You are on page 1of 7

1.

INTRODUÇÃO

Este relatório é referente ao experimento 2 “Equipamentos de Laboratório
relacionados com a medição de grandezas elétricas” da disciplina Fundamentos de Física III,
ministrada pelo professor Cláudio Moisés Ribeiro.
O objetivo desta prática foi verificar cargas elétricas em movimento no circuito
elétrico e o princípio de funcionamento de uma pilha, ajustar e medir a tensão
produzida por uma fonte de tensão regulável, analisar as incertezas relativas a cada
equipamento utilizado, comparar medidas de tensão obtidas com o osciloscópio e o
voltímetro e efetuar cálculos de incertezas.

2. TEORIA ENVOLVIDA

A pilha é uma fonte portátil de energia que é composta de três itens básicos:
um ânodo, eletrodo negativo da pilha (pólo negativo), um cátodo, eletrodo positivo da
pilha (pólo positivo) e um eletrólito, condutor iônico que envolve os eletrodos de uma
pilha, ou seja, solução condutiva entre os dois eletrodos. Para a compreensão do
princípio de funcionamento de uma pilha, exemplificamos uma pilha e uma lâmpada
em funcionamento. A medida que a lâmpada recebe energia da pilha, os elétrons
começam a fluir do ânodo, através da conexão externa da lâmpada, e chegam ao
cátodo. Conforme a utilização da pilha, a sua voltagem diminui, já que o ânodo e o
cátodo fazem trocas eletroquímicas. Esta troca de energia continuará até que o ânodo
não possa liberar elétrons e o cátodo não possa recebê-los. Uma vez que a pilha
atinge este estado, a lâmpada não acenderá mais. O tempo de duração de uma pilha
depende de vários fatores: seu tamanho, o consumo de energia da lâmpada ou de
qualquer outro aparelho e quanto tempo a pilha é usada.
A fonte de tensão é o lugar onde dispositivos eletroeletrônicos buscam energia
elétrica para seu funcionamento. As fontes que fornecem tensões contínuas são as
que utilizam processos químicos, como as baterias de carro e pilhas, ou proveniente
da conversão da tensão alternada (geram tensão através de indutores) em contínua
por meio de diodos.
Amperímetro é o instrumento usado para medir correntes. Voltímetro é o
instrumento usado para medir diferenças de potenciais (Halliday, 2009).
O osciloscópio é um instrumento que permite observar numa tela plana uma
diferença de potencial (ddp) em função do tempo, ou em função de outra ddp. O
elemento sensor é um feixe de elétrons que, devido ao baixo valor da sua massa e por
serem partículas carregadas, podem ser facilmente aceleradas e defletidas pela ação
de um campo elétrico ou magnético. A diferença de potencial é lida a partir da posição

 Foi realizada uma diferenciação entre pilhas e baterias recarregáveis. e então desligada. amperímetro. 3.  Ocorreu uma discussão sobre circuitos elétricos e uma analogia deste com sistemas hidráulicos. linhas de transmissão.  A tensão da fonte ajustável foi reduzida com a lâmpada ligada. .  O princípio de funcionamento do osciloscópio foi mostrado com o auxílio do gerador de funções.2. A incerteza é o parâmetro associado ao resultado de uma medição que caracteriza a dispersão dos valores que podem ser razoavelmente atribuídos ao mensurando. diodos. A chave foi acionada a fim de verificar se funcionava como esperado. Circuito elétrico é a ligação de elementos elétricos. 3. duas pilhas e uma chave liga/desliga foi montado. Princípio de funcionamento de uma pilha/bateria  Utilizando uma base de montagem.  Foi então discutido o funcionamento de uma pilha. e passamos para 5 Volts.1. Ela é utilizada para avaliar a confiabilidade do processo de medida. A chave foi acionada a fim de verificar se funcionava como esperado. osciloscópio e multímetro digital foi explicado. fontes de corrente e interruptores.3. Observamos o que acontecia. um circuito com uma lâmpada. PROCEDIMENTOS 3. capacitores. como resistores. Medição de grandezas elétricas  Utilizando uma base de montagem. A mancha resulta do impacto do feixe de elétrons num alvo revestido de um material fluorescente. conectado ao canal #1 do osciloscópio. de modo que formem pelo menos um caminho fechado para a corrente elétrica. um circuito com uma lâmpada.  A pilha foi substituída por uma fonte de tensão fixa de 6 Volts /2. e foi observado o que acontecia. e novamente foi verificado o funcionamento da lâmpada. indutores. duas pilhas e uma chave liga/desliga foi montado.  As incertezas relacionadas nos processos de medição foram verificadas no manual dos fabricantes de cada aparelho. Instrumentos relacionados com análise de grandezas elétricas  O princípio de funcionamento de voltímetro. 3.8 Amps.  A fonte de tensão fixa foi substituída por uma fonte ajustável. e porque a lâmpada acende.de uma mancha luminosa numa tela retangular graduada. fontes de tensão.

