RESUMO: Os diversos gradientes ambientais da Califórnia servem como experimentos

naturais para examinar controles na distribuição mineral do solo em paisagens. Neste artigo,
usamos exemplos de paisagens de toda a Califórnia para examinar como a litologia, o clima, a
topografia e a duração da pedogênese interagem para produzir ambientes distintivos de
intemperismo e conjuntos característicos de minerais do solo. Sete seqüências geomórficas do
solo foram montadas a partir da literatura para ilustrar as tendências mineralógicas do solo: 1)
terreno granítico das faixas peninsulares, 2) terreno granítico da serra central central 3) terreno
andesítico do norte da serra Nevada, 4) terraços fluviais no lado leste do Grande Vale, 5)
terraços marinhos da costa central, 6) terreno ultramáfico das Montanhas Klamath e 7) um
leque aluvial no deserto de Mojave. Os resultados desta análise mostram que o caulim está
presente em praticamente todos os pedons, independentemente do clima, material original,
idade ou posição topográfica. O caulim não se forma em solos ultramáficos devido ao
insuficiente alumínio. Muitos minerais secundários de argila refletem a forte influência
climática do estado, com palygorskite, esmectite e vermiculita nos ambientes secos e quentes;
Minerais intercalados de hidroxi, gibbsite e minerais ordenados de curto alcance nos
ambientes frescos e úmidos. Nas regiões áridas e semi-áridas, a distribuição de cálcio, gesso e
sais solúveis está fortemente relacionada aos padrões de deposição de poeira eólica e
infiltração de água e lixiviação.

CONFIIGURAÇÃO AMBIENTAL

A Califórnia é dividida em onze províncias fisiográficas (Fig. 1). Cada uma dessas regiões exibe
características naturais distintas da geologia, topografia, clima e conjuntos de vegetação. Na
visão mais ampla da tectônica de placas, a maioria da Califórnia está na placa norte-americana,
mas sua margem ocidental está posicionada através do limite com a placa do Pacífico (Norris e
Webb, 1990). Como resultado dos movimentos da placa, os sedimentos foram acometidos na
margem ocidental do continente, de modo que grande parte da costa costeira da Califórnia
consiste em rochas sedimentares ou metasedimentares (Fig. 2). Em meio a esses sedimentos
acentrados, são intrusões irregulares de rochas ultramáficas (peridotites e serpentinitas)
derivadas do material do manto. As rochas metamórficas tapam o bacolite granítico em todas
as elevações baixas e médias do norte da Serra Nevada. Muitas dessas coberturas foram
removidas pela erosão em altas elevações e no sul, onde a elevação foi mais extensa. A rocha
granítica compreende cerca de 20% da área de terra do estado, principalmente na Serra
Nevada, mas também nas Cordilheiras transversais e peninsulares do sul da Califórnia, e
espalhadas por todo o deserto de Mojave, bacia e alcance, as montanhas Klamath e as
cordilheiras centrais. Os depósitos vulcânicos estão concentrados na Gama Cascade e no
Planalto Modoc, mas também estão espalhados por todo o deserto Mojave, Bacia e Gama, e,
em menor grau, a Sierra Nevada e a Costa Ranges. A longa curvatura geossinclinal do Grande
Vale contém uma vasta extensão de depósito de sedimentos de inundação (aluvim) no
holoceno, mas os terraços aluviais mais velhos permanecem em lugares ao longo de suas
margens. O aluvim também é abundante em vales e bacias intermontanos delimitadas por
falhas nas regiões sul e leste. As elevações elevadas, principalmente na Serra Nevada, foram
submetidas a uma extensa glaciação alpina durante o Pleistoceno, de modo que os depósitos
glaciais estão presentes nas regiões e nos vales que levam para baixo.

A Califórnia está sujeita a uma variedade de condições climáticas originadas por influências
marinhas, topográficas e latitudinais. Geralmente, as tempestades de precipitação movem-se
do norte e oeste do Oceano Pacífico durante o inverno, associadas a ciclones extratropicais e a
calhas associadas da corrente de jato (Minnich, 2007). Uma vez que o fluxo de jatos tende a ser
posicionado na costa do noroeste do Pacífico, que se estende até o norte da Califórnia, mais
tempestades atingem a parte norte do estado e a frequência da tempestade diminui com o

