Os Quatro Momentos do

Apocalipse
Linguagem Simples para a Igreja

Os Quatro Momentos do Apocalipse

INTRODUÇÃO O Apocalipse é um livro para a Igreja (Apocalipse 1.11). Portanto, o objetivo deste escrito é explicar seus acontecimentos principais que serão divididos em 4 momentos ou partes. Estes momentos ou partes são períodos no qual a restituição ou redenção de tudo acontecerá. Haja vista que o assunto da Redenção não pode ser esgotado, o objetivo principal é esclarecer ou descrever de forma transparente e concisa, utilizando uma linguagem simples, os principais e mais importantes eventos esperados pela Igreja. Se você acredita que está lendo este livro por direção divina, se esforce para compreender todas as fases ou momentos da redenção ou restauração de tudo, obra MAIOR de Jesus em relação à humanidade. Tenha certeza de contar com o auxílio do Espírito Santo, sem o qual nenhuma compreensão jamais será possível.

Pastor Alexandre Barbosa

2

Pastor Alexandre Barbosa

Índice
Primeiro Momento: Dos dias atuais até o arrebatamento Capítulos 1 Por causa do pecado, o homem perdeu tudo ..................... 7 O Arrebatamento e Segunda Vinda são acontecimentos diferentes ........................................................................... 8 O Arrebatamento da Igreja será inevitável ....................... 9 Capítulo 2 Sete períodos da Igreja na História ................................... 11 Capítulo 3 A Igreja morna .................................................................. 14 Detalhes sobre o arrebatamento da Igreja ........................ 15 Capítulo 4 Apocalipse 12 ................................................................... 19 Uma mulher vestida do sol .............................................. 19 Dores de parto .................................................................. 19 Dragão vermelho .............................................................. 20 Um filho varão .................................................................. 20 Segundo Momento: Do arrebatamento até a segunda vinda Capítulo 5 Período de Julgamento ...................................................... 23 Ponto de Vista do Céu ...................................................... 24 Depois destas coisas ......................................................... 24 Visão do resplendor de Deus e de Seu Trono ................... 25 O arco-íris ......................................................................... 25 A organização dos santos .................................................. 26 Os anciãos ......................................................................... 26 Relâmpagos, vozes e trovões ............................................ 27 Os quatro seres viventes e a adoração no céu ................... 27 Capítulo 6
3

Os Quatro Momentos do Apocalipse

O livro selado com sete selos ........................................... 29 João chorava ..................................................................... 30 O Leão da Tribo de Judá .................................................. 30 A abertura dos selos ......................................................... 31 Cântico da Redenção ........................................................ 31 Capítulo 7 Apocalipse 12 ................................................................... 34 Ponto de Vista da Terra ..................................................... 34 Mas ai da terra e do mar .................................................... 35 Apocalipse 13 .................................................................... 35 Dez chifres e sete cabeças ................................................. 36 A Besta que emergiu do mar ............................................. 36 Toda a Terra se maravilhou .............................................. 37 A Besta que emergiu da Terra ........................................... 38 Seiscentos e sessenta e seis (666) ...................................... 39 Capítulo 8 A Tribulação ...................................................................... 40 Abertura do primeiro selo .................................................. 40 O cavalo branco e seu cavaleiro poderiam ser ligados ao anticristo? ......................................................................... 41 A abertura do segundo selo ............................................... 41 A abertura do terceiro selo ................................................ 42 A abertura do quarto selo .................................................. 43 A abertura do quinto selo .................................................. 43 A abertura do sexto selo .................................................... 44 Capítulo 9 Os 144 mil selados ............................................................ 46 Os santos da tribulação ...................................................... 47 A abertura do sétimo selo .................................................. 47 As sete últimas pragas ....................................................... 47 O silêncio e o incensário de ouro ...................................... 48 A primeira trombeta/taça ................................................... 49

4

Pastor Alexandre Barbosa

A segunda trombeta/taça .................................................. 49 A terceira trombeta/taça ................................................... 49 A quarta trombeta/taça ..................................................... 50 Capítulo 10 A quinta trombeta/taça ...................................................... 52 A sexta trombeta/taça ........................................................ 53 Armagedom ....................................................................... 53 Não há arrependimento ..................................................... 56 As duas testemunhas ......................................................... 57 A sétima trombeta/taça ...................................................... 58 A Segunda Vinda de Jesus ................................................. 60 Terceiro Momento: da Segunda Vinda até o Fim dos Mil Anos Capítulo 11 Satanás será preso por mil anos ......................................... 63 O julgamento das nações ................................................... 64 O grande trono branco ....................................................... 66 Quarto Momento: do Fim dos Mil Anos até a Eternidade Capítulo 12 Satanás é solto e destruído ................................................. 69 A Eternidade ...................................................................... 69 Novo Céu e Nova Terra ..................................................... 70 A Cidade Santa – a Nova Jerusalém .................................. 70 Não haverá santuário na Cidade Santa .............................. 72 Rio da água da vida ............................................................ 72 A Face de Deus ................................................................... 73

5

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Primeiro Momento: dos dias atuais até o arrebatamento

6

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 1
Há quanto tempo estamos do fim? Como será? Quem subirá? O que acontecerá com a Terra? Você está preparado? Estas e outras questões têm sido perguntadas em todo o mundo. Na verdade, existe uma explicação para esta curiosidade comum: nós, seres humanos, fomos criados com um propósito eterno. Na verdade, não fomos criados para um fim e sim para a eternidade. A vontade de Nosso Deus é de nos ter na eternidade com Ele em um lugar de Glória. Uma das provas irrefutáveis desta afirmação é que Deus enviou Seu Filho Unigênito para nos garantir a oportunidade de viver com Ele na eternidade. (João 3.16). Todavia, muitos cristãos infelizmente ainda não têm certeza deste fato. O objetivo desta primeira parte é descrever o tempo que se chama HOJE a fim de esclarecer os acontecimentos esperados descritos na Bíblia com relação ao fim dos tempos. Para isso, vamos analisar algumas realidades sobre a Igreja: 1) Por causa do pecado, o homem perdeu tudo Por causa do pecado, o homem perdeu o direito de dominar sobre a Terra, concebeu a morte e ainda perdeu o seu corpo incorruptível. Em outras palavras, o homem perdeu o direito do corpo, da alma e da Terra. A Restituição da alma já é uma realidade, sendo uma obra que Jesus Cristo já completou. Ele garantiu a vida eterna pelo seu sacrifício na cruz para todos aqueles que Nele crêem. Muitos cristãos sabem e crêem nisto. Porém, ainda há outras duas importantes restituições: a do corpo e a da Terra. Quando aceitamos a Jesus Cristo e passamos a viver segundo Seus ensinamentos, cremos que somos salvos, ou seja, cremos na vida eterna. Cremos que a morte não nos deterá.

7

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Esta é chamada “a restituição da alma”. E como se dará a restituição do corpo? O corpo do homem será restituído na ocasião do Arrebatamento. Segundo a Bíblia, todo crente salvo em Cristo receberá um corpo incorruptível no momento do arrebatamento. Mas lembrese que esta restituição ou redenção começou com Jesus Cristo no Seu sacrifício para restituir todas as coisas. Logo após esta segunda importante restituição, haverá ainda outra relevante restituição: a restituição de toda a Terra. Esta Restituição ou Redenção final acontecerá na Segunda Vinda de Jesus. 2) O Arrebatamento e Segunda Vinda são acontecimentos diferentes No arrebatamento os salvos serão levados aos ares (I Tessalonicenses 4.17), ao passo que na segunda vinda, Cristo voltará a Terra. No arrebatamento Cristo vem buscar a Sua noiva, enquanto que na segunda vinda Ele retorna com a noiva. O arrebatamento traz uma mensagem de conforto deixando ainda a criação intacta, ao passo que a segunda vinda traz mensagem de julgamento implicando uma mudança. O arrebatamento é apenas para os crentes sem relação particular com o plano de Deus para o mal enquanto a segunda vinda tem efeito sobre todos os homens e o mal é julgado. Estas e outras contraposições nos mostram claramente que são dois acontecimentos distintos. Sendo assim, o que é o Arrebatamento? É o final de uma dispensação para se dar início a uma nova série de acontecimentos. O Arrebatamento marcará o final da dispensação da graça para o início da dispensação do juízo de Deus.

8

Pastor Alexandre Barbosa

3) O Arrebatamento da Igreja será inevitável Uma das certezas que Cristo deixou para a Igreja é que Ele mesmo virá buscá-la. Será um encontro memorável, certamente a maior cerimônia jamais vista pela Igreja (ver I Tessalonicenses 4.17). Portanto, é necessário entendermos o motivo do Arrebatamento. Apesar de todo glamour que este acontecimento representará, além de ser uma prova irrefutável de amor do Nosso Noivo Eterno Jesus, o principal motivo do Arrebatamento não é a demonstração de amor e poder do Nosso Deus, mas sim a retirada da Igreja Fiel para que o juízo comece ser aplicado. Em simples palavras, Jesus poupará a Sua Igreja do juízo que certamente virá sobre a Terra. Além disto, a Igreja será um instrumento utilizado na aplicação do Juízo e na restauração da Terra como veremos nos próximos capítulos em detalhes.

