z l

SISTEMAS CLASSIFICATÓRIOS
DE PARENTESCO*

A. L. KROEBER

Tradução de MIRIAM LEMLE

A DISTINÇÃO entre sistemas de parentesco classifica-
tórios e descritivos tem sido largamente aceita, e já deu entrada
nos manuais e na literatura geral. O que geralmente se acredita
é que os sistemas de certas nações ou línguas agrupam relações
de parentesco distintas, dando-lhes um só nome, e são, pois,
classificatórios. De outros sistemas de consangüinidade diz-se
que indicam diferenças de parentesco secundárias por meio de
epítetos descritivos acrescentados aos seus têrmos primários,
sendo portanto descritivos.
Não pode haver maior falácia do que êsse ponto de vista
comum. Um momento de reflexão é bastante para mostrar
Todo língua
que qualquer
agrupa vários
língua agrupa, sob uma só designação, muitos
graus de
graus e tipos distintos de parentesco. Nossa palavra “irmão”
parentesco inclui tanto o
irmão mais velho quanto o mais nôvo, e 0 irmão
de um homem ou de uma mulher. Abarca ou classifica, pois,
quatro parentescos. A palavra inglêsa “cousin” denota tanto
primos como primas; primos de parte de mãe ou de pai; pri-
mos descendentes do irmão dos pais ou da irmã dos pais:
primos mais velhos ou mais novos do que a própria pessoa
ou cujos pais são mais velhos ou mais novos do que ela mesma;
e primos de homens ou de mulheres. Trinta e dois parentescos
diferentes são, pois denotados por essa palavra inglêsa. Se o
têrmo não fôr limitado estritamente ao significado de primo
q-›-nn-.ip-n---4-p-n--ún

* Este artigo foi publicado sob o título “Classificatory Systems of Relationship”
em Journal of Royal Anthropological Institute, 39, -pp. 77-84, 1909.

