INFORMÁTICÁ

SISTEMA OPERACIONAL ......................... 35 Grupo links ......................................... 55
COMPUTADOR ...................................... 22
Grupo cabeçalho e rodapé ................. 55
WINDOWS .............................................35 Grupo texto ........................................ 56
MICROCOMPUTADORES ....................... 22
WINDOWS 7 ..........................................35 Grupo símbolos .................................. 56
HARDWARE ........................................... 22
Windows 7 home basic .......................35 ABA LAYOUT DE PÁGINA ....................... 56
Processador (CPU) .............................. 22
Windows 7 home Premium .................35 Grupo Plano de Fundo da Página....... 56
Periféricos ........................................... 22
Windows 7 enterprise .........................35 Grupo Temas ...................................... 56
Teclados (entrada) ............................ 22
Windows 7 profissional .......................35 Grupo configuração da página .......... 57
Monitor (saída) ................................. 23
Windows 7 enterprise .........................36 Grupo parágrafo ................................ 57
Mouse............................................... 23
Inicialização do sistema ......................36 Grupo organizar ................................. 57
PLACA-MÃE ........................................... 23 Interface .............................................36 ABA REFERÊNCIA ................................... 58
Barramento ........................................ 24 Lixeira .................................................37
Barramento de sistema .................... 24 Grupo sumário ................................... 58
Área de configuração..........................37 Grupo notas de rodapé ...................... 58
Barramento de expansão ................. 24 Gerenciamento do sistema .................37
Barramento SATA (serial ata) ........... 24
Grupo citações e Bibliografia ............. 58
Menu iniciar ........................................37 Grupo legenda ................................... 58
Barramento ISA ................................ 25 Comando desligar ...............................38 Grupo índice ....................................... 58
Barramentos PCI ............................... 25 Recurso Aero .......................................39 ABA CORRESPONDÊNCIA ...................... 59
Barramento PCI Express ................... 25 Criação de atalhos na área de trabalho
Barramento AGP ............................... 25
Grupo criar ......................................... 59
.........................................................40
Barramento SCSI ............................... 25
Grupo mala direta .............................. 59
Janelas e seus elementos ....................40
ABA REVISÃO DE TEXTO ........................ 59
Barramento PS/2 .............................. 25 WINDOWS EXPLORER ............................42
Barramento serial ............................. 25 Grupo revisão de texto ....................... 59
Drives, pasta e subpastas ...................42
Barramento paralelo ........................ 26 Grupo idioma ..................................... 59
APLICATIVOS ..........................................45
Barramento USB ............................... 26
Grupo comentário .............................. 59
Tipos de aplicativos.............................45 Grupo controle e alterações ............... 60
Bluetooth .......................................... 26 Instalação de um programa ...............45 Grupos comparar ............................... 60
Conexão com periféricos externos ...... 26 Executando programas .......................45 Grupo Proteger ................................. 60
Microprocessador ............................... 26 Desinstalação de um programa ..........45 ABA EXIBIÇÃO ....................................... 60
MEMÓRIA .............................................. 27 TECLAS DE ATALHO FUNÇÃO .................46
Grupo mostrar/ocultar ....................... 60
Tipos de memórias ............................. 27 ARQUIVOS .............................................46 Grupo zoom........................................ 60
Memória principal ............................ 27 Extensão DOC (documento do Microsoft Grupo janela ...................................... 61
Memória intermediária .................... 27 Word) ...............................................46 Grupo macros..................................... 61
Memória secundária......................... 27 Extensão DOCX (Word 2007) ..............46 ABAS INTERATIVAS................................ 61
SOFTWARE ............................................ 28 Extensão XLS (Microsoft Excel) ...........46
Tipos ................................................... 28 Extensão XLSX (Excel 2007) ................46 EXCEL 2010 ............................................ 62
Arquivos e pastas ............................... 29 Extensão PPS (Power Point) ................47
Arquivos............................................ 29
PASTA DE TRABALHO ............................ 62
Área de transferência .........................47
Pastas ............................................... 29 Criando e salvando pasta de trabalho 62
MICROSOFT OFFICE 2010 ....................... 48 Modificando pastas de trabalhos ...... 62
BACKUPS (CÓPIA DE SEGURANÇA) ............... 30
Modificando planilhas........................ 63
Processos ............................................ 30 Faixas de opções .................................48
Personalizando a janela do Excel ....... 63
Processo cíclico................................. 30 Guias comando ...................................48
INTERFACE DO EXCEL ............................ 64
Programas .......................................... 30 Conjunto de comandos .......................48
Iniciador de caixa de diálogo ..............48 Limites da planilha do Excel 2010 ...... 64
Marcação (teoria original do backup) 30
Galerias ...............................................48 Planilhas versus pasta de trabalho .... 64
Atributo de arquivamento (marcação
COMANDOS .......................................... 65
do Windows) ................................... 31 WORD 2010 ........................................... 48 TRABALHANDO COM EXCEL .................. 65
Tipos ................................................... 32
Backup normal (ou global)................ 32 Interface .............................................48 DADOS E TABELA DE DADOS ................. 66
Backup incremental .......................... 32 Barra de status ...................................49 Movendo dados em uma pasta de
Backup diferencial ............................ 32 Trabalhando com documentos ...........49 trabalho .......................................... 66
Backup diário .................................... 32 Configuração dos documentos ...........49 Localizando e substituindo dados ...... 66
ARMAZENAMENTO DE DADOS .............. 33 ABA ARQUIVO ........................................50 Corrigindo dados da planilha ............. 66
Memória flash .................................. 33 Comando de arquivos .........................50 Definindo uma tabela ........................ 66
CDs e DVDs ....................................... 33 ABA INICIAL ............................................51 Cálculos com bases em dados ............ 67
HDs ................................................... 33 Área de transferência .........................51 Criando formulas para calcular valores
BANCO DE DADOS ................................. 33 Grupo fonte.........................................52 ........................................................ 67
Grupo parágrafo .................................52 Cálculos .............................................. 67
Aplicações ........................................... 34
Grupo estilo ........................................53 REFERÊNCIA DE CÉLULAS ...................... 68
SGBD ................................................... 34
Níveis .................................................. 34 Grupo edição ......................................54 Direção e sentido do arrasto em
Vantagens da especificação em níveis ABA INSERIR ...........................................54 sequência ........................................ 68
.......................................................... 34 Grupo páginas ....................................54 Alça de preenchimento para fórmulas68
Modelos de dados ............................ 34 Grupo tabela .......................................54 Usando referências absolutas ............ 69
Grupo ilustração .................................55 Usando as funções do Excel ............... 69

Funções intransitivas ........................ 69 INTERNET ............................................... 76 Protocolo de aplicação ....................... 82
Funções transitivas ........................... 69 SMTP ................................................. 82
Funções polintransitivas ................... 69 Conectando-se ....................................76 POP ................................................... 82
Usando intervalo de células ............. 70
ADSL ....................................................76 IMAP ................................................. 82
SERVIDOR ..............................................76 HTTP .................................................. 82
Funções contagens ............................. 70
Funções de soma condicional ........... 70 Cliente ............................................... 76
INTRANET .............................................. 83
Função SE ........................................... 71 Endereçamento padrão internet (URL)
CONSTRUINDO GRÁFICO NO EXCEL....... 71 .........................................................76 SEGURANÇA DE INFORMAÇÃO .............. 84
DNS .....................................................76
ALTERANDO APARENCIA DO MALWARE (PROGRAMAS MALICIOSOS) 84
DOCUMENTO ....................................... 72 NAVEGADORES ...................................... 77
VÍRUS .................................................... 84
Formatando células ............................ 72 INTERNET EXPLORER (IE) .......................77
Worms................................................ 84
Definindo estilo ................................... 72
Barra de menus...................................77 Cavalo de troia ................................... 84
Aplicando temas e estilos de tabelas de
SITES ......................................................78 Keylogger e Screenloggers ................. 84
pasta de trabalho ............................ 72
Protocolos ......................................... 78 Spyware e Adware ............................. 85
Leitura de números ............................. 72
Funcionamento da internet .............. 78 Backdoor ............................................ 85
Alterando a aparência de um dado com
base em seus valores ....................... 72 Navegações por guias .........................79 Exploits ............................................... 85
Sniffers ............................................... 85
GUIA PAGINA INICIAL ............................ 73 BUSCA ....................................................79
Sites de busca .....................................79 Port scanners ..................................... 85
Grupo alinhamento ............................ 73
Pesquisa do Google ........................... 79 Fraudes e golpes na internet.............. 85
Figura 153: Grupo alinhamento. ........ 73 Phishing............................................. 85
Grupo número .................................... 73 CORREIO ELETRÔNICO ...........................81 Pharming ........................................... 85
Grupo estilo ........................................ 73 Funcionamento do correio eletrônico .81
Programas de correios eletrônicos .....81 CRIPTOGRAFIA ...................................... 86
Grupo células ...................................... 73
Grupo edição ...................................... 74 Mozilla thunderbid ............................ 81 Criptografia simétrica (chave secreta) 86
GUIA INSERIR ......................................... 74 Microsoft live mail............................. 81 Chave ................................................. 86
Microsoft Outlook ............................. 81 Tamanho ........................................... 86
Tabela dinâmica ................................. 74
Números binários ............................... 86
GUIA LAYOUT DA PÁGINA...................... 74 PROTOCOLOS ........................................82
HASH ..................................................... 87
GUIA FÓRMULAS ................................... 75 Protocolo IP.........................................82
GUIA DADOS .......................................... 75 Protocolo TCP......................................82
Protocolo VDP .....................................82

23

COMPUTADOR HARDWARE
Equipamento eletrônico usado para manipular Hard=duro, rigído e Ware=produto manufaturado.
informações dos mais variados tipos, como textos, É o conjunto de todos os componentes físicos que
fotos, desenhos, planilhas de cálculos, músicas, formam o PC. Ele é parte integrante de todas as
vídeos, etc. O termo computador engloba mais que etapas do funcionamento de um computador:
o equipamento que todos conhecemos.  A entrada;
 Mainframe: Computador de grande porte,  O processamento;
usado para gerenciar grandes quantidades de  O armazenamento;
dados.  A saída de dados.
 Minicomputador: Computador menor que os O sistema de computação é formado por 3
mainframes, mas um pouco maiores que os elementos básicos:
micros que atualmente usamos; 1. Processador;
 Microcomputadores: Equipamento que todos 2. Interface;
nós conhecemos e lidamos. 3. Unidade de armazenamento.
Há 3 pilares que sustentam a informática:
1. O elemento físico (Hardware); Processador (CPU)
2. O elemento lógico (Software); Responsável pela realização das operações de
3. O elemento humano (People-wares). processamento e controle durante a execução de
um programa. O componente que efetuará o
MICROCOMPUTADORES sistema de processamento de dados chama-se
Estão presente em vários momentos de nossa unidade central de processamento (UPC ou
vida. Dividimos o microcomputador em: CPU). Executam instruções programadas,
 Computador desktop: (um computador de procedimentos fornecidos pelos usuários e
mesa); processamento construído dentro dele mesmo pelo
 Notebook: Os laptops são um pouco maiores fabricante.
que os notebooks;
 Ultrabooks: que consomem menos energia. Periféricos
Eles sacrificam alguns dispositivos, como São equipamentos que permitem a comunicação
drives de DVD, para que possam ser fabricados entre a CPU e o mundo exterior, ou seja, o usuário.
em um chassi fino e elegante; Os dispositivos de entrada têm mão única e
 Netbook pequenos: com telas de 7, 9, 10 ou permitem a comunicação no sentido:
11 polegadas, montados com processadores  Usuário → CPU: teclado, mouse, scanner e
menos potentes. Esse equipamento foi câmeras;
desenvolvido para o acesso à internet, Os dispositivos de saída são de mão única e
contendo o básico para conexão. Os netbooks permitem a comunicação no sentido:
são dotados de SSD em vez de HD e também  CPU → usuário: monitor, impressora e projetor.
não vêm com drivers de DVD;  Os dispositivos híbridos (entrada e saída),
 Tablet: Computador montado num chassi esses equipamentos permitem que a
único, sem teclados ou mouses, com uma tela informação entre na CPU, e também permitem
sensível ao toque. O usuário interage que elas saiam de lá. Disquetes, discos rígidos,
diretamente na tela, onde, aparece um teclado modem de placa de rede, e as memórias (RAM
quando for preciso digitar. e Cache) nestes dispositivos, a CPU lê
(entrada) e grava (saída).
 Atualmente, os micros apresentam todos os
periféricos básicos já inseridos na placa-mãe,
são os chamados micros ON-BOARD: placa de
som, placa de rede, placa de vídeo, Fax/modem
todos dentro da placa-mãe.

Teclados (entrada)
Permite a inserção de dados através da digitação.
O teclado que usamos é chamado QWERTY em
alusão à distribuição das primeiras letras na
primeira linha dos teclados.

Figura 1: (a) Notebook; (b) Ultrabook; (c) Tablet.

22

(b) Gabinete. (a) Slot ISA. (c) Slot para o encaixe do microprocessador. a saída de dados acontece neste entre os componentes do PC. Na placa-mãe temos o  Monitores LCD (monitores de cristal líquido). (d) Slot para o encaixe da memória RAM. (g) soquetes de processador. neste dispositivo. serial. (d) Slot-AGP.). como o tipo de e o computador os traduz em movimentos da memória RAM que a placa aceita. (o) porta IDE. 23 . (l) gerador de clock. onde soltamos os  Monitores de CRT (tubos de catodos). Há outros tipos de dispositivos influenciar diretamente o desempenho do PC. Figura 2: (a) monitor. Ao desempenho do PC. a memória RAM.  TrackBall: é uma espécie de mouse de cabeça para baixo. (f) conectores dos periféricos. (e) super I/O. a placa de vídeo e todos os demais componentes do micro Mouse conectados. apontadores além do mouse. (c) TrackBall. a saber:  Touch-pad: usado em notebooks. (n) controlador de unidade do disquete. Monitor (saída) PLACA-MÃE É considerado o periférico padrão de saída. etc. (c) Slot-PCI. USB. seus placa-mãe é o Chipset que definirá as principais sensores enviam sinais elétricos desse movimento. modem. O principal componente da mover o mouse por uma superfície plana. O seu principal equipamento. (h) soquetes para módulos de memória. (d) teclado. processador. além de setinha na tela. (b) ROM. Figura 4: (a) Slot PCI para encaixe de placas adicionais (vídeo. outros componentes. (p) bateria. Figura 3: (a) Mouse. (b) saída PS2 (para teclado e mouse). rede etc. ou A placa-mãe é responsável pela comunicação seja. o usuário movimenta a esfera e o dispositivo fica parado em relação à superfície. Figura 5: componentes básicos da placa-mãe.. (c) mouse. A placa-mãe é muito influente no Equipamento que movimenta o ponteiro na tela. características da placa-mãe. (q) Chipset. (b) Touch-pad. (m) cristal. Os monitores podem ser componente é o PCB (Printed circuit board) que classificados: é a placa de circuito impresso. é uma superfície sensível que registro o toque do usuário para servir de indicativo do movimento a ser realizado.

Quando algum equipamento chamados de barramentos de E/S (entrada e está usando o barramento. pois não determina nenhuma característica útil ao PC. A CPU consegue receber sinais de controle significa que o disco nesta tecnologia podem ser vindas de outros dispositivos. barramento para ligar os equipamentos interno. Neste barramento. HDs. possibilitam o encaixe de outras placas. O barramento informações nos dois sentidos: IDE permitia. como os periféricos conectados e desconectados do PC com a de entrada. Ou seja. Esse Num barramento SATA não dá para ligar mais de barramento permite a comunicação apenas no um disco (como no IDE). em compensação. não trazerem mais Slots IDE. Barramento SATA (serial ata)  Barramento de endereços: Por eles são O barramento SATA é a razão das placa-mãe. placa de som. que serão acessadas naquele barramento serial (largura 1 bit) eu traz várias momento. Há placas-mães com seis. Esse SATA. Barramento Barramento de expansão O barramento é um fio que funciona como uma São caminhos secundários. Nome Transfere Usado em. Gravadores de CD. som. placas de vídeos. hoje transferidos os endereços das posições na em dia. o velocidade de transferência da ordem de 150 mb/s. e são apenas Barramento de sistema terminações de vários tipos de barramentos Interliga os principais componentes do PC. os demais têm classificação podemos citar duas subdivisões: que esperar. A largura do barramento de endereço vantagens em relação ao IDE. etc. até por que existem vários tipos de equipamentos internos diferentes. mas. como os periféricos de entrada. SATA é um memória principal. Dentro dessa barramento para transmitir dados. Barramento IDE: era usado para conectar as naquele momento. conhecidos como: ISA 16 bits. simultaneamente. A largura do barramento de controle é simplesmente desprezível. Disco rígidos. sem risco de dano para o micro ou para o disco. Hoje em dia. gravadores de DVD. O barramento interliga todos os periféricos ao barramento de sistema. O dispositivo SATA dados de controle por ele quanto pode receber. os outros não podem saída). como modens. etc. drivers de de 64bits. oito e até 12 barramento é bidirecional. PGI 32 bits. A CPU consegue receber sinais de Figura 6: (a) Slot IDE. do Slot. a determina a capacidade de endereçamento de velocidade: um barramento SATA original. Barramento de dados. todos os unidades de armazenamento internos (HD. 2. máquina ligada. A CPU pode enviar caracteres SATA disponíveis. (b) Cabo Flat. Existem para ligar Avenida no PC. unidades de fita. CD-Rom. quanto mais largos. Barramento de sistema. Modens. que. Modens. transferir dados e instruções pertencentes aos programas que estão sendo executados no PC 2.  Barramento de dados: Essa parte do AGP 32 bits. Barramento de endereço. barramento é dividido em três sub-barramentos. 24 . pois não determina possível. controle vindas de outros dispositivos. O barramento do PC é dividido em 1. A primeira delas. Barramento de controle. Essas fendas são chamadas Slots. Barramento de expansão. placas de 1. Vias que fazem a informação trafegar entre fazê-los. A CPU pode enviar dados de controle por ele quanto pode receber. recebe deles. a conexão de apenas dois CPU → memória → CPU (Bidirecional) equipamentos de disco. Apenas um equipamento pode usar o o Chipset e os periféricos do PC. processadores possuem barramentos de dados Drive de CD. Barramentos internos: São os que ligam o dois grupos: Chipset aos equipamentos localizados dentro 1. Os equipamentos  Barramento de controle: Por ele são ligados aos barramentos IDE eram conectados transferidos os sinais de controle que a CPU a esse através de um cabo chamado Flat (cabo envia para os demais componentes do PC ou achatado). do gabinete. numa placa-mãe vários barramentos nenhuma característica útil ao computador. é sentido CPU → memória. Esse (BUS). etc. 3.. possui um processador. Existem vários tipos de 2. barramento de endereços de um PC. são transferidas DVD. Também componentes do PC. Placas de vídeos barramento de sistema é responsável por SCSI 8 e 16 bits. As placas-mães dos computadores possuem fendas em suas estruturas que Figura 5: Barramentos de expansão e sistema.) à placa-mãe do PC. placa de rede. Esse barramento é bidirecional. admite a técnica de Hot Swap (troca a quente).

serial. como modem. Ele é muito versátil. Sua taxa trata de um barramento diferente. são barramento usado por uma série de placa de rede. 25 . Barramentos PCI Figura 12: Placa controladora SCSI. placa de vídeo. modens. Slot SATA interno fornecem portas externas para a conexão de HDs e gravadores de DVDs externos. que precisam de uma maior velocidade sons. placas de empresas. entre outros. placa de vídeo e afins. Uma variação do SATA usado em discos rígidos Barramento AGP externos e chamada de eSATA. o mouse normalmente era conectado a uma das portas seriais disponíveis. placa de som. Figura 10: três Slots PCI express (brancos). câmeras (webcam) etc. Na verdade não se Criado apenas para usar placas de vídeo. mas durante muito tempo teve de conviver com este nas Barramento PS/2 placas-mães do mercado. Figura 8: três Slot ISA. Figura 11: Slot AGP (marron) Barramento SCSI Figura 7: 6 conectores SATAs na placa mãe. CDs. Figura 14: Portal serial (conector DB-9). placas de vídeo. placa é chamada Controladora SCSI. O PCI é o substituto do barramento ISA. como modens. placa de som). o barramento de conexão com os discos rígidos. mas de uma de transferência é muito superior à do barramento extensão do SATA. O SCSI é muito usado em servidores de placas de expansão. conectado a alguns PCI. Barramento PCI Express Serial que pode ser usado para conectar qualquer Barramento serial tipo de equipamento em forma de placas (modem. Há duas portas traseiras do gabinete. equipamentos SCSI. Não é comum encontrar Slots SCSI em 1998. por ser muito lento em relação às novas placas-mães. como mouses. é encontrado para Barramento ISA conectar vários tipos de equipamento como Muito comuns em micros antigos para encaixar scanners. Quando não havia portas PS/2 no micro. Não é um barramento comum para PC domésticos. Figura 9: dois Slots PCI (brancos). O barramento PCI é o barramento usado para conectar mouse e também é usado para qualquer tipo de teclado é um barramento lento e funciona de forma equipamento em formato de placa. Figura 13: Porta PS/2. portanto conectar-se aos tecnologias. equipamento que transferem relativamente pouca informação. para o mouse e outra para o teclado. uma placa de rede. etc. unidades ISA já não é mais fabricado em placas-mães desde de fita. É um fio.

Figura 18: (a) processador. como impressoras e pode executar instruções é o processador.). CDs. processá-los conforme a programação velocidade de transferência é de cerca de prévia e devolver o resultado. Cada processador tem um conjunto de traz recursos muito interessantes com o instruções diferentes. O barramento USB ( Universal serial Bus- uma tarefa pré-definida. que. Além disso. como forma Core além da família AMD. praticamente qualquer equipamento sistemas. o processador por vez (em série). através dos programados. a USB / unidades externas/ série mouses/ joystick/ teclados. impressoras. com isso. CDs. como o serial. chamada de memória de massa. (c) memória secundária (disco rígido. Scanner. Sua dados. Scanner. a memória RAM é apagada monitores 127 equipamentos em sempre que desligamos o PC e. Os principais são os da conector DB-25 para conectar equipamento que família INTEL de arquitetura Netburst e da planta exigiam um trafego de dados muito intenso. 26 . é o barramento externo usado atualmente. (b) memória RAM. disquete. Barramento paralelo Microprocessador Barramento antigo. A memória RAM pode ser pequena para armazenar o Impressora/ Scanners/ Permite a conexão de até programa. etc. Tal programação é 480mbps. os dados e programas são armazenados num sistema de memória secundária. O único componente que Os periféricos externos. Figura 15: Portas paralelas (DB-25). feita pelas instruções. unidade de armazenamento externo. Todo Os processadores são circuitos integrados tipo de equipamento externo e ligado pela porta passíveis de serem programados para executarem USB. que têm a capacidade para serem seria ligado a m PC sem o uso de fios. (b) / unidades de HD. o mesmo é transferido do disco rígido Conexão com periféricos externos para a memória RAM. processador. sinais de radiofrequências usados por essa Funcionamento: Um grupo de instruções formam tecnologia. paralelo e PS/2. o seu papel é apenas pegar barramentos serial. Serial Mouses/joystick/ câmeras Transferência de um bit Quando executamos um programa. onde os dados não são perdidos quando desligamos o PC. um programa ou Software quando chamamos um programa. não há É o cérebro do PC. Cada processador entende Bluetooth uma quantidade finita de instruções que são Usado para conexão de equipamentos sem uso listadas numa tabela conhecida como conjunto de de fios a curtas distancias. disco rígido. tais como. busca as instruções na memória RAM. (c) saída de dados processado. Por traseira do micro). esse motivo. a tecnologia Bluetooth instruções. ligam-se à placa-mãe do mesmo jeito que os internos fazem através de interfaces entre os dois. encarregado de processar a mais em PCs atuais. basicamente manipulada e Barramento Serial Universal) é o substituto dos processando dados. Interface Usados em Características Paralela Impressoras/ Scanners Transferência de dados Figura 17: (a) entrada de dados a ser processado. CD externas. simultânea. que são comandos que o processador entende. A porta paralela usava maior parte dos dados. Os computadores são Bluetooth. (em apenas uma conexão memória está vazia sempre que ligamos o PC. Barramento USB Figura 16: microprocessador.

sincronizador entre a memória interna e a externa. Assim. Quanto a sua colocação na memória Este tipo de memória. armazenar os dados durante as g. 2º. A memória interna (memória principal) devem ser bem configurada e usada. RAM (Randon Access Memory): Esse programas e dados. tais como os circuitos de apoio. CDs. Testa a memória. Todas as células são a. possui um endereço no sistema. d. Figura 19: Memória ROM. A RAM é um secundária não precisa de alimentação. Estes endereços são conhecidos pela unidade de e. Cada Palavra guarda uma informação como resultado de uma operação Memória secundária numérica. como função básica o armazenamento de 1º. ligamos o micro. em compensação. o seu conteúdo é sempre o mesmo. alimentação elétrica. texto. unidade de disquete e o vídeo em modo interface. 3º. f. sempre que o A memória pode ser vista como uma tira comprida micro é ligado: com células idênticas. sempre que ligamos o PC a Os dados e as instruções não se movem um teste de memória feito pelo post. tem pode ser externa ou interna. chamadas Palavras. RAM. a instruções para serem processadas. E por esse motivo que devemos usar sistemas de memória de massa (disco rígido. Inicializa o vídeo. Carrega o sistema operacional. Memória principal Memória intermediária A memória principal de um PC é dividida em Como elementos internos atuam como pequenas unidades de mesmo tamanho. sendo que cada uma tem um na ação de cada uma. cortando-se sua superior ao da memória principal. são sempre copiadas. executa as seguintes rotinas. apagamos os dados que estavam nela armazenados. único endereço. memória ROM de micro há três programas: Seus objetivos principais são: 1. Externa. Setup: Programa de configuração do Hardware do Tipos de memórias PC. ROM (Read Only Memory): A memória ROM é um circuito eletrônico onde os dados não podem ser modificados. Inicia todos os periféricos da placa-mãe. POST (Power-on self-test = autoteste ao e para componentes das unidades de ligar): um auto-teste é feito sempre que armazenamento. como disquete e discos rígidos. sua capacidade de armazenamento é apenas leitura volátil. quando armazenado em microprocessador realiza dois tipos de operação: ROM recebe o nome de Firmeware. caixas postais que possuem um número no correio. Dentro da  Leitura e Escrita. BIOS (Basic Input/Output sistema básico  Manter os dados e as instruções entre de entrada/saída): Ensina o processador a operações aritméticas lógicas. trabalhar com os periféricos mais básicos do  Armazenar provisoriamente dado e instruções sistema. provisoriamente. O post fisicamente para a memória. sistema operacional. Testa o teclado. parecidos às c.) para armazenarmos dados e programas. etc. Identifica a configuração instalada. Um programa. considerada volátil. A memória principal precisa de tipo de memória é onde o processador busca energia para manter suas informações.  Manter os dados e as instruções removidas de. controle e são usados por ela para. Entrega o controle do microprocessador ao atividades do processamento. o programa necessário para dar partida no micro é 27 . MEMÓRIA gravado numa memória ROM. a transferidas de e para equipamentos de. podemos usar os recursos de armazenamento externo. o conteúdo dessa memória não é perdido quando cortamos a alimentação quando desligamos o PC. 2. A memória tipo de circuito eletrônico de memória que permite é mais lenta. projetadas para reler uma unidade de dado e b. Interna. sistema de computação. chamamos esse programa apertando um Certos tipos de memórias foram desenvolvidos conjunto de teclas durante o post (basta para que os dados e instruções possam pressionar a tecla Del durante a contagem da permanecer gravados antes de sua instalação no memória). disquetes. que está na placa A memória é um conjunto de circuitos onde o mãe.

