You are on page 1of 20

PUB

Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • 921•1
17 agosto 2017
Ano 15
quinta-feira
e 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins

ACG rescinde protocolo
com Câmara da Guarda
A polémica do parque de estacionamento da Associação Comercial da Guarda (ACG) ganhou novos contornos. A instituição presidida por
Miguel Alves rescindiu, com efeitos imediatos, o acordo que tinha celebrado com a autarquia em 2012 para a requalificação e exploração
do espaço e quer ser ressarcida pelos danos patrimoniais «sofridos na sua propriedade» Pág.5

Raúl Alarcón consagrado na Guarda

O camisola amarela da W52-FC Porto cedeu
a vitória ao colega de equipa Amaro Antunes
no final da etapa rainha da Volta a Portugal.
Na Guarda, Raúl Alarcón aniquilou a concor-
rência e David Rodrigues (RP-Boavista), filho
da terra, foi décimo, a sua melhor classifica-
ção na edição deste ano Pág. 20

EDUCAÇÃO GUARDA REGIÃO
Seis escolas da região experimentam “Zé Ginja” é nome de barbearia Quinta da Bica quer
autonomia curricular vintage levar golfe às escolas
Os Agrupamentos de Escolas Afonso de Albuquerque (Guarda), Guilherme Silva, de 26 anos, é o mais jovem barbeiro da A modalidade com mais praticantes em
de Almeida, da Gardunha e Xisto (Fundão), Pero da Covilhã e as cidade mais alta onde decidiu homenagear o bisavô bar- todo o mundo tem ainda poucos adeptos
Secundárias Campos Melo e Quinta das Palmeiras, também na beiro e já tem lista de espera ________________________ 6 na região, mas a realidade pode mudar
“cidade-neve” vão ter autonomia e flexibilidade curricular este ano no próximo ano letivo com projeto desen-
letivo ____________________________________________________ 7 volvido pelo professor Pedro Ascenso __ 8
PUB

Novas Instalações
Rua Marquês de Pombal, nº 45 Rch
Tel. 924 290 689
Tel. 271 227 360
(ao lado da Papelaria Véritas)
GUARDA PASSAMOS ATESTADOS PARA CARTA DE CONDUÇÃO
Também nas Galerias do Intermarché (Guarda) • Tel. 969 431 832 • Tel. 271 225 114
2• • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

CARA
ENTREVISTA
navalha

A P E R F I L
CARA

«Não sou
José Albano Marques
David Rodrigues Candidato do PS à Câmara de Celorico
da Beira
Na etapa da mítica subida à Senhora

candidato para
da

da Graça, David Rodrigues comprometeu Idade: 44 anos
a sua classificação em prol dos interesses
da equipa ficando à espera e ajudando o Currículo: É licenciado em Serviço Social
fio

seu chefe-de-fila a chegar à meta num dia pelo Instituto Superior Bissaya Barreto

apenas colocar
difícil para Rui Sousa. Mas, na nona etapa (Coimbra); técnico superior de Serviço
da Volta, a mais difícil e que incluiu pas- Social no Instituto de Segurança Social
no

sagem pela Torre e cuja meta foi na Guarda, - Centro Distrital da Guarda; entre 2009
David Rodrigues trepou e chegou à meta em e 2010 foi deputado da Assembleia da

paralelos ou
décimo lugar. República; foi presidente das estruturas
concelhias da Juventude Socialista e
do PS de Celorico da Beira; presidiu à
Federação Distrital do Partido Socialista

alcatrão»
da Guarda (2008-2016) e foi diretor do
Centro Distrital de Segurança Social da
Feira de São Bartolomeu Guarda; membro da Assembleia Municipal
de Celorico da Beira desde 2001 e chefe de
Trancoso é palco durante estes dias gabinete do presidente da Câmara Munici-
P – É a primeira vez que concorre à
de mais uma edição do maior evento do pal de Celorico da Beira desde 2013.
Câmara de Celorico da Beira, o que vai
município. A Feira de São Bartolomeu, que fazer diferente?
este ano conta com 150 expositores e que R - As pessoas vão poder avaliar daqui a P – Foi alvo de uma campanha de
em apenas um fim-de-semana recebeu quatro anos, pois serão as minhas opiniões, insultos e difamação. Em que ponto está
cerca de 33 mil pessoas, é a feira franca estratégias e atitudes que irão, com toda a essa situação?
mais antiga do país e já ocupa um lugar certeza, fazer a diferença. Cada um de nós R - Sim, é verdade. Infelizmente há indi-
de destaque na região. Com séculos de deixa uma marca indelével em tudo o que víduos que não sabem viver em sociedade.
história, é considerada uma montra privile- fez. Quando nos candidatamos a estes cargos Quem está na política deve blindar-se con-
giada das atividades económicas, serviços, todos pretendemos dar o nosso melhor, fazer tra todas estas situações, mas há limi-
artesanato, gastronomia e diversão. Com a mais e acima de tudo trabalhar pelas pessoas tes e atacarem vergonhosamente
retoma económica também a Feira de São e seu futuro. Claro que quero ser diferente, familiares e amigos não tem
Bartolomeu tem este ano mais vida, mais mas isso não significa criticar todos os perdão. Os processos estão a
expositores e mais visitantes. que passaram por este cargo. Eu tenho a seguir os trâmites legais nos
ambição de fazer mais e melhor, até por- organismos competentes. Da
que de outra forma estaria a defraudar minha parte entrei de cabeça
o eleitorado. Por algum motivo consigo erguida nesta caminhada e
ter comigo um conjunto de pessoas de sairei dela da mesma forma,
outras fações partidárias, pessoas igual a mim mesmo. Não
apartidárias, a acreditarem no meu ofendo, mas não esqueço
Belmonte Medieval projeto e a envolverem-se no mes- quem me ofende. A vida deve
mo. Todos somos diferentes, mas ser vivida com princípios e
Já ninguém passa indiferente à feira me-
há algo que fala mais alto e que nos jamais alguém, porque defende
dieval de Belmonte, que continua a crescer
une, o amor pelo nosso concelho. uma ideia diferente ou é de um
de ano para ano. A organização queria partido diferente, tem que ser
atingir os 40 mil visitantes nesta edição e P – Está conotado com os “abatido”, insultado e ameaçado.
tudo indica que as expectativas não saíram últimos três executivos, qual o Nunca recuei e quando não há
goradas. Durante quatro dias foram milhares argumento que vai utilizar para hipótese de consenso, tento criá-lo
os que quiseram assistir aos espectáculos que os eleitores votem em si? de outras formas.
encenados e marcaram presença no certame R - Considero esta questão de
que também já tem um lugar entre as 10 elevada importância, até porque não P - Caso não seja eleito com
melhores feiras medievais do país. sinto vergonha do executivo munici- maioria, com qual destes candidatos
pal do PS que exerceu funções nestes admite fazer uma coligação: Júlio
últimos 12 anos. Tenho a satisfação de P - Qual é o seu principal projeto se Santos (independente) ou Carlos
nenhum deles ter sido preso, nem acusado for eleito? Assunção (PSD)?
de peculato, abuso de poder, enriquecimento R - Implementar um projeto de desen- R - Apresentei-me a estas eleições com
ilícito, como outros o foram. Reduziram uma volvimento económico e sustentável para o um projeto para os celoricenses estrutura-
dívida colossal que herdaram de anteriores concelho. O futuro de Celorico depende muito do, ponderado, rigoroso e, acima de tudo,
executivos, evitaram a entrada no FAM, no de uma política alicerçada no desenvolvimen- real. Concorro com uma equipa escolhida
PAEL e no Reequilíbrio Financeiro graças a to económico, onde a minha experiência, os por mim e não imposta, pois a forma como
maior rigor nas contas do município. Não meus conhecimentos, serão um contributo me relaciono com as pessoas permite-me
perseguiram, nem tão pouco castigaram nin- primordial para que os investidores tenham escolher os melhores para me ajudarem a
Fogos guém por pensarem de modo diferente, como
acontecia noutros tempos, apaziguaram o
confiança em apostar no nosso concelho. Os
primeiros passos estão dados. Há que semear
desenvolver o projeto que vai ser sufragado
nas próximas autárquicas. Não engano o
Não há Verão sem fogos em Portugal, clima de terror que se vivia anteriormente para mais tarde colher. Não sou candidato a povo, irei liderar os destinos de Celorico
mas este ano ultrapassa o inimaginável neste concelho. Fiz parte desta equipa, presidente de uma Câmara Municipal para da Beira com a confiança dos celoricense e
tal é a dimensão dos incêndios e a sua enquanto chefe de gabinete do presidente, apenas colocar paralelos ou alcatrão, sou sim com a equipa que apresentarei a votos, num
sequência. As alterações climáticas e durante os últimos quatro anos e foi-me um candidato a olhar para o futuro sustentado verdadeiro ato de respeito e consideração
políticas florestais desastrosas, aliadas sempre possível expressar livremente a de Celorico. Precisamos de estancar a saída que todos esperam de mim, agindo de forma
ao abandono das terras, são fatores que minha opinião, discordando quando não dos nossos jovens para o estrangeiro, criando- responsável.
têm potenciado um fenómeno cada vez in- achava que as opções tomadas fossem as lhes condições no concelho ou na região para Os vereadores da oposição poderão
melhores, sugerindo sempre alternativas. se fixarem, e trazermos de volta todos aqueles trabalhar connosco, se assim o desejarem,
controlável. E para lutar contra as chamas
Nos primeiros oito anos pude apreciar o que, infelizmente, foram forçados sair do país ou então optarem pelo mais fácil, que é criti-
não há “exército” da proteção civil que
trabalho deste executivo municipal de fora à procura de melhores condições de vida – por car por criticar sem olharem aos interesses
chegue e muito menos a abnegação dos
para dentro devido aos cargos que ocupei causa das políticas desastrosas do Governo de Celorico e das suas gentes. A política não
bombeiros voluntários. E o pior é que, ano de deputado da Assembleia da República e de direita. Fazer política séria obriga a que a pode ser vista como um passeio de autocar-
após ano, nada muda e nada se aprende diretor da Segurança Social da Guarda. Os nossa atuação se centre primeiro nas pessoas. ro, em que tanto dá para se sentar à direita,
com a devastação deixada pelas chamas. eleitores votam nos projetos e nas pessoas A Zona Industrial de Celorico da Beira será à esquerda, à frente, atrás, tudo na mesma
que conhecem e, nesse aspeto, o que os ce- prioridade e uma realidade até ao final do meu viagem. Mas é assim com o Dr. António Silva,
loricenses terão que decidir é se confiam ou mandato. Os projetos que sirvam de alavanca que até há bem pouco tempo era o cabeça-
não no José Albano e nas opções que defende para o relançamento da economia local merece- de-lista do CDS e é agora o segundo da lista
para o futuro do concelho. rão toda a atenção e dedicação da minha parte. do PSD. Coerência ou falta dela…
repetição Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • •3

editorial Luís Baptista-Martins
baptista-martins@ointerior.pt

O mundo mudou
há 10 anos
A 9 de agosto de 2007 o mundo mudou. Nesse dia, o “Financial
Times” escreveu que o «BCE injetou 96 mil milhões de euros no merca-
do». O valor impressionava, mas não abalava o otimismo que se vivia na
economia e nas bolsas, que registavam recordes sucessivos. O socorro
prestado pelo BCE injetando milhões no sistema bancário da zona euro,
depois da liquidez no mercado interbancário ter começado a secar, parecia
mais do que suficiente para renovar o acesso dos bancos aos fundos de
curto prazo e assegurar o financiamento tranquilo da economia. Mas o
lodo era muito maior do que aquilo que era suposto…
A partir de 9 de agosto, a história é de todos conhecida. Os bancos
centrais procuraram evitar que o sistema financeiro colapsasse com a
injeção de capital num sistema que estava podre. A “bolha” imobiliária há
muito que estava identificada, mas os bancos continuaram a emprestar
dinheiro para apresentarem resultados rápidos e garantir lucros aos
acionistas, mas a vida económica tinha-se degradado por todo o mundo
ocidental, sem regras, e onde todos queriam comprar tudo… Até à
falência do Lehman Brothers, em setembro de 2008, os mercados finan-
ceiros viveram em constante ameaça de síncope. Antes, vimos a corrida
aos depósitos no Northern Rock, que viria a receber um empréstimo de
emergência do Banco de Inglaterra mas acabaria por ser nacionalizado em
O fogo é mais forte fevereiro de 2008, depois de ter falhado o processo de venda — a crise
do “subprime” estava instalada. Em Portugal o BPN caiu com estrondo