I5

uyuuflnçflf rvwwpifliupreørmwv- _ _ _

a única exceção sendo para a palavra de termos. esqueceram-se de notar que há distinção entre o pai e to irmão do pai. são expressos por palavras únicas. Sendo constante o número de parentescos teôrica. * não parentesco mas os princípios (ou categorias) subjacentes. como nao para as centenas ou milhares de parentescos ligeiramente quando no linguajar do inglês familiar se chama o sogro de diversos que sao ou podem ser expressos pelas várias línguas pai. e se diferença deve ser diferença deve ser procurada em algo mais exato do que as uma avó é materna ou paterna. e sim para os princípios ou categorias de parentesco de expressar é um múltiplo de muitas vêzes trinta e dois. Quando Nossas línguas teorias gerais a partir de tais fatos. portanto. Quando um só têrmo é empregado para irmão e e classificações ficações de todo análogos. 3. e entre uma pessoa e seu pai. não são só os povos primitivos que classificam cerníveis. ela não é operativa. o número de idéias distintas que é capaz do homem. Diferença de idade numa mesmo geração. mas 16 17 _ _ |-m_@:¡. A diferença entre parentesco linear e colateral. Avô e têrmos fôr menor. “ É claro que. 5. cunhado e cunhada. Não-representada em inglês e não menos. A distinção O número total de diferentes parentescos que se podem freqüente entre irmão mais velho e irmão mais nôvo e um distinguir é muito elevado. esta categoria é reconhe- primitivos que tenham vinte e cinco. Não estritamente dentro do domínio do parentesco. O sexo da pessoa que ƒala. De acôrdo com o sentido consensual do avó.: Tampouco Lingua alguma possui têrmos diferentes para todos êles. . é freqüente têrmos a neces- dos povos civilizados e os dos não-civilizados. através do casamento. s certos parentescos entre os quais as línguas da Europa civi- lizada estabelecem distinções. Esta distinção é realizada consis- Quanto menor o n° ficatória quanto menor seja o número dos seus têrmos de pa. 4. sogro e sogra. há lapsos ocasionais. e alcança no mínimo várias centenas. envolvem o reconhe- impressionados com o fato de elas deixarem de discriminar cimento dessa categoria. trinta ou mais têrmos. e mesmo parentescos que constitua a consangüinidade classificatória. mãe. Já que lhes são subjacentes. Há muitos povos. Se é que há uma O inglês (assim como o português -. classificatório rados não torna o seu sistema classificatório. a base dessa sidade de explicar se um tio é irmão da mãe ou do pai. do T. em primeiro grau. O simples fato de que outro agrupar + não o torna povo agrupa vários parentescos que nossa língua mantém sepa. cidamente relevante em muitas outras línguas. mais rentesco. tentemente em inglês. As distinções entre pai e avô. no entusiasmo de formularem 2. justifica-se a suspeita de que a distinção corrente entre as duas classes ou sistemas de indicar 1.N. os seus vinte têrmos de parentesco. entre tio dores que. O sexo do parente. deve ser tido como mais. operativa.) mesmo para qualquer proporção considerável dêles.) não expressa diferença geral e fundamental entre os sistemas de parentesco esta categoria. ela não é operativa.). é preciso que haja maior número de idéias a distinção óbvia. A distinçao entre parentes consangüzneos e conexoós no I sido usuais.z. 6. ou deixam de distinguir relações. do T. o inglês. de geração diferente. Num certo sentido é óbvio que uma língua seja tanto mais classi. (N. que não fazem a agrupadas em cada têrmo na medida em que o número de distinção por sexo de muitas relações de parentesco. tornados tão familiares e naturais primo. maneira mais discriminatória.. devemos procurá-lo de uma nação por parte de um homem e outra por parte da irmã dêle. Apesar de ser esta distinção comumente H Parece-nos evidente que a nossa atenção deve voltar-se expressa na maioria das línguas.N. porém. buscada alhures expressões imediatistas de pontos de vista subjetivos que têm nu I 7. do T. Pai. Oito dessas categorias são dis- que. ao se aproximarem de línguas estrangeiras. A diferença entre pessoas da mesma geração e pessoas parentesco é subjetiva e tem origem na atitude de investiga. e nem em português. irmão. Em inglês. se quisermos dar algum sentido à expressão irmã e parentescos mais distantes podem receber umadesig- consanguinidade classificatória”. que torna classificatório mente possíveis. estrangeira “cousin” (prinio/priina --. O sexo da pessoa através da qual o parentesco tem lugar. caso. pelo hábito que já nem mais nos apercebemos dêles. com próximos como filho e filha. essa categoria é tb têm agrupamentos suas próprias línguas estão cheias de agrupamentos ou classi. ficaram e primo. Conseqüentemente. classificatório do que as línguas de todos os povos e na maioria das línguas européias.

