You are on page 1of 25

Introdução

↑Topo • Fim↓
Ferro é o metal mais utilizado pelo homem. A
abundância dos minerais, o custo relativamente
baixo de produção e as múltiplas propriedades
físico-químicas que podem ser obtidas com adição
de outros elementos de liga são fatores que dão ao
metal uma extensa variedade de aplicações.

Alguns metais, como o cobre por exemplo, podem
ser usados no estado quimicamente quase puro.
Entretanto, isso não ocorre com o ferro. No uso
prático, está sempre ligado ao carbono e a outros
elementos e, assim, no âmbito da ciência dos
materiais e também na linguagem do dia-a-dia, a
palavra "ferro" deve ser entendida como uma liga
dos elementos químicos ferro, carbono e outros.

Aço é a denominação genérica para ligas de ferro-
carbono com teores de carbono de 0,008 a 2,11%,
contendo outros elementos residuais do processo
de produção e podendo conter outros elementos
de liga propositalmente adicionados. Se o aço não
contém estes últimos, é chamado especificamente
de aço-carbono. Do contrário, aço-liga. Ferro
fundido é a designação genérica para ligas de

ferro-carbono com teores de carbono acima de
2,11%.

Produção
↑Topo • Fim↓
À metalurgia do aço, dá-se o nome de siderurgia.
Neste tópico estão algumas informações resumidas sobre a produção siderúrgica, sem maiores
detalhes.

A produção do aço
a partir do minério
se dá pela redução
química do óxido
nele contido com o
carbono. O
equipamento
usado é um forno
Fig 01 de formato
cilíndrico vertical
e de grande
altura, por isso
chamado de alto
forno.

São basicamente
três os

aumentar sua resistência mecânica de forma a suportar a carga de minério e calcário. Isto é necessário para remover o material volátil do carvão e. assim. a substância que contém o óxido. 2) O calcário (rocha à base de carbonato de cálcio) para remover impurezas. ingredientes que são dispostos no alto forno (fisicamente alimentados na parte superior do forno através de transportadores e outros equipamentos): 1) O minério de ferro. através da queima parcial do carvão mineral. Coque é normalmente produzido na própria siderúrgica. 3) O coque. . que é o agente combustível e redutor. isto é.

. como subprodutos. 0. são usadas cerca de 2 t de minério. O processo é consumidor intensivo de ar. O ferro que sai do alto forno.5 t de escória Fig 02 e 6 t de gás. contém elevados teores de carbono e de impurezas. cerca de 0. naftalina e outros. Após este processo. E. O gás que sai da parte superior do forno é destilado para obter produtos como benzol.5 t de calcário. Para cada tonelada de ferro produzida. 1 t de coque e 4 t de ar. um esquema simplificado da operação de um alto forno. chamado ferro- gusa.Na Figura 01 deste tópico. o gás ainda tem poder combustível e pode ser usado na própria siderúrgica ou distribuído para outros consumidores.

do ferro-gusa misturado com sucata de aço. entre os quais. Permanece nesta condição até cerca de 1390ºC e. o Siemens- Martin. conforme a seguir descrito. abaixo desta. o ferro apresenta estrutura cúbica de corpo centrado. transforma-se em ferro gama (Fe γ). O equilíbrio ferro-carbono ↑Topo • Fim↓ Alguns elementos químicos apresentam variedades alotrópicas. chamada de ferro delta (Fe δ). Ao se solidificar (temperatura de aproximadamente 1540°C). com estrutura cúbica de face centrada. que consiste no aquecimento. em temperaturas na faixa de 1650°C. Esquema simplificado conforme Figura 02.Para o refino do ferro-gusa de forma a transformá- lo em aço comercialmente utilizável. Abaixo de 912°C. chamadas temperaturas de transição. readquire a estrutura cúbica de corpo centrado. O ferro apresenta 3 variedades. isto é. agora chamada de ferro . por determinado período. estruturas cristalinas diferentes que passam de uma para outra em determinadas temperaturas. existem processos diversos.