 O voltímetro foi substituído pelo osciloscópio no canal #2.8 A). mas com uma intensidade baixa.  A leitura do voltímetro e do amperímetro foram anotadas.  O valor das incertezas das leituras de tensão do osciloscópio foi estimado pela metade do valor associado à menor divisão.  A escala do voltímetro foi mudada para 2 VDC e a leitura foi anotada. E observou que a lâmpada teve um brilho mais intenso. 1.  O voltímetro na escala 1000 VDC e o amperímetro na escala 10ª foram adicionados ao circuito.2 Volts/divisão.  A escala do voltímetro foi mudada para 200 VDC e a leitura foi anotada. 4. 0. O valor da tensão indicada pelo osciloscópio foi anotado nas escalas de 5. Prática 2: Substituiu-se as pilhas por uma fonte de tensão fixa (6V/2. e a chave foi ligada. que o do circuito com pilha.1.  O manual foi consultado a fim de calcular o valor da incerteza para cada valor da leitura. observou que a lâmpada acendeu.  A escala do voltímetro foi mudada para 200 mVDC e a leitura foi anotada. e então a chave dói desligada.5 e 0.  Foi realizada uma discussão sobre a escala dos aparelhos.  A escala do voltímetro foi mudada para 20 VDC e a leitura foi anotada. . RESULTADOS 4. 2. Princípio de funcionamento de uma pilha/bateria: Prática 1: Ao montar o circuito como a figura 1. e montou o circuito como na figura 2.

20. Ao reduzir a tensão da fonte ajustável.2. com a lâmpada acesa. 4. 2 e 0. A lâmpada apresentou um brilho intermediário em relação ao brilho das práticas anteriores. representados na Tabela 1.5 ± 0. verificou-se que seu brilho também se reduziu. e verificou seus resultados experimentais e incertezas. a incerteza é calculada ± (0.523 ± 0. Medição de grandezas elétricas: Prática 4: O circuito desta prática (Figura 4) foi montado utilizando o circuito da prática 1 com a adição do voltímetro e do amperímetro.02 200 1.2. como no circuito da figura 3. Prática 3: Retirou a fonte de tensão fixa e colocou a fonte de tensão ajustável regulada para 5V. Para o voltímetro.8%Leitura + 2D): Escala (Volts/div) Voltagem (Volts) Incerteza (Volts) 1000 1 ± 0.5% Leitura +2D) para escalas 200.02 20 1.52 ± 0.2 Não foi possível medir nesta escala .02 0. Para a escala 1000 é ± (0. Mediu-se a tensão e a corrente elétrica nas seguintes escalas.02 2 1.

a incerteza é calculada dividindo a menor divisão por 2. A menor divisão é 0. voltímetro. ela pode ser recarregada. a média é (1. Nas pilhas.1 0. Valor médio das medidas de tensão para cada equipamento.40 ± 0. Já na bateria esse processo é reversível e. Sendo assim. ohmímetro.50 ± 0. pois a tensão da pilha é de 1.5 2.5 1.1 5. a pressão para elevar um líquido para um nível superior seria a tensão. Escala (Volts/div) Divisão (div) Voltagem (Volts) Incerteza (Volts) 5 0.1 0. as pilhas "acabam" e não podem ser recarregadas. Prática 5: Substituiu o voltímetro pelo osciloscópio no canal 2. capacímetro e frequencímetro. como amperímetro. uma vez esgotados os reagentes dessa reação. DISCUSSÃO A lâmpada no circuito com pilhas possui uma intensidade baixa.1 2 0. sendo estas as funções mais comuns. possui uma tensão de 6V. por isso. também chamados de multiteste ou multimeter.2 1. Para o osciloscópio. a reação química que produz a separação de cargas não é reversível. Os multímetros. Podem incluir diferentes funções.7 1.50 ± 0. com propagação de incertezas: Para o voltímetro.9 1. logo o brilho da lâmpada foi mais intenso. . Já a fonte de tensão fixa.2. termômetro.02) Volts.1 1 1.45 ± 0. o brilho foi mais fraco que o brilho fonte de tensão fixa. Fazendo analogia entre o circuito elétrico com o sistema hidráulico.385 ± 0.5V. e o líquido em escoamento seria a corrente.2 7. Com a fonte de tensão ajustável regulada em 5V.3 1. e mediu a tensão indicada em cada escala.44 ± 0. são utilizados para avaliar e medir grandezas elétricas.

4 1. baterias e fontes de tensão (ajustáveis ou não).4 1.1) Volts. osciloscópio e multímetro digital). REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BONJORNO.4 1.4 ± 1.3 1. calculou-se as incertezas a elas associadas.. amperímetro. bem como pilhas.Para o osciloscópio.4 O valor médio das potências é (13.523 15..5 15 ± 2. A incerteza do amperímetro é de ± 0. J. em 10 A. 7. .23 ± 2. através das grandezas experimentais e dos manuais dos equipamentos.4 1. Dado que a potência é calculada pelo produto VxI..50 15 ± 1. AL.85 ± 2. Além disso.44 14.6 ± 1. CONCLUSÃO A prática foi satisfatória uma vez que foi possível utilizar e manipular equipamentos de medidas elétricas (voltímetro.3. Para o osciloscópio: Volts Potência (W) Incerteza (W) 1.2 ± 2. Física 3 – Eletricidade.4 1. O cálculo da incerteza da potência é ± VxI |(∆V/V) + (∆I/I)|.Vol 3.4 1.52 15.4) W. ET. C. Para o voltímetro: Volts (Volts) Potência (W) Incerteza (W) 1 10 ± 2.5 ± 1. conectadas a um circuito elétrico. 1992.40 14 ± 1.50 15 ± 1. São Paulo: FTD.4) W.458 ± 0. RAMOS.4 O valor médio das potências é (14. 6. o valor médio da potência com a respectiva incerteza: A corrente estava fixa. a média é (1.45 14.

ufrj. http://www.br/teaching/oscilo/intro.if. D. 2009.. Vol 3. WALKER.html Disponível em: 13/04/2011. Fundamentos de Física. Rio de Janeiro: LTC.. RESNICK. . 8a ed. J.. O osciloscópio.HALLIDAY. R.