aproximam- tetor natural. o inglês é mais completo.'_ zz r ¿:___ _ __-_ _. evidentemente. çam todos de uma base mais elaborada. é a cada uma dessas quatro categorias. Slrolromish ` Chinook ` >-Í 1 Pomo ilvashoE ` Yokuts O rsizaàal ` Mohave mesmo chega a ser superior. q maçao cspeclfica representante das línguas européias. A condição de vida da pessoa através da qual 0 paren- termos têrmos de parentesco da língua. O parentesco pode ser determinado por nas- cimento ou por casamento. Alguns chegam a ter tê. respectivamente em esquema de maneira menos completa.¡canos z l _ _ _ Índios da Califórnia mente duplica o número de têrmos necessários para dar expres- são plena ao sistema. todos os termos ^ tais I como bisavo. i 1. A da única palavra estrangeira _ descritivos mero reduzido de categorias de parentesco de forma completa.e¡. 1 l r Ind'os No. Enquanto em americanos evitam termos tais como “sogro” e “sogra” após a inglês o grau de reconhecimento atribuído às categorias repre- morte ou separação da espôsa. Tôdas sua relaçao com o mesmo menino no tempo em que seu pro. ligação 1 1 13 14 10 14 21 Sexo de quem fala t~HJl×. rem-se termos distintos para parentes do grupo dos ti-05 ¢ tias É evidente que essa é uma diferença real e fundamental. Consarig. Í i __ ____il Ahapaho _ Dakota . mas. u . em Pawnee as percentagens de um tio com to sobrinho órfão tenda a ser algo diferente da correspondentes variam heterogêneamente de 5 a 95. E stao _ omitidos . estava vivo. 28 . Bflrfllmente pouco usados na fala quotidiana e que existem principalmente tente. se da condição do Pawnee e do Mohave. em que nem uma só das sete ou oito cate- viva _ou morta. «co ~ J: C0m exceção.-mgg sentadas pode ser indicado pela percentagem de 100 em todos restritos a tais parentescos truncados. O inglês é simples. e realiza em tôda a linha as distinções que faz. ou afins 921 i 20 31 23 i 24 21 ` 27 24 i 22 i 30 ` 26 Resumindo: no que concerne à expressao de categorias pu Linear ou colat . _Ve1`1f1°a"Se que 0 ÍUEÍÊS dá expressão a apenas quatro ca. Os sistemas de parentesco indígenas come- A tabela anexa mostra a representação das oito categorias. gorias encontra expressão em todos os têrmos.' os errôneamente denominados sistemas classificatóri-os expressam 18 19 . 20 I7 j . Poten- Cond. fato de ser o número total de têrmos de parentesco empre- gados nelas aproximadamente o mesmo que no inglês.H. 0 inglês é menos completo do que qualquer uma das Sexo do par. como ¡@~*`¢`0 fem lugar. em segundo do seu ponto de vista próprio é mais completo e mais consis- EIHU. agalogo a falha ocasional na expressão desta categoria. no qual é 95. o pai. 24 18 i 28 26 i 32 34 34 28 Sexo do -parente . :_'* . G Os_ têrmos que denotam parentes afins sofrem uma mudança vocálica para O deve atribuir a verdadeira diferença entre os sistemas a que se lfldlcfll' que 0 parente de ligação já é falecido. fillíre povos primitivos. considerando a realização da expressão Idade em geração i ` 1 das categorias que reconhece. da diferença entre expressam de seis a oito categorias. Sendo que o número de têrmos Inglêses que ocorrem em qualquer das línguas indígenas consideradas S54':I éiwnzil não é muito superior ao dô-bro dos inglêses. Há mesmo línguas.. Isso é inevitável.34 35 de suas categorias devam receber expressão apenas parcial. ea às vêzes nem mai O . Mas em tôdas as línguas indígenas a maior parte das ca- * categ. Quase tôdas reconhecem parentes reais e parentes ficticios de clãs ou tribos. Daí ser comum encontra. A adição de apenas uma categoria àquelas empregadas em inglês normal- . 22 possíveis. . consistente. Como o inglês pode. mas efetuam o seu e o^ grau em que encontram expressao. . É natural que a relação os casos exceto um. o esquema inglês é mais simples e pobre. Tôdas as línguas indígenas 3» 011930 ff@ÇlU¢flÍ€. Muitos indígenas norte.¡e_Ani. a pessoa servindo de elo pode estar Pawnee e Mohave. À porém. é evidente que pelo menos algumas äèilrgêšgs de termos äši z 20* 31 23 ` 24 27 28 24. cada termo em ingles envolve o reconhecimento de 'classifi. tem dado 0 nome de classificatórios e os chamados de des- critivos. e tegorias que ocorrem são expressas apenas em uma parte dos 8.\›-\D O NO NHWUJO |-› ie-Ii Guam O-FU-1 O O-Ii DN im cialmente.n = 1ã i 12 2 12 l 10 * 14 línguas indígenas. as outras línguas indígenas. mas dentro 1.A tio-avô z e primo . usm .§ COC) l 9 ›-1 8 Quito-1 O-JmO\OC>|-zh Dix)-F~l###BOT_TEXT###gt;-JU'|-. *diferença: Os assim chamados sistemas descritivos expressam um nú- Í°801'l21S. ser tomado como como uma reserva disponível para os casos em ue a discrim` " " se faz necessária. pelo ingles e em muitas das linguas indígenas da América do Norte. *21 ~ i 19 10 26 24 25 24 27 21 * 28 28 . e a presença de três categorias a mais mul- tiplica o total possível por oito. de vida do p. apos a morte dos pais. comparadas ao inglês. é a êsse aspecto que se _. sete.20O l 186 D-i I-I|I_l'|-nl I-lb-ih-dp-¡ 16 20 . casada ou solteira.