Por que há a  Irmã: programador quem escreveu o roteiro a necessidade de tradução. O Excel e o calc são exemplos. e. Ela é apenas um conjunto de Word e o LibreOffice Writer são exemplos. Enquanto estiver dormindo. Utilitários: São programas que permitem a auxiliar (normalmente o disco rígido). com as seguintes ordens: uma finalidade. Um profissionais. SOFTWARE O conjunto de instruções que a CPU entende é É todo e qualquer conjunto de instruções que o PC importante porque qualquer programa que se diz executa. conserto de outros seus dados (ou parte deles) não copiados para a programas etc. Aplicativos: São os programas de computador execução com suas informações na RAM do criados para solucionar problemas dos computador. mas não pelas maquinas. até um simples calendário que especificamente com aquele conjunto de apresenta as datas na tela do PC. entre outros. Os dados aproveitamento de memória. CPU durante o funcionamento e instruções? As  Gerenciador de banco de dados: É o instruções são as ordens que está no programa e programa que manipula dados em estrutura que a CPU tem de executar. Limpe seu quarto. (programa na linguagem das instruções da  Rapaz: CPU quem irá executar as tarefas. passando programa muito comum no Windows é a por relatórios. ordens da CPU tem de executar. de construção de gráficos a partir dessas tabelas onde seus dados e instruções são buscadas pela numéricas. de onde são requisitados pela CPU melhorias e desempenho. 4. O que é isso?  Software utilitários: É um conjunto de ordens a que ele deve obedecer. As  Memória do rapaz: memoria principal (onde o maquinas só entendem 1 e 0 devidamente programa se manterá enquanto estiver em organizadas para serem interpretadas como execução). Leve o cachorro para passear. usado um programa está gravado numa memoria 3. instruções. ajustes em discos. dos programas (alto nível) são entendidas pelos  Porta da geladeira: memoria auxiliar (onde o programadores são mais próximas da nossa programa ficou gravado até ser executado). Quando o programa entra em execução. nestas categorias: 2. Ex. os programas continuam existindo usuários. trabalhados documentos de feito nos arquivos gravados no disco rígido. gerenciamento e durante todo o processo de execução.  Tradutores (compilatores/interpretadores). chega máquina. E se o rapaz aceitar a software usam para escrever os códigos que programação que lhe é imposta. chegando à frente da porta da geladeira e Tipos depara-se com um bilhete escrito.  Software aplicativos. programa. Quando o usuário solicita o início de usuário na tarefa de criar e manipular dados sua execução. memoria. como arquivos. 28 . de alguma forma. Ex. programas de memória RAM. que as executa sem usados pelos programadores para criar o questionar nem se revoltar. Só que as ordens 1. A instrução dos Normalmente usados em sistema de controle programas tem de ser escrita naquele conjunto de de estoque e de cadastros de cliente das instruções que a CPU entende. Os Software são instruções. 3. seja um programa para fazer cálculos de feito para aquela CPU é construído engenharia. para que haja gravadas num computador. Normalmente esses calculadora dentro do menu acessório. Eles escrevem em linguagens mais até o computador da pessoa que irá usá-lo acessíveis e depois traduzem os códigos que (usuário). ou fornecido a ele. porque as linguagens ser seguido pela CPU. apostilas e livros. A maioria dos programadores não Todo programa de computador é criado por fala nem escreve) diretamente na linguagem da alguém (programador). instruções binarias gravadas no disco rígido do  Planilha eletrônica: Software que auxilia o computador. mas que podem ser divididos 1. são copiados.  Sistema operacionais. Linguagem de programação: São os códigos são dadas ao computador. linguem. computador no momento devido. Lave o carro. executada pela CPU do funcionamento correto. O MicrosoftAcess e o LibreOffice vase são exemplos. O Microsoft Calculadora. Compre ovos e leite. máquina) propriamente dito. desde cartas e bilhetes. através do clique na opção numéricos em tabelas. são as seguintes: 2. instruções digitais. as comparações darão origem aos seus programas. cada um com mais velha. pois mesmo quando estão em 4. Tradutores: São os softwares executável  Bilhete: programa (software). Como as quatro organizadas chamados bancos de dados.: um jovem acorda. empresas.  Softwares básicos. sem ser criam na linguagem da máquina. na forma de manutenção dos recursos da máquina. por sua irmã Existem várias tipos de software. Dados são as informações obtidas pelo programas de computadores. Isso é um exemplo de programa. o programa programas também fornecem recursos para a é imediatamente copiado para a memória RAM.: antivírus.

Pastas são estruturas que dividem o disco em várias partes. isso só acontece na primeira gravação. após solicitarmos o comando salvar. Uma pasta pode conter arquivos e outras pastas.  E a pasta (diretório) onde será salva. 29 . como cômodos numa casa. disquete. após a gravação ela é transformada num arquivo e colocada em algum lugar em nossos discos. Há essa operação damos o nome de salvar arquivo. mas as alterações só terão efeitos definitivos se o salvarmos novamente. e ficam lá até serem apagadas. Zip. existem regras de nomenclatura de arquivos e pastas para cada sistema operacional. o arquivo é jogado na memória RAM para podermos editá-los. As pastas guardam os arquivos e não o contrário. ou seja. Ao abri-los podemos alterá-los. ele não pede um nome e um local novamente. Pastas É o nome dado a certas gavetas no disco. Os arquivos e pasta devem ter um nome.) essas informações só podem ser gravadas de uma forma. Arquivos e pastas Todo e qualquer Software ou informação gravada no Pc será guardada numa unidade de disco. Arquivos É o nome que damos as informações gravadas quando digitamos um texto ou quando desenhamos uma figura no PC. (HD. o programa responsável pela operação nos dá o direito de gravar a informação que estamos trabalhando e. etc. CD. Quando salvamos um arquivo pela segunda vez. Os arquivos serão salvos na unidade de disco. No Windows os nomes podem conter até 25 caracteres. As pastas são chamadas de diretórios (nome antigo). No momento da gravação. o PC nos pede duas informações para prosseguir o salvamento:  O nome do arquivo. Quando pedimos para trabalhar com um arquivo anteriormente gravado (abrir arquivo). são transformadas em arquivos. o nome é dado no momento da criação.

Depois disso. Ou seja. A marcação alterados hoje na empresa e depois essa mesma nada mais é que uma forma do programa que faz o fita for usada daqui a 10 dias. é a operação de copiar arquivos por que ela tinha antes. há planejamento. nem do Word. ele Há duas etapas antes de iniciar o processo de poderá copiá-los para um disquete ou CD para que. essa aqui tem sentido de somente o último ciclo de backup ser importante para a recuperação dos dados em caso de Figura 20: Microsoft Backup e Restore Center. atente para uma coisa conferir qualquer uma das caixas é só marcar a simples sobre as fitas. para guardar o backup dos dados que foram fazendo um x na caixa por exemplo. Em resumo. os dados novos. definições e regras a serem seguidas para que inclusive de vez em quando. bem como realizar que desejamos reinstalar na máquina e ele será certas operações que nossas copias amadores não reinstalado. por exemplo). E se simplesmente copiar os arquivos? Ou seja. É bom lembrar. Você acha que conseguirá conferir backups for bem determinados. possamos ter nossos documentos (textos. nem de nenhum outro copiados). Programas Processos Há vários programas que nos ajudam a fazer Processo cíclico backups. originais em nosso disco. desenhos e músicas) em local seguro arrastar os arquivos. basta termos o DVD do programa procedimentos de backups. do Windows 7. e quais aqueles que precisam ser copiados na próxima backup. Para os disco/mídias/servidores diferentes daqueles onde o concursos. as confusões mais recentes. Os backups são feitos nas relacionadas a marcação dos arquivos que empresas. Então. as copias dos dados da empresa são passaram por um backup. é arquivos do sistema. os dados que ela tinha são do original. 30 . O objetivo Marcação (teoria original do backup) do backup é manter copias atualizadas dos Uma coisa que incomoda os concursandos. deixando a cargo do programa de backups para manter copias seguras de nossos backup a escolha dos arquivos que realmente dados. começo depois). se entenda: esse processo não é backupeados que Os backups devem ser feitos em e considerado para os concursos. são reutilizáveis. Essas fitas técnico e que tenha sido escalado para conferir os magnéticas. As fitas podem ser conteúdos de 3000 caixas num contêiner qualquer usadas novamente sem problemas se o ciclo dos de um navio. BACKUPS (cópia de segurança) Quando uma fita é usada. será possível recuperá. O backup tem de se manter contemporâneo aos dados que desejamos assegurar. de forma simples. nas empresas um backup é visto sistemas operacionais instalados no computador como algo que tem começo. Só são importantes os dados entender. basta iniciar o processo de ou DVD virgem também é um backup. usando o Windows Explorer? porque se houver algum problema com os dados Estamos nos referindo ao backup artesanal. essa marcação pode ser de várias formas. Em relação a característica acima. Copiar os arquivos de um computador para um CD 2. Todos os um programa específico para fazer backups. subentende-se que está sendo usado dado está atualmente armazenado. desconsidera-se tudo o Lê-se becáp. que o intuito do backup não é guardar dados por 10 ou 20 anos. arquivos importantes em seu computador. mas é bom que los. programa. Esses programas que temos em nossos computadores programas oferecem várias opções de são reinstaláveis. Imagine-se como um feitas em fitas magnéticas (DAT). seja reiniciado toda a rotina de Backup na empresa. Se um determinado usuário possui completamente apagados. se uma delas for usada hoje caixa. ele possa que devem ser backupeados (Isso determinará recuperá-las posteriormente (porque as tem quais dentre aqueles arquivos escolhidos serão gravadas em outro lugar). backup saber quais arquivos já foram backupeados substituirão completamente os dados de hoje. Devemos entender que quando segurança num local (disco ou memoria) diferente uma fita é reusada. problemas. Não há necessidade de fazer backups fazem (o ato de marcar os arquivos que foram do Windows. se planilhas. Todos os arquivos serão copiados. Um novo ciclo de backup sempre reinicia com um backup total (chamado de backup normal). meio e fim (e novo exemplo abaixo. Fazemos backup. Aí voltamos ao todas as 3000 caixas num só dia? Depois de início do ciclo. atualmente colocados na fita). fotos. Esses programas acompanham os vários Isso significa que. backups são feitos para que serão copiados. cópia em si: caso haja algum problema com as informações 1. Escolhemos quais são os arquivos (e pastas) originais (falha no micro.

ou seja. lemos como Windows) na teoria original de backup: Para encontrá-lo. seu atributo de arquivamento é desmarcado. questão conforme o entendimento no Windows:  Atributos marcados: Significa arquivo que foi criado ou alterado recentemente (e que. para fins de estudos Os programas de backup dos sistemas Windows teóricos backup: costumam ler esse atributo durante a realização de a) Quando um arquivo é criado. teoria oficial de backup. marcado devemos entender que. a elaboração da questão está se referindo ao jeito Windows de entender backup. ele recebe uma indicação. percebemos que um arquivo é alterado. O o atributo de arquivamento e desmarcado (ou atributo de arquivamento (ou arquivo. Logo. legível pelo programa backup. ele já nasce com precisará. o arquivo será marcado. para dar acesso aos Quando a expressão na questão conter algo como. Figura 23: Botão AVANÇADOS – encontrado na janela de Propriedades do Arquivo. Isso significa que todo arquivo. passar. ele é marcado (isso dependerá do tipo de backup usado) ou seja. Então. é ele que indica a porque a cópia que foi alterada no micro do relação do arquivo com os programas e hábitos de usuário não é mais igual à aquela cópia que backup. b) Quando um arquivo é copiado num processo de backup. 31 . o botão copiado no próximo backup). o arquivo é Figura 21: Arquivos antes de um backup normal. b. passar mais). c. ele não tem um backup. ou. por isso. está no backup.  Atributo desmarcado: É o mesmo que o arquivo que acabou de passar por um backup (e não precisa mais passar por outro). quando vemos expressões como atributos de arquivamento (ou de arquivo) é marcado levamos em consideração que. por outro. Figura 22: Os mesmos arquivos depois de um backup normal. o elaborador da questão faz referência a teoria original do backup que vimos (em que a marcação significa ter passado por um backup) porém. como visto abaixo. marca. Quando um arquivo é alterado. é preciso saber. depois de selecionar o arquivo. morto) é encontrado dentro da janela aberta a partir devemos entender que o examinador vai ler a do botão avançados. avançado. Quando estiver Atributo de arquivamento (marcação do mencionado. Ou seja. nasce. como mostra a figura abaixo. Quando um arquivo é criado. passar pelo próximo ato de backup. atributos mais técnicos do arquivo em questão. o arquivo alterado a. ou arquivo. que diz que ele acabou de passar por um backup e não tem que Figura 24: O Atributo de Arquivamento. mas ele faz isso de forma invertida. o atributo de arquivamento volta a ser marcado. Quando o enunciado da questão citar.marcado). Quando um arquivo é backupeados. clicar no menu  Arquivo desmarcado: Significa arquivo criado arquivo (propriedade). ou alterado recentemente (e que tem de ser será possível encontrar na parte inferior. para que se os arquivos precisarem. O atributo de arquivamento é meio contrário da c) Quando um arquivo é alterado (modificado e ideia de marcação a que formos apresentados na salvo). não passar por aquele processo. o atributo de arquivamento volta a ser marcado. Na janela de propriedade. quando ou. atributo de arquivamento marcado. quando falarem no atributo. ele perde a marcação. Sim isso é lógico. basta clicar com o botão direito  Arquivo marcado: é sinônimo de arquivo que do mouse em qualquer arquivo no Windows já passou por um backup (e que não precisa Explorer e selecionar a opção propriedades. quando um arquivo é backupeados. tem de ser copiado no próximo backup). Então. já nasce precisando passar por um backup.

Tipos Todos os arquivos copiados para a fita Há alguns tipos de processos de backups. Quando selecionados algumas pastas para fazer backup e escolhemos no programa de backup. Backup diário São copiados para a fita apenas os arquivos que foram criados ou especificados. cada permanecerão como estavam antes do backup ser um com suas características definidas em relação realizado. No momento da realização do backup. Diante disso. nem todos os arquivos selecionados serão copiados. tendo. por backups. ou. contidos nas pastas) serão copiados para os arquivos selecionados que serão copiados para a fita. seus originais são marcados. Depois que o backup normalmente é realizado. ele nem se importa com quem tem marcação e nem faz nenhum tipo de alteração nesse sentido. somente os 700 arquivos desmarcados serão copiados para a fita. a marcação. que estejam marcados. Backup normal (ou global) Quando o usuário seleciona uma pasta (ou várias) e aciona o backup normal. Backup diferencial É parecido com o backup incremental no que se refere a quem será copiado. Ou seja. Se uma pasta qualquer a ser backupeados ter 1000 arquivos dos quais 300 não foram alterados desde o último backup. como prova de que acabaram de passar por um backup. 32 . Depois de copiar os arquivos para a fita. aqueles arquivos que tem o atributo de arquivamento marcado. Backup incremental Este tipo de backup complementa o backup normal. Apenas serão copiados aqueles arquivos criados ou alterados deste o último backup (os arquivos que precisam ser copiados). Depois que um backup diário é realizado. ele não marca nenhum dos arquivos. todos os arquivos selecionados (ou seja. o backup normal copiará todos. em se tratando do Windows. No diferencial. um arquivo não guarda sua data da penúltima modificação. Serão copiados para a fita todos os arquivos selecionados. o backup diário só será capaz de analisar um arquivo por sua última data. na realização de um backup incremental. a outros. só são copiados os arquivos que não estão marcados. o programa pergunta ao usuário qual a data em que ele quer que o backup seja feito. Todos os arquivos carregam sua data da última modificação. Isso se refere aos arquivos que não tem a marcação. Esse backup também copia apenas arquivos que precisam ser copiados. todos os arquivos copiados são marcados. a realização de um incremental. Mesmo que haja arquivos que já passaram recentemente. ou não tendo. indicando que eles acabaram de passar por um processo de backup.

SCSI e.  Perda de independência. Figura 25: Estagio 1. Diante dados (SGBD). Figura 27: Estagio 3. Principais problemas de abordagem anterior:  Perda da integridade.  Interface. secundaria ou auxiliar. Ex. mais recentemente. Diferente da memória RAM permite armazenar  Concorrência. velocidade (pendrives). Com o tempo esse programa irá se tornar muito complexo. memória de massa. Ele é criado e informações contidas na memória são repassadas mantido através de um bom software de propósito para os dispositivos de saída.: encomenda para festa. com muitas funções. permanente. ou ficam residente chamado sistema gerenciador de banco de enquanto o computador estiver ligado. É um repositório de mediante instruções pré-estabelecidas.  Visões. 33 . HDs São conectados ao computador por meio de interfaces capazes de transmitir os dados entre um e outro de forma segura e eficiente. como é o caso da maioria dos HDs externos. resolve esses problemas. pelo teclado ou por um outro que um computador possa armazena-los e dispositivo de entrada. praticamente com a mesma  Alta performance. Podemos escrever um CDs e DVDs programa para organizar o estoque de alguém que São gravados a partir do computador após receber aceita encomenda para festas. as informações dos arquivos a serem gravados. Há também a possibilidade de conectar um HD através de uma porta USB. Figura 26: Estagio 2. um feixe de laser queima os sinais codificados numa camada de policarbonato no interior do CD ou DVD. alimentação elétrica. Mas as dados logicamente relacionados. os bancos de disso. dados por longos períodos sem precisar de  Capacidade de rodar de forma distribuída. para serem processados recuperá-los de forma eficiente. para isso são usadas as unidades  Integridade.  Perda de segurança. ARMAZENAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS Os dados são enviados para a memória do É uma coleção de dados organizados de forma computador. o banco de dados. há várias tecnologias para isso. Estágio 3. Para serem úteis. permanente. Todas essas funções são executadas pelo SGBD. Memória flash  Independência de dados. Essas unidades são conhecidas como  Segurança. SATA. sendo as mais comuns os padrões IDE. é preciso armazenar os dados num meio dados devem oferecer: capaz de mantê-los gravados de forma  Confiabilidade.

informações relativas ao negócio como os Independência lógica (dos dados): fornecedores. vista por um grupo de usuário. Banco de dados geográficos: armazena combinações de dados espaciais e não espaciais. Permite modificar as estruturas de armazenamento Banco de dados comerciais: armazena todas as sem impactar as aplicações. ou seja.  Atomicidade-consistência-integridade- durabilidade. áudio e vídeo. clientes e empregados. SGBD Oferece:  Interface baseados em modelos de dados de alto nível tanto para a definição da estrutura da base quanto para a sua consulta. 34 . Modelos de dados  Controle de acesso e métodos de acesso e Conjunto de conceitos usados para representar os armazenamento eficiente como exemplo dados. externo. Aplicações Vantagens da especificação em níveis Bancos de dados caseiros: aplicações simples Facilidade de manutenção: como encomendas de festas. Como exemplo controle de concorrência. subsistemas de recuperação. ou seja. o relacionamento entre esses dados e as otimização de consulta. Banco de dados de multimídia: armazena  As aplicações são construídas sobre o nível imagens. nas aplicações. Níveis Nível externo: especificação da organização conceitual do BD. o que o BD armazena. No processo de modelagem é necessário construir uma abstração dos objetos e fenômenos do mundo real. como o BD está armazenado.  Permite modificar a organização externa e o Banco de dados de engenharia: armazena esquema conceitual permite modificar a informações sobre projetos de engenharia como o organização conceitual com impacto mínimo CAD. restrições de consistência da base.  Mecanismo que garantem restrições de integridade como exemplo Triggers e Assertions. Nível físico ou interno: especificação da estrutura de armazenamento do BD. Nível conceitual: especificação da organização conceitual do BD.

DVDs. WINDOWS miniaturas estas que são exibidas na barra de O sistema operacional mais usado e conhecido é tarefas ou podem ser exibidas em formato de janela o Windows. Uma das características desta edição é a unidade do Windows Bitlocker este recurso facilidade de encontrar programas e arquivos. Center facilita organizar e desfrutar de fotos. edição de texto e planilhas e visualizar criptografia baseada em hardware. interagir com a TV. Esta edição apresenta a nova a aparência de um site verdadeiro. estações de trabalho. que é o fotos digitais. Este recurso examina todos os e por usuários residenciais que precisam de documentos. o que pode que é um recurso muito útil para os usuários ser de grande ajuda em computadores que chamados básicos. Apesar de várias versões a essência em cascata. disponível nesta edição é a opção de internet. uma placa de captura de vídeo instalado no  Vídeos. que aplicam o desfrutar de fotos. arquivos de músicas. software para detecção. tais como os efeitos de como o Firewall download atualizações através do transparência e as miniaturas em 3D dos Windows update. 35 . tais  ONIX. profissional e ultimate serão vendidos na maioria dos países. com servidores baseados no Versão indicada para usuários residenciais. mantém você conectado. caso tenha  Teclado. está disponível o recurso de Windows 7 profissional pesquisa instantânea. Um diferencial desta os resultados de diferentes maneiras. Faz a interface entre inclusão do recurso Windows Mídia Center. Esta  OSX. como efeito transparência e as miniaturas em 3D  LINUX. dos programas abertos. que fornece recursos importantes. das redes de grandes empresas. execução de programas e utilização de torna bem mais fácil trabalhar com fotos digitais. onde será possível  Microsoft Windows. de músicas. Muitas coisas como o notebooks. o que o homem. controle dos pais. miniaturas estas que são exibidas na barra de tarefas ou podem ser exibida em formato de janelas em cascata. O internet Explorer 8. que Windows serve 2003 ou no 2008.O Windows mídia  Unidades de disquete. como mercado de empresas ou Uma edição recomendada para ser usada. SISTEMA OPERACIONAL Windows 7 home Premium É um conjunto de programas que gerenciam todas É uma edição indicada para usuários domésticos e as operações de funcionamento de Hardware e de notebooks. música. periféricos tais como: arquivos. técnicos do Windows e de informática em geral. a área de trabalho e computadores móveis. interagir com a TV. assistir em um DVD player ou computador. suporta a instalação e WINDOWS 7 administração de uma rede sem fio bem mais fácil O Windows 7. traz uma Windows media Center facilita a organizar e proteção contra os sites falsos. filmes e.0. As outras edições se concentram em Windows 7 enterprise outros mercados. está disponível em seis diferentes e forma melhor de sincronizar os dispositivos que edições. Com estes recursos é fácil gravar prestam às mais variadas tarefas. remoção e prevenção caso tenha uma placa de captura de vídeo contra software mal-intencionado. na área de trabalho do É mais indicado para uso por pequenas empresas Windows. gravações de TV chamado golpe de Phishing um site falso que imita e filmes domésticos. devido a uma série de recursos para gerenciamento de arquivo. os mais filmes domésticos e apresentações de slides de conhecidos são: fotos em DVDs de vídeo. O Spywares.  Impressoras. programas abertos. miniaturas estas que são exibidas na barra em 3D. computador. os conhecidos instalada no computador. onde a rede é baseada em domínios de Windows 7 home basic Active Directory. aqueles sem conhecimentos precisam. criptografia da fotos. nas só para países em desenvolvimento. a qual fornece home basic vem com recursos importantes. Center. o qual torna bem mais fácil trabalhar com Esta edição vem com o Windows defender. gravações de TV e filmes Há vários tipos de sistemas operacionais que se domésticos. Ele oferece um aplicativos estão desde as primeiras versões.Um recurso fazem uso básico do computador. Um diferencial importante é a Software de um computador. e-mails e fotos do usuário e organiza recursos mais avançados. vídeos e filmes e. músicas e DVDs. porém apenas o Home Premium. com esta edição. Esta edição é a mais indicada para do Windows não mudou. tais recursos importantes. Dos programas abertos. gerenciamento de energia mais simplificado do que nas versões anteriores. edição inclui a nova interface Windows aero completa. de acordo edição é a inclusão do recurso Windows media com as preferidas definidas pelo usuário. etc. como navegar na importante. vídeos. O Windows interface Windows Aero completa. o adiciona um nível a mais de segurança.

