You are on page 1of 9

Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD

Engenharia de Energia
Byanca Vieira Araújo
Carolina Santana Michels
Daniela Oliveira Marques
Isabella Maria Ferreira Oliveira

O Cenário do Lixo Eletrônico no Brasil

Dourados, MS
2013

da Universidade Federal da Grande Dourados. Byanca Vieira Araújo Carolina Santana Michels Daniela Oliveira Marques Isabella Maria Ferreira Oliveira O Cenário do Lixo Eletrônico no Brasil Artigo apresentado na disciplina de REUNI – Conhecimento e Tecnologia. MS 2013 . Dourados. do curso de Engenharia de Energia. solicitado pela professora Cirlene Maria dos Santos.

lançam periodicamente equipamentos com tecnologia cada vez mais avançada. No ambiente urbano. A estas alterações são atribuídas inumeráveis causas. Entre 2003 e 2008. É fato que o desenvolvimento tecnológico contemporâneo e as culturas das comunidades têm contribuído para que essas alterações se intensifiquem. contudo ela não vem apresentando muita eficácia. juntamente com o apoio indispensável da mídia. estabelecer as condições de reciclagem e inclusive avaliar a viabilidade da reutilização em vista que há também a reciclagem como tratamento com os resíduos sólidos em geral. A capacidade da mídia de influenciar nas escolhas e opiniões da população tem sido fundamental para a dispersão do entretenimento tecnológico. B e C no Brasil (STEFANO. E a partir da sua definição. além de resultados sobre projetos sociais e dados sobre os mesmos. numa sociedade onde você é o que você consome. empresas. O Brasil ainda possui grandes deficiências em relação à gestão de resíduos sólidos. e o mesmo indicar a destinação correta para o material. INTRODUÇÃO Num momento em que todos usufruem de um admirável mundo trazido pelo desenvolvimento tecnológico. O poder aquisitivo da população aumenta com o decorrer do tempo. 34 milhões de pessoas incorporam as classes A. 2010). O correto seria questionar o fabricante do produto. em 2011 foi estabelecida a política nacional dos resíduos sólidos. Este é dependente das ações humanas e seus cuidados e sofre com a poluição trazida pelo lixo eletrônico. Porém o gerenciamento de resíduo eletro eletrônico no Brasil é algo complicado. determinados aspectos culturais como o consumo de produtos industrializados e a necessidade da água como recurso natural vital à vida. 2010) A criação das cidades e a crescente ampliação das áreas urbanas têm contribuído para o crescimento de impactos ambientais negativos. naturais e não naturais. influenciam como se apresenta no ambiente. Elas realizam seus sonhos de consumo com mais frequência e como consequência mais lixo é gerado. foi feita uma pesquisa sobre o que se segue. no sentido que não existem muitos lugares onde se possa descartar este tipo de lixo. sua gestão e disposição final. OBJETIVO O objetivo deste trabalho é definir de melhor forma o que é o lixo eletrônico. Como explica Andueza (2011) com o ciclo tecnológico. Porém o problema pode ser resolvido por meio de reutilização e aplicação dos desta em projetos sócias. (EXAME. Para Fernandez (2004) as alterações ambientais físicas e biológicas ao longo do tempo modificam a paisagem e comprometem ecossistemas. é necessário ter a consciência de que a tecnologia acarreta seus efeitos à sociedade e inclusivamente ao meio ambiente. Por isso é necessário o fornecimento de informação á população sobre os meios corretos de se lidar com esse tipo de lixo. RESUMO Buscando esclarecer a situação da administração do lixo eletrônico no Brasil. . Consequentemente apresentar a complexidade de manuseio e a possibilidade de retorno financeiro e inclusão social. Para começar a resolver a situação. o que reflete na gestão do lixo eletrônico.