9

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 2
Em Sua primeira vinda, Jesus apenas iniciou a restauração de todas as coisas, salvando a humanidade, destruindo o pecado e garantindo o direito de sermos perdoados e de desfrutarmos da vida eterna. Quando o Verbo Divino se fez carne, o objetivo principal era a restituição de nossas almas e a garantia das outras duas principais restituições, ou seja, a do corpo e a da Terra. Quando Ele deu o brado naquela cruz dizendo: “está consumado”, Ele garantiu a nossa liberdade e a nossa vitória eterna. Em Apocalipse 1 está escrito:
Apocalipse1.17 Quando o vi, caí a Seus pés como morto; e Ele pôs sobre mim a Sua destra, dizendo: Não temas; Eu Sou o primeiro e o último,18 e o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo pelos séculos dos séculos; e tenho as chaves da morte e do inferno.

Em outras palavras, Ele venceu a morte e as potestades infernais e, portanto, Ele detém todo poder e autoridade e esta realidade está descrita no capítulo 1 de Apocalipse. Logo após, Ele começa a descrever as revelações de forma que sejam interpretadas e compreendidas pela Igreja. Neste capítulo 1 fica bem evidente que o livro é destinado para ser lido e ouvido pela Igreja, portanto, é uma mensagem para a Igreja, a revelação dos acontecimentos vindouros. No capítulo 2, o Senhor começa a revelar as dispensações ou períodos da Igreja na Terra. Ele começa enviando uma mensagem para a Igreja que é representada pelas sete igrejas da Ásia, mas que representam 7 períodos da Igreja, haja vista que Cristo estabeleceu só uma Igreja. Sendo assim, as sete igrejas descritas representam a Igreja em sete períodos da história.

10

Pastor Alexandre Barbosa

Sete períodos da Igreja na História Para exemplificar, vamos falar da primeira igreja descrita, a qual representa a Igreja no seu primeiro período: a igreja de Éfeso.
Apocalipse 2.2 - Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua perseverança; sei que não podes suportar os maus, e que puseste à prova os que se dizem apóstolos e não o são, e os achaste mentirosos; 3 e tens perseverança e por amor do meu nome sofreste, e não desfaleceste. 4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.

Analisando esta descrição, podemos chegar à seguinte conclusão: Éfeso representa a primeira Igreja, a qual era reconhecida em trabalho e obras e que perseverou e resistiu aos primeiros ataques do inimigo. Porém, neste período da Igreja, os cristãos começaram a se esfriar ao ponto de deixarem o primeiro amor e, por isso, foram repreendidos pelo Senhor Jesus. Depois a Igreja entrou em um período representado por Esmirna, ou seja, foi perseguida de forma a se tornar uma igreja com recursos escassos e muito atribulada e pressionada pelo diabo.
Apocalipse 2. 10 - Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Depois começou o período representado por Pérgamo: Apocalipse 2.12 Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois gumes:

11

Os Quatro Momentos do Apocalipse 13 Sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; mas reténs o meu nome e não negaste a minha fé, mesmo nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. 14 entretanto, algumas coisas tenho contra ti; porque tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e a se prostituírem. 15 Assim tens também alguns que de igual modo seguem a doutrina dos nicolaítas.16 Arrepende-te, pois; ou se não, virei a ti em breve, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.

Neste período a Igreja começou a se misturar com falsas doutrinas e falsos ensinamentos e, portanto, foi repreendida pelo Senhor. A descrição segue até chegarmos ao último período da Igreja, ou seja, Laodicéia:
Apocalipse3.14 Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente! 16 Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrependete.20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.21 Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.

Como se pode perceber, o período representado por Laodicéia será um período onde a Igreja desfrutará de muita riqueza,

12

Pastor Alexandre Barbosa

porém, será uma Igreja considerada por Cristo como “morna”. Este será o perfil da Igreja no período que imediatamente antecede o Arrebatamento.

13

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 3
A Igreja Morna Para todo o cristão que deseja compreender as características do período mais próximo do arrebatamento, é necessário analisar com detalhes as fases pelas quais a Igreja certamente passará, principalmente o último período. Este último período será marcado por um tempo em que a Igreja é qualificada como “morna” e que recebe uma grande repreensão do Senhor Jesus.
Apocalipse3.15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!16 Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca. 17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

Como podemos observar nos versículos expostos acima, a Igreja estará passando por uma fase crítica no período em que o arrebatamento acontecerá. Por isso, há um alerta significante para a Igreja neste período, conforme abaixo:
18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.

Este período marcará o fim de uma dispensação e início de uma nova dispensação. Será a conclusão do primeiro momento da Redenção de tudo, quando a Igreja será retirada, uma organização acontecerá no céu e a aplicação do juízo divino se iniciará, conforme veremos em detalhes nos próximos capítulos.

14

Pastor Alexandre Barbosa

Hoje estamos ainda num período denominado “Igreja”, sendo ela o centro da atenção de Deus, comissionada por Cristo, levando a Palavra e alertando as nações. Como observamos logo após a descrição da última igreja (Apocalipse 3), João pode ver os santos ou a Igreja organizada no céu para o início da aplicação do juízo a partir do capítulo 4. Desta forma, após esta dispensação da Igreja, a seqüência dos eventos demonstra uma nova dispensação, onde se pode observar a Igreja reunida e organizada para realização de novos eventos, provando que a este ponto a Igreja já estará arrebatada, ou seja, o arrebatamento já terá acontecido. Detalhes sobre o arrebatamento da Igreja Há pelo menos três passagens bíblicas relevantes sobre o arrebatamento. Vamos analisar cada uma delas: 1) Daniel 12.1 Naquele tempo se levantará Miguel, o grande
príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo; e haverá um tempo de tribulação, qual nunca houve, desde que existiu nação até aquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.2 E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.3 Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que converterem a muitos para a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.4 Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará.

Nesta passagem descrita acima podemos observar alguns detalhes importantes sobre o arrebatamento da Igreja. Um destes detalhes é que haverá um tempo de terrível tribulação, porém, o povo de Deus será livre deste sofrimento (versículo 1). Outro detalhe relevante é a clareza tanto da ressurreição dos mortos como do arrebatamento dos santos que estiverem na Terra,

15

Os Quatro Momentos do Apocalipse

sendo acontecimentos seqüenciais (versículos 2 e 3) e, por fim, o avanço da ciência (versículo 4). Além disto, é importante lembrarmos que esta passagem foi escrita por Daniel centenas de anos antes da primeira vinda de Cristo, sendo uma grande demonstração de excelência das revelações. 2) I Tessalonicenses 4 No início do capítulo há uma exortação à santificação:
I Tessalonicenses 4.1 Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como aprendestes de nós de que maneira deveis andar e agradar a Deus, assim como estais fazendo, nisso mesmo abundeis cada vez mais.2 Pois vós sabeis que preceitos vos temos dado pelo Senhor Jesus.3 Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,4 que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra,5 não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus;6 ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos.7 Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação.8 Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo.

Depois disto, podemos igualmente observar a clareza nas descrições tanto da ressurreição dos mortos como do arrebatamento dos santos que estiverem na Terra:
13 Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança. 14 Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com Ele.15 Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor:

16

Pastor Alexandre Barbosa que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem.16 Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.17 Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.

3) Apocalipse 12 Os eventos descritos em Apocalipse devem ser estudados com cautela. Isto porque os eventos descritos no livro podem estar tanto em linguagem figurada (subdividida em tipos e símbolos), como literal. Sendo assim, somente a interpretação com conhecimento, coerência e principalmente com a ajuda fiel do Espírito Santo poderá esclarecer todos os acontecimentos de forma indubitável. Como vimos anteriormente, no capítulo 4, João pode ver os santos já arrebatados e organizados, haja vista que ele teve uma visão do ponto de vista do céu. Analisando pelo ponto de vista da terra, os acontecimentos são descritos no capítulo 12 de Apocalipse:
Apocalipse 12.1 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.2 E estando grávida, gritava com as dores do parto, sofrendo tormentos para dar à luz.3 Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas;4 a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe devorasse o filho. 5 E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar

17

Os Quatro Momentos do Apocalipse preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.

Para uma melhor compreensão, os detalhes desta passagem serão analisados no próximo capítulo.

18

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 4
Apocalipse 12
1 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.2 E estando grávida, gritava com as dores do parto, sofrendo tormentos para dar à luz.

Estes dois primeiros versículos mostram os seguintes símbolos: Uma mulher vestida do sol Trata-se da Igreja, sendo a única que possui o Espírito Santo enviado por Jesus conforme Ele mesmo prometeu. A Igreja está revestida do Espírito Santo e tem a lua, símbolo das trevas, debaixo dos seus pés.
Mateus 16.18 Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; Marcos 16.17 E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados. Lucas 24.49 E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder. Atos 1. 8 Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.

Dores de parto

19

Os Quatro Momentos do Apocalipse

No período imediatamente anterior ao arrebatamento, a Igreja estará certamente vivendo o momento mais difícil de sua história, descrito como “dores de parto com gritos e tormentos”. Os versículos 3 e 4 apontam outros símbolos importantes para o esclarecimento do arrebatamento. Vejamos:
3 Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas;4 a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe devorasse o filho.

Dragão vermelho Símbolo do diabo, o qual levou a terça parte dos anjos decaídos, que são agora demônios e que se encontra em confronto direto com a Igreja. A tentativa do diabo será principalmente a de impedir o arrebatamento da Igreja e a ressurreição dos mortos, porém não prevalecerá, conforme vemos no versículo 5:
5 E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.