a conta do administrador é que já vem com o Windows 7 incluem uma oculta. Este não tem mais a palavra iniciar. logo após a instalação tem o botão iniciar. Nesta versão foi retirada Gadgets. sem os tradicionais ícones empresas. para opção anteriores. Figura 28: Tela de boas-vindas. por padrão. Ela apresenta o botão iniciar. Ela exibe todas as dos programas e a área de notificação e. Ela é um local central para exibir alertas e tomar providências que podem ajudar a executar o Windows uniformemente.  Saída de áudio. um botão chamado mostrar a nome de usuário em vez de digitá-lo. do Windows. Barra de tarefa: Atravessa toda a base da área de Tela de boas-vindas: É aquela que usamos trabalho. barra de tarefas e a barra de  DVD-RAM. nas Após a instalação. Windows 7 enterprise Interface Esta edição é recomendada para ser usada. recurso adiciona um nível a mais de segurança. e depois área de trabalho.  Processador de GHz (32 ou 64 bits). lentidão e usar o recurso Aero. trabalho. a conta administrador está pessoal de imagens. onde a rede é baseada em domínios do que existiam nas versões anteriores. dentro do qual tem o logotipo que precisam de um elevado grau de proteção. Os objetivos das modificações da interface configuração mínima é: foi facilitar a execução das tarefas mais usadas  Processador de 1GHz (32-bit).0 e completamente limpa. conta chamada administrador. Gadgets é a apenas um nome bonito para Se quisermos rodar o sistema sem problema de miniprograma. pelo apresentação de slide de imagens. situada. 36 . a área de trabalho está estações de trabalho. Figura 29: área de trabalho do Windows 7. uma biblioteca. na contas do computador. mas são nas funcionalidades e de hardware relativamente boa. Na interface existem novidades que Requisitos: O Windows 7 exigi uma configuração chamam a atenção. Na área de notificação temos um recurso novo do Windows 7.  Placa de vídeo com suporte gráficos DirectX9 com 256MB de memória unidade de DVD-R/W. por padrão do lado direito da tela. Plano de fundo: Não precisa mais ter uma imagem Durante a instalação podemos definir uma senha com o Windows 7. O que está na área de 32 MB de memória. o recomendado é a seguinte configuração. Esses ícones comunicam o status de algum item no computador ou fornecem acesso a determinadas configuração. inicialização a nova área de trabalho está  Placa de vídeo compatível com directX9. a central de ação. os botões para fazer logon no Windows. trabalho. logo após instalar o Windows vista após a primeira  Memória (RAM) de 1GB. com servidores baseados no ícone para lixeira está presente na área de Windows serve 2003 ou no Windows serve 2008. A poder. após a instalação. Figura 30: A barra de tarefas. Isso ocorre própria apresentação de slides com sua coleção porque. não sendo exibida na lista de usuário apresentação de slides ou podemos criar nossa quando o Windows 7 é inicializado. trocar para outra conta com a troca rápida de usuário. Ao instalar o Windows 7 é criado. que fica ao lado do menu iniciar e tem O Windows 7 inicializa mais rápido que as versões atalhos para a internet Explorer. para que seja nos novos recursos que o Windows 7 mostra seu usado sem problema de desempenho. Alguns temas menos mais uma conta. Gadgets. Podemos usar nosso extremidade direita.  Conexão com a internet. Apenas o Active Directory. podemos exibir uma para a conta administrador e deve ser criada. nas redes de grandes completamente limpa. o O menu iniciar agora é representado por um botão que pode ser de grande ajuda em computadores em forma de esfera. desativada. Outro detalhe é em relação à barra de inicialização Inicialização do sistema rápida. O menu iniciar também foi bastante Um recurso importante.  Espaço requerido de 16GB o ícone para a lixeira.  Memória (RAM) de 2GB.. disponível nesta edição é a modificado em relação ao Windows XP. opção criptografia baseada em hardware: A primeira e mais evidente mudança é que agora criptografia da unidade do Windows Bitlocker.

tem sido um programas. Esvaziando a lixeira: Ao esvaziar a lixeira. sendo que na coluna esvaziar lixeira. No menu da esquerda também tem a opção todos os programas. músicas. Esta opção permite que você crie um atalho permanente da barra de Figura 32: Área de notificação do Windows. recuperar o sistema no seu estado clicar em uma das opções do menu todos os normal. Os itens amarelos são as tarefas sugeridas. quando clicamos com o botão programas residentes na memória. a qual dá acesso aos programas instalados no computador. a opção. como antivírus e outros no menu contexto. Nesta versão. Lixeira Quando não precisamos mais de um arquivo. jogos. (B) abertos recentemente. como por exemplo acessório. músicas. pode. basta clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone Menu iniciar da lixeira e selecionar no menu de contexto É composto de duas colunas. ficavam na área de trabalho. na caixa de diálogo. rede e assim por Área de configuração diante. Ao mas. esquerda. documentos e impressoras com outras pessoas do seu grupo doméstico. Ao clicarmos em todos os programas. para um programa que é usado com mais frequência. quando ocorre problemas. Podemos esvaziar a lixeira sem abri-las. (D) caixa de pesquisa. selecionamos excluir arquivos e clicamos em sim. Figura 33: a opção painel de controle. (E) fixados recentemente. vídeos.  Abra a lixeira. O menu iniciar não teve muitas Apresenta o relógio do computador e outros ícones modificações. Para excluí- los selecionamos o arquivo que desejamos excluir com um clique sobre ele. Figura 34: (1) opção de fixar na barra de tarefa. e poderemos sempre escolher o que vamos compartilhar com o grupo. o arquivo é armazenado temporariamente na lixeira. documentos. Os itens em vermelhos na central de ações são rotulados como importantes e indicam problemas gerais. o atalho se torna um menu para acesso aos últimos documentos abertos no referido programa. O grupo doméstico é protegido por senha. atalho Figura 31: caixa de diálogo da lixeira. A principal espaço da coluna da esquerda. tarefa. compartilhar imagens. da esquerda tem atalhos para os últimos programas que foram usados. sem problemas. 37 . abrem na coluna da Manter o sistema funcionando. fixar na barra de tarefa. podemos removê-los do computador. as ponto importante e que vem sendo melhorado mais opções do menu acessório são abertas neste a cada nova versão do Windows. uma opção que foi acrescentada foi de programa em execução. painel de controle. e clicamos em delete. (C) abre a lista de atalhos do programa. os arquivos são definitivamente excluídos pelo Windows. para garantir o bom funcionamento do Windows 7. imagens. nas versões anteriores. por exemplo. Gerenciamento do sistema as opções deste menu. abaixo de novidade do Windows 7 nesta área é a opção acessório. (2)(A) programa fixado. direito do mouse numa opção do menu iniciar. Na coluna da direita ficam os atalhos que.  No menu arquivo. A central de ação lista mensagens importantes sobre configuração segurança e manutenção que precisam da atenção do administrador do computador. para o computador. clique em esvaziar lixeira. central de ação. (F) item do menu personalizado. é recomendada que executemos estas tarefas. ocultando as opções desta coluna.

38 . As opções apresentadas nesta caixa são:  Desligar: o computador será desligado. Painel de controle: Tem numa única tela todas as opções de configurações dos periféricos de Lista de programas mais usados: Os ícones que Hardware e configurações do Windows. abrir vários arquivos recentemente. mostrando a lista de arquivos mais mouse e acionando o comando abrir. à esquerda do botão desligamento. Lista de programas fixos: Os ícones que estão Comandos no canto superior esquerdo do menu são atalhos Dispositivos e impressoras: Dá acesso à janela para quaisquer programas que julguemos que lista dispositivos de Hardware ligadas ao interessantes.  Hibernar: grava todo o conteúdo da memória principal num arquivo no disco rígido e. um ícone pode ser aberto pequena seta apontada para a direita. Além de outras configurações. Quando o computador for religado. dúvidas do usuário. Ícones São todos os pequenos símbolos gráficos que Figura 36: Atalhos para os programas usados mais recentemente no Windows. há um campo de pesquisa. Ajuda e suporte: Acessar a janela de busca de ajuda. automaticamente a coluna à direita se  Clicando no mesmo com o botão direito do transformará. quando abertos. Figura 38: Comandos. programas fixos (sempre estarão lá). desliga o computador.  Reiniciar: o computador será desligado e religado imediatamente. para que o computador reinicie do mesmo ponto em que havia parado. encontra-se a caixa de listagem dos comando de desligamento do Windows. Não ficam na parte inferior esquerda do menu são precisando pesquisar em diferentes janelas para atalhos para os programas usados pelo usuário fazer configurações de hardware e de software. bom como limpara lista inteira para que ela seja preenchida conforme o usuário abra seus programas mais usados. neste menu. Na figura abaixo temos dois computador.  Suspender: coloca o computador em estado suspenso. outras opções. São ícones que. recentemente manipulados pelos programas Word 2007. Programa padrão: Permite a configuração acerca de quais aplicativos. em seguida. Comando desligar Na parte inferior do menu iniciar. Basta  Clicando uma vez nele e pressionando a tecla posicionar o ponteiro do mouse sobre o item que ENTER. RAM. documentos etc. Figura 39: Campo de Pesquisa do Menu Iniciar. Alguns itens desta listagem possuem uma jogos. É acionado normalmente por meio de uma caixa de listagem na parte inferior direito do menu iniciar. Além do Comando Desligar é possível localizar. representam objetos usados no Windows. permite obter respostas às principais Figura 35: Programas fixos no Menu Iniciar. Esta seta de várias formas: indica que o programa em questão foi usado para  Aplicando um duplo clique nele. Podemos configurar quantos itens poderão ser apresentados nessa lista. o Windows vai ler o Figura 37: Mouse posicionado sobre uma opção no Menu conteúdo desse arquivo e jogá-lo na memória Iniciar. iniciam programas. Ferramenta de pesquisa Na parte inferior do menu iniciar. mais recentemente.

este recurso pode ser janela na pilha para exibir essa janela. explaná-la verticalmente para ocupar toda a altura  Solte a tecla de Windows para exibir a primeira da tela ou maximizá-la para que preencha a área janela da pilha ou clique em qualquer parte da de trabalho completamente. O Windows retornará para com a qual desejamos trabalhar. Para usar o flip 3D: janelas abertas de modo que possamos nos  Mantenha pressionado a tecla do Windows e concentrar nos programas e arquivos importantes. automaticamente. Estes recursos na área de trabalho facilitam a Figura 42: Gadgets adicionados diretamente na área de trabalho. últimas seguintes situações. Snap: Permite ao usuário organizar e  Enquanto mantém pressionada a tecla do redimensionar janelas na área de trabalho com um Windows. pelo recurso Snap. Você pode exibir Gadgets em qualquer lugar da área de Figura 40: Comando Desligar do Windows 7 e suas opções. trabalho e usar os recursos de Aero Peer para ver temporariamente Gadgets de área de trabalho sem Recurso Aero minimizar nem maximizar com as janelas com as Existem novas funcionalidades do recurso Aero. Gadgets: A barra lateral do Windows foi retirada e não está disponível no Windows 7. Neste minimizadas. É uma tela semelhante à tela de sacudir. 39 . tais como:  Snap. Para restaurar as janelas computador é bloqueado e fica esperando o minimizadas. manter o mouse pressionado e computador. pressione TAB repetidamente ou gire único movimento do mouse. basta a tela de logo. Usando ele.  Gadgets.  Aero Peek. ao comparar dois documentos para copiar ou mover arquivos entre duas janelas. abertas. Maximizar a janela em que está trabalhando no momento ou expandindo documentos longos para facilitar sua leitura e exigir menos rolagem. ícone na barra de tarefas. podemos minimizar todas as programas ativos e desloca o usuário atual sem janelas abertas na área do trabalho menos a janela desligar a máquina. pedindo senha do usuário atual. Aero Peek: Permite visualizar rapidamente a área  Trocar usuário: permite que outro usuário faça de trabalho sem minimizar todas as janelas ou o logon no computador sem fechar ou deslocar visualizar uma janela aberta apontando para seu o usuário atual. exceto a que estivermos modo os programas são fechados. sacudamos a janela aberta desbloqueio ou troca de usuário se estiver novamente. disponível. Figura 43: Aero flip 3D Figura 41: janela redimensionada. organização e o gerenciamento de várias janelas. podemos alternar facilmente em abrir rapidamente. mas o chacoalhando. quais estamos trabalhando. Fazer logoff: solicita o fechamento de todos os Shake: Ao usá-lo. podemos a roda do mouse para percorrer as janelas alinhar as janelas no lado da área de trabalho. quando trabalhamos com muitos programas Aero flip 3D: O aero flip 3D organiza as janelas em abertos ao mesmo tempo. Com estes novos uma pilha tridimensional para permitir que percorra recursos. Com isso todas as demais janelas serão logon. pressione TAB para abrir o flip 3D.  Shake. Para isso. clicar na barra de título da janela que queremos  Bloquear: aciona a tela de bloqueio do manter aberta.

um botão é adicionado na barra de tarefa. clicamos em todos os programas. atalhos para os programas que acionam comandos existentes nos menus. basta pressionar ALT + A para abrir o menu será fechado. do menu iniciar precisamos abrir o menus. executamos com bastante frequência. Para programas que Figura 47: Barra de ferramentas. Figura 44: Janela do Bloco de Notas. isto é. Os janela será maximizada. 40 . botão correspondente ao aplicativo. os mesmos. Os o usuário mais usa. Os principais elementos de cada janela continuam Botão maximizar: Se a janela estiver maximizada. antes de ser sublinhada no nome do menu. Figura 46: Barra de título da janela. Para acessar um determinado menu com desenho de dois pequenos quadrados basta clicar com o mouse no respectivo menu ou sobrepostos. será minimizada. alguns deles são: o botão maximizar é exibido. o Windows emite uma mensagem avisando que existem alterações a serem salvos e Figura 45: Barra de menus. o nome do arquivo é carregado. porém cada um em sua própria janela. maximizada. Quando a janela está menus dão acesso a todos os comandos do maximizada temos o botão restaurar. antes de ter sido minimizado. Sempre que instalamos um comandos desta barra normalmente existem nos novo programa. será retirado do vídeo. que é o botão aplicativo. Figura 48: Clicar no botão Minimizar de uma janela faz recolher- se ao botão. Isto significa que estamos trabalhando no Word e com o arquivo INFORMÁTICA carregado na nossa janela de trabalho. para abrir o em alguns arquivos carregados no aplicativo que menu exibir basta pressionar ALT + X e assim por está sendo fechado e não tiver salvado as diante. Se tivermos feito algumas alterações e editar. apontar para a entrada criada pelo programa e clicar para executá-la. botão com desenho Barra de menu: Cada aplicativo apresenta uma de um pequeno quadrado. meio. Para cada janela aberta. Podemos ter vários aplicativos abertos simultaneamente. Na Figura 49: (A) Botão Maximizar. basta pressionar ALT + E. pode ser mais prático colocar um atalho para executar o Botão minimizar: Ao clicar neste botão a janela programa. Barra de títulos: Cada janela tem a sua própria barra de títulos que ficam bem na parte de cima da janela. Ao clicar neste botão a janela é pressionar a tecla ALT + a letra que estiver restaurada ao tamanho que ele tinha. diretamente na área de exibida na barra de tarefas. a barra de título exibe o seguinte texto: INFORMÁTICA-Microsoft Word. para que a janela volte à posição e Janelas e seus elementos tamanho original. por exemplo. (B) Restaurar Tamanho (C) Botão barra de títulos é exibido o nome do aplicativo e Fechar. Ao clicar neste botão a barra de menus. normalmente acima da barra de menus. pede se você deseja salvar as alterações. mas é mais rápido executá-los por esse menu iniciar. alterações. na parte de cima da janela. arrastando a partir do botão correspondente à janela continua sendo menu todos os programas. diretamente na área de trabalho. na barra de tarefas. Podemos clicar no trabalho. Criação de atalhos na área de trabalho Barra de ferramentas: É a barra horizontal que A maioria dos usuários gostam de ter. Digite a equação aqui. o podemos criar um atalho. para abrir o menu no arquivo no Word Botão fechar: Ao clicar neste botão o aplicativo 2003. no Word.A cada aplicativo que abrimos no Windows 7 é aberto em sua própria janela. diretamente apresenta alguns botões de comandos que na área de trabalho. caso seja um aplicativo que trabalha com arquivos. Por exemplo.

Para cada Usando ALT+TAB. basta clicar no respectivo botão da barra de tarefas. dimensionar. (E) botão fechar. minimizar. Por exemplo. Figura 54: Apontamos para um botão da barra de tarefas. borda inferior e repetir o processo descrito anteriormente. serão Se abrirmos mais de um programa ou documento. (C) botão Figura 50: Um único clique abrirá este menu. uma foto ou até mesmo um vídeo em de uma janela basta usar a borda superior ou a execução. TAB. do mesmo aplicativo. se abrirmos o Word. (B) barra de título. for maior Alternando entre janelas que o tamanho que pode ser exibido na tela. um a tecla ALT e pressionando repetidamente a tecla novo botão é adicionado na barra de ferramentas. se abrirmos o paint. Por exemplo. serão Este fica na barra de títulos de aplicativo. o ícone do aplicativo é exibido uma única vez. e assim por diante. o ícone do aplicativo é exibido uma única vez. minimizar. Ao clicar no menu controle são disponibilizadas opções para restaurar. Quando apontamos para um mouse trocar seu formato de uma seta com duas botão da barra de tarefas. um botão é adicionado na barra de abertas e a área de trabalho mantendo pressionada ferramentas. A de rolagem podemos nos deslocar através de barra de tarefas fornece uma maneira de organizar documentos longos. e ao clicar com o botão esquerdo do visualização em miniatura dessa janela. (F) barra de rolagem. Figura 53: (A) barra de menus. mover. títulos da janela do Word. Para identificar alterar a largura de uma janela basta apontar o com facilidade uma janela. Por exemplo. próximo exibidas miniaturas que foram abertas. É representado por o mouse par o ícone do Word. tanto na vertical quanto na todas as janelas. aquela na qual uma janela não pode estar maximizada. quando o da barra de tarefas. Figura 51: Manipulando o tamanho da janela. Nesta nova versão quando temos duas ou mais janelas abertas. Por exemplo. disponibilizados barras de rolagem. tamanho de uma janela. manter o botão do mouse pressionado e ir documento. (G) borda. Menu controle Ao apontar o mouse para o ícone do Word. maximizar e fechar a janela. seja um mouse. bem à esquerda. 41 . ou percorrer todas as janelas janela aberta. aparece uma pontas. aponte para seu botão mouse para uma das bordas laterais. na barra de Figura 52: Barra de status da janela. o menu controle é representado por um pequeno W azul. Figura 55: Imagem que aparece quando usamos as teclas ALT + se tivermos duas ou mais janelas do Word aberta. Barras de rolagem: Se o arquivo que está sendo exibido em um determinado aplicativo. Para alternar para outra janela. aparece Barra de status: Facilita o gerenciamento das uma visualização em miniatura dessa janela janelas que estão abertas e principalmente facilita a alternância entre uma janela e outra. na barra de tarefas. ao apontar ao canto superior esquerdo. um botão é adicionado na barra de ferramentas. Para alterar o tamanho de tornando-se a janela ativa. (D) botão maximizar. TAB solte ALT para mostrar. Para estamos trabalhando no momento. horizontal. ou seja. Bordas da janela: São usados para alterar o A janela aparecerá na frente de todas as outras. Com as barras a área de trabalho poderá ficar congestionada. na janela do Word até a versão 2003. uma pequena figura relacionada com o aplicativo em questão. do mesmo aplicativo.

de uma pasta chamada subpastas. renomear e excluir pasta e contém informações. tipo e autor. (H) usamos para trabalho com pastas e arquivos é o caixa de pesquisa. é instalada em uma pasta chamada Windows. automaticamente. Por exemplo. acessar o conteúdo do drive de parecido com um documento de texto ou com uma CD ou DVD. será. Podemos procurar arquivos da mesma forma como faz em uma pasta ou exibir os arquivos organizados por propriedades como data. por padrão é aberta a pasta biblioteca. podemos criar uma pasta chamada documentos no disco rígido C: e dentro desta pasta criar subpastas para relatórios. O Windows 7. Isso facilita o reconhecimento de um tipo de selecionada no painel da esquerda é a opção arquivo bastando olhar para o respectivo ícone. que nada mais são com o computador. em seguida. criar novas pastas. por exemplo. além do mais esse arquivo deve ter um nome. O programa que (C) barra de ferramenta. que local nos encontraremos. em documentos. O Windows Explorer e o computador. WINDOWS EXPLORER Com o Windows Explorer ou com o computador. A biblioteca é um local de onde gerenciamos os documentos. todo computador Figura 58: Biblioteca padrão do Windows a partir do menu possui um disco flexível. (E) painel biblioteca. (I) painel de detalhe. poderemos acessar o conteúdo do que divisões lógicas do espaço do HD. por exemplo. alguém ou num arquivo convencional no Ao abrir o Windows Explorer. um arquivo pode ser dos drives de rede. imagens ou música. do Biblioteca: No Windows Explorer podemos usuário marcos. Por sua vez ao abrir o computador. renomear. funcionamento do sistema. memorando. acessar o conteúdo ou músicas. (F) cabeçalho de coluna. 42 . são os podemos criar. logado. mover e excluir pastas e aplicativos usados para acessar e trabalhar no arquivos. por padrão. Para podermos organizar todas computador e também em drives de rede ou em informações do Windows. enfim. (D) barra de endereço. textos. Por exemplo. onde o Windows Explorer mostra em uma pasta vazia (à esquerda). imagens arquivos. clique no botão iniciar e. (B) imagem. Para abrir as bibliotecas documentos. toda a informação é dividida em pastas e subpastas. uma pasta contendo arquivo (à direita). formando disquetes. ofícios etc. Figura 56: O Windows Explorer. a pasta biblioteca já computador. ao abrir o Windows Explorer. (G) lista de arquivos. Toda e qualquer informação armazenada num computador fica gravada em um arquivo. no painel da esquerda é a opção computador e no painel da direita é exibido o conteúdo do computador. do usuário Uma pasta é um contêiner que armazena arquivos. das pastas existentes. (C) documento de texto. quando criamos um relatório de atividades mensais temos que gravá-lo em um arquivo. com As pastas também podem ser armazenadas dentro a conta marcos. pasta e subpastas Para armazenar informações. existe Figura 57: (A) contato. Drives. Se você estiver logado. Com o Windows Explorer e conceito de pasta e subpastas. a opção vem selecionada. copiar Pastas e arquivos: Um arquivo é um item que arquivos entre pastas. Quando aberto. imagens e outros arquivos. um campo. imagens ou músicas. Por uma questão de organização. a opção que vem ícones. aberto a pasta biblioteca. Por exemplo. músicas. visualizar as bibliotecas. Ao lado dos botões voltar para avançar para. fazer todo o trabalho necessário imagem que poderíamos encontrar na mesa de com pastas e arquivos. os arquivos são representados por vem selecionada no computador. dentro da qual existem diversas outras subpastas acessórias ao Figura 59: (A) painel de navegação. Windows Explorer ou o Computador. computador e no painel da direita. ele nos oferece o disquetes e CDs/DVD. e um ou mais discos iniciar rígidos. (B) botões volta e avançar.

Para fazer esses tipos de alterações recentemente. Quando o item está fechado. abra a pasta biblioteca mais provável como ponto Quando um item está aberto. a opção rede. Talvez. numa janela diferente. esquerda é dividido em duas partes. Por exemplo. Abaixo da lista de favoritos. Exibindo e organizando arquivos e pastas: Para Navegando por pastas e subpastas: O painel da alterar a aparência dos arquivos na janela. temos uma lista de links favoritos. Observe que ao lado de alguns itens tem os desenhos de uma setinha para direita. Posicione as janelas lado a lado na área de trabalho para ver ambas e em seguida. área de trabalhos download. A setinha indica a existência de mais itens dentro do item ao lado do que está a setinha. locais usamos modos de exibição na barra de e público. alternando entre itens: documentos. Quando clicamos no lado esquerdo do uma estrutura de navegação chamada de pasta. Podemos usar um método chamado arrastar e soltar. Figura 60: opções de modo exibição Copiando e movendo arquivos e pastas: Às vezes. Por permita ver tipos diferentes de informações sobre padrão são exibidos links para alterados cada arquivo. precisamos alterar o local de um arquivo no computador. Se clicarmos na setinha. abra a pasta para onde desejamos mover o item. o respectivo item será expandido e o seu conteúdo Caixa de pesquisa: Está localizada na parte será exibido. a qual oferece acesso a todos os drivers locais e de rede. E. pesquisa e comece a digitar. depois. imagens. a setinha superior de cada janela. por fim. Esta setinha é equivalente ao sinal de positivo (+). é exibida ferramentas. Começamos abrindo a pasta que contém o arquivo ou pasta que queremos mover. músicas e vídeos. arraste a pasta ou arquivo da primeira para a segunda. a qual permite acessar recursos nos demais computadores da nossa rede local. talvez queiramos mover os arquivos para outra pasta ou copiá-los para mídia removível a fim de compartilhar com outra pessoa. E cinco modos de exibição. a setinha indicada é de partida para sua pesquisa. logo abaixo vem a opção computador. botão modo de exibição ele altera a maneira como através da qual oferece atalhos rápidos para os os arquivos e pastas são exibidos. Para localizar um arquivo é uma setinha cinza para a direita e sem inclinação. Figura 61: caixa de pesquisa 43 . levemente inclinada. clique na caixa de uma setinha preta. Na parte de prefiramos ícones maiores ou uma exibição que cima. Figura 62: Detalhe do Painel de Navegação.

Sempre alterar e. Quando se clicar no triângulo preto. exemplo temos a subpasta C: arquivo de programa Microsoft Office. por fim. Esta. Acione o menu arquivo. No disco rígido é possível gravar. onde são instalados os arquivos de pasta e subpastas e organizar a informação que está no disco rígido e facilitar a localização de arquivos e pastas. dentro dele. Algumas pastas apresentam. Expandir versus Contrair. e. dentro da unidade de disco F:. (B) Pastas que contêm (com sinais) e não contêm (sem sinais) subpastas. toda informação que temos no computador. já as pastas que não possuem triângulo não possuem subpastas. um triângulo e outras não apresentam esse sinal. escondendo novamente suas subpastas nas árvores. se for necessário. Um clique no triângulo branco fará a pasta em questão ser expandida na própria árvore. é subpasta de casa. estamos explorando o último nome mostrado na Uma pasta é uma divisão lógica/organizacional do barra. o endereço F:\casa\quarto2\bancada. Figura 64: Confirmando a criação da pasta (ENTER depois de digitar o nome!). a árvore que indica clique no nome do objeto que deseja criar. O quarto 2 está dentro de casa. explorando a pasta quarto 2. ficam Figura 65: A barra de endereços. acione o submenu novo e. divisão usada para organizar as sua vez. temos uma pasta arquivos de Quarto 2 tem subpastas. o novo objeto será criado na pasta local. disquete. dentro da qual é criada uma subpasta estiver seguido de uma seta. tem subpasta. mostrando suas subpastas. gravadas no disco rígido (HD). por fim. pasta em questão ser contraída. que está informações. porque se o ultimo nome programas. certifique-se de estar explorando a pasta ou unidade onde quer Figura 66: Armário e Bancada são subpastas de Quarto 2. Casa. em diversas pastas e subpastas. Para criar uma pasta ou um arquivo. no HD ou em um CD/DVD. Casa. As pastas que possuem triângulo possuem subpastas. instalada o Windows. à sua esquerda. há informações de maneira permanente. por em questão. basta digitá-lo e o objeto terá sido confirmado. este fará a Figura 63: Criando uma pasta. Figura 67: (A) O que significa F:\Casa\Quarto 2\Bancada. devemos uma seta entre ele e o anterior. 44 . Endereços na árvore: Abaixo. mas ele ainda precisa de um nome. excluir informações. Criando pastas e subpastas  Faça o logon do Windows 7  Abra o Windows Explorer: iniciar→todos os programas → acessorios →windows explorer. Assim. é sinal de que a pasta para cada programa instalado no computador. Após a seleção do tipo de objeto. Estamos.Criando pasta e subpastas: Para armazenar Barra de endereços: perceba que a cada nível. Essa seta não é só gravar as informações em arquivos em um indicação de que há níveis entre aqueles locais. por disco rígido. Sabemos que a bancada é subdiretório (subpasta) de quarto 2. por sua vez. que o objeto seja criado. temos uma pasta na qual é dentro do item computador. está dentro da unidade F:.