dependendo da temperatura e do teor de carbono. Isto pode ser visto em forma de gráfico. Ferrita: é a solução sólida do carbono em ferro alfa. Ligado com o carbono. Em outras épocas. tal fato não era conhecido e se julgava corresponder a uma variedade alotrópica. isto é. Cementita: o carboneto de ferro (Fe3C). Entretanto. A adição do . a 770°C ocorre o ponto de Curie. chamado diagrama de equilíbrio ferro-carbono. Continuando o resfriamento. isto não se deve a um rearranjo da disposição atômica mas sim à mudança do direcionamento da rotação dos elétrons (spin). ele passa a ter propriedades magnéticas. Abaixo. definições dos termos usados para o diagrama: Austenita: é a solução sólida do carbono em ferro gama. o comportamento das variedades alotrópicas do ferro e a solubilidade do carbono nele variam de forma característica. chamada de ferro beta. Obs: próximas ao ponto marcado com (*).alfa (Fe α). Grafita: a variedade alotrópica do carbono (estrutura cristalina hexagonal). mas não são exibidas por razões de clareza e de pouco interesse prático. existem na realidade linhas de equilíbrio com o ferro delta.

representado pela Fig 01 linha vertical I no diagrama. a 727°C. Exemplo: para um aço com cerca de 0. carbono altera as temperaturas de transição das variedades alotrópicas em relação ao ferro puro.5% C. o ferro gama contido na austenita começa a se transformar em alfa na interseção com a linha A3 e está totalmente transformado no cruzamento com a linha A1. inferior aos 912°C . dependendo do seu teor.

abaixo de 727°C. isto é. 2. conforme informado na introdução desta página. do ferro puro. Importante lembrar que.11%. É usado na distinção do aço do ferro fundido. A solubilidade do carbono na ferrita é muito . não pode haver ferro gama. O ponto F corresponde ao máximo teor de carbono que a austenita pode conter. Somente a variedade alfa está presente.

se resfriado lentamente. Neste caso. hipoeutetóides ou hipereutetóides.008%) e pode ser considerada nula em muitos casos práticos. Fig 02 Um aço com muito pouco carbono (digamos. O teor de carbono do aço afeta o seu aspecto granulométrico. menos de 0.01%). usamos o sufixo óide (= semelhante a) para indicar que o equilíbrio ocorre entre fases sólidas. Obs: o termo eutético se refere ao equilíbrio entre fases líquida e sólida. correspondendo a cerca de 0. O ponto E (eutetóide) é a menor temperatura de equilíbrio entre a ferrita e a austenita.pequena (máximo 0. deverá apresentar uma aparência . E os aços podem ser eutetóides.77% C.

começa a separação da austenita em austenita e ferrita. Tal estrutura. Quando o resfriamento atinge a interseção com A3. Na Figura 02 (a). representado pela linha vertical I no diagrama. é chamada de perlita. haverá ferrita mais austenita. toda a austenita deverá se transformar em ferrita mais cementita. razoavelmente uniforme. Logo acima da linha A1. pois a maior parte será representada pela ferrita. somente visíveis ao microscópio com elevadas ampliações. um possível aspecto de uma microfotografia de um aço deste tipo. Agora supomos um aço hipoeutetóide com 0. . Logo abaixo da linha A1.5% de carbono. a ferrita e a cementita em forma laminar. desde que o processo é rápido. Entretanto. esta última. isto é.77%). com o máximo teor de carbono que pode conter (0. fisicamente a separação se dá em forma de lâminas bastante finas.

Um aço hipereutetóide (linha II no diagrama. austenita com o máximo teor de carbono (0.Na figura 02 (b). A mudança brusca abaixo de A1 faz a austenita se transformar em perlita conforme já visto.77%) e cementita. na interseção com A1. a estrutura laminar desta não pode ser observada devido à reduzida ampliação. a perlita. a estrutura laminar típica da perlita. E a cementita envolve os grãos . o aspecto típico de um aço hipoeutetóide visto com uma ampliação menor. por exemplo) tem. Na figura 03 (a). As áreas claras representam a ferrita e as Fig 03 escuras. Entretanto.5% C. observada com elevada ampliação (as linhas escuras correspondem à cementita). com cerca de 1.

