8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA - Direitos das Crianças e dos

Adolescentes- Prof. Sidney Morbidelli

Slide 1 ___________________________________
Falência e a
Recuperação Judicial
___________________________________
ECA - Direitos das Crianças e dos Adolescentes
___________________________________
Prof. Sidney Morbidelli
Aula
Prof. Sidney Morbidelli ___________________________________
8ª Aula

___________________________________

___________________________________

___________________________________

Slide 2 ___________________________________
(ECA) lei nº 8.069 - Em
vigor desde 1990
• ECA é considerado um marco na proteção da ___________________________________
infância e tem como base a doutrina de
proteção integral, reforçando a ideia de
"prioridade absoluta".
• Integral e absoluta devido ao comando dado
___________________________________
pela Constituição Federal que em seu art. 227,
diz que os direitos fundamentais de todas as
crianças e adolescentes, sem discriminação de ___________________________________
qualquer tipo, devem ser protegidos.
Prof. Sidney Morbidelli - Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos
Prof. Sidney Morbidelli - Aula sobre o ECA 2
2
___________________________________

___________________________________

___________________________________

Slide 3 Historicamente ___________________________________
• Lei do Ventre Livre - 1871;
• Código Penal de 1890 - inimputabilidade absoluta apenas para
os menores de nove anos; ___________________________________
• Em 1927, o Brasil teve o primeiro Código de Menores,
conhecido como Código Mello Mattos, que fixou a
menoridade em 18 anos;
• A próxima lei a regular a conduta dos menores foi o Código de ___________________________________
Menores, hoje revogado, Lei nº 6.697/79;
• Considerava as crianças e adolescentes como objetos de
medidas judiciais, aplicando medidas severas sem que
houvesse um mínimo de direito ou medida sócioeducativa; ___________________________________
• Era um Código Penal do Menor, disfarçado em sistema tutelar,
com sanções e penas.
Prof. Sidney Morbidelli - Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos
Prof. Sidney Morbidelli - Aula sobre o ECA 3
3
___________________________________

___________________________________

___________________________________

1
© Prof. Dr. Sidney Morbidelli

Sidney Morbidelli . VIII - inclusão em programa de acolhimento familiar. à criança e ao adolescente. Sidney Morbidelli . 101. IX -Prof. VII . mediante termo de responsabilidade. aplicadas isolada ou cumulativamente. quando a criança ou adolescente estiver em situação de risco ou ___________________________________ quando da prática de ato infracional. II . a autoridade competente poderá determinar. a ___________________________________ ela será aplicado uma medida protetiva. dentre outras. Verificada qualquer das hipóteses previstas no art.Prof.Aula sobre o ECA ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 2 © Prof.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof. Sidney Morbidelli . ___________________________________ • Criança para o ECA é aquela que tem menos de 12 anos. as ___________________________________ seguintes medidas: I . apoio e acompanhamento ___________________________________ temporários. ___________________________________ V . 98. • Os menores de 18 anos são penalmente inimputáveis. Sidney Morbidelli Slide 4 Medidas ___________________________________ Sócioeducativas • De acordo com a legislação brasileira cabe ___________________________________ MSE para o menor de 18 anos. IV .encaminhamento aos pais ou responsável.colocação em família substituta. 228 CF. quando ele praticar ato infracional . • São aplicadas a criança. 101 do ECA. psicológico ou psiquiátrico.inclusão em programa oficial ou comunitário ___________________________________ de auxílio.Aula sobre o ECA 5 5 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 6 Art.Aula sobre o ECA 4 4 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 5 Qual é a conseguência de um ___________________________________ ato infracional praticado por uma criança? • Caso a criança pratique um ato infracional. • Adolescente é aquele que possui idade entre ___________________________________ 12 a 18 anos.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.art. Dr.acolhimento institucional. Sidney Morbidelli . III . 6 Sidney Morbidelli . em regime hospitalar ou ambulatorial. Prof.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. VI . • A previsão está no art. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA .inclusão em programa comunitário ou oficial de auxílio à família. Prof. Sidney Morbidelli . orientação e tratamento a alcoólatras e toxicômanos. ações ou programas ___________________________________ de caráter assistencial.matrícula e frequência obrigatórias em estabelecimento oficial de ensino fundamental.orientação.requisição de tratamento médico.