Um filho varão Trata-se de um grupo menor que sairá da mulher, ou seja, da Igreja. Entendemos aqui que nem todos os que fazem parte da Igreja serão arrebatados. Por quê? Simplesmente porque só serão arrebatados aqueles que andarem em santificação e que estiverem preparados para este momento tão esperado, que é o encontro nos ares (I Tessalonicenses 4.17). Nosso Jesus também

20

Pastor Alexandre Barbosa

nos advertiu sobre a questão da vigilância contando parábolas de exortação à santificação e a vigilância. Este grupo menor é “o filho varão” que será arrebatado e que regerá todas as nações com vara de ferro. O versículo 5 é a prova de que o arrebatamento fatalmente ocorrerá e de que nada impedirá este acontecimento. No versículo 6, a confirmação desta afirmação está nos detalhes do que acontece com a mulher após o parto, ou seja, o que acontecerá com a Igreja após o arrebatamento. Vejamos:
6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.

A mulher, antes vestida do sol e tendo a lua debaixo dos seus pés, agora se encontra frágil e fugindo do dragão por um período determinado por Deus. Após o arrebatamento, quando os fiéis forem retirados da Igreja, ainda restarão os indivíduos que professam a fé em Cristo, porém não vivem uma vida de santificação e que, assim, não serão arrebatados e ficarão para a grande tribulação, passando por terríveis perseguições. Estes alcançarão refúgio apenas no deserto, ou seja, em lugares remotos e podendo ser alimentados somente por ajuda divina. Nesta época, a Igreja não estará mais revestida com o sol, haja vista que o Espírito Santo se retirará com a Igreja arrebatada, motivo pelo qual esta parte da Igreja que ficar não terá forças para enfrentar o dragão e terá que fugir se quiser escapar com vida. Sendo assim, o arrebatamento será inevitável e inquestionável. Será o encerramento do primeiro momento da Redenção de todas as coisas por Nosso Senhor Jesus Cristo.

21

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Segundo Momento: do Arrebatamento até a Segunda Vinda de Jesus

22

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 5
O segundo momento da Redenção de tudo envolve grande parte do livro do Apocalipse, iniciando-se no capítulo 4 e estendendose até praticamente o capítulo 18. Outro detalhe importante é o fato de que os acontecimentos descritos nesta fase da Redenção estão divididos em dois pontos de vista: o do Céu e a da Terra. Estes eventos são importantes para entendermos o que acontece após o arrebatamento, o que é motivo de muita controvérsia entre os cristãos de diferentes denominações em todo o mundo. Para que você possa compreender de forma organizada, vamos ver os detalhes dos dois pontos de vista acima descritos analisados separadamente. Período de Julgamento Este segundo momento é marcado pela introdução do juízo de Deus assim como nos dias de Noé, sendo ele e sua família um tipo da Igreja arrebatada, haja vista que naquele juízo divino aplicado por intermédio do dilúvio, Noé e sua família foram livres porque foram obedientes a Deus. Igualmente sucederá aos fiéis que serão tirados da Terra e escaparão do juízo que certamente virá. Nosso próprio Senhor Jesus disse esta realidade quando ensinava os discípulos acerca do fim dos tempos.
Mateus 24. 36 Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai. 37 Pois como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. 38 Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, 39 e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos; assim será também a vinda do Filho do homem.

23

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Ponto de Vista do Céu
Apocalipse 4.1 Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu, e a primeira voz que ouvira, voz como de trombeta, falando comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer. 2 Imediatamente fui arrebatado em espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono;

No capítulo 4 de Apocalipse, João foi levado ao Céu para contemplar os acontecimentos ocorridos lá durante este momento. Isto por si próprio é algo sem precedentes, de extrema dificuldade para nosso entendimento e que só pode ser discernido espiritualmente. Em outras palavras, João esteve diante de realidades celestiais e, a fim de transmiti-las, não teve outro meio senão a utilização de palavras terrenas, motivo maior da dificuldade de interpretação. Do capítulo 4 ao capítulo 11, João contempla acontecimentos do ponto de vista do Céu com implicações diretas na Terra. Depois destas coisas Ele se refere ao arrebatamento, o qual é o evento seqüencial ao período denominado “Igreja”. Sendo assim, terminado o tempo da “Igreja”, Jesus a arrebata e João é levado aos céus para observar o que acontece lá. É importante frisar a seguinte realidade: Igreja é um termo utilizado para a organização dos santos de Deus. Após o arrebatamento dos santos fiéis, o termo “Igreja” não será mais utilizado. Este fato é fundamental para compreendermos o segundo momento da Redenção.

24

Pastor Alexandre Barbosa

Sendo assim, os santos de Deus passam a ser denominados de formas diferentes, ou seja, outros nomes são empregados. São eles: anciãos, seres viventes, cavaleiros, anjos, noiva de Cristo, reis e sacerdotes. A chegada dos santos dará um novo movimento no Céu. A obra da Igreja, a qual é instrumento divino da Redenção, não será alterada, porém concluída. Por este motivo é de suma importância a revelação imediata dos acontecimentos do Céu, pois, é de lá que parte o juízo divino, sendo os santos utilizados como instrumentos da aplicação do mesmo. Em outras palavras, as atividades que acontecerão no Céu durante este período envolvendo os santos comissionados por Cristo produzirão resultados diretos sobre a Terra e, por este motivo, aparecem primeiro no livro do Apocalipse. Visão do resplendor de Deus e de Seu Trono
Apocalipse 4.3 e aquele que estava assentado era, na aparência, semelhante a uma pedra de jaspe e sárdio; e havia ao redor do trono um arco-íris semelhante, na aparência, à esmeralda.

João pode contemplar somente o resplendor e a beleza inigualável e inexplicável de Nosso Deus. O arco-íris Deus afirmou que jamais destruiria a humanidade como fez no dilúvio e o arco-íris foi o sinal desta promessa eterna de Deus para os homens. Assim, muitos confundem Redenção com Destruição. Deus, na verdade, não destruirá a Terra, e sim, trará uma Restituição da Terra a seu estado anterior ao pecado, ou seja, o paraíso. Para isto, é necessário que haja uma Purificação. O homem é purificado pelo Sangue! A Terra será purificada

25

Os Quatro Momentos do Apocalipse

pelo fogo! Haverá uma restauração real e total da terra e, tudo aquilo que não pode ser restaurado, será destruído.
II Pedro 3. 10 Virá, pois, como ladrão o dia do Senhor, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se dissolverão, e a terra, e as obras que nela há, serão descobertas.

Além da passagem descrita acima, analisaremos mais adiante as sete últimas pragas descritas em Apocalipse, as quais virão acompanhadas de fogo que literalmente incendiará a Terra, porém Deus não destruirá toda a Terra. Muitos certamente morrerão, mas não a humanidade inteira e o arco-íris aqui destacado é a lembrança da promessa fiel de Deus. A organização dos santos
Apocalipse 4.4 Havia também ao redor do trono vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentados vinte e quatro anciãos, vestidos de branco, que tinham nas suas cabeças coroas de ouro.5 E do trono saíam relâmpagos, e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus;

O trabalho dos santos após o arrebatamento, na verdade, aumentará e, por isso, haverá uma organização. Hoje o trabalho da “Igreja” consiste principalmente na evangelização. Mas após a conclusão desta obra, o trabalho dos santos será concentrado na aplicação do juízo, que é parte da Redenção de tudo. A evangelização também é parte deste processo, pois a Igreja prega sobre esta Redenção. O juízo é a continuação fundamental deste processo, pois, de outra forma, a mensagem pregada pela Igreja jamais se cumpriria. Os anciãos

26

Pastor Alexandre Barbosa

Os santos serão organizados em grupos especiais de acordo com suas habilidades e qualificações e receberão nomes específicos de acordo com sua participação no processo geral. Um destes grupos é denominado como “os anciãos” e se assentam sobre tronos. Também possuem um número representativo, vestes brancas e coroas de ouro. É importante ressaltar que estes “anciãos” não são indivíduos e sim, “grupos de indivíduos”, que terão responsabilidades de acordo com a vontade divina assim como os outros grupos denominados como, por exemplo, seres viventes e os cavaleiros, cada qual com sua responsabilidade determinada e organizada por Cristo. Relâmpagos, vozes e trovões O arco-íris é um sinal da misericórdia divina. Por sua vez, relâmpagos, vozes e trovões são sinais de juízo. Observe que João pôde contemplar o arco-íris antes dos relâmpagos. Isto porque a misericórdia de Deus sempre antecede Seu juízo. Observe também que o objetivo primordial do juízo é a purificação. O juízo não é exibicionismo, mas antes “uma prova de amor” de Nosso Deus, pois não existe outra maneira melhor da Terra ser restaurada. Os quatro seres viventes e a adoração no céu
Apocalipse 4.6 também havia diante do trono como que um mar de vidro, semelhante ao cristal; e ao redor do trono, um ao meio de cada lado, quatro seres viventes cheios de olhos por diante e por detrás;7 e o primeiro ser era semelhante a um leão; o segundo ser, semelhante a um touro; tinha o terceiro ser o rosto como de homem; e o quarto ser era semelhante a uma águia voando.8 Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo

27

Os Quatro Momentos do Apocalipse é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir.9 E, sempre que os seres viventes davam glória e honra e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive pelos séculos dos séculos,10 os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam ao que vive pelos séculos dos séculos; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:11 Digno és, Senhor nosso e Deus nosso, de receber a glória e a honra e o poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade existiram e foram criadas.

