outro” (L.1), reforce a argumentação, a opção
que suas experiências lhes revelam, de maneira imediata ou pelo emprego de apenas um deles — como, por exemplo, um
mediante elaborações teóricas complexas.” sujeito que situa a si e ao outro — preservaria a clareza, a
coerência e a correção gramatical do texto.
Com base no texto, assinale certo ou errado. “A idiomaticidade é relativa a um sujeito empírico, um sujeito que
se situa a si e ao outro em relação a um tempo e um espaço.”
36 . (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) O termo “eles” (L.2) retoma o
antecedente “juizados” (L.1). 42 . (MCT/FINEP/CARGOS N.SUPERIOR/ 09/08/2009) - Preservam-
se a correção gramatical do texto e a coerência entre os

4
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

argumentos ao se substituir o pronome “os” pelo correspondente “Para o físico Newton e para o filósofo Leibnitz, o espaço e o
lhes antes de “cerca” (L.2), escrevendo-se (...) o meio que lhes tempo se produzem exclusivamente fora do homem e têm uma
cerca. realidade objetiva plena.”

“Esse folclore — em seu sentido mais amplo — traz à luz a 49. (SESA-ES/MÉDICO/10/08/2008) O pronome “Isso” (linha 2)
compreensão de determinados povos sobre o meio que os cerca, resume a idéia de responder despreocupadamente à pergunta
mas de maneira bastante particular.” expressa no primeiro período do texto.

Pronomes de Tratamento “Até hoje respondíamos à questão QUANDO COMEÇA A VIDA? das
mais diversas maneiras, com a despreocupação dos
43 . (ICMBIO/ ANAL.AMBIENTAL/2/2/2008) Caso o texto inconseqüentes. Isso mudou.”
estivesse sendo escrito no formato de uma carta, enviada por um
funcionário público para o governador do estado de Santa De acordo com as ideias e os aspectos gramaticais do texto,
Catarina, o pronome de tratamento a ser empregado como assinale certo ou errado.
vocativo seria Vossa Eminência.
50 .( TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) No trecho “o
44 . (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) O pronome de que não significa” (L.1), o pronome “o” refere-se ao termo
tratamento “você” (Linhas.1, 4 e 5) é empregado, na fala da “fenômeno” (L.1).
entrevistada, em sentido genérico, em referência a qualquer
pessoa e, não, especificamente, ao interlocutor. “A internacionalização da economia é um fenômeno constitutivo
do capitalismo, o que não significa que haja uma única maneira de
“ Achava que você tinha de ficar isolado com um pequeno grupo lidarmos com os processos que a constituem.”
de pessoas, pensando em uma solução inovadora. Depois, percebi
que a inovação está dentro de cada um de nós. De repente, me dei 51 . (TCU/A.CONTR..EXTERNO/02/08/2008) Na linha 1 não
conta de que a forma certa de a inovação acontecer é deixar a haveria prejuízo para os sentidos do texto caso o termo “mesma”
coisa fluir. Quando todo mundo está impregnado do espírito da fosse deslocado para antes do substantivo “essência”, dado o
inovação, ela vem até você, todos os dias. Se eu abrir espaço para caráter enfático que o termo pronominal adquire no contexto.
você dar vazão a sua paixão, a mudança acontece.”
Pronomes Demonstrativos “E esta é a essência mesma do paradigma moderno de
desenvolvimento e de progresso, cujo estágio supremo de
No desenvolvimento do texto, provoca erro gramatical ou perfeição a globalização representa.”
incoerência textual, marque certo ou errado.
52 . (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008)Assinale
45. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) E a substituição de a opção em que a partícula “o” sublinhada aparece com o mesmo
“daqueles” (L.2) por “dos”. emprego que se apresenta no seguinte trecho do texto: “A
“A nossa herança cultural, desenvolvida através de inúmeras primeira é o que queremos dizer” (L.2).
gerações, sempre nos condicionou a reagir depreciativamente em
relação ao comportamento daqueles que agem fora dos padrões “Para se fazer uma revista de divulgação científica hoje, três
aceitos pela maioria da comunidade.” diretrizes devem ser observadas. A primeira é o que queremos
46. (MCT/CTI/CARGO N.SUPERIOR/16/11/2008) Em “na raiz dizer e o que temos para dizer em uma revista.”
do que se pode chamar” (L.1), a substituição de “do” por daquilo
mantém a correção gramatical do texto. A Eles devem realizar logo o projeto do grupo.
B Responda-me: o que você tem com isso?
“Essas perguntas estão na raiz do que se pode chamar de pauta de C Seu sucesso depende de o livro ser aceito.
vanguarda do Supremo Tribunal Federal — ou seja, expressam o D É preciso conhecer a rotina do laboratório.
conteúdo das futuras polêmicas que a Corte terá de resolver.” E Este livro foi o que você indicou.

47. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) No trecho “alívio dos 53 . (P.M.D.F./SOLDADO/12/06/2009). O desenvolvimento das


que” (L.1), a substituição de “dos” por daqueles prejudica a ideias do texto permite substituir “no que” (LINHA 2) por naquilo
correção gramatical do período. que, sem que se prejudique a coerência textual ou se desrespeite
as normas gramaticais.
“O alívio dos que, tendo a intenção de viver irregularmente na “Alguns só conseguem enxergar o lado feio do mundo. E, como só
Espanha, conseguem passar pelo controle de imigração do notícias ruins dão manchete, deleitam-se em ver confirmados seus
Aeroporto Internacional de Barajas não dura muito tempo.” piores enredos. Mas, no que se pode medir ou confirmar, a história
é outra.”
Assinale certa ou errada as questões a respeito das estruturas
linguísticas do texto. 54 . (T.R.T.17° - ES/ANAL.JUDICIÁRIO/19/04/1900) Em “padeci
esta devoção ao grego” (L.4), não haveria prejuízo para o sentido e
48.(SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) para a correção gramatical do texto, se fosse empregada a palavra
Preserva-se a correção gramatical do texto e torna-se a desta em lugar de “esta”.
argumentação mais clara ao se inserir o pronome isso
imediatamente antes de “têm uma realidade objetiva plena” (linha “Desculpe V. Ex.ª o tremido da letra e o desgrenhado do estilo;
5-6). entendê-los-á daqui a pouco. Hoje, à tardinha, acabado o jantar,
enquanto esperava a hora do Cassino, estirei-me no sofá e abri um

5
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

tomo de Plutarco. V. Ex.ª, que foi meu companheiro de estudos, há mal fundamentados (a despeito de eventuais boas intenções)
de lembrar-se que eu, desde rapaz, padeci esta devoção ao grego; também representa que o artista acaba sendo, igualmente, um
devoção ou mania, que era o nome que V. Ex.ª lhe dava, e tão difusor de informações e ideias cuja confiabilidade é relativa. “
intensa que me ia fazendo reprovar em outras disciplinas.”
57. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A substituição de
55 . (T.C.U./ANAL.CONTR.EXTER/ 11/07/2009) O pronome “isso” “em que” (L.2) por ao qual mantém a correção gramatical do
(L.5) exerce, na organização dos argumentos do texto, a função período e a informação original do período.
coesiva de retomar e resumir o fato de que as “demandas públicas
da maior parte da população” (L.3) são escolhidas por meio de “Os poluentes emitidos pelo motor de 31 automóveis, ônibus e
“formas de participação/representação” (L.4). caminhões geralmente se espalham por um raio de até 150 metros
a partir do ponto em que são lançados e transformam as grandes
“Para ser democrático, deve contar, a partir das relações de poder avenidas em imensas chaminés que despejam sobre a cidade
estendidas a todos os indivíduos, com um espaço político toneladas de partículas e gases tóxicos.”
demarcado por regras e procedimentos claros, que, efetivamente, 58. (IBAMA/ANAL.AMBIENTAL/25/01/2009) Na linha 3, o
assegurem o atendimento às demandas públicas da maior parte da vocábulo “cujo” estabelece relação sintático-semântica entre os
população, elegidas pela própria sociedade, através de suas formas termos “resultado” e “Comissão de Anistia”.
de participação/representação.
Para que isso ocorra, contudo, impõe-se a existência e a eficácia de “E ela veio na quarta-feira 10, no palco do Teatro Plácido de
instrumentos de reflexão e o debate público das questões sociais Castro, em Rio Branco, na forma de uma portaria assinada pelo
vinculadas à gestão de interesses coletivos...” ministro da Justiça, Tarso Genro. Antes, porém, realizou-se uma
sessão de julgamento da Comissão de Anistia, cujo resultado foi o
Pronomes Relativos reconhecimento, por unanimidade, da perseguição política sofrida
por Chico Mendes no início dos anos 80 do século passado.”
56 .(A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) Assinale a opção de
reescrita que preserva as relações semânticas entre os elementos 59. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A substituição do
da seguinte oração do texto: “cuja confiabilidade é relativa” . segmento “sendo que” (L.2) por nos quais mantém a correção
gramatical do período.
A) de confiabilidade relativa “Atualmente, o PEFC é composto por 30 membros representantes
de programas nacionais de certificação florestal, sendo que 21
“Partindo da premissa de que a arte imita a vida e, por deles já foram submetidos a rigoroso processo de avaliação e
consequência, reinventa a realidade, na medida em que a vida possuem seu reconhecimento, representando uma área de
também imita a arte, por certo que perpetuar visões e conceitos 127.760.297 hectares de florestas certificadas, que produzem
mal fundamentados (a despeito de eventuais boas intenções) milhões de toneladas de madeira 13 certificadas com a marca
também representa que o artista acaba sendo, igualmente, um PEFC.”
difusor de informações e ideias cuja confiabilidade é relativa. “
60. (M.C./CARGO N.SUPERIOR/29/11/2008) No período que
B) para confiabilidade relativa constitui a assertiva V, as duas ocorrências do pronome relativo
“Partindo da premissa de que a arte imita a vida e, por “que” exercem funções sintáticas distintas.
consequência, reinventa a realidade, na medida em que a vida
também imita a arte, por certo que perpetuar visões e conceitos V Nas sociedades orais, aquelas que não dispunham de
mal fundamentados (a despeito de eventuais boas intenções) nenhum sistema de escrita, as mensagens eram
também representa que o artista acaba sendo, igualmente, um recebidas no tempo e no lugar em que eram emitidas.
difusor de informações e ideias cuja confiabilidade é relativa. “
61. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) Nos trechos “que
C) em que confiabilidade relativa desde muito tinham notícias dos nossos dois amigos” (L.1) e “que a
“Partindo da premissa de que a arte imita a vida e, por filosofia bastava ao filósofo, e que o supérfluo era um dissolvente”
consequência, reinventa a realidade, na medida em que a vida (L.4), os elementos gramaticais grifados exercem a mesma função
também imita a arte, por certo que perpetuar visões e conceitos sintática.
mal fundamentados (a despeito de eventuais boas intenções)
também representa que o artista acaba sendo, igualmente, um “Cidade e corte, que desde muito tinham notícias dos nossos dois
difusor de informações e ideias cuja confiabilidade é relativa. “ amigos, fizeram-lhes um recebimento régio, mostraram conhecer
seus escritos, discutiram as suas idéias, mandaram-lhes muitos
D) no qual tem relativa confiabilidade presentes, papiros, crocodilos, zebras, púrpuras. Eles, porém,
“Partindo da premissa de que a arte imita a vida e, por recusaram tudo, com simplicidade, dizendo que a filosofia bastava
consequência, reinventa a realidade, na medida em que a vida ao filósofo, e que o supérfluo era um dissolvente.”
também imita a arte, por certo que perpetuar visões e conceitos
mal fundamentados (a despeito de eventuais boas intenções) 62. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) A substituição de
também representa que o artista acaba sendo, igualmente, um “com que” (L.2) por com a qual prejudica a correção gramatical do
difusor de informações e ideias cuja confiabilidade é relativa. “ período.

E) dos quais têm confiabilidade relativa “A possibilidade de utilização de um ou de outro combustível,


“Partindo da premissa de que a arte imita a vida e, por conforme sua necessidade e seu desejo, dá ao consumidor uma
consequência, reinventa a realidade, na medida em que a vida liberdade de escolha com que ele não contava em experiências
também imita a arte, por certo que perpetuar visões e conceitos anteriores de uso do álcool como combustível automotivo.”

6
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“Breno é o retrato das oportunidades para jovens numa empresa


63.(PREF.MUNIC.TERES./AGENTE FISCAL/18/05/2008) A em que mais da metade dos funcionários têm menos de 35 anos.”
substituição do termo “cujos” (L.2) por dos quais prejudica a
correção gramatical do período. 70. (SEGER-ES/CIÊNCIAS CONTÁBEIS/1/2/2008 ) Os segmentos
“cujo avanço permanente” (L.1) e “cuja função” (L.3) equivalem, no
“Os ganhos de eficiência da indústria brasileira têm uma texto, respectivamente, a o avanço permanente da área de
característica nova: seus benefícios estão sendo partilhados entre tecnologia e a função do farmacoeconomista.
as empresas e os trabalhadores, cujos aumentos salariais,
portanto, não pressionam os preços.” “Muitas dessas ocupações estão ligadas à área de tecnologia, cujo
64. (P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) avanço permanente cria novas demandas por gente mais
A correção gramatical do texto seria mantida se o pronome “que”, especializada.
em “que me escapavam” (L.2), fosse substituído por quê. (...)
... diagnosticando profissionais que faltam às empresas; e o
“Agora, ao vê-lo assim, suado e nervoso, mudando de lugar o farmacoeconomista, cuja função é analisar a viabilidade econômica
tempo todo e murmurando palavras que me escapavam, temia de um remédio, incluindo-se a demanda existente e a relação
que me abordasse para conversar sobre o filho.” custo-benefício.
65. (P.M. VILA VELHA-ES/GESTÃO PÚBLICA/24/02/2008) A
correção gramatical e o sentido do texto seriam mantidas se o 71. (SEPLAG-DF/PROFESSOR/17/11/2008) A sugestão V poderia
trecho “o que levou à redução da quantidade de água” (L.2) fosse ser corretamente reescrita da seguinte forma: Dar liberdade aos
substituído por a qual levou à redução da quantidade de água. alunos, onde eles possam escolher o dia de avaliação.
“V Dar liberdade ao aluno para escolher o momento para ser
“Calcula-se, ainda, que 30% das maiores bacias hidrográficas avaliado”
perderam mais da metade da cobertura vegetal original, o que
levou à redução da quantidade de água.“ 72. (SERPRO/ANALISTA/07/12/2008) Preservam-se as relações
semânticas e a correção gramatical do texto bem como tornam-se
Com relação ao emprego das classes de palavras no texto, mais claras as relações entre as palavras “tecnologia” (L.1) e
assinale certo ou errado. “espaço” (L2), ao se substituir o pronome “cujo” por de que o.

