29/7/2010 20:26:18

Manual de Matemática Financeira









29/7/2010 20:26:18
Manual de Matemática Financeira


SUMÁRIO
1. FUNDAMENTOS ............................................................................................................ 3
2. OPERAÇÕES BÁSICAS ................................................................................................ 4
3. JUROS SIMPLES ........................................................................................................... 8
4. DESCONTO SIMPLES ................................................................................................. 12
5. CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA .................................................................................... 16
6. VI - DESCONTO COMPOSTO ..................................................................................... 26
7. SÉRIES DE PAGAMENTOS UNIFORMES .................................................................. 28
8. EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS E DE PLANOS DE PAGAMENTOS ........................... 40
9. ANÁLISE DE FLUXO DE CAIXA .................................................................................. 41
10. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS .............................................. 46

2

OBJETIVO
Proporcionar conhecimentos teóricos e práticos da Matemática Financeira, apresentando problemas de
acordo com a realidade do mercado visando, desenvolver o raciocínio financeiro do acadêmico, fornecer os
subsídios indispensáveis ao desenvolvimento das disciplinas que dependem do conhecimento prévio da
disciplina e mostrar a importância da mesma para a formação e desenvolvimento do futuro profissional de
negócios.

EMENTA
Introdução ao estudo da Matemática Financeira. Operações básicas. Capitalização simples. Descontos
simples. Capitalização composta. Desconto composto. Séries de pagamentos. Equivalência em fluxos de
caixa. Sistemas de amortização de empréstimos.

PROGRAMA
1) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA MATEMÁTICA FINANCEIRA
Objeto do estudo da Matemática Financeira. Conceitos de juros, capital e taxa de juros
2) OPERAÇÕES BÁSICAS
Porcentagem. Taxa de juros na forma unitária. Operações com lucro e prejuízo. Margem de lucro/prejuízo
sobre o preço de compra/venda. Taxa única para acréscimos/descontos sucessivos.
3) CAPITALIZAÇÃO SIMPLES
Juros Simples. Taxas proporcionais. Tempo exato/aproximado decorrido entre duas datas. Juros simples
exatos e juros simples comerciais. Valor Futuro.
4) DESCONTO SIMPLES
A operação de desconto. Desconto simples comercial. Desconto simples racional. Valor Atual. Equação
de valor. Equivalência de capitais pelo desconto simples comercial. Valor e prazo médio (ponderado) de
“k” títulos. Relação entre taxa de juros simples e a taxa do desconto simples comercial.
5) CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA
Diferença entre regimes de capitalização. Juros compostos. Valor futuro a juros compostos (convenção
exponencial) . Taxas equivalentes. Taxas: efetiva e nominal. Valor futuro pela convenção linear. Taxa
real.
6) DESCONTO COMPOSTO
Desconto composto racional. Valor atual. Equação de valor. Equivalência de capitais pelo desconto
composto racional.
7) SÉRIES DE PAGAMENTOS
Noções sobre fluxos de caixa. Classificação das séries de pagamentos. Amortização: Séries uniformes
postecipadas, antecipadas e diferidas. Capitalização: Séries uniformes postecipadas e antecipadas.
8) EQUIVALÊNCIA DE FLUXOS DE CAIXA
Conceito de equivalência. Planos equivalentes de financiamento consideradas séries uniformes e não
uniformes.
9) SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS
Sistema francês. Sistema de amortização constante.

BIBLIOGRAFIA
a) BÁSICA
Puccini, Abelardo de Lima. Matemática Financeira: objetiva e aplicada -5ªed – São Paulo: Saraiva, 1998.
Assaf Neto, Alexandre. Matemática Financeira e suas aplicações - 4ª ed.- São Paulo: Atlas, 1998.
Tosi, Armando José. Matemática Financeira com utilização do Excel 2000: aplicável às versões 5.0, 7.0 e
97 – São Paulo: Atlas, 2000.
Hazzan, Samuel. Matemática Financeira. Samuel Hazzan e José Nicolau Pompeo - 5
a
ed - São Paulo:
Saraiva, 2001.
b) COMPLEMENTAR
Vieira Sobrinho, José Dutra. Matemática Financeira. - 6ª ed.- São Paulo: Atlas, 1997.
Shinoda, Carlos. Matemática Financeira para usuários do EXEL 5.0 – 2
a
ed. - São Paulo: Atlas, 1998
Samanez, Carlos Patrício. Matemática Financeira. São Paulo: Makron Books, 1995.
Crespo, Antônio Arnot. Matemática Comercial e Financeira fácil. - 12ª ed.- São Paulo: Saraiva, 1997.
Bauer, Udibert Reinold. Calculadora HP-12C: manuseio, cálculos financeiros e análise de investimentos.
São Paulo : Atlas, 1996.
Zentgraf, Walter. Calculadora Financeira HP-12C. São Paulo : Atlas, 1994.
3

1. FUNDAMENTOS

A Matemática Financeira objetiva estudar o valor do dinheiro no tempo. Desta
maneira, o conceito de juro é um dos pilares desta disciplina. Outros conceitos
fundamentais e que serão trabalhados na seqüência são a equivalência de capitais e as
ferramentas utilizadas nos cálculos sendo as mesmas os juros simples e os juros
compostos.
Definimos “capital” em Matemática Financeira, como qualquer valor expresso em
moeda e disponível em determinada época.
Sob o ponto de vista do tomador do empréstimo, juro é o custo desse empréstimo,
ou de maneira simplificada, o aluguel que ele deverá pagar para utilizar o capital. Sob o
ponto de vista de quem empresta, juro é a remuneração do capital emprestado.
Chamamos de taxa de juros a razão entre os juros recebidos ou pagos ao final de
um período de tempo e o capital inicialmente empregado ou emprestado, ou seja, é o valor
do juro numa unidade de tempo, expressa como uma fração do capital.

Exemplo: qual a taxa de juro cobrada num empréstimo de $ 10.000,00 a ser
resgatado por $ 15.000,00 ao final de 1 ano?

Capital inicialmente emprestado $ 10.000,00
Juro ‘ $ 15.000,000 – $ 10.000,00 = $ 5.000,00
Taxa de juro $ 5.000,00/ $ 10.000,00 = 0,5 ou 30% ao ano.

Na formação da taxa de juro devem ser considerados os seguintes fatores: (1) o
fator risco, definido como a probabilidade do tomador do empréstimo não honrar o
compromisso; (2) o fator despesas, incluídas aí aquelas despesas operacionais, tributárias
e contratuais para a formalização do empréstimo e à efetivação da cobrança; (3) o fator
inflação caracterizado como a perda do poder aquisitivo da moeda estimada para o prazo
do empréstimo; (4) o fator lucro, que é estabelecido em função do custo de oportunidade
do capital, que, por sua vez, se justifica pela postergação da utilidade do capital.
A taxa de juros assim formada deve ser comparada com a taxa de juros do mercado,
normalmente balizada pelos bancos centrais dos diversos países ao estabelecer a
remuneração de seus papéis colocados à disposição dos investidores. Tal taxa funciona
4

como uma “taxa livre de risco” e é um sinalizador para o mercado.
A regra básica para se estudar o valor do dinheiro no tempo é que “não se pode
comparar, somar ou subtrair dinheiros que se encontrem em datas diferentes”. Esse
conceito é primordial na Matemática Financeira e está diretamente ligado ao conceito de
equivalência de capitais e de planos de pagamentos.
Dois capitais são ditos equivalentes financeiramente, quando tem o mesmo valor em
uma data qualquer tomada como referência (data focal). Esse conceito vale para
capitalização simples e para capitalização composta. Uma vez mostrado que dois capitais
são iguais em uma data tomada como referência, considerada determinada taxa de juros i,
esses mesmos capitais serão iguais em qualquer outra data, desde que se utilize a mesma
taxa inicialmente empregada.
Como extensão da equivalência de capitais, temos a equivalência de planos de
pagamentos. “Diz-se que dois planos de pagamentos, A e B, são equivalentes, quando o
valor atual dos termos do plano A, for igual ao valor atual dos termos do plano B,
considerada determinada taxa de juros i”. O assunto equivalência será abordado
novamente, mais adiante, quando da apresentação das ferramentas de análise de fluxos
de caixa.
2. OPERAÇÕES BÁSICAS
Formas de apresentação da taxa
Centesimal ou percentual(%) - Corresponde a referência da taxa a cem unidades de
capital.
Exemplos
1. i = 6% ao mês
2. i = 0,25% ao dia
Unitária
Corresponde a referência da taxa a uma unidade de capital.
Exemplos
1. 6% (forma centesimal) corresponde a 0,06 na forma unitária
2. 0,25% (forma centesimal) corresponde a 0,0025 na forma unitária



5

Operações com lucro

Elementos Notação
Preço de compra .................................................. P
C
Preço de Venda ................................................... P
V
Margem de lucro sobre o preço de compra .......... i
C
Margem de lucro sobre o preço de venda ............ i
V

Margem de lucro calculada sobre o preço de compra

P
C
1
P
V
1+ i
C
∴ ) i 1 ( P P
C C V
+ ⋅ =

Exemplos
1. Determinado produto foi adquirido por R$ 800,00 obtendo-se na venda a margem de
lucro sobre o preço de compra de 25%. Qual o preço de venda do produto?
Dados: P
C
= R$ 800,00; i
C
= 25%; P
V
= ?

00 , 000 . 1 $ ) 25 , 0 1 ( 800 ) 1 ( R i P P
C C V
= + ⋅ = + ⋅ =


2. Um produto foi adquirido por R$ 480,00 e vendido por R$ 696,00. Calcule a margem de
lucro obtida sobre o preço de compra.
Dados: P
C
= R$ 480,00; P
V
= R$ 696,00; i
C
= ?
) i 1 ( P P
C C V
+ ⋅ = ∴
C
C
V
i 1
P
P
+ = ∴ % 45 45 , 0 1
480
696
1 = = − = − =
C
V
C
P
P
i

Margem de lucro calculada sobre o preço de venda

P
V
1
P
C
1 – i
V
∴ ) i 1 ( P P
V V C
− ⋅ =


6

Exemplos
1. Determinado produto foi adquirido por R$ 900,00. Se a margem de lucro sobre o preço
de venda obtida foi igual a 20%, qual o preço de venda do produto?
Dados: P
C
= R$ 600,00; i
C
= 20%; P
V
= ?
) 1 (
V V C
i P P − ⋅ = ∴ 00 , 125 . 1 $
2 , 0 1
900
1
R
i
P
P
C
C
V
=

=

=

2. Um produto foi adquirido por R$ 560,00 e vendido por R$ 700,00. Calcule a margem de
lucro obtida sobre o preço de venda.
Dados: P
C
= R$ 560,00; P
V
= R$ 700,00; i
V
= ?
) i 1 ( P P
V V C
− ⋅ = ∴
V
V
C
i 1
P
P
− = ∴ % 00 , 20 20 , 0
700
560
1 1 = = − = − =
V
C
V
P
P
i

Relação entre margem de lucro sobre o preço de compra e preço de venda

Se 1
P
P
i
C
V
C
− = então
C
V
C
P
P
1 i = − (I) e sendo
V
C
V
P
P
1 i − = logo
C
V
V
P
P
i 1
1
=

(II).

Igualando (I) e (II) temos:
V
C
i 1
1
1 i

= − portanto:
V
V
C
i 1
i
i

= e
C
C
V
i 1
i
i
+
=
Exemplos
1. Se a margem de lucro sobre o preço de compra é igual a 25%, qual a margem de lucro
sobre o preço de venda?
Dados: i
C
= 25%; i
V
= ?
% 20 2 , 0
25 , 1
25 , 0
25 , 0 1
25 , 0
i 1
i
i
C
C
V
= = =
+
=
+
=

2. Se a margem de lucro sobre o preço de venda é igual a 20%, qual a margem de lucro
sobre o preço de compra?
Dados: i
V
= 20%; i
C
= ?
% 25 25 , 0
8 , 0
2 , 0
2 , 0 1
2 , 0
i 1
i
i
V
V
C
= = =

=

=

7

Taxa Única para acréscimos e decréscimos sucessivos
No comércio de mercadorias de uma maneira geral é comum se querer saber qual a
taxa única capaz de substituir acréscimos ou decréscimos percentuais aplicados sobre o
preço de determinado bem. As fórmulas utilizadas para este fim são as que seguem:

} 1 )] 1 )...( 1 ).( 1 ).( 1 {[(
3 2 1
− + + + + =
n a
i i i i i taxa para acréscimos sucessivos;
)]} 1 )...( 1 ).( 1 ).( 1 [( 1 {
3 2 1 n d
i i i i i − − − − − = taxa para decréscimos sucessivos.

Exercícios Propostos

1) Um comerciante adquire uma mercadoria por R$ 700,00. Qual deverá ser o preço de
venda desta mercadoria de modo a se obter a margem de lucro de 28% sobre o
preço de compra? R: R$ 896,00
2) Uma pessoa adquiriu um produto por R$ 480,00 com o objetivo de revendê-lo com a
margem de lucro de 20% sobre o preço de venda. Qual o preço de venda do
produto? R: R$ 600,00
3) Sobre o valor bruto de uma fatura de R$ 800,00 foram concedidos abatimentos
sucessivos de 10% e 8%. Qual o valor líquido pago? R: R$ 662,40.
4) Uma mercadoria foi vendida por R$ 537,00 com margem de lucro de 35% sobre o
preço de compra. Qual o preço de compra? R:R$ 397,78.
5) Ao preço de uma mercadoria incorporados acréscimos sucessivos de 10%, 6% e
0,5%. Qual a taxa única que substitui estes acréscimos sucessivos? R: 17,183%.
6) Uma pessoa adquiriu um imóvel de R$ 58.000,00( preço de tabela) com desconto de
2,5%. No dia seguinte, vendeu o imóvel por um valor de 2% acima do preço de
tabela. Qual o percentual total de lucro desta pessoa? R: 4,6153846%.
7) Um comerciante pagou 30% de uma dívida. Do restante, pagou 20% e com mais R$
28.000,00 liquidou a dívida. Qual o valor da dívida? R: R$ 50.000,00.
8) Um comerciante comprou tecidos por R$ 38.200,00 e alimentos por R$ 29.000,00.
Revendeu os tecidos com a margem de prejuízo de 8% e os alimentos com margem
de lucro de 12% ambos sobre o preço de compra. No geral, qual o percentual de
ganho/prejuízo do comerciante? R: + 0,6309524%.
9) Um comerciante comprou enlatados por R$ 12.500,00 e produtos para limpeza por
R$ 9.000,00. Revendeu os enlatados com a margem de prejuízo de 5% e os
8

produtos para limpeza com margem de lucro de 12%,ambos sobre o preço de
compra. No geral, qual o percentual de ganho/prejuízo do comerciante? R: +
2,11628%.
10) Uma pessoa investiu seu capital sucessivamente em 3 empresas. Na primeira
obteve margem de lucro de 7%, na segunda margem de prejuízo de 4%, e na
terceira margem de lucro de 3%. Essa pessoa, em relação ao capital inicial obteve
lucro, prejuízo ou manteve seu capital inicial. Caso a resposta tenha sido lucro ou
prejuízo, qual o percentual em relação ao capital inicial. R: - 0,3616%.

3. JUROS SIMPLES
O regime de juros simples ou de capitalização simples é aquele em que a taxa de
juros incide somente sobre o capital inicial e não sobre os juros acumulados período a
período.
Elementos Notação
Valor Futuro ou Montante ...................................... M
Valor Presente ou Principal .................................... P
Taxa de juros .......................................................... i
Número de períodos ............................................... n
Juros simples ......................................................... J

Cálculo dos juros simples

n i P J ⋅ ⋅ = (I)
Exemplo: A dívida de R$ 1.200,00 deverá ser liquidada 18 dias após o vencimento à taxa
de juros de 0,25% ao dia. Calcular os juros simples a serem pagos.
Dados: P = R$ 1.200,00; i = 0,25% ao dia; n = 18 dias; J = ?
00 , 54 $ R 18 0025 , 0 200 . 1 n i P J = ⋅ ⋅ = ⋅ ⋅ =

Cálculo dos juros simples pela HP-12C

A HP-12C calcula simultaneamente o juro tanto com base no ano comercial (360 dias), como no ano civil (365
dias). Seqüência :
1. Dê entrada do período em dias (n)
9

2. Dê entrada da taxa anual (i)
3. Dê entrada do valor atual, com sinal trocado (CHS PV)
4. Aperte f int para obter os juros. Se quiser o montante final aperte (+).
5. Para o ano civil, R↓ e em seguida x < y.
Outros exemplos para apresentação em sala de aula :

Exemplo 1 : Qual o valor dos juros correspondentes a um empréstimo de R$ 100.000,00, pelo prazo de 15
meses, sabendo-se que a taxa cobrada é de 3% am? R: R$ 45.000,00.
Exemplo 2 : Um capital de R$ 25.000,00, aplicado durante 10 meses, rende juros de R$ 5.000,00. Determinar
a taxa correspondente. R: 2% am.
Exemplo 3 : Uma aplicação de R$ 50.000,00 pelo prazo de 180 dias obteve um rendimento de R$ 8.250,00.
Qual a taxa anual correspondente à essa aplicação? R: 33% aa.
Exemplo 4 : Sabendo-se que os juros de R$ 120.000,00 foram obtidos com a aplicação de R$ 150.000,00, a
taxa de 8% ao trimestre, pergunta-se em que prazo? R: 2,5 anos.

CÁLCULO DO VALOR FUTURO OU MONTANTE

J P M + = (II) ∴ n i P P M ⋅ ⋅ + = ∴ ) n i 1 ( P M ⋅ + ⋅ = (III)
Exemplo: A dívida de R$ 800,00 deverá ser liquidada 16 dias após o vencimento à taxa de
juros de 0,35% ao dia. Calcular a quantia que liquidará a dívida.
Dados: P = R$ 800,00; i = 0,35% ao dia; n = 16 dias; M = ?
80 , 844 $ R ) 16 0035 , 0 1 ( 800 ) n i 1 ( P M = ⋅ + ⋅ = ⋅ + ⋅ =

Exemplo 1 : Sabendo-se que certo capital, aplicado durante 10 semestres, à taxa de 36% aa rende R$
72.000,00 de juros, determinar o montante. R: 112.000,00
Exemplo 2 : Certa pessoa obtém R$ 40.000,00 emprestados de um agiota, entregando-lhe uma NP de R$
80.000,00, com vencimento para 12 meses. Determinar as taxas mensal e anual de juros cobrados pelo
agiota. R: 8,33% am. e 100% aa.
Exemplo 3 : Em que prazo uma aplicação de R$ 35.000,00 pode gerar um montante de R$ 53.375,00,
considerando-se uma taxa de 30% aa? R: 1,75 anos ou 21 meses.
Exemplo 4 : Em quanto tempo um capital aplicado a 48% aa. dobra de valor? R: 25 meses.
Exemplo 5 : A que taxa de juros um capital aplicado durante 10 meses rende juros iguais a ¼ de seu valor?
R: 2,5% am.
Exemplo 6 : Um capital foi aplicado a juros simples por 4 meses e produziu um montante de R$ 472.000,00.
Este mesmo capital aplicado durante 198 dias, à mesma taxa, produziu um montante de R$ 518.800,00.
Calcule a taxa anual de aplicação e o capital aplicado. R: 54% aa; R$ 400.000,00.
10

Exemplo 7 : Uma pessoa obteve um empréstimo de R$ 500.000,00 a taxa simples de 8,4% am. Algum tempo
depois, encontrando quem lhe emprestasse R$ 1.000.000,00 a taxa simples de 7,5 % am., liquidou o
empréstimo anterior com sobras. Sabendo-se que pagou, após um ano, um total de juros simples de R$
622.800,00, pelos dois empréstimos, determinar os juros pagos pelo primeiro e também pelo segundo
empréstimo. R: R$ 352.800,00 e R$ 270.000,00.

Proporcionalidade entre as taxas

No regime de juros simples, existe proporcionalidade entre as taxas. Quando uma
taxa é fornecida em uma unidade de tempo diferente daquela à que se refere o prazo da
operação, basta modificarmos a sua unidade de tempo utilizando uma proporção.
Exemplo: A dívida de R$ 3.200,00 deverá ser liquidada 21 dias após o vencimento à taxa
de juros de 4,5% ao mês. Calcular a quantia que liquidará a dívida.
Dados: P = R$ 3.200,00; i = 4,5% ao mês; n = 21 dias; M = ?

i
m
6%
i
d
x
% 15 , 0
30
% 5 , 4
x = = ao dia ∴ 80 , 300 . 3 $ R ) 21 0015 , 0 1 ( 200 . 3 ) n i 1 ( P M = ⋅ + ⋅ = ⋅ + ⋅ =

Exercícios Propostos

1) Determine o capital que aplicado durante 25 dias a taxa de 7,2 % ao mês produz R$
240,00 de juros simples. R: R$ 4.000,00.
2) Em quanto tempo (dias) a quantia de R$ 4.500,00 aplicada a taxa de juros de 5,4%
a.m. produziu juros simples de R$ 137,70? R : 17 d.
3) A que taxa de juros mensal, a quantia de R$ 3.700,00 aplicada durante 25 dias,
produziu R$ 194,25 de juros simples? R: 6,3% ao mês.
4) Qual a taxa de juros diária de aplicação do capital de R$ 2.800,00 que no prazo de
18 dias produziu o montante a juros simples de R$ 2.991,52. R: 0,38% ao dia.
5) Qual prazo de aplicação (dias) de R$ 2.600,00 a taxa de juros de 0,27% ao dia e
que produziu o valor futuro a juros simples de R$ 2.761,46. R: 23 dias.
6) Com R$ 7.000,00 paguei um empréstimo que havia contraído há 18 dias, a taxa de
juros simples de 4,5% ao mês. Quanto havia pedido emprestado? R: R$ 6.815,96.
11

7) Uma pessoa aplicou 1/3 de seu capital a taxa de 3,6% ao mês durante 6 dias e o
restante a taxa de 4,2% ao mês pelo prazo de 9 dias. A diferença entre os juros
simples produzidos pelas aplicações foi de R$180,00. Qual o valor total inicialmente
aplicado? R: 30.000,00.
8) Determinada quantia foi aplicada a juros simples por 24 dias e produziu o valor
futuro de R$ 5.24,00,00. Se essa mesma quantia, aplicada durante 40 dias
produziria o valor futuro de R$ 5.400,,00, determine a taxa anual de juros e a quantia
aplicada. R: 72% ao ano/ R$ 5.000,00.
9) Dois capitais, o primeiro de R$ 2.000,00 e outro de R$ 2.800,00 foram aplicados a
mesma taxa. O primeiro capital em 40 dias rendeu R$ 32,00 de juros simples mais
que o segundo em 24 dias. Calcular a taxa mensal de juros simples envolvida nas
operações. R: 7,5% a.m.
10) Emprestei R$1.500,00 em duas partes diferentes mas pelo mesmo prazo. A primeira
parte a taxa de juros de 3,5% ao mês e a segunda a taxa de juros de 48% ao ano.
As duas partes renderam juros simples iguais. Calcular o valor das partes. R: R$
800 e R$ 700.
11) Determinada mercadoria tem seu preço a vista fixado em R$1.000,00 mas pode ser
adquirida da seguinte forma: entrada correspondente a 40% do preço a vista e mais
um pagamento no valor de R$ 640,00 para 40 dias após a compra. Calcule a taxa
mensal de juros simples cobrada pela loja na venda a prazo. R: 5% a.m.
12) Um comerciante para atender aos pagamentos de suas encomendas necessitará de
R$ 3.500,00 no prazo de 16 dias e R$ 4.200,00 doze dias após. Dispondo de
reservas, gostaria de aplicá-las em uma instituição financeira que remunera os
depósitos a taxa de juros simples de 6,3 % ao mês. Com este objetivo, quanto
deverá aplicar hoje, de forma que possa efetuar os pagamentos nos prazos
estabelecidos sabendo-se que ao final das operações o saldo da conta deverá ser
de R$ 1.000,00? R: R$ 8.293,52.
13) Determinado capital ficou depositado durante 14 dias a taxa de juros simples de
5,4% ao mês. A soma deste capital e dos juros relativos a este periodo foram
reaplicados pelo prazo de 16 dias a taxa de juros simples de 6,6% ao mês. Ao final
das operações o total resgatado foi de R$ 4.535,00. Calcule o valor da aplicação
inicial. R$ 4.273,12.

12

4. DESCONTO SIMPLES

O desconto, seja simples ou composto, deve ser entendido como sendo a diferença
entre o valor futuro (valor nominal) de um título e seu valor presente (valor atual) quando o
mesmo é negociado antes do vencimento. O desconto é denominado simples quando é
obtido através de cálculos lineares.