Todos os sistemas da Califórnia. ou irmã ea irmão. o correspon- Íniiênqâdaretpâqps qeäqxa de relconhecer certas distinções freqüente. parentesco linear e colateral. que a diferença mais importante entre o Dakota e o grau em que as categorias recebem expressão. os das cincos línguas da Califórnia central e setentrional.na. Em ingles. P610 mesmo nome pelo qual as crianças.. os têrmos e compparativa . fica evidenciado que a tendência para o * classif. as propor- fflafš C Irmão e^ empregado tanto pelo irmão como pela ções correspondentes vão de três quartas partes à expressão com- irma. ela só pode ser determinada na base a fôrça da tendência à reciprocidade que determina a ** diferença das categorias descritas. de quem fala. nao indica o sexo do parente a que se refere.termos aplicados a um par de parentescos as línguas do sul têm uma quantidade maior de têrmos. Quando. visto *depende da que o outro não expressa. é o mais classificatório. pois o termo filho e empregado também pela um quarto em Pawnee. os dois grupos de pa. nenhi(igiriiSê`:ldi1g}las. ' 9 porem. cai inteiramente por terra.-. ambas mu uos. em outras palavras.sem expressao empregam esse termo com relação a elas. das planícies são em ora menos marcadamente expressa. e a recipro- sob a qual é visto cidade exata scria impossível. Das sete línguas da muitas linguas indigenas. Os sistemas. mas expressa o sexo de quem fala. envolvem. uma categoria so esse prisi. é e dos menos civilizados. É óbvio. e marcam 1 . o sistema ingles e o menos classificatório. cai por terra estabelecimento de têrmos precisamente reciprocos foi na medida que houver alguma diferença fundamental no método mais forte do que a preferência pelo uso ou abandono de denotar o parentesco entre as línguas dos povos europeus consistente de certas categorias. O Chinook chama a atenção pelo fato de dar das no parentesco expresso por um dado têrmo empre. línguas da Planície examinadas. e só por meio delas pode ser clara. E. Os têrmos Arapaho é a forte tendência do primeiro para reconhecer o sexo reciprocos sao aqueles em que tôdas as pessoas incluí. o unico têrmo recíproco é “cousin” pleta. Visto procos. dão mais fôrça à expressão das categorias de sexo do parente mas nao o . chamam os avós. pelo fato de que perspectiva vessem representadas nos dois têrmos.°VlStO e mais nemnuma perspecilya menos gfeial classificatorio. dente de filha do irmão seria irmã do pai. portanto. ?Utm¢f111'la_S. a qual só encontra expressão em N°§Sa5 Pifllf-1Vf_äS pai re filho. por exemplo. pois. Odtermo irma do pai indica o sexo do parente. Na forma dúvida devido ao fato de que o sexo dêste pode ser indicado reciproca mais extrema de reciprocidade. E particularmente forte na Califórnia. Se as mesmas categorias esti- pelo prisma indigena. Os dois têrmos recí- 'img Êum°f°_ maior ÕÊ categprias com menos regularidade. No ênfase ao sexo do parente intermediário do que qualquer das entgnto. cada um. quando cada notáveis pelo pouco desenvolvimento que dão à distinção entre grupo usa um termo diferente em relação ao outro. medida em que certas categorias aparecem expressas.. quando cuidadosamente analisado. . a reciprocidade da relação fica igualmente clara. Luiseño e Mohave são faladas na região meridional. O reciproco exato de irmã do pai e filho ou filha do irmão de uma mulher Este têrmo intermediário e de idade dentro da mesma geração. a qual pode influenciar O exemplo. Um 21 20 . mais ênfase ao sexo do falante e do parente intermediário da gam um nome para chamar tôdas as pessoas que relação do que ao sexo do próprio parente designado -. não são dois terços dos casos em Dakota. por meios puramente gramaticais. California. metade dos casos em Arapaho.. Diferenças gerais como rentes referem-se uns aos outros com o mesmo têrmo as que naturalmente ocorrem entre as línguas de diferentes re- Os avós paternos chamam os filhos dos filhos meninos › 3 giões podem também ser expressas em têrmos dessas categorias. o conceito prevalecente do sistema classificatório uma mulher. repciprocas. das categorias descritas As categorias servem também para indicar as características Ha casos em que se observa uma tendência sensível centrais de sistemas da mesma natureza geral. Em sete línguas da Califórnia. O método pode ser aplicado com sucesso mesmo no caso A tendência à expressão recíproca é desenvolvida em de áreas geográficas menores e contíguas.. dão muito mais an o meninos como meninas. encontrados forem irmã do pai e filhos do irmão de _ _ Em suma. menos do que as demais a categoria de sexo do parente. só na base mente expressa. Em algumas línguas essa tendência trouxe Seus sistemas apresentam uma unidade.o falante. quando confrontados com Ct0p1_0d conseqüpncia que diferentes categorias estão en. por para a expressao reciproca. Ambas voƒri as nos .

o fato e que Nessa mesma língua. parentesco. como sem tem qualquer implicaçao quanto a forma . não é prudente concluir-se. Mesmo . e são apenas indireta e ocasionalmente afetados por uso diário. psa tiraram dos termos material a partir do qual se pudessem tirar inferências con. segundo Riggs. a distinção dos ** razão . Há.fusao A razão do uso de têrmos idênticos ou semelhantes para I sexos dos próprios parentes. poder-›se-ia deduzir que os dois parentescos haviam em e mãe.semelhançaparentescos distintos está na semelhança entre ^oS_ parenteSC0S- fato de que o Skor/comish ignora tanto quanto o inglês o sexo de entre os O primo de uma mulher e seu cunhado sao identicos no sexo. Uma mulher e sua irma se assemelham mais do que alguma época sido idênticos. Levada até às suas últimas impli. mesma palavra ou raiz seja por vezes empregada Para 3110 a dois parentescos tendo tantas coisas em comum quanto eSSeS O motivo que levou a tão ampla aceitação de uma idéia dois. em vários dos têrmos de parentesco. as palavras para primo da mulher e uma mulher e sua irmã. de_parentesco ~ antes de tudo lingu sao ' "ísticas. güísticos.não sociol.) Os que desejam considerar a terminologla dg Pafaâteäšdãoäs ou maritais partindo de designações de parentesco.social e (N do T' brother-in-law. nr«z¬- geralmente expressa ambas as categorias. porém. num sufixo. tência na língua de gênero gramatical de sexo. a irmã da mulher pode tomar-lhe o lugar em inumeras funçoes e relações em que o irmão nao pode. e em serem colaterais. e mais fa- um parentesco mais semelhante 22 23 l . se comparado ao de parentesc-osâ possíveis. quem fala e dos parentes intermediários. compartilham para cunhado da mulher têm o mesmo radical. de identidademodo que são quatro as categorias nas quais apresentam^ iden- * gorias constituem um meio de compararem-se sistemas de têrmos de parentesco na base das linhas-mestras das suas estruturas. gado. É verdade que entre os Sioux casar-se com a própria mãe. implicação pela lógica to uso do termo so poderia_ser 111 lCflÇa0d a C 1 de parentesco qto à forma mento sororal. ao passo que o Chinook . tendo seu lugar tomado pelo mais curto deleS. no . diferindo apenas uma categoria de parentesco a mais do que ela e Sell Emef). sem outras vista. de _ """-¬-~m-. Nada é mais precário do que o método * causas As causas determinantes da formação. devida a causas sociologleas e como indica ora^ ep tÇ de quando o estado social é perfeitamente condizente com as ex. ambos da costa do Pací. Na língua Dakota. sendo do_mesmo sexo.e dcasamendo._ 5613 que isso signifique qualquer mudança de condiçoes sociais o termos de paretesco circunstâncias sociais. Pode-se facilmente imaginar qàie nunài _ eS:[Êr1\/(Z)š cludentes quanto à organização de sociedade e condições de de casamentovimento futuro do ingles o mais complicado estes ois inferencias sobre casamento. fico Norte. devido à exis. brother) venha a desaparecer do têrmos de parentesco decorrem primeiramente de fatôres lin- casamento. em pertencerem ambos ao sexo oposto ao da peSSoa que fille. decorrem de fatores que a diferença entre sistemas descritivos e classificatórios é linguísticos subjetiva e superficial. costumeiramente. uma mulher e seu irmão. há um só têrmo para avô e sogro. F 1 i L F caso ainda: o Chinook e o Skokomish. mas a diferença é conceptual. o casamento entre primos era ou fôra a regra entre os Sioux. ainda assim. a conclusão absurda seria a de que era costumeiro lingüística. ter-se-ia compreendido há mais tempo matrimoniais. sociais ficam concomitantes obrigados a provar esse pon o i ii pressões de parentesco. escolha e seme- A linguisticas lhanças de termos . ou seja cações. ass-emelham-se no fato de indicarem a condição de situação esta inteiramente contrária aos princípios básicos de 1 parente intermediário e de deixarem de fazer. e natural dquetí: pendentemente de seus têrmos individuais ou detalhes menores. uma diferença profunda entre as duas línguas. _ i d d i evidências corroboradoras. nem se pode inferir a existência de casamento de grupo indica do fato freqüente de se usar o mesmo termo para irma da mãe levirato antes. _ vaga e insatisfatória sôbre o sistema de parentesco classifica- tório deve ser procurado não em qualquer interêsse pelas * A ninguém ocorreria supor que _o modo costumeiro eum designações de parentesco em si mesmas. as cate. * problema: os têrmos de parentesco sido vistos. tidade Diante do número relativamente pequeno de te1'm0S. Em suma.categorias em serem de sua mesma geração. ao mesmo tempo que sociológica. Segundo o modo de raciocínio às vêzes empre- ex: irmão do Mesmo os casos em que o irmao dO Pal 5 Chama 0 6 pai chamado pai não são necessariamente devidos ou ligados ao costume do de pai nao levirato. que essas expressões refletem ou resultam diretamente daquele estado. quase tôda sociedade indígena. e de se expressarem as semelhanças e diferenças entre êles inde. Raciocinando dêsse modo diríamos nesse caso que sendo portanto de um parentesco mais semelhante. ç O usual de deduzir-se a existência recente de instituições sociais (termos par. mas no fato de terem uso do termo inglês coloquial de_ referir-se ao proprio cuäihado comq irmã. Se se tivesse percebido com maior clareza que os rm org.