66 .(SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) O pronome “Na esteira da leitura do mundo pela palavra, vemos emergir uma
relativo “onde” foi empregado como uma referência a local, como tecnologia de linguagem cujo espaço de apreensão de sentido não
exige a norma padrão, em “onde os que eram chamados se é apenas composto por palavras, mas, junto com elas,
organizavam para, de comum acordo, deliberar sobre decisões” encontramos sons, gráficos e diagramas, todos lançados sobre uma
(linha 10-11). mesma superfície perceptual, amalgamados uns com os outros,
“ágora (praça pública onde os que eram chamados se organizavam formando um todo significativo e de onde sentidos são
para, de comum acordo, deliberar sobre decisões).” complexamente disponibilizados aos navegantes do oceano
digital.”
67. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009)
Preservam-se a correção gramatical e a coerência textual ao se No texto, seria incorreto substituir
deslocar o pronome átono, em “se deixam” (L.1), para depois do
verbo, escrevendo: deixam-se. 73. (SESI-SP/ANAL.PEDAGÓGICO/11/05/2008) “de que” (L.1) por
“. As ruas não se deixam modelar pela sinuosidade e pelas segundo o qual.
asperezas do solo: impõem-lhes antes o acento voluntário da linha
reta.” “O diagnóstico de que temos dificuldades para levar a pesquisa
acadêmica ao setor industrial não é novo.
Marque certo ou errado a respeito das relações de coesão no
desenvolvimento das ideias do texto. 74. (STJ/ANALISTA ADM./28/09/2008) Mantém-se a correção
gramatical do texto e respeitam-se suas relações argumentativas
68. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) O ao se substituir “em que” (L.1) por onde.
pronome relativo “cujo” (L.3) mostra que o “impacto” (L.3) que
“poderia reduzir ou reforçar as desigualdades” (L. 3-4) é o das “Em um artigo publicado em 2000, em que fez muito sucesso na
“pesquisas” (L.5). Internet, Cristovam Buarque desenhava um idílico mundo futuro,
liberto das soberanias nacionais, em que tudo seria de todos.”
“Entraram em cena, então, duas variáveis, as redes sociais e o De acordo com o texto, assinale certo ou errado com relação aos
espaço urbano, que ajudaram no entendimento dos mecanismos seus aspectos linguístico-gramaticais.
que associam processos macro e estruturas com ações micro,
ligadas ao indivíduo e ao comportamento familiar, cujo impacto 75. (TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) Na linha 1, o
poderia reduzir ou reforçar as desigualdades. Mesmo a religião e o pronome relativo “onde” se refere ao adjunto adverbial “numa
lazer entraram no escopo das pesquisas.” cidade”.

69. (SEBRAE/TRAINEE/09/03/2008) Preservam-se a correção “Tivera uma peleteria numa cidade onde fazia um calor dos
gramatical e a coerência entre as orações do texto ao se substituir infernos quase o ano inteiro. Claro que foi à falência, mas suas
“em que” (L.1) por onde. freguesas nunca foram tão bonitas, embora tão poucas.”

7
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

De acordo com o texto, relativamente às suas estruturas legislação e à jurisprudência do país para o qual está sendo feita a
linguísticas, assinale certo ou errado. requisição.”
82. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) Mantém-se a correção gramatical
76.( TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) No trecho “Um do período com a substituição de “os quais” (L.1) por cujos ou os
dia ele me disse que era uma pena” (L.1), o pronome “que” exerce que.
a função sintática de sujeito da oração.
“Nela, 130 países signatários do documento final, entre os quais o
“Um dia ele me disse que era uma pena que os homens tivessem Brasil, assumem o compromisso de definir novos conceitos sobre
de ser julgados como cavalos de corrida, pelo seu retrospecto.” esse tipo de crime.”

Em relação às idéias e às estruturas lingüísticas do texto, marque 83. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) Em relação ao texto acima, julgue
certo ou errado. o item que se segue.

77. (TCE-AC/A.CONTR..EXTERNO/25/05/2008) Na oração “em IV Na linha 2, o termo ‘as quais’ retoma o antecedente “medidas”.
que o acaso nos inflige duas ou três primas de Sapucaia” (linha1-2),
a substituição de “em que” por onde manteria o sentido original e “Os participantes da reunião decidiram ainda, por consenso,
a correção gramatical do texto. recomendar ao Congresso Nacional que não adote medidas com
base na comoção social, “as quais, a pretexto de combate à
“Há umas ocasiões oportunas e fugitivas, em que o acaso nos violência ou à escalada da criminalidade, possam redundar num
inflige duas ou três primas de Sapucaia; outras vezes, ao contrário, Estado policial”, no dizer do presidente nacional da OAB.”
as primas de Sapucaia são antes um benefício do que um A respeito das estruturas lingüísticas do texto
infortúnio.”
84. (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008). O
Em relação às estruturas lingüísticas do texto, marque certo ou pronome relativo “que” (L.3) refere-se a “o escritor” (L.2).
errado.
“ Embora ocupe lugar central e mais ou menos indisputado na
78. (TCE-AC/A.CONTR..EXTERNO/25/05/2008)O pronome “qual” história da literatura produzida no Brasil, o escritor e sua obra
(L.2) se refere a “porta” (L.2). . ainda hoje guardam algo do caráter excêntrico, inclassificável e
surpreendente que assombrou seus primeiros críticos.”
“Rigorosamente, todas estas notícias são desnecessárias para a
compreensão da minha aventura; mas é um modo de ir dizendo Marque certo ou errado no item correspondente à proposta de
alguma coisa, antes de entrar em matéria, para a qual não acho substituição para o texto que provoca erro ou incoerência
porta grande nem pequena; o melhor é afrouxar a rédea à pena, e textual.
ela que vá andando, até achar entrada. “
85. (T.R.E.-GO/ANALISTA ADM./01/02/2008) seus em lugar de
Marque certo ou errado em relação às idéias e a aspectos “cujos” (L.1)
gramaticais do texto acima.
“Foi uma luta travada com enorme êxito e cujos resultados
79. (TCE-AC/A.CONTR..EXTERNO/25/05/2008) Em ‘o conjunto positivos vão ser indispensáveis para criar um conhecimento
de regras segundo as quais se distingue o verdadeiro do falso’ (L.1), emancipatório pós-moderno.”
a correção gramatical do texto seria mantida se o trecho ‘as quais’
fosse substituído por ao que. 86. (T.R.T. 1°REGIÃO/ANAL.JUDICIÁRIO/08/06/2008) A
respeito do emprego dos pronomes relativos, assinale a opção
““o conjunto de regras segundo as quais se distingue o verdadeiro correta.
do falso e se atribui ao que é verdadeiro efeitos específicos de
poder”;...” A É correto colocar artigo após o pronome relativo cujo (cujo o
80. (TCU/A.CONTR..EXTERNO/02/08/2008) Mantêm-se a mapa, por exemplo).
correção gramatical e a coerência do texto caso o trecho “cujo B O relativo cujo expressa lugar, motivo pelo qual aparece no texto
estágio supremo de perfeição a globalização representa” (L.1-2) ligado ao substantivo mapa na expressão “cujo mapa” (L.1).
seja assim reescrito: do qual estágio supremo de perfeição é “Da mina, cujo mapa”
representado pela globalização. C O pronome cujo é invariável, ou seja, não apresenta flexões de
gênero e número.
“E esta é a essência mesma do paradigma moderno de D O pronome relativo quem, assim como o relativo que, tanto
desenvolvimento e de progresso, cujo estágio supremo de pode referir-se a pessoas quanto a coisas em geral.
perfeição a globalização representa.” E O pronome relativo que admite ser substituído por o qual e suas
flexões de gênero e número .
Em relação ao texto, Marque certo ou errado
87. (T.R.T. 5°REGIÃO/CARGOS N.SUPERIOR/23/11/2008 ) Na
81. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) O termo “o qual” (L.2) pode, sem linha 2, a função desempenhada por “qual”, retomando “relação”,
prejuízo para a correção gramatical do período, ser substituído por corresponde à função do pronome que; por isso, preservam-se a
cujo. correção gramatical e a coerência do texto ao se substituir “na
qual” por em que.
“As solicitações dos países são, muitas vezes, incompletas,
desorganizadas e refletem a falta de conhecimento em relação à

8
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“O preconceito apresenta-se como construção enviesada do outro


(nesse caso, outro ser humano, grupo ou sociedade), não baseada ““Um cenário polêmico é embasado no desencadeamento de um
em princípios reais, mas na configuração de uma relação na qual estrondoso processo de exclusão, diretamente proporcional ao
sujeito e objeto dessa relação estão dissociados e as avanço tecnológico, cuja projeção futura indica que a automação
determinações do sujeito frente ao objeto dessa relação são do trabalho exigirá cada vez menos trabalhadores implicados tanto
autoritárias,...” na produção propriamente dita quanto no controle da produção.”

88. (ANTAQ/ANAL.ARQUIVO/05/04/2009) No 94. (T.C.U./ANAL.CONTR.EXTER/ 11/07/2009) Nas relações de


desenvolvimento da textualidade, a substituição do trecho “em coesão que se estabelecem no texto, o pronome “que” (L.2)
que vivemos” (L.1) por no qual vivemos ou por onde vivemos não retoma a expressão “exercício do poder” (L.2).
acarreta prejuízo para a coerência nem para a correção gramatical “O exercício do poder ocorre mediante múltiplas dinâmicas,
do texto. formadas por condutas de autoridade, de domínio, de comando,
de liderança, de vigilância e de controle de uma pessoa sobre
“No mundo moderno em que vivemos, é certamente difícil outra, que se comporta com dependência, subordinação,
reconstituir as sensações, as impressões que tiveram os primeiros resistência ou rebeldia.”
homens em contato com a natureza.”
95. (IPOJUCA/CARGOS N.SUPERIOR/ 12/07/2009) O
89. (ANTAQ/ANAL.ARQUIVO/05/04/2009) Na organização das desenvolvimento das ideias no texto permite que se omita o
ideias no texto, o pronome “que” (linha 9) retoma “nosso pronome “que” (L.1), sem prejudicar a correção gramatical ou a
conhecimento das coisas” (L.2). coerência do texto.
“conquistas tecnológicas alcançadas no século XX, que avançam
“Tempo, espaço e matéria são, pois, ideias que penetram o nosso cada vez com maior rapidez e precisão, contribuíram para acelerar
conhecimento das coisas, desde o mais primitivo, e que evoluíram esses processos de integração.”
por meio das especulações filosóficas até as modernas
investigações científicas, que as integraram em um nível mais 96. (FUB/REVISOR/02/08/2009) A função que o pronome relativo
profundo de síntese, uma unificação que levou milênios para ser exerce em “cujas condições” (L.2) poderia ser também exercida
atingida.” pelo pronome que precedido da preposição de: de que as
condições.
90. (ANTAQ/ANAL.ARQUIVO/05/04/2009) Por se referir a “Por outro lado, uma língua é menos do que podem prever as
“um nível mais profundo de síntese” (L.3), a expressão “uma regras de um dado modelo gramatical: haverá enunciados cujas
unificação que” (L.31) pode ser substituída por o que, sem condições específicas de formação, pelo menos parcialmente,
prejudicar a argumentação ou a correção gramatical do texto. desautorizam as regras.”

“Tempo, espaço e matéria são, pois, ideias que penetram o nosso Marque certo ou errado a respeito das relações gramaticais
conhecimento das coisas, desde o mais primitivo, e que evoluíram usadas na organização do texto.
por meio das especulações filosóficas até as modernas
investigações científicas, que as integraram em um nível mais 97. (MCT/FINEP/CARGOS N.SUPERIOR/ 09/08/2009) Apesar da
profundo de síntese, uma unificação que levou milênios para ser conveniência, para o estilo, de evitar o excesso de ocorrências do
atingida.” pronome que, seriam desrespeitadas as regras gramaticais e, por
consequência, provocada incoerência textual ao se substituir “a
91. (P.M.D.F./SOLDADO/12/06/2009). No que diz respeito às que” (L.2) por para o qual.
relações de coesão textual, é correto afirmar que o conectivo “Esse quadro muda quando se desenvolve uma produção para a
“que” (L.1) substitui a expressão “direitos e valores” (L.1). troca, em que cada um passa a produzir aquilo a que está mais
capacitado.”
” Mas, também em relação a esses direitos e valores, é preciso ter
em conta que todos são iguais, devendo merecer a mesma Pronomes em Geral
proteção.”
98. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) O emprego do
Marque certo ou errado acerca das estruturas linguísticas do pronome na primeira pessoa do plural — “nossas” (L.1) — faz que
texto. o trecho em que ele ocorre se refira a todos os brasileiros.
“O reconhecimento do programa brasileiro significa que as nossas
92. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) No trecho “Não é preciso florestas atendem às práticas internacionais de manejo
percorrer vários colégios ou diferentes cidades para diagnosticar a sustentável, são socialmente justas, economicamente viáveis e
existência de fatores que justificam o temor” (L.1-2), o pronome ambientalmente corretas, o que facilita o aumento das
sublinhado tem como antecedente o termo “existência”. exportações das empresas brasileiras, devido à queda de barreiras
técnicas.”
“Não é preciso percorrer vários colégios ou diferentes cidades para
diagnosticar a existência de fatores que justificam o temor.” Assinale certo ou errado.