ECA). orfandade etc). ___________________________________ • A colocação em uma família substitutiva. Sidney Morbidelli . • Busca-se sempre o melhor interesse das crianças e dos adolescentes.Aula sobre o ECA 9 9 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 3 © Prof. Sidney Morbidelli . compreende três espécies: a guarda. poderá ser criado em família substituta.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.Prof. em um lar substituto. pois é assegurada a convivência familiar e comunitária (art. abandono.  Se o infrator for pessoa com mais de 18 anos. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . delito ou contravenção penal. • Na hipótese da família natural não ser capaz de garantir direitos e garantias decorrentes do princípio da proteção ___________________________________ integral (maus-tratos.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA 8 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 9 Qual é a consequência de um ato ___________________________________ infracional praticado por um Adolescente? • Será aplicado uma medida sócioeducativa (MSE) ___________________________________ pelo juiz e por nenhum outro instituto da justiça. • Para o ECA (art. sob a ___________________________________ responsabilidade de uma família substituta. ___________________________________ Prof. ___________________________________ • Excepcionalmente. terá que ter o consentimento do menor em audiência? ___________________________________ ___________________________________ Prof. promover-se-á a colocação da criança e adolescente. Sidney Morbidelli Slide 7 ___________________________________ Colocação em Família Substituta • É direito fundamental de toda criança e adolescente ser criado e educado no seio de sua família natural. dependência a entorpecentes. Dr. Sidney Morbidelli . a tutela e a adoção. 103) o ato infracional é a conduta da criança e do adolescente que pode ser ___________________________________ descrita como crime ou contravenção penal. o termo adotado é crime. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA 7 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 8 ___________________________________ A colocação de um adolescente. Prof.19.

Será feito aos sábados. ___________________________________ revogar. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA .Prof. ___________________________________ subsidiariamente). Prof. Sidney Morbidelli . devendo ser aplicadas as disposições a respeito da internação. Sidney Morbidelli . • 2ª MSE é a medida de obrigação de reparar o dano. Quando praticado contra o patrimônio alheio.Aula sobre o ECA 12 12 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 4 © Prof. Sidney Morbidelli . porém sob o controle sistemático do Juizado e da ___________________________________ comunidade. não atrapalhando os seus estudos e trabalhos. Prof. Não comporta prazo determinado. Dr. no que couber. ___________________________________ • Possibilita ao adolescente o seu cumprimento em liberdade junto à família. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli Slide 10 A previsão das Medidas ___________________________________ Sócioeducativa (MSE) conforme o ECA • 1ª MSE é a advertência que nada mais é que uma reprimenda. • 3ª MSE é a prestação de serviços a comunidade que durará no máximo 6 meses por 8 horas ___________________________________ semanais. para atos infracionais ___________________________________ leves. • A semi liberdade. fazendo relatórios. • Consiste no acompanhamento por um orientador que acompanhará o adolescente em todas as suas tarefas. Sidney Morbidelli . ___________________________________ • Obrigatória a escolarização e a profissionalização. Deverá ser revista a cada 6 meses (art. Sidney Morbidelli . mas se não o juiz deverá alterar.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof. como forma de ___________________________________ progressão. segue as regras da internação que será obrigatória as atividades externas. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA 10 10 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 11 ___________________________________ A 4ª MSE Liberdade Assistida • Prazo mínimo de 6 meses podendo o juiz. feita pelo juiz. 121. prorrogar ou converter a MSE. Prof. § 2º.Direitos das Crianças e dos Adolescentes.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.Aula sobre o ECA 11 11 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 12 A 5ª MSE é a ___________________________________ Semi liberdade • Pode ser aplicada depois da internação. O adolescente tem que poder reparar o ___________________________________ dano. • O juiz irá analisar a possibilidade de se aplicar esta medida ao adolescente. domingos e fer.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.

