Curso de Formação de Agentes Comunitários na

Prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis
(DST) e HIV/AIDS

Coordenação: Jose Humberto Mello, melloh@bol.com.br é arte-terapeuta e educador
em DST/HIV/AIDS desde 1991, autor de três livros sobre o tema e um sobre Drogas e
Adolescência (ainda não publicado), voluntário internacional da Fundação Rotary
Internacional e das Nações Unidas na área de Educação e Prevenção da AIDS.

Apresentação: Esse programa propõe-se a ser um instrumento de capacitação técnica
em DST e HIV/AIDS.

Objetivos
 Oferecer aos interessados (agentes de saúde, lideres comunitários, etc), subsídios
teórico-práticos relativos á globalidade do processo de formação de educadores
comunitários em DSTs e AIDS, que contribuam para a adoção de uma pratica
pedagógica de educação em saúde publica mais critica, reflexiva e inovadora.
 Promover oportunidades de reconhecimento, análise e discussão sobre o
espaço/território de atuação desses agentes, capacitando-os para elaborar
propostas de intervenção comunitária, elaboração de diagnósticos da
situação/necessidade de informações, identificação de situações-problema e a
elaboração de propostas de intervenção comunitária.
 Contribuir para um projeto político-pedagógico no setor de saúde pública que
tenha como função capacitar cidadãos comprometidos com as novas praticas de
intervenção na educação para a prevenção de DST e AIDS.

Publico Alvo
Esse programa é um Curso de Capacitação Técnica de Nível Básico e que pretende
atender a necessidade do publico alvo interessado em se capacitar como
educadores/multiplicadores em prevenção de DST e AIDS ou apenas conhecerem a fundo
todos os aspectos relacionados ás doenças sexualmente transmissíveis e Aids.

Carga Horária
Carga horária total de 40 horas de caráter presencial, que constituem espaços de troca de
informações e experiências, sistematização de conteúdos, discussão de trabalhos de
campo a ser desenvolvido pelos alunos.

Conteúdo Programático

Doenças Sexualmente Transmissíveis-DST
1. O que são as DST
2. As conseqüências das DSTs
3. Orientações para o tratamento das DST
4. Meios de prevenção
5. Conhecendo as DST a fundo e suas manifestações no homem e na mulher
6. Conhecendo a Herpes
7. Conhecendo o Cancro

Aplicação de questionário pré-teste para avaliação de conhecimentos prévios.  A sexualidade brasileira. Apresentação da oficina e definição das regras do jogo. Representação de sexo-seguro. Realização de uma Oficina Sobre Sexualidade. AIDS e etnia. 8. Conhecendo a Tricomoníase. com duração de três horas. 8. (participação especial de convidado do Programa Estadual de Aids de MG) 11. Conhecendo a Sífilis 11.  Avaliação final. 7. Realização de uma Oficina de Sexo Seguro. Conhecendo o Linfogranuloma venéreo 9. Comportamentos de risco para infecção por HIV e DST. sexo psicológico. O surgimento da Epidemia de HIV.  Orientação sexual de acordo com a tabela Kinsey. Demonstração do uso correto da camisinha. sexo gonodal. com metodologia construtivista e pouco expositiva. MG e região do Alto Paranaíba. Dados epidemiológicos do Brasil. 9. 13. Sessão de perguntas e respostas. 9. Tratamentos. Avaliação final. 4.  A construção social da sexualidade. Exercício de descontração e reconhecimento mutuo. sexo social. 12.  Sexualidade humana (sexo genérico. 2. 12.  Dinâmicas de grupo. Situações de dificuldades especiais. Historia natural da infecção por HIV. Dinâmica de apresentação dos participantes. sexo genital. 11. podendo seguir uma seqüência lógica que pode ser adaptada de acordo com as circunstancias: 3. . 6. 5. 10. 7. 6. candidíase e vaginose bacteriana 13. Meios de infecção e transmissão. 10. Conhecendo o Condiloma acuminado HIV/AIDS 1. Conhecendo a Donovanose 10. 8. AIDS e adolescência. com metodologia construtivista e expositiva. podendo seguir uma seqüência lógica que será adaptada de acordo com as circunstancias:  Apresentação da oficina e definição das regras do jogo. Práticas sexuais e seus riscos. 4. Filogenia do vírus HIV.  Estigmas e discriminação na sexualidade. 3. sexo erótico).  Aplicação de questionários pré-teste para avaliação de conhecimentos prévios. com duração de três horas. AIDS na terceira idade. A resposta brasileira para essa epidemia. Conhecendo a Gonorréia e clamidia 12. 5.