Entretanto. Ferros fundidos ↑Topo • Fim↓ Conforme mencionado no início da página. ferro fundido é uma liga de aço e carbono com teor deste último acima de 2.11%. por isso. deve apresentar somente perlita na sua estrutura granular. um teor considerável de silício está quase sempre presente e. Quanto maior. uma substância bastante dura mas quebradiça. O teor de carbono exerce significativa influência nas propriedades mecânicas do aço. É comum o uso da expressão aço doce para aços de baixa dureza. na forma de lamelas ou veios de grafita.de perlita em forma de uma teia conforme Figura 03 (b). com 0. fazendo uma espécie de rede de cementita. com teores de carbono menores que 0. isto é.25%. carbono e silício.77% de carbono. Outra característica é a existência de carbono livre. alguns autores consideram o ferro fundido uma liga de ferro. . Entretanto. aços com elevados teores de carbono são prejudicados pela maior fragilidade devido à maior quantidade de cementita. Um aço eutetóide. maiores a dureza e a resistência à tração.

Quando o ferro fundido eutético é solidificado. De forma similar aos aços. logo abaixo do ponto G.3%. ponto G no diagrama da Figura 01). eutéticos ou hipereutéticos. com o valor eutético definido pelo ponto de equilíbrio entre a austenita e a cementita Fig 01 (aproximadamente 4. há formação de uma estrutura com fundo de cementita e glóbulos de . ferros fundidos podem ser hipoeutéticos.

ledeburita e cementita. denominada ledeburita. abaixo de 727°C não poderá mais existir a austenita e. Um ferro fundido hipoeutético (linha I no diagrama) deve apresentar áreas de perlita. portanto. Um ferro fundido hipereutético (linha II) apresenta . Continuando o resfriamento.austenita. a ledeburita será composta por glóbulos de perlita sobre fundo de cementita.

Maleável: é o ferro fundido branco que sofre um tratamento térmico específico. Branco: a superfície recém cortada tem aspecto claro. em proporção que depende da aplicação desejada. do ferro fundido cinzento e do branco. a proporção de carbono livre é bastante pequena. os ferros fundidos podem ser classificados em (mais informações na página Ferros & aços V): Cinzento: a superfície recém cortada tem aspecto escuro. cristais de cementita em forma de agulhas sobre fundo de ledeburita. formando grafita . O silício está presente em proporção considerável e a estrutura contém carbono livre (grafita) em forma de veios ou lamelas. Devido ao menor teor de silício. Misto: uma mistura. Nos aspectos de componentes de liga e tratamentos térmicos.

o que confere uma boa ductilidade. melhor estabilidade dimensional e menor resistência ao deslizamento. ferros fundidos são mais adequados que aços. passa por um tratamento especial para produzir grafita em forma esférica. Em algumas delas.na forma de nódulos. E os ferros fundidos podem substituir os aços em muitas aplicações. em razão do poder lubrificante do carbono livre em forma de grafita. Têmpera por . devido á maior capacidade de amortecer vibrações. Exemplo: estruturas e elementos deslizantes de máquinas são construídos quase sempre em ferro fundido. Nodular: No estado líquido. elas podem ser consideravelmente modificadas pela adição de elementos de liga e tratamentos térmicos adequados. Apesar de apresentarem em geral propriedades mecânicas inferiores às dos aços.

Indução A Têmpera por Indução é um processo de tratamento superficial de metais que tem por objetivo aumentar a dureza da camada superficial de uma peça.  Custo .é possivel temperar apenas uma ou mais regiões de uma peça e não a peça toda como a maioria dos outros processos .em relação as outras formas de tratamento superficial a redução de custo pode chegar até 30%  Flexibilidade .não agride o meio-ambiente.  Rapidez . Vantagens da Têmpera por Indução  Não Poluente . Clique aqui e saiba como cuidamos do meio ambiente.o processo é muito mais rápido que as outras formas de tratamento superficial  Qualidade . O processo é realizado através de um aquecimento indutivo que aquece a camada superficial do material entre 900°C a 950°C seguido de um resfriamento brusco utilizando água ou óleo.permite um controle de qualidade peça a peça tanto na dureza quanto na camada.