93. (T.S.T./ANAL.JUDICIÁRIO/17/02/2008) Devido às relações de 99. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) A oração “10%


sentido entre as palavras do texto é correta a substituição do da população determinava os destinos de toda a cidade” (L.1-2)
pronome “cuja” (L. 2) pela preposição de para expressar noção de teria o mesmo sentido caso o termo sublinhado — o artigo “a” —
posse entre “avanço tecnológico” (LINHA 2) e “projeção futura” fosse eliminado.
(LINHA 2).

9
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“Nessa concepção, surge a democracia grega, onde somente 10% pode mais entendê-los como fruto de uma sociedade abstrata, mas
da população determinava os destinos de toda a cidade (eram como a expressão coativa de tensões e contradições engendradas
excluídos os escravos, as mulheres e os artesãos).” pelos embates de interesses e projetos de grupos sociais.”

100. (SESA-ES/MÉDICO/10/08/2008) O desenvolvimento das Assinale certa ou errada a respeito da associação entre as
idéias do texto mostra que o pronome “suas” (L.3) estabelece estruturas linguísticas e os argumentos do texto.
relação com o início do texto, por associar “dependências” (L.4) a
“pesquisas” (L.1). 103. (T.C.ACRE/ANAL.CONT.EXTER./ 26/04/2008) A retirada do
pronome possessivo do termo “de seus produtos” (L.2) alteraria as
“As pesquisas com células-tronco embrionárias, que apontam para relações semânticas do texto e, por isso, provocaria incoerência
imensos recursos terapêuticos, exigem um mínimo acordo sobre o entre os argumentos.
momento inicial da vida humana.
(...) “Obcecados por conveniência, velocidade e modismos, somos
Mas a vida humana, como precisar o seu primeiro momento? As presas fáceis para marcas que promovem a obsolescência
variadas respostas indicam suas dependências dos pontos de vista prematura de seus produtos.”
adotados. “Não há consenso.”
Com relação às estruturas linguísticas e à pontuação do texto,
Quanto à estrutura do texto, assinale certo ou errado. assinale certo ou errado.
104. (T.R.E.-MA/ANAL.JUDICIÁRIO/21/06/2009) Na expressão
101. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) Os termos “que” (LINHA “seu maior objetivo” (L.1), o pronome refere-se a “ministro do
1), “Esse” (L.3) e “Eles” (L.5) são pronomes. trabalho, Carlos Lupi” (L.1).

“A crise, que tem levado muitos negócios à bancarrota, provocou “Fruto de um longo debate, seu maior objetivo, segundo o ministro
efeito oposto para o McDonald’s, a maior rede de fast-food do do trabalho, Carlos Lupi, era: “Proporcionar a milhões de jovens
mundo.” estudantes brasileiros os instrumentos que facilitem sua passagem
“Esse ritmo de crescimento é 60% mais veloz que o registrado no do ambiente escolar para o mundo do trabalho”.
mesmo período de 2008, justamente antes da crise.”
(...) Colocação Pronominal
“Eles dizem que os brasileiros já começaram a trocar o restaurante
pelo fast-food.” Marque certo ou errado na opção que justifica corretamente o
uso de estruturas linguísticas no texto.
102. (T.C.ACRE/ANAL.CONT.EXTER./ 26/04/2008) Considerando as
relações de coesão textual, assinale a opção correta a respeito do 105 .(A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) A colocação do
uso de pronomes no texto. pronome átono antes do verbo, em “se transmite” (L.1), é
A O desenvolvimento do texto permite que o pronome “se” em “se obrigatória devido à presença do pronome relativo “que” no início
repelem” (LINHA 1) seja retirado e fique apenas subentendido. da oração subordinada.
“As sociedades humanas são complexas e os seus membros se “...Não menos temeroso é o conhecimento que se transmite por
atraem ou se repelem em função de sua pertinência.” gerações por meio da arte. Partindo da premissa de que a arte
B O uso do pronome em “se construir” (LINHA 2) e “entender-se” imita a vida e, por consequência, ...”
(LINHA 2) mostra que deve ser usado o pronome também em 106. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Considerando-
“pertencer” (LINHA 3): pertencer-se. se que a mesóclise é desaconselhável em expedientes oficiais, é
“As sociedades humanas são complexas e os seus membros se preferível iniciar período com a construção “Lhe enviaremos mais
atraem ou se repelem em função de sua pertinência. Não existe o informações oportunamente” a iniciá-lo com a construção “Enviar-
homem só, mesmo quando solitário. Para se construir e entender- lheemos mais informações oportunamente”.
se, o homem precisa pertencer.”
C Na linha 4, preservam-se a coerência dos argumentos e a 107. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) Em “vêm-
correção gramatical do texto ao se deslocar o pronome “as” para se” (L.1), a substituição do hífen por espaço provoca erro
depois do verbo “fazem” do seguinte modo: fazem as mover-se. gramatical, por deixar o pronome átono sem apoio sintático.
“Essa pertinência vai desde a linguagem, passa pelos grupos e
classes sociais e invade as culturas, os saberes e, até mesmo, as “A preocupação é pertinente porque em todo o mundo graves
idiossincrasias. As sociedades não são essencialmente harmônicas. problemas vêm-se instalando e demandando dos governos novos
Elas sempre se estão transformando a partir dos conflitos e das mecanismos de avaliação para a incorporação tecnológica na
contradições que as fazem mover-se e transformar-se.” assistência médico-hospitalar de alta complexidade e de alto custo
D A forma verbal “traduzem” (L.2) está flexionada no plural porque em geral.”
o sujeito da oração, o pronome “que” (L.1) retoma a expressão no
plural “leis ou códigos” (L.1). 108.. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho
“Não mais direitos que apenas se cristalizam em leis ou códigos, “divulgá-la-ei como a maior riqueza” (L.1), a colocação do pronome
mas que se constituem a partir de conflitos, que traduzem as antes da forma verbal ou depois dela são opções que manteriam a
transformações e os avanços históricos da humanidade.” correção gramatical do trecho.
E Em “entendê-los” (L.3), o pronome substitui o vocábulo
“conflitos” (L.2). “Quando a minha doutrina estiver completa, divulgá-la-ei como a
“Não mais direitos que apenas se cristalizam em leis ou códigos, maior riqueza que os homens jamais poderão receber de um
mas que se constituem a partir de conflitos, que traduzem as homem.”
transformações e os avanços históricos da humanidade. Não se

10
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

109.. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009)


Preservam-se a correção gramatical e a coerência textual ao se 116 .(MIN. INTEGRAÇÃO/ANAL. TÉC. ADM./28/06/2009) A
deslocar o pronome átono, em “se deixam” (L.1), para depois do substituição de “poder-se-ia dizer” (LINHA 4) pela forma menos
verbo, escrevendo: deixam-se. formal poderia se dizer preservaria a correção gramatical do texto,
desde que fosse respeitada a obrigatoriedade de não se usar hífen,
“. As ruas não se deixam modelar pela sinuosidade e pelas para se reconhecer que o pronome se está antes do verbo dizer, e
asperezas do solo: impõem-lhes antes o acento voluntário da linha não depois do verbo poderia.
reta.”
“Atualizando um pouco a distinção, poder se-ia dizer que é como
110. (STF/ANALISTA ADM./06/07/2008) A função sintática se os animais viessem com um software instalado, de fábrica, o
exercida por “a mim mesmo”, em “Tratarei a mim mesmo” (L.3) qual os condiciona e limita durante toda a existência.”
corresponde a me e, por essa razão, também seria
gramaticalmente correta a seguinte redação: Tratarei-me. 117. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) Marque certo ou errado
sobre os aspectos gramaticais do texto. Na oração “E não se trata
“Aliás, o que está em discussão não é tanto o que os causou, mas de pouca gente” (L.1), mantém-se a correção gramatical caso a
como resolvê-los: se eu puder solucioná-los com um remédio ou ênclise seja empregada.
uma cirurgia, não preciso responsabilizar-me, a fundo, por eles.
Tratarei a mim mesmo como um objeto.” “E não se trata de pouca gente. Estudo de 2007 da Sociedade
Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica estima que 63
111. (STJ/ANALISTA ADM./28/09/2008) Reforça-se a idéia de milhões de pessoas a partir de 18 anos têm peso acima do
possibilidade, coerente com a argumentação desenvolvida no normal.”
texto, e mantém-se sua correção gramatical, ao se utilizar, em
lugar de “Pode-se dizer” (L.1), o tempo verbal de futuro do 118. (SEMEC-PI/PROFESSOR/28/6.2009) Assinale a opção em que
pretérito, da seguinte forma: Poderia-se dizer. a frase apresentada está correta quanto à colocação pronominal,
“Pode-se dizer, no que concerne à complexidade, que há um pólo conforme o padrão escrito da língua portuguesa.
empírico e um pólo lógico e que a complexidade aparece quando
há simultaneamente dificuldades empíricas e dificuldades lógicas.” A Não procure-me amanhã, estarei muito ocupado.
B Quando ligarem-me, diga que não estou.
Assinale certa ou errada. C Me chame ao terminar a tarefa que começou
D Aqui ela trabalha muito, porque se busca a excelência.
112.( TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) De acordo com
o texto, relativamente às suas estruturas lingüísticas. No trecho “se 119. (T.S.T./ANAL.JUDICIÁRIO/17/02/2008) Mantém-se a noção
ela não parava de brigar” (L.2), o pronome “se” está anteposto ao de voz passiva, assim como a correção gramatical, ao se substituir
sujeito devido à presença do advérbio de negação. “seria caracterizada” (L.1-2) por caracterizaria-se.

“Às vezes, eles discutiam na hora do jantar; na verdade, minha ”Baseando-se unicamente nessa perspectiva, pode-se supor que a
mãe brigava com ele, que ficava calado; se ela não parava de sociedade tecnológica seria caracterizada 10 por um contexto no
brigar, ele se levantava da mesa e saía para a rua.” qual o trabalho passaria a ser uma necessidade exclusiva da classe
trabalhadora.”
113.( TCE-TO/CARGOS N. SUPERIOR/08/02/2008) Com base no
texto, no tocante a suas ideias e estruturas lingüísticas. O trecho
“Ela não o viu ficar paralítico” (L.1) admite, sem prejuízo para a Artigo – Adjetivo – Numeral – Substantivo
correção gramatical e o sentido original do texto, a seguinte 1 E 25 E 49 C 73 E 97 E
reescrita: Ela não viu ficá-lo paralítico. 2 C 26 C 50 E 74 C 98 C
“Ela não o viu ficar paralítico, nem teve de suportar a tristeza 3 C 27 E 51 E 75 E 99 E
incomensurável do olhar dele pensando nas sirigaitas.” 4 C 28 E 52 C 76 E 100 E
5 E 29 C 53 C 77 E 101 E
114. (T.R.E.-GO/ANALISTA ADM./01/02/2008) Preserva-se a 6 C 30 E 54 C 78 E 102 A
correção gramatical e a coerência das ideias do texto ao se 7 E 31 C 55 E 79 E 103 E
deslocar o pronome átono em “inquietávamo-nos” (lL.2) para
8 E 32 C 56 A 80 E 104 E
antes do verbo, escrevendo nos inquietava.
9 E 33 E 57 E 81 E 105 C
“Por muitos anos, pensávamos compreender o que era
10 E 34 E 58 E 82 E 106 E
interpretado, o que era uma interpretação; inquietávamo-nos,
11 C 35 E 59 E 83 C 107 E
eventualmente, a propósito de uma dificuldade em particular,
ocorrida no trabalho de interpretação.” 12 E 36 C 60 C 84 E 108 E
13 E 37 E 61 E 85 C 109 E
115. (T.R.E.-GO/ANALISTA ADM./01/02/2008) Para que o trecho 14 E 38 E 62 E 86 E 110 C
de documento acima atenda às normas de redação de documentos 15 C 39 E 53 C 87 C 111 E
oficiais, é necessário que se retire o pronome átono de “dever-se- 16 C 40 C 64 E 88 C 112 E
ão” (L.1), grafando-se deverão. 17 C 41 C 65 E 89 E 113 E
18 E 42 E 66 C 90 E 114 E
Art. 1.º Os pedidos dever-se-ão ser requeridos nos exatos 19 E 43 E 67 E 91 E 115 C
termos dos partidos. 20 B 44 C 68 E 92 E 116 C
21 C 45 C 69 C 93 E 117 E

11
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

22 C 46 C 70 C 94 E 118 C de acesso que o povo brasileiro necessita” (L.1), a expressão “é(...)


23 C 47 E 71 E 95 E 119 E que” serve para enfatizar aquilo de que o povo brasileiro necessita.
24 E 48 E 72 E 96 E
Gabarito das Provas do CESPE de Nível Superior 2008-2009 “É do direito de acesso que o povo brasileiro necessita e não de
leis que garantam a uma minoria (elite brasileira) suas grandes e
ricas propriedades.”

Advérbios e Palavras Denotativas 5. (SEBRAE/TRAINEE/09/03/2008) O advérbio “aqui” (L.1) tem


como referência o espaço textual, mais especificamente, seus dois
1. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009).No segundo últimos parágrafos.
parágrafo, o advérbio “outrossim”, frequente em expedientes
oficiais, está empregado de forma redundante por estar “Apresentamos aqui algumas das caras que representam duas das
antecedido do advérbio “também”. melhores empresas para trabalhar no Brasil. Suas histórias ilustram
como funcionam, na prática, as políticas de desenvolvimento de
talentos, de reconhecimento e recompensa das empresas
(...)
Breno é o retrato das oportunidades para jovens numa empresa
em que mais da metade dos funcionários têm menos de 35 anos.
Como era de se esperar, um ambiente assim é bastante
descontraído. Em sua mesa de trabalho, Breno exibe o ingresso de
uma banda que acompanhava o cantor jamaicano Bob Marley.
Assim como o banco em que trabalha, Hugo se tornou mais ligado
às questões ambientais com o passar dos anos. Hoje o banco
considera que parte de sua missão é incluir a sustentabilidade nos
negócios. “O Hugo é uma das pessoas que melhor encarnam esse
espírito aqui dentro”, diz a diretora de RH do banco.
6. (SEBRAE/TRAINEE/09/03/2008) Mantêm-se a correção
gramatical e as relações semânticas responsáveis pela coerência
textual caso se desloque, na linha 3, o advérbio
“consensualmente” para antes de “estabelecem”.

