No capitulo 9 intitulado Desafios contemporâneos, do livro Educação Intercultural, são

abordados aspectos que, apesar de avanços na esfera social e econômica global, ainda há
desigualdade entre as pessoas, principalmente diferenças culturais e individuais, gerando
muita discussão quando o assunto é educação intercultural em um novo pensamento sobre a
escola.

O conceito de interculturalidade é debatido e exposto em algumas considerações sobre o
tema, e a hegemonia cultural é discutida com a falsa noção de como se não houvesse diferença
entre culturas colocando como centro das discussões o etnocentrismo tornando-o alvo de uma
discriminação institucional velada, ou seja, dentro da escola, sendo afastado da pratica
pedagógica e a separando da pratica cultural ou mesmo o pensamento crítico sobre o assunto.

Mais uma vez a educação é colocada com fiel da balança quando se confronta o tema
invocando uma nova perspectiva educacional onde as difentes culturas seja comtempladas ou
pensadas como intervenções educacionais distintas.