Elementos Notação
Valor Nominal ou valor futuro ................................. N
Valor Presente ou valor atual.................................. V
Taxa do desconto simples....................................... i
Número de períodos de antecipação ou prazo ...... n
Desconto simples comercial ................................... d

Desconto simples comercial ou desconto “por fora”

O desconto simples comercial é calculado sobre o valor nominal do título, ou seja:

n i N d ⋅ ⋅ =

Portanto, o valor atual do título pode ser obtido fazendo-se:

d N V − = ∴ n i N N V ⋅ ⋅ − = ∴ ( ) n i 1 N V ⋅ − ⋅ =

Exemplo 1 - Um título no valor de R$ 8.000,00 deverá ser negociado 90 dias antes do
vencimento à taxa do desconto simples comercial de 5% ao mês. Determinar o valor do
desconto bem como o valor atual do título.
Dados: N = R$ 8.000,00; i = 5% ao mês; n = 90 dias = 3 meses; V = ?

Cálculo do desconto simples comercial:
00 , 200 . 1 $ R 3 05 , 0 000 . 8 n i N d = ⋅ ⋅ = ⋅ ⋅ =
Cálculo do valor atual do título:
13

00 , 800 . 6 $ R 200 . 1 000 . 8 d N V = − = − =

Exemplo 2 - Uma duplicata é descontada em uma instituição financeira produzindo um
crédito na conta do cliente de R$ 6.244,00. Se a taxa do desconto simples comercial da
operação foi de 6% ao mês e a duplicata foi negociada 54 dias antes do vencimento,
determinar o valor futuro (nominal) da duplicata.
Dados: V = R$ 6.244,00; i = 6% ao mês; n = 54 dias = 1,8 meses; N = ?

( ) n i 1 N V ⋅ − ⋅ = ∴ 00 , 000 . 7 $ R
8 , 1 06 , 0 1
244 . 6
n i 1
V
N =
⋅ −
=
⋅ −
=

Exemplo 3 - Um título no valor de R$ 3.000,00 foi negociado 75 dias antes de seu
vencimento por R$ 2.625,00. Determinar a taxa do desconto simples comercial envolvida
na operação.
Dados: V = R$ 2.625,00; n = 75 dias = 2,5 meses; N =R$ 3.000,00; i= ?
( ) n i 1 N V ⋅ − ⋅ = ∴ ( ) 5 , 2 i 1 000 . 3 625 . 2 ⋅ − ⋅ = ∴ i 5 , 2 1
000 . 3
625 . 2
⋅ − = ∴
875 , 0 1 i 5 , 2 − = ⋅ ∴ 125 , 0 i 5 , 2 = ⋅ ∴ % 5 05 , 0
5 , 2
125 , 0
i = = = ao mês

Desconto simples racional ou por dentro
O desconto simples racional é calculado sobre o valor atual do título, ou seja:

n i P d ⋅ ⋅ =

Portanto, o desconto racional em função do valor nominal do título pode ser obtido
fazendo-se:

d P N + = ∴
) . 1 ( n i
N
P
+
= ∴
) . 1 (
. .
n i
n i N
d
+
=

14

Exemplo 1 - Um título no valor de R$ 8.000,00 deverá ser negociado 90 dias antes do
vencimento à taxa do desconto simples comercial de 5% ao mês. Determinar o valor do
desconto bem como o valor atual do título.
Dados: N = R$ 8.000,00; i = 5% ao mês; n = 90 dias = 3 meses; V = ?

Cálculo do desconto simples racional:
48 , 043 . 1 $
) 3 . 05 , 0 1 (
3 . 05 , 0 . 00 , 000 . 8
) . 1 (
. .
R
n i
n i N
d =
+
=
+
=
Cálculo do valor atual do título:
52 , 956 . 6 $ 48 , 043 . 1 000 . 8 R d N V = − = − =

Exemplo 2 - Uma duplicata é descontada em uma instituição financeira produzindo um
crédito na conta do cliente de R$ 6.244,00. Se a taxa do desconto simples comercial da
operação foi de 6% ao mês e a duplicata foi negociada 54 dias antes do vencimento,
determinar o valor futuro (nominal) da duplicata.
Dados: V = R$ 6.244,00; i = 6% ao mês; n = 54 dias = 1,8 meses; N = ?

n i V d . . = ∴ 35 , 918 . 6 $ 35 , 674 8 , 1 . 06 , 0 . 00 , 244 . 6 R d V N d = + = ∴ = =

Exemplo 3 - Um título no valor de R$ 3.000,00 foi negociado 75 dias antes de seu
vencimento por R$ 2.625,00. Determinar a taxa do desconto simples comercial envolvida
na operação.
Dados: V = R$ 2.625,00; n = 75 dias = 2,5 meses; N =R$ 3.000,00; i= ?
n i V d . . = ∴ am
n V
d
i % 714 , 5 05714 , 0
5 , 2 . 00 , 625 . 2
00 , 375
.
= = = =

Desconto simples comercial bancário

Alguns bancos e/ou instituições financeiras costumam cobrar uma taxa de
administração para proceder o desconto de títulos. Tal taxa é variável de instituição para
instituição. A fórmula para o desconto “bancário”seria então:

15

) ( h n i N d + ⋅ ⋅ =

onde “h”é a taxa de administração. Portanto, o valor atual do título pode ser obtido
fazendo-se:

d N V − = ∴ ) ( h n i N N V + ⋅ ⋅ − = ( ) h n i N V − ⋅ − ⋅ = 1

Exercícios Propostos

1) O título de R$ 4.000,00 foi resgatado 25 dias antes de seu vencimento a taxa do
desconto simples comercial de 0,45% ao dia. Calcule o desconto. R: R$ 450,00.
2) O título de R$ 5 mil foi descontado a taxa de 0,42% ao dia. Sabendo-se que o valor
do desconto simples comercial foi de R$ 378,00, calcule o periodo de antecipação
(dias) no resgate do título. R: 18 d.
3) Um título foi descontado a taxa de 0,35% ao dia, estando a 21 dias de seu
vencimento. Sabendo-se que o valor do desconto simples comercial foi de R$
352,80, calcule o valor nominal do título. R: R$ 4.800,00.
4) Um título no valor de R$ 10.000,00 foi resgatado 45 dias antes de seu vencimento a
taxa do desconto simples comercial de 6,3% ao mês. Calcule o valor de resgate do
título. R: R$ 9.055,00.
5) Um título foi resgatado por R$ 3.200,00 a taxa do desconto simples racional de
3,6% ao mês estando a 21 dias de seu vencimento. Calcule o valor nominal do título.
R: R$ 3.280,64.
6) Um título no valor de R$ 2.800,00 foi resgatado por R$ 2.531,20 a taxa do desconto
simples comercial de 4,8% ao mês. Calcule o número de períodos (dias) de
antecipação no resgate do título. R: 60 dias.
7) O preço de um produto sofreu o acréscimo de 25%. Qual o desconto que deve
incidir sobre o novo preço do produto para que a mesmo retorne ao preço inicial?
8) A diferença entre os valores atuais de um título pelos descontos simples comercial e
racional é de R$ 155,40. Calcular o valor nominal deste título sabendo-se que o
mesmo vence em 50 dias e a taxa do desconto é de 66% ao ano. R: R$ 20.152,83.
9) Um título foi descontado 3 meses e 15 dias antes de seu vencimento a taxa de 45%
ao ano. Se o desconto fosse o racional, o devedor teria desembolsado mais R$
16

3.045,58 para resgatá-lo. Calcule o valor nominal do título. R: R$ 200.000,00.
10) Um título no valor de R$ 5.500,00 foi descontado em uma instituição financeira que
cobra uma taxa de administração de 2%. Sabendo-se que o título foi descontado 90
dias antes de seu vencimento e que a taxa do desconto simples comercial é de 40%
ao ano, determine o desconto bancário e quanto recebeu o dono do título R: R$
660,00.
11) Um título sofreu o desconto bancário de R$ 600,00 estando a 48 dias de seu
vencimento, a taxa do desconto simples de 5,4% ao mês. Sabendo-se que a
instituição na qual o título foi descontado cobra uma taxa de administração de 1,8%,
qual o valor nominal do título? R: R$ 5.747,13.
12) Um título no valor de R$ 4.500,00 deverá ser descontado 35 dias antes de seu
vencimento a taxa do desconto simples de 3,9% ao mês. Sabendo-se que na
instituição financeira na qual será descontado o título é cobrada a taxa de
administração de 1% calcule o valor de resgate do título. R: R$ 4.250,25.
13) Uma empresa deve dois títulos, ambos no valor de R$ 6.000,00, vencíveis em 18
dias e 33 dias. Prevendo não poder resgatá-los nos prazos estabelecidos solicita ao
credor a substituição destes títulos por único título vencível em 60 dias. Estabelecida
a taxa do desconto simples comercial de 3,6% ao mês, qual o valor nominal do novo
título? R: R$ 12.535,34.
14) Uma empresa deve 4 títulos. Os dois primeiros no valor de R$ 5.000,00 vencíveis
em 25 dias e 36 dias, e os demais, no valor de R$ 6.500,00 com prazo de
vencimento para 45 dias e 54 dias. Prevendo não poder resgatá-los nos prazos
estabelecidos, solicita ao credor a substituição por único título com vencimento para
60 dias. Sendo adotada a taxa do desconto simples comercial de 6% ao mês, qual o
valor nominal do novo título? R: R$ 23.980,68.

5. CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA

Capitalização composta é aquela em que a taxa de juros incide sempre sobre o
capital inicial acrescido dos juros acumulados até o período imediatamente anterior. Neste
regime de capitalização a taxa de juros varia exponencialmente em função do tempo.


17

Elementos Notação
Valor Futuro ou Montante ...................................... FV
Valor Presente ou Principal .................................... PV
Taxa de juros .......................................................... i
Número de períodos de capitalização ou prazo ..... n
Juros compostos .................................................... J

Fluxo de caixa da operação
FV ( + )



0 1 2 3 ... n-1 periodos de capitalização
n


PV ( - )
Cálculo do valor futuro ou montante

J PV FV + = (I)

0
0 0
) i 1 ( PV FV + ⋅ =
1
0
1
0 1
) i 1 ( PV ) i 1 ( FV FV + ⋅ = + ⋅ =
2
0
1 1
0 1 2
) i 1 .( PV ) i 1 ( ) i 1 ( PV ) i 1 ( FV FV + = + ⋅ + ⋅ = + ⋅ =
M M M M
1 n
0
2 n
0 2 n 1 n
) i 1 ( PV ) i 1 ( ) i 1 ( PV ) i 1 ( FV FV
− −
− −
+ ⋅ = + ⋅ + ⋅ = + ⋅ =
n
0
1 n
0 1 n n
) i 1 ( PV ) i 1 ( ) i 1 ( PV ) i 1 ( FV FV + ⋅ = + ⋅ + ⋅ = + ⋅ =




Generalizando,
n
) i 1 ( PV FV + ⋅ = (II), onde
n
) i 1 ( + é denominado fator de
acumulação de capital para pagamento único que depende da taxa de juros e do número
de periodos de capitalização.
Cálculo dos juros compostos
Da equação (I) temos que: PV FV J − = .
18

Substituindo a equação (II) em PV FV J − = obtemos
PV ) i 1 ( PV J
n
− + ⋅ = ∴ ( ) [ ] 1 i 1 PV J
n
− + ⋅ = (III)

Obs.: O periodo de capitalização e a taxa de juros devem estar sempre referidos à mesma
unidade de tempo.

Exemplo 1 - Calcular o valor futuro produzido pela aplicação de R$ 3.500,00 pelo prazo de 5
meses à taxa efetiva de juros de 3% ao mês.
Dados: PV = R$ 3.500,00; n = 5 meses; i = 3% ao mês; FV = ?
( ) 46 , 057 . 4 $ R 159274 , 1 500 . 3 03 , 0 1 500 . 3 ) i 1 ( PV FV
5 n
= ⋅ = + ⋅ = + ⋅ =

HP 12C
f fin CLx
3.500 CHS PV
3 i
5 n
FV R$ 4.057,46

Exemplo 2 - Determinar a quantia que aplicada pelo prazo de 6 meses à taxa efetiva de
juros de 2% ao mês, produziu o valor futuro de R$ 2.027,09
Dados: FV = R$ 2.027,09; i = 2% ao mês; n = 6 meses; PV = ?
n
) i 1 ( PV FV + ⋅ = ∴
( ) ( )
00 , 800 . 1 $ R
12616242 , 1
09 , 027 . 2
02 , 0 1
09 , 027 . 2
i 1
FV
PV
6 n
= =
+
=
+
=

HP 12C
f fin CLx
2.027,09 FV
2 i
6 n
PV CHS R$ 1.800,00

Exemplo 3 - O empréstimo de R$ 4.200,00 foi liquidado após 4 meses por R$ 4.727,14.
Calcule a taxa efetiva de juros da operação.
Dados: FV = R$ 4.727,14; PV = R$ 4.200,00; n = 4 meses; i = ?
19


n
) i 1 ( PV FV + ⋅ = ∴ ( )
PV
FV
i 1
n
= + ∴
n
PV
FV
i 1 = +
∴ % 3 03 , 0 1 03 , 1 1 1255088 , 1 1
200 . 4
14 , 727 . 4
1
PV
FV
i
4
4 n
= = − = − = − = − = ao mês

HP 12C
f fin CLx
4.727,14 FV
4.200 CHS PV
4 n
i 3

Exemplo 4 - Determinar o número de períodos (meses) da aplicação de R$ 1.500,00
efetuada à taxa efetiva de juros de 3,5% ao mês e que produziu o valor futuro de R$
2.513,02.
Dados: FV = R$ 2.513,02; PV = R$ 1.500,00; i = 3,5% ao mês; n = ?
n
) i 1 ( PV FV + ⋅ = ∴ ( )
PV
FV
i 1
n
= + ∴
|
¹
|

\
|
= +
PV
FV
ln ) i 1 ln(
n

|
¹
|

\
|
= + ⋅
PV
FV
ln ) i 1 ln( n ∴
( ) ( )
15
03440143 , 0
51602011 , 0
035 , 1 ln
67534667 , 1 ln
035 , 0 1 ln
500 . 1
02 , 513 . 2
ln
i 1 ln
PV
FV
ln
n = = =
+
|
¹
|

\
|
=
+
|
¹
|

\
|
= meses

Resolução utilizando calculadora financeira

HP 12C
f fin CLx
2.513,02 FV
1.500 CHS PV
3,5 i
n 15

V.1 - Taxas
Taxa Efetiva: A taxa efetiva pressupõe incidência de juros apenas uma única vez em cada
período a que se refere a taxa, isto é, a unidade de tempo da taxa coincide com a unidade
de tempo dos períodos de capitalização, ou seja, a taxa efetiva é a taxa por período de
capitalização. Quando o período de capitalização não é mencionado, fica subentendido que
o mesmo coincide com o período de tempo da taxa.
20

Exemplos:
1. 12 % ao ano, capitalização anual ou 12% ao ano.
2. 2,4% ao mês, capitalização mensal ou 2,4% ao mês.
3. 0,2% ao dia, capitalização diária ou 0,2% ao dia.

Taxa nominal: A taxa nominal pressupõe incidência de juros mais de uma vez em cada
período a que se refere a taxa, isto é, a unidade de tempo a que se refere a taxa não
coincide com a unidade de tempo dos períodos de capitalização. Quando uma taxa for
enunciada desta forma, para que a mesma seja aplicável às fórmulas com as quais
trabalhamos, devemos primeiramente transformá-la em taxa efetiva utilizando o critério da
proporcionalidade, fazendo coincidir a unidade de tempo da taxa com a unidade de tempo
do período de capitalização.

Exemplos:
1. 12% ao ano, capitalização mensal ou 1% ao mês.
2. 2,4% ao mês, capitalização diária ou 0,08% ao dia. (1 mês com 30 dias)

Taxas equivalentes: duas taxas são ditas equivalentes quando, embora referidas a unidades de
tempo diferentes, se aplicadas sobre o mesmo capital, durante o mesmo período, produzem o
mesmo valor.

Elementos Notação
Taxa que quero calcular.........................i
q

Taxa que tenho.......................................i
t

Unidade da taxa que quero calcular.......q
Unidade da taxa que tenho.....................t

Cálculo da taxa equivalente: ( ) 1 i 1 i
t
q
t q
− + =

Exemplo 1 - Suponha as taxas de 5% ao mês e 10,25% ao bimestre. Considere o capital
de R$ 10.000,00 aplicado durante 2 meses a essas taxas. Os valores futuros produzidos
são:
21

Dados:
PV = R$ 10.000,00; n = 2 meses = 1 bimestre; i
1
= 10% ao mês; i
2
=10,25% ao bimestre
( ) 00 , 025 . 11 $ R 05 , 0 1 000 . 10 ) i 1 ( PV FV
2 n
1
= + ⋅ = + ⋅ =
( ) 00 , 025 . 11 $ R 1025 , 0 1 000 . 10 ) i 1 ( PV FV
1 n
2
= + ⋅ = + ⋅ =

Nesse caso podemos afirmar que as taxas de 5 % ao mês e 10,25% ao bimestre são
equivalentes, senão vejamos,
Exemplo 1- Qual a taxa bimestral equivalente a taxa de 5% ao mês?
Dados: i
t
=5% ao mês; t = 1 mês; q = 1 bimestre = 2 meses; i
q
= ?
( ) ( ) 25 , 10 1025 , 0 1 1025 , 1 1 05 , 1 1 05 , 0 1 1 i 1 i
2
1
2
t
q
t q
= = − = − = − + = − + = ao bimestre

Exemplo 2 - Determinar a taxa anual equivalente a taxa de 1% ao mês.
Dados: i
t
=1% ao mês; t = 1 mês; q = 1 ano = 12 meses; i
q
= ?
( ) ( ) % 6825 , 12 126825 , 0 1 126825 , 1 1 01 , 1 1 01 , 0 1 1 i 1 i
12
1
12
t
q
t q
= = − = − = − + = − + = aa

Exemplo 3 - Determinar a taxa mensal equivalente a taxa de 60% ao ano.
Dados: i
t
=60% ao ano; t = 1 ano = 12 meses; q = 1 mês; i
q
= ?
( ) ( ) % 99441 , 3 0399441 , 0 1 0399441 , 1 1 6 , 1 1 6 , 0 1 1 i 1 i
0833333 , 0
12
1
t
q
t q
= = − = − = − + = − + = ao mês

Exemplo 4 - A quantia de R$ 5.000,00 será aplicada a taxa de 36% ao ano capitalização
mensal pelo prazo de 12 meses. Determinar o valor futuro (montante) produzido pela
aplicação.
Dados: PV = R$ 5.000,00; i = 36% ao ano cap. mensal; n = 12 meses; FV = ?
A taxa apresentada é nominal pois a unidade de tempo da taxa (ano) é diferente da
unidade de tempo a que se refere o periodo de capitalização(mês), portanto,
primeiramente devemos transforma-la em taxa efetiva utilizando o critério da
proporcionalidade.
i
a
30% 12 meses
i
m
x 1 mês
% 3
12
% 36
x = = ao mês ∴
22

( ) 80 , 128 . 7 $ R 425760887 , 1 000 . 5 03 , 0 1 000 . 5 ) i 1 ( PV FV
12 n
= ⋅ = + ⋅ = + ⋅ =

Exemplo 5 - Considerando o mesmo enunciado do exemplo anterior mas supondo que a
taxa seja de 36% ao ano, qual o valor futuro produzido pela aplicação? Compare com o
resultado obtido no exemplo anterior.
Dados: PV = R$ 5.000,00; i = 36% ao ano; n = 12 meses = 1 ano; FV = ?

A taxa apresentada agora é efetiva pois, embora omitido, fica subentendido que o periodo
de capitalização coincide com a unidade de tempo da taxa (ano). Nesse caso, podemos
aplicá-la diretamente na fórmula, efetuando a mudança conveniente no prazo da aplicação
(se for o caso).
( ) 00 , 800 . 6 $ R 36 , 1 000 . 5 36 , 0 1 000 . 5 ) i 1 ( PV FV
1 n
= ⋅ = + ⋅ = + ⋅ =


V.2 - Convenção Linear (Mista)

A convenção linear ou mista é aquela em que se aplica o conceito de juros compostos
durante os períodos inteiros de capitalização e, na fração própria do período de
capitalização, é aplicado juros simples.

Elementos Notação

Valor Futuro ou Montante ...................................... FV
L
Valor Presente ou Principal .................................... PV
Taxa de juros .......................................................... i
Número de períodos inteiros de capitalização ....... n
1

Fração própria do periodo de capitalização ........... n
2


Cálculo do valor futuro considerando a convenção linear

) n . i 1 ( ) i 1 ( PV FV
2
n
L
1
+ ⋅ + ⋅ =


23

Exemplo 1 - A quantia de R$ 10.000,00 foi emprestada pelo prazo de 2 anos e seis meses
à taxa efetiva de juros de 15% ao ano. Tomando como base a capitalização anual dos
juros calcular o valor futuro considerando a convenção linear. Dados: PV = R$ 10.000,00; i
= 15% ao ano; n
1
= 2 anos; n
2
= 6 meses = 0,5 ano
86 , 216 . 14 $ R ) 5 , 0 15 , 0 1 ( ) 15 , 0 1 ( 000 . 10 ) n . i 1 ( ) i 1 ( PV FV
2
2
n
L
1
= ⋅ + ⋅ + ⋅ = + ⋅ + ⋅ =

Convém observar que se esse problema fosse resolvido considerando a convenção
exponencial, ou seja, considerados juros compostos tanto nos periodos inteiros quanto na
fração própria do periodo, obteríamos o seguinte resultado:

23 , 182 . 14 $ R ) 15 , 0 1 ( 000 . 10 ) i 1 ( PV FV
5 , 2 n
= + ⋅ = + ⋅ =

Resolução utilizando calculadora financeira
HP 12C
f fin CLx
10.000,00 CHS PV
15 i
2,5 n
FV R$ 14.182,23 Valor futuro pela convenção exponencial
STO EEX Apaga o “c” do visor
FV FV R$ 14.216,86 Valor futuro pela convenção linear

Exemplo 2 - A dívida de R$ 5.000,00 deverá ser liquidada 6 meses e 15 dias após o
vencimento à taxa efetiva de juros de 10% ao mês. Calcular a quantia que liquidará a
dívida considerando:
Dados: PV = R$ 5.000,00; i = 10% ao mês; n
1
=6 meses; n
2
=0,5 mês; n = 6 meses; a) a
convenção exponencial (FV = ?)
14 , 290 . 9 $ R ) 1 , 0 1 ( 000 . 5 ) i 1 ( PV FV
5 , 6 n
= + ⋅ = + ⋅ =
a convenção linear (FV
L
=?)
69 , 300 . 9 $ R ) 5 , 0 1 , 0 1 ( ) 1 , 0 1 ( 000 . 5 ) n . i 1 ( ) i 1 ( PV FV
6
2
n
L
1
= ⋅ + ⋅ + ⋅ = + ⋅ + ⋅ =


HP 12C
f fin CLx
5.000,00 CHS PV
10 i
6,5 n
24

FV R$ 9.290,14 Valor futuro pela convenção exponencial
STO EEX Apaga o “c” do visor
FV FV R$ 9.300,69 Valor futuro pela convenção linear

