Física

Índice

Conteúdo pag
1. Introdução........................................................................................................................................2
2. Objectivo geral:...............................................................................................................................3
3. Objectivos específicos:....................................................................................................................3
4. Metodologia.....................................................................................................................................3
5. Importância V sjustificação do trabalho...........................................................................................3
6. Lei de ohm.......................................................................................................................................3
7. Corrente eléctrica.............................................................................................................................5
8. O que e uma corrente elétrica..........................................................................................................5
9. Sentido da corrente eléctrica............................................................................................................6
10. Tensão (diferença de potencial) eléctrica.....................................................................................7
11. O que e a tensão eléctrica ou diferença de potencial....................................................................7
12. Potência.......................................................................................................................................8
13. Conclusão....................................................................................................................................9
14. Referencia Bibliográfica............................................................................................................10

Lei de Ohm Página 1

A unidade utilizada para energia joule por segundo (j) (s). classificação da Lei Ohm. Ao considerar que toda a energia perdida em um circuito e resultado do efeito joule editemos que a energia transformada em calor e igual a energia perdida por uma carga que passa pelo condutor. enquadrado no plano analítico d. foi elaborado por um grupo de alunos de 10ª classe. Física 1. Lei de Ohm Página 2 . O primeiro ponto a ser levado em consideração neste breve estudo. Apetência eléctrica dissipada por um condutor e definida como a quantidade de energia térmica que passa por ele durante uma quantidade de tempo . conceitos básicos. Introdução O presente trabalho sobre a Lei Ohm.

ou seja. assim designada em homenagem ao seu formulador. conhecido como lei de ohm. foi usada a pesquisa bibliográfica e também usamos Internet. Este resultado. os quociente ui são iguais. 5. através da realização de varias experiência. Lei de Ohm Página 3 . nas extremidades de um condutor. a resistência do condutor e constante. Objectivos específicos:  Detalhar de forma resumida a aplicação da Lei Ohm. para a maioria dos condutores. ou seja. Objectivo geral:  Estudar ou dar a conhecer sobre a Lei Ohm 3. ou seja. Física 2. o condutor e percorrido por correntes eléctrica de intensidades diferentes. Essa constante é denominada de resistência elétrica Quando aplicamos. O físico alemão Georg ohm. a razão entre a tensão entre dois ponto e a corrente elétrica é constante. o físico alemão Georg Simon ohm(1789-1854). Importância V sjustificação do trabalho O presente de trabalho reveste-se de tamanha importância pelo facto de estar a criar condições que assegurem uma transmissão de conhecimentos científicos de forma eficiente para os alunos e para os demais interessados no processo de ensino e aprendizagem 6. Esta e a razão para que os condutores ôhmicos sejam chamados de condutores lineares. chegou a conclusão que. tal como os metais. tem o seguinte enunciado: A maioria dos condutores obedece a lei de ohm. Lei de ohm A lei de ohm. afirma que. 22 a). Metodologia Para materialização deste trabalho recorreu-se a vários livros de física onde grupo analisou-as tendo em vista o tema a ser abordado para que seja facilmente compreendido. 4. Por isso são conhecidos como condutores ôhmico. para um condutor mantido á temperatura constante. diferenças de potencial de valores diferentes. i e função linear de u (fig.  Clarificar detalhadamente cada processo na sua aplicação. Para eles a gráfica intensidade da corrente eléctrica em função de tensão eléctrica e uma recta com inicio na origem.

para um condutor mantido á temperatura constante. Física Os condutores que não obedecem a lei de ohm são conhecidos como condutores não ôhmicos. usados em circuitos electrônicos. Fazem parte deles os diodos. Os condutores que não obedecem a lei de ohm são conhecidos como condutores não ôhmicos. Como a relação entre i e u e características do condutor. Essa constante é denominada de resistência elétrica. Corrente eléctrica Ao longo do estudo desta unidade. os trio dos e transistores. A lei de ohm. conforme mostra o gráfico da figura 22 b. assim designada em homenagem ao seu formulador. 7. A sua resistência depende da tensão eléctrica. a razão entre a tensão entre dois ponto e a corrente elétrica é constante. os trio dos e transistores. o físico alemão Georg Simon ohm(1789-1854). A sua resistência depende da tensão eléctrica. Fazem parte deles os diodos. Em seguida. vamos analisar os fenômenos eléctricos Lei de Ohm Página 4 . usados em circuitos electrônicos. conforme mostra o gráfico da figura 22 b. o respectivo gráfico e conhecido como curva característica do condutor. tomamos conhecimento acerca das cargas eléctricas em repouso e do seu comportamento. afirma que.

os ioes positivos deslocam se para o pólo negativo. Mas o que e que obriga as cargas eléctricas a movimentarem se ordenadamente? Para perceber melhor tal fenômeno. O que e uma corrente elétrica? Como já vimos. os eléctroes livres passam a ter movimento ordenado de um pólo para ouro pólo do gerador. Se ligarmos as extremidade de um condutor aos pólos de um gerador. quando este e ligado a terra através de um fio condutor. “saltando” de átomo para átomo desordenadamente. a corrente eléctrica e transitória. O mesmo acontece com um corpo eletrizado. sendo por isso denominada de corrente permanente. começando pelo estudo da corrente eléctrica e dos circuitos electricos. Os eléctroes passam a ter um movimento ordenado para aterra ou para o eletroscópio.13 a). o liquido vai fluir do tubo para a mangueira. um eletroscópio. Quando o movimento ordenado das cargas eléctricas tem curta duração. dependendo da carga do indutor (fig.13 b). A corrente eléctrica pode ser estabelecida também em condutores líquido ou gasosos. deslocando a amangueira para baixo e abrindo a torneira de comunicação. como no caso do descarregamento de um eletroscópio eletrizado. atingindo uns níveis iguais ao do tubo (fig. a corrente criada e de duração apreciável. Lei de Ohm Página 5 . 8.elas movimento se por todo o metal. Mas no caso de um condutor metálico. onde existem ioes positivos e negativo em movimento livre e/ou elétrons livres (no caso dos gases). enquanto os ioes negativos vão para o pólo positivo do gerador. por exemplo. vamos considerar um sistema de vasos comunicantes. Por isso. Física relacionados com cargas em movimento. Classe que a altura do liquido e a mesma em todas as partes do sistema (fig. Nesses casos. 6). ligado ao gerador. Já aprendeste nas 9. nos condutores metálicos a carga eléctrica e transportada pelos eléctroes s livres ou eléctroes de condução.

os eletroes livres existente no fio metálico vão perder o seu movimento caótico. 9. a corrente eléctrica usada no nosso dia a dia não e uma corrente continua. criando se uma corrente eléctrica. Lei de Ohm Página 6 . Esta e a corrente fornecida pela pilhas. cc. Da mesma forma. a corrente electrica aplicava se como um movimento de cargas eléctricas através de condutores. Assim. etc. Quando o sentido da corrente eléctrica e sempre o mesmo. radio. Este seria o movimento dos protoes . No entanto. se ele pudessem movimentar se. antes da descoberta do electrao. usado em lanterna. 15). se ligarmos as extremidade de um fio metálico a um gerador. ou pelas baterias dos automóveis.. Sentido da corrente eléctrica O sentido em que os eletroes livres se deslocam e denominado setindo real da corrente. Antigamente. ou a diferença do nível. e adoptado com sentido da corrente eléctrica o sentido oposto ao real. podemos conseguir isso usando uma bomba hidráulica. Tanto as indústria como as residência são alimentadas por uma corrente variável. a corrente chama se corrente continua. designado por sentido convencional da corrente (fig. sendo dirigido do pólo negativo (com diferença de electroes). b. cuja pólos a e b tem potencia diferentes ( v 0). de acordo com este conceito e por convenção. do pólo positivo (de maior potencial) para o pólo negativo (de menor potencial). fluindo de uma extremidade do fio para a autra. Física Para que o fluxo de liquido entre os dois vasos do sistema não pare e preciso manter constante o desnível. que eleva o liquido para o tubo sempre que estiver ligada.

Se ligamos um fio condutor aos pólos de uma pilha. armazenada nas substancia químicas dentro dela. criando se pólo diferente. assim. em energia eléctrica.d. uma corrente elétrica fora do gerador.p. O que e a tensão eléctrica ou diferença de potencial? Na realidade. entre os seus terminais. ora no sentido contrario. A existência dessa tensão obriga as cargas eléctricas do condutor a movimentarem se ordenadamente. os elétrons mudam de sentido. a energia eléctrica obtida nele e transferida para as cargas eléctricas do condutor. ao ligarmos uns eletrodomésticos a uma tomada em casa. o que acontece no gerador e uma conversão de energia. Mas de onde surge esta diferença de potencial? 11.) entre os seus pólos. bateria. passa uma quantidade de carga q. Na figura 16 esta representado um fio condutor percorrido por uma corrente eléctrica continua em qualquer secção s desse condutor. Tensão (diferença de potencial) eléctrica Já mencionamos que para um gerador (pilha. Física Assim. Ca. no intervalo de tempo t. criando se. 10. uma pilha ou uma bateria converte energia química. Lei de Ohm Página 7 . U. etc.)criar uma corrente eléctrica e preciso existir diferença de potencial (d. estabelecendo uma diferença de potencial ou tensão eléctrica. deslocando se ora num sentido. Por exemplo. Esta corrente que muda periodicamente de sentido e denominada corrente alternada.

Potência Apetência eléctrica dissipada por um condutor e definida como a quantidade de energia térmica que passa por ele durante uma quantidade de tempo . então ∆t pot=U × i Por exemplo: Qual e a corrente que passa por uma lâmpada de 60w em uma cidade onde a tensão na rede eléctrica de 220 v? Pela primeira de ohm temos que então podemos definir duas formas relacionamos Potencia eléctrica com a resistência . Lei de Ohm Página 8 . Física 12. Ao considerar que toda a energia perdida em um circuito e resultado do efeito joule editemos que a energia transformada em calor e igual a energia perdida por uma carga que passa pelo condutor ou seja mas sabemos que : E=E P1 −E P F E=q−v E=q−V 1−q ×V 2 E=(q)−⌈ ( CV 1−V 2 ) ⌉ E=q ×U (q )× U pot= . A unidade utilizada para energia joule por segundo (j) (s).

Lei de Ohm Página 9 . assume-se que os objectivos pré-definidos foram alcançados. sendo por isso denominada de corrente permanente A lei de ohm. usados em circuitos electrônicos. Física 13. a razão entre a tensão entre dois ponto e a corrente elétrica é constante. o físico alemão Georg Simon ohm(1789-1854). Essa constante é denominada de resistência elétrica Os condutores que não obedecem a lei de ohm são conhecidos como condutores não ôhmicos. A sua resistência depende da tensão eléctrica. Mas no caso de um condutor metálico. Fazem parte deles os diodos. a corrente criada e de duração apreciável. a corrente eléctrica e transitória. afirma que. Concluiu se que a Quando o movimento ordenado das cargas eléctricas tem curta duração. Conclusão Finda a realização do trabalho. ligado ao gerador. assim designada em homenagem ao seu formulador. os trios dos e transistores. para um condutor mantido á temperatura constante. como no caso do descarregamento de um eletroscópio eletrizado.

google. Referencia Bibliográfica Para a elaboração deste trabalho foi pelo auxílio de alguns manuais.com Lei de Ohm Página 10 . WWW. Física 14.