“Nessa acepção, razão e verdade deixam de ser valores absolutos


2. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) O para se transformarem em valores temporariamente válidos, de
desenvolvimento da argumentação do texto permite subentender acordo com o veredicto dos atores envolvidos na situação, os quais
que a oração iniciada por “Também” (L.3) dá continuidade à idéia estabelecem consensualmente o processo pelo qual a verdade e a
do que “vem sendo publicamente proposto” (L.1). razão podem ser conquistadas em um contexto dado.”

“No que tange à pesquisa, vem sendo publicamente proposto que 7. (SEBRAE/TRAINEE/09/03/2008) A partir do advérbio “ainda”
uma política de ciências, tecnologia e inovação em saúde deva ter (L.3), o texto permite inferir que “realidades sociais” (L.3) são
como pressupostos essenciais a busca da eqüidade e a observância sempre institucionalizadas.
de rigorosos princípios bioéticos na pesquisa e na experimentação
em geral. Também que essa política se estruture principalmente “A razão comunicativa e a nova concepção de verdade que dela
no compromisso do ganho social em todas suas vertentes — decorre não são, por isso mesmo, encaradas como uma utopia que
saúde, indústria, comércio e cultura científica —, na extensão do aguarde indefinidamente sua concretização social, mas como
conhecimento e na abrangência de todos que se envolvem com a realidades sociais que, apesar de ainda esparsamente
pesquisa em saúde. “ institucionalizadas, já fazem parte do nosso cotidiano nos mais
3.(SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Com relação ao diferentes níveis.”
emprego das classes de palavras no texto, assinale certo ou errado.
Nas orações “A mídia confunde muito o direito do Cidadão com o 8. (STF/ANALISTA ADM./06/07/2008) A expressão “por outro
direito do Consumidor” (L.1) e “poucos têm muito” (L.4), a palavra lado” (L.3) explicita a caracterização do segundo dos “dois
“muito” tem o mesmo valor adverbial. momentos importantes” (L.1).
“A mídia confunde muito o direito do Cidadão com o direito do
Consumidor, por isso questiono o aspecto ideológico dessa “Em virtude disso, dessa discussão sobre a filosofia e o social
confusão. surgem dois momentos importantes: o primeiro é pensar uma
comunidade autoreflexiva e confrontar-se, assim, com as novas
(...) formas de ideologia. Mas, por outro lado, a filosofia precisa da
“Um dos grandes problemas no Brasil, além da impunidade e da sensibilidade para o diferente, senão repetirá apenas as formas do
corrupção endêmicas, é a má distribuição de renda, situação em idêntico e, assim, fechará as possibilidades do novo, do
que muitos têm pouco e poucos têm muito.” espontâneo e do autêntico na história.”
9. (INMETRO/CARGOS N.SUPERIOR/ 05/07/2009) Por meio do
advérbio “Realmente” (L.2), o autor do texto exprime concordância
com o enunciado de Pitágoras citado no primeiro parágrafo.
4. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Marque certo
ou errado a respeito da sintaxe do texto. Na oração “É do direito

12
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

“Consultado por um discípulo sobre as forças dominantes dos 42. (SESA-ES/MÉDICO/10/08/2008) Preservam-se a coerência e a
destinos dos homens, o grande sábio Pitágoras respondeu: “Os correção gramatical do texto ao se substituir “encontram-se” (L.)
números governam o mundo!”. Realmente. O pensamento mais por outra forma de voz passiva gramatical, tal como foi
simples não pode ser formulado sem nele se envolver, sob encontrado.
múltiplos aspectos, o conceito fundamental do número.” “Na lista datada do meio do século XIX a.C., encontram-se
produtos farmacêuticos como mel, resinas e alguns metais 10
conhecidos como antibióticos para o tratamento de feridas.”
Advérbios e Palavras Denotativas / Estrutura e Formação das
Palavras 43. (SESI-SP/ANAL.PEDAGÓGICO/11/05/2008) No texto, seria
1 C 4 C 7 E incorreto substituir “Foi divulgado” (L1) por Divulgaram-se.
2 C 5 C 8 E
3 C 6 C 9 C “Foi divulgado um novo ranque de países segundo seu
desempenho na inovação científica”

Vozes Verbais 44. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) Em relação ao texto acima,


marque certo ou errado. A substituição de “a adoção de” (L.3) por
37. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A substituição da que sejam adotadas ou por que se adotem mantém a correção
locução verbal “foi apresentada” (L.1-2) por apresentou-se gramatical e as informações originais do período.
prejudica a correção gramatical do período.
“Ouvinte atenta dos relatos dos trabalhadores sobre ameaças
“Nos quase 500 anos que durou o processo de plena ocupação e sofridas por parte de fazendeiros e sobre a situação degradante de
integração do espaço nacional, foi apresentada sempre a sobrevivência a que são submetidos, a entidade apura os fatos e
construção de uma rede unificada de transportes como a única leva as denúncias aos órgãos competentes do Estado para a
forma de assegurar a integridade do território.” adoção de medidas.”

38. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A substituição da 45. (T.J.ACRE/JUIZ/09/09/2007) Com base no texto , marque
expressão “é composto” (L.1) por compõem-se mantém a correção certa ou errada. Na linha 2, a transformação de “consagra-se” e
gramatical do período. “afirma-se” em é consagrada e em é afirmada, respectivamente,
mantém a correção gramatical do período.
“Atualmente, o PEFC é composto por 30 membros representantes
de programas nacionais de certificação florestal, sendo que 21 “A trajetória entre esse difícil começo e os dias atuais tem um
deles já foram submetidos a rigoroso processo de avaliação e marco importante, que é a Constituição Federal de 1988. Com ela,
possuem seu reconhecimento, representando uma área de consagra-se a democracia no país, e afirma-se de vez a
127.760.297 hectares de florestas certificadas, que produzem independência da magistratura.”
milhões de toneladas de madeira 13 certificadas com a marca
PEFC.” 46. (T.J.RIO DE JANEIRO/ANAL.JUDICIÁRIO/27/04/2008) Com
relação ao fragmento de texto acima, assinale certo ou errado. A
39. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A substituição de correção gramatical do texto seria preservada caso o paralelismo
“foi editado” (L.1) por editou-se mantém a correção gramatical do de gênero e número estabelecido entre “é atormentada” (L.1) e
período. “acredita” (L.2) fosse substituído por são atormentados e
acreditam.
“Em dezembro de 2004, foi editado o Decreto n.º 5.296, que
regulamenta a Lei n.º 10.048/2000 — que dispõe sobre a “A maioria dos leitores é atormentada pela crença de que os textos
prioridade de atendimento às pessoas portadoras de deficiência, significam exatamente o que dizem; acredita que a intenção
idosos, gestantes, lactantes e pessoas acompanhadas por crianças comunicativa, que é inferida, está tão dada quanto a forma
de colo. “ verbal.”

40. (M.T.E./ADMINISTRADOR/21/12/2008) A utilização do 47. (T.R.E.-GO/ANALISTA ADM./01/02/2008) Assinale certo ou


verbo na forma reflexiva em “se empregar” (L.1) enfatiza, nesse errado a respeito das estruturas lingüísticas do texto. A
contexto, o sentido de que os trabalhadores têm liberdade de expressão, na voz passiva, “são vistas pela sociedade” (L.1)
optar por trabalhar em empresas terceirizadas ou não. corresponde à voz ativa a sociedade vê-nas, que a pode substituir
sem prejudicar a correção e a coerência do texto.
“Para eles, a perda dos direitos já é um fato consumado e, se
forem obrigados a se empregar nas terceirizadas, possivelmente “Censurar, proibir e reprimir são atitudes antipáticas, porque
sofrerão, além disso, acentuada perda de salário direto.” geralmente são vistas pela sociedade como inimigas da liberdade
individual, da criatividade e da verdade.”
41. (PREF.MUNIC.TERES./AGENTE FISCAL/18/05/2008) A Gabarito
substituição de “deve se manter” (L.2) por deve ser mantida 41 C
preserva a correção gramatical do período. 42 E
43 E
“E, no ano passado, cresceu a um ritmo mais intenso do que nos 44 C
anos anteriores, com ganhos salariais para os 13 trabalhadores. 45 E
Dados recentes indicam que essa tendência deve se manter.“ 46 C
37 E 47 E
13
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

38 E se substituir “se estruture principalmente no” (linha 4) por


39 C estruture principalmente o.
40 E

“ No que tange à pesquisa, vem sendo publicamente proposto que


Partícula SE uma política de ciências, tecnologia e inovação em saúde deva ter
como pressupostos essenciais a busca da eqüidade e a
1.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) No segundo parágrafo, observância de rigorosos princípios bioéticos na pesquisa e na
as duas ocorrências do pronome se, em “desarticula-se” e “torna- experimentação em geral. Também que essa política se estruture
se”, marcam a impessoalidade da linguagem empregada no texto principalmente no compromisso do ganho social em todas suas
por meio da indeterminação do sujeito. vertentes — saúde, indústria, comércio e cultura científica —, na
extensão do conhecimento e na abrangência de todos que se
“A complexidade dos problemas desarticula-se e, precisamente por envolvem com a pesquisa em saúde.”
essa razão, torna-se necessária uma reordenação intelectual que
nos habilite a pensar a complexidade.”
7. (INPE/TECNOLOGISTA/25/01/2008) Ao se empregar a
2.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) A conjunção “Se” (linha indeterminação do sujeito em “se pode questionar” (linha 1 ), é
2) inicia uma oração que possível incluir, na argumentação do texto, qualquer pessoa no
apresenta uma condição para a realização do que se afirma na universo daquelas que questionam, esperam e constatam.
oração principal.

“ O próprio biólogo reconhece, porém, que sua concepção tem um “Por outro lado, creio também que se pode questionar, não
somente quanto à aplicação de conhecimentos científicos com
espaço em branco a ser preenchido. Se, por um lado, ela ajuda a
finalidades destrutivas ou nocivas à humanidade e à natureza, mas
explicar o modo como os padrões de organização são repetidos, também quanto à distribuição desses benefícios entre diferentes
setores da sociedade.”
por outro, não explicita como eles se colocam em primeiro lugar.
Mas essa lacuna é estratégica, revela Sheldrake: “Isso deixa aberta
a questão da criatividade evolucionária.” 8. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho “Stroibus
tornou-se a esperança da cidade e do mundo” (L.1), o verbo foi
empregado em sua forma pronominal, cujo significado é
3. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) O emprego do converter-se, transformar-se, fazer-se.
pronome “se” (L.1) indica que a oração em que o verbo está
inserido tem sujeito indeterminado.
“Stroibus tornou-se a esperança da cidade e do mundo.”
“A qualidade do ambiente urbano torna-se, cada vez mais, uma 9. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) Em “procedeu-
destacada fonte de cobrança da população sobre seus se” (L.1), o termo “-se” indica voz reflexiva.
governantes. Repleta de problemas nessa área, a cidade de São
Paulo experimenta, nos últimos anos, uma notável mudança de “. Durante o governo de Fernando Collor de Mello, entre 1990 e
comportamento das autoridades municipais, que passam a 1992, procedeu-se à demolição instantânea dos conceitos que
incorporar o tema em suas prioridades de gestão.” haviam alimentado durante décadas os impulsos da diplomacia:”

4. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Em “se manifestar”


(linha 1), o “se” indica sujeito indeterminado. 10.(MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) Em “se deram” (L.2-
3), o termo “se” indica sujeito indeterminado.
“Todavia, foi somente após a Independência que começou a se
manifestar explicitamente, no Brasil, a preocupação com o
isolamento das regiões do país como um obstáculo ao “Daí decorreu que as relações de interlocução e consulta entre o
desenvolvimento econômico.” setor público e os agentes privados, nesse caso, exclusivamente as
empresas e associações setoriais diretamente interessadas, se
5. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) Mantêm-se a deram quase que exclusivamente ao longo desse eixo de
coerência e a correção da estrutura sintática e das relações articulação.”
semânticas do texto ao se inserir o pronome se logo após “sequer”
(L.2).

“Ao se criticar a concepção da linguagem como representação do


Gabarito
outro e 13 para o outro, não se a desautoriza nem sequer a refuta,
mas, em um certo sentido, trabalha-se na sua desconstrução, 1 E 9 E
construindo-se argumentos em favor da hipótese segundo a qual a 2 E 10 E
linguagem se manifesta sobretudo como ferramenta de coação e 3 E
de atuação no outro.” 4 E
6. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) Preservam-se 5 C
a coerência da argumentação e a correção gramatical, com a 6 E
vantagem de deixar mais claras as relações semânticas do texto, ao 7 C
14
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

8 C mediante normas (códigos de ética) em detrimento dos poderes


legalmente constituídos nos estados democráticos,
Regência Verbal menosprezando as leis e superestimando os códigos de ética.”