Os quatro seres viventes aqui descritos são grupos especiais de santos que terão responsabilidades específicas, como por exemplo, a adoração contínua e a palavra de ordem para os cavaleiros, os quais são igualmente grupos de salvos comissionados por Cristo a realizar atividades específicas no processo de consumação da redenção final. Ainda há outros grupos como veremos adiante e, antes de cada acontecimento deste processo de consumação da redenção, há uma adoração no Céu para o Nosso Deus. A dificuldade que muitos encontram em compreender estas realidades é o fato de que João teve que utilizar palavras terrenas para descrever realidades celestiais. Portanto, quando chegarmos ao Céu, nós teremos corpos novos e desfrutaremos de novas experiências.

28

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 6
Logo após toda esta organização, o processo segue com a descrição de um momento primordial para a compreensão do assunto concernente a redenção: o livro selado com sete selos. A abertura destes selos é, além da segunda vinda visível de Jesus com a Noiva, o principal acontecimento do segundo momento da redenção da Terra, e João viu a abertura de cada um dos selos e suas conseqüências estando no céu:
Apocalipse 5 .1 Vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, bem selado com sete selos. 2 Vi também um anjo forte, clamando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de romper os seus selos? 3 E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. 4 E eu chorava muito, porque não fora achado ninguém digno de abrir o livro nem de olhar para ele. 5 E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos.

O livro selado com sete selos É o livro da posse legal de uma propriedade. Ele determina quem é o dono legítimo e seus herdeiros legais. Este livro, por ser um documento de tamanha responsabilidade só pode ser aberto pelo seu proprietário ou herdeiro legal, quando bem acharem convenientes. Um documento semelhante, para os judeus, servia de prova para se tomar posse de uma propriedade que tivesse sido invadida ou indevidamente adquirida, ainda que por força, se isso fosse necessário. ( ver Jeremias 32.6-15, por exemplo) Portanto, Jesus é o herdeiro legal e satanás é o invasor de propriedades. Este livro é a prova que Jesus tem todo o direito
29

Os Quatro Momentos do Apocalipse

de resgatar Suas propriedades que são: nós seres humanos e a Terra, o que certamente Ele o fará! João chorava Ele chorava muito porque conhecia a natureza deste livro e o que ele representava. No momento da pergunta do anjo forte sobre quem poderia abrir aquele livro e desatar os seus sete selos, ele chorou muito pela seriedade e importância daquele momento. Imagine João contemplando todos aqueles santos e aquelas realidades celestiais e ninguém podia nem ao menos olhar para aquele livro. Olhando para a Terra a situação seria ainda pior, pois aquele que pudesse partir os selos deveria fazer valer sua autoridade, ainda que tivesse que expulsar os invasores à força. Mas quem poderia partir aqueles selos? Quem possuiria poder e autoridade suficientes para expulsar o diabo? Quais correntes seriam capazes de prendê-lo? O Leão da Tribo de Judá A resposta para as questões anteriores e para o choro de João veio imediatamente: alguém foi achado poderoso suficientemente para realizar esta obra específica, a qual era expulsar o invasor e estabelecer a justiça e a paz. Este alguém foi descrito como “leão” e como “cordeiro”. O termo “leão” refere-se à realeza e autoridade de Jesus, ao passo que “cordeiro” é uma identificação de Sua mansidão e sacrifício por nós.
Oséias 5. 14 Pois para Efraim serei como um leão, e como um leão novo para a casa de Judá; eu, sim eu despedaçarei, e ir-me-ei embora; arrebatarei, e não haverá quem livre.

30

Pastor Alexandre Barbosa Mateus 28. 18 E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dado todo o poder no céu e na terra. João1.29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

A abertura dos selos A abertura dos sete selos é a preparação para a tomada da Terra das mãos de seus invasores. O diabo tem invadido esta Terra e tem se apoderado dela. Porém, ele será expulso à força e eternamente por Jesus, o Redentor. À medida que os selos são abertos, as conseqüências são percebidas na Terra concomitantemente. Cântico da Redenção
Apocalipse5.7 E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono.8 Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.9 E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação;10 e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.11 E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares,12 que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor.13 Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a

31

Os Quatro Momentos do Apocalipse glória, e o domínio pelos séculos dos séculos:14 e os quatro seres viventes diziam: Amém. E os anciãos prostraram-se e adoraram.

O comentário desta passagem seria suficiente para se escrever vários livros. Somente o versículo 7, o qual declara que Ele tomou o livro da mão direita daquele que estava sentado no trono, é tão profundo e significativo que apenas palavras não seriam capazes de descrever o quanto. Jesus Cristo sofreu e padeceu pela humanidade e pelo propósito de se qualificar para este momento tão especial, o qual é descrito no capítulo 5 de Apocalipse, ou seja, quando Ele toma aquele livro para desatar seus sete selos e restituir todas as coisas com maestria, honra, caráter, amor, ternura e uma infinidade de outros adjetivos que poderiam ser utilizados aqui. Satanás realizou uma profunda obra de destruição na Terra e somente Jesus tem qualificação de solucionar este problema (João 10.10). Só Jesus possui o poder e a autoridade para possuir o livro selado, desatar seus selos, expulsar satanás e restaurar a humanidade e a Terra. Por isso, houve grande júbilo no céu, provavelmente será a maior demonstração de regozijo que já houve lá. Há pouco tempo estava observando alguns vídeos de cultos ao redor do mundo quando me deparei com dois vídeos especiais. Um deles mostrava uma cruzada realizada na África onde milhões de pessoas reunidas começaram a glorificar o Nome de Jesus ao mesmo tempo. O som que era entoado daquele lugar certamente era indizível. O outro vídeo que me chamou a atenção mostrava um determinado grupo de pessoas na china recebendo Jesus e o batismo com o Espírito Santo. À medida que elas eram tocadas pelo Espírito Santo, entoavam louvores em meio a lágrimas de gratidão e amor que são quase impossíveis de descrever.

32

Pastor Alexandre Barbosa

Eu fico imaginando então como será aquele momento quando o Cântico de Redenção será entoado por miríades de miríades e milhares de milhares de santos contemplando Àquele que é digno de receber toda a adoração, honras e glórias. Vale à pena lembrar que nem os anjos poderão entoar o cântico de redenção porque não foi por eles que Jesus morreu, mas este cântico será exclusivamente para os salvos!

33

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 7
Ponto de Vista da Terra Como vimos em detalhes no capítulo 12 de Apocalipse, o arrebatamento marcará o término da dispensação da graça e início da dispensação do juízo. Após o arrebatamento, não se utiliza mais o termo Igreja em nenhum momento, mas serão utilizadas as novas identidades para os santos como, por exemplo, seres viventes, anciãos e outros. Os acontecimentos descritos nos capítulos 4 e 12 de Apocalipse são concomitantes, porém, os eventos do capítulo 4 acontecem no céu ao passo que os do capítulo 12 acontecem na Terra. Em outras palavras, primeiro Jesus mostrou a João os acontecimentos do céu, os quais trarão efeitos diretos sobre a Terra, para depois mostrar-lhe os eventos que simultaneamente acontecerão na Terra. Apocalipse 12 Após o arrebatamento, os seguintes eventos acontecem:
Apocalipse 12.9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele. 10 Então, ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e o poder, e o reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo; porque já foi lançado fora o acusador de nossos irmãos, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite. 11 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte.12 Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Mas ai da terra e do mar! porque o Diabo desceu a vós com grande ira, sabendo que pouco tempo lhe

34

Pastor Alexandre Barbosa resta. 13 Quando o dragão se viu precipitado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão. 14 E foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente. 16 A terra, porém acudiu à mulher; e a terra abriu a boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. 17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. 18 E o dragão parou sobre a areia do mar.

Satanás será apanhado de surpresa. Por este motivo a data em que o arrebatamento ocorrerá é secreta. Depois o diabo será expulso de lá juntamente com a terça parte dos anjos decaídos e serão lançados na Terra. Assim, o Reino de Deus será estabelecido. Mas ai da terra e do mar O lamento não é descrito apenas por causa dos seres humanos que estarão na Terra, mas por causa da Terra inteira, ou seja, os animais, a vegetação e o mar porque sofrerão os efeitos da ira de Satanás e do juízo divino que será aplicado. Assim, Satanás descarregará sua ira contra a parte da Igreja que for deixada para trás, a qual estará sem o auxílio do Espírito Santo e terá que fugir para lugares remotos, recebendo assim um pouco de proteção. Será, portanto, um tempo de perseguição contínua e difícil de suportar para aqueles que estiverem na Terra. Muitos destes indivíduos (ou quase todos) que professarem a fé em Cristo serão severamente perseguidos e mortos. Apocalipse 13

35

Os Quatro Momentos do Apocalipse

No capítulo 13 encontraremos os eventos ainda do ponto de vista da Terra. Estes acontecimentos sofrerão os efeitos do que estiver acontecendo simultaneamente no céu, haja vista que é de lá que parte cada fase do juízo. Ainda neste momento, o juízo será parcial e misturado com misericórdia porque certamente haverá oportunidade de salvação para muitos indivíduos. Estes eventos acontecerão na Terra imediatamente após o arrebatamento:
Apocalipse 13.1 Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia.2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade.