com 4 a 6 metros de altura.c. depois veio o ferro fundido… No século XV. Desde o tempo dos Hititas até ao final da Idade Média. que era usado para fabricar todo o tipo de objectos (caçarolas para cozinhar. isto é. Podemos encontrá-lo quase em toda a parte misturado com outros elementos em forma minério. onde o terreno funcionava como uma fornalha. ferro enriquecido com carbono. balas de canhão. o trabalho com o ferro remonta ao ano de 1700 a. A forja era feita a pouca distância do local onde o metal era preparado. a quantidade de ferro obtido aumentou para os 50 a 60 kilogramas por altura da Idade Média. etc…) O ferro fundido também permitiu uma maior produção de ferro. a construção das primeiras “forjas altas” (os precursores do alto-forno). O QUE É O AÇO? No início. para remover as impurezas. pronto a ser forjado. ferro fundido. através da refinação: um . a preparação do ferro era feita da mesma forma: camadas alternadas de minério de ferro e madeira (ou carvão) eram aquecidas até se obter uma massa de metal fundido. de forma a obter o ferro em bruto. Na Europa. pequenas quantidades de aço. Para além disto. canos. resultaram numa descoberta importante: um metal ferroso em forma líquida. Este material demonstrou ser mais duro e resistente. eram fabricadas desde o início. era ferro… O ferro é uma dos metais mais comuns na crosta terrestre. a qual era necessário martelar enquanto quente. O processo foi gradualmente sendo aperfeiçoado: de poucos kilogramas no início. e consistia originalmente num buraco cónico.

que até essa altura era manufacturado a partir do ferro em pequenas quantidades. Actualmente o termo ferro já não é usado. tendo sido substituido por aço de baixo carbono. três cientistas franceses. Em algumas décadas. e substituiu o ferro na maior parte das suas aplicações. No início da 1ª Guerra Mundial. e o papel do carbono na preparação e características destes três materiais.10 e 2% no aço e entre 2.5 e 6% no ferro fundido.lingote de ferro fundido era aquecido e era-lhe injectado ar.* Contudo. gota a gota. entre 0. um metal multiusos .10% no ferro. Berthollet. só com as grandes invenções do século XIX (os fornos de Bessemer. No início do século XX. i..e. uma massa de ferro bruto. o que queimava o carbono e gerava. Thomas e Martin) o aço. a produção de aço era já de 85 milhões de toneladas. a produção mundial de aço totalizava 28 milhões de toneladas. teve um crescimento espectacular e tornou-se rapidamente no metal mais importante da Revolução Industrial. Monge e Vandermonde. …e finalmente o aço! Em 1786. definiram de forma precisa a natureza da relação Ferro/Ferro Fundido/Aço. Aço. seis vezes mais do que em 1880. o aço tornou muito mais resistentes os equipamentos utilizados na manufacturação. *O conteúdo do carbono é de menos de 0.

clips. É por esta razão que existe mais do que um tipo de aço. que pesam menos de uma grama . que não o carbono. desde os microscópicos . O aço é a base para um número infinito de produtos desenvolvidos pela indústria humana. obviamente. uma vez que o podemos encontrar literalmente em todo o lado – desde os objectos do quotidiano até aos instrumentos mais sofisticados. até 2%.g. Actualmente existem mais de 3000 graus catalogados (composições químicas).5% para o crómio. que são adicionados ao ferro de acordo com um conteúdo minimo variável para cada um. o suporte de um tanque de gás. Por exemplo: 0. uma liga de 17% de crómio e 8% de níquel é usada para criar o aço inoxidável. suportes para chips electónicos…tudo isto é feito de aço. 10. comida enlatada.e. que tem um volume igual ao do Arco do Triunfo.O aço é ferro a que é adicionado carbono numa percentagem de perto de 0%. . catalisadores. impossível fazer uma lista exaustiva de tudo aquilo em que se usa o aço. não contando com aqueles que são criados para satisfazer pedidos especiais.50% para o silício.g. 0. Existem duas grandes famílias de aço: aços ligados e aços não-ligados. Os aços ligados referem-se a elementos químicos. o que corresponde a vestígios muito leves. e todos eles constribuem para tornar o aço no material mais apropriado para enfrentar os desafios do futuro.. plataformas petrolíferas. Seria.08% para o molibdénio.e.até aos gigantes . AÇO: EM QUE É USADO? A estrutura da pirâmide do Louvre. partes para os micro- motores de componentes electrónicos. A quantidade de carbono tem impacto nas características do metal. Assim..