1.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) O emprego do sinal 7. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) Na linha 1, a


indicativo de crase em “à dissolução” (linha1) deve-se à dupla preposição em “de que” é exigida pelo verbo “conscientizar-nos”,
possibilidade de relações sintático semânticas para o verbo assistir. por isso sua retirada do texto provocaria erro gramatical.
“Assistimos à dissolução dos discursos homogeneizantes e “Por isso, temos de conscientizar-nos de que a superação de
totalizantes da ciência e da cultura. Não existe narração ou conflitos éticos é dinâmica e envolve uma ampla interação de
gênero do discurso capaz de dar um traçado único, um horizonte necessidades, obrigações e interesses dos vários envolvidos: o
de sentido unitário da experiência da vida, da cultura, da ciência ou governo, por ser o agente protetor, regulador, financiador e
da subjetividade. Assistimos à dissolução dos discursos comprador maior; a indústria e os fornecedores, que exercem
homogeneizantes e totalizantes da ciência e da cultura.” grande pressão inflacionária para a incorporação de seus produtos
ou bens; as instituições e os profissionais de saúde, que
pressionam pela atualização da sua capacidade instalada,
2.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) O emprego da variedade de oferta de serviços e atualização tecnocientífica. “
preposição antes do pronome, em “a que” (L.1), atende à regra
gramatical que exige a preposição a regendo um dos
complementos do verbo submeter. 8. (IBAMA/ANAL.AMBIENTAL/25/01/2009) No segmento “Faltava
reparar a injustiça cometida pelos militares” (L.3) o complemento
“Um homem do século XVI ou XVII ficaria espantado com as do verbo “reparar” poderia estar precedido da preposição em, com
exigências de identidade civil a que nós nos submetemos com a devida contração com o artigo “a”, sem prejuízo para o sentido e
naturalidade” a correção gramatical do texto.
“. Por isso mesmo foi assassinado, em 22 de dezembro de 1988, na
porta de casa, em Xapuri. O crime, cometido por uma dupla de
3. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) No desenvolvimento fazendeiros, foi punido com uma sentença de 19 anos de cadeia
do texto, provoca erro gramatical ou incoerência textual, marque para cada um. Faltava reparar a injustiça cometida pelos militares.”
certo ou errado .A omissão de “com” (L.1).
“botânica — de um amontoado confuso de árvores e arbustos dos 9. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) O trecho “Temos
mais variados tamanhos e com uma imensa variedade de coisa melhor do que esses tratados” (L.1) admite, sem prejuízo
tonalidades verdes. A visão que um índio tupi tem desse mesmo para a correção gramatical e o sentido original do texto, a seguinte
cenário é totalmente diversa” reescrita: Temos coisa melhor que esses tratados.
“— Temos coisa melhor do que esses tratados, interrompia
Stroibus. Trago uma doutrina, que, em pouco, vai dominar o
4. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Ambas as universo; cuido nada menos que em reconstituir os homens e os
construções serão tidas como corretas, se figurarem em um Estados, distribuindo os talentos e as virtudes.”
expediente oficial: 1.Esses são os recursos de que o Estado dispõe.
2.O Governo insiste que a negociação é importante. 10. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) A omissão da
preposição “a”, em “atender a novas necessidades do consumidor”
(L.1), não prejudica a correção gramatical nem o sentido original
do texto.
5. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) Na linha 1 e
“Agora, a onda são os produtos com novas funcionalidades para
2, segundo as regras da norma culta da língua portuguesa, a
atender a novas necessidades do consumidor.
preposição “de” não sofre contração com o artigo de “o
capitalismo” por que este termo desempenha a função de sujeito
11. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) Na oração
da oração subordinada.
“Depois de amanhã dou uma reunião aos amigos e uns professores
“Fazer ciência implica descobrir, inventar e produzir coisas novas. franceses” (L.1-2), a correção gramatical seria mantida caso a
Antes de o capitalismo se estabelecer como sistema preposição “a” fosse substituída por para.
socioeconômico dominante, fazer ciência era uma atividade “Já estava assustado com o seu silêncio. Aqui tudo na mesma.
individual e privada.” Depois de amanhã dou uma reunião aos amigos e uns professores
franceses, pra que venham ver o meu retrato que todos anseiam
por ver.”
6. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) A inserção da
preposição sobre antes da oração condicional iniciada por “se é 12. (MDS/ TÉC. DE SUPORTE/11/10/2008) Mantém a correção
possível” (L.1) manteria a coerência da argumentação do texto, gramatical do texto a seguinte reescrita do trecho “responder às
bem como respeitaria as regras gramaticais. exigências imediatas” (L.2): responder a exigências imediatas.
“ Existem dúvidas se é possível, democraticamente, um controle “. O conhecimento e a aprendizagem sobre a escala local
social e ético sobre os conhecimentos científicos e os avanços proporcionados pelas informações estatísticas vêm responder às
tecnológicos em geral. Discute-se também se, do ponto de vista do exigências imediatas de compreensão da heterogeneidade
direito, as questões éticas devem ser objeto de leis ou de normas, estrutural no Brasil,...”
ou de ambas. Assim como se indaga muito se a sociedade não
estaria exercendo um controle social e ético sobre as tecnociências
15
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

13. (MIN. ESPORTES/CARGOS N. SUPERIOR/23/11/2008) O B O ímã chama o ferro.


verbo “visa”, que aparece no início do item 2 do ofício, rege
C O diretor chamou para si toda a responsabilidade.
preposição a, a qual pode ser omitida quando o complemento é
uma oração com verbo no infinitivo. D Vá chamá-los para o jantar.
E Chamava pelo amigo de infância.

20. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009)


Preservam-se a correção gramatical e a coerência textual ao se
14. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Na passagem “lembra eliminar a expressão “a que” (L.1).
Antônio Vieira que o pregar é em tudo comparável ao semear”
(L.1-2), o termo “Antônio Vieira” funciona como complemento “O plano regular não nasce, aqui, nem ao menos de uma ideia
(objeto direto) do verbo lembrar. religiosa, como a que inspirou a construção das cidades do Lácio e
mais tarde a das colônias romanas de acordo com o rito etrusco;..”
“No célebre Sermão da Sexagésima, pronunciado em 1655 na Regência Verbal
capela real, em Lisboa, lembra Antônio Vieira que o pregar é em 1 E 13 C
tudo comparável ao semear,” 2 C 14 E
3 C 15 E
15. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Em “no relatório” (L.3), o 4 C 16 E
emprego da preposição em está de acordo com a prescrição 5 C 17 C
gramatical, que estabelece para o uso formal da linguagem uma 6 C 18 E
única regência para o termo incorporado. 7 C 19 D
8 E 20 E
“Em relação à etapa de verificação, constatou-se que todas as 9 C
recomendações propostas, decorrentes da análise do relatório que 10 C
marcou o início do processo de acompanhamento, foram 11 C
incorporadas integralmente no relatório final de
acompanhamento. “

16. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Na oração “Nada lhe Crase


empana a lucidez do espírito, nada” (L.1), cujo sujeito é “lucidez do 1.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) Em “à do experimento”
espírito”, a forma verbal “empana” rege um complemento (L.2), o sinal indicativo de crase está empregado de forma
indireto, “lhe”, e um direto, “Nada”, repetido ao final do período. semelhante ao emprego desse sinal em expressões como à moda,
às vezes, em que o uso do sinal é fixo.
“Nada lhe empana a lucidez do espírito, nada. Tem gestos próprios “... Mudado seu modo de pensar, o pesquisador já não concebe
e expressões peculiares. Para ele, um assassínio ou um suicídio é aquele tema da mesma forma e, assim, já não é capaz de
simplesmente uma “encrenca”. “ estabelecer uma relação exatamente igual à do experimento
original.”
17. (PREF.MUNIC.TERES./AGENTE FISCAL/18/05/2008) O 2. (ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) Preservam-se as
emprego de preposição em “ao crescimento” (linha 2) justifica-se relações argumentativas e a correção gramatical do texto ao se
pela regência de “atender” (L.2). substituir o trecho “os chamados estados da mente perante a
verdade podem ser descritos” (L.1-2) por podem serem descritos
“ Segundo ele, a maturação dos investimentos feitos pelas os chamados estados da mente em face à verdade.
indústrias permite a expansão da capacidade de produção em “Em uma visão fenomenológica, os chamados estados da mente
ritmo suficiente para atender ao crescimento da demanda, sem perante a verdade podem ser descritos como o tipo de experiência
que haja pressões inflacionárias. “ vivida pelo analista de inteligência no contato com o fenômeno
acompanhado.“
18. (P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) 3. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) Marque certo ou
A correção gramatical e o sentido do texto seriam mantidos se a errado, que justifica corretamente o uso de estruturas linguísticas
preposição a fosse incluída após a forma verbal “esperava” (L.2), no texto. O uso do sinal indicativo de crase em “à sua volta” (L.1) e
de forma a obter a seguinte oração: Eu esperava ao fim da tarde “às informações” (L.2) indica que tais expressões são dois
com ansiedade. complementos do predicado iniciado pelo verbo vislumbrar.
“Despertava como quem leva um susto, ia lavar o rosto e “... Cada indivíduo, assim, é um ser único, que vislumbra as
retomava sua ronda, que me deixava mareado. Eu esperava o fim ocorrências à sua volta e dá tratamento específico às informações
da tarde com ansiedade; mal escurecia, entrava no camarote para e ao conhecimento que tenha condições de absorver.”
ler, mas ficava pensando nos dois: Mundo e seu pai.” 4. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Na linha 1, o
emprego de sinal indicativo de crase em “à poluição” deve-se à
19.(SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) O verbo regência da palavra “exposição”, que exige preposição, e à
chamar, no sentido de convocar, mandar vir, rege complemento presença de artigo definido feminino no singular.
sem proposição. Assinale a opção que apresenta um exemplo “A exposição das gestantes à poluição, em especial nos três
desse sentido e dessa regência do verbo chamar. primeiros meses de gestação, leva à diminuição do peso dos bebês
ao nascer, um dos principais determinantes da saúde infantil.”
A O telefone chamava insistentemente.

16
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

5. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) Pelo fato de 13. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) É facultativo o


“associado” (L.2) exigir que seu complemento seja regido pela emprego do acento grave indicativo de crase na oração “para você
preposição a, pode ser empregado o sinal indicativo de crase em “a dar vazão a sua paixão” (L.1).
outra cultura”. “Se eu abrir espaço para você dar vazão a sua paixão, a mudança
“Pode-se dar a entender que se viajou, que se conhecem línguas. acontece.”
Uma palavra estrangeira em uma placa ou em uma propaganda 14. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) É obrigatório o
pode indicar desejo de ver-se associado a outra cultura e a outro emprego do acento grave indicativo de crase em expressões
país, por seu prestígio” adverbiais formadas por palavras femininas tais como “Às vezes”
6. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) Na linha 1, a (L.1) e “à larga” (L.3).
substituição de “tange” por diz respeito preservaria a coerência do
“.... Às vezes me paro em frente do seu quadro e fico, fico, fico,
texto, mas, para que a correção gramatical também fosse
não só perdido na beleza da pintura, mas me refortalecendo a mim
respeitada, seria necessário retirar o sinal indicativo de crase em
mesmo.”
“à”.
‘No que tange à pesquisa, vem sendo publicamente proposto que (...)
uma política de ciências, tecnologia e inovação em saúde deva ter
como pressupostos essenciais a busca da eqüidade e a “O carnaval aqui esteve bem divertido, apesar da frieza paulista. Eu
observância de rigorosos princípios bioéticos na pesquisa e na pelo menos me diverti à larga e os bailes estiveram colossais, todos
experimentação em geral.” dizem.”
7. (IBAMA/ANAL.AMBIENTAL/25/01/2009) O emprego do sinal 15. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) O emprego do
indicativo de crase em “à luta de classes” (L.2) justifica-se pela sinal indicativo de crase em “à onda” (L.2) justifica-se pela regência
regência dos termos “subversão” e “incitamento” e pelo gênero do de “abrir” (L.1) e pela presença de artigo definido feminino singular
substantivo “classe”. “o nacional-desenvolvimentismo e sua carga política e ideológica
“Francisco Alves Mendes Filho ainda não era um mito da luta cederam à vontade de abrir a economia e o mercado, de forma
contra a devastação da Amazônia quando foi preso, em 1981, irracional e reativa, à onda de globalização e de neoliberalismo que
acusado de subversão e incitamento à luta de classes no Acre, em penetrava o país vinda de fora. Ao substituí-lo na presidência,
plena ditadura militar.” Itamar Franco recuou momentaneamente aos parâmetros
8. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A substituição de “às anteriores do Estado desenvolvimentista, sem, contudo, bloquear
práticas” (L.1) por a práticas prejudica a correção gramatical do a consciência da necessidade de se prosseguir com as adaptações
período. aos novos tempos.”
“O reconhecimento do programa brasileiro significa que as nossas 16. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) O emprego do
florestas atendem às práticas internacionais de manejo sinal indicativo de crase em “à indústria” (L. 2) justifica-se pela
sustentável, são socialmente justas, economicamente viáveis e regência de “proteção” (L.1) e pela presença de artigo definido
ambientalmente corretas, o que facilita o aumento das feminino singular.
exportações das empresas brasileiras, devido à queda de barreiras “Durante o período de industrialização protecionista, a
técnicas.” administração da proteção (especialmente não-tarifária) à
9. (INPE/TECNOLOGISTA/25/01/2008) As ocorrências de crase em indústria doméstica contra a competição dos importados
“à aplicação” (L.1) e “à humanidade e à natureza” (L.2) justificam- constituiu, junto com instrumentos de incentivo ao investimento,
se pelo uso obrigatório da preposição a nos complementos de um dos principais mecanismos de implementação da política
“questionar” (L.1). industrial.”
“Por outro lado, creio também que se pode questionar, não 17. (MIN. ESPORTES/CARGOS N. SUPERIOR/23/11/2008) Se a
somente quanto à aplicação de conhecimentos científicos com locução “aos poucos” (L.1) fosse trocada por uma outra com
finalidades destrutivas ou nocivas à humanidade e à natureza, mas palavra feminina, o emprego da crase seria obrigatório, como em
também quanto à distribuição desses benefícios entre diferentes às pressas as coisas começaram a mudar
setores da sociedade.” “No início, Michael não gostava de treinar, mas aos poucos as
10. (IPEA/2008CARGO N.SUPERIOR 14/12/2008) O emprego de coisas começaram a mudar. Aos 11 anos, ele resolveu parar de
sinal indicativo de crase em ‘à tecnologia’ (L.1) justifica-se pela tomar pílulas para controlar a hiperatividade.”
regência do verbo agregar, que exige preposição ‘a’, e pela 18. (MPE – RR/ANAL.BANCO DADOS/15/06/20088) Em “direito à
presença de artigo definido feminino antes do substantivo alimentação” (L.1), o uso de sinal indicativo de crase é um recurso
‘tecnologia’. imprescindível para a compreensão do texto.
“Trata-se, como dizem os autores, de um “setor transversal que “Mais preocupante, no entanto, é a situação criada pelo relator da
agrega valor à tecnologia de outras indústrias”. ONU para o direito à alimentação, Jean Ziegler, que classificou os
11. (M.C./CARGO N.SUPERIOR/29/11/2008) Na assertiva IV, os biocombustíveis como “um crime contra a humanidade”,
sinais indicativos de crase em “diz respeito à capacidade de garantindo que o mundo teria milhões e milhões de novos
dialogar, à troca de informações” não são opcionais famintos pela escalada nos preços dos alimentos que seriam
IV Entre os diferentes tipos de comunicação, o mais usados para fazer funcionar os motores dos automóveis do mundo
importante é a comunicação interpessoal, que diz respeito à rico.”
capacidade de dialogar, à troca de informações, seja por meio do 19.(MPE – RR/ANAL.BANCO DADOS/15/06/2008) Na linha 2, o
contato físico direto, seja por intermédio de dispositivos técnicos emprego do sinal indicativo de crase em “à cana-de-açúcar”
criados pelo homem com o fim de transmissão de mensagens. justifica-se pela regência de “destinadas” e pela presença de artigo
12. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) Em “à mesma plebe” definido feminino singular.
(linha 8), o emprego do sinal indicativo de crase é facultativo.
“Tão nobre resposta encheu de admiração tanto aos sábios como “A diplomacia brasileira reagiu com firmeza, apresentando
aos principais e à mesma plebe.” números da redução do impacto ambiental e da produtividade da
agricultura nacional em áreas não destinadas à cana-de-açúcar.”
17
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