Entisols e Aridisols cobrem a maioria das regiões do deserto. Os vertisols estão espalhados por grande parte do estado. 5. aumenta com a elevação nas montanhas costeiras e depois diminui nas sombras da chuva para o leste. as temperaturas de janeiro são aproximadamente 5 ° C mais quentes no sul da Califórnia. Os ventos terrestres mantêm condições frescas no verão nas Escalas da Costa a 100 km da costa. a precipitação é predominantemente a chuva. A precipitação aumenta drasticamente à medida que as tempestades passam pelas altas elevações da Serra Nevada. Nas regiões desérticas. As temperaturas diminuem drasticamente com o aumento da elevação. Os spodosols e os latossolos ocorrem em áreas muito pequenas para mostrar no mapa na Fig. principalmente como chuva. mas também estão presentes em áreas úmidas localizadas em prados de montanhas. a precipitação anual média diminui para o sul (Fig. de elevação média a baixa e em terraços aluviais. Nas elevações mais baixas. Ultisols são encontrados nas elevações médias do norte de Sierra Nevada. nas Escadarias Peninsulares e nas Cordilheiras do Sul. enquanto que vários metros de neve caem anualmente nas elevações mais elevadas. A precipitação limitada do verão é ocasionalmente entregue a algumas partes do sul e sudeste da Califórnia por padrões climáticos monsônicos. as temperaturas médias do ar variam de 7 a 11 ° C em janeiro e de 24 a 38 ° C em julho (Centro Regional do Clima Ocidental. nas Escamas Transversais e no Grande Vale. no Planalto de Modoc. Como resultado. 3). 2007). Os Mollisols são comuns no Planalto de Modoc.aumento da distância para o sul (Minnich. Nove das 12 ordens de solo do sistema taxonômico do solo USDA são suficientemente abundantes para serem exibidas na escala descrita na Fig. mas podem estar presentes em algumas encostas voltadas para o norte de alta elevação. Klamath Mountains e North Coast Ranges. inferior a 50 mm no Vale da Morte e no Vale Imperial. O período médio sem geada é inferior a 100 dias acima de 1500 m no Planalto de Modoc. Em qualquer latitude dada. em comparação com o norte da Califórnia. As regiões costeiras permanecem frescas no verão e são suaves durante o inverno devido ao intercâmbio de calor entre latitudes tropicais e polares pela Corrente da Califórnia e massa de ar associada. A maior precipitação anual média ocorre nas minas costeiras do norte. A maioria dos vales costeiros e o Grande Vale têm uma estação livre de gelo de 225 a 300 dias. Bacia e Gama. As temperaturas aumentam substancialmente nos vales interiores (Fig. Os alfisols são prevalentes nas montanhas semi-áridas. . Inceptisols e Entisols são comuns em terrenos montanhosos e em depósitos aluviais de Holoceno e Pleistoceno tardio. As temperaturas médias anuais variam em função da latitude e posição da corrente de jato (Fig. nas Escalas da Costa. acessado em 2008). e o Vale do Sul. a precipitação é relativamente alta ao longo da costa. Os desertos do sudeste apresentam uma precipitação média anual particularmente baixa. Os histosols predominam na região do Delta do Sacramento do Grande Vale. Serra Nevada e Intervalos transversais (Minnich. No nível médio do mar. 4). 4). 5. mas se concentram no Grande Vale. Os gelisols aparentemente não foram encontrados. 2007). Os andisols são predominantemente no Cascade Range e Modoc Plateau. que recebem mais de 2750 mm.

The gradients between environmental extremes in California provide effective natural experiments for determining the controls on soil mineral distribution.. Page et al. Soil aggregation and carbon sequestration potential vary with mineralogy (Rasmussen et al. and duration of pedogenesis interact to produce distinctive weathering environments and characteristic suites of soil minerals.. which is controlled in part by soil mineralogy (Le Bissonnais and Singer. are controlled to a large degree by the amount and kind of soil clays (Frenkel et al. 2006).. interpretam as condições paleoambientais (Amundson et al. In this paper we use example soilscapes from throughout California to examine how lithology. causa riscos para a saúde devido à inalação de partículas minerais finas (Baker et al. and quality of life. Reheis. 1993).. 1989). interpret paleoenvironmental conditions (Amundson et al. Os minerais do solo podem ser usados para ajudar a compreender o comportamento atual das zonas húmidas (O'Geen et al. Page et al. and assist in forensic investigations (Stam. Soil minerals can be used to help understand the current behavior of wetlands (O'Geen et al. Wind erosion. A grande variedade resultante de solos e minerais do solo desempenha um papel crítico na função ecossistêmica. 1967. A quantidade e o tipo de argilas do solo determinam a estabilidade da inclinação (Moody. Murashkina et al..1989). and dry lakebeds. é importante compreender a distribuição da paisagem dos minerais do solo e os processos responsáveis pela . 2005). Para atender às necessidades da sociedade relacionadas aos recursos do solo. 2005). Murashkina et al. 2008) and aridlands (Reid et al. 2007). Problemas inerentes à fertilidade do solo são muitas vezes diretamente ligados à mineralogia do solo (por exemplo.. As diversas configurações geológicas. 2007). Eroded soil particles can carry with them adsorbed pesticides and other agricultural chemicals (Agassi et al. são controlados em grande medida pela quantidade e tipo de argilas do solo (Frenkel et al. The resulting wide variety of soils and soil minerals plays a critical role in ecosystemfunction. 1989) e auxiliam em investigações forenses (Stam.. 1995). 1993).. and climatic settings within the state of California create distinct landscapes with highly contrasting pedogenic processes. 1995). tão críticos na Califórnia árida e semi-árida. so critical in arid and semi-arid California.. In order to address society's needs related to soil resources. 2005. Muitas questões de qualidade da água começam com a erosão do solo. gerada a partir de fontes como operações agrícolas. The relevance of this understanding extends beyond the state. causes health hazards due to inhalation of fine mineral particulates (Baker et al. 1978).g.. because analogous environments and soilrelated issues are found worldwide. 1978). off-highway vehicle use.The diverse geologic.. generated from such sources as agricultural operations. 2004)... 1993). topográficas e climáticas no estado da Califórnia criam paisagens distintas com processos pedogênicos altamente contrastantes. climate. O comportamento da água do solo e o gerenciamento da irrigação... Many water quality issues begin with soil erosion. As partículas de solo erosionadas podem transportar com eles pesticidas adsorvidos e outros produtos químicos agrícolas (Agassi et al. que é controlada em parte pela mineralogia do solo (Le Bissonnais e Singer. Reheis. The amount and kind of soil clays determine slope stability (Moody. A erosão do vento. 2004). it is important to understand the landscape distribution of soil minerals and the processes responsible for their occurrence. no gerenciamento de terras e na qualidade de vida.. Soil water behavior and irrigation management. 2008) e aridlands (Reid et al.. Inherent soil fertility issues are often directly linked to soil mineralogy (e. topographic. uso de veículos fora de estrada e lixos secos. 1967. topography. land management. A agregação de solo e o potencial de sequestro de carbono variam com mineralogia (Rasmussen et al.1989). 2006).. 2005. 1993)..

