You are on page 1of 16

MULTÍMETRO A ALÓGICO

O multímetro é o instrumento de medida mais usado nas oficinas de Eletrônica e Eletricidade, pois, como
seu nome sugere, com um só instrumento é possível efetuar medidas de várias grandezas elétricas. O
multímetro também é conhecido pêlos nome de multiteste. Ele possibilita medidas rápidas de tensão,
corrente, resistência e, eventualmente, de outras grandezas como indutância, capacitância, temperatura,
etc.
Para a maioria dos trabalhos a serem realizados na localização de defeitos e avarias na parte elétrica e
eletrônica de um veículo é utilizado o multímetro.
Pode-se dividi-los em dois tipos básicos, o analógico e o digital. O tipo analógico é facilmente, possui
um mostrador com varias escalas graduadas, onde o deslocamento de um ponteiro permite a interpretação
do valor da grandeza que é medida (tensão, resistência e corrente).

Para a aquisição de um multímetro é necessário conhecer suas características, principalmente as que
indicamos em seguida.

Características principais de um multímetro

a) Mecânicas - As características mecânicas referem-se, obviamente, àquelas de carater construtivo, tais
como: tamanho, peso, robustez, facilidade de interpretação da escala, etc. Essas características devem ser
encaradas pelo comprador em função do destino que será dado ao instrumento. Assim, o técnico reparador
domiciliar deve dar preferência a um multímetro portátil, isto é, leve, mas que seja também robusto, ou
seja, de construção sólida, para evitar que ele se danifique com os constantes choques mecânicos. É claro
que, se o multímetro se destinar à bancada de oficina ou laboratório, a portabilidade deixará de ser
importante devendo a escolha recair no aparelho que tenha escala ampla e fácil de ser lida, desde que,
evidentemente, possua as características elétricas requeridas.
b) Elétricas - Entre as características elétricas importantes de um multímetro, as que norteiam sua
aquisição, de um modo geral, são: sensibilidade, precisão e alcance.
1

maior será. ou paralelo. além das características técnicas. c) Manutenção . Em suma. a qual deriva uma parte da corrente retirada da fonte. Para isso. que existam postos de assistência técnica no país. maior é a precisão. isto é. o principiante. Como regra geral para a aquisição de um multímetro. Evidentemente. a sensibilidade de um instrumento de quadro móvel. o quanto mais próxima a indicação está do valor real. Para que não pairem dúvidas. Alcance: Por alcance deve-se entender a maior medida que se pode efetuar com o aparelho. deve-se levar em consideração a possibilidade de se encontrarem componentes para reposição em caso de acidente com o aparelho. posição em que ela é maior. etc. se na bancada ou em casa. É indicada em porcentagem. É muito comum. a precisão indica o erro relativo da medida. que o multímetro seja de fabricação nacional ou. já delineamos uma orientação para a escolha do aparelho. Outras medidas Um multímetro que usa instrumento de quadro móvel. Isto se deve ao fato da existência de resistência em paralelo com o instrumento. capacitância. Como ficou mostrado linhas atrás. 2 . decibéis. 4 . como o que apresentamos até aqui. Nos multímetros o alcance é escolhido de acordo com a medida que se quer efetuar. quanto menor é a porcentagem. 2 . Como adquirir um multímetro Dado o grande número de tipos de multímetros existentes no mercado.Espécie de grandezas se que deve medir com mais frequência e que alcance deve ter o medidor. daquela do galvanômetro. para aumentar seu campo de medida. que a sensibilidade do aparelho seja um pouco menor do que a do galvanômetro.Local onde será usado o aparelho. o aluno deve analisar os seguintes itens: 1 . por exemplo. ao adquiri-lo. ao tratarmos das características dos multímetros. por isso. É medida em Ohms por Volts (Ω/V). tais como a de indutância.Facilidade de manutenção. A sensibilidade do multímetro depende. os aparelhos possuem chave comutadora de alcance. de corrente de até 10 A e resistência desde alguns Ohms até cerca de 10 MΩ. televisão e microcomputadores. ou seja. é um aparelho bastante versátil permitindo outras medidas. evidentemente. deve ser levada em conta a necessidade do aparelho. ou seja. Quanto maior a sensibilidade de um multímetro e quanto mais sofisticado ele for. nos multímetros comerciais. e com ele se podem efetuar quase todas as medidas de interesse. utilizam-se resistores em série. geralmente. portanto. não haverá necessidade de que ele tenha alcance de várias centenas de Volts. Entretanto. o alcance ou campo de medida do instrumento é pequeno. De fato. se estrangeiro. Precisão: Como precisão de um aparelho de medida devemos entender a exatidão com que ele efetua a medida. satisfaz plenamente. entretanto. anteriormente. definiremos a sensibilidade do aparelho como sendo o inverso da corrente que ele retira da fonte (circuito) para deflexão máxima do ponteiro.Sensibilidade: Definimos. seu preço. à medida de tensões em aparelhos transistorizados. pode ser diferente dela. tensão e resistência. que possibilite medidas de tensão CA e CC de até 1000 V. 3 . fica indeciso sobre a escolha. além da corrente. é claro. onde e para que ele vai ser usado. se o aparelho de medida se destinar. É desejável. um multímetro de sensibilidade de 20000 Ω/V.Embora não se trate de característica do multímetro.Sensibilidade mínima admissível. Para os trabalhos normais de reparação em rádio. Em todos os aparelhos a precisão é indicada para leituras no meio da escala. No item anterior.

os instrumentos possuem dois terminais. Utilização do botão seletor: RESISTÊ CIA: Apenas colocar o botão seletor na faixa da escala OHMS. enquanto que a preta deverá ser ligada ao ponto mais negativo). que sempre devem estar em bom estado. Como todo instrumento de medição. Lembre-se: no instrumento está em inglês. que ao ser retirada mostra o reostato. para atender a enorme amplitude de valores que existe neste campo de atividade. é necessário colocar uma ponta de prova em cada extremo do que vai ser medido. etc. existem de vários modelos e também de capacidade distinta. estes também têm limites. colocar o botão seletor em 3. Acompanhando a ilustração do inicio da lição. colocar o botão seletor em CA. cujo valor é maior que o valor existente no circuito. colocar o botão seletor DCmA. estaciona num dado ponto. o botão seletor deve ser posicionado em CC. portanto. A caixa pode ser aberta através da tampa traseira. onde se encontra desenhada uma escala graduada e um ponteiro que. componentes internos e os suportes para pilhas. 3 . que têm por finalidade colocar o instrumento em contato com o circuito que se deseja medir. informando o valor da leitura. Além disso. bem como devem ser removidas quando o instrumento ficar sem uso durante algum tempo (l semana ou mais). PO TA DE PROVA Para se medir as voltagens. Para a medida de corrente as pontas deverão ser aplicadas em série no circuito. coloca uma ponta de prova num extremo e a outra ponta de prova no outro extremo fechando o circuito (a ponta vermelha deverá estar ligada ao ponto mais positivo. Na CAV não é necessária a seleção de ponta de prova. considerada (+) e a caixa que contém os componentes do aparelho. se for CC.Utilização do Multímetro Os instrumentos possuem um painel. no ponto que se quer ler. CA vem ACV e CC vem DCV. Exemplo: pilha de 1. de modo que o instrumento fique como parte integrante do circuito. inicialmente no ponto R x l e.5V. fixada por parafusos. ponto do aparelho. VOLTS: Ser for CA. O valor do ponto deve ser pouco maior do que a voltagem do circuito. Se a bateria for 6 volts. muda-se para outro R x. usar o ponto 12V. AMPERES: Em circuitos de CC. se movendo de um extremo a outro da escala. Para medir resistência. para facilitar a leitura. percebe-se que o conjunto se compõe de: uma ponta de prova (fio com dois terminais) preta considerada (-) e uma vermelha. depois. basta colocar as pontas de prova aplicadas em paralelo com aquilo que se deseja medir a ponta de prova preta (-) no terminal negativo e a ponta de prova vermelha (+) no terminal positivo.

transformada em contínua ou pulsante. Caso o ponteiro não se desloque ou se desloque muito pouco. A figura ao lado mostra o painel de um multímetro ressaltando as partes utilizadas para a medição de tensão contínua. parando em uma posição definida. Ao fazer a leitura o observador deve posicionar-se de tal forma que o reflexo do ponteiro no espelho não seja visível. Medida de tensão alternada com o multímetro Tendo em vista que o multímetro é um instrumento múltiplo (para diversos tipos de medição). é conveniente usar a maior escala. a tensão alternada é retificada. se não soubermos a sua ordem de grandeza. No caso de medida de resistência. Como o multímetro se destina a um grande número de medidas a sua escala é múltipla.Leitura do Painel Obs: Ao fazer a medida de uma tensão ou corrente. deve ser feito o ajuste de zero para qualquer escala. O observador deve posicionar-se frontalmente ao painel de escalas. Para que isso seja possível. A sensibilidade do multímetro para as medidas de tensão alternada é menor do que na medida da tensão contínua e. é importante observar a polaridade. Neste tópico iremos descrever de forma mais abrangente o uso do mesmo para medidas de tensão de corrente contínua e alternada. transporte e a capacidade de possibilitar medidas de diversos valores elétricos. praticamente. O multímetro é o principal instrumento da bancada devido a sua simplicidade de operação. a metade. os conhecimentos e procedimentos necessários para o seu uso correto deve ser observado atentamente e os conceitos obtidos nesta apostila deve ser seguidos à risca. Na medida de tensão e corrente contínua. Isto é fácil de entender 4 . através de diodos retificadores. Após a conexão das pontas de prova nos pontos de medida o ponteiro se move. ou seja. Todos os multímetros permitem a medida da tensão alternada. A escala do multímetro é graduada em função do valor eficaz. Os multímetros de boa qualidade possuem uma faixa espelhada nas escalas do painel para evitar o erro de paralaxe. vá diminuindo de escala até que a leitura se dê mais ou menos no meio da escala. nos instrumentos de maior categoria. Cabe também informar que a escala de um multímetro é usada para a leitura do valor medido pelo instrumento. a figura abaixo ilustra um técnico realizando uma medida elétrica.

a tensão ou a corrente é desconhecida ou muitas vezes é muito superior ao valor normal. Se a rotação do ponteiro não se inverter. a faixa correta a ser usada é facilmente selecionada. Usar sempre a faixa mais alta Sempre que a tensão ou corrente a ser medida é conhecida. para obtenção do valor real medido. Isto significa que se aplicarmos 100 V de CC.000 ACV e efetuar a leitura com auxílio da escala 10 ACV. o ponteiro estacionará na marca de 45 V. Para efetuar-se medições de tensões alternadas de valores compreendidos entre 0 (zero) e 10 V. a 0. e determinado que a tensão está dentro dos limites de uma faixa mais baixa. devemos sempre selecionar a mais alta faixa disponível no instrumento. Finalmente. em tensões alternadas.45 do valor da tensão eficaz. até que o ponteiro pare mais ou menos na metade da escala. mas não é. ajustar a chave seletora para a posição 50 ACV. progressivamente. Aplicando os mesmos 100 V eficazes de CA. 5 . podemos mudar a faixa. devemos acrescentar que a medida de tensão alternada só será válida quando esta for senoidal.000 ACV posicionar a chave para posição 1.considerando-se que a tensão média da CA corresponde. quando então emprega-se a escala AC10V e multiplicar por 5 o valor mostrado pelo ponteiro para obter-se a leitura do valor real medido. se for medida tensão de onda quadrada. é necessário iniciar a medida sempre pelo maior alcance e diminuí-lo. Uma vez determinada a leitura com exatidão. Havendo necessidade de efetuar-se leitura de até 50 V. porque. Para isso. o ponteiro irá até o fim da escala. Devemos ressaltar que. Na medida de CA não há necessidade de observar a polaridade das pontas. a tensão será alternada. Este fato serve para distinguir se uma tensão desconhecida é alternada ou contínua. como no caso anterior. Se o valor da tensão a ser medido não ultrapassar 250 V alternados. para que o ponteiro tenha deflexão total. basta colocar o multímetro na função de voltímetro de CC e inverter as pontas. mantendo-se inferior ao limite de 1. devemos retornar o teste para uma faixa bem alta. Mas na maioria dos casos. quando estamos trabalhando num equipamento defeituoso. diminuir a sensibilidade. no voltímetro para CA. mas com a chave de funções na posição de CA e o alcance no valor conveniente. o valor indicado na escala não terá significado a menos que se conheça o fator de conversão. aproximadamente. quando então a leitura obtida deverá ser multiplicada por 100. Nestes casos. Ora. colocar a chave na posição 250 ACV e efetuar a leitura através da escala 250 ACV. o valor acusado pelo galvanômetro será bem maior do que o real. Uma vez feita a medida. quando a ordem de grandeza da tensão é desconhecida. ou dente-de-serra. se for medida tensão contínua com o aparelho na função de voltímetro de CA. devemos aumentar a corrente. Assim. Isto parece sem importância. ou seja. A medida de CA é feita da mesma maneira que indicamos para CC. podendo danificar o seu instrumento. para evitar que numa hora de pressa (em princípio o técnico em eletrônica nunca deve trabalhar desatento) use uma faixa errada. Se a tensão alternada for superior a 250 ACV. coloca-se a chave seletora na posição de 10 ACV e efetua-se a leitura com auxílio da escala AC10V conforme indicado.

Porém. pode-se empregar a posição de 250 VDC.01. o multímetro permitirá efetuar leituras de tensões de corrente contínua até 10 V. Medida de tensão continua com o multímetro Toda vez que você for efetuar medições de tensões contínuas. 6 . A maior faixa para medições de tensões continuas: é 1. a qual possibilita efetuar leituras com valores até 1. empregar novamente a escala de 250 V. Conjuntos de pilhas. Isso virá prevenir que. A leitura obtida é direta e não necessita de multiplicação.5 DCmA" permite a medição de correntes contínuas de até 0. no máximo.000 V. Para tensões de valores até 250 V. Este procedimento possibilita ter-se uma idéia do valor da tensão. Ao efetuar-se leituras com a chave nesta posição. também emprega-se a escala de 50 mA.2 sendo o resultado dado em volts. Procedendo como foi descrito no passo anterior será possível obter-se uma indicação que permita selecionar a escala. fato que é comprovado pela redução da tensão fornecida pela fonte ao ligar-se o circuito em teste. Posicionando-se a chave seletora para 50 DCV. A maneira mais eficaz de efetuar-se tal teste é comparando o valor nominal da fonte com a indicação obtida. Processo semelhante deve ser empregado para a constatação da existência ou não de curto-circuitos em aparelhos. quando então deve-se empregar a escala de 50 V para efetuar-se a leitura. quando então teremos o valor da tensão medida. deve ficar muito atento quanto às polaridades da fonte (ou pilhas) e do aparelho de teste. Observe que se você multiplicar 50 por 0. ao efetuar medições. multiplicando-se a indicação obtida por 0. baterias e até mesmo fontes podem ser analisadas quanto ao seu estado de funcionamento.000 ACV). seja aplicada ao aparelho tensão de valor maior que o suportável pelo instrumento quando em outra posição. de forma a ter-se uma indicação mais "confortável". ATE ÇÃO . acidentalmente. é aconselhável antes retirar as pontas de prova do circuito em teste.5 mA.Quando a tensão alternada a ser medida for de valor desconhecido. que permite a leitura de correntes até 50 mA. 50 V.Toda vez que você for alterar a posição da chave seletora. Para isto deve-se fazer uso da escala de 50 V.2 o resultado será 10. tem-se assim.000 DCV. Medida de corrente com o multímetro A posição "0. multiplicando-se o valor obtido por 0. o valor medido é encontrado multiplicando-s e por 4 a indicação obtida na escala de 250 V. obtém-se leituras de tensões contínuas de. quando então será utilizada a escala de 250 V. evitando assim danificar o instrumento de medição apenas reiniciando a leitura após certificar-se que a chave está corretamente posicionada em uma posição que apresente valor máximo superior ao da tensão a ser medida. Para a posição "50 DCmA". o valor direto em volts sem multiplicação. A indicação obtida é direta. A leitura deverá ser feita na escala de 50 mA. Nesta posição. posicionar a chave seletora na faixa de maior alcance (1.