os resíduos eletrônicos não são prioridade para a indústria eletrônica muito menos para as organizações federais da maior parte dos países e “O Brasil deve se concentrar na coleta e no processamento inicial do lixo eletrônico. assim com este ultimo deve dar uma destinação adequada. que representam até setenta da composição do lixo.consiste na prevenção e a redução de resíduos sólidos. quando em contato com o lençol freático. causando problemas ao sistema nervoso e cardiovascular. Nos lixões. o lixo eletrônico é descartado juntamente com o lixo comum e após a coleta é destinado a aterros sanitários e lixões. O consumidor deve entregar seu resíduo eletrônico no departamento onde foi adquirido. (DIAS. Agindo agora e planejando a longo-prazo. s/d). paládio. geladeiras. Em relação à coleta de lixo. A Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS . a reutilização e o descarte correto do lixo. pois todo produto eletrônico contém componentes altamente tóxicos e nocivos à saúde de qualquer animal ou qualquer outro ser vivo. 2011) afirma que “Além de evitar problemas de saúde. Em maior abundância estão os metais. O lixo eletrônico é composto por diversas substâncias desde elementos químicos simples a hidrocarbonetos complexos. computadores. para onde vai todo o resíduo proveniente do consumo? Pela falta de informação ou até mesmo pela despreocupação. cortar emissões de gases de efeito estufa e recuperar um grande número de metais valiosos como prata. visando à reciclagem. Empresas procuram não se responsabilizar pelo retorno dos produtos. Ainda segundo o PNUMA. celulares. 2010). é possível fazer do desafio uma oportunidade”. os resíduos eletrônicos são os mais crescentes (MUCELIN. o que gera grandes problemas. chegam a serem consumido por seres vivos.). Um exemplo é a destinação de pilhas e baterias e caso estas pilhas vazem para o solo contaminam lençóis freáticos causando posteriormente graves problemas á saúde de qualquer ser vivo. Neste ultimo caso. DESENVOLVIMENTO Lixo eletrônico é definido como todo o resíduo vindo da rápida obsolescência dos utensílios eletrônicos. devido ao crescimento do mercado e a industrialização. O numero de centros especializados na separação do lixo é baixo ou mal distribuídos pelo país. essas atividades geram maior retorno sobre o investimento em termos de criação de emprego e impacto ambiental”. o Banco Mundial fez um estudo sobre os impactos do lixo eletrônico no Brasil. Logo após a aprovação da política nacional de resíduos sólidos. afirmando . Achim Steiner (DIAS. No ciclo de substituições de tecnologias. o aprimoramento dos níveis de reciclagem de lixo-eletrônico em países em desenvolvimento pode resultar no potencial de gerar empregos decentes. ouro.. o lixo é mantido em contato direto com o solo. De acordo com o relatório "Recycling – from E- WastetoResources" publicado pelo PNUMA (Programa das Nações Unidas Para o Meio Ambiente) no ano de 2009. incluindo a separação e desmontagem (. problemas econômicos e relacionados à saúde da população. apontando contradições no manejo. afetando gravemente cadeias heterotróficas e o equilíbrio natural de todo um ecossistema (UNEP. os aparelhos eletrônicos possuem em suas placas de circuitos cerca de 60 tipos de elementos químicos. cobre e índium.. 2011) A penas cerca de 8% dos municípios brasileiros possuem coleta seletiva de lixo eletrônico. sendo que a minoria destes trabalha com a reciclagem ou o processo de desmontar e separar seus componentes tóxicos. São equipamentos como televisores. etc. dizem os autores do relatório.

mouses. são 400 metros quadrados onde recebe monitores. O desenvolvimento de manejo correto dos resíduos eletrônicos no Brasil gera empregos. s/d). 2011) Por gerar alto retorno monetário. onde recebem monitores. baterias e cartuchos. fios e cabos. que tem como missão contribuir para o desenvolvimento social através de ações educativas. tornando mais lógico “minerar” resíduos eletrônicos a gerar gastos e impactos com a mineração (COMPPET s/d). estabilizadores. que foi criado em 2009 no campus da Cidade Universitária. impressoras. telefones. aquele que sabe lidar com o desenvolvimento e os impactos gerados por este (FERNANDES. teclados. Quanto maiores forem os incentivos pelo governo. . O correto seria questionar o fabricante do produto. localizado no campus da Cidade Universitária. Desde o inicio do projeto até 2011 foram recebidos e cedidos para entidades cerca de 600 aparelhos. lucro e acima de tudo uma colocação mundial em termos de consciência ecológica. que possui reconhecimento internacional em questões de reciclagem de lixo e redução de impactos ambientais. As vantagens da reciclagem incluem o fato de que uma tonelada de aparelhos eletrônicos contém mais ouro. (DIAS. a USP (universidade de são Paulo) desenvolveu um projeto pioneiro em reciclagem de lixo eletrônico em órgão publico e instituição de ensino superior. os costumes e os hábitos de consumo de produtos industrializados e da água. celulares. para que quando cheguem ao fim da vida útil possam retornar ao centro e serem consertados. capacitando catadores para lidarem com lixo eletrônico sem prejudicar a si mesmo ou a natureza. impressoras. culturais e de apoio às atividades comunitárias. cobre e prata do que uma tonelada do minério bruto. DVDs. e o mesmo indicar a destinação correta para o material. os aparelhos são encaminhados para recicladores ou suas peças reaproveitadas para outros aparelhos. CDs. s/d). teclados. pilhas. o CEDIR . para que quando cheguem ao fim da vida útil possam retornar ao centro e serem consertados (ÁVILA. O Consumo de Bens Materiais e a Disposição Final do Lixo A cultura de um povo ou comunidade caracteriza a forma de uso do ambiente. O projeto seleciona direciona eletrônicos em condições de uso para projetos sociais sob um método de cadastro.Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática. no sentido que não existem muitos lugares onde se possa descartar esse tipo de lixo. O projeto direciona eletrônicos em condições de uso para projetos sociais sob um método de cadastro. empregos e poucos impactos ambientais. a USP (universidade de são Paulo) desenvolveu um projeto pioneiro em reciclagem de lixo eletrônico. Quando o conserto é inviável. contudo uma nova mentalidade precisa ser trabalhada. chegando assim a um patamar de país desenvolvido. Criado em 2009. celulares.improvável obrigar o consumidor devolver seu aparelho e que é difícil lidar com o lixo quando não se tem centros capacitados no manejo do mesmo (UNEP. estabilizadores. os benefícios da reciclagem e do desenvolvimento de centros de reaproveitamento. Em uma tonelada de PCs existe mais ouro do que 17 toneladas de minério bruto do metal. pilhas. paládio. A indústria faz uso da obsolescência programada para lucrar em cima do consumidor. além de oferecer cursos de informática para a população carente. a informação por parte da população consumista sobre os riscos do descarte inconsciente. (MUCELIN. CDs. o CEDIR (Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática). a busca incessante pelo novo precisa ser repensada por todos os obcecados por novidades (GEOTHEC). empregos e poucos impactos ambientais. ou seja. O gerenciamento de resíduo eletro eletrônico no Brasil é algo complicado. mouses. menores serão os impactos no meio. DVDs. Por gerar alto retorno monetário. baterias e cartuchos. Um exemplo de projeto social é o Clube de Mães Novo Recreio. fios e cabos. telefones. s/d).

No ambiente urbano tais costumes e hábitos implicam na produção exacerbada de lixo e a forma com que esses resíduos são tratados ou dispostos no ambiente. Grossmann (2013). levando em conta que. que parte dos resíduos eletroeletrônicos precise ser enviada ao exterior para receber o tratamento devido. O mercúrio é facilmente absorvido pelas vias respiratórias quando está sob a forma de vapor ou em poeira em suspensão e também é absorvido pela pele.5kg/habitante/ano. apontando contradições no manejo.2006). Apesar dos ganhos potenciais. O Brasil tem um problema de apresentar informações claras sobre a quantidade de lixo que é produzida e que. Logo após a aprovação da política nacional de resíduos sólidos. o mercúrio pode . taxas sobre as empresas que não reciclem seus produtos não seria bem aceita (ALVES E MOURA s/d). Quadro: efeitos das substâncias químicas do Lixo Eletrônico no meio ambiente. o que gera grandes problemas. por exemplo. para onde vai todo o resíduo proveniente do consumo? Pela falta de informação ou até mesmo pela despreocupação. Mas neste ciclo de substituições de tecnologias. Um estudo encomendado pelo governo sugere que uma rede capaz de recolher metade do lixo eletrônico do país exigirá investimentos de R$ 500 milhões por ano. problemas econômicos e relacionados à saúde da população. Neste ultimo caso. em contraste com os 6. o Banco Mundial fez um estudo sobre os impactos do lixo eletrônico no Brasil. Em altos teores. explica que a adoção efetiva de medidas de logística reversa esbarra no custo de se colocar um sistema de dimensões brasileiras para funcionar. ecológicos e mesmo financeiros. Entre as encrencas. por ser um país que cobra altos impostos sobre o PIB. o lixo eletrônico (resíduos tecnológicos) é descartado juntamente com o lixo comum e após a coleta é destinado a aterros sanitários e lixões. ele se acumula Cádmio-Cd principalmente nos rins. Segundo Worldbank (2013). com a Copa do Mundo e o desenvolvimento do Pré-sal haverá um aumento na compra de aparelhos eletrônicos. gerando intensas agressões aos fragmentos do contexto urbano. E só o transporte representa 35% do custo total. A informalidade é a norma. A ingestão ocasional do mercúrio metálico na forma líquida não é considerada grave. existe uma previsão para 2015 de um aumento de cerca de 8 kg desse lixo por pessoa a cada ano. existem apenas 94 recicladores de eletroeletrônicos em todo o país. assim. uma medida que envolva. por ingestão de água e comida Mercúrio-Hg contaminada e durante tratamentos dentários. no fígado e nos ossos. Não surpreende. o lixo é mantido em contato direto com o solo. pois todo produto eletrônico contém componentes altamente tóxicos e nocivos à saúde de qualquer animal ou qualquer outro ser vivo. além de afetar regiões não urbanas. porém quando inalado sob a forma de vapores aquecidos é muito perigoso. Metal Problemas causados A meia-vida do cádmio em seres humanos é de 20 a 30 anos. é possível fazer do desafio uma oportunidade” (ÁVILA. s/d). “Agindo agora e planejando a longo-prazo. A exposição ao mercúrio pode ocorrer ao se respirar ar contaminado. Abaixo se apresenta uma tabela contendo as principais substancias presente no lixo eletrônico que possuem efeitos negativos contra qualquer ser vivo e biomas. podendo levar às disfunções renais e osteoporose.