do que tudo
opinião (mais por dolo que pela crise…) e o Estado segurou o que pôde… A
Rosa Pedroso Lima * partir daí todo o sistema financeiro português ruiu, apesar dos milhões
dos contribuintes usados para tapar buracos.
Este é o relato de quem sobreviveu ao fogo. Percorremos cinco quilómetros para encontrar
Dez anos e muitas falências depois, assistimos finalmente a uma
“Sobreviver” parece forte demais. Mas não é. O verbo um ar respirável. Passamos entre cinzas fumegantes,
retoma da confiança e ao crescimento das economias mais fustigadas
é mesmo esse, porque um incêndio é uma batalha restos de fogo que se mantinha vivo até à borda da
pela crise. Portugal conseguiu crescer de forma contínua nos últimos
desigual. Ele é forte demais, grande demais, rápido estrada e restos de árvores a arder. O fumo embacia
trimestres e no último a economia terá crescido perto de três por cento
demais. Num instante, o ar queima. As distâncias a paisagem que, pouco tempo antes era verde e
– o melhor crescimento desde que mudámos de século… Pode ainda ser
encurtam-se. As chamas, que estavam longe, surgem esplendorosa e agora é um susto cinzento e negro.
pouco, mas é um crescimento que não ocorreu nos últimos 15 anos! E
ao nosso lado. Falha tudo. Não há armas suficientes. O ar queima.
assenta na exportação de bens e serviços (turismo), especialmente para
Pela primeira vez, falo na primeira pessoa para Fomos parar ao sossego de um largo da igreja,
países com crescimento sustentado.
escrever um texto para o jornal. Ironia do destino, há na aldeia da Serra, onde se reuniram os “retirados”, ou
Mas se há portugueses que já regressaram aos “velhos hábitos” e
28 anos, estreei-me nas reportagens para o Expresso “evacuados”, que é o nome que passamos a ter. Gente,
gastam à tripa forra, veraneando entre as Maldivas e os mais exóticos
com a cobertura de um incêndio na zona da Lousã. É como nós, apardalada. De lenços a tapar a cara e os
lugares de outros continentes, a verdade é que o salário médio português,
diferente. Desta vez, mete medo a sério. Somos nós olhos raiados. A trocar nomes de terriolas perdidas no
de cerca de 800 euros, decresceu e metade do país político é contra o
no centro da narrativa, a tomar decisões e a pensar meio dos montes e vales. A tentar perceber onde “ele
aumento de 10 euros das pensões mais baixas do sistema. Os médicos
rápido. A ter de escolher entre ficar e partir, entre deixar anda”. Por onde passou, o que levou.
ameaçam de novo com greve por não terem «boas condições de trabalho»
tudo para trás, ou correr o risco de nos perdermos ‘Ele’ é o fogo, que é o protagonista principal. Os
ou «trabalharem horas a mais para o que ganham». Os mais jovens não
com demoras. bombeiros parecem playmobis ao pé das paredes que
arranjam emprego e quando o conseguem é por 500 euros. Os carros
No sábado, dia 12, as férias no paraíso que é a as chamas formam. Os carros, que nas garagens das
novos voltam a encher as estradas e as festas são o programa eleitoral
barragem de Castelo de Bode, acabaram de repente. corporações parecem gigantes, tornam-se minúscu-
de todos os autarcas. Este é o país do pós-crise, que já se esqueceu do
Éramos sete, numa casa alugada para umas férias los. A água não chega. Nunca é suficiente. As manguei-
sufoco dos últimos dez anos, agravado pela ameaça do ir além da Troika,
em família. O fogo, que estava longe, chegou-nos ao ras não vão a todo o lado. Também aqui a esperança
do empobrecimento generalizado e do mandar emigrar a “geração mais
perto muito depressa. As chamas passaram por cima vem do céu. Chamam-se aviões, descarregam a única
preparada” - milhares de jovens formados para cimentar o desenvolvi-
da casa. Rodearam as paredes. Incendiaram dois água que apaga este fogo. E dá alguma trégua.
mento de Portugal e que tiveram de emigrar para ganhar para comer. Ou
carros, enquanto aguardávamos, fechados na grande Voltamos para Lisboa. Sãos e salvos, como sabe
para viverem um pouco melhor num país que teima em ser para uns, mas
sala, com tudo cerrado e toalhas molhadas na cara, muito bem dizer. Quando ligo a televisão, fala-se num
não para todos. O mesmo país onde, perante a maior seca dos últimos
que tudo passasse. número recorde de “ocorrências” que levou a Proteção
dez anos, se gasta água a regar relvados postiços para inglês ver.
Passou. Mas voltava. A casa protegeu-nos, mas Civil a desdobrar-se em tarefas e a distribuir peças
E é o mesmo país que arde há anos porque as políticas têm sido de
começaram a ouvir-se explosões, que tentávamos pelo mapa de um país em chamas por todo o lado. O
abandono da terra – e ninguém assume os muitos erros do presente (a
adivinhar de que seriam. Eram os carros lá fora, num incêndio de Tomar é um dos muitos e fiquei a saber que
ministra responsável sacode a água do capote e continua no posto de co-
imenso jardim que parecia longe de perigo, mas não sou uma dos 78 retirados. Vou registar isso no meu
mando, descomandando) e do passado (os defensores do eucalipto deviam
era. Um militar apareceu na rua e só gritava “fujam, curriculum. Do sofá da minha sala, os números que
ver a forma como arde). Dez anos depois… são gerações (quem tem entre
fujam!”. Pedimos ajuda e ela veio. se despejam sobre “meios aéreos”, “operacionais no
30 e 50 anos) que viram os anos passarem suspensos pela crise, à espera
A GNR levou os meus pais, ajudou a retirar a mi- terreno” ou forças “disponibilizadas” até fazem parecer
da retoma para resgatarem sonhos e vontades, para acreditarem no futuro.
nha mãe que está numa cadeira de rodas, e seguimo- que tudo corre bem. Mas não corre. E, desta vez, a
los com o carro que sobrou e um saco com as carteiras culpa não foi do Siresp. Em Venda, as comunicações PS: Não foi há 10 anos, foi quase há 30! Em março de 1989, em Valpaços,
e os telemóveis que conseguimos agarrar na pressa não falharam. Valeu-nos isso. a GNR carregou contra populares que se manifestavam contra a plantação
de fugir. Ah, claro, e os remédios da minha mãe, que, de eucaliptos. O povo siu à rua em defesa da agricultura e do campo livre de
na verdade, são o mais importante. * Expresso eucaliptos, mas o governo de Cavaco Silva (Dias Loureiro era ministro da
PUB
Administração Interna e Álvaro Amaro era secretário de Estado da Agricultura)
mandou os guardas carregarem sobre os manifestantes. O país está em cha-
mas por causa do abandono do campo e das políticas agrícolas e florestais
de há 30 anos. Em junho morreram 64 pessoas em Pedrógão, agora ardem
serras e campos, arde o amâgo do país abandonado.
4• • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 EmFoco

Criadores
INCÊNDIOS

Autarca do Fundão pediu
de gado da ajuda à população
Guarda com DR

apoios por
causa da seca
Governo alargou ajudas a pequenos
investimentos para captação e fornecimento
de água devido à persistência da seca na
Beira Interior
Luis Martins «Os agricultores que com-
provadamente não tiverem
água poderão candidatar-se
Os criadores de gado dos após a publicação do respetivo
distritos da Guarda e Castelo anúncio por parte do Minis-
Branco também vão poder can- tério da Agricultura. Avaliada
didatar-se aos apoios para cap- a candidatura, o interessado
tação e fornecimento de água a pode fazer os investimentos e
animais, anunciou o Ministério será reembolsado posterior-
da Agricultura na sexta-feira. mente – contra a apresentação
A medida deve-se à per- das faturas», afirmou Luís
sistência da seca na região e Vieira. O secretário de Estado
destina-se a financiar «a fundo revelou ainda que o Governo
perdido em 50 por cento do va- obteve junto da União Euro-
lor elegível de tudo o que sejam peia autorização para ante-
despesas que tenham a ver com cipar pagamentos da política
o transporte e o abeberamento», agrícola comum, para o mês
Incêndio em Castelo Novo (visto da Covilhã) provoca corte da A23 e evacuação da população
adiantou a O INTERIOR o secre- de outubro, no valor de cerca
tário de Estado da Agricultura. de 400 milhões de euros, como As chamas não dão tréguas da Câmara do Fundão, este São Vicente da Beira, salientan-
Quase 80 por cento do território conseguiu também autoriza- na região e no início desta se- era já «um dos incêndios mais do no entanto o «trabalho ex-
de Portugal continental estava ção para que pudessem ser mana ameaçaram populações graves da história do concelho traordinário dos bombeiros».
em julho em situação de seca usadas para pastoreio zonas dos concelhos de Castelo Branco do Fundão e da Serra da Gar- Durante a tarde de segunda-
severa e extrema, situação que de interesse ecológico, que e Fundão e destruíram uma dunha», apelando a «todas as feira, o mesmo incêndio levou
está a afetar sobretudo os cria- normalmente não podem ser vasta área de pinhal na Serra da pessoas que puderem ajudar ainda ao corte ao trânsito das
dores de gado. Em Trancoso, usadas por razões ambientais. Gardunha. que o façam» e ao reforço do estradas EM1224, entre Casal da
onde inaugurou a 744ª Feira «É um pagamento antecipa- Na madrugada de domingo dispositivo no terreno, «pois Serra e São Vicente da Beira, e da
de São Bartolomeu, Luís Vieira do para outubro de ajudas que (1h27), um incêndio deflagrou é uma necessidade absoluta EM1068, entre e Souto da Casa e
recordou que estes apoios já eram pagas em dezembro de no Louriçal do Campo (Castelo e nesta altura o quadro é ex- Alcongosta. Já ao afinal da tarde,
vigoram nos distritos de Évora, forma a criar mais condições à Branco), tendo depois, durante a tremamente grave com o avan- as chamas aproximaram-se tam-
Beja e Portalegre e foram alar- tesouraria das explorações agrí- tarde, alastrado para o concelho ço do incêndio extremamente bém da A23, perto do Túnel da
gados à Beira Interior após uma colas», justificou. O governante do Fundão e ganho intensidade violento». Gardunha, levando ao corte, nos
análise da evolução da situação. recordou que foi constituída em Vale d’Urso, Souto da Casa e A mudança do vento e a dois sentidos, entre Fundão Sul e
O governante adiantou que as uma Comissão da Seca no Mi- Castelo Novo. Esta última teve falta de meios eram principais Lardosa. Às 19h30 de segunda-
ajudas destinam-se a pequenos nistério, que junta entidades de ser evacuada ao final da tarde dificuldades apontadas pelo feira, estavam no combate às
investimentos até 40 mil euros da tutela e as confederações de segunda-feira. Alcongosta era autarca, bem como uma desco- chamas 227 homens, apoiados
para abertura de furos, charcas agrícolas, para analisar com outras das localidades na rota ordenação dos meios no terreno, por 70 meios terrestres e quatro
e aquisição de equipamentos de regularidade a situação e «ve- do fogo. Segundo o presidente concretamente em Louriçal e meios aéreos.
transporte de água, cisternas e rificar se é necessário adotar
motobombas. outras medidas».
DR Incêndio em Pinhel obrigou ao corte da Linha da Beira Alta
Um outro fogo, que deflagrou na tarde de segunda-feira (às 17h01) em Bouça Cova (Pinhel),
levou mais uma vez ao corte da linha da Beira Alta, suspendendo a circulação entre Vila Franca das
Naves, em Trancoso, e a Guarda. Face ao corte da linha, a Comboios de Portugal (CP) assegurou o
transbordo rodoviário entre Celorico da Beira e a Guarda. Este fogo mobilizava, às 19:30 de segunda-
feira, 115 operacionais, 27 meios terrestres e dois meios aéreos.