20. (MPOG/ANAL. INFRA-ESTRU./20/04/2008) Atenderia à 27. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Pode-se


prescrição gramatical a alteração do segmento “em termos das empregar o acento grave indicativo de crase para marcar a fusão
manipulações financeiras” (L.2) para relativamente as da preposição a com os pronomes demonstrativos aquele, aquela,
manipulações financeiras. aquilo. Assinale a opção em que a frase apresentada não obedece
“Não é o tamanho, em termos de número de habitantes ou da área a essa regra.
espacial ocupada, que conta; conta sua funcionalidade em termos A Entreguei o bilhete àquele homem.
das manipulações financeiras, que caracterizam a era da
B Deram emprego àquela senhora.
globalização.”
21. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Em “Vieira a teria C Não pertenço àquele grupo.
tomado diretamente às Escrituras” (L.1), a crase deve-se à regência
do verbo tomar e ao emprego do artigo definido que precede D O livro de que preciso está sobre àquela mesa.
“Escrituras”. E Assistiram àquilo calados.
“A comparação entre o pregar e o semear, Vieira a teria tomado
diretamente às Escrituras, elaborando-a conforme seu
argumento.” 28. (SEBRAE-BA/CARGOS N. SUPERIOR/30/11/2008) Observada a
22. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) No trecho “O mesmo norma-padrão da língua portuguesa, julgue os itens subseqüentes
já não cabe dizer de sua imagem do céu estrelado, que se ajusta a quanto à grafia e ao emprego do sinal indicativo de crase.
concepções correntes da época” (L.1-2), também seria correto usar
crase antes de “concepções”. A ciência está conseguindo encontrar possíveis respostas à
“O mesmo já não cabe dizer de sua imagem do céu estrelado, que indagações como essas?
se ajusta a concepções correntes da época e não apenas em
Portugal.” 29. (SEGER-ES/CIÊNCIAS CONTÁBEIS/1/2/2008 ) Caso a expressão
23. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) O emprego do sinal destacada no trecho “surgiram funções relativas a assuntos
indicativo de crase em “à experiência” (L.3) deve-se à regência do ambientais” (L.1) fosse substituída por questão ambiental, deveria
verbo submeter e à presença do artigo feminino singular. ser empregado o acento grave, indicativo de crase — à questão
“As superstições rompiam, por vezes, as paredes dos próprios ambiental.
hospitais e matavam ali inermes internados. Tanto Eubank como “Em uma outra frente, surgiram funções relativas a assuntos
Radiguet contam a história de um doente do Hospital dos Lázaros ambientais, como a do consultor de sustentabilidade, profissional
— instituição no Rio de Janeiro para tratamento da lepra — que se que, entre outras coisas, faz estudos de impacto sobre o ambiente.
submeteu à experiência terapêutica da mordida de cobra É algo básico para muitos negócios.”
venenosa.” 30. (SERPRO/ANALISTA/07/12/2008) Preserva-se a correção
24. (M.T.E./ADMINISTRADOR/21/12/2008) O sinal indicativo gramatical ao se reescrever a expressão ‘a talhe de foice’ (L.3) com
de crase em ‘retornar à minha cidade’ (L.1) é facultativo e a sua crase: à talhe de foice.
omissão preservaria os sentidos do texto e a correção das “Caiu a última trincheira de resistência contra a ferramenta. O
estruturas lingüísticas. autor de Ensaio sobre a Cegueira e O Evangelho Segundo Jesus
“Não conseguia dormir direito por não conseguir juntar dinheiro Cristo decidiu criar “um espaço para comentários, reflexões,
sequer para retornar à minha cidade e rever a família”, relatou. simples opiniões sobre isto ou aquilo, o que vier a talhe de foice”.”
Quando uma fazenda no município paraense de Piçarras foi Crase
fiscalizada em junho deste ano, Copaíba foi localizado pelo Grupo 1 E 12 E 23 C
Móvel, resgatado e recebeu de indenização trabalhista mais de R$ 2 E 13 C 24 C
5 mil. 3 E 14 C 25 E
25.(P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) Na 4 C 15 C 26 E
linha 2, o emprego da crase antes do substantivo “visão” é 5 E 16 C 27 D
optativo, visto que o termo “abraçado” pode ser seguido por 6 E 17 C 28 E
complemento direto ou indireto. 7 E 18 E 29 C
8 E 19 C 30 E
“Falara com voz sincera, exaltando a beleza da paisagem e 9 E 20 E 31 C
revelando que, se dependesse só dele, passaria o resto da vida ali, 10 C 21 C 32 E
morreria na varanda, abraçado à visão do rio e da floresta.” 11 C 22 E 33 E
26. (P.M. VILA VELHA-ES/GESTÃO PÚBLICA/24/02/2008) Nos
trechos “atender às suas necessidades” (L. 3), “levou à redução da Período Composto
quantidade de água” (L.5) e “O restante corresponde à água Emprego das conjunções
salgada dos mares” (L.6), o emprego de crase é obrigatório.
“O nosso planeta azul vive um paradoxo dramático: embora dois
terços da superfície da Terra sejam cobertos de água, uma em cada
três pessoas não dispõe desse líquido em quantidade suficiente 01.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) A relação que a oração
para atender às suas necessidades básicas. iniciada por “e as respostas” (L.1) mantém com a anterior mostra
(...) que a função da conjunção “e” corresponde à função de por isso.
Calcula-se, ainda, que 30% das maiores bacias hidrográficas
perderam mais da metade da cobertura vegetal original, o que “Há histórias, no plural; o mundo tornou-se intensamente
levou à redução da quantidade de água. complexo e as respostas não são diretas nem estáveis. Mesmo que
(...) não possamos olhar de um curso único para a história, os projetos
...O restante corresponde à água salgada dos mares (97%) e ao humanos têm um assentamento 10 inicial que já permite abrir o
gelo nos pólos e no alto das montanhas.” presente para a construção de futuros possíveis.”

18
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

2. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A palavra as instituições de pesquisa das empresas privadas, nem aumentar
“portanto” (L.3) estabelece relação de condição entre segmentos o volume de investimentos em pesquisa e desenvolvimento. “
do texto. 10. (M.C./CARGO N.SUPERIOR/29/11/2008) O emprego de
“Construções e usos de interesse particular desrespeitam “Todavia” (L.2) antecipa que a informação seguinte tem sentido
sistematicamente os códigos de obra e as leis de ocupação do solo. contrário ao da anteriormente formulada.
Invadem o espaço público, e o resultado é uma cidade de “Atualmente, o correio eletrônico — ou e-mail — é o meio de
edificação monstruosa e hostil ao transeunte. É preciso, portanto, maior adesão utilizado pelos jovens estudantes.Todavia, como não
que o espírito da blitz na avenida Paulista seja estendido para toda é universal, e ainda está inacessível para muitos, esse canal
a cidade.” ocasiona a possível perda do acesso a informações importantes.
3. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A locução “já que” Também pode gerar um empobrecimento das relações sociais,
(L.2) estabelece uma relação de comparação no período. além de provocar dúvidas ou divergências devidas a informações
“Há, porém, outras mais graves, que se instalam lentamente no conflitantes.”
organismo, como o aumento da pressão arterial e a ocorrência de 11. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho “Tão
paradas cardíacas. Estas podem passar despercebidas, já que nem nobre resposta encheu de admiração tanto aos sábios como aos
sempre apresentam uma relação tão clara e direta com o fator principais e à mesma plebe” (L.2-3), a substituição de “como” por
ambiental. De imediato, existe o alerta: onde morar em quanto mantém a correção gramatical do texto.
metrópoles?” “Eles, porém, recusaram tudo, com simplicidade, dizendo que a
4. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) O termo “Todavia” filosofia bastava ao filósofo, e que o supérfluo era um
(L.1) estabelece uma relação de causa entre as ideias expressas no dissolvente.Tão nobre resposta encheu de admiração tanto aos
primeiro e no segundo períodos do texto. sábios como aos principais e à mesma plebe.”
“Todavia, foi somente após a Independência que começou a se 12. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) No trecho
manifestar explicitamente, no Brasil, a preocupação com o “Nenhum deles, porém, nasceu abaixo do peso ou com algum
isolamento das regiões do país como um obstáculo ao problema evidente de saúde” (L.2-3), a conjunção adversativa
desenvolvimento econômico.” pode, sem prejuízo para o sentido original do texto, ser substituída
5. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) No texto do por contudo, todavia ou no entanto.
verbete de dicionário, o valor de comparação da palavra “como” “O resultado obtido no estudo, publicado na revista PNAS, mostra
deixa subentender uma expressão mais complexa: assim como. que a falta de comida, nos primeiros meses de gestação, altera o
linguagem. S.f. 1. o uso da palavra articulada ou escrita como meio material genético dos filhos. Nenhum deles, porém, nasceu abaixo
de expressão e de comunicação entre as pessoas. do peso ou com algum problema evidente de saúde.”
6. (IBAMA/ANAL.AMBIENTAL/25/01/2009) Os termos “portanto” 13. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) O termo “mas” (L.2)
(L.2) e “enquanto” (L.4), estabelecem idênticas relações de corresponde a qualquer um dos seguintes: todavia, entretanto, no
sentido. entanto, conquanto.
”Preso em diversas ocasiões, só foi definitivamente absolvido em “Por ironia, as notícias mais freqüentes produzidas pelas pesquisas
1.º de março de 1984, quatro anos depois, portanto, de iniciadas científicas relatam não a descoberta de novos seres ou fronteiras
as perseguições. De acordo com a conselheira Sueli Bellato, marinhas, mas a alarmante escalada das agressões impingidas aos
embora o relatório não tenha se aprofundado na questão, foi oceanos pela ação humana.”
possível constatar que Chico Mendes também foi torturado 14. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) No trecho “enquanto
enquanto estava sob custódia de policiais federais.” parte avaliada” (L.2), o emprego de “enquanto” contraria
7. (IBAMA/ANAL.AMBIENTAL/25/01/2009) A conjunção “E” (L.1), recomendações de alguns gramáticos relativas ao uso da norma
por ter, no período, valor adversativo, pode ser substituída pela padrão da língua portuguesa em contextos escritos formais.
conjunção Mas, sem prejuízo para as informações do texto. “O processo de acompanhamento foi estruturado em dois estágios
“O crime, cometido por uma dupla de fazendeiros, foi punido com interdependentes entre si: as ações desenvolvidas pela Agência,
uma sentença de 19 anos enquanto parte avaliada, e as ações sob responsabilidade do
de cadeia para cada um. Faltava reparar a injustiça cometida pelos avaliador do processo a Comissão de Acompanhamento e
militares. E ela veio na quarta-feira 10, no palco do Teatro Plácido Avaliação.”
de Castro, em Rio Branco, na forma de uma portaria assinada pelo 15. (PREF.MUNIC.TERES./AGENTE FISCAL/18/05/2008) O
ministro da Justiça, Tarso Genro. Antes, porém, realizou-se uma termo “enquanto” (L.1) pode, sem prejuízo para a correção
sessão de julgamento da Comissão de Anistia, cujo resultado foi o gramatical e para as informações originais do período, ser
reconhecimento, por unanimidade, da perseguição política sofrida substituído por qualquer um dos seguintes: ao passo que, na
por Chico Mendes no início dos anos 80 do século passado.” medida que, conquanto.
8. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A substituição de “No ano passado, a produção industrial cresceu 6%, enquanto o
“Apesar de” (L.1) por Embora prejudica a correção gramatical do emprego aumentou 2,2% e o total de horas pagas pela indústria
período. aumentou 1,8%.”
“Apesar de pequena, a função do INMETRO é fundamental, já que 16. (PREF.MUNIC.TERES./AGENTE FISCAL/18/05/2008) A
a instituição está contribuindo para a promoção da igualdade expressão “A despeito da” (L.1) pode, sem prejuízo para a correção
social.” gramatical e as informações originais do período, ser substituída
9. (IPEA/2008CARGO N.SUPERIOR 14/12/2008) Estariam por qualquer uma das seguintes: Apesar da, Embora haja, Não
preservadas a correção gramatical e o sentido original do texto se obstante a.
o termo “Enquanto” (L.1) fosse substituído por qualquer uma das “A despeito da desaceleração econômica nas nações ricas, as
seguintes expressões: Ao passo que, Porquanto, Dado que. cotações das commodities agrícolas, minerais e energéticas
“Enquanto outros países em desenvolvimento, como China, Índia persistem em ascensão. Segundo o FMI, os preços dos alimentos
e Coréia, investem na formação de pesquisadores e se subiram 48% do final de 2006 ao início de 2008.”
transformam em produtores de conhecimentos que dinamizam
suas economias, o Brasil não consegue eliminar o fosso que separa

19
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

17. (P.M. VILA VELHA-ES/TÉC ADMINISTRAÇÃO/24/02/2008) governantes. Repleta de problemas nessa área, a cidade 4 de São
Na linha 1, o emprego da conjunção “Contudo” estabelece uma Paulo experimenta, nos últimos anos, uma notável mudança de
relação de causa e efeito entre as orações. comportamento das autoridades municipais, que passam a
“Sua sentença foi muito elogiada. Contudo, o governo estadual incorporar o tema em suas prioridades de gestão.”
anunciou que irá recorrer ao Tribunal de Justiça, sob a alegação de 3. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Na linha 2, as
que, se os estabelecimentos penais não puderem receber mais vírgulas após as palavras “que” e “cidade” foram empregadas para
presos, os juízes das varas de execuções não poderão julgar réus se isolar adjunto adverbial de lugar deslocado.
acusados de crimes violentos, como homicídio, latrocínio, “O DNA Paulistano, série de pesquisas realizadas, no ano passado,
seqüestro ou estupro.” pelo Datafolha, revelou fatias surpreendentemente elevadas de
18. (SEAD/SEEC/PB/PROF.FILOSOFIA/11/01/2009) Marque certo pessoas que, nas diversas regiões da cidade, costumam caminhar
ou errado a respeito da sintaxe do texto. Em “como nos últimos até o trabalho”
anos” (L.1), a palavra “como” tem valor conformativo. 4. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A substituição de
“Nunca se falou tanto sobre cidadania, em nossa sociedade, como travessões por vírgulas, nas linhas 1 e 2, manteria a correção
nos últimos anos. Mas, afinal, o que é cidadania?” gramatical do período e suas informações originais.
19. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) A “Mas basta percorrer essa e outras áreas do centro — onde,
relação entre as estruturas linguísticas e as ideias do texto mostra compreensivelmente, mais se caminha — para notar o estado
que são preservadas a coerência e a correção gramatical ao se precário das calçadas e as constantes irregularidades.”
ligarem os dois primeiros períodos sintáticos do texto pela 5. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) Na linha 3, as
conjunção porque, do seguinte modo: humanas, porque o ser. vírgulas utilizadas no interior do período que termina na palavra
“As vivências do tempo e do espaço constituem dimensões “olhos” têm a função de separar elementos de mesma função
fundamentais de todas as experiências humanas. O ser, de modo gramatical componentes de uma enumeração.
geral, só é possível nas dimensões reais e objetivas do espaço e do “As consequências mais imediatas — e moderadas — de encher os
tempo.” pulmões todos os dias com o ar das metrópoles são logo sentidas:
20. (SEAD/CEHAP/PB/CARGOS N. SUPERIOR/15/02/2009) entupimento das vias aéreas, mal-estar, crises de asma, irritação
Marque certo ou errado a respeito das estruturas linguísticas do dos olhos.”
texto. O termo “enquanto” (L.2), empregado como conjunção de 6. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) A vírgula que
valor temporal, reforça que o tempo é a dimensão do “ser precede a conjunção “e” (L.1) indica que esta liga duas orações de
humano” (L.2). sujeitos diferentes; mas a retirada desse sinal de pontuação
“Em contraposição a essa noção, Kant defende que o espaço e o preservaria a correção e a coerência textual.
tempo são dimensões básicas que possibilitam todo e qualquer “As estradas da Grã-Bretanha tinham sido construídas pelos
conhecimento, intrínsecas ao ser humano enquanto ser romanos, e os sulcos foram escavados 10 por carruagens
cognoscente.” romanas.”
7. (ICMBIO/ ANAL.AMBIENTAL/2/2/2008) A vírgula
Gabarito imediatamente antes de “e estudos sobre as áreas de risco” (L.1-2)
1 C 12 não precisa ser necessariamente empregada, já que se trata de um
2 E 13 processo de coordenação, mas se justifica pelo fato de criar ênfase
3 E 14 sobre o fato de os estudos poderem prever os acontecimentos
4 E 15 futuros.
5 E 16 “O dilúvio ninguém previu, mas já chovia no estado quase a
6 E 17 primavera toda, e estudos sobre as áreas de risco de enchentes e
7 E 18 deslizamentos apontavam o que podia acontecer se chovesse
8 E 19 demais.”
9 E 20 8. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) Na linha 3, o emprego
de vírgula após “(PEFC)” justifica-se por isolar expressão apositiva
10 C 21
subseqüente.
11 C 22
“O Brasil obteve o reconhecimento internacional do Programa
Brasileiro de Certificação de Manejo de Florestas (CERFLOR)
Pontuação
durante a 19.ª Reunião Plenária do Program for the Endorsement
Vírgula
of Forest Certification (PEFC), maior fórum de programas nacionais
de certificação de manejo florestal.”
9. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) Na linha 2, após
1.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) Logo após “pesquisa” “regionais”, “geográficas” e “econômicas”, as vírgulas empregadas
(L.2), estaria gramaticalmente correto e coerente com o seguem a mesma regra gramatical.
desenvolvimento das idéias do texto o emprego do travessão “Para dar efetividade a essas leis, foi criado um programa para a
simples no lugar da vírgula. promoção da acessibilidade dessas pessoas. Devido à dimensão
territorial do Brasil, às suas peculiaridades regionais, geográficas,
“...Não se podendo repetir a relação sujeito-objeto, é forçoso econômicas, culturais e infra-estruturais, o programa não leva em
afirmar que seria impossível a reprodução exata de qualquer conta somente o veículo ou embarcação a ser utilizado, mas tudo o
situação de pesquisa, o que ressalta a importância da descrição do que compõe o sistema de transporte, seja ele rodoviário (urbano,
fenômeno e o caráter vivo dos postulados teóricos. “ municipal ou interestadual), seja aquaviário (mar e interior), desde
2. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) O emprego de o embarque até o desembarque de passageiros, garantindo o
vírgula após “autoridades municipais” (L.3-4) justifica-se porque direito do cidadão de ir e vir com segurança e autonomia.
antecede oração subordinada adjetiva explicativa. 10. (INPE/TECNOLOGISTA/25/01/2008) O emprego das vírgulas
“A qualidade do ambiente urbano torna-se, cada vez mais, uma no último período sintático do texto mostra que a circunstância
destacada fonte de cobrança da população sobre seus
20
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

expressa por “com uma grande acumulação de benefícios para “A partir da década de 70, políticas ativas de promoção de
pequenos setores sociais” (L.3-4) pode ser deslocada tanto para exportação, apoiadas em incentivos fiscais e creditícios, juntaram-
antes de “essa distribuição” (L.2) quanto para depois de se a esse elenco de instrumentos.”
“população” (L.4), sem prejudicar a coerência entre os 18. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) As vírgulas da linha 1
argumentos. justificam-se por isolar oração reduzida de gerúndio intercalada na
“Entretanto, pode-se constatar que, até dentro de uma mesma principal.
nação, os benefícios do processo não são distribuídos de maneira “O alívio dos que, tendo a intenção de viver irregularmente na
mais ou menos equitativa. Em certos casos, essa distribuição torna- Espanha, conseguem passar pelo controle de imigração do
se mesmo bastante injusta, com uma grande acumulação de Aeroporto Internacional de Barajas não dura muito tempo.”
benefícios para pequenos setores sociais, em detrimento da 19. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) As vírgulas das linhas
grande maioria da população.” 1 e2 justificam-se por isolar oração subordinada adjetiva restritiva.
11. (IPEA/2008CARGO N.SUPERIOR 14/12/2008) O segmento “O medo faz parte da rotina de boa parte dos cerca de 60 mil
“que dinamizam suas economias” (L. 2) constitui oração brasileiros sem papéis, que vivem de casa para o trabalho e do
subordinada adjetiva restritiva e, por isso, não vem precedido de trabalho para casa, receosos de serem detidos e repatriados.”
vírgula. 20. (MMA/ANAL. AMBIENTAL/27/04/2008) A vírgula após
“Enquanto outros países em desenvolvimento, como China, Índia e “bicombustível” (L.2) isola oração subordinada adjetiva explicativa.
Coréia, investem na formação de pesquisadores e se transformam “Quando, há cerca de cinco anos, chegou ao mercado brasileiro o
em produtores de conhecimentos que dinamizam suas economias, primeiro modelo de carro bicombustível, que pode utilizar gasolina
o Brasil não consegue eliminar o fosso que separa as instituições e álcool em qualquer proporção, ninguém apostava no seu êxito
de pesquisa das empresas privadas, nem aumentar o volume de imediato e muito menos na sua permanência no mercado por
investimentos em pesquisa e desenvolvimento.” muito tempo.”
12. (IPEA/2008CARGO N.SUPERIOR 14/12/2008) Na linha 3, logo 21. (MPE – RR/ANAL.BANCO DADOS/15/06/2008) A vírgula
após a palavra “assunto”, a vírgula foi empregada para isolar o logo após “investidores” (L.2) é utilizada para separar orações
vocativo subseqüente. coordenadas.
“É fato que, em alguns momentos da crise iniciada em julho,
“Não surpreende que, como mostraram o físico Roberto Nicolsky e marcada pela queda de liquidez dos bancos, ocorreram episódios
o engenheiro André Korottchenko de Oliveira, em artigo publicado de exigência de taxas melhores por parte de investidores, mas em
recentemente, o Brasil venha caindo na classificação dos países nenhum momento aconteceu uma piora no perfil da dívida
que mais registram patentes no escritório norte-americano que brasileira.”
cuida do assunto, o USPTO (sigla do nome em inglês).” 22. (MPOG/ANAL. INFRA-ESTRU./20/04/2008) O emprego da
13. (M.C./CARGO N.SUPERIOR/29/11/2008) O sentido da vírgula na linha 1 indica que interessa à autora do texto enfatizar
assertiva II não se altera se o fragmento “o tempo todo” for que existem manipulações financeiras específicas da economia
colocado no início da frase, respeitando o emprego da maiúscula globalizada.
inicial e da vírgula que marca o deslocamento. “Não é o tamanho, em termos de número de habitantes ou da área
II As pessoas estão mergulhadas em processos espacial ocupada, que conta; conta sua funcionalidade em termos
comunicativos o tempo todo. das manipulações financeiras, que caracterizam a era da
14. (MCT/CARGO N.SUPERIOR/30/11/2008) Na linha 1, a globalização.”
oração adverbial “quando ele deixa de ser silenciado” está isolada 23. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Em “Aceita-o/como ele
por vírgulas devido ao fato de ter sido deslocada de sua posição na aceitará sua forma definitiva e concentrada/no espaço” (v.10-11),
ordem direta. os pronomes “o” e “ele” remetem ao mesmo referente: o “limbo”
“No caso do IGF2, quando ele deixa de ser silenciado, o potente (v. 8).
fator de crescimento que ele sintetiza pode ficar mais disponível Penetra surdamente no reino das palavras.
no organismo.”
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
15. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) Prejudicaria a
correção gramatical do texto o emprego de vírgulas para isolar a Estão paralisados, mas não há desespero, há calma e frescura
expressão “pelo menos” (L.1), dado o caráter restritivo que ela na superfície intata.
adquire no período.
“O carnaval aqui esteve bem divertido, apesar da frieza paulista. Eu Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário.
pelo menos me diverti à larga e os bailes estiveram colossais, todos Convive com teus poemas, antes de escrevê-los.
dizem.”
16. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) As orações “que Tem paciência, se obscuros. Calma, se te provocam.
se estendeu até os anos 30 do século seguinte” (L.2) e “que Espera que cada um se realize e consume com seu poder de
vigorou desde então até 1989” (L.3) estão antecedidas por vírgulas palavra o seu poder de silêncio.
porque são subordinadas adjetivas restritivas.
“Em três períodos, ela foi atrelada a diferentes paradigmas de Não forces o poema a desprender-se do limbo.
inserção internacional: o conservador do século XIX, que se Não colhas no chão o poema que se perdeu.
estendeu até os anos 30 do século seguinte; o do Estado
desenvolvimentista, que vigorou desde então até 1989; e o novo Não adules o poema. Aceita-o como ele aceitará sua forma
paradigma de inserção liberal em formação nos anos noventa.” definitiva e concentrada no espaço.
17. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) O segmento
“apoiadas em incentivos fiscais e creditícios” (L.1-2) está entre
vírgulas porque é uma oração reduzida de particípio e tem 24. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) Se o poeta tivesse
natureza restritiva. resolvido colocar uma vírgula logo após “chão”, em “Não colhas no
chão o poema que se perdeu” (v.9), o trecho continuaria correto e