assim. dispneia e tosse. excitabilidade mental e movimentos desajeitados). sendo a diminuição da inteligência um dos efeitos. elevação da pressão arterial e irritação nos olhos. distúrbios do sono. asma brônquica e pneumonia. O trato respiratório é a principal via de introdução e absorção desse metal nas Manganês. é dependente da solubilidade dos compostos de Co em meio biológico. provavelmente. devido à desmielinização e à degeneração dos axônios. No sangue. como elemento menor de Bário-Ba muitas rochas. dores no peito. A contaminação de solos com Pb é um processo cumulativo praticamente irreversível aumentando. Em doses baixas. os teores desse metal na superfície do solo. etrolífera. reações alérgicas. A velocidade de absorção. dificuldade na fala. o fígado. pode sugerir-se sua relação com doenças cardiovasculares. vômitos. 2º: início da fase clínica (transtorno da marcha. ataques asmáticos e problema no fígado e no sangue. (OLIVEIRA e NEGREIROS) . 20 a 25 vezes maior que no plasma. tintas e corantes. há alteração na redução de hemoglobina (molécula presente no sangue. Zinco-Zn Produz secura na garganta. Além dos efeitos neurotóxicos. náuseas. Estudos experimentais com animais e observações na raça humana têm demonstrado que o Co é bem absorvido pelo trato gastrintestinal e pela via respiratória. Sua utilização data de épocas pré-históricas tendo sido amplamente mobilizado desde então. como: indústria Chumbo-Pb extrativa. distorções da visão e da audição. diarreia. de acumuladores. Pode haver também problemas nos pulmões. alucinações. Os sintomas dos danos provocados pelo manganês no SNC podem ser divididos em três estágios: 1º: subclínica (astenia. a s principais vias de exposição são a respiratória e a dérmica. reflexos exagerados e tremor). pneumonia. gengivite e salivação. É o metal pesado mais abundante na crosta terrestre. cefaleia. O contato humano com esse metal pode levar a distúrbios de praticamente todas as partes do organismo (sistema nervoso central. de cerâmica e bélica. dor generalizada. bronquite crônica. há maior incidência de bronquite aguda. Isso leva alterações psicológicas e comportamentais. tremores. e problemas de memória. O Bário Ba ocorre sobretudo na barite (BaSO4) mas. responsável pela ligação dessas células ao oxigênio) e processos bioquímicos cerebrais. A absorção pode se dar também lentamente pela pele. Do ponto de vista ocupacional. tosse. arrepios. náusea e vômito. indicando uma disponibilidade de absorção do mesmo pelas raízes das plantas.Mn exposições ocupacionais. O sistema nervoso. e 3º: clínico (psicose maníaco-depressiva e a clássica síndrome que lembra o Parkinsonismo). ocorre como contaminante ambiental devido seu largo emprego industrial. prejudicando funções psicomotoras e neuromusculares. tendo como efeitos: irritabilidade. O Co é um metal branco-acinzentado com propriedades magnéticas similares ao Cobalto –Co ferro e ao níquel. O sistema nervoso humano é também muito sensível a todas as formas de mercúrio. a medula óssea e os rins são considerados críticos para o Pb. dores musculares. fraqueza. Respirar vapores desse metal ou ingeri-lo é muito prejudicial porque atingem diretamente o cérebro. prejudicar o cérebro. febre. esse metal encontra-se nos eritrócitos. Níquel-Ni A exposição excessiva ao Ni causa irritação nos pulmões. o desenvolvimento de fetos. e causar vários distúrbios neuropsiquiátricos. podendo causar irritabilidade. sangue e rins culminando com a morte).

