You are on page 1of 33

Questões

Questões Inter / Intra
Multi / Pluri
Trans

Interdisciplinares
Interdisciplinares

Prof. Dr. Antonio Carlos dos Santos
UFS/CAPES

L’Exposition “Science et curiosité à la
cour de Versailles”

Aspectos Históricos:
• A inflação de conhecimento dos últimos
anos;
• 1300 e 1950 - aumento de 7 para 54
campos do conhecimento;
• 1987 - 8530 novos campos;
• 1990 - ultrapassou a marca de 10.000.

a revolução científica e tecnológica da modernidade. • Conseqüências imediatas: pulverização do saber e a ultra-especialização disciplinar. O que permitiu este salto? • Para o bem e para o mal. .

• Objetivo: provocar o diálogo entre as disciplinas. Surgimento: • Por volta dos anos 50 (França) – surge a visão interdisciplinar. .

Perguntas: • Qual método a ser adotado? • Qual o procedimento mais adequado? • OBS: Todo método pressupõe a formulação de problemas. • Como fazer isso na interdisciplinaridade? . a depender da perspectiva e do ponto de vista do observador ou do sujeito. podendo o foco e o parâmetro serem mais ou menos amplos. a introdução de recortes e a seleção de aspectos atinentes ao objeto a ser conhecido.

dando origem ao saber universal enciclopédico (saber filosófico) e ao sábio enciclopedista. dando origem ao saber especializado (a ciência) e ao expert ou especialista (cientista. o ponto de vista é da parte (com a expansão do conhecimento. técnico). • Mundo Moderno • Com a criação das disciplinas e especialidades. Mundo Antigo • Predominou o ponto de visto relacionado ao todo. o lema passa a ser: já que não é possível dominar o todo. a saída é dominar e exaurir a parte). .

No século XIX: a especialização .

Século XX: a complexificação .

Exemplos de interdisciplinaridade • Estudo do som pelos diferentes campos das disciplinas: • A física reterá sua vibração e amplitude (acústica). • A linguística. . • O musicólogo. atento aos aspectos físicos e estéticos da arte das musas. estudará o ritmo. a melodia e o timbre. a harmonia. além de se ocupar do significante como matéria da fonética fisiológica. porá em relevo sua propriedade de gerar a significação. • A fisiologia se ocupará dos mecanismos de sua produção (órgãos fonadores).

Ora. . intervir na vida das grandes cidades (projeto urbanístico. como esses projetos são realizados? No diálogo metódico e conceitual dos projetos envolvidos. capacitação de água). Ex: gerar um artefato tecnológico (construir avião).• Os problemas complexos contemporâneos exigem abordagens igualmente mais complexas.

Ex: bioquímica (aproximação da química e da biologia). • 3) após a cooperação. os campos disciplinares se fundem e deram uma disciplina nova. . bioinformática etc. • 2) compartilhamento de metodologias. biofísica. Característica da pesquisa interdisciplinar: • 1) aproximação de campos disciplinares diferentes para a solução de problemas específicos.

ao contrário. Ela não conduz ao fim do especialista disciplinar. é a partir dele que se constrói a chamada inteligência coletiva. fruto de discussão de grupos de pesquisa. . sujeito coletivo.• A interdisciplinaridade exige a reinvenção das atividades científicas e intelectuais.

a soma dos indivíduos.• A interdisciplinaridade exige o compartilhamento do conhecimento e a cooperação dos especialistas. com a esperança de que. o diálogo entre os métodos ancorados nas disciplinas provoca a interdisciplinaridade. . reunidos numa coletividade poderá. • Não existe método interdisciplinar. mas sim. aquilo que o indivíduo não pode isoladamente.

mas conduz à antinomia das culturas (científica X literária). presente em todos os debates atuais sobre os programas escolares” (Roger Chartier). . A erudição sai ganhando. As vantagens da divisão do conhecimento para a ciência : • “A fragmentação dos conhecimentos é o preço a pagar por seu aprofundamento.

ESTRUTURA BIOLOGIA METODOLOGIA ESTATÍSTICA HISTÓRIA E FILOSOFIA S T PROJETO Á INTERDIS- G CIPLINAR I DIDÁTICA SOCIOLOGIA O .

..Existe também no domínio da pesquisa acadêmica. • EX: pesquisa arqueológica ARQUEOLOGIA PRÉ-HISTÓRICA Paleontologia Paleo botânica Geologia Física nuclear .