Vídeos. 14. e representante da RNP+ Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS) Metodologia a. AIDS e Direitos Humanos (estigmas e preconceitos. etc. Questionário pós-teste teste ao final do curso. Populações mais vulneráveis para DST e HIV. preferencialmente dentro de populações mais vulneráveis e buscar meios para a sua execução. f. aspectos legais) 22. e. onde apresentou um pôster sobre “Grupos de Ajuda Mutua e Qualidade de Vida das PVHA” . Denver/Colorado. Capacitação para condução de Oficina de Sexo Seguro. c. 16. Questionários pré-teste para as oficinas. população universitária. b. (6 de Novembro. usuários de drogas. 1999 – Conferencia de AIDS dos EUA. Aspectos psico-sociais da epidemia de HIV/AIDS 21.Pôster numero PD 0177 e também ministrou palestras sobre Arte-terapia no departamento de Assistência Social da Prefeitura de Tókio. AIDS e a Mulher (participação de convidada especial do Ministério da Saúde – Coord. (7 de novembro. Oficinas. Nacional de DST/AIDS). Como organizar uma campanha comunitária de prevenção as DST/AIDS 18. Aulas expositivas com utilização de MS Power Point. profissionais de sexo. AIDS e controle social (um modelo para outras patologias) 20.) 19. populações de baixa renda. Bate papo com convidados para exposição de temas especiais. Produto Final Os alunos deverão elaborar e implantar uma campanha de prevenção as DST e AIDS voltado para um público especifico. d. Vivendo com HIV/AIDS (depoimentos de pessoas vivendo com HIV/AIDS. . Como elaborar um projeto de prevenção para populações especifica (Adolescentes. 5 a 8 de novembro – Foi convidado a falar na abertura da conferencia sobre “Desafios da Epidemia de AIDS nas Américas” e participou como expositor dos seguintes workshops:  “International Community Partnership in Practice: Program Examples of How it Works”. Relação de publicações e participações do coordenador do curso em Conferencias Cientificas Internacionais 1994 – X Conferencia Mundial de AIDS. de 16 as 18hs). de 16:30 as 18:30hs)  “Women and Children – The Growing Global Epidemic”. Essa campanha deverá gerar dados que poderão revelar a necessidade de um programa continuo de prevenção ás DST e AIDS. 07 a 12 de Agosto. 15. Yokohama/Japão. 17.

2006 – XVI Conferencia Internacional de AIDS.. onde a convite do Banco Interamericano de Desenvolvimento (EUA) ministrou um seminário sobre AIDS. em junho. Toronto. a comparative study”. Aprovado o pôster e publicação do Abstract numero A-011-0207-00245 com o titulo “Stigma and AIDS in Brazil. Participa da UNGASS. 7 a 12 de Julho. um workshop sobre “Acesso a informações e Redes de Comunicações” (dias 24 e 25 de janeiro. de 14 a 17 de maio. 2001 – 28º CIP – Colóquio de Incentivo a Pesquisa.2000 – Conferencia Internacional sobre HIV/AIDS em Cuba/América Central e Caribe. Este evento reuniu pela primeira vez. a convite da UNAIDS coordenou juntamente com Carlos Aragonez. de 10 a 20 de outubro. 2001 – CONCASIDA – Conferencia Regional de AIDS da América Central e Caribe. representantes dos governos de 26 paises Latinoamericanos para discutir a situação da AIDS no continente. Stigma and Social Exclusion) . 2006 – XVI Conferencia Internacional de AIDS. 24 a 26 de janeiro. no dia 16 de 14 as 16hs. Havana/Cuba. 13 a 18 de Agosto. 2002 – XIV Conferencia Mundial de AIDS. Campus São Jose do Rio Preto. de 12 a 16 de novembro. 13 a 18 de Agosto. Abstract numero A-011-0208-03350. Toronto/Canadá.Instituto de Biociências.É selecionado pelo Comitê Comunitário da Conferência sobre Juventude e Drogas. 27 a 31 de Agosto. de 14 as 17hs). onde participou do comitê organizador do Fórum Comunitário. Havana/Cuba. Aprovada pelo Comitê de Programa Cientifico uma apresentação oral com discussão sobre o tema “Grupos de Auto-apoio Voluntários melhoram a qualidade de vida das PVHA” . onde foi selecionado pelo Comitê Skills Building para apresentar o Workshop (SB74) “Networking for PLWHA: evaluating our strategies”. Barcelona/Espanha. UNESP . na condição de representante da sociedade civil. 2000 . categoria D 36 (Discrimination. onde foi convidado a apresentar o seminário “Trabajo em Red”. para ministrar um workshop sobre “Utilização do Teatro na Prevenção de AIDS e Drogas” 2003 – Fórum 2003. na cidade de Sidney/Austrália. uma assembléia especial da ONU que discutiu a situação dessa epidemia no mundo todo. Cidade da Guatemala. onde.Fórum 2000. Categoria D 37 (Disclosure and Vulnerability). Canadá. dia 11 de julho de 14:30 as 17:30hs 2002 . Rio de Janeiro/RJ. na cidade de Nova York. onde foi convidado a apresentar um seminário sobre AIDS. 2000 .