Dez chifres e sete cabeças Dez chifres representam dez nações e sete cabeças representam sete governos humanos. O objetivo destes símbolos, de forma concisa e simples, é de demonstrar que Satanás, o qual foi lançado do céu sobre a Terra, se apoderará de um homem que exercerá poder de forma que possa governar satanicamente.
Apocalipse 13.3 Também vi uma de suas cabeças como se fora ferida de morte, mas a sua ferida mortal foi curada. Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta, 4 e adoraram o dragão, porque deu à besta a sua autoridade; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? quem poderá batalhar contra ela?

A Besta que emergiu do mar O versículo 3 mostra detalhadamente, mas de forma figurada, como Satanás se apoderará do corpo de um homem e seu

36

Pastor Alexandre Barbosa

objetivo de atrair a atenção da humanidade, exercendo até mesmo poder miraculoso para governar sobre a Terra. Este homem que recebe poderes satânicos e quem se chama de besta e, apesar de ser possuído pelo diabo, terá sua personalidade distinta. Quando este homem for derrotado e lançado no lago de fogo, Satanás por sua vez será destinado ao abismo no momento oportuno. O objetivo deste governo é estabelecer seu domínio, de forma diabólica, nos quatro cantos da Terra.
II Tessalonicenses 2. 8 e então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda; 9 a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, 10 e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos.

Toda a Terra se maravilhou A humanidade deixada na ocasião do arrebatamento estará ainda chocada com tudo que aconteceu. Assim, Satanás por meio da suposta ressurreição deste homem (ele supostamente morrerá), conseguirá atrair a atenção do mundo e explicar a ressurreição dos santos de Deus. É absolutamente possível que, antes mesmo do arrebatamento, este homem já esteja existindo e exercendo grande autoridade, mas ainda o diabo não se apoderará de seu corpo. Quando o diabo for lançado na Terra, este homem supostamente será ferido e morto, e o diabo se apoderará de seu corpo concedendolhe poder extraordinário para seduzir e enganar as nações da Terra.
Apocalipse 13.5 Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias; e deu-se-lhe autoridade para atuar por quarenta e dois

37

Os Quatro Momentos do Apocalipse meses.6 E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome e do seu tabernáculo e dos que habitam no céu.7 Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deuse-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação.8 E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.

O principal foco do trabalho deste homem será o de seduzir diabolicamente as nações e perseguir (e vencer) os cristãos que estarão na Terra neste período, ou seja, aqueles que não forem arrebatados, mas que professarem a fé em Cristo neste período. Isto durará 3 anos e meio (Daniel foi informado sobre este período de forma simbólica, ou seja, um tempo, dois tempos e metade de um tempo). A Besta que emergiu da Terra
Apocalipse 13.11 E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão. 12 Também exercia toda a autoridade da primeira besta na sua presença; e fazia que a terra e os que nela habitavam adorassem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada.13 E operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens;14 e, por meio dos sinais que lhe foi permitido fazer na presença da besta, enganava os que habitavam sobre a terra e lhes dizia que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. 15 Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.16 E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte,17 para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem

38

Pastor Alexandre Barbosa entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.

O diabo e estas duas bestas descritas neste capítulo formam uma espécie de trindade satânica. Satanás sempre quis imitar a Deus e aqui podemos analisar mais uma de suas tentativas de simular as coisas divinas. Esta trindade maligna é o que se denomina “anticristo”, haja vista que este termo não é utilizado no livro do Apocalipse (somente nas epistolas I e II de João). Esta segunda besta exercerá domínio sobre duas nações e se identificará com a primeira besta em termos de autoridade porquanto será possuída pelo diabo. Este segundo homem é que virá após o primeiro e estabelecerá uma lei para que todos os homens recebam uma marca na palma das mãos ou sobre a testa a fim de terem permissão para comprar ou vender. Aqueles que se recusarem serão mortos ou morrerão de fome. Seiscentos e sessenta e seis (666) Será uma marca ou identificação desta trindade maligna que somente será percebida após o arrebatamento. Seis significa o número do mal associado ao homem:
Daniel3.1 O rei Nabucodonozor fez uma estátua de ouro, a altura da qual era de sessenta côvados, e a sua largura de seis côvados; levantou-a no campo de Dura, na província de Babilônia.

O fato de aparecer 3 vezes (666) é porque está relacionado à “trindade” maligna.

39

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 8
A Tribulação Quando o arrebatamento se der, um período denominado “tribulação” será estabelecido, quando a Igreja será perseguida terrivelmente pela trindade maligna. A Igreja aqui será composta daqueles indivíduos que não forem arrebatados e que também não se renderão a autoridade do maligno, além daqueles indivíduos que se converterem nesta época. Simultaneamente, no céu os selos começam a ser abertos e os efeitos são percebidos na Terra. Ponto de Vista do Céu Abertura do primeiro selo
Apocalipse 6. 1 E vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos, e ouvi um dos quatro seres viventes dizer numa voz como de trovão: Vem! 2 Olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vencendo, e para vencer.

Depois que os santos revestidos com o Espírito Santo forem retirados da Terra, aqueles que ficarem não terão condições de pregarem neste período imediatamente posterior ao arrebatamento. Sendo assim, o evangelho ainda será pregado, mas do Céu, pois será lá que se encontrarão os pregadores. Simultaneamente, da Terra isto será percebido como se descreve em Apocalipse 14:
Apocalipse 14. 6 E vi outro anjo voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, 7 dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo;

40

Pastor Alexandre Barbosa e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.

Jesus também declarou o objetivo deste acontecimento em Sua primeira vinda:
Mateus 24. 14 E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.

O Evangelho será literalmente pregado para toda tribo e nação sem exceção. Este será o trabalho realizado pelo “cavaleiro” na abertura do primeiro selo. A cor do cavalo denomina a natureza da missão. A cor “branca” está diretamente ligada à retidão. O cavalo branco e seu cavaleiro poderiam ser ligados ao anticristo? Jamais. Muitos têm erroneamente ligado o anticristo ao cavaleiro do cavalo branco descrito aqui. Note que este cavaleiro é comissionado por Cristo, enviado por um dos quatro seres viventes. A interpretação de que este seria o anticristo é definitivamente incoerente. Além disto, se tornarmos o primeiro cavaleiro um símbolo para um homem mal, os outros três deverão seguir a mesma regra de interpretação, o que é inviável. A abertura do segundo selo
Apocalipse 6.3 Quando ele abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizer: Vem! 4 E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava montado nele foi dado que tirasse a paz da terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.

A Terra estará em caos neste período. A paz é uma dádiva de Deus. Os homens rejeitaram o Príncipe da Paz. Haverá um

41

Os Quatro Momentos do Apocalipse

período de confusão como jamais houve: homens se odiando, se matando, desmaiando de terror e traindo-se uns aos outros como nunca. Definitivamente não haverá paz! Jesus também fez alusão a estas coisas em Sua primeira vinda:
Lucas 21. 22 Porque dias de vingança são estes, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas. 23 Ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias! porque haverá grande angústia sobre a terra, e ira contra este povo.24 E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos destes se completem.25 E haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e sobre a terra haverá angústia das nações em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas.26 os homens desfalecerão de terror, e pela expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto os poderes do céu serão abalados.27 Então verão vir o Filho do homem em uma nuvem, com poder e grande glória.28 Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, exultai e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção se aproxima.

Analisando estas passagens, é possível identificarmos que o arrebatamento ocorrerá num momento em que o mundo inteiro desfrutará de riquezas e de paz (motivo pelo qual a Igreja na era Laodicéia é caracterizada por ser rica e abastecida de recursos, porém duramente repreendida pelo Senhor). A abertura do terceiro selo
Apocalipse 6. 5 Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: Vem! E olhei, e eis um cavalo preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão. 6 E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Uma medida de trigo por um denário, e três medidas de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.

42

Pastor Alexandre Barbosa

Haverá escassez de recursos devido à falta de paz entre os homens. Quando não há paz, não há negócios. O resultado de tudo isto será a fome. Este cavaleiro, ao contrário do que muitos afirmam, tem a missão de preservar a humanidade e não de trazer a fome. A abertura do quarto selo
Apocalipse 6.7 Quando abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente dizer: Vem! 8 E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o hades seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra.

A aplicação do juízo tem um objetivo: estabelecer a redenção e concluir a obra de restauração de todas as coisas. Aquilo que não pode ser redimido será destruído. Concomitantemente, na Terra o diabo e sua liderança estarão fazendo oposição a todos que buscam a Deus e que professam a fé em Cristo como já observamos anteriormente. Por isso, o juízo é necessário para dar escape a estes que ainda lutarão pela salvação. Serão tempos difíceis na Terra. Após a abertura do quarto selo, é possível observar os mártires conforme abaixo: A abertura do quinto selo
Apocalipse 6. 9 Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram. 10 E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

43

Os Quatro Momentos do Apocalipse 11 E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foilhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.

A abertura deste selo não traz nenhum efeito direto sobre a Terra, porém demonstra algo significante, ou seja, aqueles que morreram neste período e estão aguardando a ressurreição. Quando o seu número se completar, então serão ressuscitados, formando, com os que ressuscitaram no arrebatamento, a primeira ressurreição. A abertura do sexto selo Este evento colocará fim a dispensação da graça, não havendo mais possibilidade de salvação para os indivíduos que estiverem na Terra após este período. Não haverá escape.
Apocalipse 6. 12 E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda tornou-se como sangue; 13 e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira, sacudida por um vento forte, deixa cair os seus figos verdes. 14 E o céu recolheu-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares. 15 E os reis da terra, e os grandes, e os chefes militares, e os ricos, e os poderosos, e todo escravo, e todo livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; 16 e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos da face daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro;17 porque é vindo o grande dia da ira deles; e quem poderá subsistir?