onde são completamente removidos porque as texturas do subsolo argiloso impedem a lixiviação. . Os solos do declive superior e médio (Vista e Fallbrook) não contêm carbonato de cálcio ou Na permutável intercambiável. usamos exemplos de paisagens de toda a Califórnia para examinar como a litologia. mistos. superativos.4 no solo de Vista até um máximo de 8. superativo. térmicos típicos de Haploxeralfs) estão no meio e nas costas inferiores.3 no solo de Bonsall. enquanto as dos pés têm principalmente 7. Os solos Vista e Fallbrook formados principalmente em Residuo de tonalidade. smectiticos e térmicos Natric Palexeralfs) estão nos pés. enquanto que os solos de Bonsall formados em pediatras bem como a tonalidade resistida subjacente. O teor máximo de argila aumenta em declive. DISCUSSAÕ TABELA 1 Algumas das propriedades de três dos solos ao longo da toposequência são apresentadas na Tabela 1. Os solos nas encostas superiores estão na série Vista (grosseiro. Estes produtos de intemperismo são lixiviados dos solos da inclinação superior para os solos de Bonsall nas encostas mais baixas. Neste artigo. assim como os solos nas encostas superiores. e os solos da série Bonsall (finos. O pH do solo geralmente aumenta com a profundidade e o pH máximo aumenta em declive. Solos no meio e As costas mais baixas têm muito mais vermelhas (5 YR tons). Embora os óxidos de Fe pedogênicos não sejam particularmente abundantes (≤ 16 g / kg). horizontes B. A relevância deste entendimento se estende para além do estado. 1993). O Na na troca E o Ca em CaCO3 é derivado do desenvolvimento de andesina. presumivelmente há hematita suficiente para transmitir os matizes avermelhados através de revestimentos de grãos nesses solos de textura grosseira. mas os solos da footslope (Bonsall) contêm alguns por cento de carbonato de cálcio e porcentagens de sódio intercambiáveis até 20 em horizontes do subsolo (dados não mostrados). desde um máximo de 7. O teor de carbono orgânico é <10 g kg-1 no Um horizonte e diminui com a profundidade. misturado. a topografia e a duração da pedogênese interagem para produzir ambientes distintos de intemperização e conjuntos característicos de minerais do solo. A sílica amorfa acumula-se no subsolo Bonsall pelos mesmos motivos (dados não apresentados). Os solos de Fallbrook (bem-limpos. o clima. variando de 12% no horizonte Bw1 do solo Vista a 38% no horizonte Bt do solo Bonsall. térmico Typic Haploxerepts). Este rochedo degradado tem 10 tons de YR. O rochedo de tonalite subjacente aos solos resistiu de forma que é friável e pode ser esmagado à mão e escavado com alguma dificuldade em usar uma espada. Os gradientes entre extremos ambientais na Califórnia fornecem experimentos naturais efetivos para determinar os controles na distribuição mineral do solo.5 matizes YR. Esses matizes sugerem goethita (Schwertmann.ocorrência. porque ambientes análogos e problemas relacionados com o solo são encontrados em todo o mundo.