Aluna: Sabryna Priscila Travassos da Silva

Resenha: Conceito psicanalítico de transferência

O fenômeno de transferência é foco das questões discutidas pelo psicanalista Alexandre Simões.
Segundo ele, a transferência diz respeito a relação, os vínculos que se constroem entre paciente e analista, no
entanto, esse laço não acontece apenas em aspectos amorosos ou de paixão como muitas vezes é apresentado
pelos meios de comunicação, a transferência vai muito além disso, e possui vários aspectos e sentidos,
iniciando pela relação estabelecida entre analista e analisado.

Nesta relação as conversas e diálogos, chamados por Simões de ‘’associação livre’’, é onde o
paciente perceberá o analista como um lugar de investimento, neste sentido, a transferência será de fato
desencadeada, pois, ocorrerá no paciente o processo de deslocamento, onde o sujeito começará a conectar-se
tanto com seu médico e com ele mesmo, passando a perceber-se em seu estado, a deslocar-se junto as
problemáticas que perpassam sua vida. Esse deslocamento poderá ocorrer durante a consulta ou após ela,
cabendo ao analista permitir que essa transferência esteja sempre em movimento, de forma contínua,
possibilitando uma constante transformação do seu analisado.

Uma outra questão discutida por Simões, é sobre o fato de que na transferência o paciente tende a
repetir diante do analista seus próprios comportamentos, neuroses, inseguranças, carências e dramas, são a
parir dessas manifestações que o analista consiga perceber ainda mais a subjetividade inconsciente do seu
paciente. Neste sentido, o analista deverá permitir que essa mudança, esse deslocamento siga de forma
continua para o indivíduo, já que por vezes ele ocorre logo nas primeiras consultas, o que não significa que o
processo de transferência não possa ser continuado.

Em suma, é valido atentar que o conceito de transferência além de contribuir para questões
psicanalíticas, pode também ser aplicado e observado em aspectos educacionais, no caso da sala de aula, a
relação professor/aluno é uma das bases para que se tenha uma dinâmica educativa harmoniosa e eficaz,
pois, a partir do ouvir, do compreender as atitudes e palavras das crianças, que se poderá entender melhor
seu universo, tornando possível estabelecer laços de confiança e que com a transferência que ocorre do
aluno ao professor as especificidades e necessidades daquele educando serão melhores atendidas, por isso, é
importante que os professores conheçam e reflitam sobre o conceito de transferência.