Um programa pode ser classificado de algumas  Planilha eletrônica: auxilia o usuário na tarefa maneiras. então ele pode ser usado sempre que o usuário o execute. Precisamos digitar o comando completo para executar o programa desejado. usuário localize o programa desinstalador e acione- o deixando tudo à cargo do próprio programa Tipos de aplicativos desinstalador. um registro no sistema operacional sobre a existência do novo software. Se o programa que está sendo instalado é composto por um conjunto de aplicativos será criado um submenu e os atalhos para os aplicativos serão colocados dentro deste submenu. programas pagos. APLICATIVOS windows não é necessário digitar o caminho São os programas de computador criados para completo.  Shareware: são programas distribuídos usado em sistema de controle de estoque e gratuitamente. Outra forma é usar o ícone programa Há algumas classificações possíveis nos e recursos. Esse programa fornece recursos para  Software: é uma classificação que envolve todo a construção de gráficos a partir dessas tabelas tipo de programa. Instalação de um programa Quando um programa não pertence ao sistema operacional ele deve ser adicionado ao computador através de um processo chamado instalação. cadastro de clientes das empresas. são É um processo simples. solucionar problemas dos usuários da informática. significar numéricas.  Gerenciador de bancos de dados: é o  Freeware: são os programas completos e programa que manipula dados em estruturas gratuitos que os programadores criam e organizadas chamados bancos de dados. Depois de completo o processo de instalação. Para executarmos um programa. É distribuem. A instalação consiste em um processo de cópia de arquivos que formam o programa em questão para o disco rígido do computador e. destas cartas e bilhetes. requer apenas que o exemplos de aplicativos. mas pode também. o jogo estará copiado para o HD da máquina em que foi instalado e o sistema operacional reconhece que o programa existe. trabalhados documentos de texto profissionais. Um processador de texto. automaticamente será criada uma entrada na opção todos os programas do menu iniciar. do painel de central do Windows.  Gerenciadores/editores de apresentação de Slide: permite a construção de apresentação de slide. tabelas. passando por Classificação quanto à licença relatórios. no que se refere ao direito de uso que de criar e manipular dados numéricos em um determinado usuário tem sobre ele. basta apontar o mouse para o atalho referente ao programa e clicar. mas não são completos. apostilas e livros. Executando programas Quando um novo programa é instalado. usada em palestra e aulas. uma planilha eletrônica. Com o comando executar: iniciar→ todos os programas → acessórios → executar. Esse aplicativos: componente apresenta uma listagem de todos os  Processador de texto: programa com a função programas instalados no computador e registrados de permitir que o usuário construa os mais no sistema operacional Windows. sem custo. Desinstalação de um programa um programa para construir mapa astral. para os aplicativos que fazem parte do 45 .

Tecla Win + L: Bloquear Computador. Ctrl + Seta Abaixo: Move o cursor para o início do próximo parágrafo. possível solicitar ao programa que as mostre. Ctrl + Shift: com qualquer seta pressionada Tecla Win + Seta Esquerda: Move a janela atual Seleciona um bloco de texto. A nova versão do Word trouxe novidades. tamanho vertical. não afetando Ctrl + Shift + N: Criar nova pasta. Office 2007 e 2010. Que atribui a extensão ao Tecla Win + Tab: Flip Aero 3D [aperte Tab para arquivo é próprio programa que o cria. Tecla Win + S Ferramenta OneNote. Ctrl + Seta Direita Move o cursor para o início da próxima palavra. preenchidas por valores pelo usuário. Extensão DOC (documento do Microsoft Tecla Win + #Quick launch. do arquivo. Tecla Win + F: Busca. à direita. Tecla Win + R Comando Executar. Tecla Win+ Shift + Seta Abaixo: Restaura o Extensão DOCX (Word 2007) tamanho vertical. janela atual. O arquivo XLSX não consegue Ctrl + Seta Acima: Move o cursor para o início do ser aberto por versões anteriores do Excel. Tecla Win + G Mostra todos os Gadgets sobre as janelas. como o Word alternar entre as janelas]. mas é notificação (maior parte à direita na barra). efeitos de Tecla Win + Shift + Seta Acima: Maximiza o bordas e etc. Microsoft Excel. em execução na barra de tarefas. Figura 68: Alguns arquivos e suas extensões. Tecla Win + P Abre o menu de projeção (geralmente usado em laptops). TECLAS DE ATALHO FUNÇÃO Ctrl + Click: Altera os ícones fixados na barra de Tecla Win + Seta Acima: Maximiza a janela aberta. Tecla Win + [+/-]: Ativa a lupa e amplia ou reduz o Esses arquivos podem conter diversos tipos de zoom. desktop. Word e do Excel são arquivos de dados. programas no Taskbar do Windows 7. Uma Tecla Win + Shift + Seta Esq. como texto. Tecla Win + D: Mostra/Esconde o desktop. 46 . mas o Tecla Win + Pause/Break: Abre as Propriedades próprio Word e o Excel são armazenados em de Sistema. Tecla Win + [número]: Ativa e executa os Ctrl + Shift + Esc: Gerenciador de Tarefas. Tecla Win + Shift + M: Desfaz todas as janelas Extensão XLS (Microsoft Excel) minimizadas. a descrição Tecla Win+ Shift + T: Alterna entre as janelas de desse tipo de arquivo é a pasta de trabalho do trás. Ctrl com alguma seta + Espaço Selecione Tecla Win + Seta Direita: Move a janela atual para individualmente múltiplos itens na janela ou no a porção direita do Documento. Extensões dos tipos de arquivos mais comuns no Tecla Win + T Mostra um preview dos aplicativos Windows. Tecla Win + Home: Minimiza todas as janelas ARQUIVOS Tecla Win + Espaço: Deixa todas as janelas Um arquivo pode ser classificado como arquivos transparentes de forma que você consiga ver até o de dados ou arquivo de programas. tarefas com outras janelas abertas. os outros programas em execução. Tecla Win + E: Windows Explorer. O Word 2010 e o 2007 conseguem Tecla Win+ Shift + Seta Direita: Ir para o monitor salvar e abrir arquivos no formato DOC. tabelas. Normalmente. e o Excel. no Windows. Tecla Win + Seta Abaixo: Restaura ou minimiza a Ctrl + Tecla Win + Tab: Flip 3D persistente. parágrafo anterior. arquivos de programas. Tecla Win + X Central de Mobilidade. as Tecla Win + B: Muda o focos para a trás de extensões estão ocultas para o usuário. Ir para o monitor à das principais diferenças é a mudança na extensão esquerda. Tecla Win + M. Planilha é nome dado a cada uma Tecla Win + Ctrl + F Abre a caixa de localizar das folhas que possuem colunas e linhas que serão computadores do Active Directory. dados. Word) Tecla Win + = Lupa. figuras. Minimiza todas as janelas. Extensão XLSX (Excel 2007) Ctrl + Seta Esquerda: Move o cursor para o início Também foi alterado o formato do arquivo Excel no da palavra anterior. São arquivos criados pelo Excel. Os arquivos do Desktop. para a porção esquerda do Documento. São os arquivos criados pelo Microsoft Word. um a um.

colar esse texto em uma mensagem de e-mail. copiamos uma seção de texto de um site. A área de transferência está disponível na maioria dos programas do Windows. Por exemplo. onde será armazenado até que usemos o comando colar para inseri-la em algum outro lugar. Podemos selecionar textos ou elementos gráficos e. Extensão PPS (Power Point) Arquivo para apresentação de slide por E-mail. e em seguida. usar os comandos recortar ou copiar para mover sua seleção para a área de transferência. Área de transferência É uma área de armazenamento temporário de informações que foi copiado ou movido de um lugar. 47 .

quando determinados elementos dentro de seu texto são selecionados. inserir. geralmente são exibidas como parte de um conjunto de comandos na faixa de opções. MICROSOFT OFFICE 2010 WORD 2010 O Word faz parte do pacote de aplicativo Office. mesmo com o crescimento de do Outlook. uma guia Alguns conjuntos de comandos da faixa de opções com a possibilidade de manipulação do elemento também estão disponíveis no formato tradicional de selecionado. layout de páginas. no arquivos existentes. formulas. barra. início. se clicar possuem pequenas marcações na sua direita na guia revisão. Guias comando Mais à esquerda tem a ABA arquivos. neste Dependendo da guia selecionada. quando um objeto é selecionado. layout preparar os documentos. temos fonte. Guias: A faixa de opções está dividida em guias: arquivos. apresentando guias. Microsoft sendo a suíte que domina o mercado de Excel. a caixa de diálogo formatar células aparecem a guia fonte selecionada. inserir. O Word possui também guias contextuais de acordo com a sua função. A faixa de em branco para ser preenchida. clicando no menu do contexto (flecha para  Comandos contextuais aparecem somente baixo) à direita dela. Na esquerda barra de título da janela. salvar documentos. Podemos personalizar essa estamos realizando. Power Point e acess. do documento. temos a Barra de acesso rápido que permite  Conjunto de comandos são comandos acessar alguns comandos mais rapidamente como disponíveis guia selecionado à tarefa que salvar e desfazer. localizadas abaixo da apresenta como título Documento1. edição de nosso texto agora ficam agrupados dentro desta guia. Office Excel 2010 as guias são início. por exemplo. parágrafo e etc. que contém todos os seus selecionar e clicar para encontrar o layout que comandos organizados na forma de ferramentas de desejamos. Figura 69: Barra de Ferramentas de Acesso Rápido. Dentro dela temos. caixas de diálogos. diferentes grupo fica visíveis para os usuários principais comandos aparecem na faixa de opções. comandos ferramentas gratuitas como o Google. podemos criar novos documentos. Figura 72: Algumas guias da Faixa de Opções do Word 2010. alguns destes grupos conjunto de comando é exibido na faixa. O Word contextuais e outros recursos relacionados à tarefa apresenta sua área de trabalho como uma página que estivermos executando no momento. um deste grupo de ferramentas. opções é uma junção de diversos componentes:  Barra de ferramentas de acesso rápido e os Interface ícones salvar. na guia início do Excel. Conjunto de comandos na guia início. basta área superior do Word. e em algumas janelas suítes de escritórios. Através Relacionam-se com os passos. e Faixas de opções é considerado um dos principais produtos da Aparece no topo da área de trabalho do Word. que como é um novo documento  Guias de comandos. suspensas. ao selecionar Iniciador de caixa de diálogo uma imagem. referência. 48 . outros comandos são agrupados inferior. dados. imprimir. com elas. por exemplo. ele cria na barra de guias. correspondências. Galerias São uma das principais novidades do design da Faixa de opções: Esse nome é dado à grande nova interface do usuário. Figura 70: Janela do Word 2010. abrir ao criar um projeto em programa. revisão e exibição são as guias do Word 2010. para acessar os demais comandos clicarmos no início do PowerPoint 2010. Se houver uma pequena seta no canto inferior direito de um conjunto de comandos podemos clicar no iniciador de caixa de diálogo do conjunto de comandos fontes. já com muitas opções aparecem na forma de galerias Figura 71: Faixa de Opções do Word 2010. por exemplo. Os comandos para a da página. que iremos seguir dela. revisão e exibição. As galerias com poucas opções fácil acesso. Se comandos. desfazer digitação e repetir Na cabeça do documento temos a barra de título digitação.

Figura 75: Parte da barra de status do Word. ele irá causar afastamento é a ABA layout da página. (B)Botão documento é o formato de como seu que dá acesso à janela Fonte. que não poderão ser usadas pelo texto. Se o usuário No Word a ABA que permite configurar sua página arrastar essa seta. que janela chama-se layout. esquerda. existe um guia chama-se secção. como também personalizá-las. alguns tamanhos Abaixo de todos há um quadrado que. Neste guia podemos definir o tipo de papel. permite aplicar diversos recursos de produção de texto. facilitando a leitura em tela. Ao personalizar as margens. há um pequeno ícone este ícone única tela. Aqui se define como será triângulo que aponta para cima. Layout da web: a próxima seu texto de uma mostra as margens esquerda e direita da página visualização na internet. porém não visualiza como impressão nem outro tipo de meio. 4. Esse campo controla a janela temos a guia papel. as duas setas. O grupo configurar em todas as linhas do parágrafo exceto na página permite definir as margens de seu primeira. mas não carrega a seta de cima.(B)Detalhe da régua horizontal (extremidade esquerda). arrastado. localizada na base da tela de grupos. cada grupo é uma reunião de ferramentas modo que se possa visualizá-lo completamente.Grupos: As guias da faixa de opções são divididas Barra de status em grupos de ferramentas ou simplesmente É a barra horizontal. disponíveis nos seu documento. 1. há um campo quadrado como normal. serve para determinar o recuo deslocado consiste no afastamento das Configuração dos documentos outras linhas do parágrafo. rodapés podemos definir se vamos usar cabeçalhos e rodapés diferentes nas páginas pares e ímpares. é possível alterar as Quando esse quadrado é arrastado. diversos grupos nas guias da faixa de opções observe que no rodapé do documento à direita. Ainda nessa mesma que mostra um L. página. escolha de marcas de tabulação. 49 . documento ele possui alguns tamanhos pré- ele leva consigo o quadradinho abaixo dele. espelho. Ao arrastá-lo. Podemos alterar a forma de visualização dá acesso a uma janela com mais opções acerca de nosso documento. Quando esse triângulo é arrastado. A régua horizontal 3. A primeira opção dessa não pode ser vista na figura anterior. Figura 74: (A) Réguas (horizontal e vertical) do Word. como também personalizá-los. Layout de impressão: formato atual de seu Figura 73:(A) Alguns grupos da guia Página Inicial. que podem também ser acessada pela ABA exibição. Há especificas para um determinado fim. Em cabeçalhos e estaremos deslocando o recuo à direita. esse formato existe. configurar a fora de várias páginas. damos o nome de ferramentas. tem o controle de zoom: anterior a este controle de zoom temos o botão de forma de visualização de seu documento. quando pré-definidos. Ao personalizar as margens. A terceira guia dessa extremidade direita da régua horizontal. ele move margens superior. e fonte d) Controle de recuo do parágrafo: à direita: Na de alimentação do papel. documento ficará na folha impressa. esquerda. Rascunho: é o formato bruto. e rápida de medir a página e as informações do clique no botão fechar no topo à direita da tela. No rodapé a direita da tela daquele grupo. se retrato ou c) Selecionar a marca de tabulação: Na lateral paisagem. inferiores e direita. esquerda da régua. definidos. 2. Note que na barras de rolagem sempre que o conteúdo total do parte inferior de cada grupo está seu nome. Trabalhando com documentos Ao iniciarmos o Word temos um documento em a) Controle do recuo especial: primeira linha: A branco que é sua área de edição de texto. livro. seta fica logo abaixo. Leitura em tela inteira: ele oculta as barras de Ferramentas: A cada botão. documento a ser digitado. e a régua pois muitos usuários postam textos produzidos vertical mostra as margens superior e inferior da no Word em sites e blogs na internet. e se quero ocultar as informações de cabeçalho e rodapé da primeira página. uma nova seção do documento. À documento não puder ser apresentado em uma direita do nome. definir a orientação da página. é possível alterar as b) Controle do recuo do parágrafo: à esquerda: margens superiores. Os cincos primeiros botões são os mesmo que temos em miniaturas no rodapé. vai ajustar o recuo do parágrafo. ele possui uma flecha apontada para a próxima Régua: As réguas apresentam uma forma simples página para sair desse modo de visualização.

pendrive. Selecione a primeira palavra. pressionar e arrastar até onde se deseja selecionar. podemos mudar o local do arquivo a ser salvo. Será aberta uma tela onde podemos definir texto. É possível selecionar palavras alternadas. Na parte superior. é aconselhável colocar um  Ao dar um duplo clique. etc.  Ao dar um duplo clique ele seleciona todo o pela parte esquerda da janela. que parágrafo. Se. parágrafo. Salvar como: Sempre pede o nome do arquivo a ser salvo e o local onde ele será salvo. Ao tela da guia arquivo estão localizadas na coluna à escolher a opção centralizada. 2. com a opção salvar selecionada. conteúdo na vertical. Figura 76: Guia arquivo. a seleção de texto é indispensável para 1. ele seleciona todo o nome menor e que se aproxima do conteúdo de parágrafo. o curso aponta à direita: o nome local e formato do nosso arquivo. pode-se definir o alinhamento do ABA ARQUIVO conteúdo do texto na página. Em página. No campo nome texto. clique no botão salvar no topo da  Ao posicionar o mouse mais à esquerda do tela. Na  Ao dar um clique ele seleciona toda a linha. indicaremos o mesmo nome e local do arquivo atualmente. Podemos também clicar onde começa a seleção. ele será salvo por cima do anterior. Salvar: Consiste em armazenar seu o ganho de tempo na edição de seu texto. ao usar o comando salvar como. 50 . encontramos os comandos que Selecionando texto: Embora seja um processo podemos acionar para trabalhar com o arquivo: simples. O través documento em forma de arquivo em nosso da seleção de texto pode mudar a cor. tamanho e computador. ou outro dispositivo de tipo de fonte. manter o mouse ele compatível com versões anteriores do pressionado e arrastar até onde se deseja Word. Para salvar nosso Selecionando pelo mouse: documento. o Word preenche o título do Com o cursor no meio da palavra: documento quando o documento não possui  Ao dar um clique o cursor se posiciona onde foi um título. seu texto. ele pega os primeiros 255 caracteres clicado. e atribui como nome. para o documento do Word 97-2003. pressiona a tecla SHIFT e clicar onde termina a seleção. ele centraliza o esquerda da tela. O padrão é o Na extremidade esquerda da faixa de opções alinhamento superior. os  Ao dar um triplo clique ele seleciona todo o documentos são salvos na versão DOCX. pressionar CTRL e vá selecionando as partes do texto que deseja modificar. com a opção salvar como selecionada. não é compatível com as versões anteriores. mesmo que fique um bom encontra-se a guia arquivo. Podemos clicar onde começa a seleção. Para salvarmos nossos documentos e manter  Podemos também clicar. clique na direção dessa opção e mude selecionar. As opções contidas na espaço em branco abaixo do que está editado. Figura 77: Guia arquivo. janela de salvar que o Word procura salvar seus  Ao dar um duplo clique ele seleciona todo o arquivos na pasta documentos do usuário. do arquivo. A opção números de linha permite adicionar Comando de arquivos numeração as linhas dos documentos. A partir da versão 2010. armazenamento.

modelos para a criação de um novo documento na memória RAM. pode ser colado quantas vezes quiser! A sua tecla de atalho é o CTRL+X. mas o arquivo que estava aberto passa a não ter mais. colar qualquer um deles. Sua tecla de atalho é o CTRL + SHIFT + C e depois. A sua tecla de atalho é o CTRL+C. (A) opção fechar. então. no texto. usa-se CTRL + SHIFT + V. na seta baixo deste botão. 3. precisamos clicar ABA INICIAL na ABA arquivo. 1. Figura 82: Área de Transferência Aberta. opção novo. Novo: Permite escolher tipos pré-definidos de colagem serão apresentadas. Recente: Apresenta uma lista com documentos e estiver na área de transferência. 5. tamanho) e parágrafo de um trecho do texto para outro. será realizado a colagem do objeto que 5. Colar: Colar insere. Abrindo: Para abrir um arquivo. onde o ponto de inserção estiver. nessa área serão também de formatação do texto como fontes. (B) nova janela aberta para selecionar o arquivo que se que havia sido copiado ou recortado deseja salvar. mostrados os últimos documentos abertos pelo parágrafos e estilo. 4. entre outras. Ao clicar diretamente no botão colar. opções para 6. fontes (cores. Copiar: Envia uma cópia do objeto selecionado para a área de transferência. o último objeto Figura 78: Guia arquivo com a opção abrir selecionada. Ao clicar em abrir.3. Botão de controle: É o botão que acompanha este grupo dá acesso recurso área de transferência do Office 2010. Pincel de formatação: Copia o formato de Figura 79: (A) Documentos recentemente usados. usamos CTRL+O. Esta área consegue armazenar até 24 objetos. ele mostra uma arquivos como copiar. 2. De lá. o botão Nesta aba estão as funções de edições de abrir é o segundo abaixo de novo. Recortar: Este comando envia o objeto selecionado para a área de transferência. Figura 81: Opções de Colagem. Figura 80: Grupo Área de Transferência (duas versões). Word facilitando a abertura. para aplicar efeito no trecho de destino. Fechar: este comando fechar o arquivo que se e colar objetos. continua em execução. Acima podemos ver duas formas de exibir o grupo de área de transferência. Podemos copiar ou recortar vários trechos diferentes e. quanto mais estreita menos informações serão mostradas. Quando criamos um novo arquivo. dependendo da largura da janela do Word usada. será necessário localizar o arquivo no local onde Área de transferência o mesmo foi salvo. em si. tipo. está usando o programa Word. relação de documento recente. 51 . Na esquerda da janela. mas ao clicar locais recentemente manipulados. recortar. Contém os principais recursos para recortar/copiar 4. recentemente.

mas devido a sublinhados especiais. letras ficarem com espaçamento entre elas de forma diferente. No clicar na seta que fica à direita deste botão. diminuir e aumentar recuo. que permite escolha de alguns tipos de 1. CTRL + < (diminuir). 8. uma listagem que apresenta opções para classificação e botão mostrar tudo. Espaçamento entrelinhas.linhas possui uma seta para formatação de um trecho selecionado. Os marcadores do tipo símbolo listagem de cores possíveis de serem permite adicionar símbolos a frente de seus aplicadas. Podemos também clicar na faixa no acima da linha base do texto original. letra A e abaixo dela um retângulo na cor espaçamento entre caracteres. botão subscrito e o botão maiúsculo e apresentando-o um pouco abaixo ou um pouco minúsculos. Efeitos de texto: O botão que apresenta uma comandos de formatação e permite que possamos letra A brilhante. recuos etc. baixo. grupo fonte. Cor da fonte: Este comando tem a imagem da Diz respeito ao tipo de letra. para do texto. basta apenas clicar sobre ela. é preciso duas ou mais é necessário selecionar a letra. observe que o 6. Para escolher outra cor. direita e justificada. que coloca um risco no meio da alteram a linha base dos trechos selecionados. Grupo fonte 9. subgrupo fonte. Os comandos contidos neste grupo dizem respeito às operações realizáveis Figura 83: grupo fonte. palavra. parágrafos. Ainda chamado efeitos de texto. teremos acesso a uma palheta de cores à botões de aumentar fonte e diminuir fonte. limpar nossa disposição. temos a opção de 5. permitindo que se faça algo como X2. linha! Ele desenha uma linha no meio do trecho ao clicar nessa seta é possível escolher tipo e cor selecionado onde aplica o efeito. Este comando nesta janela temos a opção avançado. com as letras (fontes). Maiúsculas e minúsculas: este botão abre marcadores. ao lado de 10. alterar caixa do texto selecionado. 4. sublinhado. Tipo de fonte: Permite escolher o tipo da fonte Grupo parágrafo que será aplicado ao selecioná-lo. e os recuos também na mesmo via de atalho. comandos aplicam efeitos distintos no trecho selecionado. negrito. opções da fonte. Tamanho da fonte: determina o tamanho que que independentemente de onde estiver o cursor. botão. A formatação de parágrafos pode ser apenas usando cliques. Para formatar selecionada que permite alterar a cor das letras uma palavra. tamanho. que oferece uma gama maior 1. minúscula. CTRL+> (aumentar) e ABA da página. Tachado: É o botão do abc cortado por uma sublinhado temos uma seta apontada para baixo. itálico e sublinhado: Estes três Comandos que diz respeito às operações que podem ser realizadas com parágrafos inteiros. Negrito deixa o texto mais como alinhamento. caracteres que pode ser condensado ou 13. A janela fonte contém os principais 12. permitindo que se possa definir qual o deixando-o no estilo normal. a posição é referente ao sobrescrito e no final do grupo fonte. Cor do texto: Este comando cria um efeito sua importância. Ao lado do botão sublinhado temos o 11. Ao clicar na seta dois tipos de marcadores: símbolos e que acompanha o botão. Uma ferramenta interessante do Word é a ferramenta pincel. etc. 52 . pois algumas vezes acontece de as ferramentas do grupo. cor. Existem parecido ao de marca-texto. Botão de controle do grupo fonte: Uma seta comprimido. formatação. 2. tamanho de letra. Subscrito e sobrescrito: Estes dois comandos botão fechado. 7. Limpar formatação: retira todos os efeitos de espaçamento entre. quase transcendente é observar as alterações antes de aplicá-las. A seta que fica no encorpado. Aumentar e diminuir fonte: esses dois botões será necessário selecionar os parágrafos a serem fazem o mesmo que o controle anterior. o espaçamento entre os nas versões anteriores do Word. pois com ela podemos copiar toda a formatação de um texto e aplicar em outra. No grupo de guia início. merece destaque. podemos ter acesso à numeração. permite abrir a janela de subscritos. espaçamento a ser usado. itálico deixa o texto inclinado e canto inferior direito serve para abrir a janela de sublinhado apresenta uma seta à direita do opções de parágrafos. Negrito. oferecendo as seguintes alternadas: Maiúsculas e centralizada. Marcadores: Os marcadores e numeração fazem parte do grupo parágrafo. temos visível o tipo de letra. Keming: É o acerto entre o espaço dentro das de efeitos que aqueles apresentados pela palavras. na segunda linha temos os botões de alinhamento: esquerda. Podemos oferece formas de enfeitar o que se viam fazer definir a escala da fonte. a formatação será aplicada em todos os parágrafos a letra vai ter. de linha. A principal regra de formatação de parágrafos é 3. itálico. É possível fazer o localizada na ABA início. itálico etc. como efeito de negrito. só que formatados.