GUARDA
Criada associação de diabéticos
Foi recentemente concluído como de uma nutricionista e de tente no distrito da Guarda e
o processo de constituição da uma psicóloga externas ao Hos- prestar apoio complementar
Associação de Diabéticos da pital. A associação dispõe ainda aos diabéticos que residem no
Guarda. de uma animadora sociocultural distrito, mas que já se está a
Segundo os promotores, e de um professor de educação estender ao distrito de Bragança
este organismo conta com o física. A constituição desta as- onde já contamos com futuros
Serão apoiados investimentos até 40 mil euros para abertura de furos e apoio de profissionais de saúde sociação tem como finalidade sócios, sendo um deles um sócio
aquisição de equipamentos de transporte de água do Hospital Sousa Martins, bem «dar resposta à ausência exis- fundador», refere a instituição.
EmFoco Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • •5

ACG rescinde
SAÚDE

Beira Interior vai
ter três novas protocolo com
ambulâncias do
INEM
Câmara da Guarda
DR
É a primeira consequência do diferendo que opõe as duas
instituições por causa do parque de estacionamento situado
nas traseiras da Associação Comercial
AR

O INEM iniciou a renovação também uma nova imagem. O
da sua frota automóvel com a amarelo vai continuar a ser a cor
substituição de 41 ambulâncias dominante, como recomendam
até ao final do ano, as quais as normas europeias, mas as
serão pela primeira vez adqui- novas viaturas vão ter a tra-
ridas pelos bombeiros, embora seira vermelha e a palavra “bom-
pagas pelo instituto. beiros” inscrita na lateral. É uma
Três dos novos veículos ambição antiga dos bombeiros,
serão entregues na Beira Inte- agora concretizada por força da
rior, fincando nas corporações renovação da frota de Postos
de bombeiros voluntários do de Emergência Médica (PEM).
Fundão, de Belmonte e Celorico Segundo o INEM, a mudança
da Beira. A meta é a renovação na imagem permite realçar o Associação Comercial garante que não vai prescindir de ser ressarcida dos danos patrimoniais «sofridos
de 300 veículos até 2021, a um importante contributo que os na sua propriedade»
ritmo de 75 ambulâncias por bombeiros desempenham no Luis Martins urbano ali instalado, nomeada- «Não há justa causa, nem funda-
ano e o objetivo é melhorar âmbito do Sistema Integrado de mente papeleiras e iluminação mento válido, que justifique esta
as condições de operaciona- Emergência Médica, asseguran- cénica da muralha – entretanto rescisão, porque o município está
lidade do Sistema Integrado de do uma parte muito significa- A polémica do parque de es- retirada devido ao estaleiro – e a gerir e a utilizar o parque de
Emergência Médica. As novas tiva dos serviços de emergência tacionamento da Associação Co- pedonal de acesso à Torre de estacionamento em causa», disse
ambulâncias do INEM terão médica pré-hospitalar. mercial da Guarda (ACG) ganhou Menagem. Carlos Chaves Monteiro. O vice-
novos contornos. Recentemente, A direção de Miguel Alves presidente garante que a edilida-
a instituição presidida por Mi- garante que investiu naquele de «não compreende a atuação
EMPREENDEDORISMO guel Alves rescindiu, com efeitos espaço «mais de 200 mil euros» da ACG, que, ao rescindir, está a

Dez vagas imediatos, o protocolo que tinha
celebrado com a Câmara em 2012
para a requalificação e exploração
e que, por força desta situação,
teve «avultados prejuízos» pa-
trimoniais, que estarão a ser
dar como válido o protocolo que
considera não estar a ser cum-
prido». O responsável acrescenta

destinadas a jovens do parque de estacionamento si-
tuado nas traseiras da instituição.
apurados. Numa missiva, a que
O INTERIOR teve acesso, a ACG
que «o bem está na nossa posse
e assim vai continuar por 25

empreendedores
A direção da ACG considera solicita à autarquia a «remoção anos», referindo que o município
que o município não está a pro- imediata» do estaleiro do parque realizou ali investimento público
ceder à exploração/gestão do de estacionamento e avisa que vai e que a Associação Comercial está
A Associação de Mu- hel, Sabugal, Seia e Trancoso. espaço para os fins protocolados prescindir de «ser ressarcida dos a «desbaratar dinheiros públicos»
nicípios da Cova da Beira e a O projeto prevê ainda que os e que o parque «se encontra danos patrimoniais sofridos na com esta tomada de posição e a
comunidade de Trabalho BIN jovens selecionados recebam ao abandono». Além disso, a sua propriedade, que, reitera-se, intenção de vedar o espaço. «Não
SAL, no âmbito do “Programa formação e acompanhamento Comercial argumenta que o esta- são da responsabilidade do mu- violámos o protocolo, que foi as-
de Apoio ao Empreendedoris- especializado por parte dos as- leiro da empreitada das futuras nicípio da Guarda». Conforme O sinado pelo atual presidente da
mo”, iniciam um processo de sociados do projeto, tais como, instalações da Comissão Vitivi- INTERIOR noticiou na edição do direção e está plenamente válido.
seleção de dez jovens em- Fundación General de la Uni- nícola da Beira Interior (CVRBI), passado dia 3, a Câmara apoiou Não percebemos, por isso, o que
preendedores para o desen- versidad de Salamanca e o Insti- no contíguo jardim do Solar as obras de requalificação do se passa, a não ser a aproxima-
volvimento de projetos de tuto Politécnico da Guarda (IPG). Teles de Vasconcelos, uma obra espaço com 56 mil euros para o ção do período eleitoral», critica
iniciativas empresariais, no O projeto tem a duração de nove da responsabilidade da Câmara, financiamento da componente Chaves Monteiro, para quem
espaço BIN-SAL, e de caráter meses e todos os selecionados está a ocupar «indevidamente» nacional da intervenção e que Miguel Alves «não tem tido um
transfronteiriço. terão uma bolsa mensal de 800 propriedade da associação desde tudo ficou definido num proto- comportamento muito idóneo»
Estão abrangidos nesta euros. Os candidatos poderão janeiro de 2017 e um local «onde colo assinado entre as partes neste assunto.
área, a província de Salamanca fazer a sua inscrição na sede deveriam estar estacionados veí- em 2012. Em contrapartida, a O vice-presidente da autar-
e a Beira Interior onde se da Associação de Municípios culos automóveis». Para revogar o edilidade assumia a gestão do quia sugere à Associação Comer-
integram os municípios de da Cova da Beira, em Belmonte. acordo, a ACG queixa-se ainda do parque de estacionamento, que cial que recorra aos tribunais,
Almeida, Belmonte, Celorico O processo de seleção terá em «amontoar de pedras e entulhos» serve o centro histórico e ficou mas que com isso «só irá gastar
da Beira, Covilhã, Figueira de conta o curriculum vitae, a no logradouro, de «destruição» de pronto em 2016. dinheiro, ter uma má relação com
Castelo Rodrigo, Fornos de Al- memória descritiva do projeto, áreas verdes, da «remoção/des- Confrontada com esta deci- a autarquia e com a Guarda, o que
godres, Fundão, Gouveia, Man- a formação complementar e truição» de placas de sinalização são, a Câmara da Guarda sustenta não será de bom tom para uma
teigas, Mêda, Penamacor, Pin- uma entrevista pessoal. e do «vandalismo» de mobiliário que o protocolo continua válido. instituição de bem como a ACG».
6• • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

A moda das
S barbearias vintage
Sociedade
também na Guarda
A barbearia “Zé Ginja”, aberta há nove meses na Rua Dr. Vasco Borges,
GUARDA
já tem lista de espera
Hospital promove
recolha de sangue
SG
Sara Guterres
Na próxima segunda-
feira, o Hospital Sousa Mar-
tins vai promover mais uma Da barba rija ao bigode,
recolha de sangue e medula da pera à mosca ou às suíças,
óssea. a moda não é nova e veio para
Trata-se de uma inicia- ficar. Com a “epidemia” do pelo
tiva que acontece todas as facial são várias as barbearias
terceiras segundas-feiras de distribuídas pelo país, umas mais
cada mês, entre as 15 e as 19 clássicas, outras mais modernas.
horas. Os interessados devem Nem a Guarda escapou a esta ten-
dirigir-se à sala de espera dência graças a Guilherme Silva,
do Serviço de Imagiologia, que abriu a barbearia “Zé Ginja”
no pavilhão novo, sendo de- e já tem lista de espera.
pois acompanhados por uma Localizado na Rua Dr. Vasco
equipa multidisciplinar. O Borges, trata-se de um espaço
Conselho de Administração vintage – com um toque con-
da ULS da Guarda assegura temporâneo. Dos cadeirões em
o estacionamento gratuito pele ao telefone de disco, do
no parque subterrâneo do relógio de parede às molduras
hospital a todos os dadores com fotografias antigas, são
de sangue que fizerem prova vários os adereços que ajudam
disso. a criar um ambiente retro e que
agrade a “homens de barba rija”.
É ali que Guilherme Silva pratica
BELMONTE uma barbearia «tradicional por-
tuguesa», onde se podem fazer
Empreitada de cortes de cabelo, aparo de barba,
expansão da barba à navalha, pé de cabelo e
Praça das Artes patilha. «Já houve gente a pedir
que fizesse trabalho técnico. Guilherme Silva tem 26 anos, é natural da Guarda e é o mais jovem barbeiro da cidade mais alta
adjudicada Pintar, fazer desfrisagens, mas a hipótese de enveredar por este Silva a abrir a barbearia “Zé normalmente não faço um clien-
Foi adjudicada, na passa- isso eu não faço. Esta é mesmo ramo», refere Guilherme Silva, Ginja”. «Houve algumas pessoas te em 20 minutos», esclarece.
da sexta-feira, a empreitada aquela barbearia clássica, à anti- sublinhando que a entrada neste que na altura me aconselharam Mas desengane-se quem
para requalificação do antigo ga», esclarece o jovem barbeiro. negócio foi um “tiro no escuro”: a ir para outro sítio, mas isso pensa que esta demora se deve à
campo de futebol. O projeto Esta opção transcende o óbvio. «Surgiu um bocado de repente. nunca me passou pela cabeça», lentidão do serviço, pois o que se
de “Expansão da Praça das O jovem guardense inspirou-se Na altura tive a oportunidade de sublinha o barbeiro, consideran- passa é que o barbeiro não gosta
Artes para acolher o recinto no seu bisavô – Zé Ginja – que, ir tirar um curso em Lisboa e foi do que não fazia sentido ir para de «despachar ninguém». «Por
de mercados e feiras”, está em tempos, se dedicou a este isso que fiz», acrescenta. Estava uma cidade «onde as coisas já vezes demoro uma hora com um
inserida no plano de rege- ramo e a quem Guilherme Silva dado o primeiro passo. Depois existiam». A procura tem sido cliente porque conversar tam-
neração da “Área Urbana” de resolveu prestar uma homena- da formação na capital passou muita e agora para cortar o ca- bém faz parte desta profissão.
Belmonte, e tem um prazo de gem, atribuindo o seu nome à pela Covilhã, estagiou na Guarda belo ou tratar da barba no “Zé Além disso, tem que se demorar
execução de 240 dias. O custo barbearia. Apesar de na família e foi na cidade onde nasceu que Ginja” só mesmo por marcação. mais tempo para depois ter re-
previsto da obra é de 840 mil haver alguns aspirantes à arte quis abrir o seu negócio. «As «Neste momento estou com uma torno a longo prazo», justifica o
euros e é co-financiada pelo de barbear, que iam «dando uns coisas avançaram muito rápido. afluência um bocadinho maior jovem de 26 anos, que não sabe
centro 2020. toques, mas nunca a nível pro- Comecei a tomar o gosto e a e atendo só mesmo por marca- quantos clientes atende num dia
fissional», o bisneto admite que cortar cada vez mais cabelo», ção», avisa, adiantando que é de trabalho. «Isso depende mui-
nunca tinha ponderado seguir recorda o jovem, que hoje não «muito difícil encaixar pessoas to do serviço pretendido», afir-
este caminho. tem mãos a medir. entre cortes». A esse problema ma Guilherme Silva, para quem
O amor pela Guarda e a von- acresce o facto do jovem tra- a sua barbearia é diferente das
Brincadeira que virou tade de trazer para a cidade algo balhar sozinho: «As pessoas às outras no «conceito, decoração
profissão inovador foram as principais vezes dizem que demora muito e por ser o barbeiro mais novo
razões que levaram Guilherme tempo, mas também sou só eu e a trabalhar na cidade». Uma
Na verdade, a sua aventura circunstância que faz com seja
no mundo da barbearia partiu
de uma brincadeira entre ami-
E o futuro? mais procurado por gente da sua
idade ou por miúdos mais novos.
gos, mas há três anos que o mais «Os senhores de meia-idade ou
O segredo é de facto a alma do negócio e, sem adiantar o
jovem barbeiro da “mais alta” de idade avançada já têm o seu
que se avizinha para o futuro, Guilherme Silva garante que neste
leva a profissão muito a sério. barbeiro e muito dificilmente
momento o seu principal objetivo é «crescer, saber mais sobre a
«Sou sincero. Nunca antes de mudam», refere, não esconden-
profissão e com isso fazer com que o negócio também cresça».
surgir essa brincadeira com os do a vontade de ter, também
Ainda assim e “entre dentes”, o jovem barbeiro deixou escapar
meus amigos, em que eu lhes ele, clientes fidelizados daqui a
a ideia de ter empregados e, quem sabe, abrir outra barbearia.
cortava o cabelo, tinha colocado uns anos.
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • •7