O juízo será dirigido diretamente contra Satanás e seu governo sendo parte inevitável do processo de redenção e precedido por inúmeras demonstrações da misericórdia de nosso Deus. Dois

44

Pastor Alexandre Barbosa

dos principais atributos de Deus são, sem dúvida, a Sua graça e misericórdia. Mas Deus também é Justiça!

45

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 9
Antes da explicação das sete últimas pragas, é interessante falarmos sobre Apocalipse 7. Neste capítulo encontramos alguns detalhes relevantes sobre o processo de redenção. Os 144 mil selados
Apocalipse 7. 1 Depois disto vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. 2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, tendo o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, quem fora dado que danificassem a terra e o mar,3 dizendo: Não danifiques a terra, nem o mar, nem as árvores, até que selemos na sua fronte os servos do nosso Deus. 4 E ouvi o número dos que foram assinalados com o selo, cento e quarenta e quatro mil de todas as tribos dos filhos de Israel:

Estes 144 mil serão israelitas selados no período da tribulação e que se converterão neste período. Receberão o selo para que possam suportar a intensidade tanto da perseguição que sofrerão como do juízo que virá sobre a Terra.
Apocalipse 14. 3 E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra. 4 Estes são os que não se contaminaram com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes foram comprados dentre os homens para serem as primícias para Deus e para o Cordeiro. 5 E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis.

46

Pastor Alexandre Barbosa

Jesus Cristo retornará com a Noiva, mas como Rei dos judeus. Assim, duas dispensações estarão concluídas: a cristã e a judaica, pois ambos esperam pela vinda do Messias. Os santos da tribulação Aqueles que forem salvos durante o período da grande tribulação foram claramente vistos aqui no capítulo 7:
Apocalipse 7. 9 Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos; 10 e clamavam com grande voz: Salvação ao nosso Deus, que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro. 11 E todos os anjos estavam em pé ao redor do trono e dos anciãos e dos quatro seres viventes, e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, 12 dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém. 13 E um dos anciãos me perguntou: Estes que trajam as compridas vestes brancas, quem são eles e donde vieram?14 Respondi-lhe: Meu Senhor, tu sabes. Disse-me ele: Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.16 Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum;17 porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.

A abertura do sétimo selo As sete últimas pragas

47

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Por causa dos amargos resultados do pecado e também da situação em que se encontrará sob o governo da trindade satânica como vimos anteriormente, a Terra necessitará mais que nunca de purificação. Será o momento crucial no qual ninguém duvidará da necessidade de aplicação do juízo divino. Nos dias atuais, por causa da graça divina, muitos duvidam que o juízo seja realmente necessário, porém naquele dia não haverá uma opção melhor. A finalidade do juízo na abertura do sétimo selo será de proporcionar esta purificação, haja vista que tudo o que não puder ser redimido, deverá ser destruído. Sete é um número importante na Bíblia. É o número de Deus. São sete selos que serão abertos e, na abertura do sétimo selo, sete trombetas serão soadas e então tudo estará concluído. Do ponto de vista da Terra, estas trombetas são descritas como taças como que sendo derramadas.
Apocalipse 8. 1 Quando abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu, quase por meia hora. 2 E vi os sete anjos que estavam em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas. 3 Veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para que o oferecesse com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono.4 E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos. 5 Depois o anjo tomou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o lançou sobre a terra; e houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto. 6 Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar.

O silêncio e o incensário de ouro Este silêncio é tão profundo e significativo que certamente poderíamos compilar mais um livro apenas sobre ele. Mas resumidamente, este silêncio que haverá significará a seriedade do momento. Todas as vezes que um juiz vai dar o seu

48

Pastor Alexandre Barbosa

veredicto, há um silêncio que paira pela seriedade que o momento requer. O silêncio é provavelmente algo sem precedentes no céu. O incensário de ouro, por sua vez, será utilizado duplamente: para levar o incenso com as orações de todos os santos e, depois, para ser cheio do fogo do altar que será lançado sobre a Terra. Estes eventos formam uma espécie de preparação solene para a aplicação do juízo divino. Observe a harmonia destes acontecimentos: A primeira trombeta/taça
Apocalipse 8. 7 O primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, que foram lançados na terra; e foi queimada a terça parte da terra, a terça parte das árvores, e toda a erva verde. Apocalipse 16.2 Então foi o primeiro e derramou a sua taça sobre a terra; e apareceu uma chaga ruim e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem.

A segunda trombeta/taça
Apocalipse 8.8 O segundo anjo tocou a sua trombeta, e foi lançado no mar como que um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. 9 E morreu a terça parte das criaturas viventes que havia no mar, e foi destruída a terça parte dos navios. Apocalipse 16. 3 O segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu todo ser vivente que estava no mar.

A terceira trombeta/taça

49

Os Quatro Momentos do Apocalipse Apocalipse 8. 10 O terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. 11 O nome da estrela era Absinto; e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas. Apocalipse 16. 4 O terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. 5 E ouvi o anjo das águas dizer: Justo és tu, que és e que eras, o Santo; porque julgaste estas coisas; 6 porque derramaram o sangue de santos e de profetas, e tu lhes tens dado sangue a beber; eles o merecem.7 E ouvi uma voz do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos.

A quarta trombeta/taça
Apocalipse 8. 12 O quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhante, e semelhantemente a da noite. 13 E olhei, e ouvi uma águia que, voando pelo meio do céu, dizia com grande voz: Ai, ai, ai dos que habitam sobre a terra! por causa dos outros toques de trombeta dos três anjos que ainda vão tocar. Apocalipse 16. 8 O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. 9 E os homens foram abrasados com grande calor; e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória.

As últimas três pragas são denominadas “ais” por serem sobremaneira severas e dirigidas diretamente contra os habitantes da Terra que estiverem sobre o domínio da besta. E o

50

Pastor Alexandre Barbosa

propósito é a purificação da Terra, a qual estará profundamente afetada e amaldiçoada pelo pecado e suas conseqüências e não haverá escape.

51

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Capítulo 10
A quinta trombeta/taça
Apocalipse 9. 1 O quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caíra sobre a terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. 2 E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como fumaça de uma grande fornalha; e com a fumaça do poço escureceram-se o sol e o ar. 3 Da fumaça saíram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o que têm os escorpiões da terra. 4 Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus. 5 Foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem. E o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. 6 Naqueles dias os homens buscarão a morte, e de modo algum a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. 7 A aparência dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. 8 Tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como os de leões.9 Tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate.10 Tinham caudas com ferrões, semelhantes às caudas dos escorpiões; e nas suas caudas estava o seu poder para fazer dano aos homens por cinco meses.11 Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom.12 Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais. Apocalipse 16. 10 O quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e os homens mordiam de dor as suas línguas. 11 E por causa das suas dores, e por causa das suas

52

Pastor Alexandre Barbosa chagas, blasfemaram o Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras.

A sexta trombeta/taça
Apocalipse 9. 13 O sexto anjo tocou a sua trombeta; e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro que estava diante de Deus, 14 a qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos que se acham presos junto do grande rio Eufrates. 15 E foram soltos os quatro anjos que haviam sido preparados para aquela hora e dia e mês e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. 16 O número dos exércitos dos cavaleiros era de duas miríades de miríades; pois ouvi o número deles. 17 E assim vi os cavalos nesta visão: os que sobre eles estavam montados tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saíam fogo, fumaça e enxofre.18 Por estas três pragas foi morta a terça parte dos homens, isto é, pelo fogo, pela fumaça e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. 19 Porque o poder dos cavalos estava nas suas bocas e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas eram semelhantes a serpentes, e tinham cabeças, e com elas causavam dano. Apocalipse 16. 12 O sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do oriente. 13 E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs.

A abertura do sexto selo prepara a Terra para o momento de suma importância nas Escrituras: a batalha do “Armagedom”. Armagedom O Armagedom, traduzido do termo hebraico como “Monte Megido”, é identificado na Bíblia como a batalha final de Jesus

53

Os Quatro Momentos do Apocalipse

contra a sociedade humana iníqua acompanhada de numerosos exércitos de todas as nações da Terra. Segundo o profeta Jeremias essa guerra será perto do rio Eufrates:
Jeremias 46. 10 Porque aquele dia é o dia do Senhor Deus dos exércitos, dia de vingança para ele se vingar dos seus adversários. A espada devorará, e se fartará, e se embriagará com o sangue deles; pois o Senhor Deus dos exércitos tem um sacrifício na terra do Norte junto ao rio Eufrates.