___________________________________ 3. 2. que são dois princípios constitucionais. Sidney Morbidelli . no dia 14 em uma linha férrea. como adultos 18 anos. ___________________________________ • A internação será aplicada em três hipóteses: 1.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. como adultos 10 anos. em um Centro Eles estupraram. James Bulger. Sidney Morbidelli Slide 13 A 6ª MSE mais severa é ___________________________________ a de Internação • Como esta medida não tem prazo determinado. em Walton. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli . tem prazo máximo de três anos submetendo-se a uma avaliação a cada 6 meses. Terá que ser colocado em liberdade. de 2 anos de idade. deve obedecer a brevidade e excepcionalidade. Por prática infracional com violência ou grave ameaça a pessoa .Aula sobre o ECA 15 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 5 © Prof. desfiguraram Comercial. desapareceu enquanto estava ___________________________________ com sua mãe Denise.homicídio. Descumprimento de medida anteriormente imposta. ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Prof. Quando houver reinteração de atos infracionais graves. Dr. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli . Prof.Aula sobre o ECA 14 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 15 ___________________________________ ___________________________________ Idade a partir da qual Idade a partir da qual Idade a partir da qual Idade a partir da qual podem ser julgados podem ser julgados podem ser julgados podem ser julgados como adultos 18 anos.Prof. Seu corpo foi encontrado e mataram 4 jovens em 2015. ___________________________________ • A internação tem a finalidade de ressocializar por isso que não tem prazo previamente determinado mas. Tem prazo máximo de três meses. torturaram. como adultos 14 anos. Pena máxima para Pena máxima para Pena máxima para Pena máxima para menores ___________________________________ menores menores menores Prisão igual a dos 3 anos 10 anos Prisão Perpétua adultos ___________________________________ Prof. • Com 21 anos de idade será libertado compulsoriamente.Aula sobre o ECA 13 13 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 14 Notícias Chocantes Em 1993.

Aula sobre o ECA 16 16 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 17 Estudo de Caso ___________________________________ Os irmãos Leleco. ___________________________________ • Trata-se de ato bilateral. em que o adolescente. roubaram dinheiro do caixa de uma padaria. com 11 anos de idade. Dr.Prof. Prof. e Lino. ___________________________________ • A remissão não implica em o reconhecimento de culpa. com 17 anos de idade. Lúcio. pode o juiz suspende-las? ___________________________________ ___________________________________ Prof. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli . Após a prática deste crime.Aula sobre o ECA 17 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 18 ___________________________________ Da Remissão • É uma espécie de perdão concedido pelo Promotor de Justiça ou pelo Juiz de Direito. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . todos foram para a delegacia pois. Sidney Morbidelli Slide 16 ___________________________________ Pergunta: • Pode o juiz. Sidney Morbidelli .Direitos das Crianças e dos Adolescentes. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof. foram presos pela ___________________________________ vigilância local. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA 18 18 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 6 © Prof. com 18 anos de idade. juntamente com seus pais troca o processo por uma medida antecipada.Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof. verificando a periculosidade do adolescente. ___________________________________ • A remissão depende homologação do Juiz. aplicar a medida de ___________________________________ incomunicabilidade? E as visitas dos pais ou responsável. Perdão de ato infracional. Qual será o destino de cada um deles? ___________________________________ ___________________________________ Prof. • Não prevalece para efeitos de antecedentes.