EDUCAÇÃO TRADIÇÃO

Seis escolas da região vão Festival “Ó Forcão
experimentar autonomia curricular Rapazes” sábado DR
em Aldeia da Ponte DR

O emblemático festival “Ó nove touros de José Manuel
Secundária Afonso de Albuquerque, na Guarda, é uma das envolvidas
Forcão Rapazes” realiza-se no Duarte “Fininho”, vindos de
sábado, na praça de Aldeia da ganadarias conceituadas como
Os Agrupamentos de Es- ção de melhores aprendizagens São Tomé e Príncipe e ainda Ponte (Sabugal). Palha, Veiga Teixeira, Pinto
colas Afonso de Albuquerque indutoras do desenvolvimento Timor). No âmbito das priori- O autodenominado Barreiros, Vale Sorraia, Pas-
(Guarda), de Almeida, Da Gar- de competências de nível mais dades definidas no Programa “Campeonato do Mundo do sanha, São Torcato, Luís Rocha,
dunha e Xisto (Fundão), Pero da elevado, assumindo a centrali- do XXI Governo Constitucio- Forcão”, que já vai na 32ª ed- Canas Vigoroux e Calejo Pires.
Covilhã e as Secundárias Cam- dade das escolas, dos seus alu- nal para a área da educação, ição, conta com a participação A organização é das Juntas de
pos Melo e Quinta das Palmeiras, nos e professores, e permitindo foi autorizada, em regime de equipas da Lageosa da Freguesia de Aldeia Velha e
também na “cidade-neve” vão a gestão do currículo de forma de experiência pedagógica, Raia, Foios, Ozendo, Alfaiates, Foios. A corrida de touros com
ter autonomia e flexibilidade flexível e contextualizada, reco- a implementação do projeto Forcalhos, Aldeia da Ponte, forcão é uma prática exclusiva
curricular neste ano letivo. nhecendo que o exercício efetivo de autonomia e flexibilidade Soito, Aldeia do Bispo e Al- das gentes da raia sabugalense
A lista dos 235 estabeleci- de autonomia em educação só é curricular dos ensinos básico deia Velha, consideradas as que é Património Cultural
mentos de ensino que vão esco- plenamente garantido se o obje- e secundário, no ano escolar aldeias com raízes mais fortes Imaterial e está registada no
lher o quê e como vão ensinar to dessa autonomia for o currí- de 2017-2018 (Despacho nº na lide de touros com forcão. respetivo Inventário Nacional
os seus alunos foi divulgada na culo», adiantou o Ministério da 5908/2017, de 5 de julho). Os homens terão pela frente desde 2011.
sexta-feira pelo Ministério da Educação no seu site. Este projeto abrange os estabe-
Educação. Trata-se de um pro- Lisboa e Porto são as ci- lecimentos de ensino da rede
jeto experimental que integra dades com mais escolas neste pública e privada, cujos órgãos ALDEIAS HISTÓRICAS
Monsanto na final
escolas da rede pública e priva- programa. Há ainda quatro de direção, administração e
da, que se mostram disponíveis escolas portuguesas no estran- gestão manifestem interesse na
para participar. «Visa a promo- geiro (Cabo Verde, Moçambique, implementação do mesmo.
das 7 Maravilhas
RESIESTRELA
DR

Trabalhadores fizeram greve
por melhores salários
Os trabalhadores da Re- total e isto é bem demonstrativo ria porque é inadmissível que
siestrela, empresa de recolha do descontentamento vivido», estes trabalhadores recebam
e tratamento de resíduos só- afirmou o dirigente. Segundo menos do que todos os outros
lidos urbanos que abrange 14 explicou, em causa estão «os do grupo e é inadmissível que
municípios da Beira Interior, ordenados abaixo da média» os contratem para determinadas
cumpriram na segunda-feira um praticados pela Resiestrela, que funções e os coloquem a exercer
dia de greve para reivindicarem das 11 empresas que compõem outras bem mais difíceis, mas
melhores salários e acesso a o grupo EGF (Empresa Geral de sem que recebam para isso»,
categorias profissionais. Fomento) «é aquela que pior disse José Rocha.
O coordenador distrital do paga». Sediada no Fundão, a em-
Sindicato de Trabalhadores da A falta de condições de presa é responsável pela conces-
Administração Local (STAL), trabalho e o facto de os funcio- são do sistema multimunicipal
José Rocha, disse aos jornalistas nários não estarem integrados de triagem, recolha seletiva,
que, em termos gerais, a adesão nas carreiras profissionais de valorização e tratamento de Monsanto (Idanha-a-Nova) da região, tais como Idanha-a-
à greve rondou os 80 por cento, acordo com as funções que exer- resíduos sólidos urbanos pro- passou à final do concurso Velha, Sortelha e Almeida.
número que foi ultrapassado no cem ou a «permanente recusa» venientes de 14 municípios dos 7 Maravilhas de Portugal, na Monsanto junta-se assim
diz respeito aos trabalhadores da empresa em sentar-se à mesa distritos da Guarda e Castelo categoria Aldeias Monumento. a Castelo Rodrigo finalista da
de aterro e triagem. «Dos 63 das negociações são outras das Branco, designadamente Almei- O anúncio foi feito no domingo, categoria de Aldeias Autenti-
funcionários da Resiestrela, ade- razões do protesto, que a partir da, Belmonte, Celorico da Beira, durante a Gala da RTP transmi- cas. A votação para a final das
riram à greve 50, mas entre os de hoje, e por tempo indeter- Covilhã, Figueira de Castelo Ro- tida em direto precisamente a 7 Maravilhas de Portugal vai
trabalhadores do aterro e tria- minado, abrangerá as horas drigo, Fornos de Algodres, Fun- partir de Monsanto. decorrer entre 27 de agosto e 3
gem só dois é que não aderiram. extraordinárias. «É uma luta que dão, Guarda, Manteigas, Meda, A eleição é feita pelo voto de setembro, dia da Gala Final
Ou seja, entre os que são mais poderá ter impacto junto das Penamacor, Pinhel, Sabugal e dos portugueses, que deixaram em que serão anunciadas as sete
penalizados a adesão foi quase populações, mas que é necessá- Trancoso. pelo caminho outras localidades aldeias vencedoras.
8• • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

Quinta da Bica quer levar
golfe às escolas
A modalidade com mais praticantes em todo o mundo tem ainda poucos adeptos na região,
mas a realidade pode mudar no próximo ano letivo
AEI
Ana Eugénia Inácio durante o dia, até que se dedi-
cou «completamente ao golfe».
Segundo o professor, não existe
«Rotina, pés, alinhamento. uma idade exata para se darem
Levantar o queixo… É sempre os primeiros na prática do gol-
igual», lembra Pedro Ascenso ao fe. «Depende da sua estrutura
filho durante um pequeno treino emocional, altura e força, mas
de golfe. São estas as indicações 6 ou 7 anos é uma boa idade.
base quando se pega num taco O que não quer dizer que uma
para jogar o desporto com mais criança com 5 anos não possa
praticantes no mundo, mas ainda começar a praticar», afirma
com poucos adeptos na região. Pedro Ascenso.
Um paradigma que a Quinta da
Bica, em Gonçalo (Guarda), quer
mudar a curto/médio prazo.
Não é um
Na região não existem mais
locais onde praticar a modali-
desporto caro
dade, o campo mais perto fica Para que o golfe se possa
em Viseu, o que também pode afirmar na região «há ainda
levar «a que caia um pouco no um longo trabalho a fazer,
esquecimento. As pessoas ainda tem que se trabalhar, divulgar
não têm muito contacto com e promover» e, ao contrário
esta realidade». A Quinta da Bica do que se possa pensar, «o
tem cerca de sete alunos fixos golfe não é um desporto
ao longo do ano, mas àquele caro, as academias dão a
Pedro Ascenso é professor de golfe na Quinta da Bica, o único espaço para a prática da modalidade na região
complexo chegam «sobretudo possibilidade de jogar a um
estrangeiro e emigrantes», reve- Pedro Ascenso gostava de o responsável. O objectivo é que lista, também pode ser jogado preço irrisório», garante o
la Pedro Ascenso. «Nesta altura ter também alunos mais jovens essas crianças, também com o em grupo e vivido com amigos professor da modalidade.
recebemos alguns estrangeiros e no próximo ano letivo espera apoio das Câmaras Municipais, ou em família». Esta é uma das É o caso da Quinta da Bica,
que fazem férias nesta zona e, que possam chegar às escolas pudessem frequentar o espaço características que faz Pedro um campo «com todas as
sobretudo na primeira quinze- com o “Programa Júnior”. «Em da Quinta da Bica e participar Ascenso olhar para o golfe como condições necessárias para
na de agosto, costumamos ter vez de trazer os juniores ao futuramente em competições «mais do que um desporto, é o desenvolvimento de jogo de
clientes que estão emigrados golfe, será o golfe a ir às es- regionais e nacionais. um estilo de vida, é uma paixão grupo e para ensinar ao mais
em França. Durante o ano temos colas», adianta o professor. A Para Pedro Ascenso, este é e só quem joga sabe o vício alto nível».
também alguns clientes que têm ser conseguido esse objetivo, o caminho para que se possam que é», garante. Professor da Uma criança, inserida
casa na zona, mas que vivem será um projeto desenvolvido abrir as portas do crescimento modalidade há 22 anos, foi aos no “Programa Júnior”, pode
noutra região do país», refere em parceria com a Federação do golfe na região. «Muitos 16 anos que surgiu o primeiro pagar por mês entre 15 a 20
o treinador. Pontualmente vão Portuguesa de Golfe e que pro- jovens vão experimentar, vão contacto. Foi durantes as férias euros, consoante a categoria.
tendo também algumas criança porcionará a introdução da gostar e querer dar seguimen- de verão: «Na altura trabalhava Para adultos existem as aulas
a experimentar o golfe aos fins- modalidade como atividade to», antecipa o treinador. Além num campo de golfe para ganhar individuais que têm um custo
de-semana, que «são convidadas extracurricular e também nos disso, chegar aos mais jovens uns trocos. Houve um dia que de 30 euros por hora, no en-
a experimentar enquanto os tempos livres aos alunos do pode significar também «cap- bati umas bolas e gostei. Ao fim tanto existem pacotes com
pais desfrutam do espaço», mas primeiro ciclo. Neste contexto, tar os restantes elementos da de uma semana já estava a prati- mais horas que ficam mais
por enquanto a média de idades seria «dada uma formação aos família» para a modalidade, car diariamente. É uma paixão», baratos. Para os iniciantes, o
dos praticantes está entre os 45 professores das escolas e cedi- pois, contrariamente ao que assevera o responsável. espaço disponibiliza ainda ao
e os 58 anos, o que pode mudar dos kits, com bolas especiais e muitas vezes se pensa, «o golfe Depois desse verão passou aluguer de tacos.
vir a mudar. tacos que não magoam», refere não é um desporto individua- a estudar à noite e trabalhava

SOLIDARIEDADE MANTEIGAS

Cinco instituições da Guarda apoiadas Município aprova apoio à
com 2 mil refeições aquisição de medicamentos
O município de Manteigas apro- incide «na parte não comparti-
Cinco instituições da Guarda são, diari- Continente” representaram um valor de
vou a concessão de um apoio finan- cipada pelo Serviço Nacional de
amente, apoiadas pelo projeto “Missão Con- 6 milhões de euros, equivalentes a 1,6
ceiro à aquisição de medicamentos Saúde e/ou outro subsistema de
tinente” com doações dos excedentes das milhões de refeições. Este ano, o número
que se destina a ajudar os munícipes saúde, e tem como limite 120 euros
lojas Continente locais, que representam de instituições apoiadas é de cerca de
com menores recursos económicos. por ano e por beneficiário e uma
um valor acumulado equivalente a 1.980 800. A iniciativa, além de apoiar causas
Esta medida baseia-se no re- validade de 12 meses», adianta
refeições por ano. Entre as instituições sociais, pretende também combater o
conhecimento do custo financeiro o município em comunicado. As
beneficiadas está a Aldeias de Crianças desperdício alimentar. Para receberem
representado pela aquisição de condições de acesso, a formaliza-
SOS, a Casa de Trabalho de Jesus - Maria apoio, as instituições devem candidatar-
medicamentos para os munícipes ção da candidatura e o processo de
e José, do Instituto S. Miguel, a Refood se, exclusivamente, no site https://missao.
em situação de carência econó- atribuição podem ser consultados
Guarda e a Fundação Aurora Ressur- continente.pt/ preenchendo os principais
mica e/ou portadores de doenças no regulamento dos Apoios Sociais
reição Coelho Borges, em Santa Marinha dados da entidade, a área de atuação e ai-
crónicas. A atribuição do apoio fi- e Incentivos à Fixação de Pessoas
(Seia), e ainda a Casota - Associação nda os beneficiários do projeto, um pedido
nanceiro a residentes no concelho, e Famílias (capítulo V), disponível
Guardense de Proteção de Animais. Em que será, oportunamente, avaliado pela
que se encontrem em situação de online no portal do município de
2016, os produtos doados pela “Missão “Missão Continente”.
comprovada carência económica, Manteigas.
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • •9