Na terra de Israel não foi encontrado nenhum lugar literal chamado "Monte Megido", mas os eventos descritos no livro do Apocalipse podem estar associados com a antiga cidade de Megido (Tel Megiddo, em hebraico ‫ .)ודיגמ‬A região do Vale do Megido, também chamado nas Escrituras Hebraicas de "Vale da Decisão" (segundo Joel 3.14), ou "Vale de Jeosafá" (Joel 3.2), encontra-se estrategicamente posicionada em um local onde durante mais de quatro mil anos aconteceram diversas batalhas decisivas na história do antigo Israel. Cidades foram construídas e reconstruídas, umas sobre as outras, para servirem de fortaleza na guarda da passagem pelo vale, de forma que uma colina acabou se formando no local onde ficavam essas cidades.
Joel 3.14 Multidões, multidões no vale da decisão! porque o dia do Senhor está perto, no vale da decisão. 15 O sol e a lua escurecem, e as estrelas retiram o seu resplendor. 16 E o Senhor brama de Sião, e de Jerusalém faz ouvir a sua voz; os céus e a terra tremem, mas o Senhor é o refúgio do seu povo, e a fortaleza dos filhos de Israel. 17 Assim vós sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, o meu santo monte; Jerusalém será santa, e estranhos não mais passarão por ela. Joel 3.2 congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da

54

Pastor Alexandre Barbosa minha herança, Israel, a quem elas espalharam por entre as nações; repartiram a minha terra,

A Bíblia fala do Armagedom como local duma guerra onde o juízo será concluído e que destruirá apenas a iniquidade.
Zacarias 14. 1 Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti. 2 Pois eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro mas o resto do povo não será exterminado da cidade. 3 Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. 4 Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul. 9 E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome. 10 Toda a terra em redor se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém; ela será exaltada, e habitará no seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da esquina, e desde a torre de Hananel até os lagares do rei 11 E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança. Ezequiel 39. 17 Tu, pois, ó filho do homem, assim diz o Senhor Deus: Dize às aves de toda espécie, e a todos os animais do campo: Ajuntaivos e vinde; ajuntai-vos de todos os lados para o meu sacrifício, que eu sacrifico por vós, sacrifício grande sobre os montes de Israel, para comerdes carne e beberdes sangue. 18 Comereis as carnes dos poderosos e bebereis o sangue dos príncipes da terra, dos carneiros e dos cordeiros, dos bodes e dos novilhos, todos eles cevados em Basã. 19 Comereis da gordura até vos fartardes, e bebereis do sangue até vos embebedardes, da gordura e do sangue do sacrifício que vos

55

Os Quatro Momentos do Apocalipse estou preparando. 20 E à minha mesa vos fartareis de cavalos e de cavaleiros, de valentes e de todos os homens de guerra, diz o Senhor Deus. 21 Estabelecerei, pois, a minha glória entre as nações, e todas as nações verão o meu juízo, que eu tiver executado, e a minha mão, que sobre elas eu tiver descarregado. 22 E os da casa de Israel saberão desde aquele dia em diante, que eu sou o Senhor Deus. Apocalipse 16. 16 E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom.

Imediatamente após a batalha do Armagedom, encontramos a abertura do sétimo selo encerrando as pragas que julgarão toda a iniqüidade das nações e povos que estarão dominadas até então pela trindade maligna. Não há arrependimento
Apocalipse 9. 20 Os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras das suas mãos, para deixarem de adorar aos demônios, e aos ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. 21 Também não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos. Apocalipse 16. 11 E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram o Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras.

Esta realidade demonstra o nível espiritual da maioria quase que absoluta dos habitantes da Terra durante este período. Mesmo em face do juízo divino sendo derramado, o caráter moral e espiritual desta sociedade será tão vil que nem o mínimo arrependimento se acha para os tais. Durante a história da humanidade, vemos casos de cidades, nações e governos se

56

Pastor Alexandre Barbosa

arrependendo para receber o perdão de Nosso Bom Deus em tempos de juízo. Mas nesta época, a sociedade terrena terá atingido seu nível mais perverso, dominada e conduzida pela trindade satânica e a sua maldade. Na verdade, Deus quer nos dar a vida eterna, vida com propósito – agora e depois da morte. Jesus disse: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” E em outra passagem: “... eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10.10). Entretanto, Ele espera que busquemos Sua vontade e vivamos de acordo com ela, aceitemos Sua oferta antes que a destruição venha sobre nós! As duas testemunhas
3 E concederei às minhas duas testemunhas que, vestidas de saco, profetizem por mil duzentos e sessenta dias. 4 Estas são as duas oliveiras e os dois candeeiros que estão diante do Senhor da terra. 5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, das suas bocas sairá fogo e devorará os seus inimigos; pois se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. 6 Elas têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, quantas vezes quiserem. 7 E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra e as vencerá e matará. 8 E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado. 9 Homens de vários povos, e tribos e línguas, e nações verão os seus corpos por três dias e meio, e não permitirão que sejam sepultados. 10 E os que habitam sobre a terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão; e mandarão presentes uns aos

57

Os Quatro Momentos do Apocalipse outros, porquanto estes dois profetas atormentaram os que habitam sobre a terra. 11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles, e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. 12 E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para cá. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram. 13 E naquela hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram atemorizados, e deram glória ao Deus do céu.

Estas duas testemunhas serão enviadas do céu e, depois de testemunharem, retornarão para lá. Este período durará 3 anos e meio. As identidades deles não são claramente reveladas, pois isto não interfere em nada no serviço que realizarão. Portanto, especulações tais como as de que eles possam ser Elias, Moisés ou Enoque são apenas especulações. O ponto fundamental é o que irão realizar, ou seja, irão testemunhar acerca de Jesus e profetizarão perante uma sociedade corrompida e profundamente afetada pela trindade maligna e, depois disso, serão mortos, ressuscitarão e retornarão para o Céu. Isto tem profundo significado. Na primeira vinda de Cristo os judeus negaram o Seu testemunho, questionaram Sua morte e duvidaram de Sua ressurreição e ascensão. Desta vez, através destas duas testemunhas, não poderão jamais duvidar do que Jesus realizou e de quem Ele é. A sétima trombeta/taça
Apocalipse 11. 15 E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos. 16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, 58

Pastor Alexandre Barbosa 17 dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, porque tens tomado o teu grande poder, e começaste a reinar. 18 Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. 19 Abriu-se o santuário de Deus que está no céu, e no seu santuário foi vista a arca do seu pacto; e houve relâmpagos, vozes e trovões, e terremoto e grande saraivada. Apocalipse 16. 17 O sétimo anjo derramou a sua taça no ar; e saiu uma grande voz do santuário, da parte do trono, dizendo: Está feito. 18 E houve relâmpagos e vozes e trovões; houve também um grande terremoto, qual nunca houvera desde que há homens sobre a terra, terremoto tão forte quão grande; 19 e a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e Deus lembrou-se da grande Babilônia, para lhe dar o cálice do vinho do furor da sua ira. 20 Todas ilhas fugiram, e os montes não mais se acharam. 21 E sobre os homens caiu do céu uma grande saraivada, pedras quase do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraivada; porque a sua praga era mui grande.

Há um culto nos céus a esta altura para celebrar o Reino de Deus que será oficialmente estabelecido pela vitória de Jesus Cristo sobre toda a maldade. O reinado de Jesus Cristo trará julgamento para os mortos e julgamento de “galardão” para os santos. Satanás sabe que perderá o domínio sobre toda a Terra e que será inevitavelmente expulso para sempre. Então, tentará que o próprio homem cuide da destruição de todo o globo terrestre, principalmente nesta época, a fim de que o governo eterno de Cristo não seja estabelecido. Isto seria impossível de acreditar a algumas décadas, mas hoje todos sabem que isto é absolutamente viável devido às bombas atômicas e nucleares e outros recursos que possivelmente estarão disponíveis.

59

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Porém, não conseguirá porque Deus agirá antes disto. A garantia disto é a certeza do cumprimento das revelações do Apocalipse que Cristo deixou para Sua Igreja.

A Segunda Vinda de Jesus
Apocalipse 19.11 E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. 12 Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. 13 Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus. 14 Seguiamno os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. 15 Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus TodoPoderoso. 16 No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores. 17 E vi um anjo em pé no sol; e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, ajuntai-vos para a grande ceia de Deus, 18 para comerdes carnes de reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes de cavalos e dos que neles montavam, sim, carnes de todos os homens, livres e escravos, pequenos e grandes. 19 E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos para fazerem guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército. 20 E a besta foi presa, e com ela o falso profeta que fizera diante dela os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e os que adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. 21 E os demais foram mortos pela espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo; e todas as aves se fartaram das carnes deles.

60

Pastor Alexandre Barbosa

Este é um dos assuntos de maior interesse na Bíblia Sagrada. O segundo advento de Jesus estabelece o Seu Governo Eterno e a justiça do Deus Todo-Poderoso. Este evento é também denominado “Revelação”. Ele virá dos céus cumprindo a promessa que fez quando ascendeu para lá:
Atos 1. 11 os quais lhes disseram: Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Isaias 64. 1 Oh! se fendesses os céus, e descesses, e os montes tremessem à tua presença, 2 como quando o fogo pega em acendalhas, e o fogo faz ferver a água, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, de sorte que à tua presença tremam as nações! 3 Quando fazias coisas terríveis, que não esperávamos, descias, e os montes tremiam à tua presença. 4 Porque desde a antigüidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que opera a favor daquele que por ele espera. Mateus 24. 27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do filho do homem. 30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. 31 E ele enviará os seus anjos com grande clangor de trombeta, os quais lhe ajuntarão os escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

A Segunda Vinda de Jesus encerrará mais uma dispensação, que é a do Juízo divino, dando início a uma nova dispensação que é a do Reino como veremos nos próximos capítulos.

61

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Terceiro Momento: da Segunda Vinda até o Fim dos Mil Anos

62

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 11
Satanás será preso por mil anos O início desta nova dispensação acontece com o Retorno Triunfal de Jesus Cristo com sua Noiva. Nesta ocasião Satanás será acorrentado e colocado numa prisão no abismo por um milênio. Estes acontecimentos marcam o estabelecimento do reino milenar de Cristo.
Apocalipse 20. 1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. 2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. 3 Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem. Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.