• A familiarização com o trabalho em equipe: O trabalho de reflexão e pesquisa em equipe necessita uma aprendizagem. Ainda mais no caso de colaboração interdisciplinar .Desafios à interdisciplinaridade • Reflexão crítica sobre o processo de produção do saber • Dar aos alunos um distanciamento crítico em relação às suas certezas intelectuais disciplinares. • Completar a formação dos alunos para que saibam o suficiente para entender o que outras disciplinas dizem (não para se tornarem “interdisciplinares” por si sós) • Olhar cruzado: Para superar as fronteiras disciplinares. é necessário familiarizar-se concretamente com o “cruzamento” dos olhares sobre os mesmos objetos. • A construção de passarelas entre as disciplinas.

da PLURI e outros da TRANSDISCIPLINARIDADE? .• Por que durante muito tempo fomos formados especialistas e a especialização era considerada a estratégia certa. correta? • Por que agora se fala tanto na tal de INTERDISCIPLINARIDADE e alguns da MULTI.

que exige a abordagem interdisciplinar” (Jean Piaget). . Em termos teóricos: • “É a complexidade dos problemas que obriga.

com isso. O mesmo objeto pode ser tratado por duas ou mais disciplinas sem que. assim como entre os diferentes profissionais. . se forme um diálogo entre elas. sem que haja um nexo necessário entre as abordagens. numérico. VARIAÇÕES DA DISCIPLINARIDADE José de Ávila Aguiar Coimbra “a) O multidisciplinar evoca basicamente um aspecto quantitativo.

não há. preocupação com outros saberes de natureza diversa.• b)O intradisciplinar é tratado no exclusivo âmbito interno de uma disciplina. O escopo seria o aprofundamento de um aspecto inerente a uma ciência dada. . intencionalmente. Os conhecimentos são revolvidos no âmago de um determinado saber.

objeto ou abordagem em que duas ou mais disciplinas intencionalmente estabelecem nexos e vínculos entre si para alcançar um conhecimento mais abrangente. Cada disciplina. Verifica-se. . nesses casos. ciência ou técnica mantém a sua própria identidade. conserva sua metodologia e observa os limites dos seus respectivos campos. a busca de um entendimento comum (ou simplesmente partilhado) e o envolvimento direto dos interlocutores. ao mesmo tempo diversificado e unificado.• c) O interdisciplinar consiste num tema.

• d)O transdisciplinar é o que dá um passo além da interdisciplinaridade no tratamento teórico de um tema ou objeto. quantitativa e qualitativamente. em grau elevado. técnica e humanística capaz de incorporar à própria formação. 57- 58. conhecimentos e saber diferenciados” P. uma auto-superação científica. Seria como um salto de qualidade. .

transfira métodos de uma área para outra. CAPES • Segundo o documento de área: “É a convergência de duas ou mais áreas do conhecimento. . com formação básica sólida e integradora”. gerando novos conhecimentos ou disciplinas” • Para: “Formar novo profissional com perfil distinto dos existentes. não pertencentes à mesma classe. que contribua para o avanço das fronteiras da ciência e tecnologia.

ora se impõe o coro. movimentam-se juntas como num balé. ora se exibe o solista. voltadas para o tema central. Aproximam-se. mantendo cada participante o que lhe é próprio. . O essencial da interdisciplinaridade consiste em produzir uma ação comum. afastam-se. interpelam-se. Alegoria coreográfica – Ávila COIMBRA (1985) numa ação interdisciplinar as partes envolvidas dão-se as mãos. respondem-se.

Nesse sentido. sociais. como conditio sine qua non. de uma dose de humildade e da partilha de esforços e resultados. • A honestidade intelectual e a autocrítica favorecem a sadia curiosidade pelo saber. um investidor no conhecimento”. morais e outras. a interdisciplinaridade vai requerer dos interessados. . por associação. • Não se poderá prescindir de uma atitude receptiva. determinadas atitudes mentais. Para se ser interdisciplinar é preciso ser um “buliçoso intelectual” e. Desafios • “Está-se. diante de uma filosofia de trabalho. portanto. infalivelmente.

não apenas de estudo. os limites devem ser respeitados. . As motivações para tanto são muitas e não vem ao caso especular sobre o assunto. até mesmo porque tais limites estão relacionados com projetos de vida de cada um. e encapsular-se neles. Não obstante. uma expressão poderia resumir algumas tendências: o ranço acadêmico. como se pudesse permanecer numa esfera de saber exclusivo. Há quem aprecie sobremaneira criar termos novos.” • “Nem todas as pessoas (falando-se em termos individuais) são especialmente vocacionadas para a interdisciplinaridade.• “Uma das maiores dificuldades para a vivência interdisciplinar é o jargão acadêmico. por isso. desnecessários.

2000. M. Hogan. de. SP: Manole. “Considerações sobre a Interdisciplinaridade”. tecnologia & inovação. Interdisciplinaridade em Ciências Ambientais.). José de Ávila Aguiar. 1. Epistemologia ambiental. 1.52-70 • PHILIPPI JÚNNIOR. Referências • COIMBRA. Barueri. C. v. Arlindo(Org. R. Interdisciplinaridade em ciência. P. Porto Alegre: EDIPUCRS. . E. D. 1996. Navegantes. Arlindo(Org. 2011. São Paulo : Signus Editora. In: PHILIPPI JÚNNIOR. J. 998 p. Tucci.). ed. • ROHDE GM.

Obrigado! .

Obrigado! .

Obrigado! .

Obrigado! .