Feira de São Bartolomeu
com cerca de 33 mil pessoas
no fim-de-semana
Até domingo, Trancoso é
SG
Salvador, que não escondeu a
palco de mais uma edição da expectativa de que esta será
secular feira de São Bartolomeu. «uma grande feira». Até domingo
No primeiro fim-de-semana pas- há cerca de 150 expositores de
saram pelo certame cerca de atividades económicas, serviços,
33 mil pessoas, de acordo com artesanato, gastronomia e di-
informação disponibilizada pelo versão para visitar no pavilhão
presidente da Câmara, Amílcar multiusos e no campo da feira. Em
Salvador. termos musicais, já passaram pelo
A mais antiga feira franca do palco Ana Moura, Xutos & Ponta-
país, que conta já 744 anos, foi pés, Ana Malhoa, Chave d’Ouro e
inaugurada na sexta-feira pelo se- Anselmo Ralph, entre outros. Hoje
cretário de Estado da Agricultura, a noite estará a cargo do jovem
que se mostrou impressionado trancosense Salvador, seguindo-
com a dinâmica que se vive em se amanhã um espetáculo de
Trancoso por esta altura do ano. Mickael Carreira.
«Não é uma surpresa encontrar No sábado, serão os D.A.M.A
este dinamismo porque o interior que vão subir ao placo e o certame
Secretário de Estado da Agricultura inaugurou certame secular de Trancoso na sexta-feira
tem um conjunto de produtos termina no dia seguinte com o
de grande referência e que cada cialização dos produtos locais», dução dos pequenos agricultores «uma aposta muito grande» no habitual Festival de Folclore, que
vez se afirma mais no mercado tendo desafiado as restantes da região e para valorizar os seus setor agrícola: «Queremos que contará com a atuação de seis
doméstico e internacional», su- autarquias da Comunidade In- produtos tradicionais», disse o deixe de ser um setor envergo- grupos. Nesse dia terá ainda lugar
blinhou Luís Vieira. O governante termunicipal das Beiras e Serra secretário de Estado. nhado, como era no passado, e uma feira e mostra de gado, que
elogiou ainda a requalificação do da Estrela a criarem uma rede de Também o autarca tranco- passe a ser prioritário, até porque será «uma homenagem» aos cria-
mercado municipal, dizendo «é mercados locais. «São espaços sense aproveitou a ocasião para é um fator de desenvolvimento dores e agricultores do concelho,
uma excelente forma de comer- importantes para escoar a pro- referir que o atual executivo fez do concelho», afirmou Amílcar destacou o edil.

PUB

LIQUIDAÇÃO TOTAL
(para obras)

Visite-nos na Avenida Cidade Bejar nº4
na Guarda • 271 230 500
Fax: 271 211 826 • Tem: 96 701 7407

Como sempre,
fazemos transporte
e montagem
GRATUITOS.
10 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

PUB

Horário funcionamento
8h/12h e 14h/19h
de 2ª a Sábado

Guarda Trancoso
Rua do Facheiro • 6420-833 Guarda Zona Industrial • 6420-131 Trancoso
Telefone: 271 214 055 Telefone: 271 812 400
Email: guarda@varmol.pt Email: trancoso@varmol.pt

• Iluminação • Louça Sanitária
• Ferramentas Eléctricas • Rega e Jardim
• Bases Chuveiro • Ferragens
• Tintas e Acessórios • Torneiras
• Móveis e Espelhos • Construção e Ferramentas
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • • 11

PUB

SUPER OFERTAS A NÃO PERDER
12 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

BELMONTE

Milhares rendidos à Feira Medieval AEI
O último fim-de-semana, que pelo menos estamos ao
em Belmonte, foi ao ritmo da mesmo nível das edições para
14ª edição da Feira Medieval, anteriores», revelou o edil. «Os
que voltou a atrair milhares de restaurantes dentro e fora da
visitantes. feira estiveram cheios e havia
Na segunda-feira era ainda imensa gente na rua», o que
«difícil» fazer um balanço do não deixa dúvidas ao autarca
número de visitantes, pois a que «houve muita procura».
feira ainda estava a decorrer, Com um total de 150 exposi-
mas António Dias Rocha, presi- tores, ao longo dos quatro dias
dente da Câmara, não escondia estiveram presentes 18 grupos
a «satisfação» pela forma como de animação.
o evento estava a decorrer. Além dos espectáculo te-
«Tínhamos como objectivo ul- atrais que faziam parte do
trapassar a barreira dos 40 mil programa, nos vários pontos
visitantes e ainda não sabemos do evento houve música e fi-
se conseguimos, mas sabemos gurantes a animar quem por
ali passava, o que leva Dias
PUB PUB Rocha a afirmar que «os nos-
sos habitantes e as pessoas
de fora do concelho que nos
visitaram se divertiram neste
fim-de-semana». Entre 11 e 14
de agosto a vila recuou no temo
com o evento Belmonte Medie-
val, que este ano recuperou
a história dos Cabrais, com a
recriação da história de Maria
Gil Cabral, filha ilegítima de D.
Gil Cabral, bispo da Guarda, e
da nomeação de antecessora
e-mail: geral@aluminiosjramos.pt do seu sobrinho, Luís Álvares
Zona Industrial • Estrada da Póvoa Telf.: 271 886 135 Cabral (bisavô de Pedro Álva-
6420-731 Vila Franca das Naves Tlm.: 963 050 368 res Cabral) como morgado e
www. aluminiosjramos.pt administrador de Belmonte.

PUB
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • • 13

SEIA MANTEIGAS
PJ deteve suspeito de tentativa Câmara renova incentivo
de homicídio à produção de feijoca
DR
É raro o restaurante man- relativos ao seu cultivo, que
A Polícia Judiciária (PJ) de-
teiguense que dispense ter na passa de 0,30 euros para 0,80
teve na quarta-feira, no concelho
sua carta o prato tradicional euros por metro quadrado
de Seia, um homem de 66 anos
de feijocas, um produto agrí- para candidaturas com área
pela presumível autoria de um
cola característico do conce- afeta ao cultivo de feijoca
crime de homicídio qualificado,
lho serrano. entre 50 e 500 metros qua-
na forma tentada, de um crime
Tão peculiar que a au- drados; e de 0,20 euros para
de detenção de arma proibida e
tarquia procedeu a uma re- 0,40 euros por cada metro
de crime cometido com arma.
avaliação do Regulamento quadrado, entre 501 e 1500
Segundo o Departamento
Municipal de Incentivo à metros quadrados. Entre as
de Investigação Criminal da
Produção da Feijoca, aprova- alterações está também o
Guarda, o suspeito foi localizado
do em Assembleia Municipal, prazo de candidaturas que
com a colaboração da GNR de
com o objetivo de o tornar passam a ter de ser apresen-
Seia. «Os factos ocorreram ao
mais atrativo e estimulante tadas em março, em vez de
início da madrugada de terça-
para os produtores. Assim, o fevereiro. A decisão sobre
feira, na área do concelho de
executivo decidiu suspender a atribuição do incentivo
Seia, quando as autoridades
o fornecimento de feijocas por parte da autarquia será
foram chamadas ao local, em
por parte da autarquia, in- realizada até ao dia 15 de
virtude de um homem de 51 que se pôs em fuga, altura em mitiram localizar o suspeito, «que
crementando, no entanto, abril de cada ano, quando
anos ter sido atingido a tiro», que o agressor disparou um tinha na sua posse a presumível
o incentivo financeiro para anteriormente era até ao dia
refere a PJ em comunicado. Ao tiro que atingiu o sobrinho com arma do crime (carabina .22,
comparticipação dos custos 15 de março.
que tudo indica, por causa de gravidade na zona do pescoço. A equipada com silenciador) e vá-
desavenças antigas, o tio terá vítima foi hospitalizada, mas re- rias dezenas de munições para a
tentado atropelar o sobrinho, gressou a casa onde se encontra arma, em situação ilegal», adianta FORNOS DE ALGODRES
tendo-se gerado uma discussão. a recuperar. a Judiciária. O detido, reformado,
Horas depois, o suspeito ter-se- Diligências desenvolvidas de foi presente a tribunal, que decre- Monumento ao bombeiro
vence Orçamento Participativo
á deslocado a casa do familiar, imediato pelas autoridades per- tou a sua prisão preventiva.

MANTEIGAS Um monumento ao bom- recebeu mais de 30 propostas
beiro, o parque infantil da Mata para todo o concelho, as quais
Ribeiro da vila requalificado para integrar e a substituição da cobertura deram origem aos 14 projetos

rede de trilhos do salão da Casa do Povo, em
Fuinhas, foram, por esta or-
que passaram à fase de votação
em Assembleias Participativas.
A empresa Manteivias vai rança, conforto e visibilidade, destacando-se as zonas mais dem, os três projetos vencedo- Segundo o município, este
requalificar o Ribeiro da Vila recorrendo a materiais que se atrativas do ribeiro, designa- res do Orçamento Participativo ano «mais de 500 pessoas»
para a área integrar a platafor- enquadram harmoniosamente damente pequenas cascatas e de Fornos de Algodres. participaram no processo de
ma “Manteigas Trilhos Verdes”. numa paisagem de transição pontes. Nestas últimas serão A iniciativa é da respon- votação, tendo sido contabili-
A empreitada foi adjudicada de espaço verde natural para colocados painéis informativos sabilidade da autarquia, que zados 1.716 votos.
pela autarquia por pouco mais espaço edificado». Para além de ligação à rede de trilhos
de 177.055 euros. da guarda de segurança que pedestres concelhia. A obra
A obra destina-se a dotar acompanhará todo o percurso, tem um prazo de execução de FOGOS
o percurso do Ribeiro da Vila
«com boas condições de segu-
serão instaladas iluminações
delimitadoras e decorativas,
90 dias, tendo-se iniciado a
consignação no passado dia 16.
Dois incendiários detidos
em Gouveia e Manteigas
BOMBEIROS Na última semana a Po- Na sexta-feira, a Judici-
Cinco corporações do distrito recebem lícia Judiciária (PJ) deteve
dois incendiários no distrito
ária deteve, em Manteigas,
também com a colaboração
equipamentos de combate a incêndios DR
da Guarda.
No fim-de-semana um
da GNR, outro incendiário de
41 anos, suspeito de ter atea-
O grupo “Os Mosquetei- homem foi detido no conce- do um fogo em pasto na tarde
ros” entregou aos bombeiros lho de Gouveia pela prática do dia anterior. O isqueiro
portugueses 500 equipamen- de dois crimes de incêndio que alegadamente usou foi-
tos de proteção individual de florestal. Segundo o Depar- lhe apreendido pelas auto-
combate a incêndios florestais. tamento de Investigação Cri- ridades, tendo o suspeito,
No distrito da Guarda, as minal, os factos ocorreram um pintor da construção civil
corporações de Gouveia, For- «entre as 22h30 e as 23h30 com antecedentes criminais
nos de Algodres, Manteigas, da passada sexta-feira, re- pelo mesmo tipo de crime, sido
Sabugal e Seia foram as con- caindo sobre o detido a sus- presente a tribunal. «Graças ao
templadas com alguns destes peita de ter ateado dois focos célere e eficaz combate levado
equipamentos, na sequência de incêndios em pasto e mato, a cabo por populares e pelos
do sorteio realizado pela Liga com recurso a chama direta, bombeiros locais, o incêndio
dos Bombeiros Portugueses distando, um do outro, cerca consumiu uma pequena área
(LBP). Os 500 equipamentos de 200 metros». As chamas de terreno com pasto, mato
de proteção individual agora foram rapidamente detetadas e árvores, tendo, no entanto,
entregues vêm juntar-se aos e combatidas pelos bombei- colocado em perigo habita-
1.250 já doados, perfazendo ros «de forma célere e eficaz», ções, instalações industriais,
um total de 1.750 fatos que tendo consumido pequenas um depósito de combustível
correspondem a uma doação áreas e colocado em perigo e uma vasta área de floresta
superior a um milhão de euros. várias habitações próximas. integrante do Parque Natural
Os novos equipamentos são Sem profissão definida, o da Serra da Estrela», refere a
constituídos por bota florestal, suspeito tem 41 anos e foi PJ em comunicado. Este ano
luvas, cógula, fato de proteção presente a tribunal. Nesta a Polícia Judiciária já identifi-
florestal (calças e dólman), insígnias Intermarché, Brico- “Bombeiro dos pés à cabeça” operação a PJ contou com cou e deteve 59 pessoas pela
capacete e “sweatshirt”. Além marché e Roady em Portugal, cujo valor reverte para a aqui- a colaboração da GNR de autoria do crime de incêndio
desta entrega, o grupo “Os em parceria com a LBP, aca- sição de equipamentos para os Gouveia. florestal em todo o país.
Mosqueteiros”, detentor das bam de lançar o livro infantil bombeiros.
14 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