Sidney Morbidelli Slide 19 Trabalho do Adolescente ___________________________________ Duração da Jornada de Trabalho • O trabalhador aprendiz tem jornada de seis horas diárias.Aula sobre o ECA 19 19 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 20 Atribuições do Conselho ___________________________________ Tutelar – art. carteira assinada etc. Art. Prof. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof. sido "ameaçados ou violados por ação ou omissão da sociedade ou do Estado. Pode encaminhar o caso ao MP. Dr. via telefone. ___________________________________ • O contrato de trabalho terá no máximo dois anos de duração. • O Conselho Tutelar não é revestido de poder ___________________________________ para fazer cumprir determinações legais ou punir quem as infrinja. os seus ___________________________________ direitos. • Tem os mesmos direitos que os outros ___________________________________ trabalhadores ou seja. sendo possível a fixação de ___________________________________ jornada de oito horas caso já tenha terminado o ensino fundamental ou o empregador mantenha local apropriado para que seja ministrada instrução primária.Direitos das Crianças e dos Adolescentes.Aula sobre o ECA 20 20 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 21 Estudo de Caso ___________________________________ O conselho tutelar de um determinado município recebeu. • Por omissão ou abuso dos pais ou responsáveis. à beira de rodovia que passa pelo município. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA 21 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 7 © Prof. • A proteção se volta para aquelas crianças e adolescentes que estejam em situação de risco pessoal e social. Será dos 12 aos 24 anos. 136 ECA • O Conselho Tutelar é um órgão não jurisdicional. • Tem o compromisso de zelar pelo cumprimento ___________________________________ dos direitos da criança e do adolescente. com os caminhoneiros que trafegam por essa estrada. ___________________________________ Qual seria a medida correta a ser tomada pelos conselheiros tutelares nesse caso? ___________________________________ ___________________________________ Prof. em razão de estar. Sidney Morbidelli .Aula sobre o ECA – Direitos Difusos e Coletivos Prof.Prof. Sidney Morbidelli . 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . Prof. 432 CLT. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli . uma denúncia anônima consistente no relato de que três irmãs adolescentes estavam sendo obrigadas pelos pais a se prostituir.

Prof. Quem pode aplicar as medidas socioeducativas? E a medida protetiva? ___________________________________ 4. Dr. Quais são as medidas socioeducativas que podem ser aplicadas? 5. Estatuto da Criança e do Adolescente. Sidney Morbidelli Curso de Direitos Difusos e Coletivos 23 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ 8 © Prof. Sidney Morbidelli Slide 22 ___________________________________ Questões: 1. Qual é a diferença entre acolhimento institucional. 2017.Aula sobre o ECA 22 ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ Slide 23 ___________________________________ Fim ___________________________________ • Para Citar esta obra: ___________________________________ • MORBIDELLI. Quais as diferenças entre as medidas de ___________________________________ proteção e as medidas sócioeducativas? 2. Sidney Morbidelli . ___________________________________ Roteiro Elaborado pelo Prof. Sidney Morbidelli . Faex. Quais são as características da internação? 3. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . Dr. Extrema/MG: Curso de Direito. Sidney. Direitos Difusos e Coletivos.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. internação e internação ___________________________________ provisória? Prof.

lei nº 8. • A previsão está no art. ações ou programas de caráter assistencial. ou quando da prática de ato infracional.inclusão em programa comunitário ou oficial de auxílio à família. 228 CF.069 . 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . Medidas Sócioeducativas • De acordo com a legislação brasileira bem como. • Era um Código Penal do Menor. • Considerava as crianças e adolescentes como objetos de medidas judiciais. dentre outras. • Adolescente é aquele que possui idade entre 12 a 18 anos. disfarçado em sistema tutelar. aplicando medidas severas sem que houvesse um mínimo de direito ou medida sócioeducativa.orientação. com sanções e penas. sem discriminação de qualquer tipo. 101 do ECA. a autoridade competente poderá determinar. Verificada qualquer das hipóteses previstas no art.matrícula e frequência obrigatórias em estabelecimento oficial de ensino fundamental. III . 98. a ela será aplicado uma medida protetiva. • Criança para o ECA é aquela que tem menos de 12 anos. Sidney Morbidelli . Qual é a conseguência de um ato infracional praticado por uma criança? • Caso a criança pratique um ato infracional. apoio e acompanhamento temporários. quando a criança ou adolescente estiver em situação de risco. • Integral e absoluta devido ao comando dado pela Constituição Federal que em seu art. reforçando a ideia de "prioridade absoluta".Em vigor desde 1990 • ECA é considerado um marco na proteção da infância e tem como base a doutrina de proteção integral. à criança e ao adolescente. o menor de 18 anos pratica ato infracional. devem ser protegidas. Art.Prof. • São aplicadas a criança. diz que os direitos fundamentais de todas as crianças e adolescentes. Lei nº 6. Sidney Morbidelli (ECA). IV . 9 © Prof. aplicadas isolada ou cumulativamente. II .Direitos das Crianças e dos Adolescentes. • Os menores de 18 anos são penalmente inimputáveis. o art.697/79. 101. as seguintes medidas: I . 227. mediante termo de responsabilidade.encaminhamento aos pais ou responsável. Dr. hoje revogado. Historicamente • Havia o Código de Menores.

inclusão em programa oficial ou comunitário de auxílio.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. • Para o ECA (art. • A colocação em uma família substitutiva. • Na hipótese da família natural não ser capaz de garantir direitos e garantias decorrentes do princípio da proteção integral (maus-tratos. IX . VIII - inclusão em programa de acolhimento familiar. terá que ter o consentimento do menor em audiência? Qual é a conseguência de um ato infracional praticado por um Adolescente? • Será aplicado uma medida sócioeducativa (MSE) pelo juiz e por nenhum outro instituto da justiça. orientação e tratamento a alcoólatras e toxicômanos. o termo adotado é crime. porém sob o controle sistemático do Juizado e da comunidade. A MSE – Liberdade Assistida • Prazo mínimo de 6 meses podendo o juiz. Colocação em Família Substituta • É direito fundamental de toda criança e adolescente ser criado e educado no seio de sua família natural.requisição de tratamento médico. • Consiste no acompanhamento por um orientador que acompanhará o adolescente em todas as suas tarefas. Dr. VI . sob a responsabilidade de uma família substituta. como forma de progressão. em regime hospitalar ou ambulatorial. • Possibilita ao adolescente o seu cumprimento em liberdade junto à família. 103) o ato infracional é a conduta da criança e do adolescente que pode ser descrita como crime ou contravenção penal.Prof. VII . dependência a entorpecentes. promover-se-á a colocação da criança e adolescente. 10 © Prof.  Se o infrator for pessoa com mais de 18 anos. • Excepcionalmente.acolhimento institucional.colocação em família substituta. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . A MSE na forma de inserção em semi liberdade • Pode ser aplicada depois da internação.19. ECA). orfandade etc). pois é assegurada a convivência familiar e comunitária (art. psicológico ou psiquiátrico. abandono. Sidney Morbidelli . a tutela e a adoção. Sidney Morbidelli V . prorrogar ou converter a MSE. fazendo relatórios. Pergunta: A colocação de um adolescente. revogar. em um lar substituto. poderá ser criado em família substituta. • Busca-se sempre o melhor interesse das crianças e dos adolescentes. delito ou contravenção penal. compreende três espécies: a guarda.

no que couber. • Com 21 anos de idade será libertado compulsoriamente. Dr. 3. Deverá ser revista a cada 6 meses (art. 11 © Prof. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . • Não prevalece para efeitos de antecedentes.Prof. Sidney Morbidelli . Perdão de ato infracional. Por prática infracional com violência ou grave ameaça a pessoa - homicídio. • A internação tem a finalidade de ressocializar por isso que não tem prazo previamente determinado mas. • A remissão não implica em o reconhecimento de culpa. com 17 anos de idade. roubaram dinheiro do caixa de uma padaria. Terá que ser colocado em liberdade. • A internação será aplicada em três hipóteses: 1. • Pergunta: • Pode o juiz. 121. verificando a periculosidade do adolescente. § 2º. deve obedecer a brevidade e excepcionalidade. • A remissão depende homologação do Juiz. subsidiariamente). juntamente com seus pais troca o processo por uma medida antecipada. tem prazo máximo de três anos submetendo-se a uma avaliação a cada 6 meses. • A semi liberdade. foram presos pela vigilância local. devendo ser aplicadas as disposições a respeito da internação. Tem prazo máximo de três meses. Lúcio. • Obrigatória a escolarização e a profissionalização. Sidney Morbidelli • O juiz irá analisar a possibilidade de se aplicar esta medida ao adolescente. que são dois princípios constitucionais. aplicar a medida de incomunicabilidade? E as visitas dos pais ou responsável. pode o juiz suspende-las? Estudo de Caso Os irmãos Leleco. segue as regras da internação que será obrigatória as atividades externas. Descumprimento de medida anteriormente imposta. 2. com 11 anos de idade. e Lino. A MSE mais severa é a de Internação • Como esta medida não tem prazo determinado. Não comporta prazo determinado. Qual será o destino de cada um deles? Da Remissão • É uma espécie de perdão concedido pelo Promotor de Justiça ou pelo Juiz de Direito. com 18 anos de idade. Quando houver reinteração de atos infracionais graves. • Trata-se de ato bilateral. em que o adolescente. Após a prática deste crime.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. todos foram para a delegacia pois.

Duração da Jornada de Trabalho • O trabalhador aprendiz tem jornada de seis horas diárias. internação e internação provisória? 12 © Prof. carteira assinada etc. Art. • Por omissão ou abuso dos pais ou responsáveis. os seus direitos. Será dos 12 aos 24 anos. • O Conselho Tutelar não é revestido de poder para fazer cumprir determinações legais ou punir quem as infrinja. Dr. Sidney Morbidelli Trabalho do Adolescente . Estudo de Caso O conselho tutelar de um determinado município recebeu. Pode encaminhar o caso ao MP. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA .Prof. Quais são as medidas socioeducativas que podem ser aplicadas? 5. Quem pode aplicar as medidas socioeducativas? E a medida protetiva? 4. Atribuições do Conselho Tutelar – art. Sidney Morbidelli . com os caminhoneiros que trafegam por essa estrada. Qual é a diferença entre acolhimento institucional. à beira de rodovia que passa pelo município. sido "ameaçados ou violados por ação ou omissão da sociedade ou do Estado. • A proteção se volta para aquelas crianças e adolescentes que estejam em situação de risco pessoal e social. Qual seria a medida correta a ser tomada pelos conselheiros tutelares nesse caso? Questões: 1. Quais são as características da internação? 3. via telefone. Quais as diferenças entre as medidas de proteção e as medidas sócioeducativas? 2.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. 432 CLT. • Tem os mesmos direitos que os outros trabalhadores ou seja. sendo possível a fixação de jornada de oito horas caso já tenha terminado o ensino fundamental ou o empregador mantenha local apropriado para que seja ministrada instrução primária. uma denúncia anônima consistente no relato de que três irmãs adolescentes estavam sendo obrigadas pelos pais a se prostituir. em razão de estar. 136 ECA • O Conselho Tutelar é um órgão não jurisdicional. • Tem o compromisso de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente. • O contrato de trabalho terá no máximo dois anos de duração.

30/51. Luiz Paulo da Silva. 2a ed. Ação Civil Pública. Marcelo. 24 ed. Tércio Sampaio.). 1995. São Paulo: Malheiros. Probidade Administrava: comentários à Lei 8. direitos sociais e justiça. "Class action" e mandado de segurança coletivo. p. Tutela cautelar e tutela antecipada: tutela sumárias e de urgência. p. Rio de Janeiro: Forense. 2001. Direitos Humanos. José Manoel [et alii]. FABRÍCIO. 05 (jan-mar 1977). II e III. p. constituição e sociedade. São Paulo: Saraiva. 1996. Ada Pellegrini [et alii]. 1995. José Roberto dos Santos. 12/21. Antônio. p. 1994. GRINOVER. Sidney Morbidelli Bibliografia ALMEIDA. In TEIXEIRA. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . GIDI. FERRAZ JÚNIOR. 251/69. Adroaldo Furtado. 2001. 3ª edição. ARRUDA ALVIM. Cassio Scarpinella. 5ª edição. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 13 © Prof. CRUZ E TUCCI. 2004. 1998. Mauro.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. São Paulo. Justificação teórica dos procedimentos especiais. I. Manual de Direito Comercial. São Paulo: Revista dos Tribunais. João Batista de. São Paulo: Saraiva. José Eduardo (org. In Aspectos controvertidos da ação civil pública. DALLARI. 21 (março/maio de 1994).429/92 e legislação complementar.). São Paulo: RT. Sidney Morbidelli . Ações coletivas: a tutela dos direitos individuais homogêneos. Adilson Abreu e FERRAZ. Fábio Ulhoa. 129/145. José Rogério. BEDAQUE. 2a edição. 8a edição. 128/159. Owen. A marcha do processo. ARAÚJO FILHO. Celso Fernandes. Ada Pellegrini . 1998. p. RT. Um novo Processo Civil: estudos norte-americanos sobre jurisdição. O poder de investigação do Ministério Público. São Paulo: Malheiros. 2004. Fundamentos do Processo Civil Moderno.257/2001). Dr. Cândido Rangel. São Paulo: Malheiros. Revista de Processo. FIGUEIREDO. O Judiciário Frente à Divisão dos Poderes: Um Princípio em Decadência? Revista da USP. Tutela jurisdicional nas obrigações de fazer e não fazer. BUENO. 2001. São Paulo: RT. Pedro da Silva. São Paulo: Saraiva. 2002. Causa de Pedir e Pedido no Processo Civil. Formações sociais e interesses coletivos diante da justiça civil. São Paulo: Saraiva. CAMPILONGO. Rio de Janeiro: Forense Universitária. São Paulo: Malheiros. In FARIA. São Paulo: Malheiros. Rio de Janeiro: Forense Universitária. Estatuto da Cidade (Comentários à Lei Federal 10. Revista Forense. José Roberto dos Santos e CRUZ E TUCCI.Prof. Reforma do Código de Processo Civil. BEDAQUE. COELHO.). O processo em evolução. vol. DINAMARCO. vol. 2000. FISS. 2000. 1990. São Paulo: Malheiros. ______. Sérgio (orgs. 03/10. GRINOVER. 2000. Código Brasileiro de Defesa do Consumidor comentado pelos autores do anteprojeto. Coisa julgada e litispendência em ações coletivas. 2002. 2012. ______. A instrumentalidade do processo. Os desafios do judiciário: um enquadramento teórico. 330. ______. Improbidade Administrativa: questões polêmicas. São Paulo: Saraiva. CAPPELLETTI. 1996. DINAMARCO. São Paulo: Malheiros. Sávio de Figueiredo (org. Vols. n. José Rogério. Código do Consumidor comentado. 1995.

______. São Paulo: RT. LOPES. Aluisio Gonçalves de Castro. Interesses difusos. Sidney Morbidelli GRINOVER. Santos: Edul. Ações coletivas . 23-33. A Atuação do Estado na Defesa da Concorrência. 2001. Processo constitucional e direitos fundamentais.Comentários. 21 (março-maio/1994). 1998. Ação popular.2001 . SALLES.Lei 7347/85 . Probidade Administrativa. Rodolfo de Camargo. Álvaro Luiz Valery. MEDAUÁR. Ada Pellegrini [et alii]. 247-255. Porto Alegre: Síntese. MANCUSO. Carlos Alberto de. Carlos Alberto de. Fernando Dias Menezes de (orgs. OSÓRIO. Odete e ALMEIDA. 2007. José Ignácio Botelho. São Paulo: RT. 2002. MILARÉ. 10a ed. São Paulo: Atlas. Sidney. 79/84. Antonio Augusto Mello de Camargo (org. Ana Maria (Coords. MENDES. Processos Coletivos e tutela ambiental. A defesa dos interesses difusos em juízo. compromissos de ajustamento e audiências públicas. MARTINS JÚNIOR. Sidney Morbidelli . São Paulo: Revista dos Tribunais. Estatuto da Cidade: Lei 10. Ação Civil Pública . São Paulo: Saraiva. Improbidade administrativa: aspectos jurídicos da defesa do patrimônio Público. O inquérito civil: investigações do Ministério Público. Teoria Geral da Ação Civil Pública. Revista da USP. MORBIDELLI. Solange Teles da e NUSDEO. vol. 326. Luís Roberto. Improbidade Administrativa. Aspectos Jurídicos Relevantes. PAZZAGLINI FILHO.257. Ministério Público: instituição e processo. p. 1997. 2003. A coisa julgada no Código do Consumidor.). 2003. Wallace Paiva. São Paulo: Revista dos Tribunais. 1998.15 anos. 1998. Ação civil pública e a reparação do dano ao meio ambiente. Buenos Aires: Platense. São Paulo: Saraiva. 2003 SALLES.). 1990. São Paulo: RT. 2007. São Paulo: Revista dos Tribunais. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . 1999. Odete. 2014. 2006. MORELLO. Execução Judicial em matéria ambiental. MESQUITA. São Paulo: RT.Prof. São Paulo: RT. São Paulo: Juarez de Oliveira. Fábio Medina. In: FERRAZ. 2002. Ação civil pública ambiental. ______. GUERRA FILHO. Inquérito civil: atuação do Ministério Público a serviço da ampliação do acesso à justiça. 1999. La tutela de los interesses difusos en el derecho argentino. MEDAUÁR. Augusto M.Direito Processual Coletivo e o Anteprojeto de Código Brasileiro de Processos Coletivos. ______. Marcelo Abelha. Marino. São Paulo: Revista dos Tribunais.). São Paulo: Revista dos Tribunais. 15a edição.no direito comparado e nacional. São Paulo: Saraiva. SILVA. de 10. RODRIGUES. 1997. Edis (org. Willis Santiago.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. São Paulo: RT. PROENÇA. 2002. LENZA. MAZZILI.conceito e legitimação para agir. São Paulo : Atlas. São Paulo: Revista dos Tribunais. p. Justiça e poder judiciário ou a virtude confronta a instituição. São Paulo: Revista dos Tribunais. Curitiba: Editora CRV. Dr.07. vol. 2001. p. Legitimidade para agir: O desenho processual da atuação do Ministério Público. Pedro. Processo civil e interesse público: o processo como instrumento de defesa social. 2004. Hugo Nigro. Ação Civil Pública. ______. 14 © Prof. 1998. Revista Forense. 1999. 1998. MIRRA. José Reinaldo de Lima. ______. São Paulo: Celso Bastos. A processualidade no direito administrativo brasileiro.).

Belo Horizonte: Del Rey. 2001. 2017. Da Cognição no Processo Civil. ECA - Direitos das Crianças e dos Adolescentes.br. (Aula disponível no site: http://portal. São Paulo: Saraiva 2001. por qualquer meio. 1999. WATANABE. Inquérito Civil e Ação Civil Pública. bem como qualquer transcrição.edu. José Marcelo de Menezes. sem prejuízo dos direitos já reservados ao autor. Sidney Morbidelli . Sidney Morbidelli SILVA. obriga a citação. Kazuo.faex.edu. SOUZA. na seguinte forma: MORBIDELLI. de forma parcial ou total. Aula de Direitos Difusos e Coletivos.Prof. VIGLIAR. Extrema/MG: Faex. 2000. Sidney. Ação Civil Pública. 8ª Aula de Direitos Difusos e Coletivos – 2017 – ECA . Ação Civil Pública e Inquérito Civil. São Paulo: Central de Publicações Jurídicas / CEBEPEJ. Motauri Ciochetti de.Direitos das Crianças e dos Adolescentes. ADVERTÊNCIA: A utilização das informações desta aula. Abril. São Paulo: Atlas.br/) 15 © Prof. Dr. Paulo Márcio da.