língua e só com muita prudência podem ser utilizados como 3 fontes de inferências sociológicas. linguistica específicos quanto o levirato ou o casamento de grupos. por um lado. que o uso de têrmos idênticos para parentescos semelhantes se possa ligar a costumes tão 1. atribui-los a causas psicológicas. por outro. I l i ciliiicnte denotadas pelo mesmo têrmo. que parece justo preferir meiros.. mesmo quando ambas as explicações 4) Os têrmos de parentesco refletem a Psicologia. entre os quais as conexões só podem ser estabelecidas através de evidências selecionadas subjetivamente._ . pressão lingüística quanto as condições sociais como decor- rentes do fato sempre igual a si mesmo de que algumas rela- ** relações que se ções se parecem mais entre si do que com outras. Numa perspectiva ampla. 2) Os sistemas de têrmos de parentesco podem ser com- parados de forma adequada através de um exame de categorias de parentesco que envolvem e do grau em que estas categorias recebem expressão. Chegamos assim às seguintes conclusões: s 1) A distinção geralmente aceita entre sistemas de paren- tesco descritivos e sistemas classificatórios carece de uma base de sustentação. e à expressão mais completa que lhes dao.. e sim puramente psicológicos. São determinados. em qualquer caso particular.decorrentes. Os casos em que a ex.. número menor de categorias de parentesco expressas pelos pri- como vimos nos exemplos acima. não forem igualmente admissíveis e faltarem outras evidências que a Sociologia. é inerentemente pouco prová- vel. certas instituições sociais e. ll. 3) A diferença fundamental entre os sistemas de têrmos -psicológicos pressão de parentesco não poderia ser determinada por fatôres de parentesco europeus e o dos indígenas americanos esta no sociológicos. Ligar por um nexo causal as instituições e os têrmos raramente deixaria de ser demasiado afoito. 24 . ou ao menos admiti-las como igualmente prováveis. certas identificações psicológicas expressas na língua.cond. são tão numerosos. É 2. sociais muito mais prudente considerarem-se tanto as formas de ex- ... vem-se tornando cada vez mais evidente que explicações causais de fenômenos antropológicos isolados raramente podem ser en- contradas em outros fenômentos isolados e que sé difícil até mesmo especificar -como causas imediatas de fenômenos par- ticulares as tendências mais gerais que ocasionam as formas de cultura..._ _í___. A Antropologia dos anos recentes teve como uma característica pouco feliz a de ter insis- tentemente procurado causas específicas para eventos especí- ficos.expres. Com o aumento de conhecimentos e com a libertação de preconceitos. . Este simples assemelham fato ocasionaria. pela dêem fundamento a uma das alternativas. antes de mais nada.