2011). Acesso á pagina em 19-06-13 . contudo uma nova mentalidade precisa ser trabalhada. Quanto maiores forem os incentivos pelo governo. que é justamente a reutilização. (DIAS. Através dessas medidas. Acesso à pagina em 13-06-13. o lixo eletrônico é também fruto do consumismo desenfreado por parte da população. A interpretação aqui apresentada em vista ao lixo eletrônico conclui-se que qualquer produto do lixo que consta substâncias tóxicas em sua composição oferece altos riscos de contaminação à saúde pública e ao meio ambiente. Disponível em ABRELPE. publicado em 31-10-11.ORG. Tais materiais devem receber o cuidado mais adequado disponível. saber aproveitar a geração de empregos.USP. um processo já provado por meio deste trabalho. Disponível em WWWMGEOTHEC. 2011).BR. Da geração e renda à inclusão digital: alternativas para o lixo eletrônico. conteúdo sem data de publicação.COM. Disponível em WWW. Espera-se logo a conscientização da população e a regulamentação da produção e tratamento desse lixo. As raízes do problema. (DIAS.BR/PRINTF. 2008). a busca incessante pelo novo precisa ser repensada por todos os obcecados por novidades. lucro e oportunidades para o país se tornar exemplo de consciência ecológica. Além da forte industrialização. porque se tornaria um processo custoso e um próprio fator de poluição. DIAS. BIBLIOGRAFIA ABRELPE. Com isso conclui-se que a redução do consumo e o reaproveitamento do material em projetos sociais é uma ótima maneira de destinação do lixo eletrônico. Publicado em 2012. Fabiano. O problema que teve início com o rápido aumento do consumo implicou na maior produção de bens tecnológicos. CONSIDERAÇÕES FINAIS É certo que no Brasil há dificuldades para se estabelecer um plano de gerenciamento da limpeza urbana.BR. Portanto seu manuseio deve ser feito de forma correta. Acesso á pagina em 17-06-13. Para (MUCELIN E BELLINI.COMPPET. Acesso á pagina em 13-06-13. menores serão os impactos no meio. O objetivo foi apresentar de maneira clara a questão do lixo vindo de produtos da tecnologia e sua relação com a ecologia. Valéria. Por intermédio do projeto foi colocado a melhor compreensão do destino e manuseio do resíduo eletrônico. lembrando que tais resíduos liberam toxinas e substancias químicas fortes para a natureza. conteúdo sem data de publicação. A devida manutenção deste específico lixo.UFU. Por isso a reciclagem não é a solução para qualquer tipo de lixo e a reutilização é o meio mais viável. O problema do lixo urbano está no centro das discussões ambientais. PNUMA alerta para o descaso com o lixo eletrônico. como melhor alternativa. Printf. A indústria faz uso da obsolescência programada para lucrar em cima do consumidor. Disponível em WWW.COM. a informação por parte da população consumista sobre os riscos do descarte inconsciente. ÁVILA.BR. Por sua composição possuir matéria pesada não é aconselhável a reciclagem. ou seja. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil. os benefícios da reutilização e do desenvolvimento de centros de reaproveitamento. COMPPET. Portanto o que se pretende é indicar questões de gerenciamento.

ORG. Disponível em WWW. Carlos. Simone. dezembro de 2008. UNEP.UOL. MUCELIN.WORLDBANK. Acesso á pagina em 17-06-13. Revista Caatinga. The World Bank.SENEPT. Luis Arnaldo. publicado em 02-03-2010.ORG. Acesso á pagina em 17-06-13. Acesso à página em 14-06-2013. Ciência e Tecnologia do Amazonas – IF-AM Campus Manaus Centro. Conteúdo sem data de publicação. WORLDBANK. OLIVEIRA.BR/COMUNICADOS. Comunicados .CEFETMG. Disponível em WWW. publicado em 04-02-13.COM. Disponível em CONVERGENCIADIGITAL. BELINE. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Acesso á pagina em 19-06-13. No Brasil.BR. . Disponível em WWW. Janari. Lixo eletrônico: Um estudo de responsabilidade ambiental no contexto do Instituto Federal de Educação. Marta.UNEP.BR. da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA). Artigo publicado em 25-02-2018. lixo eletrônico pode gerar empregos verdes e desenvolvimento sustentável.FERNANDES. NEGREIROS.Urgência em preparar países em desenvolvimento para tempestade de lixo-eletrônico.