Exercícios propostos

1) A quantia de R$ 500,00 foi aplicada durante 6 meses a taxa de juros de 5% ao mês.
Calcule o valor futuro (montante) produzido pela aplicação considerando: a)
capitalização simples R: R$ 650,00; b) capitalização composta. R: R$ 670,05.
2) A quantia de R$ 500,00 foi aplicada durante 6 meses a taxa de juros de 60% ao ano.
Qual o montante a juros compostos produzidos pela aplicação? R: R$ 632,46.
3) Calcular as taxas equivalentes a seguir indicadas: a) i = 10% ao mês; i = _____ %
ao dia R: 0,3182058%; b) i = 0,2% ao dia; i = _____ % ao mês R:
6,1772923%; c) i = 60% ao ano; i = _____ % ao mês R: 3,9944108%; d) i =
0,1% ao dia; i = _____ % ao ano R: 43,307161%.
4) R$ 3.000,00 foram aplicados pelo prazo de 468 dias a taxa de 7% ao mês.
Determine o valor futuro (montante) gerado pela aplicação considerando: a) a
convenção exponencial. R: R$ 8.620,02; b) a convenção linear (mista). R: R$
8.624,73.
5) R$ 8.000,00 foram aplicados pelo prazo de 1 ano, 3 meses e 12 dias a taxa de juros
de 96% ao ano capitalização bimestral. Calcule o montante produzido pela aplicação
considerando: a) a convenção exponencial. R: R$ 25.085,13; b) a convenção linear.
R: R$ 25.142,05.
6) Calcule as taxas efetivas a partir das taxas nominais a seguir relacionadas: a) 12%
ao ano, cap. mensal ; i = _____% ao mês. R: 1% ao mês; b) 6% ao mês,
cap. diária ; i = _____% ao dia. R:0,2% ao dia; c) 18% ao ano, cap.
trimestral; i = _____% ao trimestre. R: 4,5% ao trim.; d) 15% ao ano, cap. mensal
; i = _____% ao semestre. R: 7,7383181% ao trim.; e) 9% ao trim. cap. mensal ;
i = _____% ao mês. R: 3% ao mês;
7) Qual a taxa média mensal de inflação para que os preços: a)dupliquem em 1 ano.
R: 5,946309436% ao mês; b)tripliquem em 1 ano. R: 9,587269114% ao mês;
c)quadrupliquem em 1 ano. R:12,24620483% ao mês.
8) Uma loja deseja cobrar uma taxa real de 2% ao mês, em um período que a taxa
inflacionaria é de 3% ao mês. Determine a taxa efetiva a ser cobrada pela loja: a)
25

mensal; R: 5,06% ao mês ; b) anual; R:80,82095% ao ano.
9) Uma pessoa dispõe de R$ 10.000,00 e aplica-os em duas financeiras, em partes
diferentes, ambas pelo prazo de 24 meses. A primeira parte a taxa de 8,25% ao mês
e a outra a taxa de 8,75% ao mês. Ao final do prazo, as aplicações produziram
valores futuros (montantes) a juros compostos iguais. Determine: a) o valor dos
capitais iniciais aplicados em cada uma das financeiras; R: R$ 5.276,22 e R$
4.723,78; b) o valor futuro (montante) total produzido pelas aplicações. R: R$
70.733,00.
10) Determinado capital foi aplicado a juros compostos por 5 meses e produziu o
montante de R$ 17.389,11. Este mesmo capital, aplicado durante 210 dias, a
mesma taxa, produziu o montante composto de R$ 18.448,11. Determine: a) a taxa
mensal de juros de aplicação destes capitais; R: 3% ao mês; b) o capital inicial; R:
R$ 15.000,00.
11) Uma pessoa empregou certo capital a taxa de 120% ao ano, capitalização mensal.
Decorridos 4 meses da aplicação, retirou capital e juros e reaplicou-os a taxa de
12% ao mês pelo prazo de 5 meses, obtendo o montante a juros compostos de R$
5.160,49. Determine o capital relativo a primeira aplicação. R: R$ 2.000,00.
12) Determinada mercadoria é oferecida pelo preço a vista de R$ 500,00 ou a prazo,
nas seguintes condições: Entrada correspondente a 40% do preço a vista e mais um
pagamento de R$ 327,40 para 45 dias após a compra. Determine a taxa mensal de
juros compostos cobrada pela loja na venda a prazo. R: 6% ao mês.
13) Em quantos meses, o montante a juros compostos produzido pelo capital de R$
7.462,15 aplicado a taxa de 5% ao mês se iguala ao montante composto produzido
pelo capital de R$ 7.049,61 aplicado a taxa de 6% ao mês? R: 6 meses.
14) Determinada mercadoria é oferecida pelo preço a vista de R$ 4.000,00 ou em dois
pagamentos mensais iguais de R$ 2.048,78, primeiro pagamento dado com entrada.
Calcule a taxa mensal de juros compostos cobrada pela loja na venda a prazo. R:
5% ao mês.
15) Um comerciante para atender aos pagamentos de suas encomendas necessitará de
R$ 5.500,00 ao final de oito dias e de R$ 4.500,00 sete dias após. Dispondo de
reservas, gostaria de aplicá-las em uma financeira que remunera os depósitos a taxa
de juros compostos de 6% ao mês. Quanto deverá aplicar hoje, de forma que possa
efetuar os pagamentos nos prazos citados e o saldo na conta, após o último
pagamento seja zero? R: R$ 9.795,98.
26

16) R$ 4.000,00 foram aplicados pelo prazo de 1 ano e 8 meses a taxa de juros de 90%
ao ano capitalização trimestral. Calcule o montante produzido pela aplicação
considerando: a) a convenção exponencial; R: R$ 15.475,12; b) a convenção linear;
R: R$ 15.544,41.
17) Um comerciante adquiriu uma mercadoria por R$ 250,00 e revendeu-a 45 dias após
por R$ 315,00. Se a taxa inflacionária mensal é de 4%, qual a taxa real mensal
obtida pelo comerciante na venda da mercadoria? R: 12,17094%.

6. VI - DESCONTO COMPOSTO

O conceito de desconto no regime de capitalização composta é idêntico ao do regime de
juros simples: corresponde ao abatimento por saldar-se um compromisso antes do seu
vencimento. A diferença é devida apenas ao regime de juros, sendo o raciocínio financeiro
o mesmo. O que fazemos é calcular a diferença entre o valor nominal e o atual do
compromisso na data em que se propõe que seja efetuado o desconto. O desconto
corresponde à quantia a ser abatida do valor nominal e o valor descontado é a diferença
entre o valor nominal e o desconto.
Elementos Notação

Valor Nominal ou valor futuro ................................. FV
Valor Presente ou valor atual.................................. PV
Taxa do desconto.................................................... i
Número de períodos de antecipação ou prazo ...... n
Desconto composto ............................................... d

Fluxo de caixa da operação FV ( + )



0 1 2 3 ... n-1 periodos de antecipação
n



PV ( - )
27

Cálculo do valor atual ou valor presente:
( )
n
i 1
FV
PV
+
=

Cálculo do desconto composto: PV FV d − =

Exemplo 1 - Um título no valor de R$ 5.000,00 deverá ser negociado 90 dias antes do vencimento à
taxa efetiva do desconto composto de 4% ao mês. Determinar o valor do desconto bem como o
valor atual do título.
Dados: FV = R$ 5.000,00; i = 4% ao mês; n = 90 dias = 3 meses; PV = ?
Cálculo do valor atual do título
( )
98 , 444 . 4 $ R
124864 , 1
000 . 5
) 04 , 0 1 (
000 . 5
i 1
FV
PV
3 n
= =
+
=
+
=
Cálculo do desconto
02 , 555 $ R 98 , 444 . 4 000 . 5 PV FV d = − = − =

HP 12C
f fin CLx
5.000 FV
3 n
4 i
PV CHS R$ 4.444,98
RCL FV CHS R$ 555,02

Exercícios Propostos

1) Um título no valor de R$ 4.000,00 deverá ser resgatado 2 meses antes de seu
vencimento a taxa do desconto composto de 5% ao mês. Calcule o valor de resgate
do título e o desconto. R: R$ 3.628,12/R$371,88.
2) Um título foi resgatado por R$ 4.319,19 a taxa do desconto composto de 5% ao mês
estando a 3 meses de seu vencimento. Qual o valor nominal do título? R: R$
5.000,00.
3) Uma empresa contraiu um empréstimo no valor de R$ 20.000,00 para ser liquidado
após um ano a taxa de juros de 5% ao mês. Decorridos 9 meses do empréstimo a
empresa decide liquidar a dívida. Se adotada a taxa do desconto composto de 4%
ao mês, Calcule o desconto composto. R: R$ 3.986,93.
28

4) Uma empresa obteve um empréstimo para ser liquidado no prazo de 6 meses, a
taxa de juros de 6% ao mês. Decorridos 4 meses, a empresa liquidou a dívida com
um pagamento de R$ 26.966,69 a taxa do desconto composto de 66% ao ano,
capitalização mensal. Calcule o valor do empréstimo. R: R$ 21.159,11.

7. SÉRIES DE PAGAMENTOS UNIFORMES

VII.1 - SÉRIES DE RECUPERAÇÃO DE CAPITAL
É a série que mostra o retorno do capital através de pagamentos iguais e
periódicos. Este retorno pode ser de um empréstimo ou da aquisição de um bem.
Elementos Notação
Valor Presente ou valor financiado ......................... PV
Pagamento ou prestação ....................................... PMT
Taxa de juros .......................................................... i
Número de pagamentos (prestações) .................... n
Periodo de diferimento ou carência ........................ m

VII.1.1 - Série de “n” pagamentos, periódicos, iguais e postecipados

Caracterização da série
PV




0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos




PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT

Cálculo do pagamento:

− +
+
=
1 ) 1 (
. ) 1 (
.
n
n
i
i i
PV PMT ; o fator que multiplica PV no segundo lado
da equação é denominado FRC ou fator de recuperação de capital.

29

Exemplo 1 - O preço à vista de uma geladeira é de R$ 900,00. Entretanto a mesma pode
ser adquirida em 12 pagamentos mensais iguais, com primeiro pagamento efetuado 30
dias após a compra. Se, nos financiamentos, a loja cobra a taxa efetiva de juros de 8% ao
mês, determinar o pagamento mensal a ser efetuado.
Dados: PV = R$ 900,00; n = 12 pagamentos mensais; i = 8% ao mês; PMT = ?
( )
( )
43 , 119 $ R
1 08 , 0 1
08 , 0 08 , 0 1
900
1 ) i 1 (
i . ) i 1 (
. PV PMT
12
12
n
n
=

− +
⋅ +
⋅ =

− +
+
=

HP 12C

f fin CLx

900 CHS PV

8 i

12 n

g END PMT R$ 119,43

Exemplo 2 - O preço à vista de um televisor com tela de 20 polegadas é de R$ 600,00.
Entretanto o mesmo pode ser adquirido da seguinte forma: entrada correspondente a 30%
do preço a vista e o restante financiado em 6 pagamentos mensais iguais. Se, nos
financiamentos, a loja cobra a taxa efetiva de juros de 7% ao mês, determinar o pagamento
mensal a ser efetuado.
Dados: PV = 00 , 420 $ R 600 7 , 0 = ⋅ ; n = 6 pagamentos mensais; i = 7% ao mês; PMT = ?
( )
( )
11 , 88 $ R
1 07 , 0 1
07 , 0 07 , 0 1
420
1 ) i 1 (
i . ) i 1 (
. PV PMT
6
6
n
n
=

− +
⋅ +
⋅ =

− +
+
=

HP 12C

f fin CLx

420 CHS PV

7 i

6 n

g END PMT R$ 88,11

Cálculo do valor presente:

+
− +
=
i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
n
n
; o fator que multiplica PMT no segundo
lado da equação é denominado FVA ou fator de valor atual.

30

Exemplo 1 - Para liquidar um empréstimo uma pessoa deverá efetuar 24 pagamentos
mensais iguais de R$ 199,04. Sabendo-se que a financeira a taxa efetiva de juros de 6%
ao mês, calcule a quantia que essa pessoa tomou emprestado.
Dados: PMT =R$ 79,68; n = 24 pagamentos mensais; i = 6% ao mês; PV = ?
( )
( )
00 , 000 . 1 $ R
06 , 0 06 , 0 1
1 06 , 0 1
68 , 79
i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
24
24
n
n
=

⋅ +
− +
⋅ =

+
− +
=

HP 12C

f fin CLx

79,68 CHS PMT

6 i

24 n

g END PV R$ 1.000,00

VII.1.2 - Série de “n” pagamentos, periódicos, iguais e antecipados

Caracterização da série
PV





0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos


PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT

Cálculo do pagamento:

− +
+
=

1 ) 1 (
. ) 1 (
.
1
n
n
i
i i
PV PMT
Exemplo 1 - O preço à vista de uma geladeira é de R$ 900,00. Entretanto a mesma pode
ser adquirida em 12 pagamentos mensais iguais, com primeiro pagamento dado como
entrada. Se, nos financiamentos, a loja cobra a taxa efetiva de juros de 8% ao mês,
determinar o pagamento mensal a ser efetuado.
Dados: PV = R$ 900,00; n = 12 pagamentos mensais; i = 8% ao mês; PMT = ?
( )
( )
58 , 110 $ R
1 08 , 0 1
08 , 0 08 , 0 1
900
1 ) i 1 (
i . ) i 1 (
. PV PMT
12
1 12
n
1 n
=

− +
⋅ +
⋅ =

− +
+
=
− −


31

HP 12C

f fin CLx

900 CHS PV

8 i

12 n

g BEG PMT R$ 110,58

Exemplo 2 - O preço à vista de um televisor com tela de 20 polegadas é de R$ 600,00.
Entretanto o mesmo pode ser adquirido em 10 pagamentos mensais iguais de R$ 78,66,
com primeiro pagamento dado com entrada. Determinar a taxa efetiva mensal de juros
cobrada pela loja. Dados: PV = R$ 600,00; n = 10 pagamentos mensais; PMT = R$ 78,66 ;
i = ? Em virtude da impossibilidade de isolarmos a taxa (i) nas fórmulas anteriores,
recomenda-se a utilização de uma calculadora financeira.

HP 12C

f fin CLx

600 CHS PV

78,66 PMT

10 n

g BEG i 6,6% ao mês

Cálculo do valor presente:

+
− +
=

i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
1 n
n

Exemplo 1 - Uma empresa adquiriu determinado equipamento e para liquidar a dívida
comprometeu-se a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 645,62, primeiro
pagamento dado como entrada. Sabendo-se que a taxa efetiva de juros da operação é de
3% ao mês, calcule o valor financiado.
Dados: PMT = R$ 585,22; n = 12 pagamentos mensais; i = 3% ao mês; PV = ?
( )
( )
00 , 000 . 6 $ R
03 , 0 03 , 0 1
1 03 , 0 1
22 , 585
i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
1 12
12
1 n
n
=

⋅ +
− +
⋅ =

+
− +
=
− −




HP 12C


f fin CLx

585,22 CHS PMT

3 i

12 n
32


g BEG PV R$ 6.000,00

VII.1.3 - Séries de “n” pagamentos, periódicos iguais e postecipados, diferidos de “m”
períodos de tempo.

Caracterização da série
PV



1 2 3 m-1 m m+1 m+2 m+3 m+4 m+n
. . . . .
0

PMT PMT PMT PMT PMT PMT
Cálculo do pagamento:

− +
+
=
+
1 ) i 1 (
i . ) i 1 (
. PV PMT
n
m n


Exemplo 1 - O empréstimo de R$ 25.000,00 deverá ser liquidado em 6 pagamentos
mensais iguais à taxa efetiva de juros de 4% ao mês. Sabendo-se que está estipulado para
a operação o periodo de carência de 3 meses, calcular o pagamento mensal a ser
efetuado.
Dados: PV=R$ 25.000,00; n=6 pag. mensais; i=4% ao mês; m=3 meses; PMT= ?
( )
( )
53 , 364 . 5 $ R
1 04 , 0 1
04 , 0 04 , 0 1
000 . 25
1 ) i 1 (
i . ) i 1 (
. PV PMT
6
3 6
n
m n
=

− +
⋅ +
⋅ =

− +
+
=
+ +


HP 12C

f fin CLx

25.000 CHS PV

3 n

4 i

FV R$ 28.121,60

f fin CLx

28.121,60 CHS PV

6 n

4 i

g END PMT R$ 5.364,53

33

Cálculo do valor presente:

+
− +
=
+
i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
m n
n


Exemplo 1 - Determinada dívida deverá ser liquidada em 12 pagamentos mensais iguais
de R$ 1.439,48. Sabendo-se que está envolvida na operação o periodo de carência de 6
meses e que a taxa efetiva de juros é de 3% ao mês, calcular o valor da dívida.
Dados: PMT=R$1.439,48; n=12 pag. mensais; i=3% ao mês; m=6 meses; PV = ?
( )
( )
00 , 000 . 12 $ R
03 , 0 03 , 0 1
1 03 , 0 1
48 , 439 . 1
i . ) i 1 (
1 ) i 1 (
. PMT PV
6 12
12
m n
n
=

⋅ +
− +
⋅ =

+
− +
=
+ +


HP 12C

f fin CLx

1.439,48 CHS PMT

12 n

3 i

PV R$ 14.328,59

f fin CLx

14.328,59 CHS FV

6 n

3 I

PV R$ 12.000,00

VII.2 - SÉRIES DE FORMAÇÃO DE CAPITAL
É a série que mostra a acumulação de capital através de depósitos iguais e
periódicos. O valor futuro (montante) produzido pelas aplicações poderá servir como
poupança ou para a aquisição de bens.
Elementos Notação
Valor futuro ou montante ........................................ FV
Depósito ou Pagamento ....................................... PMT
Taxa de juros .......................................................... i
Número de depósitos (pagamentos) ...................... n

VII.2.1 - Séries de “n” depósitos (pagamentos) periódicos, iguais, e antecipados.



34

Caracterização de série
FV



0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos



PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT

Cálculo do depósito:

− + +
× =
1 ) 1 (
.
1
1
n
i
i
i
FV PMT ; o fator que multiplica FV, no segundo
termo da equação é denominado FFC, ou fator de formação do capital.

Exemplo 1 - Uma pessoa que tem como objetivo obter o montante de R$ 3.000,00 um mês
após ter efetuado o 6
o
depósito mensal, deseja saber qual o valor desses depósitos
sabendo-se que os mesmos serão remunerados à taxa efetiva de juros de 2% ao mês.
Dados: FV = R$ 3.000,00; n = 6 depósitos mensais; i = 2 % ao mês; PMT = ?
( )
25 , 466 $ R
1 02 , 0 1
02 , 0
02 , 0 1
000 . 3
1 ) i 1 (
i
.
i 1
FV
PMT
6 n
=

− +

+
=

− + +
=

HP 12C

f fin CLx

3.000 CHS FV

2 i

6 n

g BEG PMT R$ 466,25
Cálculo do valor futuro: ( )

− +
+ =
i
1 ) i 1 (
. i 1 PMT FV
n
;
Exemplo 2 - Se forem efetuados 10 depósitos mensais iguais de R$ 300,00 remunerados à
taxa efetiva de juros 1,5% ao mês, determinar o valor futuro produzido pelas aplicações,
um mês após o último depósito.
Dados: PMT = R$ 300,00; n = 10 depósitos mensais; i = 1,5% ao mês; FV = ?
( ) ( )
( )
98 , 258 . 3 $ R
015 , 0
1 015 , 0 1
015 , 0 1 300
i
1 ) i 1 (
. i 1 PMT FV
10 n
=

− +
⋅ + ⋅ =

− +
+ =

HP 12C

35


f fin CLx

300 CHS PMT

1,5 i

10 n

g BEG FV R$ 3.258,98


VII.2.2 Séries de “n” depósitos (pagamentos) periódicos, iguais e postecipados

Caraterização da série
FV

0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos







PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT

Cálculo do pagamento:

− +
=
1 ) i 1 (
i
. FV PMT
n


Exemplo 1 - Uma pessoa que tem como objetivo obter o montante de R$ 4.000,00
imediatamente após ter efetuado o 10
o
depósito mensal, deseja saber qual o valor desses
depósitos, sabendo-se que os mesmos serão remunerados à taxa efetiva de juros de
1,8% ao mês.
Dados: FV = R$ 4.000,00; n = 10 depósitos mensais; i = 1,8 % ao mês; PMT = ?
( )
66 , 368 $ R
1 018 , 0 1
018 , 0
000 . 4
1 ) i 1 (
i
. FV PMT
10 n
=

− +
⋅ =

− +
=

HP 12C

f fin CLx

4.000 CHS FV

1,8 i

10 n

g END PMT R$ 368,66

36

Cálculo do valor futuro (montante):

− +
=
i
i
PMT FV
n
1 ) 1 (
. ; o fator que multiplica PMT no
segundo lado da equação é denominado FAC ou fator de acumulação de capital.

Exemplo 2 - Se forem efetuados 18 depósitos mensais iguais de R$ 500,00 remunerados à
taxa efetiva de juros 1% ao mês, determinar o valor futuro produzido pelas aplicações,
imediatamente após o último depósito.
Dados: PMT = R$ 500,00; n = 18 depósitos mensais; i = 1% ao mês; FV = ?
( )
37 , 807 . 9 $ R
01 , 0
1 01 , 0 1
500
i
1 ) i 1 (
. PMT FV
18 n
=

− +
⋅ =

− +
=


HP 12C

f fin CLx

500 CHS PMT

1 i

18 n

g END FV R$ 9.807,37

Exercícios propostos

1) Uma pessoa efetua seis depósitos no final de cada mês no valor de R$ 200,00 cada
um. Se a financeira remunera estes depósitos a taxa de juros de 4% ao mês, qual o
valor futuro (montante) produzido pelas aplicações? R: R$ 1.326,60.
2) Uma pessoa efetua 6 depósitos no início de cada mês no valor de R$ 200,00 cada
um. Se a financeira remunera estes depósitos a taxa de juros de 4% ao mês, qual o
valor futuro (montante) produzido pelas aplicações? R: R$ 1.379,66.
3) Qual a quantia que devo depositar, no início de cada mês e durante 1 ano para
constituir o valor futuro de R$ 1.484,55 se a taxa de juros é de 4% ao mês? R: R$
95,00.
4) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 250,00 cada um, no final de cada
mês, a taxa de juros de 4% ao mês, qual o montante produzido pelas aplicações 6
meses após o último depósito? R: R$ 4.753,11.
5) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 250,00 cada um, no início de cada
mês, a taxa de juros de 4% ao mês, qual o montante produzido pelas aplicações 6
37

meses após o último depósito? R: R$ 4.753,11.
6) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 500,00 cada um, no final de cada
mês, a taxa de juros de 60% ao ano, qual o montante produzido pelas aplicações 1
ano após o último depósito? R: R$ 12.016,79.
7) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 500,00 cada um, no início de cada
mês, a taxa de juros de 60% ao ano capitalizados mensalmente qual o montante
produzido pelas aplicações 1 ano após o último depósito? R: R$ 14.292,44.
8) Uma pessoa se propõe a efetuar 24 depósitos, no início de cada mês, de R$ 200,00
cada um. Entretanto, também efetuará 3 depósitos extras de R$ 500,00 cada um,
coincidentes com o 4º, 8º e 12º pagamentos mensais. Sabendo-se que a taxa de
juros é de 55% ao ano, qual o montante produzido pelas aplicações? R: 10.531,44.
9) Sendo efetuados 18 depósitos no início de cada mês, os 8 primeiros de R$ 300,00 e
os demais de R$ 450,00 qual o valor futuro produzido pelas aplicações se a taxa de
juros é de 12% ao ano capitalização mensal? R: R$ 7.528,30.
10) Uma pessoa prevendo que nos finais dos meses de agosto a dezembro terá
despesas mensais de R$ 500,00, deseja saber quanto deverá depositar
mensalmente e, no início de cada mês, de janeiro a abril do mesmo ano, a taxa de
juros de 3% ao mês, para que possa efetuar tais retiradas e que o saldo final da
conta seja zero. R: R$ 486,30.
11) Uma série de “n” depósitos, periódicos, iguais e postecipados produziu o montante
de R$8.900,40. Esta mesma série, considerada agora antecipada, produziria o
montante de R$ 9.345,42. Qual a taxa de juros envolvida na operação? R: 5% .
12) Com o objetivo de constituir um fundo para aposentadoria, um jovem executivo se
propõe a depositar, no início de cada mês, a importância de US$ 100.00. Se a taxa
que remunera as aplicações é de 1% ao mês, calcule a quantia disponível no fundo
para aposentadoria após: a)15 anos; R: US$ 50,457.60 b) 20 anos; US$ 99,914.79
c) 25 anos; R: US$ 189,763.51; d) 30 anos; US$ 352,991.38.

