You are on page 1of 52

Aula 2b

Manobras Espaciais
Profa. Jane Gregorio-Hetem & Prof. Annibal Hetem

AGA0521 Manobras Orbitais

AGA0521 - Aula 2b: Manobras Orbitais 1

Manobras orbitais

TRANSFERÊNCIA BI-ELÍPTICA DE
HOHMANN

AGA0521 - Aula 2b: Manobras Orbitais 2

Transferência Bi-elíptica de Hohmann

• A transferência bi-elíptica de Hohmann usa
duas semi-elipses coaxiais que se estendem
para além da órbita destino exterior.
• Cada uma das duas elipses é tangente a uma
das órbitas circulares, e elas são também
tangentes entre si na apoapse de ambas.
• Aqui, usa-se a ideia de que quanto mais longe
do o ponto B está do foco, menor o Dv pois
rB  , Dm  0
AGA0521 - Aula 2b: Manobras Orbitais 3

Transferência Bi-elíptica de Hohmann

DvA

DvC
DvB

AGA0521 - Aula 2b: Manobras Orbitais 4

Vantagem

onde
AGA0521 - Aula 2b: Manobras Orbitais 5

Aula 2b: Manobras Orbitais . Transferência Bi-elíptica de Hohmann 6 AGA0521 .

partindo de uma órbita geoestacionária circular de 7000 km de raio para uma de 105000 km de raio (órbita 4). Assuma que o apogeu da elipse fica a 210000 km. AGA0521 . Compare o Dv e tempo total de voo com os valores que seriam obtidos com uma transferência de Hohmann simples (órbita 5).Exemplo 2 – Transferência bi-elíptica Encontre o Dv total necessário para uma transferência bi-elíptica de Hohmann.Aula 2b: Manobras Orbitais 7 .

Exemplo 2 – Transferência bi-elíptica AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 8 .

resolução rB rC  30  15 rA rA AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 9 . Exemplo 2 .

Exemplo 2 . podemos aplicar Órbita 2: uma órbita elíptica de transferência: AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 10 .resolução Órbita 1: sendo uma órbita circular.

resolução Órbita 3: a segunda órbita elíptica de transferência: Órbita 4: também é uma órbita circular: 11 AGA0521 . Exemplo 2 .Aula 2b: Manobras Orbitais .

Aula 2b: Manobras Orbitais 12 . Exemplo 2 .resolução Então. o Dv total vale AGA0521 .

resolução Os semieixos maiores das órbitas 2 e 3 valem O tempo gasto nas elipses será AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 13 . Exemplo 2 .

resolução Para a elipse 5 (a transferência de Hohmann simples) AGA0521 . Exemplo 2 .Aula 2b: Manobras Orbitais 14 .

resolução O que resulta em AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 15 . Exemplo 2 .

0285 km/s 5.0463 km/s 0.763 dias Bi-elíptica 4. Exemplo 2 .resolução Comparando: Manobra de Dv tempo transferência Hohmann simples 4.Aula 2b: Manobras Orbitais 16 .66 dias AGA0521 .

Aula 2b: Manobras Orbitais 17 .Manobras orbitais MANOBRAS DE PHASING AGA0521 .

• Geralmente descrito como um ajuste da anomalia verdadeira.Aula 2b: Manobras Orbitais . Manobras de Phasing (phasing maneuvers) • “Phasing” é o nome que se dá às manobras que fazem um pequeno ajuste no período/posição da nave espacial em sua órbita. 18 AGA0521 .

Manobras de Phasing • Podem ser calculadas como duas transferências de Hohmann que têm como destino a órbita original. • Se duas espaçonaves devem se encontrar (rendezvous) mas estão em locais diferentes na mesma órbita.Aula 2b: Manobras Orbitais 19 . • Satélites de comunicações e meteorológicos em órbita geoestacionária usam manobras de phasing para ir para novos locais sobre o equador. AGA0521 . então uma delas pode realizar uma manobra de phasing para se aproximar da outra.

Aula 2b: Manobras Orbitais 20 . Manobras de Phasing Uma vez obtido o período T da órbita de phasing. pode-se calcular o semieixo maior da elipse de phasing e o raio do ponto A por e AGA0521 .

de modo a alcançar o veículo alvo (inicialmente em B) . o veículo perseguidor (inicialmente em A) executa uma manobra phasing.Phasing Dois satélites estão na mesma órbita (1) nos pontos A e B. Exemplo 3 .Aula 2b: Manobras Orbitais . Qual é o Dv total necessário? 21 AGA0521 . Num dado instante. quando esta retornar ao ponto A.

Exemplo 3 – resolução A partir da figura Órbita 1: Excentricidade Momento angular 22 AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais .

Podemos calcular a velocidade diretamente do momento angular: 23 AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais . Exemplo 3 – resolução Órbita 1: Momento angular Período Como A é o perigeu da órbita 1. a velocidade vA não tem componente radial.

portanto AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 24 . Pode-se determinar o tempo de voo por meio do cálculo do tempo DtAB (o tempo para ir de A até B) subtraindo o resultado do período T1 da órbita 1. Em B a anomalia verdadeira é θA = 90◦. Exemplo 3 – resolução A órbita phasing deve ter um período T2 igual ao tempo que o veículo alvo leva para ir de B até A ao longo da órbita 1.

Exemplo 3 – resolução Usando a equação de Kepler Portanto.Aula 2b: Manobras Orbitais 25 . para ir de B até A o veículo alvo leva AGA0521 .

o período deve ser igual a DtBA = T2 = 8756.Aula 2b: Manobras Orbitais 26 . Exemplo 3 – resolução Órbita 2: Para que o veículo perseguidor chegue no ponto A ao mesmo tempo que o veículo alvo. temos que AGA0521 . podemos calcular o semieixo maior da órbita 2: Como .3 s Agora.

Aula 2b: Manobras Orbitais 27 . Exemplo 3 – resolução Como A também é o perigeu da órbita 2. podemos calcular sua excentricidade: .. e também seu momento angular E assim chegamos à velocidade no perigeu da órbita 2: AGA0521 ..

o Dv total é AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 28 . Exemplo 3 – resolução No início da manobra de phasing temos Ao final da manobra de phasing temos Portanto .

Manobras orbitais TRANSFERÊNCIAS NÃO-HOHMANN COM LINHA DE APSES COMUM AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 29 .

Deve-se determinar se existe uma trajetória válida que une os pontos A e B.Aula 2b: Manobras Orbitais 30 . em caso afirmativo. AGA0521 . encontrar o Dv total. Transferências não-Hohmann com Linha de Apses Comum Transferência entre duas órbitas elípticas coaxiais em que a trajetória da linha de transferência não é necessariamente tangente à órbita inicial ou de destino. e.

Uma vez que a linha das apses é comum.Aula 2b: Manobras Orbitais 31 .Transferências não-Hohmann com Linha de Apses Comum rA e rB e as anomalias verdadeiras qA e qB são conhecidos. qA e qB são as anomalias verdadeiras nos pontos A e B da órbita de transferência AGA0521 .

Transferências não-Hohmann com Linha de Apses Comum Aplicando a equação orbital aos pontos A e B. teremos Resolvendo este sistema para e3 e h3. obtém-se AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 32 . da órbita 3.

Caso se queira realizar uma transferência de Hohmann.Aula 2b: Manobras Orbitais 33 . a órbita de transferência pode ser determinada e a velocidade pode ser encontrada para qualquer anomalia verdadeira. na qual qA = 0 e qB = p. teremos AGA0521 . Transferências não-Hohmann com Linha de Apses Comum Assim.

(veja Curtis.Aula 2b: Manobras Orbitais 34 . seção 6.6) AGA0521 . deve-se ter o cuidado de se tratar as grandezas vetoriais. Transferências não-Hohmann com Linha de Apses Comum Atenção: Como o Dv é aplicado de forma não tangencial à órbita.

ROTAÇÃO DA LINHA DE APSES AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 35 .

Rotação da linha de Apses As duas órbitas que têm um foco comum se encontram. A oportunidade para transferência de uma órbita para a outra. com uma única manobra impulsiva.Aula 2b: Manobras Orbitais 36 . ocorre nas interseções (I e J) AGA0521 . mas as suas linhas de apses não são colineares.

medidos a partir de cada periapse h=q1-q2 AGA0521 . Rotação da linha de Apses A rotação η da linha das apses é a diferença entre as anomalias verdadeiras dos pontos de intersecção.Aula 2b: Manobras Orbitais 37 .

e os parâmetro e e h das duas órbitas. O problema passa a ser encontrar as duas anomalias verdadeiras em I e J relativas às duas órbitas. O raio do ponto de interseção I é dado por ou Como AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 38 . h. Rotação da linha de Apses 1º Caso: são dados a rotação da linha das apses.

Aula 2b: Manobras Orbitais 39 . Rotação da linha de Apses Chega-se facilmente a uma expressão para q1: onde Esta expressão tem duas soluções: onde AGA0521 .

Aula 2b: Manobras Orbitais 40 . Rotação da linha de Apses 2º Caso: é dada apenas q1. O problema agora é calcular o ângulo de rotação h e a excentricidade e2 da órbita destino. Inicialmente obtém-se q2 usando-se Pode-se calcular facilmente h. pois h=q1-q2 AGA0521 . a anomalia verdadeira da órbita 1.

temos a órbita destino completamente definida. AGA0521 . Rotação da linha de Apses Em seguida calcula-se e2 através de O momento angular da órbita destino é obtido calculando-se Com h2.Aula 2b: Manobras Orbitais 41 .

MUDANÇA DE PLANO DE ÓRBITA AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 42 .

Aula 2b: Manobras Orbitais 43 .Mudança de Plano de Órbita As manobras de mudança de órbitas que estejam em planos diferentes exigem que o Dv seja aplicado nos pontos de intersecção dos planos orbitais. AGA0521 .

Mudança de Plano de Órbita Denota-se d o ângulo entre os planos.Aula 2b: Manobras Orbitais 44 . O Dv necessário para esta manobra é dado por AGA0521 .

Primeiro faremos uma transferência de Hohmann para uma órbita com as características da órbita final. AGA0521 . 2. Exemplo 4 . Em seguida faremos uma manobra de mudança de plano orbital.Aula 2b: Manobras Orbitais 45 . Resolução: 1.Mudança de plano de órbita Determine o Dv total necessário para transferir um satélite de uma órbita baixa circular a 300 km de altura com 28o de inclinação para uma órbita geoestacionária equatorial.

Aula 2b: Manobras Orbitais 46 . a velocidade em B vale AGA0521 . faremos uma transferência de Hohmann. Exemplo 4 .resolução Inicialmente. Órbita 1: Para esta órbita.

resolução Órbita 2: A excentricidade da órbita de transferência é dada por Usando a equação orbital para a órbita b. Exemplo 4 . obteremos o momento angular da órbita de transferência: AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 47 .

as velocidade no apogeu e perigeu da órbita 2 valem Podemos agora calcular o DvB: Órbita 3: Nesta órbita (circular).Aula 2b: Manobras Orbitais 48 . a velocidade no ponto C vale AGA0521 .resolução Usando o momento angular. Exemplo 4 .

resolução E assim. O Dv necessário para a manobra de Hohmann é Esta manobra coloca o satélite numa órbita circular com a altura correta.Aula 2b: Manobras Orbitais 49 . AGA0521 . Exemplo 4 . Agora só precisamos corrigir a inclinação da órbita.

resolução AGA0521 .Exemplo 4 .Aula 2b: Manobras Orbitais 50 .

resolução Usando Portanto. o Dv total vale AGA0521 . Exemplo 4 .Aula 2b: Manobras Orbitais 51 .

Manobras orbitais Resumo até aqui: • Transferência de Hohmann simples • Transferência bi-elíptica de Hohmann • Manobras de phasing • Transferências não-Hohmann com linha de apses comum • Rotação da linha de apses • Mudança de plano de órbita AGA0521 .Aula 2b: Manobras Orbitais 52 .