You are on page 1of 1

A memória é a nossa escola da vida

A memória é o bem mais precioso do ser humano pois nela conserva toda
a sua história de vida e todos os factos que estruturaram a sua forma de
ser, tornando cada individuo num ser único.

A partir de uma tenra idade começamos a registar quase que
involuntariamente todas as experiências que vamos vivenciando, guardando
umas com mais carinho e esquecendo aquelas que nos causaram dor. A
memória é assim uma vivência que nos edifica, que nos estrutura e que nos
transforma.

É a partir da memória que nós nos percebemos a nós próprios, pois todos
nós somos o produto do nosso passado e a escola do nosso futuro. É através
da memória que corrigimos erros, repetimos experiências e aprendemos
lições de vida que nos vão tornar em seres humanos mais conscientes do
nosso papel na sociedade.

Aqueles que viveram revoluções ou guerras têm com certeza uma memória
muito mais rica e também muito mais sofrida. Essas experiências de
transformações sociais profundas vão ter um papel vital no pensamento e na
forma de lidar com os outros, estimulando a solidariedade e a consciência
social.

Há quem subestime a memória achando que o homem se faz do presente,
mas pobre do homem que não tem memória do seu passado, pois ele foi o
alicerce do seu presente.

Recordar é viver, e é através da nossa memória que vamos vivendo de forma
a interpretar todos os nossos sentimentos e emoções. A melhor escola que
existe é aquela que cada um guarda dentro da sua memória, pois aí reside o
verdadeiro conhecimento.