Séries – Amortização

1) Ao adquirir um eletrodoméstico, uma pessoa se compromete a efetuar 4
pagamentos mensais iguais de R$ 119,29, primeiro pagamento efetuado 30 dias
após a compra. Se a loja cobra a taxa de juros de 5% ao mês, qual o preço a vista
do eletrodoméstico? R: R$ 423,00.
38

2) Um veículo de preço a vista igual a R$ 10 mil deverá ser adquirido da seguinte
forma: 40% do preço a vista como entrada e 12 pagamentos mensais iguais à taxa
de juros de 5% ao mês. Determine o pagamento mensal. R: R$ 676,95.
3) Ao adquirir um veículo uma pessoa dá como entrada 30% do preço a vista e mais 6
pagamentos mensais de R$ 1.200,86. Se a financeira cobra uma taxa de juros de
90% ao ano, qual o preço a vista do veículo? R: R$ 8.571,43.
4) O preço a vista de uma máquina é de R$ 150.000,00. Ao adquiri-lo, uma empresa dá
como entrada 30% desse valor e financia o restante da seguinte forma: 24
pagamentos mensais iguais de R$ 6.078,59 e simultaneamente a estes deverá
efetuar 4 pagamentos semestrais. Se a taxa de juros é de 8% ao mês, qual o
pagamento de periodicidade semestral? R: R$ 28.566,81.
5) Uma loja, para vendas a prazo, opera com planos de financiamento em até 4
pagamentos mensais iguais. Se a taxa de juros cobrada pela loja é de 10% ao mês,
pede-se: a) elaborar a tabela de multiplicadores do valor financiado (fator de
recuperação de capital) para facilitar os vendedores da loja a calcular os
pagamentos mensais.; R: 1,1 ; 0,5761905 ; 0,4021148 ; 0,3154708; b) calcular o
pagamento mensal para o financiamento integral em 3 prestações de uma compra
no valor de R$ 600,00. R: R$ 241,27; c) determinar o pagamento mensal a ser
efetuado por uma pessoa que adquiriu uma mercadoria de preço a vista R$ 800,00
dando como entrada 30% deste valor e financiando o restante em 4 pagamentos
mensais iguais. R: R$ 176,66.
6) Ao adquirir determinado equipamento uma empresa dá como entrada 20% de seu
preço a vista e financia o restante da seguinte forma: doze pagamentos mensais
iguais de R$ 1.500,00, primeiro pagamento dado como entrada e simultaneamente a
estes, efetuará 4 pagamentos no final de cada trimestre de R$ 4.000,00. Se a taxa
de juros envolvida no financiamento é de 6% ao mês, qual o preço a vista do
equipamento? R: R$ 29.830,13.
7) Uma loja utiliza o fator 0,3054094 para financiamentos em 5 pagamentos mensais
iguais. Se a taxa inflacionaria mensal é de 4%, qual a taxa real mensal obtida pela
loja? R: 11,53846% ao mês.
8) Uma loja indica o "preço a vista" de determinado produto como sendo de R$ 500,00,
podendo ser adquirido em 10 pagamentos mensais, primeiro pagamento dado como
entrada. Entretanto, se o pagamento total for efetuado no ato da compra, a loja
concede o desconto de 20% sobre o "preço a vista". Qual a taxa de juros mensal
39

cobrada pela loja na venda a prazo? R: 5,3446167% a.m.
9) Ao adquirir um equipamento, uma empresa obtém financiamento integral e para
liquidar a dívida se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 6.000,00
com o primeiro pagamento efetuado 6 meses após a assinatura do contrato.
Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 5% ao mês, qual o preço a
vista do equipamento? R: R$ 41.667,54.
10) Ao adquirir um equipamento, uma empresa obtém financiamento integral e para
liquidar a dívida, se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 6.000,00
com carência de 5 meses a partir da assinatura do contrato. Sabendo-se que a taxa
de juros do financiamento é de 5% ao mês, qual o preço a vista do equipamento? R:
R$ 41.667,54.
11) Ao adquirir um equipamento, uma empresa obtém financiamento integral e para
liquidar a dívida, se propõe a efetuar 12 pagamentos trimestrais iguais de R$
10.000,00 com o primeiro pagamento efetuado 5 meses após a assinatura do
contrato. Se a taxa de juros da operação é de 10% ao mês, qual o preço a vista do
equipamento? R: R$ 24.160,46.
12) Ao adquirir um equipamento cujo preço a vista é de R$ 40.000,00, uma empresa, se
propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais com período de carência de 7
meses a partir da assinatura do contrato. Sabendo-se que a taxa de juros do
financiamento é de 6% ao mês, qual o valor do pagamento mensal? R: R$ 7.173,94.
13) Ao adquirir um equipamento cujo preço a vista é de R$ 20.000,00, uma empresa, se
propõe a efetuar 8 pagamentos bimestrais com período de carência de 1 ano a
partir da assinatura do contrato. Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é
de 60% ao ano, qual o valor do pagamento bimestral? R: R$5.599,87.
14) O empréstimo de R$ 21.922,87 deverá ser liquidado em 6 pagamentos mensais
iguais de R$ 5.000,00. Se a taxa de juros é de 5% ao mês e foi estabelecido na
operação, um período de carência, calcule-o. R: 3 meses.
15) Para liquidar uma dívida, uma empresa se compromete a efetuar 24 pagamentos
mensais, sendo os doze primeiros de R$ 1.000,00 , seis pagamentos intermediários
de R$ 1.500,00 e os demais de R$ 2.000,00. Se a taxa de juros da operação é de
5% ao mês, qual o valor da dívida? R: R$ 17.320,86.
16) Para liquidar uma dívida, uma empresa se compromete a efetuar 12 pagamentos
mensais alternados entre as quantias de R$ 1.000,00 e R$ 1.600,00, primeiro
pagamento dado como entrada. Se a taxa de juros da operação é de 5% ao mês,
40

qual o valor da dívida? R: R$ 12.030,24.
17) Para liquidar uma dívida de R$ 15.000,00, uma empresa se compromete a efetuar
18 pagamentos mensais alternados entre os valores de R$ 500,00, e R$ 750,00,
nessa ordem, primeiro pagamento dado como entrada e mais um pagamento extra
coincidente com o pagamento da décima prestação mensal. Se a taxa de juros da
operação é de 10% ao mês, qual o valor do pagamento extra? R: R$ 13.168,60.
18) Ao adquirir equipamentos de preço a vista igual a R$ 40mil uma empresa se
compromete a efetuar 12 pagamentos mensais, sendo os 6 primeiros de R$ 5 mil e
os demais de R$ 6 mil. Qual a taxa mensal de juros da operação. R: 8,2725%.
19) Ao adquirir equipamentos de preço a vista igual a R$ 60 mil uma empresa dá como
entrada 30% desse valor e se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais de R$ 10mil
após o período de carência de 8 meses. Qual a taxa mensal de juros da operação.
R: 7,7537% a.m.

8. EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS E DE PLANOS DE PAGAMENTOS

Conceitualmente, os capitais
n
P P P P ,..., , ,
3 2 1
, com vencimentos nas datas
n
t t t t ,..., , ,
3 2 1
,
respectivamente, considerados a partir da data de referência
0
t , são ditos equivalentes, se
os seus respectivos valores na data de referência
0
t , considerada determinada taxa de
juros i, forem iguais. Portanto, tais capitais serão equivalentes se
n
t
n
t t t
i
P
i
P
i
P
i
P
) 1 (
...
) 1 ( ) 1 ( ) 1 (
3 2 1
3 2 1
+
= =
+
=
+
=
+
, onde i representa a taxa periódica de juros e
i
t o
prazo.

Exemplo 1 – Dados os capitais R$ 14.200,00 e R$ 15.973,07, vencíveis de hoje a 5 e 8
meses, respectivamente, verificar se são equivalentes, considerada a taxa de juros de 4%
ao mês.
Solução: Esses capitais serão equivalentes se 36 , 671 . 11 ...
) 04 , 0 1 (
07 , 973 . 15
) 04 , 0 1 (
00 , 200 . 14
8 5
= =
+
=
+
, o que
se verifica.

41

Uma vez mostrado que dois ou mais capitais são equivalentes em determinado
ponto tomado como referência, a uma determinada taxa, esses mesmos capitais serão
equivalentes em qualquer outro ponto tomado como referência, considerada a mesma taxa.
A equivalência de planos de pagamentos é uma extensão da equivalência de
capitais. “Diz-se que dois planos de pagamentos A e B são equivalentes, quando o valor
atual dos termos do plano A, na data de referência
0
t , for igual ao valor atual dos termos do
plano B nessa mesma data, considerada determinada taxa de juros i”.

Exemplo 2 : Verificar se os dois planos seguintes são equivalentes, considerando-se as
taxas de juros de 2% e de 3% ao mês: Plano A – 10 pagamentos mensais, iguais e
consecutivos de R$ 1.000,00; Plano B – 1 pagamento de R$ 4.500,00 no final de 5 meses
e outro de R$ 6434,56 no final de 11 meses.
Solução: a) para 2% am
59 , 982 . 8
02 , 0 ) 02 , 0 1 (
1 ) 02 , 0 1 (
00 , 000 . 1
10
10
=
× +
− +
× =
A
P
89 , 250 . 9
) 02 , 0 1 (
56 , 434 . 6
) 02 , 0 1 (
00 , 500 . 4
11 5
=
+
+
+
=
B
P
a) para 3% am
20 , 530 . 8
03 , 0 ) 03 , 0 1 (
1 ) 03 , 0 1 (
00 , 000 . 1
10
10
=
× +
− +
× =
A
P
20 , 530 . 8
) 03 , 0 1 (
56 , 434 . 6
) 03 , 0 1 (
00 , 500 . 4
11 5
=
+
+
+
=
B
P

9. ANÁLISE DE FLUXO DE CAIXA

Para analisarmos um fluxo de caixa utilizamos, comumente, dois métodos práticos.
Os mais conhecidos são o do valor presente líquido (NPV) e o da taxa interna de retorno
(TIR), estes métodos são largamente utilizados nas análises de aplicações financeiras e de
projetos de investimentos.

Calcularemos através de máquinas calculadoras a TIR (taxa interna de retorno) e o
NPV (valor presente líquido) dos fluxos de caixa apresentados.

Para tanto é necessário sabermos que:

42

PV = Valor presente, capital inicial;
PMT = prestações periódicas;
FV = valor futuro, montante;
n = prazo, número de parcela;
i = taxa de juros;
IRR = taxa interna de retorno
Npv = valor presente líquido;
CFo = fluxo de caixa inicial;
CFj = fluxo de caixa de ordem " n ";
Nj = número de repetições de cada fluxo.

IX.1-MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA

Entre os métodos mais conhecidos destacam-se o do valor presente líquido (VPL ou
NPV) e o da Taxa Interna de Retorno (TIR ou IRR). Esses métodos consistem basicamente
em se comparar a soma algébrica dos valores presentes de cada um dos fluxos futuros de
caixa (pagamentos ou recebimentos) ocorridos "hoje", onde esses valores presentes são
calculados de acordo com o regime de capitalização composta e com base em dada taxa
de juros.

VALOR PRESENTE LÍQUIDO


O Valor Presente Líquido (VPL ou NPV) é uma técnica de análise de fluxo de caixa
que consiste em calcular o valor presente de um fluxo de caixa a uma taxa conhecida e
deduzir deste o valor do fluxo inicial (valor do empréstimo, do financiamento ou
investimento), ou seja:


FCo
i
FCj
VPL
n
j
j

+
=

=1
) 1 (


Em que FCj representa os valores dos fluxos de caixa de ordem "j", sendo j = 1,2,3,...,n;
FCo representa o fluxo de caixa inicial e "i" a taxa de juros da operação financeira ou a taxa
interna de retorno do projeto de investimentos.
Essa técnica, criada inicialmente para análise de projetos de investimentos, foi
bastante difundida numa época em que os instrumentos disponíveis para cálculos eram
extremamente precários. Assim um empresário, ao analisar a conveniência da compra de
um equipamento, fixava a taxa mínima de retorno desejada, e com base nesta, calculava o
43

valor presente das receitas líquidas estimadas para os próximos meses e anos, que seriam
geradas pela utilização do novo equipamento. Conforme o valor obtido como resultado
fazia-se a opção pelo investimento ou não.

TAXA INTERNA DE RETORNO


A Taxa Interna de Retorno (TIR ou IRR) é a taxa que equaliza (iguala) o valor de um
investimento (valor presente) com os seus respectivos retornos futuros ou saldos de caixa.
Como normalmente se tem um fluxo inicial que representa o valor do investimento, ou do
empréstimo ou do financiamento e diversos fluxos futuros de caixa representando os
valores das receitas, ou das prestações, a equação que nos dará a taxa interna de retorno
(TIR ou IIRR) pode ser escrita assim:


=
=
+

n
j
j
i
FCj
FCo
1
0
) 1 (



OBS.: A solução dessa equação somente pode ser obtida pelo processo iterativo, ou seja
"tentativa e erro".

Exercícios propostos

1) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 50.000,00 vencíveis em 30/60/90/120 dias e
deseja substituí-los por único título com vencimento para 150 dias. Se adotada a
taxa do desconto composto de 3% ao mês, calcule o valor nominal do novo título. R:
R$ 215.456,79
2) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 80.000,00 vencíveis em 30/60/90/120 dias e
deseja substituí-los por dois títulos com vencimentos para 90 e 180 dias. Se adotada
a taxa do desconto composto de 3% ao mês, calcule o valor nominal dos novos
títulos. R: R$ 169.669,90
3) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 100.000,00 vencíveis em 30/60/90/120 dias
e deseja substituí-los por dois títulos de valores nominais crescentes em 20% com
vencimentos para 75 e 150 dias. Se adotada a taxa do desconto composto de 3% ao
mês, calcule o valor nominal dos novos títulos. R: R$ 189.271,47/ 227.125,76
4) Um título no valor de R$ 40.000,00 com vencimento para 120 dias deverá ser
44

substituído por três novos títulos de valores nominais crescentes em 15% com
vencimentos para 30/60/90 dias à taxa do desconto composto de 4% ao mês.
Calcule o valor nominal dos novos títulos. R: R$ 10.683,46 / 12.285,98 / 14.128,88.
5) Um título no valor de R$ 41.600,00 com vencimento para 30 dias deverá ser
substituído por três novos títulos de valores nominais decrescentes em 15% com
vencimentos para 60/90/120 dias à taxa do desconto composto de 4% ao mês.
Calcule o valor nominal dos novos títulos. R: R$ 17.407,96 / 14.796,77 / 12.577,25.
6) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 60.000,00 com vencimentos previstos para
36/54/75/90 dias e deseja substituí-los por único título de R$ 239.163,67. Se a taxa
do desconto composto é de 3% ao mês, calcule o prazo (em dias ) para o
vencimento do novo título. R: 60 dias.
7) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 18.000,00 e deverá liquidá-lo em 8
pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 5,5% ao mês. Na data em que
efetuou o 5o pagamento mensal, solicita ao credor o refinanciamento da dívida em 6
pagamentos mensais iguais. Mantida na renegociação a taxa efetiva de juros de
5,5% ao mês, qual o novo pagamento mensal a ser efetuado? R: R$ 1.534,63.
8) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 18.000,00 e deverá liquidá-lo em 8
pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 5,5% ao mês. Na data em que
efetuou o 5o pagamento mensal, solicita ao credor o refinanciamento da dívida em 6
pagamentos mensais iguais.. O credor concorda com a renegociação desde que
seja mantida para o cálculo do valor presente da dívida a taxa de 5,5% ao mês mas
para o cálculo dos novos pagamentos mensais a taxa efetiva de juros a ser utilizada
é de 6% ao mês. Qual o novo pagamento mensal a ser efetuado ?. R: R$ 1.559,04.
9) Uma empresa recebeu o empréstimo de R$ 1.000.000,00 para ser liquidado em
doze pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 3,5% ao mês. Quinze
dias após ter efetuado o 6o pagamento no prazo estabelecido solicita ao credor o
refinanciamento da dívida para seis pagamentos bimestrais iguais. Calcule o
pagamento bimestral a ser efetuado supondo que para a renegociação taxa do
desconto composto de: a) 3% ao mês; b) 3,5% ao mês; c) 4% ao mês. R: R$
116.028,32; R$ 120187,41; R$ 115.626,44 .
10) Uma loja deseja comercializar seus produtos da seguinte forma: entrada igual a 10%
sobre o preço de vitrine e o saldo dividido em 12 prestações mensais iguais (a
prestação mensal é obtida dividindo-se o saldo pelo número de prestações). Qual o
percentual que deverá incidir sobre o preço à vista verdadeiro dos produtos
45

(obtenção do preço de vitrine) para que a operação descrita seja possível se a loja
cobra taxa efetiva mensal de juros de 6% ao mês? R: 37,2140588%.
11) O empréstimo de R$ 35.000,00 deve ser liquidado em 12 pagamentos mensais
sendo que os cinco primeiros pagamentos serão calculados à taxa efetiva de juros
de 3% ao mês, os três pagamentos intermediários (6 °, 7 ° e 8 ° ) à taxa de 5% ao
mês e os demais à taxa de 10% ao mês. Calcular os pagamentos. mensais a serem
efetuados e a taxa efetiva de juros para toda a operação. R: R$ 3.516,17; R$
3.785,92; R$ 4.235,10.
12) O empréstimo de R$ 55.000,00 deve ser liquidado em 15 pagamentos mensais
sendo que os seis primeiros pagamentos serão calculados à taxa efetiva de juros de
4,4% ao mês, do 7 ° ao 10 ° pagamentos à taxa de 6,7% ao mês e os demais à taxa
de 7% ao mês. Calcular os pagamentos. R: R$ 5.086,11 / 5.627,50 / 5.672,99.
13) O empréstimo de R$ 10.000,00 deve ser liquidado em 8 pagamentos mensais à taxa
efetiva de juros de 5% ao mês. Na data em que efetuou o terceiro pagamento,
prevendo que não poderia liquidar os dois próximos pagamentos nos prazos
estipulados solicitou ao credor que os mesmos fossem incorporados aos três últimos
pagamentos. Mantida na renegociação a taxa efetiva de juros de 5% ao mês,
determine o valor dos três últimos pagamentos a serem efetuados. R: R$ 2.711,93.
14) O empréstimo de R$ 55.000,00 deve ser liquidado em 15 pagamentos mensais
sendo os seis primeiros pagamentos de R$ 5.086,11 os quatro pagamentos
intermediários (7 ° ao 10 °) de R$ 5.627,50 e os demais de R$ 5.079,01. Calcule a
taxa efetiva mensal de juros da operação. R: i = 4,791715956 % ao mês.
15) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 50.000,00 para ser liquidado em 18
pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 3,8% ao mês. Na data em que
efetuou o sétimo pagamento propôs ao credor efetuar um pagamento extra junto
com a 8 ª prestação mensal de tal forma que sejam considerados quitados do 13 °
ao 18 ° pagamentos mensais. Calcular a parcela que deverá ser paga
adicionalmente à 8 ª prestação mensal. R: R$ 17.661,37.
16) A dívida de R$ 400.000,00 deverá ser liquidada em 6 pagamentos semestrais iguais
à taxa efetiva de juros de 16,64% ao ano com primeiro pagamento efetuado um ano
e sete meses após a obtenção do empréstimo. Quatro meses após ter efetuado o
segundo pagamento semestral, a empresa devedora solicita a seguinte
reformulação na forma de pagamento: quitação, hoje, de 25% do valor atual da
46

dívida e mais quatro pagamentos mensais de valores decrescentes em 5% para
90/120/150/180 dias. A empresa credora concorda com a proposta desde que a taxa
do desconto composto para a renegociação seja de 16,2% ao ano capitalização
mensal. Estando as partes de acordo, qual o pagamento mensal a ser efetuado?
R: R$ 73.265,66; R$ 68.675,26; R$ 64.372,47; R$ 60.339,27.
17) Uma empresa quer comprar um caminhão por $ 103.000,00. A utilização desse
caminhão nos próximos 5 anos deverá gerar receitas líquidas estimadas em
$ 30.000,00, $ 35.000,00, $ 32.000,00, $ 28.000,00 e $ 20.000,00 respectivamente.
Sabendo-se que no final do 5º ano se espera vender o caminhão por $ 17.000,00,
verificar qual a decisão da empresa para taxas de retorno de 15 % a.a. e 18 %
a.a.R: VPL= 4997,13 (15%) e VPL= -2348,50 (18%) e TIR=17% aa.
18) Um veículo é financiado em 18 prestações mensais iguais e sucessivas de
$ 3.250,00 e mais três prestações semestrais (balões) de $ 7.750,00, $ 8.750,00 e
$ 9.750,00. Calcular o valor do financiamento sabendo-se que a taxa cobrada é de
8,7 % a.m. R: R$ 39.120,00.
19) Um banco credita $ 180.530,00, na conta de um cliente, referente ao desconto de
três duplicatas de valores de $ 52.600,00. $ 63.400,00 e $ 93.570,00, com prazos de
42, 57 e 85 dias respectivamente. Determinar a taxa mensal de juros cobrado na
operação, calculada de acordo com o regime de juros compostos.R: 7,0862638%
am.

10. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS

Em termos financeiros, a dívida surge quando uma certa importância é emprestada
por certo período de tempo. Quem assume a dívida obriga-se a restituir o principal mais os
juros devidos, no prazo definido. Para tanto, utilizam-se sistemas de amortização ou
pagamentos que já estão predefinidos. No nosso caso estudaremos o Sistema Francês de
Amortização ou Sistema da Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante - SAC,
que são os mais utilizados.

IX.1 - SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO (TABELA PRICE)
O Sistema Francês de Amortização é mais conhecido no Brasil como Sistema da
Tabela Price ou simplesmente, Tabela Price. A denominação "Tabela Price” é devida ao
47

nome do matemático, filósofo e teólogo inglês Richard Price, que no século XVIII
incorporou a teoria dos juros às amortizações de empréstimos (financiamentos).
A denominação "Sistema Francês" deve-se ao fato desse sistema ter sido
efetivamente desenvolvido na França, no século XIX.
O sistema Francês consiste em um plano de amortização de uma dívida em
prestações periódicas, iguais e sucessivas dentro do conceito de série postecipada, em
que o valor de cada prestação, ou pagamento é composto por duas parcelas distintas: uma
de juros (J) e outra de amortização (A), assim:

A J PMT + =

É importante observar que o Sistema Francês não implica necessariamente em
prestações com periodicidade mensal, como geralmente se entende. Estas podem ter
periodicidade bimestral, trimestral, semestral ou anual; basta que se enquadre no conceito
de série de pagamentos periódicos, iguais e postecipados.
O pagamento (prestação) periódico é calculado com base na fórmula utilizada para
séries de pagamentos uniformes postecipados, isto é:

( )
( )

− +
⋅ +
⋅ =
1 i 1
i i 1
PV PMT
n
n


Exemplo 1 - O empréstimo de R$ 1.000,00 deverá ser liquidado em cinco pagamentos
mensais iguais à taxa efetiva de juros de 10% ao mês de acordo com o sistema francês de
amortização.
Dados: PV = R$ 1.000,00; i = 10% ao mês; n = 5 pagamentos mensais; PMT = ?

a) Cálculo do pagamento (prestação) mensal

( )
( )
( )
( )
80 , 263 $ R
1 1 , 0 1
1 , 0 1 , 0 1
000 . 1
1 i 1
i i 1
PV PMT
5
5
n
n
=

− +
⋅ +
⋅ =

− +
⋅ +
⋅ =

b) Cálculo da parcela de juros inclusa no primeiro pagamento mensal
48

Ë obtido fazendo com que a taxa efetiva de juros incida sobre o saldo devedor relativo ao
periodo imediatamente anterior.

1 t t
SD i J

⋅ = ∴ 00 , 100 $ R 000 . 1 1 , 0 SD i J
0 1
= ⋅ = ⋅ =

c) Cálculo da parcela de amortização inclusa no primeiro pagamento mensal
É obtida subtraindo-se do pagamento efetuado a parcela de juros

t t
J PMT A − = ∴ 80 , 163 $ R 100 80 , 263 J PMT A
1 1
= − = − =

d) Cálculo do saldo devedor após efetuado o primeiro pagamento mensal
É obtido subtraindo-se do saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior a
parcela de amortização

t 1 t t
A SD SD − =

∴ 20 , 836 $ R 80 , 163 000 . 1 A SD SD
1 0 1
= − = − =

e) Cálculo da parcela de juros inclusa no segundo pagamento mensal

1 t t
SD i J

⋅ = ∴ 62 , 83 $ R 20 , 836 1 , 0 SD i J
1 2
= ⋅ = ⋅ =

f) Cálculo da parcela de amortização inclusa no segundo pagamento mensal

t t
J PMT A − = ∴ 18 , 180 $ R 62 , 83 80 , 263 J PMT A
2 2
= − = − =

g) Cálculo do saldo devedor após efetuado o segundo pagamento mensal

t 1 t t
A SD SD − =

∴ 02 , 656 $ R 18 , 180 20 , 836 A SD SD
2 1 2
= − = − =

h) seguindo o raciocínio através dos cálculos indicados nos itens anteriores, completar o
plano de amortização do empréstimo.


49

t PMT J A SD
0 1.000,00
1 263,80 100,00 163,80 836,20
2 263,80 83,62 180,18 656,02
3 263,80 65,61 198,19 457,83
4 263,80 45,79 218,01 239,82
5 263,80 23,98 239,82 0,00

Utilizando-se de uma calculadora financeira podemos obter os valores da planilha da
seguinte forma:

HP 12C f fin CLx
1.000 CHS PV [ valor do empréstimo ou valor financiado]
10 i [ taxa efetiva de juros}
5 n [ número de pagamentos ]
g END [ indicação de pagamentos no final do periodo (mês) ]
PMT 263,80 [ pagamento mensal ]
1 f AMORT 100,00 [ parcela de juros inclusa no 1
o
pagamento ]

x ↔ y
163,80 [ parcela de amortização inclusa no 1
o
pagamento ]
RCL PV - 836,20 [ saldo devedor após efetuado o 1
o
pagamento ]
1 f AMORT 83,62 [ parcela de juros inclusa no 2
o
pagamento ]

x ↔ y
180,18 [ parcela de amortização inclusa no 2
o
pagamento ]
RCL PV - 656,02 [ saldo devedor após efetuado o 2
o
pagamento ]
1 f AMORT 68,60 [ parcela de juros inclusa no 3
o
pagamento ]

x ↔ y
198,19 [ parcela de amortização inclusa no 3
o
pagamento ]
RCL PV - 457,83 [ saldo devedor após efetuado o 3
o
pagamento ]
1 f AMORT 45,78 [ parcela de juros inclusa no 4
o
pagamento ]

x ↔ y
218,01 [ parcela de amortização inclusa no 4
o
pagamento ]
RCL PV - 239,82 [ saldo devedor após efetuado o 4
o
pagamento ]
1 f AMORT 23,98 [ parcela de juros inclusa no 5
o
pagamento ]

x ↔ y
239,82 [ parcela de amortização inclusa no 5
o
pagamento ]
RCL PV 0,00 [ saldo devedor após efetuado o 5
o
pagamento ]

IX.2 - SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO CONSTANTE - SAC

A denominação do sistema deriva da sua principal característica, ou seja, as
amortizações periódicas são todas iguais ou constantes.O SAC consiste em um plano de
amortização de uma dívida em prestações periódicas, sucessivas e decrescentes em
progressão aritmética, dentro do conceito de termos vencidos (postecipadas).
A parcela de amortização é obtida dividindo-se o valor financiado pelo número de
prestações, enquanto o valor da parcela de juros é determinada multiplicando-se a taxa
efetiva de juros pelo saldo devedor relativo ao período imediatamente anterior.
50


Exemplo 1 - O empréstimo de R$ 1.000,00 deverá ser liquidado em cinco pagamentos
mensais iguais à taxa efetiva de juros de 10% ao mês de acordo com o sistema de
amortização constante.
Dados: S
0
= R$ 1.000,00; i = 10% ao mês; n = 5 pagamentos mensais; A = ?