Para que você possa entender o propósito deste governo milenar de Cristo, atente para o fato de que neste período a Terra estará em ruínas por consequência dos eventos ocorridos na abertura dos sete selos. Para se ter idéia da envergadura deste trabalho, somente para sepultar os corpos dos homens após a batalha do Armagedom serão necessários sete meses.
Ezequiel 39. 11 Naquele dia, darei a Gogue como lugar de sepultura em Israel, o vale dos que passam ao oriente do mar, o qual fará parar os que por ele passarem; e ali sepultarão a Gogue, e a toda a sua multidão, e lhe chamarão o Vale de Hamom-Gogue. 12 E a casa de Israel levará sete meses em sepultá-los, para purificar a terra. 13 Sim, todo o povo da terra os enterrará; e isto lhes servirá de fama, no dia em que eu for glorificado, diz o Senhor Deus. 14 Separarão, pois, homens que incessantemente percorrerão a terra, para que sepultem os que tiverem ficado sobre a face da terra, para a purificarem. Depois de passados sete meses, farão a busca; 15 e

63

Os Quatro Momentos do Apocalipse quando percorrerem a terra, vendo alguém um osso de homem, levantar-lhe-á ao pé um sinal, até que os enterradores o enterrem no Vale de Hamom-Gogue.16 E também o nome da cidade será Hamona. Assim purificarão a terra.

Neste período a Terra será restaurada sobre um governo perfeito (não um mundo perfeito). Ainda haverá a morte, a qual será o último inimigo a ser destruído. Todavia a vida será muito longa neste período.
I Coríntios 15. 24 Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder.25 Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés. 26 Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte.

A dispensação do reino milenar de Cristo tem como principais eventos a prisão de Satanás por mil anos, a restauração da Terra e o julgamento das nações. Neste período, se encontrarão na Terra: Cristo e Seus santos juntamente com os 144 mil judeus selados e aqueles que sobreviverem (em número muito reduzido) dos habitantes da Terra.
Isaias 13. 11 E visitarei sobre o mundo a sua maldade, e sobre os ímpios a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos, e abaterei a soberba dos cruéis. 12 Farei que os homens sejam mais raros do que o ouro puro, sim mais raros do que o ouro fino de Ofir. 13 Pelo que farei estremecer o céu, e a terra se movera do seu lugar, por causa do furor do Senhor dos exércitos, e por causa do dia da sua ardente ira.

O julgamento das nações

64

Pastor Alexandre Barbosa 4 Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. 5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. 6 Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos.

Será um período em que todos serão julgados, uns para a vida eterna e outros para a tristeza eterna. Tudo o que não puder ser redimido, será destruído. Este julgamento será parte essencial do processo de purificação da Terra.
Mateus 25. 34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; 35 porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; 36 estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me. 37 Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? 38 Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos? 39 Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te? 40 E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes. 41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos; 42 porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes. 44 Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te

65

Os Quatro Momentos do Apocalipse servimos? 45 Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim. 46 E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.

A obra de restauração será concluída (não o reino, pois este é eterno) no final dos mil anos de governo perfeito de Cristo. Os eventos que seguem são: Satanás sendo solto e destruído para sempre e o estabelecimento da eternidade conforme veremos no próximo capítulo.
Lucas 1. 32 Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; 33 e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.

O grande trono branco
Apocalipse 20.11 E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. 12 E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. 13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras. 14 E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. 15 E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo.

Um julgamento desta importância levará um tempo considerável. Por este motivo é muito mais racional entendermos que este julgamento se iniciará durante o milênio atingindo seu término no final do período de mil anos quando.

66

Pastor Alexandre Barbosa

Os mortos serão julgados, todos aqueles que não se acharam no livro da vida e nem fizeram parte da primeira ressurreição.

67

Os Quatro Momentos do Apocalipse

Quarto Momento: do Fim dos Mil Anos até a Eternidade

68

Pastor Alexandre Barbosa

Capítulo 12
Satanás é solto e destruído O termino da dispensação do reino milenar se dá com satanás sendo solto e destruído para sempre. Por que ele deverá ser solto? Não poderia ficar definitivamente naquela prisão? A resposta é não! Durante o milênio haverá um governo perfeito. Entretanto, não haverá um povo perfeito, pois o pecado não será até então eliminado definitivamente. O propósito desta libertação momentânea de Satanás será para uma purificação final, pois de outra maneira, como seria possível provar a intenção verdadeira dos corações dos habitantes da Terra?
Apocalipse 20. 7 Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, 8 e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. 9 E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; 10 e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos.

Uma vez concluídos tanto a purificação como o julgamento final, a redenção estará completa! Estes eventos marcam o início da eternidade. A Eternidade Este assunto com certeza é suficientemente inspirador para a compilação de muitos livros. Todavia, não encontraríamos palavras suficientes para descrever a Eternidade! O que quero dizer é que não há condições de escrevermos suficientemente
69

Os Quatro Momentos do Apocalipse

nem precisamente sobre tudo o que o Nosso Deus tem para realizar na Eternidade. Todavia, alguns detalhes são fornecidos para que possamos ter uma pequena partícula de amostra de quão bom e perfeito tudo será. Infelizmente, muitos cristãos em nossos dias não meditam sobre este assunto tão profundo e incentivador. Dadas todas estas condições, eu sei que teremos tempo suficiente para conhecer tudo e, quem sabe, entender sobre o que Ele reservou para todos aqueles que O amam e o seguem. Novo Céu e Nova Terra
Apocalipse 21.1 E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe.

Como cremos, Cristo faz tudo perfeito. Sendo assim, como se encontrará a Terra após toda restauração? Você consegue imaginar? Tudo será novo e restaurado por Cristo! A expressão utilizada por João foi muito significativa. A Cidade Santa – a Nova Jerusalém
Apocalipse 21.2 E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. 3 E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. 4 Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. 5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.

70

Pastor Alexandre Barbosa

Quando Deus fez os céus e a Terra, disse que eram bons. Se crermos assim, então é possível se chegar à seguinte conclusão: o que é bom não será destruído e sim restaurado. Esta é a obra de Cristo, ou seja, a Redenção! Novos céus e Nova Terra. Por sua vez, a Cidade Santa será a cidade dos redimidos do Senhor Jesus Cristo e será uma espécie de Capital de todo o universo de Deus.
Apocalipse 21. 10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, 11 tendo a glória de Deus; e o seu brilho era semelhante a uma pedra preciosíssima, como se fosse jaspe cristalino; 12 e tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. 13 Ao oriente havia três portas, ao norte três portas, ao sul três portas, e ao ocidente três portas. 14 O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. 18 O muro era construído de jaspe, e a cidade era de ouro puro, semelhante a vidro límpido. 19 Os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda espécie de pedras preciosas. O primeiro fundamento era de jaspe; o segundo, de safira; o terceiro, de calcedônia; o quarto, de esmeralda; 20 o quinto, de sardônica; o sexto, de sárdio; o sétimo, de crisólito; o oitavo, de berilo; o nono, de topázio; o décimo, de crisópraso; o undécimo, de jacinto; o duodécimo, de ametista. 21 As doze portas eram doze pérolas: cada uma das portas era de uma só pérola; e a praça da cidade era de ouro puro, transparente como vidro. 22 Nela não vi santuário, porque o seu santuário é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. 23 A cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. 24 As nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória. 25 As suas portas não se fecharão de dia, e noite ali não haverá; 26 e a ela trarão a glória e a honra das nações. 27 E não entrará nela

71

Os Quatro Momentos do Apocalipse coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

A Cidade é tão esplendida que, por exemplo, o ouro é transparente. Consegue imaginar sua beleza? Não haverá santuário na Cidade Santa Minha esposa Samara pregava certa vez e todos estavam atentos. De repente, ela disse: “Não há registro de que Jesus, o Eterno Sumo Sacerdote, entrou no Santo dos Santos em Sua primeira vinda.” Então ela utilizou uma pergunta retórica: “Por que não?” e finalmente ela disse: “Porque Ele mesmo é o Santíssimo Lugar!” Em poucos segundos a Igreja se encheu da glória de Deus e muitos ali começaram a chorar e glorificar a Jesus. Foi um momento inesquecível para nós. De igual maneira, a Cidade Santa também não precisará de santuário, pois o próprio Deus será o santuário eterno. A Nova Jerusalém será um lugar de eterna e perfeita provisão divina. Seus habitantes serão todos constituídos reis e sacerdotes. Rio da água da vida
Apocalipse 22. 1 E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. 2 No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações. 3 Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão, 4 e verão a sua face; e nas suas frontes estará o seu nome. 5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará; e reinarão pelos séculos dos séculos.

72

Pastor Alexandre Barbosa

Este rio descrito na passagem se encontra na Cidade Santa e flui do trono de Deus. Há duas fileiras de árvores plantadas em cada margem deste rio, as quais produzem folhas e frutos na devida estação. A Face de Deus O maior privilégio dos habitantes da Cidade Santa será o de contemplar a face de Deus. Isto é indizível. Será o sonho realizado e insaciável de todos aqueles que amam a Ele verdadeiramente.
Apocalipse 22.17 E o Espírito e a noiva dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, receba de graça a água da vida. 20 Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém; vem, Senhor Jesus.

73

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful