Não sei como te dizer isso

Não sei como te dizer isso

Só sei que quando te vi as coisas ficaram mais bonitas

E os dias não se pareciam mais como dias comuns

Contava, e ainda conto, as horas para poder falar com você

Pedia para te ver

Só para contemplar o seu ser

Tentava fazer os seus dias não parecerem dias comuns

Cada um deles eu fazia um

Poema

Onde vivia um dilema entre o seu ser e o seu sorriso

Ficava a observar

Qual era o mais belo diante do olhar

E me perdia, e via que não tinha como comparar o mais belo

Pois a sua beleza era o conjunto dessas coisas que tentava separar

Quando percebi que você não tinha belezas individuais

Meus olhos começaram a brilhar

Diante de tal beleza que nunca tinha visto algo tão singular

O céu parecia que tinha sorrido para mim

E foi assim que comecei a devanear

Com a sua beleza singular

Angel Jhone