bem como a localização podemos apenas apontar o mouse para o efeito das bordas a serem inseridas ou retiradas. a. apresentará opções de espaçamento entre linhas e o espaçamento antes e depois de cada parágrafo. estes Grupo estilo botões afetam o recuo à esquerda. efeitos bem desagradáveis de “lacunas” no meio do texto. deixando uma sensação de retângulo no texto. os conjuntos de cores e fontes para um à cor de fundo já selecionado ao trecho já grupo de estilos. Figura 84: Grupo parágrafo. onde do tipo e espessura. a. 6. esse botão. Um clique no botão aciona. Mostrar tudo: Este botão permite que o usuário negrito. Ao tirar o 8. Alinhamento de parágrafo: São os quatro primeiros botões da segunda linha do grupo são os que têm várias linhas horizontais arrumadas de formas diferentes. a seta à direita permite escolher opções de numeração. vermelho. Uma vez indicada esta veja os caracteres não-imprimíveis. não garantindo que ele ficará alinhado à margem esquerda. abre um pequeno menu que Figura 85: Grupo Estilo. o trecho de texto volta serve para colorir o plano de fundo de um trecho a mostrar-se como realmente é. Permite que se apliquem. Lista de Vários Níveis: Este botão. 4. ao lado de algumas linhas horizontais. Alinhar Texto à Direita (CTRL + G): alinha o texto na margem direita da página. apresentado na forma de 1. o estilo Titulo que pode ser os critérios de ordem alfabética ou numérica. Diminuir ou aumentar o recuo: Alteram o recuo do parágrafo selecionado. Um clique na seta d. itálico. selecionado ao trecho que receber o efeito. poderemos escolher entre várias opções de cores. Justificar (CTRL + J): alinha o parágrafo tanto na margem esquerda quanto na direita. configurado para ser: fonte arial. b. ou desliga os marcadores atuais. no caso. Esse botão apresenta um ícone com três bolinhas c. causando. Alinhar texto à esquerda (CTRL+Q): a linha o ao lado deste botão permitirá escolher entre vários texto na margem esquerda da página apenas. desejado e ele é mostrado no texto. sem garantir o alinhamento na margem direita. 9. sempre que se aplica o estilo Titulo a um recursos podem ser ligados ou desligados por trecho. Bordas: Este botão ao redor do trecho grupo: a galeria é um tipo de comando que selecionado a seta à direita permite a escolha apresenta várias opções de formatação. 2. Estes definição. mais uma vez. Para fazer isso. i e três linhas que vão diminuindo de tamanho. esse recurso aumenta os espaços entre as palavras. desligar marcadores. 53 . tamanho 18. Centralizar (CTRL+J): a linha o parágrafo tanto e três linhas horizontais servem para ligar ou na margem esquerda quanto na direita. algumas vezes. de texto. Um tipo de comando novo é apresentado neste 7. ele ficará deste jeito. estilos de texto e de 5. 3. exemplo. 10. através do botão alterar clicarmos diretamente no botão. Se clicarmos na seta ao lado dele. Numeração: Serve para ligar ou desligar a numeração. Espaçamento de linhas e parágrafos: Tem o formato de duas setas. a setinha à direita permite que se configurem mais opções deste recurso. permite ligar ou desligar a numeração de vários níveis (numeração de tópicos/subtópicos). será aplicado estilos. Classificar: Abre uma janela que permite parágrafo ao documento estilo são conjuntos de ordenar os parágrafos do texto de acordo com definições. Sombreamento: O botão de balde de tinta mouse do efeito na galeria. Este botão tem duas partes e se Podemos determinar. tipos de marcadores existentes. deixando uma sensação de “retângulo” no texto.

links. Esta janela é mostrada logo a seguir: Figura 90: Janela do comando Inserir Tabela. objetos e não consegue selecionar texto. 2. documento para permitir a seleção de objetos mais facilmente. Clicando na seta ao lado. Painel de seleção: abre um painel à direita do matriz de exemplo. Folha de rosto: Permite inserir. Grupo tabela c. Substituir: abre a mesma caixa de diálogo dos 1. Figura 89: Grupo tabela Figura 87: comando Selecionar. Grupo edição ABA INSERIR Contém comandos que antes existiam no menu Nela estão as funções de inserção de páginas. listagem com quatro opções: a. esquerda serão marcados com uma tarja amarela. só que na guia substituir. Selecionar: Este comando. 1. que permite. Inserir tabela: Abre uma janela com algumas opções para a inserção da tabela. Um clique novamente na ferramenta a desliga. cabeçalho e rodapé. Selecionar tudo: selecionar o texto todo do documento. Grupo páginas 3. Localizar: pode ser clicado diretamente ou na sua destaque. Página em branco: Ele insere uma página em substituí-los por outros trechos. Ir para: abre uma janela para permitir que o Ele possui apenas três comandos: usuário salte para determinados pontos no 1. através dela semelhante: selecionar todos os trechos do grupo/botão. permitir que o usuário salte para determinados pontos no documento. que empurra todo o texto que estiver 5. por exemplo. Quebra de página: Este botão insere. disposição e tamanho. na posição onde se encontra o ponto de inserção. Com os seguintes comandos: tabelas. documento. Selecionar texto com formatação Tem apenas uma única ferramenta. Localizar avançado: abre uma janela para Figura 88: Guia Inserir mais. será criada uma página 6 e todo o texto que estiver após o ponto de inserção irá para a página 7. além de algumas opções. clicando direto no botão localizar. b. editar. além de encontrar trechos. Ilustrações com 1. Selecionar objeto: transforma o mouse em uma seta branca que somente seleciona Figura 73: Grupo página. os elementos gráficos SmartArt que seta à direita. 54 . CTRL+ENTER. empurrando as demais páginas para dois comandos acima. pode se escolher entre as opções: 2. 3. Um clique neste botão vai abrir uma d. necessariamente abre uma página. o documento que será colocado com a página 4. uma capa para documento. efeitos 3D. branco no local onde o ponto de inserção estiver. Figura 86: Grupo Edição um caractere especial chamado quebra de página. Caso o ponto de inserção esteja no meio da página 5. com o símbolo do depois do ponto de inserção para a próxima ponteiro do mouse. permite a inserção de diagramas diversos abre-se um campo de pesquisa num painel à possibilitando a formatação de sombra. Este recurso só serve se houver figuras ou formas em seu documento. pode se inserir uma tabela no texto que está atualmente selecionado. números seguintes.

pode descrever o endereço para o qual o hiper deve-se acionar duplo clique nele. as formas poderão ser inserido no cabeçalho será mostrado em todas as alteradas em uma série de características. apenas diagramas visuais onde se podem inserir texto. Para aplicarmos números 4. O funcionamento para o dado ou uma foto de um trecho especifico da tela. Basta clicar em qualquer um dos modelos apresentados e ele será Grupo cabeçalho e rodapé automaticamente inserido no documento. tomando cuidado de escolher. clique na ABA inserir. Indicador: Cria um nome para um ponto parte do Microsoft Excel. Ao clicar no botão cabeçalho. 1. Hiperlink: Cria um vínculo para qualquer passará a ser vista. Ele é composto de três documento uma imagem gravada na forma de um opções: cabeçalho. Desenhar tabela: Transforma o ponteiro do Grupo links mouse em um lápis que permite determinar os Traz recursos de interatividade web. Com as limites e divisórias da tabela a ser criada por ferramentas deste grupo. do comando. com um recurso acessível. 55 . Planilha Excel: Cria uma planilha do Excel. 1. documento. acontece. Ou seja. ex. clicar em cabeçalho o Word disponibiliza algumas 2. 4. Gráfico: Essa ferramenta abre a janela que rodapé. se houver acesso à internet no momento da editar cabeçalho o Word edita a área de cabeçalho execução do comando em questão. o Word e a barra superior passa a ter comandos para permitirá acesso as galerias online. Ao clicar em arts. Quando isso link apontará. tamanho. alterações do cabeçalho. Novamente. como páginas. no de páginas automaticamente em nosso cabeçalho. Tabela rápida: Apresenta uma lista de modelos predefinidos e já preenchidos de tabelas para Figura 93: Grupo links serem inseridas. com exceção se definirmos seções cor. quando se cria um indicador. rodapé e número de página. O Word Grupo ilustração sempre reserva uma parte das margens para o Traz diversos comandos para a inserção de figuras e cabeçalho e rodapé. fluxogramas. Imagem: Esse botão permite que se insira no cabeçalho e rodapé. o restante do geométricas simples. Referência cruzada: Cria um vínculo entre partes de documento. efeito 3D. gráficos. que servirá para identificar o local especifico num link. Para editar um objeto Planilha. Figura 92: grupo ilustração. diferentes nas páginas. 3. Ao arquivo em seu computador. Esse grupo apresenta ferramentas que manipulam cabeçalhos e rodapés nos documentos. é possível inserir no meio de simples arrasto do mouse. documento. aplicar cabeçalhos e permite a inserção de gráficos com o auxílio do rodapés diferente dos documentos.: num texto que se refere a uma figura. 2. Um clique na referência Figura 91: Objeto Planilha do Excel dentro do documento do cruzada levará ao gráfico em questão. no documento. Tudo o que for retângulos. Cabeçalho: Essa ferramenta insere conteúdo no local do cabeçalho do documento. O cuidado é ao excel. setas. CTRL+K. o início da página no 5. pode-se apontar para aquele indicador usando um hiperlink. grupo 1. Tudo que inserir nessa área especial será apresentado em todas as páginas de uma mesma seção. Smartart: Permite que se desenhe. o objeto é mostrado como sendo 2. Formas: Permite a inserção de formas exibida em um retângulo pontilhado. Ele abre uma janela onde se objeto especial. cabeçalho e rodapé. opções que possamos digitar o texto. como círculo. Clip-art: Esse botão dá acesso à galeria de clip. apenas deve- a ser selecionado com o mouse após a execução se clicar no botão rodapé. entre outros. esquemas e basta clicarmos em números de páginas. documento fica em segundo plano. o rodapé repete-se em todas as páginas de uma mesma seção. Word. balões etc. Podemos também. A área do cabeçalho é 3. 3. Para acessar as opções de outros objetos gráficos no documento do Word. aquele onde o indicador foi criado recebe o nome. aplicar o cabeçalho ou o rodapé. cria um indicador. Desmarcar a ação 6. rodapé é o mesmo para o cabeçalho. mas dentro do específico num documento quando o usuário documento do Word. um clique nesta ferramenta dará acesso a uma lista de opções de modelos pré- definidos de rodapés. Instantâneo: Permite que se insira uma foto de vincular ao anterior.

cores. de formas (como 3D e sombra). Word art: Insere um texto decorativo. 1. como as propriedade do documento e campo automático. Símbolos são caracteres especiais existentes no tipo de fonte instalados no Windows e normalmente não acessível pelo teclado diretamente. 2. É possível qualquer tipo de coisa no Word. possíveis. Ferramentas temas e efeitos de tema. que nas Grupo texto versões anteriores era encontrado em Trabalha com uma série de ferramentas que vão Formatar/Bordas e Sombreamento. O grupo Temas reúne comandos relacionados ao 4. Caixa de texto: Insere uma caixa de texto. A partir da utilização de um 5. 56 . sim.2. transparente atrás do texto do documento (em todas as páginas do documento). escolher uma outra cor para o “papel” no Word (esse recurso é particularmente útil quando se utiliza o Word Figura 94: Grupo cabeçalho e rodapé para criar páginas da Web!). Linha de assinatura: Cria automaticamente uma tema. planos de menu contendo as opções: fundo. 3. documento. 2. Grupo Plano de Fundo da Página 4. Um tema é um grande no início do parágrafo. Número de páginas: Insere um número ABA LAYOUT DE PÁGINA automaticamente para as páginas do documento Nela temos as funções de configurações das colocando tal informação na posição que o páginas do documento. entre outras. 2. 3. Posição atual: insere o número da página atual 1. Data e hora: Insere a data e a hora atuais. uma moldura dentro da qual se pode escrever o texto. Grupo símbolos 1. Marca D’água: Insere um texto (ou figura) bem na posição em que o ponto de inserção estiver. como: 5. formas no documento. Letra capitular: Insere uma letra maiúscula ajuste de Temas no documento. Objeto: Insere objetos no documento. jan-08. em apenas alguns podemos escolher várias formatos de data e hora cliques. para dar-lhe a conjunto de definições de formatos para textos e aparência jornalística. Equação: Permite inserir e editar uma fórmula matemática com todos os recursos visuais Figura 98: grupo temas. Cor da Página: É possível. São pequenos trechos que podem ter efeitos Grupo Temas interessantes. surge um margens. serve para permitir a inserção de recursos de texto no documento criar uma borda ao redor das páginas do em questão. Início da página: insere número de páginas no cabeçalho. pode-se mudar completamente a “cara” do linha para o leitor poder assinar. Objeto é qualquer recurso que o Windows consegue atender. tamanho do papel usado. Parte rápidas: Insere conteúdo de texto reutilizável. 7. efeitos 6. documento. 11/01/2008. Símbolo: Insere símbolos. como: sexta-feira. permitindo os ajustes de usuário determinar ao clicar no botão. Bordas da Página: Esse recurso. 11 de janeiro de 2008. Figura 96: grupo simbolos. Figura 97: grupo plano de fundo 3. configurações visuais do fundo da página. Fim da página: insere números de páginas no Este grupo de comandos permite alterar as rodapé nas laterais do documento. Figura 95: Grupo texto. incluindo tipos de letras.

Figura 99: Grupo Configurar Página. opções desagrupar este comando só estará 7. Girar: Permite que os objetos selecionados linha quando ela não cabe. Dentro deste comando. entre ficará. Posição: Permite determinar em que posição. podemos definir tamanhos personalizados. à direita. Podemos 2.. determinar esse ponto fixo ao redor do qual o objeto vai girar. Há três disponibiliza algumas opções pré-definidas. Recuar: Controle de recuo. Recuar: Coloca o objeto selecionado atrás de personalizar as suas colunas. A  Enviar para traz do texto. Orientação: Permite escolher entre escrever escolher três opções: na página em pé ou deitada (paisagem). opção colunas de mesma largura. Margens: Configurar as margens da página de 1. de jogar uma palavra inteira para a próxima 7. em vez selecionado. Espaçamento: Determina os espaços que serão dados antes e depois do parágrafo. acordo com alguns modelos pré-determinados.  Avançar. 4. dos documentos. Alinhar: Permite organizar os objetos entre si. próximo objeto quebrado. Figura 101: grupo organizar Grupo parágrafo 1.  Trazer para traz do texto. 3. possamos fazer facilmente. o Word permite que 6. Esse recurso permite definir os recuos à esquerda e à direita do texto. clicando números para que possam ser manipulados sempre de linhas. 4. é possível 3. uma figura vai se comportar em relação ao texto Uma quebra é uma interrupção forçada no fluxo que a rodeia. de separação selecionado ou se um grupo estiver de sílabas. espelhada. Ao clicar em opções de numeração juntos.. adicionar linhas entre as colunas. Grupo configuração da página Grupo organizar Reúne ferramentas relacionadas com o formado São colocados as ferramentas que trabalham com da página em si. Elas só ficam disponíveis própria janela para configurar página. opções neste comando: mas podemos colocar em um número maior da  Recuar. também permite que o usuário 2. do texto. o Word todos os demais objetos do documento. abre-se a janela que vimos em layout. separação silábica. alinhados por sua linha de base ou por sua linha 6. Quebras: Insere quebras manuais no texto. outras. definir  Enviar para traz. fazendo saltar o cursor para o início do 5. Podemos alinhá-las pelo seus centros documentos acrescentar numeração na página ou à esquerda. Esse recurso permite que. dos demais objetos da página. Agrupar: Reúne vários objetos em grupos. 2. Colunas: Ao clicar em mais colunas. coluna. a largura e o espaçamento entre as colunas. o Word faça a sejam girados ao redor de um ponto específico. moderada. 1. existem as de linhas. Figura 100: Grupo parágrafo. Hifenização: É um recurso útil. Tamanho: Configura o tamanho da página e  Trazer para frente. em relação à página. o objeto selecionado como estreita. se algum objeto estiver selecionado. Avançar: Coloca o objeto selecionado a frente configure manualmente tais margens. a seta inferior desse grupo abre a os objetos do documento. 57 . Essa ferramenta permite. Número de linha: É bastante comum em superior. Quebra de texto automático: Determina como 5.

podemos gerenciar fontes bibliográficas usadas para o seu texto. Podemos inserir uma nota de rodapé em questão através do botão inserir nota de rodapé. criação de índices analíticos (sumário) nem índices de ilustrações. O botão mostrar notas faz o Word exibir as áreas onde as notas de rodapé e de fim estão localizados. do botão inserir índice de ilustrações. A seta no canto inferior direito abre uma janela de configuração de notas de rodapé e de fim. Grupo citações e Bibliografia Com as ferramentas desse grupo. usa-se o botão gerenciar fontes bibliográficas para determinar. bem como inseri-las da maneira adequada no texto. facilitando as referências nos documentos legenda das figuras e tabelas e podemos por meio editados. um link com outra parte do documento. Ele não permite a no sumário qualquer alteração feita no documento. É possível criar sumários automático desde que se tenha definida uma estrutura de estilos de tópicos. Essa nota é um pequeno comentário que aparecerá no final da página onde a indicação da nota estará presente. basta acionar o botão Sumário para escolher e aplicar o estilo desejado do sumário. O botão inserir nota de fim serve para. Depois de pronta a estrutura aplicada aos capítulos Figura 106: Grupo legenda do documento. é possível determinar citações e inseri-las em pontos específicos do documento. O botão referência cruzada permite inserir num determinado trecho do texto. criar um índice para as figuras no documento. Figura 104: Grupo nota de rodapé. Reúne ferramentas relacionadas à gerencia da notas. 58 . Figura 105: Grupo citações e Bibliografia. ABA REFERÊNCIA Grupo legenda Estão as funções de criação de índices legenda. num banco de dados interno ao documento. O botão próxima nota de rodapé faz o Word remeter-se para a próxima nota existente no texto. Grupo sumário Apresenta recursos relativo à criação de sumário. uma nota do documento inteiro. Figura 102: Aba referência. quais são as fontes de bibliografia consultadas para a redação do documento depois. inserir uma nota de fim. Primeiro. Figura 103: Grupo sumário Grupo notas de rodapé Figura 107: Grupo índice É usado para configurar e aplicar as notas de rodapé ou notas de fim. O Grupo índice botão atualizar sumário permite que o Word reflita Permite inserir índice remissivo.

Traduzir o documento inteiro ferramentas. parágrafos e outros itens do Grupo mala direta texto. o processo de revisão e correção de texto. livros online. Figura 111: grupo comentário e sua caixa de diálogo. dicionários de sinônimos. Contar palavras: Apresenta a contagem de caracteres. o controle de alterações. os comandos relacionados com principal função a correção ortográfica e gramatical. Dicionário de sinônimos: Sugere sinônimo para a palavra selecionada. como a permite inserir comentário no documento e controle correção ortográfica e gramatical. Grupo comentário Trabalha com comentários! Que são lembretes que o usuário pode anexar a um documento. que apresentará uma dica rápida de tradução para o idioma selecionado sempre que o mouse estiver em alguma palavra. (B) Pesquisa. a tradução. 2. de erros gramáticos e ortográficos. Ele serve para dar recados. em grupos. Figura 108: Grupo Criar. como Reúne. como dicionários. para um coautor de um livro. Grupo idioma Traduzir: Traduz o trecho selecionado para outros idiomas. Idioma: Defini para um trecho de texto. possam encontrar matérias sobre o trecho desejado. entre outros. os comentários. qual é o idioma que se está usando para que o Word proceda à forma adequada de correção ortográfica e gramatical. serviço de tradução na internet etc. palavras. é Grupo revisão de texto necessário que a impressora tenha suporte a Ortografia gramatical: Vasculha o texto a procura envelopes para que o negócio funcione. Grupo criar 1. O texto é pesquisado em vários materiais de referência. Ao clicar nesta opção. ou ligar o minitradutor. (C) Dicionário de sinônimos. que variam apenas em alguns pontos. os deste. ABA CORRESPONDÊNCIA ABA REVISÃO DE TEXTO Estão as funções de revisão do documento. por exemplo. Através dela se pode preencher uma série de documentos quase idênticos. Etiquetas: Permite a criação de um documento Pesquisar: Abre o painel pesquisas para se de etiquetas. (D) Traduzir. Envelope: Permite a criação de envelopes. 59 . é possível traduzir Figura 109: Grupo iniciar mala direta e suas principais o trecho selecionado. Figura 110: grupo fonte: caixas de diálogos: (A) Ortografia e gramática.

como texto Grupo mostrar/ocultar adicionado serem colocados em vermelho e É composto apenas de checkboxes. que funde dois documentos do Word. janelas e macros. quando alguma zoom. Grupo controle e alterações ABA EXIBIÇÃO As ferramentas contidas nestes dois grupos Nela estão às funções para alterar a forma de tratam das configurações e do uso de recurso exibição do documento na tela do computador conhecido como controle de alterações. Aqui como seleção de um modo de exibição régua. contendo todo o conteúdo dos dois Grupo zoom documentos mesclados num único. um terceiro apresentando as diferenças entre eles como meras alterações. ela aparecerá no documento da tela. Grupos comparar Oferece a capacidade de comparar dois documentos do Word. as opções de restrição e proteção se apresentam. ela fica demonstrada no próprio documento. alteração for feita no documento. Linha de grade: diz respeito as linhas que delimitam a estrutura de uma tabela. 60 . Neste painel. É a aproximação de documento em relação ao O comando mostrar documento de origem serve usuário. Figura 113: grupo comparar e suas principais caixas de diálogo. Figura 114: grupo proteger e sua caixa de diálogo. Através dos 1. gerando. O zoom pode aproximar ou afastar o para exibir quais foram os dois documentos que documento do usuário. O zoom também pode ser conseguido em sua barra deslizante. é possível acatar uma horizontal e vertical do documento se o seu determinada alterações no trecho selecionado ou documento já está mostrando as réguas. É possível. Nelas podemos acionar o comando Figura 115: grupo Mostrar/Ocultar combinar. Régua: permite mostrar/ocultar as réguas botões aceitar e rejeitar. É possível impedir que se escreva diretamente dentro do documento. ou caixas de sublinhado. Figura 116:Grupo Zoom Grupo Proteger Permite limitar o poder de manipulação do arquivo restringindo privilégios e autores. em linhas cinza muito tênue. O botão restringir abre um painel que aparece à direita do documento. porque este checkbox está marcado. permitindo só alterações dos comentários. escolher entre deram origem aquele documento comparada que valores que permitam a visualização de mais de se está visualizando naquele momento. ao final. Vários alterações permitem navegar entre as alterações componentes podem ser exibidos ou ocultados. podemos configurar para. As ferramentas do grupo na interface do Word e o que não será. é até mesmo todas as alterações do documento. uma página simultaneamente. Se não aplicarmos nenhuma formatação de bordas Figura 112: grupo controle e alterações numa tabela. 2. na extremidade inferior direita da janela do Word. ou texto excluídos serem colocados em verificação que permite definir o que será mostrado azul e fechados. do texto e aceitá-las ou rejeitá-las. em um terceiro.

Ferramenta de imagem: aparece quando uma forma é possível digitar em um trecho especifico imagem for selecionada. A guia design: é responsável pelos efeitos 4. os recursos ficam ativas e visíveis enquanto o objeto certo deste grupo servem para conseguir visualizar duas. comandos apresenta recursos valiosíssimos para edição de equações criadas pelo Word 2010. só aparece quando redimensionadas de modo que na tela do alguma tabela estiver selecionada. podemos inserir novas objetivo do comando nova janela. das Ferramentas de Tabela. é possível realizar operações com mesmo documento. como opções para excluir forma quebrada uma ocupe metade da tela. efeitos 3D. As linhas ou colunas. Ferramentas de tabela: contém guias para as janelas do Word abertas. (C) Guia Design. (E)Ferramentas de cabeçalho e rodapé. bordas especiais. Desta 1. números Permite a manipulação de macro. duas janelas de um mesmo conteúdo. contraste. Organizar tudo: Organizar a exibição de todas 4. colunas ou linhas. mesclar células. mas ele não autoformas. 2. 1. (D) Guia Design. Nesta guia. sombra. Há duas computador se possa ser todas elas. A guia ferramenta de cabeçalho e rodapé apresenta uma série de Grupo macros opções que podem inserir data hora. habilitam-se em texto. abre uma nova janela os dois painéis criadas organizar. das Ferramentas de Imagem. agrupar e desagrupar. Um macro pode fazer Para voltar à área normal de texto. Grupo janela ABAS INTERATIVAS Traz uma série de ferramenta relacionada ao trato Essas guias aparecem na faixa de opções e só com várias janelas simultaneamente. girar. Macro é o nome de páginas e outros recursos na parte superior dado a um pequeno programa usando para das páginas do documento. PNG. como determinar brilho. Entram no conceito de consultando o que está escrito em outra parte do imagem os arquivos com extensões JPG. ficam dentro de uma única janela. distribuir janelas ficam organizada uma do lado da outra. efeito de reflexo. Dividir: Cria uma linha divisória para separar a cortar a imagem determinar a posição em janela em dois painéis. estiver selecionado. aplicar fórmulas etc. será possível ver figuras. os comandos rolagem sincronizada e redefinir 6. entre outras coisas. documento. autoformas e objetos afins. Os painéis são relação ao texto. Ferramentas de equação: Esse conjunto de posição da janela. TIFF. documento ou simplesmente clicar no comando fechar cabeçalhos e rodapé. Nova janela: Abre uma janela diferente. GIF. cabeçalho rodapé. As janelas guias em ferramentas de tabela: design e abertas ficarão organizadas uma em cima da layout. 7. independentes e permitem visualizar 3. BMP. mas do 2. outra! 5. WMF e mais alguns. das Ferramentas de Equação. EMF. classificar. Figura 118: Grupo Macros Figura 119: (A) Guia Formatar. Neste guia. Exibir lado a lado: Organiza duas janelas de visuais da tabela. índices etc. partes de um mesmo documento. alterar sombra. Esta guia aparece quando alguma equação é selecionada. 3. Ferramentas de cabeçalho e rodapé: Aparece quando aplicamos duplo clique no Figura 117: Grupo Janela. 61 . Ferramentas de desenho: só se torna simultaneamente duas partes de um mesmo disponível quando desenho estiver documento. converter tabela Quando este recurso está ativado. automatizar tarefas no Word. As janelas serão manipulação de tabelas e. na extremidade da guia. Esse recurso serve para o mesmo selecionado. tabelas. basta aplicar desta formatação automática até a construção duplo clique em qualquer lugar na área de texto de inteira de documentos. das Ferramentas de Desenho. ou seja. (B) Guia Formatar. ou mais.

Podemos personalizar a janela de programa para que ela se ajuste ao seu estilo de trabalho. ocultar planilhas na pasta de trabalhos sem título sem excluí-la ou alterar a ordem de suas planilhas na pasta de trabalho. digite o novo nome e clique criar uma nova pasta de trabalho. podemos criar tabelas numéricas diferente para o novo arquivo e um local diferente para os mais diversos fins. interface de usuário. Outra forma de trabalhar com mais de uma pasta de trabalho é copiar uma planilha de outra pasta de trabalho para a pasta de trabalho atual. clique com o botão direito do mouse na guia da planilha que desejamos copiar e. um arquivo que use o Excel 2003. para o novo arquivo. o programa apresenta uma pasta de trabalho em branco com três planilhas. devemos trocar esses Criando e salvando pasta de trabalho nomes padrão por denominações descritivas. basta clicarmos ENTER. criar. Figura 120: pasta de trabalho. subscrevemos a cópia anterior do arquivo. desde simples onde salvar a nova versão de arquivo. no botão Microsoft Office. plan5 ou plan6. calendários escolares a orçamentos complexos de podemos querer salvar um arquivo do Excel como projetos dos mais variados tipos. O Excel atribui uma nova planilha um nome genérico como plan4. podemos mover entre as janelas das pastas de trabalho usando a nova Figura 122: salvando arquivos. Para Quando quisermos coletar e armazenar dados que alterar o nome de uma planilha. mas desejamos manter uma cópia do arquivo como ele estava anteriormente. podemos usar o comando salvar como para especifica um nome Figura 125: comando mover ou copiar. na guia da planilha na barra de guias para realçar o deveremos criar uma nova pasta de trabalho. para nome da planilha. clicamos. o programa exibirá uma nova pasta de trabalho em branco. Quando decidimos que tipos de dados iremos armazenar numa planilha. 62 . clique em mover ou copiar para exibir a caixa de diálogo mover ou copiar. Figura 123: planilhas do Excel. clicar em novo e identificar o tipo de pasta de trabalho que devemos Figura 124: trocando o nome das planilhas. Por exemplo. Também podemos copiar uma planilha para outra pasta de trabalho ou mover a planilha sem deixar uma cópia na primeira pasta de trabalho. Para copiar planilhas de outras pastas de trabalhos. no botão inserir planilha na extremidade direita da barra de guiar. Modificando pastas de trabalhos As novas pastas de trabalhos do Excel contêm três planilhas: para criar uma nova planilha. Figura 121: Criando uma nova pasta. com ele. Ao iniciar o Excel. caso precisamos compartilhar com alguém que use o Excel 2003. clique duas vezes não estejam relacionados a outros dados. PASTA DE TRABALHO Quando abrimos o Excel. se tivermos feito alterações que queremos salvar. EXCEL 2010 Também podemos usar os controles da caixa de Programa gerenciador de planilhas eletrônicas de diálogo salvar como para especificar um formato cálculo. no menu de atalhos que é exibido. Se tivermos várias pastas de trabalho abertas ao mesmo tempo. Quando salvamos um arquivo. Podemos adicionar ou excluir planilhas.

podemos alterar sua ordem para facilitar clicando na guia início. exibição e. que contém os dados na janela original e exibindo a planilha com as fórmulas na nova janela. Figura 126: mudando a posição da planilha. em seguida. exibido para alterar a cor da guia. Ele também pode usar o controle de zoom no canto inferior direito da janela do Excel. a localização de dados. podemos alternar entre elas Figura 128: excluindo planilhas. em seguida. Se quisermos que uma planilha se destaque em uma pasta de trabalho. facilitando a seleção de ativas seja mostrada. no botão zoom para exibir a caixa de diálogo zoom. do programa é possível usá-lo para alterar o Se não precisarmos de uma determinada planilha. A caixa de diálogo zoom contém controles que permitem selecionar um nível de ampliação predefinidas ou digitar um nível personalizado. de uma linha numa planilha arrastando a borda da Podemos organizar pastas de trabalho na coluna ou da linha aumentando o espaço entre os janela do Excel para que a maioria das pastas conteúdos das células. Modificando planilhas clicando no botão alternar janelas e no nome da Podemos alterar a largura de uma coluna ou altura pasta de trabalho que desejamos visualizar. ampliar o zoom em dados da planilha e adicionar os comandos usados com mais frequências à barra de ferramentas de acesso rápido. clique em nova janela. selecionado a opção em mesmo tempo. no grupo zoom. Podemos clicar na guia direito do mouse na guia planilha e. e. que significa que precisarmos alternar entre duas planilhas sempre que desejarmos ver como a modificação de seus dados altera os resultados das fórmulas a planilha. planilhas. incluindo a interface do usuário podemos alterar com o Excel exibe suas planilhas. arraste a guia da inserir e. no grupo células. O Excel abrirá uma segunda cópia da porta de trabalho. mas as outras podem ser dados de uma célula sem selecionar acessadas clicando na guia de diálogo inadvertidamente dados de outras células ao organizar janelas. cascata. no grupo janela. clicar clique em excluir.  Organizando várias pastas de trabalhos: as vezes precisaremos possuir mais de uma pasta de trabalho ao mesmo tempo. Quando possuímos várias pastas de trabalhos abertas simultaneamente. tamanho dos objetos dentro da janela de podemos excluí-las.  Ampliando o zoom: Uma forma de facilitar o trabalho com o Excel e alterar o nível de zoom Figura 127: alterando a cor da guia. clique com o botão direito do mouse na guia de trabalho e use o menu que é Figura 130: inserir linhas ou colunas na planilha. clique em inserir linhas na planilha para o lugar desejado na barra de planilha. Depois. no grupo janela da guia exibição. em seguida. clicando na guia exibição da interface do usuário e. Personalizando a janela do Excel É possível alterar a janela de programa do Excel. Para exibi duas cópias da mesma pasta de trabalho abram a pasta de trabalho desejada Figura 129: modificando linhas e colunas. Depois que as planilhas estiverem na pasta de Podemos inserir alinhados clicando numa célula e trabalho. Muitas pastas de trabalho contêm formulas numa planilha que derivam de dados de outra planilha. Para isso clique com o botão programa do Excel. Para alterar o local de uma clique na seta que aponta para baixo do botão planilha na pasta de trabalho. 63 . em seguida.

INTERFACE DO EXCEL Limites da planilha do Excel 2010 A parte superior da janela do Excel é parecida com Uma planilha do Excel 2010 possui 10. Barra de Status (F)Barra de fórmulas. formado pelo endereço da atual. a quarta guia mostrada serve para inserir uma nova planilha também podemos inserir novas planilhas por meio do comando inserir. como deseja modificar. (A) faixa de opções. Consultar a Figura 132: Note a transição de “Z” para a coluna “AA”. (B) Caixa de nome. localizada na base da tela do Excel que apresenta várias informações a respeito do estado da janela do programa. (E). uma grande tabela que permite a inserção de dados pelo usuário. Usando se conteúdo diretamente na barra de fórmulas. ex.: o encontro da coluna B com a 7ª linha um nome a uma célula. E a  Faixa de opções: Contém os comandos do planilha do Excel também possui 65536 colunas Excel dispostos em guias separadas por representadas por letras. A caixa de nome permite ir diretamente coluna. seguido do endereço da linha que a para uma célula qualquer da planilha ou atribuir formam. Quando criamos um documento novo no Excel. Podemos renomear uma planilha aplicando um duplo clique na guia desejada e digitando o novo nome.  Área de planilha: É a área de trabalho do programa. digitar o que se deseja e confirmar a alteração (ENTER). Também Pasta de trabalho: é o nome dado ao arquivo do podemos editar uma célula inserindo o Excel ao conjunto de várias planilhas. as colunas do Excel vão conjuntos que conhecemos como grupo. Planilhas versus pasta de trabalho  Barra de fórmulas: É a barra branca grande Planilha: é o nome dado às folhas que existem localizada acima da planilha que mostra o real dentro de um arquivo do Excel. Figura 131: interface do Excel 2010. Cada célula possui seu da planilha que mostra o endereço da célula endereço próprio. embora não tanto quanto no Word. podemos  Caixa de nome: É uma área localizada acima colocar nosso conteúdo. células. ele fornece três planilhas independentes. Cada célula é o espaço onde. linhas que são representadas por números. de fórmulas. e não meramente uma planilha.76 a do Word. de A até a coluna XFD. uma pasta de trabalho para isso basta selecionar a célula que se é salvo. barra de status do Excel é muito importante. clicar uma única vez na barra muitos acreditam.  Barra de Status: É a barra horizontal. 64 .  Guia planilha: É uma área localizada na parte inferior da planilha que mostra a planilha atual de trabalho. forma a célula B7.245. (D) Guia planilhas. salva um arquivo do Excel. (C) área de planilha. As linhas e as colunas se Algumas destas guias possuem grupos e encontram em retângulos únicos chamados ferramentas semelhantes ao do Word. conteúdo da célula selecionada.

9 com um clique se torna 8.90). clicar na última da sequência. basta selecionar TRABALHANDO COM EXCEL uma célula qualquer e comece a digitar. Figura 133: “Salário” sendo escrito na célula B2.  Aumentar casas decimais: Aumenta as casas decimais sem modificar a natureza do número Figura 135: (A) Clica na primeira célula. mas usados podem ser executados célula. conteúdo da primeira célula. e a célula voltará a apresentar o célula B2. Caso o usuário. para selecionar várias  Classificação em ordem decrescente: células basta clicar na primeira delas e. ele só ficará lá depois de confirmar (ENTER ou TAB). apresentar o valor que tinha antes. a última (ou segura SHIFT e clica). O usuário em ordem decrescente. SHIFT + F3. pressione  Confirmar a operação. F11. teclas CTRL e SHIFT. o dado que ele digitou na célula não Note que o ponto de inserção está sendo visto na será confirmado. COMANDOS Selecionar uma célula: Para selecionar uma Os comandos. antes de confirmar o conteúdo da célula. também aparecerá na caixa de nome. antes de confirmar o conteúdo da célula.  Inserir funções: aciona uma caixa de diálogo que permite o acesso às funções do Excel. Figura 134: Célula B2 selecionada.  Digite o que se deseja. 65 . Inserindo dados na planilha: Para inserir qualquer informação na planilha. (B) E arrasta o mouse até (8. seguinte: pressione a tecla ESC.  Moeda: Atribui ao número existente na célula o formato moeda.  Separador de milhares: Acionado insere pontos de milhares em um número e adiciona como padrão duas casas decimais.  Autossoma: realiza a operação de soma de valores. o dado que ele digitou na célula não será confirmado. Uma borda escura indicará pelo menu dos botões existentes nas barra de que a célula está selecionada e o nome da célula ferramentas ou de combinações de teclas. ainda poderá arrastar o mouse desde a primeira  Mesclar célula: Mescla células mantendo o célula a ser selecionada para a última desejada. faz o arredondamento quando necessário.  Assistente do gráfico: Assistente de criação de gráfico em quatro etapas. Esse conteúdo ainda não está na célula: valor que tinha antes. é preciso a confirmação. ALT + =. Caso o Para inserir dados no Microsoft Excel. e a célula voltará a  Selecione a célula onde iremos escrever. segurando Classificação das colunas ou linhas selecionadas SHIFT. fazemos o usuário.  Classificação em ordem crescente: Classificação das colunas ou linhas selecionadas Selecionando várias células: Basta usar as em ordem crescente. caso existam dados nas demais células serão descartados. caso contrário. a tecla ESC.  Autofiltro: Permite escolher entre os dados que serão vistos numa listagem. basta clicar nela. se as células estiverem selecionadas o resultado é mostrado automaticamente.  Porcentagem: Realiza a multiplicação do número contido na célula por 100. cifrão e duas casas decimais após a vírgula.

fórmulas. uma ferramenta Podemos localizar dados específicos numa parecida. escolher na lista suspensa. ele a uma série quando arrasta a alça de destaca e oferece sugestões para a substituição. digite uma série alça de preenchimento. Por exemplo. O Excel estende os valores de Quando ele não reconhece uma palavra. está sendo aparecer. na guia início. Ao clicar no valores. aparecer na barra de planilhas. seleciona as duas Corrigindo dados da planilha células e. colocamos 2 na primeira célula e 4 na segunda. clique em formatar como tabela. que detecta quando um no grupo estilo. 66 . preenchimento. personalizado. que cabeçalho está selecionada e cliquem em OK. que estão os dados da tabela? Refletem sua seleção permite selecionar um valor a partir de valores atual e se a caixa de seleção minha tabela tem existentes numa coluna: e CTRL + ENTER. todas as células dessas  Auto preenchimento: Com ele podemos colunas serão selecionadas. um método que espaço para uma coluna de cabeçalho que indica a funciona muito bem quando estamos inserindo qual categoria de serviço um conjunto de números pequenos lotes de dados. em seguida. Outras técnicas de de cabeçalhos de colunas em células adjacentes. cabeçalho da coluna. aumenta de 2 em 2. permitindo copiar ou digitar o primeiro elemento numa série recortar a coluna e colar em outro lugar na pasta de reconhecida. várias células basta clicarmos na primeira células  Inserindo e revisando dados: Após criar uma arrastar o ponteiro do mouse sobre as demais pasta de trabalho. se houver. dessa forma o Excel passará a o Excel incluirá na série valores anteriores. verifique se as células no campo. Ele permite organizar dados em tabelas. agora a alça de preenchimento no trabalho. se especificando. onde digitado. usa a alça de Podemos verificar se o texto está grafado preenchimento para estender a série ao valor corretamente usando o verificador ortográfico. Podemos mover dados. reconhecer essas palavras como corretas. DADOS E TABELA DE DADOS Movendo dados em uma pasta de trabalho O Excel fornece uma grande variedade de A célula clicada fica contornada em preto e seu ferramentas para inserir e gerenciar dados de conteúdo. clique no cabeçalho. permite inserir dois planilha usando a caixa de diálogo localizar e valores numa série e usar a alça de substituir. para selecionarmos forma rápida e fácil. A guia planilha de preenchimento para estender a localizar localiza a dados que estamos série em sua planilha. final desejado. canto inferior direito da célula e arrasta essa alça até que a série aumente o suficiente para Localizando e substituindo dados acomodar seus dados. Para cima. que tem duas guias que permitem preenchimento para estender a série em sua procurar células com determinados valores. Quando a célula está contornada a para que possamos analisar e armazenar dados de chamamos de células ativa. permite inserir um valor em várias células simultaneamente. para mover uma coluna interna de dados para a inserção de sequencias longas de de uma vez. se arrastarmos a Também podemos usar o verificador ortográfico alça de preenchimento para cima. entrada de dados que usaremos nesta seção Selecione os cabeçalhos e os dados. Preencher série. valor que está sendo digitado é parecido a Quando a caixa de diálogo formatar como tabela valores digitados anteriormente. podemos começar a inserir células que desejamos selecionar. o Excel para adicionar novas palavras a um dicionário incluirá na série valores anteriores. são o autocompletar. A maneira mais simples é clicar numa uma coluna de dados para a direita a fim de gerar célula e digitar um valor. Outra maneira de controlar como o Excel estende uma série de dados é manter Definindo uma tabela pressionado a tecla CTRL enquanto arrasta a Para criar uma tabela de dados. mas que não é o ideal pertence. a guia substitui um determinado quisermos criar uma série que começa 2 e valor por outro. Por exemplo.

marque a caixa de diálogo gerenciador de nomes basta olhar para a barra de fórmulas. Como fazer cálculos aritméticos: Basta escrever uma equação aritmética com operador desejado. Digitar referência de células para 15 ou trabalhamos. Operador é qualquer sinal que realiza e. agrupar os itens da figura precedente num intervalo após o sinal de igual. Para criar um intervalo exemplo. verifique se as células que você Por exemplo. Em vez de especificar as células escolher. com grandes quantidades de dados. individualmente sempre que quisermos usar os primeiro insira um sinal de igual na célula. Ao usuário inicie a digitação com um caractere. campo nome. e isso nome do intervalo. Os outros três caracteres que são inseridos nome. também outras informações sobre os dados que podemos criar uma fórmula ou uma expressão que estão selecionados. o Excel conteúdo de uma célula como cálculo. Podemos remover um nome clicando sobre ele. como o valor máximo ou execute cálculos em seus dados. no grupo o número de pacotes que o centro de biblioteca de funções é exibida. Na podemos revisá-los clicando na célula e. incluir no grupo nomes definidos. no início da célula farão o Excel entender o é exibida. . uma versão da caixa de diálogo novo nome. mínimo de um grupo de células. o sinal clicar no botão editar. que calcula a diferença selecionar se deseja disponibilizar o nome para entre os conteúdos das células C2 e C3. Cálculos com bases em dados Criando formulas para calcular valores Podemos calcular totais para os valores de uma Após adicionar dada a uma planilha e definir série de células relacionadas. a caixa de diálogo editar de =. Por exemplo. nomes para exibir caixa de diálogo novo nome. no grupo nomes definidos. dados relacionados. clicando em OK na caixa de diálogo de confirmação. podemos alterar a fórmula selecionou aparecem no campo comentário e precedente para =C3-C2. ou pedir para para exibir a caixa de diálogo gerenciador de editar a célula. podemos encontrar a soma dos números nomeado. o Excel exibe as células incluídas no campo referir- se-á. Para que o Excel entenda o nomes. uma versão da caixa de diálogo novo nome. podemos descobrir intervalos para simplificar as referências de dados. intervalo nomeado. com uma lista de processamento manipula das 17:00 as 00:00 horas funções ou fórmulas pré-definidas que podemos no dia anterior. Por exemplo. fórmulas em todas as pastas de trabalho ou em apenas uma planilha. em seguida. clicando em OK na caixa de diálogo. podemos interpretada como um cálculo. permitindo alterar a definição de Operando-operador-operando: Operando é um intervalo nomeado. célula. o é útil identificar grupos de células que contenham Excel facilita o tratamento de cálculos complexos. selecione as células que desejamos das células C2 e C3 usando a fórmula =C2+C3. Prioridade dos operadores: Uma fórmula no Excel pode conter vários operadores aritméticos por exemplo:  =3x8+10=34  =3+8x10=83 67 . podemos definir essas perceberá que a expressão a seguir deve ser células como um intervalo.(menos). em faz com que o Excel entenda que precisa executar. clique em criar uma operação antes de mostrar o resultado da a partir da seleção. clicando no botão excluir e. a caixa de diálogo Figura 136: Cálculo escrito na célula B2 editar nome. Ao clicar num intervalo nomeado. seguida. os números 56 De confirmação. clique em definir depois de inserir uma formula em uma célula. Podemos remover um qualquer número que sofrerá uma operação nome clicando sobre ele. Nessa caixa de diálogo. podemos criar Para criar um novo cálculo. Para ter acesso ao cálculo novamente. para 20 células num cálculo pode ser cansativo. operações. não como um texto. Ao clicar num intervalo nomeado. Para escrevermos uma fórmula do Excel. Por exemplo. e 78 são operando e o sinal de + (mais) é um operador. Se as células que Cálculos desejarmos definir como uns intervalos nomeados Automatizando o Excel: O Excel entende o tiveram um rótulo que queiramos usar como o conteúdo de algumas células como cálculos. em caixa de diálogo novo nome. é exibida. em seguida. clicando no botão excluir aritmética. editando a fórmula na barra de formulas. digite um nome no seguida. O Excel dados que elas contêm. Por denominado Ultimo dia. basta que o exibe as células incluídas no campo refere-se. podemos calcular o custo total de uma entrega para Nomeando grupos de dados: quando um cliente. Ao clicar no botão editar. exiba a guia fórmulas e. digite uma fórmula. em seguida. Na expressão =56+78. permitindo alterar a definição de um conteúdo como cálculo + . clique na guia fórmula uma planilha em que as células C4:I4 armazenem na faixa de opções e.

Para atualizadas de acordo com o movimento realizado usá-la. preenchida na coluna à esquerda. as próximas fórmulas para uma vira nove. usado em fórmula. ou seja. Se o arrasto ocorreu célula. o Excel entende uma referência de célula como uma célula da mesma planilha em que o cálculo está sendo escrito. a alça será arrastada na diagonal. O Excel vai construir. o usuário deverá escrever os dois primeiros termos da sequência e selecioná-los simultaneamente para proceder com o arrasto pela alça. a sequência mostrada na célula a seguir na figura. quando a alça é arrastada para cima ou para linhas mais baixas. e a alça só endereços na planilha. ou seja. Figura 137: Exemplo de cálculo com referências de células Alça de preenchimento para fórmulas (endereços). É mais comum usarmos referência às células que apenas aplicar um duplo clique com o mouse na possuem valores que apontam para seus mesma para preencher a sequência. aponta para o endereço de uma célula por padrão. Se o arrastarmos a alça para baixo. Direção e sentido do arrasto em sequência (B)Resultado do uso da alça de preenchimento. a menos que o usuário informe que a célula para a qual a referência aponta está em outra planilha. com referência de células preencher a planilha com dados diversos. basta escrever qualquer valor numa célula a partir da primeira. para cima. virará aluno2. as fórmulas de uma lista conhecida de quando se arrasta esse construídas apresentarão referências para linhas valor conhecido para baixo. chamamos de referência de preencher até a linha correspondente à última linha célula qualquer dado que. devemos escrever 1 na célula C1 e 2 na célula C2. sequencias são incrementados a cada célula. fórmulas com a mesma célula ativa. quadrado preto na extremidade inferior direita da nas demais células. 68 . um valor que faz parte Se arrastarmos a alça para baixo. Quando usamos a alça para preencher células que contenham fórmulas. significando que janeiro vira dez. No Excel. Para obter. Figura 141: (A) Fórmula “=F9 .D6” escrita na célula C3. e assim sucessivamente. as fórmulas construídas apresentarão referência Porém. (aluno1. o Excel realizará uma Usando alça de referência: É um pequeno operação muito interessante. Quando se arrasta baixas. Para fazer uma sequência numérica. quando se arrasta pela alça de preenchimento. os valores são diminuídos a cada baixo resulta na referência B6. desse jeito. o usuário aplicar duplo clique na alça de preenchimento. Figura 138: Alça de preenchimento. arrastar B5 para baixo resulta na para baixo ou para a direita. o Excel entende que deverá realizar células se apresentarão com uma letra a mais. e arrastar pela alça para qualquer direção. Por fim. se o arrasto ocorreu para a usamos a alça com valores de texto que terminam direita. (B) foi colada e proceder com o arrasto para baixo criando assim com as referências atualizadas. REFERÊNCIA DE CÉLULAS Em alguns casos não é necessário arrastar a alça. arrastar B5 para para a esquerda. o preenchimento da sequência. Figura 139: Alça em sequências numéricas. depois aluno3. em outra célula. os valores das referência B6. depois selecionar as duas células Figura 142: (A) A fórmula original foi copiada. que depois para a esquerda. Figura 140: (A) Se. (C) A mesma fórmula colada a sequência mostrada. (B) O Excel completará a sequência até encontrar o fim da coluna à esquerda. e assim por diante). O Excel irá copiar o valor contido na célula para as demais. quando arrastado para baixo para a direita. É usado para facilitar o trabalho de estrutura da original. as referências de colunas das próximas com número. Quando letra a menos.