António Gil Advogado
Tel. / Fax 271 238 344
Contacte-nos! R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Tel: 271212153
Tlm: 964246413 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt

Dr. José João Dr. Luís Teixeira
Garcia Pires Médico especialista em ortopedia
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda
Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto J. Alexandre Marques
Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA ORTOPEDISTA
Ass Graduado HU Coimbra / Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia 271 211 368
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 968 731 860
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
6300-745 Guarda ( Edifício da Farmácia da Sé )
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560

PUB

Oiça os títulos do jornal
“O Interior” à 5ª feira

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
LOJA COMERCIAL na Guarda, ARRENDO T2 renovado junto SENHORA desempregada, soz- CAVALHEIRO de 55 anos, di- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino OFERECE-SE Senhora desem-
arrenda-se com 105 m2, junto ao à rotunda dos F’s. 280€. Tlm. inha, séria e competente, procura vorciado, pretende conhecer personalizado - 1 ou 2 alunos (max). pregada cuida de senhora idosa
mercado municipal. BOM PREÇO. 968285055 trabalho, nem que seja umas horas senhora para relação séria. Tlm. Prof. com 20 anos de experiência. e trabalhos domésticos. Zona da
Tel: 967871449, 271238382 de limpeza. Tlm. 968339121 934136887 Guarda-Gare. T. 914617113 Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779
ALUGA-SE garagem no centro
Férias. Praia da Oura - Albu- da cidade (Guarda), espaço para CONSULTORES de Energia e SENHORA divorciada procura CAVALHEIRO de 55 anos procura CAVALHEIRO solteiro, reformado
feira. T2. A 200 metros da praia. um carro mais arrumos. Contactar Gás Natural p/ entrada imediata. cavalheiro dos 55 aos 70 anos. senhora para uma relação séria. da função pública, sem filhos,
Telef.289367024 964242549 Recrutamos 3 (M/F) Consultores Após as 17h. Tlm 968914143 Contacto: 962790638 deseja encontrar senhora dos 50
de Energia e Gás Natural c/ ou s/ aos 58 anos para relação séria.
VENDE-SE Casa c/ terreno, água VENDE-SE casa com pátio e experiência. Contacte 271024157 SENHORA, 58 anos, honesta, CAVALHEIRO de 50 anos sem Escrever para Luís Duarte Rato,
e árvores de fruto. Mizarela. Bons jardim nos Monteiros - Jarmelo ou envie CV para recursoshuma- deseja conhecer cavalheiro, livre encargos familiares, ex-emigrante, Travessa das Moitinhas nº8,
acessos. Tlm. 965199646 S. Pedro. Preço negociável. Con- nos_sd@sapo.pt e honesto, de 60 a 65 anos. Sério. deseja conhecer sr.a ou menina 6200-684 Teixoso
tacto: 271027148 Tlm: 967188360 para relação séria. T. 965378298
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • • 15

TeatroAgosto no Fundão
Opinião
OVO DE COLOMBO

As pequenas peregrinas até dia 27
DR
Melanie Alves DR

E se num universo feminino
as personagens tocassem a
nossa vida com serenidade, tal
como os dedos de um piano? E
se à medida que a melodia avan-
çasse nos apercebêssemos que o
coração palpita a uma velocidade
diferente? “Mulherzinhas”, de
Louisa May Alcott, é esse lugar
tranquilo, acolhedor, em que
aprendemos a rebolar pela relva
com as delícias de uma meninice
esdrúxula.
As quatro irmãs, que são
conduzidas pela educação da se- do dinheiro e luta contra essa
nhora March, multiplicam-se em fraqueza; Jo cresce impaciente e
diferenças: Meg (Margaret), de está ainda a controlar a sua língua Espanhóis da Asaco Producciones atuam amanhã no centro histórico
16 anos, tem um aspecto fresco afiada; Beth destaca-se pela sua
A XIIIª edição do TeatroA- Quico Cadaval), a que se juntam dor de histórias galego Quico
e pacífico, aprecia os momentos timidez e só no seu jeito lento e
gosto – Festival Internacional mais grupos portugueses (Este, Cadaval que, no dia 26, parti-
em que fica entretida em casa, meigo é que aprende a confiar;
de Teatro ao Ar Livre começa Trincamatraca, Ovo Alado e cipará numa conferência sobre
e observa as suas mãos com May desenvolve vaidades e gosto
amanhã no Fundão, numa or- Ajidanha). O palco central do a técnica dos contadores e no
orgulho e vaidade; Jo (Josephi- pelas artes, mas a seu tempo
ganização da companhia ESTE festival será o espaço ao ar livre último dia do festival (22 horas)
ne), de 15 anos, é alta, magra e compreenderá que alguns bens
- Estação Teatral. de A Moagem, mas estão progra- juntar-se-á a Jorge Serafim para
morena, consome boa literatura, não são alcançáveis nem pela
Até dia 27 serão apresenta- madas representações na zona uma sessão de “ContosAgos-
não gosta de aceitar conselhos mais abundante capacidade
das dezassete peças, dois espe- antiga do Fundão, durante o fim- to”. Segundo a organização, o
e contraria as normas sociais monetária.
táculos musicais apresentados de-semana, e haverá extensões espetáculo vai juntar em palco
que lhe são impostas; Beth Não li este livro em pequena,
por dez grupos de teatro e dois em Castelo Branco, Alcaide, Souto «dois dos maiores contadores da
(Elizabeth), de 14 anos, demora e tenho pena por isso, mas sente-
de música e terá ainda lugar a da Casa e Silvares. O TeatroAgosto Península Ibérica». Antes disso,
mais tempo a confiar e vive num se, por vezes, em idades maiores,
IIIª mostra de curtas-metragens começa amanhã (21h30) com a pelas 17 horas, dar-se-á início à
mundo só dela, onde o piano aquela tentação de regressar às
“Os Filmes da UBI”. Este ano estreia absoluta das classes de tradicional “Marcha dos Andado-
assume a máxima importância; histórias de cor, cheias de traves-
a participação internacional teatro da ESTE, que vão protago- res”, pela Avenida da Liberdade. O
Amy, de 13 anos, com um ar suras e amor. Existe igualmente
será garantida por companhias nizar “O Inspetor Geral”, baseado TeatroAgosto tem um orçamento
angelical, gosta de empregar pa- a vontade de recordar os sonhos
provenientes do Brasil (Teatro num texto de Nicholas Gogol. de 40 mil euros e é apoiado pela
lavras caras, abomina raparigas que se tecem a metade com a
& Cidade e Circo no Ato), de Outro destaque desta mos- Direção-Geral das Artes e Municí-
mal comportadas, e esforça-se criança que um dia também nós
Espanha (Asaco Producciones e tra é a participação do conta- pio do Fundão.
por ser refinada. fôramos. Existe depois a urgência
O momento em que as co- de fazer cumprir esses sonhos e PUB
nhecemos não é o melhor, pois unimos todos os esforços pos-
o pai acabou de partir para a síveis e impossíveis para que a
guerra e o único amparo que as criança que em nós ainda habita
quatro meninas sentem é o rosto não fique desapontada connosco.
da senhora March, que tudo Mas desengane-se quem, com
faz para que elas cresçam com esta descrição, fique a pensar
humildade e grandura. Pobres que “Mulherzinhas” é um livro
nas suas economias, são sujeitas exclusivamente para gente miú-
a grandes sacrifícios; e sem a da, pois é antes de tudo um livro
presença masculina nas suas para todos os sensíveis, simples
vidas, vão encontrando colo nas e sábios, ou para aqueles que ain-
brincadeiras do seu mais recente da estão a aprender a mergulhar
amigo Laurie. O mundo da família num heliotrópio.
March está longe de ser perfeito,
e é exactamente por isso que nos *A autora escreve de acordo com
deixa libertos daquela ideia que a antiga ortografia
só se pode ser feliz numa redoma **Pode visitar: www.
de vidro: Meg gosta do luxo e aosomdapele.tumblr.com

COVILHÃ
Figurado Barcelos para ver no Museu
de Arte Sacra
A arte dos irmãos Baraça por métodos totalmente artesa-
do figurado de Barcelos está nais e aliam tradição e inovação,
patente no Museu de Arte Sacra resultando em peças únicas de
da Covilhã. artesanato de autor. Estão pa-
A exposição reúne várias tentes peças de cariz religioso e
peças em barro produzidas por festivo (santos, presépios, diabos
uma das mais conceituadas e e cristos, etc.), referentes à vida
tradicionais famílias do artesa- quotidiana (profissões, pessoas,
nato de Barcelos. Netos de Ana festividades, etc.), ao bestiário
Baraça, figura tutelar desta arte (diabos, figuras disformes e am-
barcelenese, Vítor Gonçalves bíguas) e a figuras várias. O
e Moisés Gonçalves, os irmãos figurado de Barcelos está certifi-
Baraça, são os herdeiros desse cado como produto de Indicação
legado. As suas peças são criadas Geográfica (IG).
16 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

PINTURA
Arte contemporânea
no Museu Abel Manta
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda Lic. Nº 2890 – AMI
Telefone: 271211730 - 967543140 www.predialdaguarda.pt

DR
VENDE
ID:1140 Casa em Pedra P/reconstruir, c/logradouro e anexos………..27.500€
ID:1211 T3 Centro P/remodelar, próximo da central de camionagem..29.900€
ID:0171 T2 Centro Sala c/lareira, 2 quartos, roupeiro, despensa…….55.000€
ID:1197 T3 Próximo do Centro C/ lugar de garagem grandes áreas...69.000€
ID:1171 V3 Guarda Moradia bifamiliar, jardim, garagem p/2 carros…..77.500€
ID:1096 T3 Centro Com 4 roupeiros embutidos e garagem individual...77.500€
ID:0936 T3 Centro Todo mobilado e equipado, garagem e sótão……..90.000€
ID:0061 T3 Novo Grandes áreas, boa exposição solar, aquecimento.105.000€
ID:0013B T3 Guarda C/180 m² área útil, garagem para 2 carros……..115.000€
ID:1115C Vivenda Oportunidade, 2fracções independentes, garagem.130.000€
ID:1218 V4 Guarda C/4 pisos, adega, garagem,4 wc’s, c/ terreno.......145.000€
ID:0000 V4 Guarda Oportunidade, semi-nova, garagem, c/ terreno....155.000€
ID:0921 V4 Guarda Coz. c/lareira, roupeiros, aquec. central, garagem189.900€

ARRENDA
ID:1133C Lugar de Garagem Centro Na Rua António Sérgio……………..30€
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas…………150€
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar……………....200€
ID:0221 V2 Guarda Cozinha c/lareira, despensa 2 quartos ,sala 1 wc…....225€
ID:0460 T1 Centro Completamente mobilado e equipado, despensa…….250€
ID:1009 T3 Guarda C/ três quartos, roupeiros, sótão, lugar de garagem…280€
ID:0151 T3 Centro Próximo do La Vie, grande terraço,3 quartos,2wc´s...300€
O Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta, ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…...330€
ID:0837 Fracção de moradia C/ dois quartos, lareira, garagem individual..330€
em Gouveia, acolhe até 10 de setembro a exposição de ID:0000 T1 Centro Cozinha equipada, lareira,roupeiro,arrumos, garagem..350€
pintura alusiva à sétima edição do Prémio Manta. ID:0533 T2 Duplex Electrodómesticos,c/ dois quartos mobilados,2 wc´s.350€
ID:1171 T3 Guarda Centro Totalmente mobilado e equipado,2 wc´s…….350€
O júri do galardão selecionou 14 obras de dez pin- ID:1087 T3 Guarda C/logradouro,3 quartos, roupeiros,2wc´s,garagem...400€

tores, tendo concorrido 60 artistas com 84 pinturas. ID:0656 Vivenda Geminada Seminova, bem localizada. Grandes áreas...500€