21
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

sem alterações de cunho semântico, porque essa vírgula seria 4 C 24 E


apenas enfática. 5 C 25 C
Não colhas no chão o poema que se perdeu. 6 C 26 E
25. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) O trecho “Pensamento 7 C 27 E
cujas raízes parecem mergulhar no velho naturalismo português” 8 C 28 E
(L.1) ocorre imediatamente após um ponto (e, naturalmente, está 9 C 29 E
com inicial maiúscula) por uma questão de estilo do autor, mas 10 E 30 E
também estaria correto, se tivesse ocorrido em seqüência ao 11 C
período anterior, com letra inicial minúscula, antecedido por uma 12 E
vírgula. 13 C
”Pensamento cujas raízes parecem mergulhar no velho 14 C
naturalismo português”. A comparação entre o pregar e o semear, 15 E
Vieira a teria tomado diretamente às Escrituras, elaborando-a 16 E
conforme seu argumento. 17 E
26. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) A vírgula que foi 18 C
empregada em “O mesmo já não cabe dizer de sua imagem do céu 19 E
estrelado, que se ajusta a concepções correntes da época e não 20 C
apenas em Portugal” (L.1-2) é opcional.
“O mesmo já não cabe dizer de sua imagem do céu estrelado, que
se ajusta a concepções correntes da época e não apenas em Concordância Verbal
Portugal.”
27. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) No final do texto, em 1. (ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) Preservam-se as
“o do século XIX pensa em uma paisagem”, as relações sintáticas relações argumentativas, a noção de pluralidade e a correção
do trecho permitem a colocação de uma vírgula entre “o do século gramatical da oração ao se empregar a expressão cada projeto
XIX” e “pensa”. humano em lugar de “os projetos humanos” (L.1).
“Segundo a observação de H. von Stein, ao ouvir a palavra
“natureza”, o homem dos séculos XVII e XVIII pensa imediatamente “...Mesmo que não possamos olhar de um curso único para a
no firmamento; o do século XIX pensa em uma paisagem.” história, os projetos humanos têm um assentamento inicial que já
28. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) A omissão da vírgula logo permite abrir o presente para a construção de futuros possíveis.”
após “processo” (L.3) não prejudica a clareza do texto nem 2. (ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) Na linha 1, a flexão de
contraria a prescrição gramatical. singular na forma verbal “consiste” deve-se à obrigatoriedade da
“O processo de acompanhamento foi estruturado em dois estágios concordância do verbo com o sujeito da oração: “ser humano”.
interdependentes entre si: as ações desenvolvidas pela Agência,
enquanto parte avaliada, e as ações sob responsabilidade do “... Tornar-se um ser humano consiste em participar de processos
avaliador do processo a Comissão de Acompanhamento e sociais compartilhados, nos quais 3 emergem significados,
Avaliação.” sentidos, coordenações e conflitos.”
29. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/20082008) Na linha 3, o 3.(ABIN/ OFICIAL DE INTELIG/12/10/2008) A flexão de primeira
emprego de vírgulas — uma antes de “e” e outra após “segundo” pessoa do plural em “compreendermos” (L.3) indica que o sujeito
— justifica-se, de acordo com as normas de pontuação da língua da oração em que esse verbo ocorre é diferente do sujeito da
portuguesa, respectivamente, pelo fato de as orações oração anterior.
apresentarem o mesmo sujeito — “Relatório” — e pela ocorrência
de uma exemplificação, introduzida por “como”. “Pela teoria, em geral é mais fácil aprender o que outros já
“Os dois relatórios específicos de acompanhamentos elaborados aprenderam antes, graças à memória coletiva acessível a todos os
pela ANS e submetidos à apreciação da Comissão foram o 1.º indivíduos da mesma espécie. Assim, os campos mórficos podem
Relatório Semestral do Contrato de Gestão 2006/2007, de julho de representar um novo ponto de partida para compreendermos
2007, e o Relatório Final do Contrato de Gestão 2006/2007, de nossa herança cultural e a influência de nossos ancestrais.“
março de 2008. O primeiro atua como marco inicial do processo de Marque certo ou errado na opção que justifica corretamente o
acompanhamento, e o segundo, como o marco final do estágio de uso de estruturas linguísticas no texto.
acompanhamento sob responsabilidade da ANS.” 4. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008)C) O uso da flexão de
30. (MS/REDAÇÃO OFICIAL/15/11/2008) No processo de revisão singular em “sabe” (L.1) deve-se à impessoalidade do verbo haver,
do texto, devem ser inseridas vírgulas para isolar a oração “que na mesma oração.
marcou o início do processo de acompanhamento” (L.2), dado o “... Da mesma forma, mesmo os registros históricos oficiais, como
sentido explicativo que adquire no período. se sabe há muito, são somente a versão dos que venceram e
“Em relação à etapa de verificação, constatou-se que todas as portanto, invariavelmente omitem ou distorcem as razões, os
recomendações propostas, decorrentes da análise do relatório que motivos e as realizações dos que foram vencidos. “
marcou o início do processo de acompanhamento, foram 5. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008)D) Na linha 2, a
incorporadas integralmente no relatório final de flexão de plural em “omitem” e “distorcem” deve-se à
acompanhamento. “ concordância desses verbos com o sujeito da forma verbal
“venceram”.
Gabarito “... Da mesma forma, mesmo os registros históricos oficiais, como
1 C 21 C se sabe há muito, são somente a versão dos que venceram e
2 C 22 E portanto, invariavelmente omitem ou distorcem as razões, os
3 C 23 E motivos e as realizações dos que foram vencidos. “

22
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

6. (A.U.E.G./AUDITOR INTERNO/08/02/2008) No desenvolvimento “Novos instrumentos vêm ocupar o lugar dos instrumentos velhos
do texto, provoca erro gramatical ou incoerência textual a e passam a ser utilizados para fazer algo que nunca tinha sido
substituição de “o homem” (L.1) por os homens. imaginado antes.”
“A cultura é como uma lente através da qual o homem vê o 13.(DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) Para se manter o
mundo. Homens de culturas diferentes usam lentes diversas, paralelismo com o primeiro e o último períodos sintáticos do texto,
portanto, têm visões desencontradas das coisas. Por exemplo, a o segundo período também admitiria uma construção sintática de
floresta amazônica não passa para o antropólogo” sujeito indeterminado, podendo ser alterado para Poderia se
7. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A forma verbal mudar muitas perspectivas.
“Invadem” (L.2) está no plural porque concorda com “códigos de
obra” (L.1). linguagem. S.f. 1. o uso da palavra articulada ou
“Construções e usos de interesse particular desrespeitam escrita como meio de expressão e de comunicação entre as
sistematicamente os códigos de obra e as leis de ocupação do solo. pessoas.
Invadem o espaço público, e o resultado é uma cidade de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. Novo dicionário
edificação monstruosa e hostil ao transeunte. É preciso, portanto,
que o espírito da blitz na avenida Paulista seja estendido para toda da língua portuguesa, p. 1.035 (com adaptações).
a cidade.”
8. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A forma verbal
“Acho que se compreenderia melhor o funcionamento da
“apresentam” (L.5) está flexionada no plural porque se refere aos
linguagem supondo que o sentido é um efeito do que dizemos, e
elementos da cadeia coesiva formada por “consequências” (L.1),
não algo que existe em si, independentemente da enunciação, e
“outras mais graves” (L.3) e “Estas” (L.4).
que envelopamos em um código também pronto. Poderiam mudar
“As consequências mais imediatas — e moderadas — de encher os
muitas perspectivas: se o sentido nunca é prévio, empregar ou não
pulmões todos os dias com o ar das metrópoles são logo sentidas:
um estrangeirismo teria menos a ver com a existência ou não de
entupimento das vias aéreas, mal-estar, crises de asma, irritação
uma palavra equivalente na língua do falante. O que importa é o
dos olhos. Há, porém, outras mais graves, que se instalam
efeito que palavras estrangeiras produzem. Pode-se dar a entender
lentamente no organismo, como o aumento da pressão arterial e a
que se viajou, que se conhecem línguas. Uma palavra estrangeira
ocorrência de paradas cardíacas. Estas podem passar
em uma placa ou em uma propaganda pode indicar desejo de ver-
despercebidas, já que nem sempre apresentam uma relação tão
se associado a outra cultura e a outro país, por seu prestígio”
clara e direta com o fator ambiental.”
14. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) A flexão de
9. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A forma verbal
plural em lugar de “Pode-se” (L.1) respeita as regras de
“elaborou” (L.2) está no singular porque concorda com o núcleo do
concordância com o sujeito oracional “dar a entender” (L.1).
sujeito da oração: “número” (L.2).
“O que importa é o efeito que palavras estrangeiras produzem.
“Durante os governos do Império (1822-1889), e de igual forma
Pode-se dar a entender que se viajou, que se conhecem línguas.”
após a proclamação da República, significativo número de
15. (HEMOBRÁS/CARGOS N.SUPERIOR/13/12/2008) O emprego
brilhantes engenheiros brasileiros elaborou planos detalhados e
de “Existem dúvidas” (L.1), “Discute-se” (L.2) e “se indaga” (L.4)
ambiciosos de transportes para o Brasil.”
mostra que predomina, no parágrafo final do texto, a incerteza a
10. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) A forma verbal
respeito da idéia da primeira oração: se fazer ciência, de fato,
“Acreditavam” (L.5) está no plural porque concorda com “esses
produziria coisas novas.
pioneiros” (L.2).
“ Existem dúvidas se é possível, democraticamente, um controle
“Tendo como principal propósito a interligação das distantes e
social e ético sobre os conhecimentos científicos e os avanços
isoladas províncias com vistas à constituição de uma nação-Estado
tecnológicos em geral. Discute-se também se, do ponto de vista do
verdadeiramente unificada, esses pioneiros da promoção dos
direito, as questões éticas devem ser objeto de leis ou de normas,
transportes no país explicitavam firmemente a sua crença de que o
ou de ambas. Assim como se indaga muito se a sociedade não
crescimento era enormemente inibido pela ausência de um
estaria exercendo um controle social e ético sobre as tecnociências
sistema nacional de comunicações e de que o desenvolvimento
mediante normas (códigos de ética) em detrimento dos poderes
dos transportes constituía um fator crucial para o alargamento da
legalmente constituídos nos estados democráticos,
base econômica do país. Acreditavam, também, que a existência
menosprezando as leis e superestimando os códigos de ética.”
de meios de comunicação viria promover mudanças estruturais na
16. (INMETRO/ PESQUISADOR/23/09/2007) A forma verbal
economia brasileira, ao permitir o povoamento das áreas de baixa
“foram” (L.3) está no plural para concordar com a expressão
densidade demográfica e, sobretudo, por possibilitar a descoberta
subseqüente “atividades estabelecidas” (L.3).
e o desenvolvimento de novos recursos que jaziam ocultos no
“Para isso, elaborar normas e desenvolver programas de avaliação
vasto e inexplorado interior da nação.”
da conformidade para acessibilidade nos transportes coletivos —
11. (DETRAN/ANAL. DE TRÂNSITO/08/03/2009) No segundo
rodoviário e aquaviário — em veículos e equipamentos novos e
parágrafo, seria adequado substituir “haja visto” por qualquer uma
adaptados foram atividades estabelecidas para o INMETRO.”
das seguintes expressões: dado, tendo em vista, haja vista.
17. (MCT/CTI/CARGO N.SUPERIOR/16/11/2008) Estaria
prejudicada a correção gramatical do período se o trecho “o
momento em que se estabelece a melhor divisão das quedas
d’água” (L.1-2) estivesse assim redigido: o momento em que a
melhor divisão das quedas d’água é estabelecida.
12. (DFTRANS/ANAL. TRANSPORTE/06/04/2008) É “o primeiro passo na identificação dos potenciais hidrelétricos de
gramaticalmente correta e coerente com a argumentação do texto uma bacia hidrográfica e o momento em que se estabelece a 16
a seguinte reescrita para o período final: Cada novo instrumento melhor divisão das quedas d’água — seja feita paralelamente por
que vêm ocupar o lugar dos instrumentos antigos passam a ser todos os órgãos envolvidos nos trâmites do licenciamento.”
utilizados para fazer algo que ainda não fôra imaginado. 18. (MCT/CTI/CARGO N.SUPERIOR/16/11/2008) Na linha 2, a
locução verbal “seja feita” está no singular e no feminino porque
23
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.
Prof.Marcondes Júnior www.institututomarcondesjunior.com.br

concorda com o termo antecedente “a melhor divisão das quedas


d’água”.
“o primeiro passo na identificação dos potenciais hidrelétricos de
uma bacia hidrográfica e o momento em que se estabelece a
melhor divisão das quedas d’água — seja feita paralelamente por
todos os órgãos envolvidos nos trâmites do licenciamento.”
19. (MCT/ASSISTENTE EM C&T/30/11/2008) Não haveria
prejuízo para o sentido original do texto se, na construção “com
tardes que a gente chega a pensar que vai arrebentar de tanta
gostosura” (L.1-2), a forma verbal “vai”estivesse flexionada na
terceira pessoa do plural.
“Vai chegar a grande época de S. Paulo, abril, maio, com tardes
que a gente chega a pensar que vai arrebentar de tanta
gostosura.”
20. (MDIC/ANAL.COMÉRC. EXT./21/09/2008) Na linha 1 ,
“penetrava” está no singular e “vinda” está no feminino e no
singular porque concordam com “onda” (L.1), mas o emprego das
formas penetravam e vindos estaria gramaticalmente correto, já
que pode ocorrer a concordância com “de globalização e de
neoliberalismo” (L.1).
“, à onda de globalização e de neoliberalismo que penetrava o país
vinda de fora. Ao substituí-lo na presidência, Itamar Franco recuou
momentaneamente aos parâmetros anteriores do Estado PARABÉNS! Ser Humano.
desenvolvimentista, sem, contudo, bloquear a consciência da Sucesso em sua caminha.
necessidade de se prosseguir com as adaptações aos novos Um abraço do Prof.Marcondes Júnior
tempos.”

1 E
2 E
3 C
4 E
5 E
6 C
7 C
8 C
9 C
10 C
11 C
12 E
13 C
14 E
15 E
16 E
17 E
18 E
19 E
20 C

24
PRODUZINDO RESULTADOS POSITIVOS.