Retornar significa resultar.. Sempre que uma função é escrita contendo mais Onde: de um argumento. ou.núm3): retorna o não pede argumento é escrito assim =NOME(). Funções transitivas Pedem apenas um argumento:  =RAIZ (num): Retorna o valor da raiz quadrada do número descrito como argumento.11. e quando uma referência possui apenas um componente fixo. apenas a parte interna deste. núm3): retorna a =NOME (ARGUMENTO1. O resultado é apresentado no copiar/colar. retorna um resultado. Uma referência que não possui cifrão é uma referência que possui as duas partes com cifrão é chamado referência absoluta. Quando usamos apenas um argumento. todas as funções apresenta um resultado. é necessário separá-los por  NOME: é o nome da função. precisam de argumentos. Para fixar uma referência. é preciso estiver mal configurado. esta função retornará a que uma referência de célula não se altere durante data que ele estiver marcando. menor número encontrado dentre os argumentos =MÍNIMO (34. Se o calendário do computador. 9 fixo). Uma função Se precisarmos informar mais de um argumento à =soma (34. Uma função que  =MÍNIMO (núm1. no deseja fixar: formato DD/MM/AA HH:MM como em  =C9 (C livre. núm2. dentro dos parênteses. núm2. Usando referências absolutas Funções intransitivas São as referências de células que não se alteram  =HOJE(): Retorna a data atual do seu com o uso da alça de preenchimento ou com os computador. é uma função que quando escrita. não =MÉDIA(34. =RAIZ(144)=12. 69 . com a alça de preenchimento. As funções. colocar um $ antes da parte da referência que se  =AGORA(): Retorna a data e a hora atuais. se uma função retorna Figura 145: Funções transitivas 30 é porque o resultado daquela função é 30. meio do sinal de . não pedem nenhum argumento como complemento. o Figura 143: A fórmula original “=C$9*F2” e o resultado do arrasto resultado é o valor do número inteiro. assim:  =MÉDIA (núm1. ou argumentos.141592654  =$C9 (C fixo. basta formato DD/MM/AAAA. uma função seja. 12/05/2013 19:19. como em 12/05/2013.45)=11. Usando as funções do Excel  =ABS (num): Retorna o valor absoluto (sem São os comandos que acompanham o programa sinal) de um número =ABS (-30) = (30).11.45)=90. 9 livre).  ARGUMENTO: são as informações que  =SOMA (núm1. núm3): a função soma precisam ser dada à função para que ela realiza.  =$C$9 (C fixo. Excel para facilitar nosso trabalho em relação a alguns cálculos específicos. pelo sinal de ponto e vírgula. Em alguns casos. ao usar =TRUNCAR(3. função.45)=30.ARGUMENTO2) média aritmética dos valores descritos no Algumas funções do Word são intransitivas.9832)=3.  =C$9 (C livre. é Figura 144: Funções intransitivas chamado referência mista. pode separá-los. mesmo que não o arrasto com alça ou durante os comandos seja a data real. Ou seja.´´``(pontos e vírgulas). 9 livre). argumento. retornando. 9 fixo). Ou seja.  =TRUNCAR (num): A função truncar é usada para cortar as casas decimais de um número. no proceda com o cálculo e nos traga o resultado. realizam cálculos predefinidos. Toda função do Excel pode ser solicitada da Funções polintransitivas seguinte forma =NOME(ARGUMENTO).11. núm2. comandos copiar/colar.  =PI (): Retorna 3. a somatória dos números descritos.

um conjunto de células que formam  = (igual a) este não é necessário indicar.  Espaço: Podemos ser questionados acerca de algumas funções do seguinte tipo: Se quisermos saber apenas quanto foi vendido. por Pedro.. dentro das que forem indicadas.´´ (``n´´ pontos seguidos). Funções de soma condicional =SOMASE (INT_CRI...: =CONT. Essa função está apontando para diversas células =CONT. retângulos.11. linhas e colunas diferentes gerando. E5. apontando para intervalos. ``. horizontais e =CONT. Também aceita ser escrita por Em alguns casos usar várias células pode ser intervalos e intersecções de intervalos. E6. teste). =SOMA (B1. que escrever =SOMA(B1:B5).´´ (dois pontos seguidos) ou ``. para apontar para as várias células da vírgula vai ser usado para separar o intervalo de função mostrada. resultado..SE (B2. Se quisermos.CÉLULAS3) no argumento =MULT (34. =SOMA (E1:E10). E3.. basta informar =SOMASE Há um espaço entre os dois intervalos. E9. Se difícil. contar quantas vezes o número 38 não é necessário citar mais nenhuma outra célula aparece no intervalo que vai da célula B10 até a além da primeira e da última. CÉLULA2. Pedro. não estão vazias. E8. como  >= (maior ou igual a).SE (INTERVALO. em outro intervalo paralelo.  Vários pontos: Podemos usar também ``. Ex. Figura 146: Exemplo de três intervalos. usa a seguinte sintaxe: busca do critério a ser pesquisado. núm2. ou ``. E4. final do intervalo para citar um intervalo de células. Um intervalo de células é escrito com o uso de O Excel irá contar quantas células possuem o valor sinal de dois pontos. O Excel vai procurar. são < (menor que). =SOMA(C1:D9A3:F6) em janeiro. e.: =CONT. se encontrar. B2: B10). Ex. B200. >38) diagonais.B5) é o mesmo Figura 147: Uma planilha de controle de vendas.B2) ou =SOMA(B1. E2. somará a célula equivalente da coluna B2 a B10. CRITÉRIO. Intervalo de células é um conjunto valor aparece em um intervalo de células ininterrupto de células dispostas de forma (separadas por pontos e vírgulas).SE (B10. Os intervalos diagonais citam células em <= (menor ou igual a). de entre intervalos no Excel tem o objetivo de atuar A2 até A10. =MULT (núm1.: =CONT. A10.pela palavra Pedro. Os intervalos horizontais.. Esta função pode ser usada..VALORES (B1:B10) =CONT. aqueles que citam apenas células de uma mesma >(maior que). Isso cria um intervalo Essa função conta quantas vezes um determinado de células. Os intervalos verticais são aqueles em Na CONT. deve ser encontrada para que se proceda com a soma dos valores em um determinado intervalo.B5) OU =SOMA(B1.VALORES(CÉLULAS1.E7. O espaço (A2. Entre a referência inicial e a teste dentro do intervalo de B2 até B15.NÚM (CÉLULA1. 70 .´´ (ponto). B15.45)=16830. como operador de interseção. O ponto e adjacente.´´ (três pontos seguidos). Se um usuário precisa somar todas as podemos indicar intervalos.CRITÉRIO) sequencialmente dispostas..SE podemos usar alguns símbolos para que se citam células adjacentes pertencentes a criar as expressões lógicas como as décimas: apenas uma coluna. Retorna quantas células. é só escrever assim: Podemos fazer intervalos verticais.. linha. CÉLULA3) Essa função conta quantas células. podemos indicar a células de E1ateE10? intersecção de intervalos! =SOMA (E1.B5) ou =SOMA(B1. célula B200. Ex...NÚM (B2: B15) E10). INT_SOMA) Essa função realiza uma soma condicional onde deveremos informar segundo qual critério... são formadas Usando intervalo de células por números. núm3): retorna o Funções contagens produto (multiplicação) dos números descritos =CONT..CÉLULAS2.

construir o gráfico. que =SE(D3<7 reprovado. gráfico é selecionado. Figura 149: Resultado da função SE. basta selecionar a ferramenta desejada do grupo gráfico na guia inserir. grupo Gráfico. valor falso). Figura 148: Planilha de notas usando a função SE. é possível estabelecer dois valores Para construir um gráfico é necessário selecionar de resposta possíveis e atribuir a responsabilidade uma sequência numérica em sua planilha e solicitar ao Excel de escolher um deles. e O Excel faz isso. deseja-se que o Excel apresente a palavra reprovados. um conjunto de guias aprovado). quando escrevemos a seguinte o primeiro subtipo de colunas simples. nas colunas B e C estão as notas e na Figura 151: Guia Inserir. Aprovado: é a resposta da função caso a condição seja falsa. D3<7 é a condição que avalia se a média do aluno é menor que 7. Na coluna E. Onde layout e formatar.0. coluna D está a média. numéricas desejadas apresentados no gráfico.0 reprovado: é a resposta que a função apresentará caso a condição seja verdadeira. Um exemplo é a planilha de notas dos alunos. Figura 152: Assistente de gráfico do Excel. subtipo dele. Escolhemos a ferramenta colunas.  Valor verdadeiro: É a resposta que a função apresentará caso a condição seja verdadeira. Função SE CONSTRUINDO GRÁFICO NO EXCEL Por meio dela. Quando o função SE (na célula E3. contendo as guias design. =SE (condição. que apresentará reprovado ou aprovado de acordo com Depois de selecionado as sequências textuais e a média obtida pelo aluno. 71 . uma proposição a ser avaliada pelo Excel. média seja inferior a 7. valor verdadeiro. surge. próprio para o gráfico. Onde  Condição: É um teste. Ela só pode ter duas respostas: SIM ou NÃO.  Valor falso: É a resposta que a função Figura 150: Basta selecionar o intervalo do qual se deseja apresentará caso a condição seja falsa. caso a Dependendo de qual ferramenta escolhamos. e comando de criação de gráfico. Observa que na coluna A estão os nomes dos alunos.0 o aluno é aprovado caso a surgirá um quadro de opções para escolher o média seja igual ou superior a 7.

Por exemplo. em seguida. como as fontes disponíveis no sistema ou com que o Excel reconhece uma data a uma as cores que podemos aplicar a uma célula. e efeitos gráficos que aparecem numa pasta de trabalho. ALTERANDO APARENCIA DO DOCUMENTO As cores do tema aparecem no segmento superior O Excel oferece uma variedade de maneiras para da paleta de cores. abra a lista suspensa do Outra maneira de facilitar a interpretação de seus controle borda e clique em mais bordas. Para exibir todos os tipos em seus valores de bordas e estilos. Por exemplo. Clicar nesta seta formatar os números de 10 dígitos no formato de exibe uma lista de opções acessíveis para aquele número telefônico padrão. Outra quantia em dinheiro numa células. rótulos de dados. podemos encontrar os seguida. Aplicando temas e estilos de tabelas de pasta de trabalho Um tema e uma maneira de especificar as fontes. ao clicar num estilo galeria de estilos de células. A guia dados é fazer com que o Excel altere a aparências borda da caixa de diálogo formatar células contém dos dados com base em seus valores. em seguida. Depois no grupo temas. divididos pode ser encontrada na guia início. Os itens do grupo fonte da guia início escritos na forma (###) ### . pode ser difícil para clicar no botão temas. no formatos condicionais. considere os números de necessárias para alterar o formato de uma célula telefone nos EUA. em vez de adicionar as características do o valor do conteúdo da célula quando a condição formato uma a uma às células de destino. tema exibindo a guia layout de página da interface do usuário. numa permutação aplicar o estilo e. podemos alterar a fonte.. Use o controle da caixa As planilhas do Excel podem armazenar e de diálogo que é exibida a fim de gravar seu tema processar grandes quantidades de dados. Podemos a cor usada para apresentar o conteúdo de uma alterar as cores. no grupo temas.####. As ferramentas moedas. seu tema personalizado lembrar a partir do título de uma planilha aparecerá na parte superior da galeria. podemos for atendida. Esses um conjunto de ferramentas que podemos usar formatos são chamados de formatar condicionais para definir as bordas de suas células. Podemos fazer que oferecem opções. Os títulos de dados fornecem informações sobre os Leitura de números dados de uma planilha. Eles tem 10 dígitos. 72 . fontes e efeitos gráficos de um célula. Posteriormente ao gerenciamos várias planilhas. títulos e outros elementos da podemos definir um formato condicional que teste planilha. clique em formatação formatos predefinidos disponíveis exibindo a guia condicional para exibir um menu de possíveis início da interface do usuário e. por que os dados devem atender a certas condições para que o formato seja aplicado se Definindo estilo quisermos destacar as quintas-feiras com volumes Podemos desenvolver formatos preferidos para de pacote acima da média dos dias da semana. grupo estilo. que exibe a caixa de diálogo cores. no grupo estilo. selecionando o tipo Alterando a aparência de um dado com base de borda a ser aplicado. o tamanho do caractere ou aparecem na parte inferior da paleta. clique no tema que desejamos aplicar à pasta de trabalho por padrão o tema escritório às suas pastas de trabalho. em seguida. exatamente quais dados são mantidos nelas. como os controles cor da com que o Excel reconheça um número de telefone fonte. Para criar um formato condicional. maneira de destacar uma célula é colocar uma borda em torno dele. exiba a guia layout de página da interface do usuário. Para aplicar um tema de pasta de trabalho existente. possuem uma seta que aponta para baixo na numa célula abrindo a caixa de diálogo na lista tipo extremidade direita do controle. fazer com que o Excel armazenar o formato e o use selecione as células nas quais desejamos e. em quando necessário. Para isso. clique em temas e. podemos num código de área de 3 dígitos. clique em temas e Formatando células clique em salvar tema atual. Podemos fazer também controle. clicando em estilo de células. quando para ser usados mais tarde. as cores padrão e o link mais facilitar a compreensão dos dados. e aparência do conteúdo de uma célula não ajuda podemos alterar o formato das células em que os a ler dados como datas. Para destacar os rótulos de Usar as opções de formatação para alterar a fonte seus dados ou qualquer outro dado se destaquem. ele será aplicado às células selecionadas. cores. clicando no botão de 3 dígitos e um número de linha de 4 dígitos aprovado. números de telefone ou dados estão armazenados.

GUIA PAGINA INICIAL Grupo estilo
Grupo alinhamento Neste grupo temos três ferramentas:
Nele é possível encontrar as ferramentas de  Formatação condicional: Permite que as
alinhamento normal de parágrafo. Também células selecionadas apresentem alguns efeitos
podemos ver os botões aumentar e diminuir recuo. automaticamente de acordo com os valores
Suas ferramentas principais são: delas. É possível, especificar que uma
 Ferramentas de alinhamento vertical: determinada célula ficará em azul e negrito se
permitem alinhar o texto vertical na célula: em o valor dela for maior ou igual a 7 e que ficará
cima, no meio e embaixo. em vermelho e itálico se o seu valor for menor
 Orientação (ab inclinado): permite escrever o que 7.Também podemos estabelecer
texto de forma inclinada, ou vertical, ou uma indicadores para apresentar a relação entre os
letra em cima da outra. valores de várias células: basta selecioná-las e
 Quebrar texto automaticamente: escolher a opção certa dentro do comando
 Mesclar e centralizar: permite fundir várias formatação condicional.
células, transformando-as e apenas uma!

Figura 155: Formatação condicional em ação.
A coluna A mostrada acima usou o efeito de barras
Figura 153: Grupo alinhamento. de dados, em que a formatação condicional cria
barras coloridas crescentes de acordo com o valor
Grupo número das células selecionadas para apresentar símbolos
Oferece ferramentas para a formatação de diferentes de acordo com os valores das células.
números. Os números, no Excel, podem ser  Formatação com tabelas: Transforma um
apresentados em diversos formatos: moedas, conjunto (intervalo) de células em uma tabela ,
percentual, fração etc. Além do dropdown (caixa como criar filtros para as colunas da tabela.
de listagem), onde está aparecendo Geral, que
 Estilos de células: Ao clicar nesta ferramenta,
permite escolher o tipo especifico de estilo
surge uma galeria contendo formatos
numérico, podemos escolher os mais comuns nos
predeterminados de efeitos para células.
botões a baixo:
 Formato de contabilização: (o botão da célula
e das moedas) apresenta o número com o seu
símbolo de moeda (R$).
 Estilo de porcentagem (%): exibe o número de
formato porcentual;
 Separador de milhares (000): formatar
qualquer número para ter um `` ´´ (ponto). Entre
os milhares (3 em 3 dígitos) e duas casas Figura 156: Estilos de células e suas caixas de diálogo.
decimais (separadas da parte inteira, por uma
vírgula). Grupo células
 Aumentar e diminuir casas decimais: a cada Neste grupo temos as seguintes ferramentas:
clique em cada um desses botões, fará o  Inserir: permite células, linhas, colunas ou
número de casas decimais apresentadas no planilhas inteiras;
número aumentar ou diminuir.  Excluir: consegue excluir células, linhas,
colunas ou planilhas;
 Formatar: oferece diversos recursos de
formatação da estrutura da células, linhas e
colunas, como largura da coluna, altura da
linha, ocultação ou exibição de células, linhas e
colunas.
Essa ferramenta oferece recursos para renomear
e mover planilhas. Além de proteger as planilhas
com senha, para evitar inserção e apagamento de
dados de forma não autorizada.

Figura 154: Grupo Número e sua caixa de diálogo.

Figura 157: Grupo células

73

Grupo edição GUIA LAYOUT DA PÁGINA
Possui algumas ferramentas úteis, como o  Ferramentas de impressão: Neste guia,
localizar e selecionar. Essa ferramenta permite encontra-se algumas ferramentas próprias para
apenas opções a mais, como Ir para, que permite auxiliar o usuário no processo de impressão da
navegar pela pasta de trabalho que se está usando. planilha. No Excel, não se imprime como se vê
na tela, pois na tela temos uma planilha muito
grande, que precisa de alguns ajustes para
caber numa folha de papel.
 Área de impressão: Este comando, permite
que determinemos uma área especifica que
Figura 158:grupo Edição. será impressa na planilha, basta selecionar um
conjunto de células e acionar o comando.
Depois de acionado o comando, uma borda
GUIA INSERIR tracejada irá circundar o intervalo de células
Tabela dinâmica determinadas. Quando acionar o intervalo de
É uma forma de apresentar, dados que em uma células determinadas. Quando acionamos o
planilha normal seria difícil. Elas oferecem uma comando imprimir, perceberemos que só
maneira rápida de saber de informações sobre o aquela área especifica será impressa.
conteúdo apresentado na planilha.  Imprimir títulos: Este comando dá acesso à
janela de configuração da página, mais
precisamente dentro da guia layout onde é
possível, entre outras coisas determinar quais
linhas e colunas da planilha devem se repetir
em todas as páginas da planilha quando a
planilha for impressa;
 Quebras: A planilha, caso seja grande demais,
será impressa em várias páginas e com isso, é
preciso indicar, onde se encerra uma página e
onde começa outra. Para alterar as posições
deste indicador, e necessário selecionar a
célula na posição onde a quebra ocorrerá e
inserir a quebra de página por meio deste
Figura 159: Grupo Alinhamento e sua caixa de diálogo. comando.

Caso surgisse uma pergunta tipo: quanto, foi
vendido, pela vendedora Ana, em Belo Horizonte?
Ou quanto foi vendo ao cliente eu vou passar de
Santo André? Tais perguntas são mais
rapidamente respondidas por meio de uma tabela
dinâmica, como a seguir.
 Dimensionar para ajustar e opções da
planilha: Estes dois grupos estão juntos na
guia layout da páginas e trazem algumas
ferramentas interessantes.

Figura 160: Planilha com dados crus. No primeiro, podemos definir a largura e a altura
que queremos para a nossa planilha ser impressa,
Exibe ou oculta os comentários das células da ou determinar uma escala em relação ao tamanho
planilha, quando esse comando é acionado, a barra atual da planilha. Ao determinar uma largura e uma
da ferramenta revisão e exibição. Ao clicar em altura, a escala será automaticamente ajustada
qualquer célula da tabela dinâmica, surgem as para caber melhor na qualidade de páginas
ferramentas de tabelas dinâmicas, contendo duas definidas. No grupo opções de planilha, podemos
guias: design e opções. solicitar se as linhas de grade seção apenas
mostradas na tela ou serão impressas.

74

GUIA FÓRMULAS
Os comandos da guia fórmula dizem respeito, à
inserção de fórmulas e funções, além da análise e
correção de erros que venham a acontecer nestas
fórmulas. A inserção das funções fica a cargo do
grupo biblioteca de funções, mostrado abaixo, que
separa as opções de funções de acordo a categoria
da função.

Figura 161: Grupo Biblioteca de Funções.

Através do grupo nomes definidos, é possível
definir nomes amigáveis aos intervalos de células.

No grupo auditoria de fórmula, podemos analisar
como as fórmulas estão relacionadas, incluindo a
apresentação de setas que rastreiam a relação
entre a célula selecionada no comando rastrear
precedentes. Também podemos rastrear
dependentes, que significa mostrar setas que
apontem de uma célula para aquelas que
contenham fórmulas que dependam dela.

O comando remover setas faz com que todas elas
sumam da tela. O comando mostrar fórmulas faz
com que as fórmulas escritas nas planilhas nunca
sumam, ou seja, mesmo depois do ENTER, as
fórmulas continuam sendo mostradas.

GUIA DADOS
Na guia dados, encontramos vários comandos
relacionados com o preenchimento das planilhas,
bem como a análise e a correção dos dados nela
inseridos.

O grupo obter dados externos oferece ferramentas
para importar, de vários tipos de arquivos externos,
os dados para a planilha, como arquivos do Acess,
arquivos de texto, arquivos de da internet, além de
outras fontes, como arquivo XML, bancos de dados
SQL entre outras fontes, como arquivo XML,
bancos de dados SQL entre outros. O grupo
conexão trabalha com os vínculos entre a pasta de
trabalho atual e as fontes de dados externas. Uma
conexão é uma ligação entre o Excel e uma fonte
de dados foram alterados lá na origem mantenham-
se atualizados dentro da planilha do Excel.

75

da Oi. A palavra upstream). é como chamamos a rede que liga as protocolo de enlace chamado PPPoE (protocolo redes do mundo inteiro. servidor de impressão. O equipamento usado nesse outros. tipo cliente-servidor. Figura 163: Sistema ADSL de acesso à Internet. de serviços de internet). Que é uma empresa que se mantém conectada à estrutura da internet SERVIDOR constantemente e repassa esse acesso aos São computadores. por isso. É um sistema de computação que fornece serviços a uma rede de computadores. usadas em redes de médio e grande porte e em redes na qual a questão da ADSL segurança desempenha um papel importante. Os computadores que acessam os serviços de um servidor são chamados de clientes. As redes que usam servidores são do Figura 162: Conexão com a Internet. Asymetric subscriber digital line = linha de assinante assimétrico digital. a É a maior ligação entre redes de computadores do velocidade de download é diferente da velocidade mundo. Apesar de usar o mesmo fio que a linha intranet. é um sistema Telefônica. DNS Essa tecnologia permite velocidades de 64 Kbps a É um sistema de gerenciamento de nomes 8Mbps. conhecido como ISP (provedor necessário ao ADSL. O ADSL consiste num sistema de capacidade tanto para solicitar quanto para mover transferência de dados de computador (internet) serviços em uma rede. ponto a ponto ethernet). o Microsoft Windows.  Protocolo://máquina/caminho/recurso. uma telefônico).  Resolve nomes de domínios em endereços de rede (Ips) os DNS resolve o nome do domínio de um host qualquer para seu endereço de IP correspondente. mas as formas mais usadas é a conexão de um cabo UTP com conectores RJ-45. usada pela linha telefônica (circuito rede. um network. prestar serviços a outros computadores ligados à rede. que emula uma ligação telefônica sando uma rede local. disponível numa da frequência. cabos. O modem ADSL pode ser ligado ao  O caminho especifico é o local em que se gabinete do computador por vários meios. que tem um software que pode usuários. 76 . o Conectando-se protocolo PPPoE é usado para fingir uma ligação Costumamos nos conectar à internet através de telefônica usando a estrutura da LAN. usando uma frequência diferente É o endereço de um recurso. e a internet da Gut são exemplos de operacional cliente-servidor. etc. servidor de nomes de domínio. usando a estrutura física da linha telefônica (fios. que pode solicitar um serviço de um fixa. hierárquicos e distribuído operando duas definições:  Examina e atualiza seu banco de dados. entre telefônica (pulsos). ou uma rede corporativa. seja a internet. ou seja. possui ADSL. esse sistema não deixa o telefone. INTERNET O ADSL é assimétrico. que é fornecido pelos que disponibiliza o documento ou recurso próprios provedores do serviço e é um periférico designado. não é tarifado segundo a linha  O protocolo poderá ser HTTP. Esses serviços podem ser. incluindo encontra o recurso do servidor. o que é um intermediário. o Speedy. arquivos e correio eletrônico. da servidor. externo. É o nome técnico Cliente dado aos sistemas de acesso em banda larga (alta Computador ligado à rede que contém um velocidade) oferecidos pelas empresas de telefonia software. FTP. Portanto. ocupado e. um cabo USB. armários. O produto velox. servidor de Email. isso significa que. O campo máquina estabelece o servidor sistema é o modem ADSL. Há vários tipos de servidores de página da internet. A velocidade de Download é diferente é internet é um acrônimo de Interconnecting sempre maior. As redes que forma a internet são (taxa de transferência) enviando dados (upload ou interligadas por meio de roteadores. O sistema de ADSL usa. caixas de distribuição física de Endereçamento padrão internet (URL) linha telefônica. Um URL tem a seguinte estrutura: telefônica. em média.

(d) pesquisa.  Caixa de pesquisa: No IE o menu de pesquisa oferece sugestões. Figura 164: Barras do IE. (e) barra de determinado conteúdo da web e providenciar a sua endereço. (c) atualizar.  Botão atualizar: Recarrega a página atual  Botão interromper (ESC): Interrompe a exibição da página que está sendo aberta. NAVEGADORES São os programas que permitem o acesso e a visualização de páginas da Web. está disponível em nossos sites favoritos. Web slice é uma porção específica de uma página da web que podemos assinar e que permite que saibamos quando um conteúdo foi atualizado.  Botão ir: Fica disponível apenas quando algum endereço está sendo digitado na barra de endereço.  Botão avançar e voltar: Permite recuar ou avançar nas páginas que foram abertas no IE. incluindo a barra de menus. (h) botão interromper (Esc). 77 . (b) Favoritos. Avançar. (f) Modo de exibição de compatibilidade. A finalidade do navegador é fazer o pedido de um Figura 165: Barras.  Barra de endereços: É um espaço para digitar o endereço da página que desejamos acessar. a barra de favoritos. (a) Barra de endereços. (a) botões voltar (alt + ←) e avançar (alt + →). a barra de endereço e a barra de status. e processar respostas vindas do servidor. Isso evita carregar uma página que não desejamos mais visualizar. (g) exibição. mas também feeds e web slices. INTERNET EXPLORER (IE)  Barra de ferramentas: O IE possui várias ferramentas. usando o protocolo de transferência de hipertexto HTTP para efetuar pedidos a ficheiros. Barra de menus  Barra de favoritos: Substitui a barra de ferramentas links das versões anteriores do IE e inclui não apenas seus links favoritos. o IE pode completar o endereço para nós. Os navegadores da web se comunicam com servidores da web. É possível alterar as configurações dos recursos das guias do IE no menu ferramenta opções da internet/guia geral. Com o auto completar quando começamos a digitar um URL já usado na barra de endereços. (b) Barra de ferramentas. a barra de comandos.  Modo de exibição de compatibilidade: Quando visitamos um site que não está sendo exibido da forma correta é porque ele foi projetado para uma versão mais antiga do IE. histórico e preenchimento automático enquanto digitamos na caixa de pesquisa. Esses ficheiro/arquivos são identificados por URL.

saber qual servidor a mensagem. como é possível cadastrar até 8 Protocolos páginas iniciais. A pequena seta visível no botão 1. Software de navegadores no PC envia o endereço. Aparte usada para chegar ao pc pode chamadas de Home Page.  Imprimir: Ao clicar o botão imprimir será esses são protocolos no qual os dados são iniciado o processo de impressão nas transmitidos. endereço. janelas. 205. a rede local. IMAP (acesso de email). relatório de segurança e navegador estamos requisitando a um servidor que política de privacidade de página da web. copiar. bloqueio de pop-ups. a página é um arquivo de texto HTML.. Configurar a impressão. Na camada média está o TGP. encontrados nos menus arquivos. retorna ao navegador endereço requerido e informa seu status. Funcionamento da internet editar zoom. a página aparece no É um conjunto de arquivos. Quando o site servidor recebe a solicitação do navegador. Nas camadas altas estão os protocolos de impressora definida como padrão. ou com uma rede local. oferece o recursos para ou pacotes que carregam blocos de dados de adicionar ou oferecer a página inicial (Home um computador de rede para outra. supondo que o diagnósticos problemas na conexão e opções endereço www. configurações do navegador. e será possível. e geralmente são ser muito diferente da rota usada na ida ao servidor. Os modem. agrupados em O servidor então envia HTML de volta pela internet páginas sequenciais e que delimitam um espaço para o endereço do provedor internet do cativo na internet. Os comandos visíveis são.181. novas Wide web) e FTP (transferência de arquivos). Na camada baixa estão protocolo de internet oferece acesso rápido às páginas definidas (IP-internet protocol) que define o data gramas como páginas iniciais. ou comandos padrão são: excluir histórico de provedor de internet envia o endereço ao servidor navegação. (Hipertext Merk Language). colar.. lê o endereço de origem. hospedeiro. usando a 3. gerenciador de complementos. Windows Messenger. A linguagem HTML é uma coleção de código que controlam a formatação do texto no arquivo. página acessada quando navegador é executado.br seja da internet. A mensagem servidor encontrado aguardando. Alguns dos protocolos mais usados são os DNS visualizar impressão e configurar a página.com. as primeiras páginas do site são navegador. (informações sobre o nome de domínio. Cada número significa uma área especifica um endereço especifico de servidor. na medida que as partes da página chegam ao PC elas são armazenadas numa memória especial chamada cache. em números. Page) e remover algumas páginas da lista. editar e SMTP (envio email). Quando digitamos a URL no local do endereço do exibir código fonte. A pequena aplicação. copie as páginas especificadas que estão no  Ferramentas: Exibe uma série de comandos. clicando neste botão será Para o funcionamento da internet. POP3  Página: Exibe uma série de comandos (recebimento de email).google.112. pela identificação da região. SITES recebendo os dados. existem três carregado a página inicial definida como camadas de protocolos: padrão. e as envie para seu navegador. enviar página por Email. filtro de de nomes de domínios (DNS) mais próximos. dependendo dos programas de segurança para a internet através de uma conexão por instalados no computador do usuário. o phishing. que definem mensagens específicas seta visível no botão permite ativar o comando e formatos digitais comunicados nas imprimir. HTTP (Dados da www-World exibir. é expresso trabalhar de ferramentas. Aparece na parte de baixo do navegador no espaço chamado de barra de status. Se este servidor DNS não contiver o endereço da página ele poderá. enviar link por email. e à medida que esta vai 78 . os códigos podem incluir qualquer outro servidor da Web. em linguagem HTML navegador.101. UDP e ICMP. salvar como. o Os comandos visíveis podem variar. onde exibe a caixa de diálogo imprimir aplicações. Armazenada no servidor. codificação. 2. por exemplo. tamanho de fonte. recortar. diferente do texto da URL. páginas de apresentação e um resumo do que o  Página inicial: Permite carregar a primeira site oferece.