Para ver nesta mostra estão Alexandre Coxo (na foto,
vencedor do prémio este ano), Ana Ferreira, Orquídia
Castro Silva, Ana Pais Oliveira, Susana Chasse, Catarina
Machado, Ivone Maurício Pereira, Frederico Ramires,
Arménio Diniz dos Santos e Maria de Lourdes Pinto. A
exposição foi inaugurada na quinta-feira após a cerimó-
VENDE-SE TÁXI
nia de entrega do Prémio Abel Manta 2017, no valor de
5 mil euros, a Alexandre Coxo pela obra “Tiro, 2015”. A
comemorar dez anos de existência, este prémio é uma ini-
Licença/Alvará • Guarda •
ciativa do município de Gouveia, tendo sido lançado por Mercedes Benz C - 2009 • Isenção de cor - Preto
ocasião do 25º aniversário da morte do pintor natural
da “cidade-jardim” com o objetivo de promover artistas
plásticos nacionais através da apresentação pública dos
seus trabalhos.
Contacto: 966509363
DR. CASSAMA ADVOGADOS
PUB

ESPECIALISTA EM AMOR
ESPIRITUALISTA E CIENTISTA
António Ferreira, Paula Camilo
Pagamento Fácil depois de Resultados Positivos & Associados
Espiritualista e Cientista, dotado de conhecimentos e poderes, ajuda a resolver Sociedade de Advogados, RL
problemas em menos de 6 dias, difíceis ou graves, com garantia, tais como: Gran-
des problemas financeiros, Créditos mal parados, Jogos, Ascenção profissional, Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
Amor, Insucessos, Depressão e Negócios, Justiça, Impotência sexual, amarração
e_mails:
da mulher em 3 dias e do homem em 3 dias, urgente: 24 horas. Maus olhados,
invejas, doenças espirituais, Vícios de drogas, Tabaco e alcoolismo, Aproxima antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
e Afasta pessoas amadas com rapidez total. Lê a sorte e dá previsão da vida e
futuro. Se quer prender a si uma Vida nova, com segurança e pôr fim a tudo o Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
que o preocupa: CONTACTAR DR. CASSAMA. Atendimento das 08h às 21h.
R. Almirante Gago Coutinho, n.º 4 - Cave Esq. • 6300-507 GUARDA
(ao lado da loja MANGO)
Telef. 271 104 848 • Telem. 964 103 630 / 933 313 266 / 920 327 665 6300-663 Guarda

ARRENDA-SE VENDE-SE
T3, no centro da cidade da Guarda, próximo
da farmácia e do Mercado Municipal. Novo T3 duplex, usado,
de pintura, casas de banho, cozinha, caldeira sito nos Castelos Velhos,
Roca a gás, janelas (duplas) e persianas no-
vas para proteção contra o frio. Com Lareira, Guarda.
sótão e garagem.

Contato: José Pina, 271 215 721 Contacto: 935601979
Cupão de Anúncios Classificados
Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Apartado 98, 6301-909 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário
*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).
4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se
orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do TELEFONE 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente
Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • • 17

Sp. Covilhã perde TAÇA DE PORTUGAL
Equipas do distrito com tarefa difícil
na primeira eliminatória

nos Açores
DR

Serranos estiveram em vantagem mas voltaram a consentir a
reviravolta e a vitória do Santa Clara
DR

As equipas do distrito da Taça de Honra da AF Guarda e
Guarda já conhecem os adver- segundo classificado do Distrital
sários para a primeira elimina- da Iª Divisão, joga em São João
tória da Taça de Portugal, cujo da Madeira contra a Sanjoa-
sorteio decorreu em Oeiras na nense e o Ginásio Figueirense,
passada quarta-feira. finalista derrotado da Taça de
Nenhuma terá a tarefa fácil, Honra, recebe o Mortágua. Os
já que vão defrontar formações três representantes do distrito
do Campeonato de Portugal e estão integrados na série D da
com pergaminhos nos escalões Taça. A prova rainha do futebol
secundários da modalidade. As- português vai arrancar com
sim, a 3 de setembro, o campeão 120 clubes envolvidos: 70 do
distrital Fornos de Algodres, Campeonato de Portugal e 41
recém-promovido ao Nacional, dos distritais. As equipas da IIª
vai defrontar o Vildemoinhos Liga vão entrar em competição
no reduto da equipa de Viseu. na segunda ronda e as da Iª Liga
Já o Sp. Sabugal, vencedor da na terceira.
Guardião Igor Rodrigues evitou males maiores
O Sp. Covilhã sofreu no Estava feita a igualdade. Ainda Ficha de Jogo ANDEBOL
domingo a segunda derrota antes do intervalo, o Covilhã
consecutiva na IIª Liga. Os co- reclamou grande penalidade
Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga)
Árbitros assistentes: Pedro Fernandes
Sporting e ABC jogam Supertaça na Mêda DR
mandados de Filipe Gouveia quando Seidi, que se preparava e Valdemar Maia
perderam 2-1 nos Açores frente para marcar, foi empurrado E. Santos Pinto,
ao Santa Clara numa partida nas costas por Marcelo, mas o
Covilhã
em que voltaram a consentir a árbitro nada assinalou.
reviravolta no marcador. No segundo tempo os visi- Santa Clara.................. 2
O jogo começou repartido e tantes surgiram pressionantes Serginho, Marcelo, Diogo Santos
foi dos locais a primeira ocasião e, num canto marcado por Gil- (Clemente, 59’), Osama Rashid,
de perigo num livre marcado aos berto, Bilel rematou à primeira Igor Rocha, Thiago Santana (Kaio
Fernando, 85’), João Reis, Daniel
12’ por Osama Rashid, que Igor fazendo a bola passar perto
Coelho, Ruben Saldanha, Vítor Alves
Rodrigues defendeu com segu- da baliza de Serginho. O susto e Fernando (Minhoca, 66’)
rança. Contudo, foram os covi- “acordou” o Santa Clara, que, a Treinador: Carlos Pinto
lhanenses que inauguraram o partir daí, assumiu o domínio
O Sporting, campeão em do Madeira Andebol SAD. Os
marcador aos 28’. Assistido por do jogo e adiantou-se no mar- Sp. Covilhã................. 1
título, e o ABC (Braga), vencedor dois jogos terão entrada livre e
Bilel, Abul Seidi saltou mais alto cador aos 72’, num remate de Igor Rodrigues, João Dias, Gilberto,
Adul Seidi, Joel, Fatai, Diarra (Renato, da Taça de Portugal, vão dispu- retransmissão televisiva. Ainda
e cabeceou certeiro a culminar Osama Rashid. O Covilhã podia
67’), Bilel, Zarabi, Reinildo (Índio 80’) tar a Supertaça de Andebol no nessa noite Pinhel será o palco,
uma jogada de ataque. O Santa ter conseguido a igualdade aos e Makouta (Hudson, 73’) pavilhão municipal da Mêda, a pelas 21 horas, da VIIª Gala da Fe-
Clara podia ter empatado cinco 94’, mas o remate de Renato Treinador: Filipe Gouveia 27 de agosto. deração de Andebol de Portugal,
minutos depois, mas o livre foi travado por uma defesa
Golos: Adul Seidi (28’), Thiago San- O jogo está marcado para durante a qual serão premiados
cobrado por Osama Rashid foi esforçada do guarda-redes aço-
tana (42’) e Osama Rashid (72’) as 16h30 e será o culminar de os melhores atletas, treinadores
travado pelo guardião serrano riano. A equipa serrana – que
um fim-de-semana inteiramen- e árbitros da época 2016/2017.
e João Dias evitou males maio- viajou para os Açores apenas Ação disciplinar: Cartão amarelo para te dedicado à elite do andebol As iniciativas são organizadas
res para os visitantes ao afas- com dezasseis jogadores devi- Reinildo (41’), Marcelo (64’), Joel (74’)
nacional na região. Na véspera pela Federação de Andebol de
tar a bola da área. Igor Rodri- do à dificuldade em conseguir e Hudson (74’)
(16 horas), Figueira de Castelo Portugal com o apoio da associa-
gues continuou em destaque alojamento e passagens aéreas
Rodrigo receberá a Superta- ção distrital da modalidade e das
nos minutos seguintes até que, para São Miguel nesta altura do da não pontuou na nova época. ça feminina, entre as equipas autarquias de Figueira de Castelo
aos 42’, nada pode fazer num ano – ocupa o último lugar do No sábado, os covilhanenses re- seniores do Colégio de Gaia e Rodrigo, Pinhel e Mêda.
remate de Thiago Santana. campeonato e é a única que ain- cebem o Vitória de Guimarães B.

Cupão de Assinatura
Identificação: NACIONAL (Anual (25e)............ .
Nome: ____________________________________________________________________________________________________________________________
ESTRANGEIRO (Anual (30e).....

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Transferência Avulsa Enviar para: Apartado 98, 6301-909 Guarda
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

crónica
POLÍTICA
opinião
Pedro Narciso
Meu sequinho mês de Agosto
Honorato Robalo *
O SIRESP continua a falhar, Portugal arde como se fosse a última claramente uma afronta. Como se pode pedir depois que não se reguem