etc… O aço representa 55 a 70% do peso de um carro. É usado para reforçar o betão e as fundações e para transportar água. .Na construção de pontes e edifícios… O aço assume vários papéis nesta área. escritórios. sistemas de escape. fábricas. etc… Resumindo. cintas de aço para os pneus. fachadas. logo depois do sector da construção. as peças do motor. a transmissão. quer sejam escolas. a direcção. o aço é o elemento básico na arquitectura e estética de uma estrutura. É também utilizado para criar as estruturas de edifícios. residências ou instalações desportivas…E também para as respectivas coberturas. no sector automóvel… Este sector representa o segundo maior mercado para o aço. gás e outros líquidos. O chassi.

recipientes e embalagens etc… Vários tipos de embalagens são fabricadas a partir de chapa de aço. lubrificantes e outros produtos que necessitam de ser hermeticamente selados e conservados. bem como para tintas em spray e recipientes para solventes. Pratos. na conservação da comida… O aço não ligado (também chamado de aço “ao carbono”) requer protecção anti-ferrugem: uma camada de zinco e tinta para peças de automóveis. este tipo de aço foi chamado de “aço branco” durante muito tempo. . uma vez que a sua massa é estável. Hoje conhecido como “folha-de-flandres”. O aço de embalagem é transformado em latas para comida e bebidas.para uso quotidiano: latas. uma camada de estanho para latas de comidas e bebidas. tachos e caçarolas…o aço inoxidável resiste indefinidamente à água e a detergentes. para as tornar mais estáveis. O aço inoxidável e o aço ligado com níquel e crómio não necessitam de revestimento. É perfeitamente saudável e não altera o sabor ou cor da comid a. revestida em ambos os lados com uma fina camada de estanho. devido à brancura do estanho.

equipamento e redes hidráulicas muito específicas. Por exemplo: aços ligados com coeficientes de expansão muito baixos para estruturas de circuito integrado ou componentes de satélite. Estável e completamente neutro em termos de interacção com tecido humano... bem como os elementos dos tubos das televisões a cores. que requerem condições especiais: por isso mesmo são fabricados com aços ligados adaptados a cada situação específica.. e na saúde. são partes sensíveis. altas temperaturas e poderosas solicitações mecânicas. na energia… As indústrias do petróleo e energia nuclear requerem infraestruturas. Os componentes electrónicos utilizados em computadores ou sistemas de telecomunicações. o .nas telecomunicações. O aço é um material-chave neste campo.. porque enfrenta os desafios críticos inerentes ao seu uso em ambientes muito corrosivos. tal como na indústria química.

dependendo do processo – são transformados em aço fundido.15 a 0. placas. a matéria-prima – o minério de ferro ou a sucata de ferro. AÇO: COMO É FEITO? Primeiro. que têm um perfil transversal quadrado.aço inoxidável é ideal para próteses. O processo baseado no minério de ferro utiliza um alto- forno e o processo baseado na sucata de ferro utiliza o forno de arco eléctrico. bisturis. Mais de metade da chapa que foi laminada a quente é subsequentemente laminada à temperatura ambiente (laminagem a frio). É a partir destes produtos que se produz o produto acabado.45 mm. [ clique para ampliar] Produtos semi-acabados Produtos acabados . ou “laminados” em produtos acabados. Depois. Assim se produzem os chamados produtos semi-acabados. estes produtos semi-acabados são transformados. o aço fundido é vazado e solidificado num sistema de rolos contínuo. até mesmo as agulhas são produzidas com arame de aço inoxidável com uma espessura de 0. que possuem um perfil transversal rectangular. parafusos. Alguns deles são transformados a quente. Estes produtos podem ser placas (ou chapas). ou barras de ferro ou lingotes. etc…. Por fim. na chamada laminagem a quente. A chapa pode depois ser revestida com um material protector anti-corrosão.