Cálculo da parcela de amortização mensal

00 , 200 $ R
5
00 , 000 . 1
n
S
A
0
= = =

b) Cálculo da parcela de juros inclusa no primeiro pagamento mensal
É obtido fazendo com que a taxa efetiva de juros incida sobre o saldo devedor relativo ao
periodo imediatamente anterior.

1 t t
SD i J

⋅ = ∴ 00 , 100 $ R 00 , 000 . 1 1 , 0 SD i J
0 1
= ⋅ = ⋅ =

c) Cálculo do primeiro pagamento mensal
É obtido somando-se a parcela de amortização a parcela de juros

t t
J A P + = ∴ 00 , 300 $ R 00 , 100 00 , 200 P
1
= + =

d) Cálculo do saldo devedor após efetuado o primeiro pagamento mensal
É obtido subtraindo-se do saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior a
parcela de amortização

A SD SD
1 t t
− =

∴ 00 , 800 $ R 00 , 200 00 , 000 . 1 A SD SD
0 1
= − = − =
e) Cálculo da parcela de juros inclusa no segundo pagamento mensal

1 t t
SD i J

⋅ = ∴ 00 , 80 $ R 00 , 800 1 , 0 SD i J
1 2
= ⋅ = ⋅ =

f) Cálculo do segundo pagamento mensal
51


t t
J A P + = ∴ 00 , 280 $ R 00 , 80 00 , 200 P
2
= + =

g) Cálculo do saldo devedor após efetuado o segundo pagamento mensal

A SD SD
1 t t
− =

∴ 00 , 600 $ R 00 , 200 00 , 800 A SD SD
2 1 2
= − = − =

h) seguindo o raciocínio através dos cálculos indicados nos itens anteriores, completar o
plano de amortização do empréstimo.

t P J A SD
0 ---- ---- ---- 1.000,00
1 300,00 100,00 200,00 800,00
2 280,00 80,00 200,00 600,00
3 260,00 60,00 200,00 400,00
4 240,00 40,00 200,00 200,00
5 220,00 20,00 200,00 0,00

29/7/2010 20:26:18

Manual de Matemática Financeira SUMÁRIO
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. FUNDAMENTOS ............................................................................................................ 3 OPERAÇÕES BÁSICAS ................................................................................................ 4 JUROS SIMPLES ........................................................................................................... 8 DESCONTO SIMPLES ................................................................................................. 12 CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA .................................................................................... 16 VI - DESCONTO COMPOSTO ..................................................................................... 26 SÉRIES DE PAGAMENTOS UNIFORMES .................................................................. 28 EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS E DE PLANOS DE PAGAMENTOS ........................... 40 ANÁLISE DE FLUXO DE CAIXA .................................................................................. 41 SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS .............................................. 46

OBJETIVO Proporcionar conhecimentos teóricos e práticos da Matemática Financeira, apresentando problemas acordo com a realidade do mercado visando, desenvolver o raciocínio financeiro do acadêmico, fornecer subsídios indispensáveis ao desenvolvimento das disciplinas que dependem do conhecimento prévio disciplina e mostrar a importância da mesma para a formação e desenvolvimento do futuro profissional negócios.

de os da de

EMENTA Introdução ao estudo da Matemática Financeira. Operações básicas. Capitalização simples. Descontos simples. Capitalização composta. Desconto composto. Séries de pagamentos. Equivalência em fluxos de caixa. Sistemas de amortização de empréstimos. PROGRAMA 1) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA MATEMÁTICA FINANCEIRA Objeto do estudo da Matemática Financeira. Conceitos de juros, capital e taxa de juros 2) OPERAÇÕES BÁSICAS Porcentagem. Taxa de juros na forma unitária. Operações com lucro e prejuízo. Margem de lucro/prejuízo sobre o preço de compra/venda. Taxa única para acréscimos/descontos sucessivos. 3) CAPITALIZAÇÃO SIMPLES Juros Simples. Taxas proporcionais. Tempo exato/aproximado decorrido entre duas datas. Juros simples exatos e juros simples comerciais. Valor Futuro. 4) DESCONTO SIMPLES A operação de desconto. Desconto simples comercial. Desconto simples racional. Valor Atual. Equação de valor. Equivalência de capitais pelo desconto simples comercial. Valor e prazo médio (ponderado) de “k” títulos. Relação entre taxa de juros simples e a taxa do desconto simples comercial. 5) CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA Diferença entre regimes de capitalização. Juros compostos. Valor futuro a juros compostos (convenção exponencial) . Taxas equivalentes. Taxas: efetiva e nominal. Valor futuro pela convenção linear. Taxa real. 6) DESCONTO COMPOSTO Desconto composto racional. Valor atual. Equação de valor. Equivalência de capitais pelo desconto composto racional. 7) SÉRIES DE PAGAMENTOS Noções sobre fluxos de caixa. Classificação das séries de pagamentos. Amortização: Séries uniformes postecipadas, antecipadas e diferidas. Capitalização: Séries uniformes postecipadas e antecipadas. 8) EQUIVALÊNCIA DE FLUXOS DE CAIXA Conceito de equivalência. Planos equivalentes de financiamento consideradas séries uniformes e não uniformes. 9) SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS Sistema francês. Sistema de amortização constante. BIBLIOGRAFIA a) BÁSICA Puccini, Abelardo de Lima. Matemática Financeira: objetiva e aplicada -5ªed – São Paulo: Saraiva, 1998. Assaf Neto, Alexandre. Matemática Financeira e suas aplicações - 4ª ed.- São Paulo: Atlas, 1998. Tosi, Armando José. Matemática Financeira com utilização do Excel 2000: aplicável às versões 5.0, 7.0 e 97 – São Paulo: Atlas, 2000. a Hazzan, Samuel. Matemática Financeira. Samuel Hazzan e José Nicolau Pompeo - 5 ed - São Paulo: Saraiva, 2001. b) COMPLEMENTAR Vieira Sobrinho, José Dutra. Matemática Financeira. - 6ª ed.- São Paulo: Atlas, 1997. a Shinoda, Carlos. Matemática Financeira para usuários do EXEL 5.0 – 2 ed. - São Paulo: Atlas, 1998 Samanez, Carlos Patrício. Matemática Financeira. São Paulo: Makron Books, 1995. Crespo, Antônio Arnot. Matemática Comercial e Financeira fácil. - 12ª ed.- São Paulo: Saraiva, 1997. Bauer, Udibert Reinold. Calculadora HP-12C: manuseio, cálculos financeiros e análise de investimentos. São Paulo : Atlas, 1996. Zentgraf, Walter. Calculadora Financeira HP-12C. São Paulo : Atlas, 1994.

2

1. FUNDAMENTOS

A Matemática Financeira objetiva estudar o valor do dinheiro no tempo. Desta maneira, o conceito de juro é um dos pilares desta disciplina. Outros conceitos fundamentais e que serão trabalhados na seqüência são a equivalência de capitais e as ferramentas utilizadas nos cálculos sendo as mesmas os juros simples e os juros compostos. Definimos “capital” em Matemática Financeira, como qualquer valor expresso em moeda e disponível em determinada época. Sob o ponto de vista do tomador do empréstimo, juro é o custo desse empréstimo, ou de maneira simplificada, o aluguel que ele deverá pagar para utilizar o capital. Sob o ponto de vista de quem empresta, juro é a remuneração do capital emprestado. Chamamos de taxa de juros a razão entre os juros recebidos ou pagos ao final de um período de tempo e o capital inicialmente empregado ou emprestado, ou seja, é o valor do juro numa unidade de tempo, expressa como uma fração do capital.

Exemplo: qual a taxa de juro cobrada num empréstimo de $ 10.000,00 a ser resgatado por $ 15.000,00 ao final de 1 ano?

Capital inicialmente emprestado Juro Taxa de juro ‘

$ 10.000,00 $ 15.000,000 – $ 10.000,00 = $ 5.000,00

$ 5.000,00/ $ 10.000,00 = 0,5 ou 30% ao ano.

Na formação da taxa de juro devem ser considerados os seguintes fatores: (1) o fator risco, definido como a probabilidade do tomador do empréstimo não honrar o compromisso; (2) o fator despesas, incluídas aí aquelas despesas operacionais, tributárias e contratuais para a formalização do empréstimo e à efetivação da cobrança; (3) o fator inflação caracterizado como a perda do poder aquisitivo da moeda estimada para o prazo do empréstimo; (4) o fator lucro, que é estabelecido em função do custo de oportunidade do capital, que, por sua vez, se justifica pela postergação da utilidade do capital. A taxa de juros assim formada deve ser comparada com a taxa de juros do mercado, normalmente balizada pelos bancos centrais dos diversos países ao estabelecer a remuneração de seus papéis colocados à disposição dos investidores. Tal taxa funciona 3

como uma “taxa livre de risco” e é um sinalizador para o mercado. A regra básica para se estudar o valor do dinheiro no tempo é que “não se pode comparar, somar ou subtrair dinheiros que se encontrem em datas diferentes”. Esse conceito é primordial na Matemática Financeira e está diretamente ligado ao conceito de equivalência de capitais e de planos de pagamentos. Dois capitais são ditos equivalentes financeiramente, quando tem o mesmo valor em uma data qualquer tomada como referência (data focal). Esse conceito vale para capitalização simples e para capitalização composta. Uma vez mostrado que dois capitais são iguais em uma data tomada como referência, considerada determinada taxa de juros i, esses mesmos capitais serão iguais em qualquer outra data, desde que se utilize a mesma taxa inicialmente empregada. Como extensão da equivalência de capitais, temos a equivalência de planos de pagamentos. “Diz-se que dois planos de pagamentos, A e B, são equivalentes, quando o valor atual dos termos do plano A, for igual ao valor atual dos termos do plano B, considerada determinada taxa de juros i”. O assunto equivalência será abordado novamente, mais adiante, quando da apresentação das ferramentas de análise de fluxos de caixa. 2. OPERAÇÕES BÁSICAS Formas de apresentação da taxa Centesimal ou percentual(%) - Corresponde a referência capital. Exemplos 1. 2. i = 6% ao mês i = 0,25% ao dia da taxa a cem unidades de

Unitária Corresponde a referência da taxa a uma unidade de capital. Exemplos 1. 6% (forma centesimal) corresponde a 0,06 na forma unitária 2. 0,25% (forma centesimal) corresponde a 0,0025 na forma unitária

4

........ iC Margem de lucro sobre o preço de venda ...... iC = ? PV = PC ⋅ (1 + i C ) ∴ PV P 696 − 1 = 0...... iV Margem de lucro calculada sobre o preço de compra PC PV 1 1+ iC ∴ PV = PC ⋅ (1 + i C ) Exemplos 1... Dados: PC = R$ 480.00.00 obtendo-se na venda a margem de lucro sobre o preço de compra de 25%. PV = R$ 696.... PV Margem de lucro sobre o preço de compra .......... Qual o preço de venda do produto? Dados: PC = R$ 800..00..........00 2.. PV = ? PV = PC ⋅ (1 + iC ) = 800 ⋅ (1 + 0.........00.......000............00 e vendido por R$ 696......25) = R$1...00.......Operações com lucro Elementos Notação Preço de compra ... PC Preço de Venda ..................... Calcule a margem de lucro obtida sobre o preço de compra... Um produto foi adquirido por R$ 480... iC = 25%...........45 = 45% = 1 + i C ∴ iC = V − 1 = PC 480 PC Margem de lucro calculada sobre o preço de venda PV PC 1 1 – iV ∴ PC = PV ⋅ (1 − i V ) 5 ... Determinado produto foi adquirido por R$ 800.

2 = 20% 1 + i C 1 + 0.125. PV = ? PC = PV ⋅ (1 − iV ) ∴ PV = PC 900 = = R$1.2 0.2 = = = 0.00 e vendido por R$ 700. Dados: PC = R$ 560. qual a margem de lucro sobre o preço de compra? Dados: iV = 20%.Exemplos 1. iC = ? iC = iV 0.25 = 25% 1 − i V 1 − 0. 1 − i V PC Igualando (I) e (II) temos: i C − 1 = Exemplos i i 1 portanto: i C = V e i V = C 1 − iV 1 + iC 1− iV 1. PV = R$ 700. Um produto foi adquirido por R$ 560. iV = ? iV = iC 0. qual a margem de lucro sobre o preço de venda? Dados: iC = 25%.00.25 0. iC = 20%.8 6 .2 0.00% = 1 − i V ∴ iV = 1 − C = 1 − PV 700 PV Relação entre margem de lucro sobre o preço de compra e preço de venda Se i C = P PV − 1 então i C − 1 = V PC PC (I) e sendo i V = 1 − PC logo PV P 1 = V (II).00. Determinado produto foi adquirido por R$ 900.20 = 20. qual o preço de venda do produto? Dados: PC = R$ 600.25 = = = 0.25 2.00.25 1.00. Calcule a margem de lucro obtida sobre o preço de venda. Se a margem de lucro sobre o preço de venda obtida foi igual a 20%. iV = ? PC = PV ⋅ (1 − i V ) ∴ PC P 560 = 0. Se a margem de lucro sobre o preço de venda é igual a 20%. Se a margem de lucro sobre o preço de compra é igual a 25%.00 1 − iC 1 − 0.2 2.00.

As fórmulas utilizadas para este fim são as que seguem: ia = {[(1 + i1 ).000.00 e produtos para limpeza por R$ 9.00( preço de tabela) com desconto de 2.78.00 foram concedidos abatimentos sucessivos de 10% e 8%.200.(1 − i2 ).00 liquidou a dívida.00.500. Qual deverá ser o preço de venda desta mercadoria de modo a se obter a margem de lucro de 28% sobre o preço de compra? R: R$ 896. No dia seguinte.5%. id = {1 − [(1 − i1 ).(1 + in )] − 1} taxa para acréscimos sucessivos.000.(1 + i2 ). Revendeu os enlatados com a margem de prejuízo de 5% e os 7 . qual o percentual de ganho/prejuízo do comerciante? R: + 0. Qual o valor líquido pago? R: R$ 662. 6% e 0.(1 + i3 ).5%. 5) Ao preço de uma mercadoria incorporados acréscimos sucessivos de 10%.00 com margem de lucro de 35% sobre o preço de compra. 8) Um comerciante comprou tecidos por R$ 38.00.(1 − in )]} taxa para decréscimos sucessivos. Qual o percentual total de lucro desta pessoa? R: 4..(1 − i3 ).00. No geral. Qual o preço de venda do produto? R: R$ 600..6309524%. Qual o valor da dívida? R: R$ 50. Do restante.Taxa Única para acréscimos e decréscimos sucessivos No comércio de mercadorias de uma maneira geral é comum se querer saber qual a taxa única capaz de substituir acréscimos ou decréscimos percentuais aplicados sobre o preço de determinado bem. 7) Um comerciante pagou 30% de uma dívida.00 2) Uma pessoa adquiriu um produto por R$ 480.00.000. 4) Uma mercadoria foi vendida por R$ 537. Qual a taxa única que substitui estes acréscimos sucessivos? R: 17. 6) Uma pessoa adquiriu um imóvel de R$ 58. pagou 20% e com mais R$ 28. Revendeu os tecidos com a margem de prejuízo de 8% e os alimentos com margem de lucro de 12% ambos sobre o preço de compra.183%.00 com o objetivo de revendê-lo com a margem de lucro de 20% sobre o preço de venda..000.6153846%.000.00 e alimentos por R$ 29. Qual o preço de compra? R:R$ 397. 9) Um comerciante comprou enlatados por R$ 12.. Exercícios Propostos 1) Um comerciante adquire uma mercadoria por R$ 700.40. vendeu o imóvel por um valor de 2% acima do preço de tabela.00 3) Sobre o valor bruto de uma fatura de R$ 800.

..... Seqüência : 1......... na segunda margem de prejuízo de 4%.... P Taxa de juros .. em relação ao capital inicial obteve lucro. Elementos Notação Valor Futuro ou Montante ...00 Cálculo dos juros simples pela HP-12C A HP-12C calcula simultaneamente o juro tanto com base no ano comercial (360 dias)...0025 ⋅18 = R $54......200. No geral.....00 deverá ser liquidada 18 dias após o vencimento à taxa de juros de 0................3616%. n = 18 dias.... J Cálculo dos juros simples J = P ⋅ i ⋅ n (I) Exemplo: A dívida de R$ 1........ i = 0..25% ao dia..... Caso a resposta tenha sido lucro ou prejuízo...ambos sobre o preço de compra...... Na primeira obteve margem de lucro de 7%... M Valor Presente ou Principal . e na terceira margem de lucro de 3%................25% ao dia......... 3........... i Número de períodos ......... qual o percentual de ganho/prejuízo do comerciante? R: + 2...11628%..................... prejuízo ou manteve seu capital inicial........ Dados: P = R$ 1............ qual o percentual em relação ao capital inicial... como no ano civil (365 dias).. Essa pessoa.....produtos para limpeza com margem de lucro de 12%........................ JUROS SIMPLES O regime de juros simples ou de capitalização simples é aquele em que a taxa de juros incide somente sobre o capital inicial e não sobre os juros acumulados período a período.......... J = ? J = P ⋅ i ⋅ n = 1. 10) Uma pessoa investiu seu capital sucessivamente em 3 empresas.200.....0..... Calcular os juros simples a serem pagos.... Dê entrada do período em dias (n) 8 .... n Juros simples ........200 ⋅ 0........00............. R: ...

800.00.00. à taxa de 36% aa rende R$ 72.00.00. Dê entrada do valor atual.00.75 anos ou 21 meses.000.00.000.2. Dê entrada da taxa anual (i) 3.00 emprestados de um agiota.00.35% ao dia. Dados: P = R$ 800. Aperte f int para obter os juros. sabendo-se que a taxa cobrada é de 3% am? R: R$ 45. pelo prazo de 15 meses. R: 8.00. R: 54% aa. Exemplo 3 : Em que prazo uma aplicação de R$ 35.000.000. Exemplo 3 : Uma aplicação de R$ 50. CÁLCULO DO VALOR FUTURO OU MONTANTE M = P + J (II) ∴ M = P + P ⋅ i ⋅ n ∴ M = P ⋅ (1 + i ⋅ n ) (III) Exemplo: A dívida de R$ 800.00 pelo prazo de 180 dias obteve um rendimento de R$ 8.33% am.00 de juros.00 foram obtidos com a aplicação de R$ 150.5% am. M = ? M = P ⋅ (1 + i ⋅ n ) = 800 ⋅ (1 + 0. 9 .00. entregando-lhe uma NP de R$ 80.35% ao dia.000. Determinar a taxa correspondente.000. produziu um montante de R$ 518. R↓ e em seguida x < y. n = 16 dias. rende juros de R$ 5. com sinal trocado (CHS PV) 4.00 Exemplo 2 : Certa pessoa obtém R$ 40.000.00. Este mesmo capital aplicado durante 198 dias. R: 112. R: 2% am. Qual a taxa anual correspondente à essa aplicação? R: 33% aa. determinar o montante. Determinar as taxas mensal e anual de juros cobrados pelo agiota.000. com vencimento para 12 meses. Exemplo 4 : Em quanto tempo um capital aplicado a 48% aa.000. aplicado durante 10 semestres. a taxa de 8% ao trimestre. considerando-se uma taxa de 30% aa? R: 1.00. Outros exemplos para apresentação em sala de aula : Exemplo 1 : Qual o valor dos juros correspondentes a um empréstimo de R$ 100.00. 5. Calcule a taxa anual de aplicação e o capital aplicado. Exemplo 5 : A que taxa de juros um capital aplicado durante 10 meses rende juros iguais a ¼ de seu valor? R: 2.000.80 Exemplo 1 : Sabendo-se que certo capital.00 deverá ser liquidada 16 dias após o vencimento à taxa de juros de 0.00 pode gerar um montante de R$ 53.000. Calcular a quantia que liquidará a dívida. e 100% aa. Para o ano civil.000. i = 0.000.000. Exemplo 4 : Sabendo-se que os juros de R$ 120. à mesma taxa. Exemplo 2 : Um capital de R$ 25.375. Exemplo 6 : Um capital foi aplicado a juros simples por 4 meses e produziu um montante de R$ 472. R$ 400. Se quiser o montante final aperte (+).0035 ⋅ 16) = R $844.250. aplicado durante 10 meses. pergunta-se em que prazo? R: 2. dobra de valor? R: 25 meses.5 anos.

5% ao mês.00 a taxa de juros de 0.38% ao dia. 4) Qual a taxa de juros diária de aplicação do capital de R$ 2. após um ano. Dados: P = R$ 3.00 e R$ 270. Sabendo-se que pagou.46.00 a taxa simples de 7. R: R$ 4.700.5% = 0. liquidou o empréstimo anterior com sobras. um total de juros simples de R$ 622.5 % am.600.200 ⋅ (1 + 0.3% ao mês.96.800.70? R : 17 d.5% ao mês..27% ao dia e que produziu o valor futuro a juros simples de R$ 2. Exemplo: A dívida de R$ 3.000.00.m.800.000.000.200.500.0015 ⋅ 21) = R $3. Algum tempo depois.00.15% ao dia ∴ M = P ⋅ (1 + i ⋅ n ) = 3.00 a taxa simples de 8.4% am.4% a. basta modificarmos a sua unidade de tempo utilizando uma proporção.25 de juros simples? R: 6. 5) Qual prazo de aplicação (dias) de R$ 2.5% ao mês. encontrando quem lhe emprestasse R$ 1. produziu R$ 194.00 paguei um empréstimo que havia contraído há 18 dias.991. 3) A que taxa de juros mensal.2 % ao mês produz R$ 240. Proporcionalidade entre as taxas No regime de juros simples. Calcular a quantia que liquidará a dívida.000. existe proporcionalidade entre as taxas. a taxa de juros simples de 4.00 aplicada a taxa de juros de 5. produziu juros simples de R$ 137.80 30 Exercícios Propostos 1) Determine o capital que aplicado durante 25 dias a taxa de 7. Quanto havia pedido emprestado? R: R$ 6. 2) Em quanto tempo (dias) a quantia de R$ 4.815.800.300.00 aplicada durante 25 dias.761. R: 0.200.52. 10 . pelos dois empréstimos. R: 23 dias.000. n = 21 dias. Quando uma taxa é fornecida em uma unidade de tempo diferente daquela à que se refere o prazo da operação. a quantia de R$ 3.00 deverá ser liquidada 21 dias após o vencimento à taxa de juros de 4.00. i = 4.00 de juros simples.00 que no prazo de 18 dias produziu o montante a juros simples de R$ 2.000.00. M = ? im id x= 6% x 4. determinar os juros pagos pelo primeiro e também pelo segundo empréstimo. R: R$ 352.Exemplo 7 : Uma pessoa obteve um empréstimo de R$ 500. 6) Com R$ 7.

11 .2% ao mês pelo prazo de 9 dias. R: 72% ao ano/ R$ 5. O primeiro capital em 40 dias rendeu R$ 32.00. Calcular o valor das partes.00? R: R$ 8.3 % ao mês. Calcule o valor da aplicação inicial.00 no prazo de 16 dias e R$ 4.7) Uma pessoa aplicou 1/3 de seu capital a taxa de 3.535.6% ao mês durante 6 dias e o restante a taxa de 4.00. A soma deste capital e dos juros relativos a este periodo foram reaplicados pelo prazo de 16 dias a taxa de juros simples de 6.000.00 mas pode ser adquirida da seguinte forma: entrada correspondente a 40% do preço a vista e mais um pagamento no valor de R$ 640.000.273. Calcule a taxa mensal de juros simples cobrada pela loja na venda a prazo. A diferença entre os juros simples produzidos pelas aplicações foi de R$180. A primeira parte a taxa de juros de 3.00 doze dias após.00.m. R: R$ 800 e R$ 700. 13) Determinado capital ficou depositado durante 14 dias a taxa de juros simples de 5. 10) Emprestei R$1. Se essa mesma quantia.00. o primeiro de R$ 2. gostaria de aplicá-las em uma instituição financeira que remunera os depósitos a taxa de juros simples de 6.800. quanto deverá aplicar hoje. 9) Dois capitais.00. determine a taxa anual de juros e a quantia aplicada.200.m.000. 11) Determinada mercadoria tem seu preço a vista fixado em R$1.500.6% ao mês.. 8) Determinada quantia foi aplicada a juros simples por 24 dias e produziu o valor futuro de R$ 5.52.400. Dispondo de reservas.00 foram aplicados a mesma taxa.5% ao mês e a segunda a taxa de juros de 48% ao ano. aplicada durante 40 dias produziria o valor futuro de R$ 5.000.00 de juros simples mais que o segundo em 24 dias. Ao final das operações o total resgatado foi de R$ 4. R: 5% a. Qual o valor total inicialmente aplicado? R: 30.24. R$ 4.000. Calcular a taxa mensal de juros simples envolvida nas operações.5% a.00.00 e outro de R$ 2. 12) Um comerciante para atender aos pagamentos de suas encomendas necessitará de R$ 3.00 em duas partes diferentes mas pelo mesmo prazo. R: 7.293.500. de forma que possa efetuar os pagamentos nos prazos estabelecidos sabendo-se que ao final das operações o saldo da conta deverá ser de R$ 1.00 para 40 dias após a compra. As duas partes renderam juros simples iguais.00.4% ao mês.12. Com este objetivo.

