a nossa empresa aplica as melhores setor. A especialização diversificada da nossa equipe e a Desde então muita coisa mudou no pais: a conscientização interação interdisciplinar com parceiros institucionais e geral sobre o patrimônio cultural. companheiros interessados e competentes. de Moraes e restauro de uma grande variedade de bens móveis e imóveis. a nossa atuação se caracteriza pela excelência e Ao citar algo da nossa atuação na área da conservação. com quem construímos a empresa e as parcerias que este livreto Ao entender o patrimônio material como elemento apresenta brevemente. Além de projetar e executar serviços de conservação Julio Eduardo C. prestamos consultoria e estabelecemos parcerias com museus. Brodowski. escritórios e construtoras especializadas em restauro arquitetônico. Julio Moraes Conservação Restauro Consultoria   Em 1977. órgãos oficiais de preservação do patrimônio cultural e entidades acadêmicas. D. 2013) . A imagem capa: realização de prospecções pictóricas. no momento em que se encontrava um afresco desconhecido. pelas mãos de profissionais altamente obras de arte. tesouro que possuímos. Nestas décadas de percurso encontrei com segurança e qualidade. estas páginas e fotos relembram sobretudo demandas específicas do Brasil e à evolução das ciências a imensa diversidade cultural brasileira. instituições públicas e privadas. decerto o maior do patrimônio. colecionadores. quando decidi me dedicar à restauração de Desde 1986. em que pesassem os esforços de precursores técnicas e procedimentos éticos à conservação e como a “geração heróica” fundadora do IPHAN e de restauração de bens culturais. (Museu Casa de Portinari. a qualificação dos particulares nos possibilita trabalhar com bens culturais órgãos públicos e entidades privadas e o preparo dos de diversos tipos. SP. posteriormente atribuído a Cândido Portinari. o Brasil pouco sabia e pouco fazia neste qualificados. tantos outros. profissionais. procedências e épocas. fundamental para a preservação da identidade cultural. com especial atenção às restauração. diversidade de serviços. naturezas.

Conservação e Restauro Conservação e Restauro Pintura Mural Pintura Cavalete  Murais em afresco ou a seco  Murais artísticos e decorativos: obras de arte e pinturas complementares à arquitetura  Resgate de murais  Pintura sobre tela. madeira e suportes diversos  Reconstituição de murais decorativos  Pinturas de todos os períodos  Transposição e reinstalação de murais  Arte contemporânea – técnicas não convencionais .

adereços  Especialização em imagens barrocas  Réplicas para fins museológicos . cerâmica. rendas e apliques  Folheação a ouro/prata e demais técnicas tradicionais  Acessórios: chapéus.Conservação e Restauro Conservação e Restauro Imaginária Sacra Artefatos têxteis  Imagens em madeira. gesso. argamassa  Vestimentas e alfaias diversas  Remoção de repinturas/resgate de policromia sobrepintada  Tapeçarias. tecidos artesanais e industriais. bolsas. pedra. cintos.

argamassas.Conservação e Restauro Conservação e Restauro Bens culturais de natureza tecnológica Esculturas e Monumentos  Máquinas e equipamentos de diversos portes  Pedra. materiais sintéticos  Veículos e equipamentos ferroviários  Adequação a exposição em ambientes públicos e privados  Mobiliário técnico  Manutenção e proteção . metal. madeira.

forros. civis. mobília.Conservação e Restauro Conservação e Restauro Madeira policromada Mobiliário e objetos decorativos  Igrejas: altares. alfaias  Peças de museus e coleções particulares  Mobília e ornatos religiosos. metal. porcelana  Arte popular . complementos arquitetônicos. couro.  Madeira. etc.

M.R.4  º  C 23.0  º  C T.Conservação e Restauro Apoio técnico a Objetos Arqueológicos e Etnográficos Museus e Coleções Conservação de acervos CONTROLE  DE  TEMPERATURA  E  UMIDADE  RELATIVA  DO  AR   AMBIENTE: VITRINE  1 50.E.8  º  C 25.0  º  C 05. coleções empresariais e particulares . madeira.3  º  C 35.3  º  C 24.1  º  C 15.5  º  C 23.8  º  C 26.  máx. 23.0  º  C 23.0  º  C 00.I. 30.I.A.M.  do  mês 24. 80% 100% 1 U.9  º  C 25.0  º  C 25.E.0  º  C 4/1 5/1 6/1 7/1 8/1 11/1 12/1 13/1 14/1 15/1 18/1 19/1 20/1 21/1 22/1 25/1 26/1 27/1 28/1 29/1 Dados  sobre  a  umidade   Umidade  relativa  do  Ar relativa  do  ar Umidade   Relativa   do   Ar   Média Umidade   Relativa   do   Ar   Externa U.I.M.M.3  º  C 24.4  º  C T.E.8  º  C T.1  º  C 25.4  º  C 23.0  º  C 24. 03.M.R.I 12% 70% 70% 70% 70% 70% 69% 68% 69% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% Mês: Janeiro 0% Ano: 2016 4/1 5/1 6/1 7/1 8/1 11/1 12/1 13/1 14/1 15/1 18/1 19/1 20/1 21/1 22/1 25/1 26/1 27/1 28/1 29/1  Peças em pedra.  mín.  mês 73% 80% 80% 75% 73% 75% 77% 78% 75% 75% 77% 77% 77% 74% ▲  U.A.  máx.A.  Elaboração e implantação de planos de conservação de acervos materiais diversos  Monitoramento e conservação preventiva  Peças arqueológicas históricas e pré-históricas  Assessoria para museus.0  º  C T.5  º  C 24.0  º  C T.0  º  C ▲  T.5  º  C 23. cerâmica. 10. 68% 90% U. 26.3  º  C 25.4  º  C 23.A. metal.3  º  C 24.M.M.R.R.3  º  C 24. vidro.E.0  º  C 23.0  º  C 23.M.  mín.  do  mês 20.3  º  C 40.  mín.M.  máx.0  º  C Temperatura  I nterna  Média Temperatura  Externa  Média Dados  sobre  a   temperatura 45. 25.I.0  º  C ▲T.0  º  C T.

mobiliário.3 º C 25. EXT.R. objetos  Monitoramento ambiental e conservativo  Adequação ambiental  Recursos expográficos especiais . design e execução de suportes Laudos de estado   Serviços de courier  Contextualização de pintura decorativa. sensação agradável.Apoio técnico a Apoio técnico a Museus e Coleções Museus e Coleções Projetos integrados de restauro e exposição Serviços para exposições CONTROLE DE TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR AMBIENTE: VITRINE 1 DATA: 04/jan INTERNA (IN) TEMP.5 º C 25.3 º C 25. MÉDIA CIRCUNSTÂNCIAS GERAIS HORÁRIO: 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 DO DIA Dia claro. MÉDIA CIRCUNSTÂNCIAS GERAIS HORÁRIO: 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 DO DIA Dia claro. U. U.8 º C 68% 72% 70% tarde.R. INT. EXTERNA (OUT) TEMP. U.7 º C 24. INT. EXTERNA (OUT) TEMP. U.R.R. Tarde VALORES: 23.R. EXT.4 º C 23. calor novamente.2 º C 25. EXTERNA (OUT) TEMP. EXTERNA (OUT) TEMP. DATA: 05/jan INTERNA (IN) TEMP.1 º C 72% 68% 70% DATA: 07/jan INTERNA (IN) TEMP. EXT.4 º C 73% 76% 75% chuvosa. MÉDIA CIRCUNSTÂNCIAS GERAIS HORÁRIO: 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 DO DIA Dia claro.9 º C 69% 71% 70% MÉDIA DE VALORES ENTRE OS 24.R. sem nuvens. INT.2 º C 24. com vento leve. INT.9 º C 25.4 º C 23. U.R. MÉDIA CIRCUNSTÂNCIAS GERAIS HORÁRIO: 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 DO DIA Dia nublado. muito vento.8 º C 71% 72% 72% HORÁRIOS SEMANAIS  Bens móveis: restauro.R.0 º C 26. U. VALORES: 25. VALORES: 23.0 º C 74% 71% 73% DATA: 06/jan INTERNA (IN) TEMP. calor. obras de arte. Com chuva no meio da VALORES: 25. EXT. com nuvens. EXTERNA (OUT) TEMP.5 º C 26. U. sensação agradável. INT. calor.3 º C 24. adequação à curadoria. DATA: 08/jan INTERNA (IN) TEMP.R. com vento leve. MÉDIA CIRCUNSTÂNCIAS GERAIS HORÁRIO: 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 MÉDIA DO DIA 8:00 16:00 DO DIA Dia claro. vento leve. U. EXT.R. com bastante vento. U. U. VALORES: 24.

mosaicos  Interiores e exteriores  Restauro de ornamentos  Projetos cromáticos / Projetos de restauro  Restauro integrado à expografia  Instalação de obras de arte . esculturas.Apoio técnico ao Restauro Apoio técnico ao Restauro Arquitetônico Arquitetônico Projetos e execução de restauro de Projetos especiais arte integrada à arquitetura e complementos  Pintura mural.

Museu de Arte de Capela de São Miguel – São Paulo São Paulo Catedral da Sé de São Paulo Museu da Energia – São Paulo Concrejato – Serviços Técnicos de Museu de Arte Sacra de São Paulo Engenharia S.São Paulo Fazenda Pinhal . Sra. Obelisco da Memória .Associação Brasileira de Preservação Ferroviária Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo Prospecções pictóricas e arquitetônicas ACBJA – Associação Cultural Memorial da América Latina Beato José de Anchieta para restauro de edificações ACAM – Associação Cultural de Mitra Arquidiocesana de São Paulo Mitra Diocesana de Santos Apoio ao Museu Casa de Portinari Museu a Céu Aberto – Cultura. Museus. Museu de Arte Sacra de Club Athlético Paulistano São Sebastião Estrada de Ferro Campos do Museu do Café – Santos Jordão Museu Felícia Leirner – Campos do Expomus – Exposições.Instituto do Patrimônio Solar da Marquesa de Santos  Reconstituição documental de conjuntos pictóricos integrais Histórico e Artístico Nacional Teatro Municipal de São Paulo  Estudo de patologias Itaú Unibanco S. .São Carlos Palácio da Justiça .A. Santa Casa de Presidente USP Prudente  Prospecção e análise de vestígios em edificações IPHAN .Apoio técnico ao Restauro Principais clientes e trabalhos recentes Arquitetônico ABPF . Jordão Projetos Culturais Ltda.São Paulo São Paulo Igreja Matriz N. Candelária .Itu Prefeitura da Estância Turística de Instituto Itaú Cultural Itu  Verificação de dados históricos Instituto de Estudos Brasileiros .A.São Paulo Igreja da Ordem Terceira do Carmo Palácio dos Campos Elíseos de São Paulo Palácios do Governo do Estado de Igreja da Ordem Terceira do Carmo São Paulo de Santos Prefeitura de São Luiz do Igreja da Ordem Terceira de São Paraitinga Francisco de São Paulo Prefeitura de São Sebastião Igreja de N. Banco Bradesco Ecologia e Desenvolvimento Banco Safra Museu Casa de Portinari Banco Santander MAM . Sra.Museu de Arte Moderna de Capela de Cristo Operário – São Paulo São Paulo MASP . da Boa Morte Prefeitura do Município de Igreja de Santa Ifigênia .

220  São Paulo  SP  CEP 02045-080 Tel.com.Rua Prof.br juliomoraes@juliomoraes.juliomoraes.com.br . 11-2281-6760  11-35642352 www. Fábio Fanucchi.