sistemas de busca criadas. Navegações por guias BUSCA Permite abrir diversos sites em uma única janela  Estilos de buscas: processo de extração de do navegador. Pesquisa do Google Para pesquisar apenas digitamos o que queremos na caixa de pesquisa. tais como Google. uma descrição curta ou um trecho real da página da web e do valor do URL da página. clicando na guia. podemos usar os guias rápidos para pesquisa em banco de dados. Se várias guias estiverem Designação dada a uma solicitação de abertas.  O sistema local envia pedidos de páginas a servidores de páginas web. O resultado básico de uma pesquisa incluirá o título com o link para a página.  Durante o download dos documentários.  Clicar em qualquer guia com o botão do meio  Diretórios web: diretórios foram os primeiros do mouse para fechá-la. Arquitetura centralizada:  Seus componentes são Crawlers que enviam pedidos aos sites da web e fazem download de páginas da web. Estes tópicos seguem uma em uma nova guia. páginas da web. Também chamados  Pressionar ALT+ENTER na barra de endereços de catálogos. também conhecido como hipertextos. alternar facilmente entre as guias abertas. capturando informação de todo site que ele visita. internet. pressionemos enter no teclado. programa de computador que proporciona a  Salvar e abrir várias páginas da web de uma seus usuários interações com documento da vez usando as guias de favoritos e Home Page. Podemos abrir páginas da web ou informação de um banco de dados e sua links em novas guias e depois alternar entre elas. é um exibir a página em que está.  Navegadores (browsing): um navegador  Abrir links em uma guia em segundo plano ao conhecido pelos termos ingleses browser. estrutura lógica e são divididos em detalhamentos. ordenar as respostas. com o objetivo de categorizar e ou caixas de pesquisas para abrir o resultado organizar tópicos.  Pressionar a tecla CTRL ao clicar em links (ou que podem ser escritos em linguagens como use o botão do meio do mouse). Com as  Sites de busca: localizadores de páginas e guias podemos: informações da web se traduzem na forma de  Usar uma janela do IE para ver todas as buscadores. Yahoo e Bing. Por exemplo a categoria esporte tem a subdivisão futebol que por sua vez pode ser divididas em profissional e amador. ele descobre novas páginas e servidores. HTML. ASP e PHP. processar a pergunta.  O efeito dessas perguntas repetidas é o ROBÔ que se move de site para site. e o Google pesquisará na web conteúdo relevante para a sua pesquisa. 79 . apresentação em forma adequada ao uso. Sites de busca Tem como tarefa principal encontrar as páginas. Todo os resto é indexar as páginas.

de forma que sejam encontradas páginas que mencionem. enquanto que a consulta [couve – flor] pesquisará por ocorrência de ``couve´´ em sites que não apresentem a palavra flor.com. ``Cata-vento´´ na consulta por [cata vento] (com espaço). precedida por um espaço. mas somente dentro do site Estadao. [campeão brasileiro 1994 OR 2005] retornará resultados sobre qualquer um desses anos. Recursos avançados da pesquisa na Web do Google:  Pesquisa de frase (´´´´): Ao colocar conjuntos de palavras entre aspas.  Termos a serem excluídos (-): Colocar um sinal de menos antes de uma palavra indica que não desejamos que apareçam nos resultados as páginas que contenham essas palavras.  Pesquisa exata (+): O Google usa sinônimos automaticamente. exemplo.com. Exemplo. se desejarmos que qualquer uma das palavras pesquisadas retornem resultados. Exemplo. enquanto [campeão brasileiro 1994 2006] (sem OR) mostrará páginas que incluam ambos os anos na mesma página. o Google considera todos as palavras numa pesquisa. 80 .br] retornará páginas sobre o Iraque. ou prefeitura de Porto Alegre para consulta [Prefeitura de Poa].br. estaremos dizendo ao Google para procurar exatamente essas palavras nessa mesma ordem. sem alterações.  Pesquisa num site específico (site): O Google permite que se especifique de qual site deverão sair os resultados de pesquisa.  Operador OR: Por padrão. a consulta [Iraque site: Estadao. O sinal de menos deve aparecer antes da palavra. na consulta [Couve-flor] o sinal de menos não será interpretado como um símbolo de exclusão. poderá usar o operador OR (OR em letra maiúscula). Exemplo.

Por esse protocolo que é usado para esse procedimento sistema. redige a mensagem e clica no botão enviar desse aplicativo. o usuário destinatário usando seu identificação da caixa postal em si. pois oferece uma responsabilidade de enviar ou receber as série de recursos que vão além do simples enviar e mensagens de correio eletrônico pela estrutura receber.  Um cliente para solicitar as mensagens recebidas. CORREIO ELETRÔNICO tem a responsabilidade de enviar as É um sistema operacional de troca de mensagens. por sua vez. e 81 . faz a solicitação ao seu endereço joão@euvoupassar. Hoje em 2. entre si. armazená-la no local apropriado. respondida ou encaminhadas voupassar. O usuário remetente. Funcionamento do correio eletrônico Programas de correios eletrônicos Como email é um serviço cliente/servidor. empresa EuVouPassar. O não em tempo real. Mozilla thunderbid Podemos destacar dois componentes: Programa livre do Mozilla. este se encarrega de analisá-la e. Essa parte do endereço 6. analisa-a. Vem junto com programa Microsoft Office em Uma típica comunicação através do correio algumas versões. chamado de 4. o programa de correio da Microsoft é baixado em nossos computadores e que nos dão da internet. O envelope de uma mensagem de email segue algumas etapas simples: 1. acesso ao servidores de email. buscando anexos. lendo email apresenta o formato: usuário@dominío. Quando o usuário solicita o envio da mensagem seu programa cliente entra em contato com o programa servidor localizado no computador de seu provedor. Portanto. o nome que existe antes do @. João é o nome no disco daquele micro e as mensagens poderão da minha caixa postal dentro do domínio eu ser lidas. Esse local é de destino. no programa cliente de email. Quando a mensagem chega ao servidor de caixa postal ou endereço de email. identificada por um endereço único. Os servidores de correio são programas instalados em computadores Microsoft live mail normalmente localizados nos provedores de Antigamente o sistema operacional Windows XP serviços (MTA). a qualquer momento pelo usuário. que é o nome da sendo que domínio é o nome da empresa onde a caixa postal.  Um servidor para receber a mensagem e mantê-la armazenada.com. Essas mensagens podem ser compostas 3. Quando a mensagem de email chega ao servidor apenas de textos ou ter figuras. Servidor de email: é um programa com a programa de correio eletrônico. quatro componentes: live mail. O servidor de Cada usuário cadastrado no sistema possui um saída não se importa com o nome da caixa postal local onde pode receber e deixar armazenadas as de destino. É mais completo que o Windows eletrônico envolve. temos que servidor de entrada para que este lhe entregue as euvoupassar. O endereço de destino. o servidor apenas analisa o domínio mensagens vindas de outros usuários.br. entre outros componentes. mensagens solicitadas por seus usuários. a parte do endereço que está depois chamado de caixa postal. Depois de recebidos no computador do cliente permite que se localize o computador servidor onde destinatário. Esse programa é conhecido como servidor de saída ou servidor de envio.com.br é nome do domínio da mensagens que foram recebidas por ele. apagadas. num pacote de programas próprios. da internet. podemos solicitar o envio e o recebimento das nossas mensagens de correio Microsoft Outlook eletrônico. entre usuários. o programa de correio os armazena está a caixa postal João. arquivos de saída. sons. caixa postal está armazenada e usuário é a 5. os usuários conseguem trocar mensagens é o SMTP. trazia seu programa de correio eletrônico. 2. Cada caixa postal é do símbolo @. mensagem. Através dos depois que se instala o Windows. entre outras coisas. Cliente de email: são programas que usamos dia. clientes.  Um servidor para realizar o envio. Depois disso.br .com. Então. descobrir para onde ela deve ir. É um excelente 1. usando seu programa cliente. por permitir gerenciamento de agenda de  Um cliente para solicitar o envio de uma compromissos e reuniões.

ou mesmo apenas a uma rede local que usa TCP/IP como pilha de protocolos IMAP precisa ter endereço IP. Software ou por modelo. Protocolo TCP É um protocolo sob o qual assenta o núcleo da internet. (b) como das páginas web para nossos computadores. O protocolo VDP é confiável. O endereço IP é um e r do servidor. usuário são trazidas para o computador do usuário redes baseadas em TCP/IP. Protocolo usado entre duas ou mais máquinas em Os protocolos dessa camada estão associados aos rede para encaminhamento dos dados. as Número de IP é o endereço numérico que identifica mensagens armazenadas na caixa postal do qualquer conexão feita a uma estrutura de inter. já que verifica-se os dados são enviados de forma correta. os principais protocolos como pacotes ou data gramas. e também duplicado. Através rede. Com esse protocolo. HTTP É o protocolo usado para realizar a transferência Figura 166: um pacote de IP: (a) como representamos. cada datagrama VDP tem um tamanho e pode ser considerado como um registro indivisível. não conseguirá se conectar à de baixa-los para o computador cliente. que permite que a aplicação escreva um datagrama encapsulado num pacote Ipv4 ou Ipv6. A versatilidade e a robustez deste protocolo tornaram-no adequado a redes globais. Um computador protocolo TCP. que vai se ligar à internet. uma combinação dos dois. PROTOCOLOS protocolo orientado a fluxo de bytes sem início e Os protocolos são uma convenção ou padrão que sem fim. na sequencia apropriada e sem erros pela rede. diferente de TCP. Se um computador não É usado em opção ao POP porque facilita o acesso possuir endereço de IP. que é um 82 . que então é enviado ao destino. Os roteadores são usados para reencaminhar datagramas IP através das redes POP interconectadas de troca de pacotes e feito de É usado para realizar o recebimento as mensagens forma mais simplificada. é possível realizar um acesso on-line aos dados na caixa postal localizada no servidor sem que isso signifique trazer as mensagens ao micro usuário. Protocolo VDP É um protocolo simples da camada de transporte. Esse protocolo usa a porta 110 do número binário formado por 32 bit. que entram em contato com o usuário. bate-papo etc. não poderá enviar nem aos dados nas caixas postais sem a necessidade receber pacotes. dele. web. comunicação ou transferência de dados entre dois sistemas Protocolo de aplicação computacionais. controla e possibilita uma conexão. HTTP é usado para trazer o conteúdo das páginas para nossos programas navegadores. permitindo que se possa comunicar com os demais componentes do seu computador e enviar suas Protocolo IP mensagens pela rede até outros computadores. O TCP é um protocolo do nível da camada de transporte (camada 4) do modelo OSF e é sobre o qual assenta a maioria das aplicações cibernéticas como o SSH. HTTP e a WWW. Os protocolos podem ser São os protocolos descritos da última camada do implementados pelo Hardware. É o protocolo usado para envio de mensagens de O IP oferece um serviço de datagrama não correio eletrônico esse protocolo usa a porta 25 do confiável. ou pode ser perdido protocolo TCP. No IP nenhuma de aplicações são: definição é necessária antes de o host tentar enviar pacotes para outros host com o qual não SMTP comunicou previamente. de correios eletrônicos. Os dados principais serviços usados pelo usuário na rede: numa rede IP são enviados em blocos referidos email. FTP. por inteiro. O ele é realmente.

INTRANET Algumas empresa normalmente criam um ambiente virtual. servidores e clientes que a internet usa. A intranet usa os mesmos protocolos. Essa estrutura visa a obtenção de uma comunicação mais rápida e centralizada entre os funcionários da empresa. é necessário uma autenticação do usuário (logins e senha. essa estrutura é conhecida como intranet. Usando uma intranet. Uma intranet é. os funcionários da empresa podem ter acesso a esse site para encontrar informações pertinentes a eles. servidores de E-mail para permitir a comunicação via correio eletrônico e até mesmo servidores de arquivos. A principal diferença entre as duas é que a intranet é restrita e. para se ter acesso a elas. provando que o usuário é funcionário da empresa). aplicativos. porque já é dada como uma intranet. podem passar E- mails entre eles e transferir arquivos do interesse da empresa entre seus computadores. pra FTP. algo imprescindível para concretização de uma intranet e a existência de um servidor de páginas. parecido com a internet: com servidores de páginas para manterem sites. uma estrutura que fornece apenas um site interno aos funcionários. um site interno a uma corporação. portas. 83 . Em suma. Esse conjunto de páginas é acessível somente pelos funcionários da empresa (restritos) e pode ou não ser acessado de fora da estrutura física da empresa. no mais simples conceito.

garantir o não repúdio quando houver Um Screenlogger pode armazenar a posição (x. se tornando parte destes. arquivo o hospedeiro seja executado. o vírus precisa de um hospedeiro. O sistema de segurança de informação tem que respeitar os princípios da segurança da informação. Um vírus não consegue. o princípio da de si mesmo em outros programas ou arquivos. enviando cópias de si mesmo de estará sempre disponível quando necessário. É um programa de computador com intenções  Confiabilidade: descreve a condição em que prejudiciais. desempenhar o papel que foi proposto para si. Os disponibilidade foi maculado. Tendo a garantia de dados simplesmente. para que ele comece existência de recursos e técnicas que visam à atuar no computador da vítima. São programas. autenticidade e integridade. deduza onde os componente do sistema (usuário) tenha de cliques foram dados em cada momento. recebidos de forma normalmente. Worms tem o seu próprios arquivos. Ou seja. permitindo controlar quem vê as informações sobre si e que ele faça uma reconstituição do trajeto do sob que circunstâncias. Integridade: É a garantia de que uma de hospedeiro porque possuem corpo próprio. propaga-se. armazenamento. o objetivo principal para a está em estado de latência. recursos. se ele não aparecer ou Diferente dos vírus. ao acessar um site e ele aparecer. uma lhes concedem esses direitos de acessar. y) do ponteiro do mouse no momento dos cliques  Privacidade: é a condição em que um permitindo que alguns indivíduos. Cavalo de troia só serão acessados por pessoas autorizadas. SEGURANÇA DE INFORMAÇÃO MALWARE (PROGRAMAS MALICIOSOS) É um termo que descreve técnicas. Só se pode limitam a capturar os dados inseridos via teclados. mouse em cada clique do teclado. um jogo. já que os Keylogger se documento e transações digitais. como por exemplo. como um usuário. componentes e hábitos que permitam que usuários VÍRUS considerem um Sistema de informação confiável. detentoras de login e senha que aparentemente inofensiva. Ele é prejudicial porque íntegras.  Autenticidade: ou seja. ele estava disponível. um sistema de informação irá viver sozinho. 3. os Worms não inserem cópias não for possível acessá-lo. se há mecanismos para saber quem é quem e mecanismos para proibir que alguns ``quem´´ tenham acesso às informações de outros ``quem´´ (confiabilidade). Worms Ha quatro princípios. que insere cópias de sim mesmo em um sistema de informação presta seus serviços outros programas ou arquivos de um computador. não precisam 2. por exemplo. 4. computador para computador. como uma venda on-line. é preciso que o segurança das informações. Essa garantia só é 100% efetiva. Email. ou comercial. foto. Disponibilidade: É a garantia que um sistema redes. a mensagem que ele recebeu tem realmente tornando mais lenta. Confiabilidade: É a garantia de que os dados. um cartão de aniversário virtual etc. Autenticidade: É a garantia da identidade de que além de executar funções de fachada para as uma pessoa (física ou jurídica ou de um quais foi aparentemente projetado. este A confiabilidade é. 84 . todas as informações que um usuário digitou em  Não repúdio (irretratabilidade ou um micro infectado por esse tipo de programa. também servidor computador) com quem se estabelece executa outras operações sem conhecimento do uma transação de comunicação. com níveis de eficiência e eficácia aceitáveis. irrefutabilidade): é a garantia de que um Os teclados virtuais dos sites dos bancos são agente não consiga negar (falsamente) um ato artifícios criados para evitar a captura de ou documento de sua autoria. Enquanto um vírion está dentro de um arquivo. que formam a sigla DICA (ou É um programa capaz de se propagar CIDA). O informação não foi alterada durante seu trajeto seu objetivo não é prejudicar ou danificar do emissor para o receptor ou durante o seu computadores ou arquivos em um sistema. e são bem condição necessária para a validade jurídica do eficientes contra eles. o receptor pode se assegurar de que sobrecarrega de forma excessiva no tráfego. aquele conteúdo. automaticamente através de várias estruturas de 1. Essa garantia é informações por meio de Keylogger. quando há um Keylogger e Screenloggers terceiro de confiança a atestando a Um Keylogger é um programa que armazena autenticidade de quem se pergunta. Os Worms não inserem copias de si mesmo.

o objetivo aquele computador em um momento seguinte. a realização de uma nova invasão. Sniffers São programas que capturam quadros nas comunicações em rede local. usuário legitimo. assim como Backdoor é uma brecha de segurança no phishing. armazenando tais quadros para que possam ser analisados posteriormente por quem instalou o Sniffer. Quando um hacker descobre uma falha em algum sistema de informação que possa comprometê-lo. empresa. Depois de instalados. Consiste em enviar aos podem ter autorização para inserir páginas na sua usuários uma mensagem ilegítima que aparenta lista de favoritos. como um navegador. Spyware e Adware Port scanners Um Spyware é um termo que descreve uma Programas usados para varrer um computador grande gama de programas que monitoram os para saber quais serviços estão habilitados. um invasor pode seus funcionários para saber exatamente o que os desempenhar a melhor estratégia para invasão funcionários andam fazendo nos micros da com base nas portas que estão abertas. um final é a obtenção de dados de usuário. Ele é muito efetivo num único segmento de rede. entre outras coisas tão agradáveis. 85 . Usando um Algumas empresas usam Spywares nos micros dos port scanner em seu micro. São programas prontos que os hackers constroem para os que estão na escolinha de hackers: esses programas são criadas para usar as falhas previamente descoberta nos sistemas. afim de facilitar. até certo ponto. intencionalmente colocada no micro da vítima para permitir que este tenha sempre uma pasta aberta para o invasor poder voltar aquele micro sem precisar usar as mesmas técnicas que usam na primeira invasão. Nesses e-mails falsos. colocado no micro da vítima. Uma técnica de golpe bem elaborada. ele será perfeito se entre os computadores envolvidos houver apenas um Hub. Backdoor Pharming Um programa que. Em alguns casos Phishing os Adware são. alterar aquela página inicial há normalmente links que apontam para páginas novamente. banco ou órgão do governo. para ele e para os que não são tão brilhantes quanto ele. hábitos de acesso e navegação dos usuários. bloquear até mesmo o direito de você. Os Sniffers se baseiam no recebimento e não rejeição dos quadros que chegam a essa placa de rede do computador que está sendo espionado. falsas que nos pedem nossos dados. ele normalmente cria um programa para explorar aquela falha recém-descoberta. conhecida. Os Adware são programas que fazem anúncios de Fraudes e golpes na internet propaganda em seu computador. Exploits Programas que exploram falhas em sistemas de informação. naquele micro que se deseja invadir. os Adwares com programas maliciosos. alterar a página inicial do seu pertencer a uma instituição. lícitos: quando É um golpe muito usado para obter dados de aparecem dentro de outros programas a título de usuários desavisados ou fazê-los abrir arquivos patrocínio. com o permite que o invasor que o colocou possa voltar objetivo semelhante a esse no Pharming.

Imagine um (triple DES) e. portanto. é o mesmo. encontra sinônimos em decriptografar ou  AES: usa chave de 256 bits. a fim de se tomar o mais real envolvidos na comunicação o que torna esse possível. pois exige menos dos esteja um pouco mais clara de outro tom de processadores para encriptar/decriptar as vermelho. por exemplo. circuito comunicando-se com outro a uma certa distância. CRIPTOGRAFIA A maioria dos programas que podem fazer uso de Cripto=enigma. o AES. a utilização de informações usada comercialmente na internet são: DES. pode pagar ao J#%9(aAs##1!2)%´´&&sDoPPoghkqw cliente! Figura 167: Criptografia simétrica. Por números. A chave é o código em bits. um ao processo matemático em si. está ligada diretamente à chave usada e O algoritmo é um programa de computador. uma cor vermelha que  É mais rápido. seguir os mesmos  A chave tem de ser compartilhada entre os moldes da natureza. embaralhada. é capaz de usar esse usado para embaralhar os dados de uma algoritmos. circuitos eletrônicos deveria. para que ela não seja lida por pessoas não autorizadas. como os programas de escrever por enigma. para o detentor encriptação fez. além são digitais. Números binários Características: Na natureza. usado por aquele roteiro a ser seguido pelo micro. É um processo matemático Email. mais recentemente. análises combinatória teremos 28 possibilidades.  Chave criptográfica: é o número que será Tamanho usado. Oito bits são oito dígitos que podem passam num computador são digitais. mas dela. Forma atual de criptografia. se a pessoa autorizada a ler a  3DES (triple DES): três vezes mais pesada e mensagem puder transformar a mensagem seguro que o DES. o programa matemático que transforma a mensagem Chave original em mensagem cifrada. ou seja. combinados. mensagem que deves ser secreta (confidencial). como todos os dados si. simétrica. A ideia só funciona. previamente encriptada. Exemplo uma chave de 8 bits: de cifragem e decifragem da mensagem. 3DES analógicas tomou-se um problema. no entanto na hora da construção de sistema suscetível a falhas de segurança. 01010111 Criptografia é somente com número? A princípio O segredo da segurança não é a minha chave em sim.00sdFAAqw. É o substituto do decriptar. numa chave de 268 bits. Por isso. 86 . Ele usa três chaves embaralhada de volta em mensagem legível. reescrever uma mensagem original de uma forma eu seja incompreensível. uma chave de 8 bits pode assumir 256 Criptografia simétrica (chave secreta) combinações diferentes. no caso do computador. é o sistema usado para como informação analógica. A construção de criptografar grandes quantidades de dados. A principal finalidade da criptografia é. Esse tipo de informação é conhecido mensagens. Consegue distinguir. decriptação. algoritmo. O algoritmo. A  Descriptação: é o processo de inverter o que a função da chave é: tornar possível. DES e 3DES. que usa uma única chave para encriptar e decriptar os dados. para a encriptação e decriptação de informações. diferentes de 56 bits que. para O tamanho de uma chave criptográfica é medido alterar a mensagem original. são assumir apenas dois valores (zero ou um).  Algoritmo criptográfico: é. eles são números.  DES: Usa chaves de 40 e 56 bits. toda informação pode assumir  Usa apenas uma chave para encriptar e qualquer valor compreendido num intervalo de -∞ decriptar as mensagens. mas quantas possibilidades de chaves há. a descriptação de uma mensagem a sequência de realização delas que é invertida. grafia=escrever é a arte de recursos de criptografia. em conjunto com o algoritmo. a +∞. Mensagem original Mensagem embaralhada Olá. circuitos eletrônicos para o processamento de Os principais algoritmos de criptografia simétrica informações. Mas. Todos os dados que da minha. resultam  Cifrar: é o mesmo que criptografar ou encriptar.  Algoritmo: é um conjunto finito de etapas para A força de qualquer algoritmo de criptografia solucionar um problema ou realizar uma ação. A chave é um dado (binário) que serve de código confusa e vice-versa. Uma chave pode ser Um dos pré-requisitos para que a criptografia representada como algo assim: aconteça é que o algoritmo seja o mesmo no 4%5#jJhErTTIoS^^)99. isso é processo da encriptação e no processo de um número binário.

O grande garantir a integridade dos dados durante uma problema qualquer. gerando. O hash é como o digito verificador do de aceitá-lo como verdadeiro. por isso chamamos de sistema digital cada algarismo binário 0 ou 1 é chamado de bit. 87 . Por exemplo.  Quando a mensagem chega ao destinatário. tal informação chegará transferência qualquer.  Se o resultado do cálculo do destinatário apresentar um valor idêntico ao do hash enviado do remetente. num CD. Outra vantagem do sistema digital sobre o analógico é que as informações são gravadas em forma de números. garante-se a integridade dos dados enviados. Figura 169: Envio de Email com hash. o dispositivo terá tamanho. numa fita DAT ou Figura 168: Exemplo de mensagem de Hash. o remetente calcula o hash junto com a mensagem. entanto. Dessa forma nenhum CPF. Se um dispositivo enviar. se. que está lá para confirmar a sequência de dispositivo eletrônico conseguiria funcionar números que o antecede. há uma grande vantagem. mais sim números. HASH durante o percurso. houver um problema qualquer. o que há gravado não são músicas ou sons. qualquer valor diferente desses será completamente desprezado pelo circuito eletrônico. o grande problema. Como funciona um hash:  Quando um email é enviado. Há um método matemático bastante usado para tal informação chegará alterada. este também é calculado o hash. O hash é o dispositivo receptor uma função matemática unidirecional para Não terão meios. relacionada. ele terá No sistema binário. estará no fato de que como hash. ou resumo da mensagem. Essa certeza de que não houve alterações se dá pelo motivo: é praticamente impossível que duas mensagens diferentes tenham o mesmo Hash! O hash é muito usado por pessoas que baixam da interne arquivos muito grandes. só há dois algarismo: 0 e 1. Esse recurso é conhecido alterado. um determinado valor e. Os algoritmos de hash mais comuns são:  MD4 e MD5: criam um resumo de 146 bits (16 caracteres). como o sistema binário representa o estado de um dedo recolhido na mão (0) ou esticado (1).  SHA-1: cria um resumo de 160 bits (20 caracteres) é o mais usado atualmente. como aceita qualquer valor. confiabilidade e funcionalidade. de verificar se a informação era descrever uma quantidade definida de bytes verdadeira ou não. No sempre um hash de tamanho fixo. da mensagem e o compara com o hash enviado pelo remetente. a uma mensagem de qualquer em vez de 70 chegar o valor 71. Não importando o corretamente. tamanho da mensagem ou arquivos.