.. O desconto é denominado simples quando é obtido através de cálculos lineares. i = 5% ao mês. Elementos Notação Valor Nominal ou valor futuro ..... Desconto simples comercial ........05 ⋅ 3 = R $1... V = ? Cálculo do desconto simples comercial: d = N ⋅ i ⋅ n = 8.. deve ser entendido como sendo a diferença entre o valor futuro (valor nominal) de um título e seu valor presente (valor atual) quando o mesmo é negociado antes do vencimento......... o valor atual do título pode ser obtido fazendo-se: V = N −d ∴ V = N − N ⋅i⋅n ∴ V = N ⋅ (1 − i ⋅ n ) Exemplo 1 ... Número de períodos de antecipação ou prazo .....00 Cálculo do valor atual do título: 12 .. V Taxa do desconto simples.4..................................000.....000 ⋅ 0.. N Valor Presente ou valor atual. seja simples ou composto........... n = 90 dias = 3 meses... Determinar o valor do desconto bem como o valor atual do título...........Um título no valor de R$ 8... i n d Desconto simples comercial ou desconto “por fora” O desconto simples comercial é calculado sobre o valor nominal do título...000............00 deverá ser negociado 90 dias antes do vencimento à taxa do desconto simples comercial de 5% ao mês.200.............. ou seja: d = N ⋅i⋅n Portanto..00. DESCONTO SIMPLES O desconto..................... Dados: N = R$ 8...

8 Exemplo 3 .5) ∴ 2.n) ∴ d= N .00. ou seja: d = P ⋅i ⋅n Portanto.000 ⋅ (1 − i ⋅ 2.n (1 + i.000.244 = = R $7.05 = 5% ao mês 2.00 Exemplo 2 .200 = R $6. o desconto racional em função do valor nominal do título pode ser obtido fazendo-se: N = P+d ∴ P= N (1 + i.000.625 = 3.5 ⋅ i ∴ 3.V = N − d = 8. n = 75 dias = 2.5 ⋅ i = 1 − 0.000 − 1.00 1 − i ⋅ n 1 − 0.000 2.5 Desconto simples racional ou por dentro O desconto simples racional é calculado sobre o valor atual do título.244. Dados: V = R$ 6.00. i = 6% ao mês.800. determinar o valor futuro (nominal) da duplicata.244.875 ∴ 2.i. N =R$ 3.625.000. Se a taxa do desconto simples comercial da operação foi de 6% ao mês e a duplicata foi negociada 54 dias antes do vencimento.00.00.n) 13 .06 ⋅ 1. i= ? V = N ⋅ (1 − i ⋅ n ) ∴ 2.Uma duplicata é descontada em uma instituição financeira produzindo um crédito na conta do cliente de R$ 6.125 = 0. Dados: V = R$ 2. N = ? V = N ⋅ (1 − i ⋅ n ) ∴ N = V 6.Um título no valor de R$ 3.625 = 1 − 2.00 foi negociado 75 dias antes de seu vencimento por R$ 2. n = 54 dias = 1.125 ∴ i = 0.5 meses.8 meses.625.5 ⋅ i = 0. Determinar a taxa do desconto simples comercial envolvida na operação.00.

244.000.625.00.05714 = 5.i.000.3) Cálculo do valor atual do título: V = N − d = 8.Um título no valor de R$ 3.i.48 = R$6. Determinar a taxa do desconto simples comercial envolvida na operação. V = ? Cálculo do desconto simples racional: d= N .00. i = 6% ao mês. n = 54 dias = 1.00 deverá ser negociado 90 dias antes do vencimento à taxa do desconto simples comercial de 5% ao mês.n 8.0.00.8 meses.35 Exemplo 3 .05.0.n ∴ i = d 375. A fórmula para o desconto “bancário”seria então: 14 .00 foi negociado 75 dias antes de seu vencimento por R$ 2.00. i= ? d = V .043.00. Se a taxa do desconto simples comercial da operação foi de 6% ao mês e a duplicata foi negociada 54 dias antes do vencimento. Tal taxa é variável de instituição para instituição.n 2.Exemplo 1 .244.5 Desconto simples comercial bancário Alguns bancos e/ou instituições financeiras costumam cobrar uma taxa de administração para proceder o desconto de títulos.714%am V . determinar o valor futuro (nominal) da duplicata.48 (1 + i.956.n) (1 + 0.000. Dados: V = R$ 6.00. Dados: V = R$ 2. n = 75 dias = 2.5 meses.Um título no valor de R$ 8.n ∴ d = 6. i = 5% ao mês.00. N = ? d = V .35 ∴ N = V + d = R$6.625. N =R$ 3.000.2.00.918.i.3 = = R$1.52 Exemplo 2 .000 − 1.00 = = 0.8 = 674.Uma duplicata é descontada em uma instituição financeira produzindo um crédito na conta do cliente de R$ 6.06. Determinar o valor do desconto bem como o valor atual do título.043.625.1.00. n = 90 dias = 3 meses.000. Dados: N = R$ 8.05.244.

9) Um título foi descontado 3 meses e 15 dias antes de seu vencimento a taxa de 45% ao ano.64.055.152.000.80.00. Qual o desconto que deve incidir sobre o novo preço do produto para que a mesmo retorne ao preço inicial? 8) A diferença entre os valores atuais de um título pelos descontos simples comercial e racional é de R$ 155. Sabendo-se que o valor do desconto simples comercial foi de R$ 378. R: R$ 450. Portanto. Calcule o número de períodos (dias) de antecipação no resgate do título. o devedor teria desembolsado mais R$ 15 .6% ao mês estando a 21 dias de seu vencimento. Se o desconto fosse o racional.42% ao dia. 6) Um título no valor de R$ 2.800.00 foi resgatado por R$ 2.45% ao dia.83. R: R$ 3. 3) Um título foi descontado a taxa de 0. estando a 21 dias de seu vencimento.00 a taxa do desconto simples racional de 3. Sabendo-se que o valor do desconto simples comercial foi de R$ 352. Calcule o valor de resgate do título. R: R$ 20. R: R$ 4.35% ao dia.d = N ⋅ (i ⋅ n + h) onde “h”é a taxa de administração. Calcule o valor nominal do título. R: 18 d. R: 60 dias.00 foi resgatado 45 dias antes de seu vencimento a taxa do desconto simples comercial de 6.000.3% ao mês.280. 7) O preço de um produto sofreu o acréscimo de 25%. Calcule o desconto.531. R: R$ 9. calcule o valor nominal do título.00. o valor atual do título pode ser obtido fazendo-se: V = N −d ∴ V = N − N ⋅ (i ⋅ n + h) V = N ⋅ (1 − i ⋅ n − h ) Exercícios Propostos 1) O título de R$ 4.8% ao mês. 2) O título de R$ 5 mil foi descontado a taxa de 0. 4) Um título no valor de R$ 10. 5) Um título foi resgatado por R$ 3.200.00. calcule o periodo de antecipação (dias) no resgate do título. Calcular o valor nominal deste título sabendo-se que o mesmo vence em 50 dias e a taxa do desconto é de 66% ao ano.20 a taxa do desconto simples comercial de 4.00 foi resgatado 25 dias antes de seu vencimento a taxa do desconto simples comercial de 0.40.00.800.

25.500.535. solicita ao credor a substituição por único título com vencimento para 60 dias.3. 16 .4% ao mês. a taxa do desconto simples de 5.00. determine o desconto bancário e quanto recebeu o dono do título R: R$ 660. qual o valor nominal do novo título? R: R$ 23.00. Prevendo não poder resgatá-los nos prazos estabelecidos.00 deverá ser descontado 35 dias antes de seu vencimento a taxa do desconto simples de 3.8%. Prevendo não poder resgatá-los nos prazos estabelecidos solicita ao credor a substituição destes títulos por único título vencível em 60 dias. Neste regime de capitalização a taxa de juros varia exponencialmente em função do tempo.00.13. ambos no valor de R$ 6. Estabelecida a taxa do desconto simples comercial de 3. Os dois primeiros no valor de R$ 5. vencíveis em 18 dias e 33 dias. Sabendo-se que a instituição na qual o título foi descontado cobra uma taxa de administração de 1.6% ao mês. 10) Um título no valor de R$ 5. Sendo adotada a taxa do desconto simples comercial de 6% ao mês. CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA Capitalização composta é aquela em que a taxa de juros incide sempre sobre o capital inicial acrescido dos juros acumulados até o período imediatamente anterior.00 vencíveis em 25 dias e 36 dias.045.500. 13) Uma empresa deve dois títulos. R: R$ 4.00 com prazo de vencimento para 45 dias e 54 dias.00 foi descontado em uma instituição financeira que cobra uma taxa de administração de 2%.000. 14) Uma empresa deve 4 títulos.000. 12) Um título no valor de R$ 4. 11) Um título sofreu o desconto bancário de R$ 600. qual o valor nominal do novo título? R: R$ 12.68. no valor de R$ 6. Calcule o valor nominal do título.500.250.34.000. 5. R: R$ 200. qual o valor nominal do título? R: R$ 5.980. e os demais.58 para resgatá-lo. Sabendo-se que na instituição financeira na qual será descontado o título é cobrada a taxa de administração de 1% calcule o valor de resgate do título.9% ao mês.747. Sabendo-se que o título foi descontado 90 dias antes de seu vencimento e que a taxa do desconto simples comercial é de 40% ao ano.00 estando a 48 dias de seu vencimento.

.. onde (1 + i) n é denominado fator de acumulação de capital para pagamento único que depende da taxa de juros e do número de periodos de capitalização................. FV = PV ⋅ (1 + i ) n (II).. PV Taxa de juros ......................... Cálculo dos juros compostos Da equação (I) temos que: J = FV − PV ...................................(1 + i) 2 M M M M FVn −1 = FVn − 2 ⋅ (1 + i) = PV0 ⋅ (1 + i ) n − 2 ⋅ (1 + i) = PV0 ⋅ (1 + i ) n −1 FVn = FVn −1 ⋅ (1 + i ) = PV0 ⋅ (1 + i ) n −1 ⋅ (1 + i) = PV0 ⋅ (1 + i ) n Generalizando. Número de períodos de capitalização ou prazo ...................... 17 ....................Elementos Notação Valor Futuro ou Montante ................ n-1 n periodos de capitalização PV ( .................) Cálculo do valor futuro ou montante FV = PV + J (I) FV0 = PV0 ⋅ (1 + i ) 0 FV1 = FV0 ⋅ (1 + i) 1 = PV0 ⋅ (1 + i ) 1 FV2 = FV1 ⋅ (1 + i ) = PV0 ⋅ (1 + i) 1 ⋅ (1 + i ) 1 = PV0 ................ J Fluxo de caixa da operação FV ( + ) 0 1 2 3 ... FV Valor Presente ou Principal .................. i n Juros compostos .....

produziu o valor futuro de R$ 2.200.Determinar a quantia que aplicada pelo prazo de 6 meses à taxa efetiva de juros de 2% ao mês.057. i = ? 18 .12616242 HP 12C f fin CLx 2. n = 6 meses.09 Dados: FV = R$ 2.500.46 5 HP 12C f fin CLx 3.09 = R $1. i = 3% ao mês.500 ⋅ (1 + 0.Calcular o valor futuro produzido pela aplicação de R$ 3.09.: O periodo de capitalização e a taxa de juros devem estar sempre referidos à mesma unidade de tempo.727.00. Calcule a taxa efetiva de juros da operação.Substituindo a equação (II) em J = FV − PV obtemos J = PV ⋅ (1 + i) n − PV ∴ J = PV ⋅ (1 + i ) − 1 (III) n [ ] Obs.027. Exemplo 1 .00.800.00 foi liquidado após 4 meses por R$ 4. i = 2% ao mês. PV = R$ 4.027.14.057.00 Exemplo 3 .O empréstimo de R$ 4.500 ⋅ 1.500 3 5 CHS PV i n FV R$ 4.03) = 3. Dados: PV = R$ 3. n = 4 meses.027.200.09 6 = 2.09 2 6 FV i n PV CHS R$ 1. n = 5 meses.027.159274 = R $4.02 ) 2.800.00 pelo prazo de 5 meses à taxa efetiva de juros de 3% ao mês. PV = ? FV = PV ⋅ (1 + i ) n ∴ PV = (1 + i ) FV n = (1 + 0.00 1.500.14. Dados: FV = R$ 4.027.46 Exemplo 2 . FV = ? FV = PV ⋅ (1 + i ) n = 3.727.

67534667 0.14 4.03 = 3% ao mês PV 4.00 efetuada à taxa efetiva de juros de 3.14 −1 = 4 − 1 = 4 1. a taxa efetiva é a taxa por período de capitalização.513.500.5 FV CHS PV i n 15 V.035 0.02. n = ? FV = PV ⋅ (1 + i ) n ∴ (1 + i )n = FV PV  FV  ∴ ln(1 + i ) n = ln   PV   FV  ∴ n ⋅ ln(1 + i) = ln ∴  PV   FV   2. Dados: FV = R$ 2.1255088 − 1 = 1. isto é.513. a unidade de tempo da taxa coincide com a unidade de tempo dos períodos de capitalização.200 4 FV CHS PV n i 3 Exemplo 4 .035) ln 1.02.51602011 n= = = = = 15 meses ln (1 + i ) ln (1 + 0. PV = R$ 1. i = 3.513. 19 .02  ln  ln    PV   1.5% ao mês e que produziu o valor futuro de R$ 2.727.500  ln 1.500.1 .513.500 3.03 − 1 = 0.03440143 Resolução utilizando calculadora financeira HP 12C f fin CLx 2.200 HP 12C f fin CLx 4.727.02 1. ou seja. Quando o período de capitalização não é mencionado.Taxas Taxa Efetiva: A taxa efetiva pressupõe incidência de juros apenas uma única vez em cada período a que se refere a taxa.Determinar o número de períodos (meses) da aplicação de R$ 1. fica subentendido que o mesmo coincide com o período de tempo da taxa.00.5% ao mês.FV = PV ⋅ (1 + i ) n ∴i=n ∴ (1 + i )n = FV PV ∴ 1+ i = n FV PV FV 4.

. 12% ao ano.. para que a mesma seja aplicável às fórmulas com as quais trabalhamos.......25% ao bimestre...4% ao mês... fazendo coincidir a unidade de tempo da taxa com a unidade de tempo do período de capitalização...it Unidade da taxa que quero calcular.... 2. a unidade de tempo a que se refere a taxa não coincide com a unidade de tempo dos períodos de capitalização.. capitalização diária ou 0.. 2..Suponha as taxas de 5% ao mês e 10.2% ao dia.......2% ao dia. Taxa nominal: A taxa nominal pressupõe incidência de juros mais de uma vez em cada período a que se refere a taxa. 0. devemos primeiramente transformá-la em taxa efetiva utilizando o critério da proporcionalidade. (1 mês com 30 dias) Taxas equivalentes: duas taxas são ditas equivalentes quando........ produzem o mesmo valor. 3. 2..... durante o mesmo período.... Os valores futuros produzidos são: 20 .. se aplicadas sobre o mesmo capital..08% ao dia... embora referidas a unidades de tempo diferentes...iq Taxa que tenho....... isto é. Considere o capital de R$ 10. 12 % ao ano. Elementos Notação Taxa que quero calcular......000....... capitalização anual ou 12% ao ano.4% ao mês....Exemplos: 1.......... capitalização mensal ou 1% ao mês. 2....... capitalização diária ou 0.t i q = (1 + i t ) Cálculo da taxa equivalente: q t −1 Exemplo 1 .4% ao mês. Quando uma taxa for enunciada desta forma..00 aplicado durante 2 meses a essas taxas..q Unidade da taxa que tenho...... capitalização mensal ou 2. Exemplos: 1.

000.0399441 − 1 = 0.05 2 − 1 = 1. iq = ? i q = (1 + i t ) q t − 1 = (1 + 0.99441% ao mês Exemplo 4 .000. Dados: it =60% ao ano.Qual a taxa bimestral equivalente a taxa de 5% ao mês? Dados: it =5% ao mês. senão vejamos. Determinar o valor futuro (montante) produzido pela aplicação. 0833333 − 1 = 1.6 ) 1 12 − 1 = 1. i1 = 10% ao mês. q = 1 bimestre = 2 meses.000.000 ⋅ (1 + 0. FV = ? A taxa apresentada é nominal pois a unidade de tempo da taxa (ano) é diferente da unidade de tempo a que se refere o periodo de capitalização(mês).00 1 Nesse caso podemos afirmar que as taxas de 5 % ao mês e 10. Dados: it =1% ao mês. portanto.Determinar a taxa anual equivalente a taxa de 1% ao mês.0399441 = 3. t = 1 mês.126825 = 12.126825 − 1 = 0.A quantia de R$ 5.00 será aplicada a taxa de 36% ao ano capitalização mensal pelo prazo de 12 meses.25% ao bimestre são equivalentes.01) 12 1 − 1 = 1. q = 1 mês. primeiramente devemos transforma-la em taxa efetiva utilizando o critério da proporcionalidade.000 ⋅ (1 + 0. q = 1 ano = 12 meses. iq = ? i q = (1 + i t ) q t − 1 = (1 + 0.05) 2 1 − 1 = 1. ia im 30% x 12 meses 1 mês x= 36% = 3% ao mês ∴ 12 21 .00.25% ao bimestre FV = PV ⋅ (1 + i 1 ) n = 10.1025 ) = R $11.6825% aa Exemplo 3 .Dados: PV = R$ 10.025.1025 = 10.00. Exemplo 1.Determinar a taxa mensal equivalente a taxa de 60% ao ano. t = 1 mês. mensal. iq = ? i q = (1 + i t ) q t − 1 = (1 + 0. Dados: PV = R$ 5.6 0. i = 36% ao ano cap.1025 − 1 = 0.00 2 FV = PV ⋅ (1 + i 2 ) n = 10.05) = R $11. n = 2 meses = 1 bimestre. t = 1 ano = 12 meses. i2 =10.25 ao bimestre Exemplo 2 . n = 12 meses.025.0112 − 1 = 1.

00................. FV = ? A taxa apresentada agora é efetiva pois....... Dados: PV = R$ 5. podemos aplicá-la diretamente na fórmula...... i n1 n2 Cálculo do valor futuro considerando a convenção linear FVL = PV ⋅ (1 + i) n1 ⋅ (1 + i... Nesse caso..Considerando o mesmo enunciado do exemplo anterior mas supondo que a taxa seja de 36% ao ano. Número de períodos inteiros de capitalização .. Elementos Notação Valor Futuro ou Montante .............. i = 36% ao ano.......n 2 ) 22 ..... n = 12 meses = 1 ano.....128. efetuando a mudança conveniente no prazo da aplicação (se for o caso).Convenção Linear (Mista) A convenção linear ou mista é aquela em que se aplica o conceito de juros compostos durante os períodos inteiros de capitalização e... é aplicado juros simples.........000 ⋅ (1 + 0..800.......00 1 V.... embora omitido... PV Taxa de juros .2 ...........FV = PV ⋅ (1 + i ) n = 5.. FVL Valor Presente ou Principal .000 ⋅ 1......36 ) = 5...425760887 = R $7... qual o valor futuro produzido pela aplicação? Compare com o resultado obtido no exemplo anterior. na fração própria do período de capitalização....03) 12 = 5.80 Exemplo 5 ..... fica subentendido que o periodo de capitalização coincide com a unidade de tempo da taxa (ano)..........000 ⋅ (1 + 0.000 ⋅ 1.........000...36 = R $6.............. Fração própria do periodo de capitalização ...... FV = PV ⋅ (1 + i ) n = 5..

i = 10% ao mês.5 CHS PV i n FV STO EEX FV FV R$ 14.1) 6 ⋅ (1 + 0.5) = R $9.00 deverá ser liquidada 6 meses e 15 dias após o vencimento à taxa efetiva de juros de 10% ao mês.00 15 2.216. n1 = 2 anos.n 2 ) = 5.00.300. considerados juros compostos tanto nos periodos inteiros quanto na fração própria do periodo.1 ⋅ 0. n = 6 meses.Exemplo 1 .15) 2 .5) = R $14.86 Convém observar que se esse problema fosse resolvido considerando a convenção exponencial.00 foi emprestada pelo prazo de 2 anos e seis meses à taxa efetiva de juros de 15% ao ano.5 CHS PV i n 23 . Calcular a quantia que liquidará a dívida considerando: Dados: PV = R$ 5.A dívida de R$ 5.00 10 6.000 ⋅ (1 + 0.15) 2 ⋅ (1 + 0.5 ano FVL = PV ⋅ (1 + i) n1 ⋅ (1 + i.000.23 Valor futuro pela convenção exponencial Apaga o “c” do visor Valor futuro pela convenção linear Exemplo 2 .5 mês.1) 6.n 2 ) = 10.00.000.000 ⋅ (1 + 0. ou seja.182.000 ⋅ (1 + 0.23 Resolução utilizando calculadora financeira HP 12C f fin CLx 10.69 HP 12C f fin CLx 5.5 = R $9. n1=6 meses.86 R$ 14.14 a convenção linear (FVL =?) FVL = PV ⋅ (1 + i ) n1 ⋅ (1 + i. a) a convenção exponencial (FV = ?) FV = PV ⋅ (1 + i) n = 5. obteríamos o seguinte resultado: FV = PV ⋅ (1 + i) n = 10.000.15 ⋅ 0.5 = R $14. Tomando como base a capitalização anual dos juros calcular o valor futuro considerando a convenção linear. i = 15% ao ano. Dados: PV = R$ 10.216.000 ⋅ (1 + 0.290.000.A quantia de R$ 10.000. n2=0. n2 = 6 meses = 0.000.182.

2% ao dia.69 Valor futuro pela convenção linear Exercícios propostos 1) A quantia de R$ 500.000. mensal cap. c) 18% ao ano.73. i = _____% ao dia.00 foram aplicados pelo prazo de 468 dias a taxa de 7% ao mês. 5) R$ 8.587269114% ao mês. b) a convenção linear (mista). b) i = 0. 8) Uma loja deseja cobrar uma taxa real de 2% ao mês. b) 6% ao mês.000. e) 9% ao trim.2% ao dia.142. b)tripliquem em 1 ano.620. R: R$ 8.00 foi aplicada durante 6 meses a taxa de juros de 5% ao mês. b) a convenção linear. Determine a taxa efetiva a ser cobrada pela loja: a) 24 R: 9.14 Valor futuro pela convenção exponencial Apaga o “c” do visor R$ 9. 0. c) i = 60% ao ano.. R: 5. cap. d) 15% ao ano.624. R: 7. cap. c)quadrupliquem em 1 ano. R:0. 2) A quantia de R$ 500. b) capitalização composta. R: 1% ao mês. 3 meses e 12 dias a taxa de juros de 96% ao ano capitalização bimestral.00 foi aplicada durante 6 meses a taxa de juros de 60% ao ano. ao dia R: 0. . . 7) Qual a taxa média mensal de inflação para que os preços: a)dupliquem em 1 ano.02. em um período que a taxa inflacionaria é de 3% ao mês. R: 4. i = _____% ao mês.00 foram aplicados pelo prazo de 1 ano. 6) Calcule as taxas efetivas a partir das taxas nominais a seguir relacionadas: a) 12% ao ano.7383181% ao trim. cap.307161%.46.300. Calcule o montante produzido pela aplicação considerando: a) a convenção exponencial.24620483% ao mês. R: R$ 670.13.085.FV STO EEX FV FV R$ 9. i = _____ % R: i = _____ % ao mês 6.290. d) i = 4) R$ 3.00.3182058%. R: R$ 25.05. R:12. . trimestral. R: R$ 8.9944108%. Qual o montante a juros compostos produzidos pela aplicação? R: R$ 632.1772923%. 3) Calcular as taxas equivalentes a seguir indicadas: a) i = 10% ao mês.05. mensal R: 3% ao mês. mensal . Calcule o valor futuro (montante) produzido pela aplicação considerando: a) capitalização simples R: R$ 650. R: R$ 25. i = _____ % ao ano i = _____ % ao mês R: 43. R: 3. cap.5% ao trim.946309436% ao mês. i = _____% ao semestre. i = _____% ao mês.1% ao dia. diária . Determine o valor futuro (montante) gerado pela aplicação considerando: a) a convenção exponencial.. i = _____% ao trimestre.