A chave seletora estando posicionada na indicação "500 DCmA". 1. 8. Deste modo evita-se que o circuito envolvente retire ou injete no elemento corrente distinta daquela aplicada pelo ohmímetro. Para medir resistências. constituindo assim uma das múltiplas funções que disponibilizam (é comum os multímetros integrarem as funções de ohmímetro. Como se indica.Ohmímetro O ohmímetro é um instrumento que permite medir a resistência elétrica de um elemento. Medida de Resistência . 7 . Após isto desconectar a (s) ponta(s) de prova do circuito. é necessário que o elemento a medir se encontre devidamente isolado de outros componentes do circuito. O ponteiro repousa no lado esquerdo de quem olha o aparelho. da direita para a esquerda. com o aparelho (ou componente) em medição. entretanto. A leitura deverá ser feita na escala de 250 mA. 2. para que a medição seja correta. 100. entre a palavra OHMS. e em particular da massa através do corpo humano. o qual deverá estar desenergizado. a medição da resistência de um elemento é efetuada colocando em paralelo o instrumento e o componente. amperímetro e voltímetro. 20. onde o multímetro é conectado em paralelo. Para a medição de CC. além de outras funções. 6. 40. relacionadas com o teste de dispositivos eletrônicos e a realização de operações sobre as medidas efetuadas). os seguintes valores: 0. No entanto. A medição efetuada por um ohmímetro baseia-se na aplicação da Lei de Ohm: o ohmímetro injeta no elemento uma corrente pré-estabelecida. ler na faixa da escala superior. selecionar a faixa mais adequada e efetuar uma leitura mais "confortável". multiplicando-se a indicação obtida por 2. Os ohmímetros são regra geral parte integrante de um multímetro. 5. 2001k e infinito. ou devemos ter pelo menos um de seus terminais desconectado do circuito. inserir o instrumento em série com o aparelho em teste. de quem o olha. O isolamento elétrico pode ser obtido de duas maneiras distintas: desligando o componente em questão do resto do circuito. Caso seja desconhecido o valor da corrente a ser medida deve-se escolher uma escala alta para ter-se idéia sobre o valor a ser medido. 10. 3. diferentemente das medições de tensões. mede a tensão aos terminais e efetua o cálculo da resistência. lê-se. possibilita a medição de correntes de até 500 mA.

conseqüentemente. ou seja. É de se observar que. de forma que. quando a resistência a ser medida é de valor elevado. Outra posição é a x1 K. porque aí a leitura é mais acurada. ao mudar-se a posição da chave nas posições de resistência. que a escala de Ohms é expandida no início e comprimida no fim. O valor lido na escala de Ω deverá ser multiplicado por 1. Para ampliar o alcance do medidor de resistências é muito comum o uso de atenuadores resistivos. para medida de resistências elevadas. Nós em curto-circuito são identificados através da medição de uma resistência relativamente pequena ou nula entre os pontos inquiridos. a fim de se obter o valor real da medida. deve-se escolher o alcance onde o ponteiro pare mais ou menos no meio da escala. sendo que o valor lido na escala de Ω deverá ser multiplicado por 100 (x100). menor é a corrente que passará pelo instrumento. Nesta faixa. Em consequência desse fato.5 V. em qualquer multímetro. O ohmímetro também pode ser utilizado na identificação de caminhos em curto-circuito ou em circuito aberto.Quanto aos testes e medições envolvendo as resistências. Cuidados: Zerar o aparelho toda vez que mudar de escala e ao efetuar uma medida. não colocar as mãos nas pontas de prova. Ele efetua um ajuste fino. permitindo leituras de resistências até 2 KΩ. os multímetros mais bem elaborados costumam empregar duas fontes de CC. pois isto coloca em paralelo com a resistência a ser medida. O aluno observará. não há proporcionalidade constante entre o número de divisão e o valor da resistência. 8 . desde que esta seja inferior a 20 KΩ. sempre que se medir resistências.000 para que seja obtido o valor da resistência. quanto maior a resistência a ser medida. normalmente. Na sua leitura emprega-se a escala de Ω e multiplica-se o valor obtido por 10. e outra comportando uma bateria de. que fornecem a corrente para a medida de resistências baixas e médias. a resistência do corpo. tenha a intensidade suficiente para deslocar completamente o ponteiro. Por outro lado. A situação oposta corresponde à medição de resistências elevadíssimas. a escala do medidor de resistência não é linear. e que variações grandes de resistência provocam pequenas variações na corrente. uma constituída por uma ou duas pilhas de 1. é necessário aumentar o valor da tensão aplicada para que a corrente no instrumento. o valor máximo que pode ser medido é de 200 KΩ. A segunda posição da chave seletora para medidas de resistência é a "x100". 9 V. o qual efetua o ajuste de 0 ohm. a primeira faixa relativa a tais medições é a "x10". Por esse motivo. se faça uma leitura correta da resistência medida. E necessário ainda conhecermos a função do botão 0 Ω ADJ.

temos valores como 1.Polaridade das pontas de prova Na medida de resistência. cada uma delas corresponde a 0. pois a chave seletora. por exemplo: Se entre o l e o 2 existem 10 divisões. o valor real indicado no visor é 1. A grandeza da escala está gravada logo ao lado de cada escala.1.5. e você terá maiores detalhes deste importante componente eletrônico. pois a leitura de valores requer muito cuidado.No multímetro analógico.000 = 1. • Se entre dois números existem somente duas divisões.000. Um processo eficiente para determinarmos a polaridade das pontas de prova é testando um diodo semicondutor. existem também os fatores de multiplicação que são indicados pela chave seletora ou pela posição dos pinos de encaixe das pontas de prova. A determinação exata da polaridade das pontas de prova do multímetro é importante quando testamos capacitores eletrolíticos (que são polarizados) ou quando testamos semicondutores. l . Quando corretamente polarizado pelo multímetro. a polaridade das pontas de prova vai depender da maneira que o fabricante conectou a pilha internamente.1.2.4. 120.4 x 1. • Se entre 100 e 150 existem 5 divisões. 9 . ou seja.000 (o número lido deve ser multiplicado por 1. a tendência é fazer com que o pólo positivo da pilha esteja conectado na tomada negativa (ponta preta) e o negativo na tomada positiva (vermelha). No multímetro digital. cada uma delas corresponde alio. 130 e 140.400 ohms). o valor indicado pelo ponteiro é 1.400 ohms. Além das diversas escalas para várias medidas. Vamos estudar o diodo nas próximas lições.4. o diodo permite circulação de corrente pelo galvanômetro. Na maioria das vezes. está na posição 200KΩ. a resistência é 1. neste caso.3. cada uma delas corresponde a 0. As escalas estão subdivididas em divisões intermediárias. etc Se entre os números existem 5 divisões. então. este valor ôhmico está compreendido entre 15 e 30 ohms. Exemplos de leituras de escalas a) Resistência . então elas correspondem a 0. pois a chave seletora está na posição em que o multímetro é x 1. l . ou seja. metade dos valores entre os números. ou seja. Valores Atenção nas escalas. 1. o que é mostrado pela deflexão do ponteiro até a indicação de um valor ôhmico. Nos equipamentos de origem japonesa.

. A utilização de alguns procedimentos relativa à segurança. . não usar produtos de limpeza. . tanto analógico como digital fora da posição automático. conservação e manejo contribui para a manutenção do equipamento em condições de uso durante muito tempo.sempre que o instrumento não estiver em uso. .a tensão a ser medida não deve exceder o valor determinado pela chave seletora do instrumento.Cuidados com o multímetro O multímetro é um instrumento utilizado no dia a dia.manter o multímetro sempre longe das extremidades da bancada.fazer limpeza apenas com pano limpo e seco. na maior escala.a chave seletora deve ser posicionada adequadamente para a medida. Manuseio . ates de ser feita à medida. ao adquirir o seu multímetro. estão listados estes procedimentos de segurança: .o instrumento não deve ser empilhado sobre qualquer objeto ou equipamento.as pontas de prova devem ser introduzidas nos bornes apropriados. 10 . posicionar a chave seletora de escala para a posição desligado. você leia com muita atenção o manual de instruções do mesmo. alguns são corrosivos. A seguir. E importante que. . principalmente os digitais para evitar consumo desnecessário de bateria.a polaridade deve estar sempre sendo observada nas medidas de tensão para os medidores analógicos. . Para os analógicos se não existir esta posição colocar na posição ACV.

DCV. deve estar fora do seu soquete) e encostarmos uma ponta de prova em cada 11 . Isto é uma ligação em série (é importante frisar que a maioria do multímetros digitais só medem corrente contínua. Escalas de corrente alternada: 2A. 20m. 2M ou 200.Corrente contínua = DCA. Em alguns casos podemos encontrar multímetros que tem apenas uma escala para tensão. Escalas de tensão alternada: 200V. Além destas. chaves de pressão. que chamamos de display de cristal líquido. 10. chaves tipo H- H ou o multímetro pode mesmo não ter chave alguma. 20V. 200m. . 2000. Ω.Tensão alternada = VCA. 20. isto é uma ligação em paralelo. . . 20m. tensão elétrica (medida em volts – V). . Temos abaixo uma indicação de valores encontrados na prática para estas escalas: Escalas de tensão contínua: 200mV. agora iremos citar as três mais comuns: . Escalas de resistência: 200. por exemplo. 10. que são conversores de tensão e corrente alternada em tensão e corrente continua).Tensão contínua = VCC. 750V ou 200. VAC (ou um V com um ~ sobre ele). A seleção entre as escalas pode ser feita através de uma chave rotativa. Se quisermos medir a tensão aplicada sobre uma lâmpada devemos colocar uma ponta de prova de cada lado da lâmpada. ou seja. . etc. 200K. 2V. sem termos que ficarmos fazendo multiplicações (como ocorre com multímetros analógicos). 20K. Se quisermos medir a corrente que circula por uma lâmpada devemos desligar um lado da lâmpada. RESISTÊ CIA = OHMS. continuidade (através de um apito). ele seleciona a grandeza e a escala que esta sendo medida automaticamente. Escalas de corrente contínua: 200u. Uma coisa muito importante ao se usar um multímetro digital é saber selecionar a escala correta para a medição a ser feita. ganho de transistores. semicondutores (escala indicada pelo símbolo de um diodo). 10A ou 2. Em multímetros digitais o valor da escala já indica o máximo valor a ser medido por ela.Corrente alternada = ACA (ou um A com um ~ sobre ele). 2000u.MULTÍMETRO DIGITAL Um multímetro digital oferece a facilidade de mostrar diretamente em seu visor. freqüência. encostar neste ponto uma ponta de prova e a outro ponta deve ser encostado no fio que soltamos da lâmpada. 1000. Sendo assim podemos exemplificar algumas grandezas com seus respectivos nomes nas escalas: . ACV. 2K. 2A. uma tracejada e a outra continua). neste caso falamos que o multímetro digital é um equipamento de auto-range. 1000V ou 200m. devemos colocar ele em série com o ponto a ser medido. Encontramos corrente contínua em pilhas. 200m. portanto não devem ser usados para se medir a corrente alternada fornecida pela rede elétrica. 20K. 2m. Para medirmos uma tensão é necessário que conectemos as pontas de prova em paralelo com o ponto a ser medido. capacitância. 2. 20000K. 750. nele não é preciso se procurar uma escala específica para se medir um determinado valor de tensão. VDC (ou um V com duas linhas sobre ele. ele pode ter escalas para outras medidas específicas como: temperatura. este tipo de multímetro também é auto-range. 2. 20A ou 200u. Para medirmos resistência devemos desligar todos os pontos da peça a ser medida (uma lâmpada incandescente. uma para corrente e uma para resistência. Dínamos e fontes de alimentação. Um multímetro digital pode ser utilizado para diversos tipos de medidas. corrente elétrica (medida em amperes – A). ou simplesmente display. independente da grandeza. o valor numérico da grandeza medida. ADC (ou um A com duas linhas sobre ele. 200K. Para medirmos corrente com um multímetro digital. uma tracejada e uma continua). resistência elétrica (medida em Ohms – Ω).

resistência e corrente. verifique se existe uma escala em seu instrumento para isto antes de fazer a medição). multímetros digitais com bateria “fraca” costumam apresentar um grande erro em suas leituras. Neste caso a indicação no borne seria 10A ou 10 ADC. Uma coisa importante de se perceber é que a grande maioria dos multímetros digitais tem 3 ou 4 bornes para a ligação das pontas de prova. É bom lembrar que capacitores devem ser sempre descarregados antes da medição. Multímetros digitais normalmente mostram uma indicação que a bateria está se esgotando. Para fazer isto coloque os seus dois terminais em curto usando uma chave de fenda (se o capacitor tiver mais de um terminal positivo ele deverão ser colocados em curto com o terra individualmente). resistência e corrente na ordem de miliamperes. Caso a leitura precise ser monitorada durante um longo tempo 12 . como exemplo. Borne indicado por A – a ponta de prova vermelha deve ser ligada nele para a medição de corrente continua ou alternada (observação: a grande maioria dos multímetros digitais não mede corrente alternada. Quando isto ocorrer troque a bateria. Todas estas medidas devem ser feitas com critério e nunca devemos encostar as mãos em nenhuma ponta de prova durante uma medida. Quando um multímetro apresenta escalas para medição de capacitância ou ganho (beta) de transistores normalmente eles tem conectores específicos para isto. A indicação dos bornes sempre mostra para quais escalas eles podem ser usados. O quarto borne em um multímetro pode ser utilizado para a medição de correntes continuas mais elevadas. No caso de uma lâmpada incandescente encostamos uma ponta de prova na rosca e outra na parte inferior e metálica do conector da lâmpada. Estes conectores estão indicados no painel do instrumento.lado da peça. Borne indicado por V/Ohms/mA – nele deve estar conectada a ponta de prova vermelha para a medição de tensão (contínua ou alternada). Preste atenção no exemplo abaixo de como eles estão dispostos: Borne comum. normalmente indicado por COM – é onde deve estar sempre ligada a ponta de prova preta. isto normalmente é feito. Normalmente um é comum e os outros servem para medição de tensão. através de um símbolo de bateria que aparece continuamente ou que fica piscando no display. caso isto aconteça corremos o risco de levarmos um choque elétrico e/ou termos uma leitura errada. até 10A.

5KV (0.5 x K = 0.000 (mil). Entendendo os múltiplos e sub-multiplos das grandezas Vimos que temos escalas indicadas por diversos valores: 200mA. Sempre que façamos uma medida menor que 1 volt o multímetro poderá nos indicar assim: 0. assumir valores entre 0 e 9.000uV 1.este dígito é . Escolha. Perceba que o ponto mudará de posição dependendo da escala mas a leitura será sempre a mesma. Se você estiver usando um multímetro digital na escala de 1000V e medir 10V aparecerá no display o seguinte: 10. Quando colocamos a letra K depois de um valor de tensão estamos multiplicando este valor por 1. Seu múltiplo mais usado é o kilovolt (KV). quando ela está fixa e é a bateria do multímetro que está fraca. assumir valores entre 0 e 9.000. Para explicar vamos estudar uma grandeza por vez: Tensão elétrica – a tensão elétrica é medida em volts (V). mas não se assuste é assim mesmo (caso o tenha ligado em uma escala de tensão ou corrente. que é a tensão que temos na rede elétrica. portanto a indicação no display. está variando. o que aparecerá? Algo próximo a isto: 127 que você já sabe que é igual a 127 volts alternados. ou corrente. 500V = 0. pois pode outro valor maior que 1. ou seja: . terceiro número = 5 . é por isto que 1000 volts é igual a 1KV. A maioria dos multímetros digitais que existem a venda são chamados de multímetros digitais de 3 ½ dígitos (3 dígitos e meio). 2000mV.000V). dependendo da escala utilizada pode ser 0. do ponto mudar de casa. 13 . Coloque o seu multímetro em uma escala superior a 200VCA (volts de tensão alternada.este dígito também é considerado um dígito inteiro. Deixe sempre desligado o multímetro caso não o esteja utilizando. .9 ou 900. por exemplo. se estivermos numa escala indicada por volts o valor será 0. Se estivermos em uma escala indicada por mV o valor apresentado será 900 e corresponderá a 900mV.9V. Isto quer dizer que ele é capaz de medir grandezas de até 3 números completos mais meio número. nas escalas de resistência aparecerá um número 1 no lado esquerdo do display). a leitura que aparecerá no display será de 1250. 20K.este problema poderá fazer com que você acredite que uma tensão. Se for na escala de 200V aparecerá o seguinte: 10. primeiro número = 1 . segundo número = 2 .000mV = 1.9 e corresponderá a 0. pois pode considerado um digito inteiro. Seus submúltiplos são milivolts (mV) e microvolts (uV). este dígito é considerado ½ dígito pois não pode assumir considerado um digito inteiro. pois pode assumir valores entre 0 e 9. Vamos exemplificar para ficar mais fácil: Suponha que você vai medir uma tensão de 1250V na escala de 1500V. Este mesmo critério. Veja as comparações abaixo: 1V = 1. Analise estes exemplos e faça outras leituras para praticar. etc).9 ou assim: 900 Traduzindo: estamos medindo um valor de tensão de 0.9V. Ao ligar um multímetro de 3 ½ dígitos apareceram no display apenas três dígitos. a escala de 750 VCA e faça a medição.este dígito é .5 x 1000 = 500V).000V = 1KV (1 x K = 1 x 1000 = 1. A chave de liga-desliga de um multímetro digital pode ser uma das posições da chave rotativa como pode ser uma chave ao lado do instrumento. mas o que é isto. é usado na medida de qualquer grandeza. quarto número = 0 .0. tomadas.

00 é que estamos medindo 2A.1 que você já sabe que é igual a 127. Mas para ter mais precisão é aconselhável se usar uma escala mais baixa como. ou seja. depois de muda a escala e somente agora é que se volta a fazer a medição. Na escala de 750 medimos 127 e na escala de 200 medimos 127.95A ou 950mA. Se você for medir uma corrente continua de 50mA na escala de 10A o valor lido será 0.1. a de 200 mA.000uA 1.000mA = 1. superior a 127 VCA.950 é que estamos medindo 0. É comum termos em multímetros digitais várias escalas de mA. Então é correto se começar a medir pelas escalas mais baixas? Não. Vamos supor uma escala de 200 VCA. estaremos medindo 45 mA. se abaixa a escala para se ter uma leitura com mais precisão. se for possível. Sempre se começa a medição pela escala mais alta e.5 x 1000 = 500A) Da mesma forma que na tensão o K representa o valor numérico multiplicado por 1. você deve ter conectado a ponta positiva no negativo ou vice-versa. encostando as pontas de prova. Também é comum em multímetros digitais termos uma escala separada para a medição de corrente na ordem de amperes. muito pelo contrário. encostando as pontas de prova. Qual a diferença de uma escala para a outra? A diferença está na precisão da leitura. porém. Se numa escala de 10A obtivermos a leitura de 2.000 (mil). Se você fizer isto você corre o risco de danificar o seu multímetro.Veja se o seu multímetro tem uma escala mais baixa do que 750.5 x K = 0.000A = 1KA (1 x K = 1 x 1000 = 1. negativo) antes do número no display? Significa que a corrente está circulando. novamente. se fizermos um medição na escala de 200mA e aparecer 45. Então é correto se começar a medir pelas escalas mais baixas? Não. depois se muda a escala e somente agora é que se volta a fazer a medição. Seu múltiplo mais usado é o kiloampere (KA). por dentro do multímetro. 14 . Seu sub-multiplos são miliamperes (mA) e microamperes (uA). isto pode danificar o seu aparelho. As leituras feitas nestas escalas podem ser lidas diretamente. Veja as comparações abaixo: 1A = 1. por exemplo. Mas pode-se mudar de escalas com o multímetro fazendo a medição? Não. novamente.000. qual será a leitura agora? Algo próximo a: 127. isto pode danificar o seu aparelho. Se você fizer isto você corre o risco de danificar o seu multímetro. O que representa um sinal de – (menos ou negativo) antes do número no display? Representa que você ligou a ponta de prova (+) vermelha no negativo ou vice-versa. Se nesta mesma escala medirmos 0. O que representa um sinal de – (menos. no sentido inverso.05 que corresponderá a 50mA. se abaixa a escala para se ter uma leitura com mais precisão. Primeiro se separa as pontas de prova do lugar medido. Primeiro se separa as pontas de prova do lugar medido.5KA (0.1 volts alternados. Sempre se começa a medição pela escala mais alta e. Inverta as pontas e este sinal sumirá. muito pelo contrário. Você pode perceber isto no exemplo acima. Quanto mais próximo estiver a escala do valor medido maior a precisão. se for possível. Corrente elétrica – a corrente elétrica é medida em Amperes (A). Mas pode-se mudar de escalas com o multímetro fazendo a medição? Não.000A) 500A = 0.

se tivermos uma escala de 200 ohms poderemos medir uma resistência com um valor de 200 ohms para menos.000 ohms.000. Se medirmos uma resistência de 100 ohms a parecerá no display o número 100. mude de escalas e perceba as diferenças.000 ohms = 1 MΩ Quando colocamos a letra K depois de um número estamos multiplicando este número por mil. do ponto mudar de casa. Escalas para corrente contínua. Escalas para tensão alternada. 15 .000 Ohms = 1 KΩ 1. Para utilizar corretamente e com eficiência um multímetro digital é interessante que você meça valores de tensão. fiações elétricas. Seu submúltiplo mais usado é miliohms (mΩ). Estas escalas de resistência (preferivelmente a mais baixa) podem ser usadas para a verificação de curto- circuito e de continuidade ou não de interruptores. Em um multímetro digital a máxima resistência possível de ser medida por uma escala corresponde ao valor da escala. Escalas para tensão contínua. Quando colocamos a letra M depois de um número estamos multiplicando este número por 1 milhão. etc. assim.000 mΩ 1. Mas é bom lembrar que este tipo de alicate só mede.000.Resistência elétrica – a resistência elétrica é medida em Ohms (Ω). Em eletrônica. Preste sempre muita atenção no ponto e na escala para fazer a leitura correta. portanto 10MΩ é igual a 10. Sempre que medirmos um valor maior do que o máximo valor da escala aparecerá um numero 1 no lado esquerdo do display. lâmpadas. tensão continua. Seus múltiplos são kiloohms (KΩ) e megaohms (MΩ). 1 Ohm = 1. Lembre-se que: O ponto mudará de posição dependendo da escala. com esta escala somos capazes de verificar se pontos estão em curto ou ligados apenas com o ouvido. corrente continua e resistência) de um multímetro digital. desta forma. portanto 470KΩ é igual a 470. Isto acontece devido a medição do campo eletromagnético. Em eletrônica temos uma infinidade de valores que podem ser encontrados. . corrente alternada. fusíveis. . Observações finais: Um multímetro digital deve ter no mínimo: . sem a necessidade de olhar para o display. Uma alicate amperiométrico digital também terá as mesmas escalas (pelo menos as 4 básicas: tensão alternada. Isto indica que devemos tentar medir esta resistência em uma escala maior. Para a medição de corrente alternada é mais fácil e prático o uso de alicates amperiométricos que podem fazer esta leitura sem estar em série com o circuito (sem interrompe-lo). Alguns multímetros tem uma escala que apita quando sua pontas de prova são encostadas. trilhas de cobre.000 ohms. Escalas para resistência. corrente e resistência conhecidos. na maioria das vezes. porém ele possui uma “garra” capaz de envolver o fio e medir a corrente que circula por ele. Caso não exista curto entre os dois pontos um número 1 aparecerá no lado esquerdo do display). mas a leitura será sempre a mesma. . é usado na medida de qualquer grandeza. mediremos valores baixos de resistência ou verificaremos se dois pontos não estão em curto (estaremos então medindo valores muito elevados de resistência e devemos usar escalas mais altas. Este mesmo critério.

16 .