Servir o vez, mas nunca o é, há reportagens infinitas sobre praia nos telejornais,
um primor de originalidade, há festas populares e emigrantes em todas
jardins privados e lavem carros se o próprio município não altera a
forma como projeta novos espaços públicos mais sustentáveis? Será
as sedes de freguesia e anexas, fazendo algumas respirar pela primeira tudo resolvido com um outdoor “Estamos a efetuar mais furos e poços.
próximo vez em muitos meses, e há uma guerra nuclear em perspetiva em que
o tema de fundo é a eterna questão de balneário acerca de quem tem o
A Relva Renascerá”?
Poderá a torneira secar, também, por falta de pagamento? Foi
O processo de elaboração maior míssil. Curiosamente nem o aparecimento do vídeo árbitro, nem bandeira a deslocalização da sede das Águas do Vale do Tejo para
e apresentação das candida- o bruxo Nhaga conseguiram resolver nenhum destes problemas, o que a nossa cidade, mas não se conhecem dividendos efetivos desse
turas aos órgãos autárquicos é estranho tendo em conta o tempo de antena e a aura salvadora com movimento. Terá sido o critério de escolha a maior dívida à Águas
constitui desde logo uma marca que são mencionados. de Portugal? Será mais fácil cobrar se estiverem por perto? É que
relevante dos que abraçaram Há, no entanto, um tema em que o bruxo poderá ser de extrema 25,7 milhões que cresceram vertiginosamente dos 13 milhões em
as candidaturas no projeto da utilidade, a dança da chuva que teremos de efetuar em outubro, ou 2013 deixariam qualquer credor apreensivo, principalmente quando
CDU - Coligação Democrática setembro, se até lá os municípios não liquidarem a sua dívida à orga- o devedor não reconhece metade dessa dívida. E não será por falta
Unitária, PCP/PEV, saliento nização celestial das chuvas. Segundo fontes próximas do seu CEO, de eficiência na cobrança, pois, dos 3,7 milhões faturados em alta,
tanto mais o significativo do São Pedro, a seca deve-se também a anos e anos de insultos em redes os SMAS da Guarda cobram 5,5 milhões aos seus clientes. A Guarda
espaço de participação unitária sociais à pouca chuva com que ele nos tem brindado nestes últimos é um dos municípios com a água mais cara do país, está mesmo no
assente no Trabalho, Honestida- anos hidrológicos pouco rigorosos e às práticas de gestão de água ao top 50. Em água+saneamento+resíduos sólidos urbanos, com um
de e Competência deste projeto estilo BPN nos longos e secos meses de estio. consumo de 120 m3, na Guarda pagará 347,69 euros, em Castelo
autárquico distintivo. E se as razões para tamanho castigo divino requerem uma abor- Branco 300 euros, em Viseu 224 euros, em Gouveia 126 euros e
Destaco também que ape- dagem metafisica, a realidade é bem mais dura, já que a capacidade na turística e rica Lisboa, que transporta água de Castelo de Bode,
sar dos constrangimentos de de redenção não depende de rezas. A água, esse líquido por vezes tão 243,5 euros. Uma grande fatura que não resolve a dívida… Não sei
diversa ordem, nomeadamente maltratado no nosso concelho, caso do Noéme, pode mesmo escassear se por si, mas para si.
na vertente da precariedade e por várias vias. Se as razões orográficas, geológicas e de alterações A barragem do Caldeirão está a 70% de capacidade e o seu volume
laboral, da teia de interesses climáticas explicam parte do problema a mão humana, sempre ela, morto situa-se nos 40%.Temos disponíveis cerca de 5.520 hectómetros,
instalados em muitas organiza- completará o ramalhete. utilizemo-los de forma estratégica. Da parte do município podemos ter
ções empregadoras, apesar de Não se conhece até à data um plano de contingência para mitigar a certeza que há muita confiança… em resolver um paradoxo, por um
merecerem os contributos dos um problema tão sério como é a seca em que o país se encontra, mas lado, que vai chover em breve, por outro, que a época balnear se vai
utilizadores mas em grande me- aqui pela Guarda a solução encontrada passa por ajardinar de forma esticar Outono dentro, tal como evidencia a colocação de uma piscina
dida são suportadas pelo finan- clássica com relva e muita água 70 novos espaços públicos com muita natural na barragem (137.528 euros) perto do fim da época balnear sem
ciamento público, infelizmente água que tenta não deixar secar a relva transplantada… quando já se que existam quaisquer estruturas de apoio no local. Eleitoralismo? Só
servem muitos interesses, torna complicada a manutenção dos espaços existente esta opção é gente mal intencionada o poderá entender assim!
inclusive na vertente partidária
com bitola de troca de favores
ou compromissos, também eles
vertidos no campo eleitoral para
as autárquicas.
Seria interessante os
meios de comunicação social
local e regional debruçarem-
se sobre as ligações perenes
entre diversos atores no cam-
po autárquico e refletirmos se
porventura, volvidos tantos
anos de democracia, esta
continua a ser genuinamente
participativa e sem cons-
trangimentos individuais nas
opções a assumir perante as
eleições no próximo dia 1 de
outubro. Certamente que há
situações confrangedoras da
dimensão livre na participa-
ção cívica, o que é para mim
preocupante. agoradigoEU
Outubro sempre presente
tem um significado profundo
em três dimensões, pessoal, Há alternativas aos relvados
sindical e política. Há escolhas José Carlos Alexandre
que terão sempre o timbre
de dimensão de proximidade 1. Por que motivo milhões de pessoas por esse mundo fora dado por Yuval Noah Harari, em “Homo Deus”, para percebermos
pessoal, mas nunca devam gostam de pôr relvados à frente das suas casas? Porque acham que só conhecendo o passado nos podemos libertar dele e imaginar
esquecer que há compromis- bonito, dirão. Talvez. OK, mas porque pensam as pessoas assim? um futuro diferente, ou melhor, vários presentes e futuros possíveis.
sos que se pagam caro com a Há uma história dos relvados e o desconhecimento dessa história 2. “Sou tão bom como tu” é uma das ideias mais perigosas para
dimensão da interdependência talvez leve muitos a não considerarem outras possibilidades: porque a democracia, como, há 90 anos, Ortega y Gasset percebeu de forma
dos ditos favores. não um jardim japonês ou algo de completamente novo? Na Idade perspicaz no seu livro mais famoso: “A rebelião das massas”. Sem
A nobre função política Média, a nobreza de Vale do Loire, em França, começou a usar os as «minorias excelentes», como lhes chamava o filósofo espanhol, a
carece da atitude nobre de relvados. Era uma forma de dizerem ao mundo: sou tão rico e po- nossa civilização desabaria em três tempos. Tudo o que temos hoje ao
militância ao servir dos outros deroso que até posso dedicar vários hectares a relva que não serve nosso dispor não foi colhido das árvores, desde a democracia aos mil
e não de si próprio, causa maior absolutamente para nada de útil. A partir de determinada altura o e um confortos materiais. Tudo isto é fruto do trabalho, do sacrifício e
de abraçar o projeto autárquico poder de cada família nobre era visto e avaliado pelas condições do génio descomunais de alguns indivíduos. A passagem pelo ensino
da CDU - PCP/PEV. do seu relvado. As monarquias e a nobreza caíram, mas ficou este superior devia servir, entre outras coisas, para percebermos que há
símbolo de poder e prestígio, que alastrou ao resto do mundo. Com pessoas melhores do que nós em muitas coisas ou competências,
* Membro do executivo da os cortadores de relva do século XX, a classe média passou a ter como agora se diz. Infelizmente, a própria educação alimenta hoje essa
Direção da Organização também o seu pequeno relvado. Hoje, nos EUA, a seguir ao trigo e ideia igualitarista e fatal: “Sou tão bom como tu”. Não, não sou. E, na
Regional da Guarda do PCP ao milho, a semente de relva é a mais plantada. Este é um exemplo verdade, não é assim tão difícil admitir o óbvio.
Quinta-feira • 17 de agosto de 2017 • • 19

ESPAÇO
PÚBLICO DO LEITOR
opinião
Karmenu Vella *
Souto Maior: o saneamento que não vai
dar a lado nenhum...
Salvar o coração azul Quer dar a conhecer um facto que já se arrasta destas “infraestruturas de saneamento” também

da Terra
há alguns anos (pelo menos sete anos) e ainda não foi efetuada a ligação de água à rede de Águas da
teve qualquer solução. Teja, a pagar claro, sem os interessados terem
Na presidência de Júlio Sarmento na Câmara tido qualquer voto na matéria, impuseram-lhes a
A 27 de julho lançámos a campanha “Aquários mundiais contra Municipal de Trancoso, no âmbito de num projeto ligação de fornecimento de água que pelas razões
o lixo marinho”. O Aquário Vasco da Gama, o Oceanário de Lisboa financiado pela União Europeia, foi construída a rede acima, escoam para lado nenhum.
e o Aquário Porto Pim, nos Açores, são 3 dos quase 100 aquários de saneamentos na aldeia de Souto Maior. Com esta Assim, como esta situação se mantém e não
no mundo que participam. Os aquários são janelas para o oceano. construção foram destruídas todas as infraestruturas existe, pelos vistos, qualquer interesse em resolver,
Visitamo-los para nos deslumbrarmos com todas as espécies dos individuais existentes, bem como a rede de abasteci- não seria de expor, para tornar um pouco mais pro-
nossos oceanos. A incrível beleza da vida debaixo de água nunca mento de água (gratuita aos moradores). activos os nossos políticos, no sentido de resolver os
desilude. Presentemente não existe qualquer infraestrutura problemas que criaram?!
Esta campanha chama a atenção para um grave problema, de saneamento, uma vez que tanto as canalizações de Restam as questões: Para que bolsos foi o
com os aquários participantes a mostrarem uma realidade menos ligação às moradias não foram criadas, nem leva a dinheiro que entrou do financiamento do projeto?;
admirável: o facto da vida marinha estar sob ameaça, muito devido lado nenhum uma vez que não teve qualquer acaba- As auditorias feitas aos projetos não revelaram estas
ao lixo marinho. Anualmente, 10 milhões de toneladas de lixo são mento, ou seja, acaba enterrada com um tubo aberto incongruências?; Os auditores fazem relatórios base-
despejados nos oceanos. Isto equivale a um camião de 24 toneladas (segundo consta). ados em que informação?
de lixo por minuto. 400 quilos por segundo. Triliões de beatas vão Não é permitido aos moradores efetuarem Verifiquem esta informação e se calhar desco-
parar ao oceano, sendo que cada uma polui centenas de litros de qualquer ligação e, se o fazem à revelia, quando brem ainda mais casos idênticos…
água e leva anos para se decompor. é tomado conhecimento, estas ligações são
Mas o verdadeiro flagelo do mar é o plástico. Está a inundar destruídas. Acresce ainda que, com a criação Uma leitora interessada, Souto Maior (Trancoso)
as nossas praias, a encher os mares e a pôr em perigo as espécies
marinhas. Todos os anos, o plástico mata um milhão de aves ma-
rinhas e 100 mil mamíferos marinhos – focas, baleias, golfinhos.
Em 2050, os oceanos podem ter mais plástico do que peixes. Isto
está a acontecer agora e não podemos permitir que continue. Está
Participe no espaço do leitor.
na hora de mudar os nossos hábitos. Diga de sua justiça.
Os aquários são visitados por milhares de crianças, famílias e
escolas. Esta campanha ilustra um futuro em que, em vez de levar Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt
para casa peixe num saco de plástico, levamos plástico dentro
dos peixes. Onde as praias estão cobertas de plástico, em vez de PUB
conchas e areia. Mais importante ainda, tenta explicar aos visi-
tantes o que podem fazer para evitar este futuro sombrio. Visitem
um destes aquários este verão e contem-nos o que acharam (por
exemplo com o #ourocean).
Desta forma, promovemos também a próxima conferência “Our
Ocean” que decorrerá em Malta, de 5 a 6 de outubro. Organizado
pela primeira vez pela UE, este evento internacional de alto nível
reúne pessoas ativas neste tema em representação de governos,
da sociedade civil e de empresas.
Combater a poluição marinha é um desafio, mas também
pode ser uma ótima oportunidade. A Europa está pronta para uma
economia circular, reduzindo os resíduos e usando os recursos
de forma mais eficiente. Resolver o lixo marinho pode gerar valor
económico e novos empregos.
Todos nós dependemos do mar: para a nossa água, a nossa
comida, o nosso clima e o nosso ar. Não é possível ter um planeta
saudável com oceanos poluídos. Os oceanos são o coração azul
da terra. Cabe a todos nós a tarefa de manter esse coração a bater.

* Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e
Pescas

PUB
Empresa de Transportes de mercadorias,
procura Motorista CE+CAM
para serviço IBÉRICO
telemóvel 918508060

Diretor: Luís Baptista-Martins
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio.
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos
Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho,
Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira,
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires
Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon:
Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499
922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C •
6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo no ICS: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta
edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa:José Luís
Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt •
publicidade@ointerior.pt
opinião
20 • • Quinta-feira • 17 de agosto de 2017

bilhete postal

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt - - ointerior@ointerior.pt
Inquietação dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita

Querer mais, sempre diferente, outra coisa, experimentar, procurar. começo. Os pagamentos e as novas taxas dos bancos inquietam e
FOTOLEGENDA A vida não é uma caça ao tesouro nem um lugar de surpresas constantes. desagradam. Romper o quotidiano é como espreitar de outra janela,

Raúl Alarcon
A vida tem previsíveis rotinas, gestos muito iguais e o costume faz lei em como jantar na varanda no inverno, como surfar pela primeira vez,
muitas situações. Viver protocolos é cansativo mas protege os clientes, como ganhar a lotaria, como ser desejado pela paixão de sempre.
repetir boas práticas diminui erros e transporta segurança. Mas claro que O quotidiano rasga-se para dar lugar a outra face e a um saboroso

sentencia Volta a surpresa, o espanto, inauguram patamares de prazer. Espantoso em
castelhano é horrível, não confundam! Este texto é Português e, portanto,
encanto que são dias nunca vividos, passos nunca trilhados, embustes
nunca desfeitos, amores nunca possuídos. Podemos ter irmãos que

na Guarda
o espanto aqui é loucura, é diversão. Uma mulher que te desconstrói a são Zé Inquietação e Jorge Rotina. Podemos ter companhias que não
rotina deixa-te louco, o mesmo no inverso e ainda possível ao avesso. experimentam nem saboreiam novidades. Podemos ter vidas equilibradas
LM Inquietação pode ser desconforto se traz insegurança, se acarreta e outros viver na corda bamba. Todas são vivências possíveis e todas estão
dúvidas. O ciúme inquieta e é disruptivo. Já um beijo pode ser um aí para ser caminho. Este verão ousa uma novidade.

PUB

O guardense David Rodrigues (RP-
Boavista) foi 10º na nona e penúltima
etapa da Volta a Portugal. O pelotão
chegou à Guarda vindo da Lousã após
184,1 quilómetros e passagem pela
Torre.
Na etapa rainha essa foi a única
contagem de categoria especial do per-
curso deste ano da Volta, numa jornada
que contemplou ainda seis contagens
de montanha. Na Guarda, o português
Amaro Antunes (W52-FC Porto) foi o
grande vencedor, cruzando a meta ao
lado do camisola amarela Raúl Alarcón,
que deixou a corrida praticamente
sentenciada. O espanhol destacou-se
na subida à Torre e juntou-se a Amaro
Antunes até à Guarda, onde a dupla che-
gou isolada com quase cinco minutos
de avanço sobre os principais concor-
rentes. O letão Krist Neilands (Israel
Cycling Academy), líder da juventude,
foi terceiro classificado, a 1m28s do
vencedor.
Raúl Alarcón reforçou a lider-
ança e dificilmente deixou escapar a
camisola amarela no contrarrelógio
final, realizado terça-feira em Viseu
(20,1 quilómetros), para o qual parte
com meio minuto de vantagem sobre
Amaro Antunes, novo segundo clas-
sificado. O espanhol Vicente García
de Mateos (Louletano-Hospital de
Loulé) e o italiano Rinaldo Nocentini
(Sporting-Tavira), que se afiguravam
como principais rivais, perderam
tempo irrecuperável, tal como o tam-
bém espanhol Gustavo Veloso (W52-
FC Porto), vencedor da Volta em 2014
e 2015. Por sua vez, David Rodrigues
ascendeu ao 23º lugar da geral após
a chegada à Guarda.