389.06% ao mês . Calcule a taxa mensal de juros compostos cobrada pela loja na venda a prazo.00. 12) Determinada mercadoria é oferecida pelo preço a vista de R$ 500.00.276.049.462. as aplicações produziram valores futuros (montantes) a juros compostos iguais. R: 3% ao mês.000. o montante a juros compostos produzido pelo capital de R$ 7.733. capitalização mensal. 10) Determinado capital foi aplicado a juros compostos por 5 meses e produziu o montante de R$ 17. a mesma taxa. retirou capital e juros e reaplicou-os a taxa de 12% ao mês pelo prazo de 5 meses. primeiro pagamento dado com entrada. 25 R: R$ .00.00 ou a prazo. 15) Um comerciante para atender aos pagamentos de suas encomendas necessitará de R$ 5. gostaria de aplicá-las em uma financeira que remunera os depósitos a taxa de juros compostos de 6% ao mês. b) o valor futuro (montante) total produzido pelas aplicações.61 aplicado a taxa de 6% ao mês? R: 6 meses.25% ao mês e a outra a taxa de 8.49. Quanto deverá aplicar hoje.98.40 para 45 dias após a compra. nas seguintes condições: Entrada correspondente a 40% do preço a vista e mais um pagamento de R$ 327. A primeira parte a taxa de 8. R: 6% ao mês.75% ao mês. Ao final do prazo. R: R$ 15. 9) Uma pessoa dispõe de R$ 10. 13) Em quantos meses.000. ambas pelo prazo de 24 meses.00 sete dias após.048.000. b) o capital inicial.11.00 e aplica-os em duas financeiras. após o último pagamento seja zero? R: R$ 9.15 aplicado a taxa de 5% ao mês se iguala ao montante composto produzido pelo capital de R$ 7. Este mesmo capital. Decorridos 4 meses da aplicação. de forma que possa efetuar os pagamentos nos prazos citados e o saldo na conta.500.82095% ao ano. 14) Determinada mercadoria é oferecida pelo preço a vista de R$ 4. 70. Determine o capital relativo a primeira aplicação.00 ou em dois pagamentos mensais iguais de R$ 2. R: R$ 2. produziu o montante composto de R$ 18.11.mensal. Determine: a) o valor dos capitais iniciais aplicados em cada uma das financeiras.500. Determine: a) a taxa mensal de juros de aplicação destes capitais.160. R: 5.00 ao final de oito dias e de R$ 4. aplicado durante 210 dias.000. b) anual.795.448. em partes diferentes.78. R: 5% ao mês.78. obtendo o montante a juros compostos de R$ 5. Dispondo de reservas.723. R: R$ 5.22 e R$ 4. 11) Uma pessoa empregou certo capital a taxa de 120% ao ano. R:80. Determine a taxa mensal de juros compostos cobrada pela loja na venda a prazo.

. FV Valor Presente ou valor atual. PV Taxa do desconto.. 6........... Desconto composto . Se a taxa inflacionária mensal é de 4%.........12...........17094%........... Calcule o montante produzido pela aplicação considerando: a) a convenção exponencial.. R: R$ 15........................DESCONTO COMPOSTO O conceito de desconto no regime de capitalização composta é idêntico ao do regime de juros simples: corresponde ao abatimento por saldar-se um compromisso antes do seu vencimento..... 17) Um comerciante adquiriu uma mercadoria por R$ 250...... A diferença é devida apenas ao regime de juros..................... O que fazemos é calcular a diferença entre o valor nominal e o atual do compromisso na data em que se propõe que seja efetuado o desconto....... n-1 n periodos de antecipação PV ( ... sendo o raciocínio financeiro o mesmo. qual a taxa real mensal obtida pelo comerciante na venda da mercadoria? R: 12..............00 foram aplicados pelo prazo de 1 ano e 8 meses a taxa de juros de 90% ao ano capitalização trimestral.41...475.00 e revendeu-a 45 dias após por R$ 315...........544.......16) R$ 4... i n d Fluxo de caixa da operação FV ( + ) 0 1 2 3 ..) 26 .. b) a convenção linear............ Elementos Notação Valor Nominal ou valor futuro ....000........00. R: R$ 15...... Número de períodos de antecipação ou prazo . O desconto corresponde à quantia a ser abatida do valor nominal e o valor descontado é a diferença entre o valor nominal e o desconto....... VI ..

02 Exercícios Propostos 1) Um título no valor de R$ 4. i = 4% ao mês.19 a taxa do desconto composto de 5% ao mês estando a 3 meses de seu vencimento.444.00 deverá ser negociado 90 dias antes do vencimento à taxa efetiva do desconto composto de 4% ao mês.98 RCL FV CHS R$ 555. 3) Uma empresa contraiu um empréstimo no valor de R$ 20.93. R: R$ 3.98 n 3 (1 + i) (1 + 0.000.444.000 5.02 HP 12C f fin CLx 5. Calcule o valor de resgate do título e o desconto.986. Determinar o valor do desconto bem como o valor atual do título. R: R$ 3.000 3 4 FV n i PV CHS R$ 4. n = 90 dias = 3 meses.124864 Cálculo do desconto d = FV − PV = 5. Se adotada a taxa do desconto composto de 4% ao mês. 27 R: R$ . Qual o valor nominal do título? 5.00 para ser liquidado após um ano a taxa de juros de 5% ao mês.000.444.00.12/R$371.88.000 = = = R$4.98 = R $555.000.000 − 4.628. Decorridos 9 meses do empréstimo a empresa decide liquidar a dívida. 2) Um título foi resgatado por R$ 4.00 deverá ser resgatado 2 meses antes de seu vencimento a taxa do desconto composto de 5% ao mês. Calcule o desconto composto.04) 1.Cálculo do valor atual ou valor presente: PV = (1 + i )n FV Cálculo do desconto composto: d = FV − PV Exemplo 1 .Um título no valor de R$ 5.00. PV = ? Cálculo do valor atual do título PV = FV 5.000.000. Dados: FV = R$ 5.319.

......... Este retorno pode ser de um empréstimo ou da aquisição de um bem....11.. o fator que multiplica PV no segundo lado n  (1 + i ) − 1 da equação é denominado FRC ou fator de recuperação de capital.......... R: R$ 21..........966.........1.. Calcule o valor do empréstimo.. Periodo de diferimento ou carência ........ Decorridos 4 meses...Série de “n” pagamentos.... capitalização mensal.. Elementos Notação Valor Presente ou valor financiado . periódicos..........1 ... iguais e postecipados Caracterização da série PV 0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT  (1 + i) n . SÉRIES DE PAGAMENTOS UNIFORMES VII........ a empresa liquidou a dívida com um pagamento de R$ 26.............. a taxa de juros de 6% ao mês.. 28 .. PMT Taxa de juros ...... Número de pagamentos (prestações) .........SÉRIES DE RECUPERAÇÃO DE CAPITAL É a série que mostra o retorno do capital através de pagamentos iguais e periódicos......... PV Pagamento ou prestação .i  Cálculo do pagamento: PMT = PV ...........1 ..159...... 7................ i n m VII...69 a taxa do desconto composto de 66% ao ano..  ........4) Uma empresa obteve um empréstimo para ser liquidado no prazo de 6 meses.............

o fator que multiplica PMT no segundo n  (1 + i) . n = 12 pagamentos mensais.O preço à vista de um televisor com tela de 20 polegadas é de R$ 600. a loja cobra a taxa efetiva de juros de 7% ao mês. Dados: PV = R$ 900. nos financiamentos.11  (1 + i) n − 1 Cálculo do valor presente: PV = PMT. Se.00.08)12 ⋅ 0.i  PMT = PV. Entretanto o mesmo pode ser adquirido da seguinte forma: entrada correspondente a 30% do preço a vista e o restante financiado em 6 pagamentos mensais iguais. i = 8% ao mês.43 Exemplo 2 . a loja cobra a taxa efetiva de juros de 8% ao mês. determinar o pagamento mensal a ser efetuado.  .43  n (1 + 0.00.07   (1 + i ) n . com primeiro pagamento efetuado 30 dias após a compra.08)12 − 1   (1 + i) − 1   HP 12C f fin CLx 900 8 12 g END CHS PV i n PMT R$ 119. = 900 ⋅   = R $119. nos financiamentos. Dados: PV = 0.07 ) − 1  HP 12C f fin CLx 420 7 6 g END CHS PV i n PMT R$ 88.11  n 6  (1 + i ) − 1  (1 + 0. PMT = ?  (1 + 0. = 420 ⋅   = R $88. PMT = ?  (1 + 0.i  PMT = PV. 29 .O preço à vista de uma geladeira é de R$ 900. Entretanto a mesma pode ser adquirida em 12 pagamentos mensais iguais. determinar o pagamento mensal a ser efetuado. n = 6 pagamentos mensais.07 )6 ⋅ 0. Se. i = 7% ao mês.7 ⋅ 600 = R $420.08   (1 + i) n .Exemplo 1 .00 .00.i  lado da equação é denominado FVA ou fator de valor atual.

68 ⋅   = R $1.2 .08)12 − 1   (1 + i) − 1  30 .000.00  n 24  (1 + i) . n = 12 pagamentos mensais. Sabendo-se que a financeira a taxa efetiva de juros de 6% ao mês. = 900 ⋅   = R $110.00 VII. calcule a quantia que essa pessoa tomou emprestado.  n  (1 + i ) − 1 Exemplo 1 . determinar o pagamento mensal a ser efetuado. com primeiro pagamento dado como entrada. Dados: PMT =R$ 79. PV = ?  (1 + 0.i  Cálculo do pagamento: PMT = PV . a loja cobra a taxa efetiva de juros de 8% ao mês. i = 6% ao mês. i = 8% ao mês.Série de “n” pagamentos. Se.i   (1 + 0.06  HP 12C f fin CLx 79.i  PMT = PV.06)24 − 1   (1 + i) n − 1 PV = PMT.04.O preço à vista de uma geladeira é de R$ 900.58  n (1 + 0. nos financiamentos.68 6 24 g END CHS PMT i n PV R$ 1.Para liquidar um empréstimo uma pessoa deverá efetuar 24 pagamentos mensais iguais de R$ 199. = 79.68. PMT = ?  (1 + 0. Entretanto a mesma pode ser adquirida em 12 pagamentos mensais iguais.1. iguais e antecipados Caracterização da série PV 0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT  (1 + i) n−1.00. periódicos.000.00.08   (1 + i ) n −1 . Dados: PV = R$ 900.08)12 −1 ⋅ 0.Exemplo 1 . n = 24 pagamentos mensais.06) ⋅ 0.

i = 3% ao mês.03     HP 12C f fin CLx 585.HP 12C f fin CLx 900 8 12 g BEG CHS PV i n PMT R$ 110.00.03)12 −1 ⋅ 0. = 585. primeiro pagamento dado como entrada.66 10 g BEG CHS PV PMT n i 6.58 Exemplo 2 .00 (1 + i) n −1.00.22 3 12 CHS PMT i n 31 .i  Exemplo 1 .O preço à vista de um televisor com tela de 20 polegadas é de R$ 600. PMT = R$ 78.22. com primeiro pagamento dado com entrada.22 ⋅  = R $6. Entretanto o mesmo pode ser adquirido em 10 pagamentos mensais iguais de R$ 78.6% ao mês  (1 + i) n − 1 Cálculo do valor presente: PV = PMT.Uma empresa adquiriu determinado equipamento e para liquidar a dívida comprometeu-se a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 645.66.66 . i = ? Em virtude da impossibilidade de isolarmos a taxa (i) nas fórmulas anteriores. Dados: PV = R$ 600. Determinar a taxa efetiva mensal de juros cobrada pela loja. calcule o valor financiado. PV = ?  (1 + 0. n = 10 pagamentos mensais.62.03)12 − 1   (1 + i) n − 1 PV = PMT. Dados: PMT = R$ 585. recomenda-se a utilização de uma calculadora financeira. n −1   (1 + i) . Sabendo-se que a taxa efetiva de juros da operação é de 3% ao mês. HP 12C f fin CLx 600 78. n = 12 pagamentos mensais.000.i  (1 + 0.

04   (1 + i) n + m . mensais.1.60 CHS PV 6 4 g END n i PMT R$ 5. Caracterização da série PV 1 .53  n (1 + 0.00 deverá ser liquidado em 6 pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 4% ao mês.Séries de “n” pagamentos.00 VII. m . n=6 pag.i  Cálculo do pagamento: PMT = PV.121. = 25.000 ⋅   = R $5. periódicos iguais e postecipados. Dados: PV=R$ 25.04 )6 − 1   (1 + i ) − 1   HP 12C f fin CLx 25.000.121.O empréstimo de R$ 25. i=4% ao mês.i  PMT = PV.3 . m=3 meses.60 32 . calcular o pagamento mensal a ser efetuado. 0 2 . m-1 .53 R$ 28.000.364. Sabendo-se que está estipulado para a operação o periodo de carência de 3 meses. m+1 m+2 m+3 m+4 m+n PMT PMT PMT PMT PMT PMT  (1 + i) n+m . diferidos de “m” períodos de tempo.g BEG PV R$ 6.000.04 )6 + 3 ⋅ 0.  n  (1 + i) − 1 Exemplo 1 .000 3 4 CHS PV n i FV f fin CLx 28.00.364. 3 . PMT= ?  (1 + 0.

.. FV Depósito ou Pagamento .........48 ⋅   = R $12..........328...........000.... Sabendo-se que está envolvida na operação o periodo de carência de 6 meses e que a taxa efetiva de juros é de 3% ao mês.SÉRIES DE FORMAÇÃO DE CAPITAL É a série que mostra a acumulação de capital através de depósitos iguais e periódicos..03)12 − 1   (1 + i) n − 1  PV = PMT............03)12 + 6 ⋅ 0........ calcular o valor da dívida......00  (1 + i) n + m ..... n=12 pag..00 R$ 14.48. O valor futuro (montante) produzido pelas aplicações poderá servir como poupança ou para a aquisição de bens.439..i  (1 + 0...Determinada dívida deverá ser liquidada em 12 pagamentos mensais iguais de R$ 1.... i n VII....... (1 + i)n − 1 Cálculo do valor presente: PV = PMT........48 12 3 CHS PMT n i PV f fin CLx 14... n+ m   (1 + i) ........2 ........48. 33 .. PMT Taxa de juros . i=3% ao mês... Dados: PMT=R$1..i  Exemplo 1 ...... Elementos Notação Valor futuro ou montante .....439..328..2... m=6 meses..000. = 1. e antecipados.......1 .439.. Número de depósitos (pagamentos) ....439......... PV = ?  (1 + 0....... iguais.. mensais......59 VII.59 CHS FV 6 3 n I PV R$ 12.Séries de “n” depósitos (pagamentos) periódicos..03    HP 12C f fin CLx 1...........

25 = n 6 1 + i  (1 + i) − 1  1 + 0.015     HP 12C 34 . i = 1.000  0.25  (1 + i) n − 1 Cálculo do valor futuro: FV = PMT(1 + i ). i   Exemplo 2 .  = R $3.00 remunerados à taxa efetiva de juros 1.000.02 ) − 1 HP 12C f fin CLx 3. deseja saber qual o valor desses depósitos sabendo-se que os mesmos serão remunerados à taxa efetiva de juros de 2% ao mês. n = 10 depósitos mensais. no segundo n 1 + i  (1 + i) − 1  termo da equação é denominado FFC. ou fator de formação do capital. i = 2 % ao mês. ⋅  = R $466.02 .00. n = 6 depósitos mensais.5% ao mês. Exemplo 1 .02  (1 + 0.015)10 − 1  (1 + i ) n − 1 FV = PMT (1 + i ). PMT = ? PMT =   FV  i 3. . um mês após o último depósito. FV = ?  (1 + 0. .00 um mês após ter efetuado o 6o depósito mensal. Dados: FV = R$ 3.Uma pessoa que tem como objetivo obter o montante de R$ 3.98  = 300 ⋅ (1 + 0.000.258.5% ao mês.Caracterização de série FV 0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT Cálculo do depósito: PMT = FV ×  1  i .00. determinar o valor futuro produzido pelas aplicações. o fator que multiplica FV. Dados: PMT = R$ 300.015) ⋅  i 0.Se forem efetuados 10 depósitos mensais iguais de R$ 300.000 2 6 g BEG CHS FV i n PMT R$ 466.

n = 10 depósitos mensais.00.  n  (1 + i) − 1 Exemplo 1 .8% ao mês.00 imediatamente após ter efetuado o 10o depósito mensal.258.8 10 g END CHS FV i n PMT R$ 368.2 Séries de “n” depósitos (pagamentos) periódicos. i = 1.018 PMT = FV.2.000 ⋅  n 10  (1 + i ) − 1  (1 + 0.000. deseja saber qual o valor desses depósitos.66  = 4.Uma pessoa que tem como objetivo obter o montante de R$ 4.98 VII. sabendo-se que os mesmos serão remunerados à taxa efetiva de juros de 1.8 % ao mês.5 10 g BEG CHS PMT i n FV R$ 3.018) − 1  HP 12C f fin CLx 4. Dados: FV = R$ 4.  = R $368.66 35 .000 1. iguais e postecipados Caraterização da série FV 0 1 2 3 4 5 k-3 k-2 k-1 k períodos PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT PMT   i Cálculo do pagamento: PMT = FV.f fin CLx 300 1.000. PMT = ?     i 0.

326. determinar o valor futuro produzido pelas aplicações. qual o montante produzido pelas aplicações 6 36 .00 remunerados à taxa efetiva de juros 1% ao mês. imediatamente após o último depósito.Se forem efetuados 18 depósitos mensais iguais de R$ 500.11. qual o valor futuro (montante) produzido pelas aplicações? R: R$ 1. 5) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 250.00 cada um.60. no início de cada mês.484.55 se a taxa de juros é de 4% ao mês? R: R$ 95. Se a financeira remunera estes depósitos a taxa de juros de 4% ao mês. qual o valor futuro (montante) produzido pelas aplicações? R: R$ 1. n = 18 depósitos mensais.  .00 cada um. 4) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 250. i = 1% ao mês. o fator que multiplica PMT no i   segundo lado da equação é denominado FAC ou fator de acumulação de capital. Exemplo 2 .807.01     HP 12C f fin CLx 500 1 18 g END CHS PMT i n FV R$ 9. no final de cada mês.379. 3) Qual a quantia que devo depositar.37 Exercícios propostos 1) Uma pessoa efetua seis depósitos no final de cada mês no valor de R$ 200. FV = ?  (1 + 0.37  = 500 ⋅  i 0. Dados: PMT = R$ 500. 2) Uma pessoa efetua 6 depósitos no início de cada mês no valor de R$ 200. qual o montante produzido pelas aplicações 6 meses após o último depósito? R: R$ 4. no início de cada mês e durante 1 ano para constituir o valor futuro de R$ 1.00 cada um. a taxa de juros de 4% ao mês.00 cada um.00.01)18 − 1   (1 + i) n − 1  FV = PMT.807. a taxa de juros de 4% ao mês.66. Se a financeira remunera estes depósitos a taxa de juros de 4% ao mês. (1 + i) n − 1 Cálculo do valor futuro (montante): FV = PMT .  = R $9.753.00.

Entretanto. US$ 99.900. R: R$ 486. coincidentes com o 4º.00 qual o valor futuro produzido pelas aplicações se a taxa de juros é de 12% ao ano capitalização mensal? R: R$ 7. 8º e 12º pagamentos mensais. também efetuará 3 depósitos extras de R$ 500. 9) Sendo efetuados 18 depósitos no início de cada mês.meses após o último depósito? R: R$ 4. deseja saber quanto deverá depositar mensalmente e. qual o montante produzido pelas aplicações? R: 10. a taxa de juros de 3% ao mês. para que possa efetuar tais retiradas e que o saldo final da conta seja zero. 37 . R: US$ 189. Qual a taxa de juros envolvida na operação? R: 5% .016. a taxa de juros de 60% ao ano.914. R: US$ 50. produziria o montante de R$ 9.528. 8) Uma pessoa se propõe a efetuar 24 depósitos.00. de janeiro a abril do mesmo ano.00 cada um. d) 30 anos.60 b) 20 anos.44.79. iguais e postecipados produziu o montante de R$8. Se a taxa que remunera as aplicações é de 1% ao mês. 6) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 500. qual o preço a vista do eletrodoméstico? R: R$ 423. um jovem executivo se propõe a depositar.00 e os demais de R$ 450.00. Se a loja cobra a taxa de juros de 5% ao mês. uma pessoa se compromete a efetuar 4 pagamentos mensais iguais de R$ 119.40. no início de cada mês.30.38. Sabendo-se que a taxa de juros é de 55% ao ano. 7) Se forem efetuados 12 depósitos no valor de R$ 500.457.42. 12) Com o objetivo de constituir um fundo para aposentadoria. Séries – Amortização 1) Ao adquirir um eletrodoméstico. considerada agora antecipada.44. 10) Uma pessoa prevendo que nos finais dos meses de agosto a dezembro terá despesas mensais de R$ 500.00 cada um.292. a taxa de juros de 60% ao ano capitalizados mensalmente qual o montante produzido pelas aplicações 1 ano após o último depósito? R: R$ 14.51. no final de cada mês.79 c) 25 anos. a importância de US$ 100. no início de cada mês.345.753. os 8 primeiros de R$ 300.991.11. no início de cada mês. calcule a quantia disponível no fundo para aposentadoria após: a)15 anos.00. no início de cada mês. US$ 352.30. qual o montante produzido pelas aplicações 1 ano após o último depósito? R: R$ 12.29. periódicos. 11) Uma série de “n” depósitos.00 cada um. primeiro pagamento efetuado 30 dias após a compra.531.00 cada um. de R$ 200. Esta mesma série.763.

27. 5) Uma loja. 4) O preço a vista de uma máquina é de R$ 150.43. 0. b) calcular o pagamento mensal para o financiamento integral em 3 prestações de uma compra no valor de R$ 600.53846% ao mês.00. c) determinar o pagamento mensal a ser efetuado por uma pessoa que adquiriu uma mercadoria de preço a vista R$ 800. 6) Ao adquirir determinado equipamento uma empresa dá como entrada 20% de seu preço a vista e financia o restante da seguinte forma: doze pagamentos mensais iguais de R$ 1. primeiro pagamento dado como entrada. qual a taxa real mensal obtida pela loja? R: 11. 8) Uma loja indica o "preço a vista" de determinado produto como sendo de R$ 500. 7) Uma loja utiliza o fator 0. efetuará 4 pagamentos no final de cada trimestre de R$ 4. Se a taxa de juros é de 8% ao mês. uma empresa dá como entrada 30% desse valor e financia o restante da seguinte forma: 24 pagamentos mensais iguais de R$ 6. 0.95.00.5761905 . Se a taxa de juros envolvida no financiamento é de 6% ao mês. a loja concede o desconto de 20% sobre o "preço a vista".830. primeiro pagamento dado como entrada e simultaneamente a estes.. 0. Entretanto. R: R$ 176. R: R$ 241.078. Se a financeira cobra uma taxa de juros de 90% ao ano.000.00 dando como entrada 30% deste valor e financiando o restante em 4 pagamentos mensais iguais.81.571.566. qual o pagamento de periodicidade semestral? R: R$ 28.200. R: 1. qual o preço a vista do veículo? R: R$ 8.3054094 para financiamentos em 5 pagamentos mensais iguais. Se a taxa de juros cobrada pela loja é de 10% ao mês.3154708. se o pagamento total for efetuado no ato da compra. Determine o pagamento mensal. podendo ser adquirido em 10 pagamentos mensais.13.1 .000.2) Um veículo de preço a vista igual a R$ 10 mil deverá ser adquirido da seguinte forma: 40% do preço a vista como entrada e 12 pagamentos mensais iguais à taxa de juros de 5% ao mês.00. qual o preço a vista do equipamento? R: R$ 29.86. pede-se: a) elaborar a tabela de multiplicadores do valor financiado (fator de recuperação de capital) para facilitar os vendedores da loja a calcular os pagamentos mensais. opera com planos de financiamento em até 4 pagamentos mensais iguais. Ao adquiri-lo. Se a taxa inflacionaria mensal é de 4%.00. Qual a taxa de juros mensal 38 .00. R: R$ 676.66.4021148 .500. 3) Ao adquirir um veículo uma pessoa dá como entrada 30% do preço a vista e mais 6 pagamentos mensais de R$ 1.59 e simultaneamente a estes deverá efetuar 4 pagamentos semestrais. para vendas a prazo.

Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 60% ao ano.000. primeiro pagamento dado como entrada.54.00 com o primeiro pagamento efetuado 5 meses após a assinatura do contrato.667. Se a taxa de juros da operação é de 5% ao mês. uma empresa obtém financiamento integral e para liquidar a dívida.86. qual o valor do pagamento mensal? R: R$ 7.500.000.000. 13) Ao adquirir um equipamento cujo preço a vista é de R$ 20.00 com o primeiro pagamento efetuado 6 meses após a assinatura do contrato. uma empresa.00 e R$ 1.00. qual o valor da dívida? R: R$ 17.87. 12) Ao adquirir um equipamento cujo preço a vista é de R$ 40.000. um período de carência. se propõe a efetuar 8 pagamentos bimestrais com período de carência de 1 ano a partir da assinatura do contrato.922. R: 3 meses.94. se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 6.160.000. uma empresa obtém financiamento integral e para liquidar a dívida. calcule-o.000. se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais com período de carência de 7 meses a partir da assinatura do contrato. Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 6% ao mês.87 deverá ser liquidado em 6 pagamentos mensais iguais de R$ 5.667. uma empresa.000. 11) Ao adquirir um equipamento. se propõe a efetuar 12 pagamentos trimestrais iguais de R$ 10. qual o valor do pagamento bimestral? R: R$5.00.00. 10) Ao adquirir um equipamento. uma empresa se compromete a efetuar 12 pagamentos mensais alternados entre as quantias de R$ 1.m.000. seis pagamentos intermediários de R$ 1. 9) Ao adquirir um equipamento. Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 5% ao mês. Se a taxa de juros da operação é de 5% ao mês. 14) O empréstimo de R$ 21. Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 5% ao mês.cobrada pela loja na venda a prazo? R: 5. qual o preço a vista do equipamento? R: R$ 41.000.173. 15) Para liquidar uma dívida.00 . qual o preço a vista do equipamento? R: R$ 24. Se a taxa de juros da operação é de 10% ao mês. Se a taxa de juros é de 5% ao mês e foi estabelecido na operação.599. sendo os doze primeiros de R$ 1. uma empresa se compromete a efetuar 24 pagamentos mensais.00. uma empresa obtém financiamento integral e para liquidar a dívida se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais iguais de R$ 6.00 com carência de 5 meses a partir da assinatura do contrato.54.320. qual o preço a vista do equipamento? R: R$ 41.46.00 e os demais de R$ 2.00.600.3446167% a. 39 . 16) Para liquidar uma dívida.

qual o valor do pagamento extra? R: R$ 13. sendo os 6 primeiros de R$ 5 mil e os demais de R$ 6 mil. onde i representa a taxa periódica de juros e t i o t1 t2 t3 (1 + i ) (1 + i ) (1 + i ) (1 + i ) tn prazo. P2 . forem iguais. considerada a taxa de juros de 4% ao mês.07.04) 8 40 ..00 e R$ 15. são ditos equivalentes. = . Pn .m.000.36 .7537% a.00 15. Solução: Esses capitais serão equivalentes se se verifica.. 8.200. P3 .04) 5 (1 + 0. tais capitais serão equivalentes se P3 Pn P1 P2 = = = . nessa ordem.. Exemplo 1 – Dados os capitais R$ 14.07 = = . t 2 . Qual a taxa mensal de juros da operação. respectivamente. 17) Para liquidar uma dívida de R$ 15.671. Se a taxa de juros da operação é de 10% ao mês.973. R: 7. uma empresa se compromete a efetuar 18 pagamentos mensais alternados entre os valores de R$ 500. 19) Ao adquirir equipamentos de preço a vista igual a R$ 60 mil uma empresa dá como entrada 30% desse valor e se propõe a efetuar 12 pagamentos mensais de R$ 10mil após o período de carência de 8 meses.030.qual o valor da dívida? R: R$ 12. se os seus respectivos valores na data de referência t 0 . primeiro pagamento dado como entrada e mais um pagamento extra coincidente com o pagamento da décima prestação mensal..00..60. e R$ 750. EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS E DE PLANOS DE PAGAMENTOS Conceitualmente.168. 14. respectivamente.973.. considerados a partir da data de referência t 0 . com vencimentos nas datas t1 . t 3 . R: 8..00.. o que (1 + 0..00. = 11. 18) Ao adquirir equipamentos de preço a vista igual a R$ 40mil uma empresa se compromete a efetuar 12 pagamentos mensais. Portanto.200. vencíveis de hoje a 5 e 8 meses... Qual a taxa mensal de juros da operação. t n .2725%. verificar se são equivalentes..24. considerada determinada taxa de juros i. os capitais P1 .

“Diz-se que dois planos de pagamentos A e B são equivalentes.56 + = 8.982.00 6.Uma vez mostrado que dois ou mais capitais são equivalentes em determinado ponto tomado como referência.03) (1 + 0.00 × (1 + 0. Calcularemos através de máquinas calculadoras a TIR (taxa interna de retorno) e o NPV (valor presente líquido) dos fluxos de caixa apresentados.20 5 (1 + 0.02 4.434.00. for igual ao valor atual dos termos do plano B nessa mesma data.000.20 (1 + 0. quando o valor atual dos termos do plano A.89 5 (1 + 0.500.02)11 a) para 3% am PA = 1.56 + = 9. estes métodos são largamente utilizados nas análises de aplicações financeiras e de projetos de investimentos.03)10 × 0.56 no final de 11 meses.500. iguais e consecutivos de R$ 1.59 (1 + 0.00 × PB = (1 + 0. Para tanto é necessário sabermos que: 41 . na data de referência t 0 . considerando-se as taxas de juros de 2% e de 3% ao mês: Plano A – 10 pagamentos mensais. Solução: a) para 2% am PA = 1. Exemplo 2 : Verificar se os dois planos seguintes são equivalentes.250. Plano B – 1 pagamento de R$ 4.00 6.530. Os mais conhecidos são o do valor presente líquido (NPV) e o da taxa interna de retorno (TIR).000. comumente.00 no final de 5 meses e outro de R$ 6434.02)10 − 1 = 8.000. esses mesmos capitais serão equivalentes em qualquer outro ponto tomado como referência. a uma determinada taxa.434.03)10 − 1 = 8.03 PB = 4.530.02) (1 + 0. considerada a mesma taxa. ANÁLISE DE FLUXO DE CAIXA Para analisarmos um fluxo de caixa utilizamos. considerada determinada taxa de juros i”.03)11 9.500. dois métodos práticos. A equivalência de planos de pagamentos é uma extensão da equivalência de capitais.02)10 × 0.

IX. e com base nesta.1-MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA Entre os métodos mais conhecidos destacam-se o do valor presente líquido (VPL ou NPV) e o da Taxa Interna de Retorno (TIR ou IRR). número de parcela. i = taxa de juros. IRR = taxa interna de retorno Npv = valor presente líquido..n. CFj = fluxo de caixa de ordem " n ". PMT = prestações periódicas. capital inicial. do financiamento ou investimento). onde esses valores presentes são calculados de acordo com o regime de capitalização composta e com base em dada taxa de juros.. Esses métodos consistem basicamente em se comparar a soma algébrica dos valores presentes de cada um dos fluxos futuros de caixa (pagamentos ou recebimentos) ocorridos "hoje". ao analisar a conveniência da compra de um equipamento. FCo representa o fluxo de caixa inicial e "i" a taxa de juros da operação financeira ou a taxa interna de retorno do projeto de investimentos. calculava o 42 . CFo = fluxo de caixa inicial. VALOR PRESENTE LÍQUIDO O Valor Presente Líquido (VPL ou NPV) é uma técnica de análise de fluxo de caixa que consiste em calcular o valor presente de um fluxo de caixa a uma taxa conhecida e deduzir deste o valor do fluxo inicial (valor do empréstimo. montante.PV = Valor presente.3. Nj = número de repetições de cada fluxo. criada inicialmente para análise de projetos de investimentos. FV = valor futuro. n = prazo..2. Essa técnica. sendo j = 1. Assim um empresário. fixava a taxa mínima de retorno desejada. foi bastante difundida numa época em que os instrumentos disponíveis para cálculos eram extremamente precários. ou seja: VPL = ∑ n j =1 FCj − FCo (1 + i ) j Em que FCj representa os valores dos fluxos de caixa de ordem "j"..

que seriam geradas pela utilização do novo equipamento. ou seja "tentativa e erro".76 4) Um título no valor de R$ 40. Conforme o valor obtido como resultado fazia-se a opção pelo investimento ou não. ou das prestações.000.valor presente das receitas líquidas estimadas para os próximos meses e anos.456. calcule o valor nominal do novo título. Como normalmente se tem um fluxo inicial que representa o valor do investimento.: A solução dessa equação somente pode ser obtida pelo processo iterativo. ou do empréstimo ou do financiamento e diversos fluxos futuros de caixa representando os valores das receitas.00 com vencimento para 120 dias deverá ser 43 . Se adotada a taxa do desconto composto de 3% ao mês.271. R: R$ 189.000.79 2) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 80. R: R$ 215.000. calcule o valor nominal dos novos títulos. Exercícios propostos 1) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 50.669.00 vencíveis em 30/60/90/120 dias e deseja substituí-los por dois títulos com vencimentos para 90 e 180 dias.125. Se adotada a taxa do desconto composto de 3% ao mês.000.00 vencíveis em 30/60/90/120 dias e deseja substituí-los por dois títulos de valores nominais crescentes em 20% com vencimentos para 75 e 150 dias. R: R$ 169. Se adotada a taxa do desconto composto de 3% ao mês.00 vencíveis em 30/60/90/120 dias e deseja substituí-los por único título com vencimento para 150 dias. calcule o valor nominal dos novos títulos.47/ 227. a equação que nos dará a taxa interna de retorno (TIR ou IIRR) pode ser escrita assim: FCo − ∑ FCj =0 j j =1 (1 + i ) n OBS.90 3) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 100. TAXA INTERNA DE RETORNO A Taxa Interna de Retorno (TIR ou IRR) é a taxa que equaliza (iguala) o valor de um investimento (valor presente) com os seus respectivos retornos futuros ou saldos de caixa.

qual o novo pagamento mensal a ser efetuado? R: R$ 1.98 / 14. Qual o percentual que deverá incidir sobre o preço à vista verdadeiro dos produtos 44 .000. Quinze dias após ter efetuado o 6o pagamento no prazo estabelecido solicita ao credor o refinanciamento da dívida para seis pagamentos bimestrais iguais. 8) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 18.285.407.. c) 4% ao mês. Se a taxa do desconto composto é de 3% ao mês.00 e deverá liquidá-lo em 8 pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 5.77 / 12.00 para ser liquidado em doze pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 3.5% ao mês.63. R$ 120187. 7) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 18. b) 3.5% ao mês. Mantida na renegociação a taxa efetiva de juros de 5.44 . R: R$ 116.000.796.5% ao mês mas para o cálculo dos novos pagamentos mensais a taxa efetiva de juros a ser utilizada é de 6% ao mês. Calcule o valor nominal dos novos títulos.41.04.000.559.5% ao mês. Qual o novo pagamento mensal a ser efetuado ?. 6) Uma empresa deve quatro títulos de R$ 60.25.000. R: 60 dias.96 / 14.5% ao mês. solicita ao credor o refinanciamento da dívida em 6 pagamentos mensais iguais.67. Na data em que efetuou o 5o pagamento mensal. solicita ao credor o refinanciamento da dívida em 6 pagamentos mensais iguais.600. 9) Uma empresa recebeu o empréstimo de R$ 1. O credor concorda com a renegociação desde que seja mantida para o cálculo do valor presente da dívida a taxa de 5. R: R$ 17. calcule o prazo (em dias ) para o vencimento do novo título.00 e deverá liquidá-lo em 8 pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 5.128.626.534.32.683. R: R$ 10.5% ao mês.163.000. Calcule o pagamento bimestral a ser efetuado supondo que para a renegociação taxa do desconto composto de: a) 3% ao mês.028.88. R: R$ 1.00 com vencimentos previstos para 36/54/75/90 dias e deseja substituí-los por único título de R$ 239. Na data em que efetuou o 5o pagamento mensal. R$ 115. 10) Uma loja deseja comercializar seus produtos da seguinte forma: entrada igual a 10% sobre o preço de vitrine e o saldo dividido em 12 prestações mensais iguais (a prestação mensal é obtida dividindo-se o saldo pelo número de prestações).46 / 12.substituído por três novos títulos de valores nominais crescentes em 15% com vencimentos para 30/60/90 dias à taxa do desconto composto de 4% ao mês. 5) Um título no valor de R$ 41. Calcule o valor nominal dos novos títulos.577.00 com vencimento para 30 dias deverá ser substituído por três novos títulos de valores nominais decrescentes em 15% com vencimentos para 60/90/120 dias à taxa do desconto composto de 4% ao mês.

99.000. a empresa devedora solicita a seguinte reformulação na forma de pagamento: quitação. R: R$ 17.000.00 deve ser liquidado em 15 pagamentos mensais sendo os seis primeiros pagamentos de R$ 5.711. determine o valor dos três últimos pagamentos a serem efetuados.079.00 deve ser liquidado em 12 pagamentos mensais sendo que os cinco primeiros pagamentos serão calculados à taxa efetiva de juros de 3% ao mês. Na data em que efetuou o terceiro pagamento.000.235. 7 ° e 8 ° ) à taxa de 5% ao mês e os demais à taxa de 10% ao mês.17. R: R$ 3. 15) Uma pessoa obteve o empréstimo de R$ 50.661.000. R$ 3.8% ao mês.(obtenção do preço de vitrine) para que a operação descrita seja possível se a loja cobra taxa efetiva mensal de juros de 6% ao mês? R: 37.00 deverá ser liquidada em 6 pagamentos semestrais iguais à taxa efetiva de juros de 16.11 os quatro pagamentos intermediários (7 ° ao 10 °) de R$ 5. Na data em que efetuou o sétimo pagamento propôs ao credor efetuar um pagamento extra junto com a 8 ª prestação mensal de tal forma que sejam considerados quitados do 13 ° ao 18 ° pagamentos mensais. prevendo que não poderia liquidar os dois próximos pagamentos nos prazos estipulados solicitou ao credor que os mesmos fossem incorporados aos três últimos pagamentos.00 deve ser liquidado em 15 pagamentos mensais sendo que os seis primeiros pagamentos serão calculados à taxa efetiva de juros de 4. mensais a serem efetuados e a taxa efetiva de juros para toda a operação.2140588%. Calcular os pagamentos.4% ao mês.01.93. Calcular a parcela que deverá ser paga adicionalmente à 8 ª prestação mensal.000. Calcule a taxa efetiva mensal de juros da operação.086.92.791715956 % ao mês. 14) O empréstimo de R$ 55.37.516. Quatro meses após ter efetuado o segundo pagamento semestral. R: i = 4.000.00 deve ser liquidado em 8 pagamentos mensais à taxa efetiva de juros de 5% ao mês.11 / 5. hoje. Mantida na renegociação a taxa efetiva de juros de 5% ao mês. R$ 4.64% ao ano com primeiro pagamento efetuado um ano e sete meses após a obtenção do empréstimo. os três pagamentos intermediários (6 °. R: R$ 2.50 e os demais de R$ 5.10. 16) A dívida de R$ 400. 11) O empréstimo de R$ 35.672. do 7 ° ao 10 ° pagamentos à taxa de 6. 13) O empréstimo de R$ 10. de 25% do valor atual da 45 . 12) O empréstimo de R$ 55.7% ao mês e os demais à taxa de 7% ao mês.785.00 para ser liquidado em 18 pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 3.086. Calcular os pagamentos.627.50 / 5. R: R$ 5.627.

0862638% am. A empresa credora concorda com a proposta desde que a taxa do desconto composto para a renegociação seja de 16.66.R: VPL= 4997.SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO (TABELA PRICE) O Sistema Francês de Amortização é mais conhecido no Brasil como Sistema da Tabela Price ou simplesmente. Determinar a taxa mensal de juros cobrado na operação. A utilização desse caminhão nos próximos 5 anos deverá gerar receitas líquidas estimadas em $ 30.570.00. A denominação "Tabela Price” é devida ao 46 .265.000.50 (18%) e TIR=17% aa.750.600.750.00.00. na conta de um cliente. $ 35. Sabendo-se que no final do 5º ano se espera vender o caminhão por $ 17.27. calculada de acordo com o regime de juros compostos.13 (15%) e VPL= -2348.000.530.47.2% ao ano capitalização mensal. qual o pagamento mensal a ser efetuado? R: R$ 73.372. Calcular o valor do financiamento sabendo-se que a taxa cobrada é de 8. referente ao desconto de três duplicatas de valores de $ 52.26.000.00 e $ 93.00 e mais três prestações semestrais (balões) de $ 7. e 18 % a. 19) Um banco credita $ 180. R$ 60. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS Em termos financeiros. 18) Um veículo é financiado em 18 prestações mensais iguais e sucessivas de $ 3. 10. No nosso caso estudaremos o Sistema Francês de Amortização ou Sistema da Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante .00.750.00.R: 7.1 . que são os mais utilizados. Para tanto.250. com prazos de 42.a.000. $ 32. a dívida surge quando uma certa importância é emprestada por certo período de tempo. $ 8. verificar qual a decisão da empresa para taxas de retorno de 15 % a. R: R$ 39.000.7 % a.m.000.a.00.00 e $ 20.000.00. R$ 68.00. $ 28.00. utilizam-se sistemas de amortização ou pagamentos que já estão predefinidos. 17) Uma empresa quer comprar um caminhão por $ 103.00.SAC.339. Quem assume a dívida obriga-se a restituir o principal mais os juros devidos.120.00.00 respectivamente. $ 63.400.675. 57 e 85 dias respectivamente. Estando as partes de acordo. no prazo definido. IX. R$ 64.dívida e mais quatro pagamentos mensais de valores decrescentes em 5% para 90/120/150/180 dias.00 e $ 9. Tabela Price.

00 deverá ser liquidado em cinco pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 10% ao mês de acordo com o sistema francês de amortização. no século XIX.1)5 ⋅ 0. A denominação "Sistema Francês" deve-se ao fato desse sistema ter sido efetivamente desenvolvido na França. isto é:  (1 + i )n ⋅ i  PMT = PV ⋅   n  (1 + i ) − 1  Exemplo 1 .nome do matemático.80  (1 + i )n − 1 (1 + 0. assim: PMT = J + A É importante observar que o Sistema Francês não implica necessariamente em prestações com periodicidade mensal. iguais e sucessivas dentro do conceito de série postecipada. ou pagamento é composto por duas parcelas distintas: uma de juros (J) e outra de amortização (A). filósofo e teólogo inglês Richard Price. como geralmente se entende. PMT = ? a) Cálculo do pagamento (prestação) mensal  (1 + i )n ⋅ i   (1 + 0. que no século XVIII incorporou a teoria dos juros às amortizações de empréstimos (financiamentos).1)5 − 1    b) Cálculo da parcela de juros inclusa no primeiro pagamento mensal 47 . i = 10% ao mês. em que o valor de cada prestação.000.000 ⋅   = R $263.O empréstimo de R$ 1.000.1  PMT = PV ⋅  = 1.00. n = 5 pagamentos mensais. trimestral. O pagamento (prestação) periódico é calculado com base na fórmula utilizada para séries de pagamentos uniformes postecipados. Dados: PV = R$ 1. Estas podem ter periodicidade bimestral. O sistema Francês consiste em um plano de amortização de uma dívida em prestações periódicas. iguais e postecipados. semestral ou anual. basta que se enquadre no conceito de série de pagamentos periódicos.

80 − 83.62 = R $180.20 e) Cálculo da parcela de juros inclusa no segundo pagamento mensal J t = i ⋅ SD t −1 ∴ J 2 = i ⋅ SD1 = 0.18 g) Cálculo do saldo devedor após efetuado o segundo pagamento mensal SD t = SD t −1 − A t ∴ SD 2 = SD1 − A 2 = 836.000 − 163.000 = R $100.20 − 180.62 f) Cálculo da parcela de amortização inclusa no segundo pagamento mensal A t = PMT − J t ∴ A 2 = PMT − J 2 = 263. J t = i ⋅ SD t −1 ∴ J 1 = i ⋅ SD 0 = 0.02 h) seguindo o raciocínio através dos cálculos indicados nos itens anteriores.18 = R $656.80 − 100 = R $163.Ë obtido fazendo com que a taxa efetiva de juros incida sobre o saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior.00 c) Cálculo da parcela de amortização inclusa no primeiro pagamento mensal É obtida subtraindo-se do pagamento efetuado a parcela de juros A t = PMT − J t ∴ A 1 = PMT − J 1 = 263.1 ⋅ 1. completar o plano de amortização do empréstimo. 48 .80 d) Cálculo do saldo devedor após efetuado o primeiro pagamento mensal É obtido subtraindo-se do saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior a parcela de amortização SD t = SD t −1 − A t ∴ SD 1 = SD 0 − A 1 = 1.1 ⋅ 836.80 = R $836.20 = R $83.

62 65.83 1 f AMORT 45.61 45.00 Utilizando-se de uma calculadora financeira podemos obter os valores da planilha da seguinte forma: HP 12C f fin CLx 1.80 .19 218.02 1 f AMORT 68.t 0 1 2 3 4 5 PMT J A SD 1. sucessivas e decrescentes em progressão aritmética.O SAC consiste em um plano de amortização de uma dívida em prestações periódicas.80 263.80 180.82 0.80 100.78 218.98 163.82 836.62 180.83 239.98 239. as amortizações periódicas são todas iguais ou constantes.000 10 5 CHS PV i n g END PMT x↔ y RCL PV x↔ y RCL PV x↔ y RCL PV x↔ y RCL PV x↔ y RCL PV 263. dentro do conceito de termos vencidos (postecipadas).01 239. 49 . ou seja.01 .02 457.00 IX.20 1 f AMORT 83. enquanto o valor da parcela de juros é determinada multiplicando-se a taxa efetiva de juros pelo saldo devedor relativo ao período imediatamente anterior.60 198.18 198.SAC A denominação do sistema deriva da sua principal característica.00 83.239.20 656.19 .80 [ valor do empréstimo ou valor financiado] [ taxa efetiva de juros} [ número de pagamentos ] [ indicação de pagamentos no final do periodo (mês) ] [ pagamento mensal ] [ parcela de juros inclusa no 1o pagamento ] [ parcela de amortização inclusa no 1o pagamento ] [ saldo devedor após efetuado o 1o pagamento ] [ parcela de juros inclusa no 2o pagamento ] [ parcela de amortização inclusa no 2o pagamento ] [ saldo devedor após efetuado o 2o pagamento ] [ parcela de juros inclusa no 3o pagamento ] [ parcela de amortização inclusa no 3o pagamento ] [ saldo devedor após efetuado o 3o pagamento ] [ parcela de juros inclusa no 4o pagamento ] [ parcela de amortização inclusa no 4o pagamento ] [ saldo devedor após efetuado o 4o pagamento ] [ parcela de juros inclusa no 5o pagamento ] [ parcela de amortização inclusa no 5o pagamento ] [ saldo devedor após efetuado o 5o pagamento ] 1 f AMORT 100. A parcela de amortização é obtida dividindo-se o valor financiado pelo número de prestações.000.SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO CONSTANTE .82 0.00 263.79 23.80 263.457.18 .836.82 1 f AMORT 23.80 263.00 163.80 263.656.2 .

J t = i ⋅ SD t −1 ∴ J 1 = i ⋅ SD 0 = 0.00 n 5 b) Cálculo da parcela de juros inclusa no primeiro pagamento mensal É obtido fazendo com que a taxa efetiva de juros incida sobre o saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior.00 = R $800.00 c) Cálculo do primeiro pagamento mensal É obtido somando-se a parcela de amortização a parcela de juros Pt = A + J t ∴ P1 = 200.Exemplo 1 .00.1 ⋅ 1. i = 10% ao mês.00 − 200.00 deverá ser liquidado em cinco pagamentos mensais iguais à taxa efetiva de juros de 10% ao mês de acordo com o sistema de amortização constante. A = ? Cálculo da parcela de amortização mensal A= S 0 1.1 ⋅ 800.000.00 = R $80.00 = = R $200.00 = R $100.000.00 = R $300.00 d) Cálculo do saldo devedor após efetuado o primeiro pagamento mensal É obtido subtraindo-se do saldo devedor relativo ao periodo imediatamente anterior a parcela de amortização SD t = SD t −1 − A ∴ SD 1 = SD 0 − A = 1.00 + 100.000.00 e) Cálculo da parcela de juros inclusa no segundo pagamento mensal J t = i ⋅ SD t −1 ∴ J 2 = i ⋅ SD1 = 0.000.000.00 f) Cálculo do segundo pagamento mensal 50 . Dados: S0 = R$ 1.O empréstimo de R$ 1. n = 5 pagamentos mensais.

00 200.00 51 .00 = R $280.00 600.00 − 200.00 60.00 400.00 20.00 h) seguindo o raciocínio através dos cálculos indicados nos itens anteriores.00 A ---200.00 80.00 + 80.00 g) Cálculo do saldo devedor após efetuado o segundo pagamento mensal SD t = SD t −1 − A ∴ SD 2 = SD1 − A 2 = 800.00 200.00 260.00 = R $600. completar o plano de amortização do empréstimo. t 0 1 2 3 4 5 P ---300.00 200.00 0.00 800.00 J ---100.00 SD 1.00 280.00 200.000.00 240.Pt = A + J t ∴ P2 = 200.00 40.00 220.00 200.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful