.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 19/04/2017 às 19:33 , sob o número WBFU17700515450
fls. 692

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROCESSO n° 0002094-03.2016 – Controle

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0002094-03.2016.8.26.0052 e código 45A964.
1093/2016

AUTORA: JUSTIÇA PÚBLICA

RÉUS: WILSON ROBERTO PRADO MARTINS

MARCELO JOSÉ DE OLIVEIRA

MEMORIAL DE ACUSAÇÃO

Meritíssima Juíza:

Wilson Roberto Prado
Martins e Marcelo José de Oliveira foram
denunciados como incursos no art. 158,
parágrafos primeiro e segundo, do Código
Penal, por três vezes, em concurso formal

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 19/04/2017 às 19:33 , sob o número WBFU17700515450
fls. 693

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

de infrações, porque, como constou da

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0002094-03.2016.8.26.0052 e código 45A964.
denúncia, em 16 de abril de 2.016, por
volta das 18h40, na Rua da Glória, número
293, Cambuci, nesta cidade e comarca de
São Paulo, os acusados, agindo em concurso
e com unidade de desígnios, um aderindo à
conduta do outro e com emprego de armas de
fogo, constrangeram a vítima Jamil Américo
da Silva, bem como as vítimas protegidas
“Alpha”, “Beta” e “Gama” mediante
violência, grave ameaça e com o intuito de
obter para eles indevida vantagem
econômica, consistente na entrega da
importância de R$ 1.000,00 em dinheiro,
sendo que da violência empregada resultou
lesões corporais nas vítimas protegidas
“Beta” e “Gama”, a serem oportunamente
constatadas, bem como resultou na morte da
vítima Jamil Américo da Silva, conforme
laudo de exame necroscópico acostado às
fls. 130 e seguintes destes autos. Apurou-
se que no local dos fatos situa-se uma
casa destinada a prática de jogos de azar,

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 19/04/2017 às 19:33 , sob o número WBFU17700515450
fls. 694

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

inclusive havia no local diversas máquinas

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0002094-03.2016.8.26.0052 e código 45A964.
caça níqueis.

Na ocasião mencionada, no
referido imóvel estava a funcionária, a
testemunha protegida denominada “Alpha”
(fls. 42) que ali trabalhava, momento em
que ali chegaram os denunciados que eram
frequentadores do local há cerca de pelo
menos um mês. No entanto, em razão de
fraudes supostamente por eles praticadas
no estabelecimento, foram impedidos de
adentrar no local.

Assim, disseram os
acusados à testemunha, que ali estavam
porque tinham que receber quantia em
dinheiro. Foi-lhes determinado que
aguardassem no hall do imóvel, porém
aproveitando-se da entrada de um cliente,
os denunciados tiveram acesso ao interior
da casa de jogos. Passaram, então, a
exigir da vítima Alpha a entrega de
dinheiro. A vítima Alpha entrou em contato
com o ofendido Jamil, o proprietário do

então. informe o processo 0002094-03. estando os dois acusados armados e apontando as armas para o ofendido. o ofendido Jamil determinou à vítima Alpha que entregasse a quantia de hum mil reais em dinheiro exigida pelos denunciados. partiu para cima do indiciado Marcelo. por sua vez.do. minutos depois. Jamil. passou a desferir coronhadas na cabeça de Jamil.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. bem como desferiu um disparo acidental que feriu sua mão. Estando desorientado. . armados. Wilson. os denunciados disseram que eram policiais e. Wilson Roberto.2016. se ofereceu para entregar o . chegou ao local.0052 e código 45A964.26. Logo que a vítima Jamil adentrou na casa. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . determinou que todos os presentes deitassem ao chão. determinaram que Jamil colocasse as mãos na cabeça. que também estava armado e sacou sua arma.8. cerca de trinta Para conferir o original. acesse o site https://esaj. Um das vítimas protegidas. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Na sequência. acompanhados das vítimas protegidas “Beta” e “Gama”. 695 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO estabelecimento que.tjsp. Este documento é cópia do original. possuindo tal importância. sob o número WBFU17700515450 fls.jus.

a perna esquerda e o peito atingidos pelos disparos.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Quando a Para conferir o original. acesse o site https://esaj. Identificados.0052 e código 45A964.do. sob o número WBFU17700515450 fls. no curso das investigações. vítima Gama fazia a entrega do valor. o que de fato ocorreu. Os acusados se evadiram do local na posse do dinheiro e uma das vítimas feridas conseguiu pedir ajuda junto ao 1º Distrito Policial que se localiza nas proximidades do local dos fatos. foram eles e ambos prontamente reconhecidos . porém este efetuou dois disparos contra Jamil. as vítimas Beta e Gama também foram atingidas por disparos e tiveram. Este documento é cópia do original. até porque a casa de jogos continha câmeras e imagens dos réus foram captadas. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Além de Jamil.8. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . conforme se depreende dos autos. .2016. 696 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO dinheiro. a vítima Jamil partiu em direção ao indiciado Wilson Roberto. os acusados foram identificados pelos policiais. Posteriormente. atingindo a região do peito e do braço direito. informe o processo 0002094-03. respectivamente.26.

A materialidade dos delitos foi demonstrada por meio do boletim ocorrência acostado aos autos. duas testemunhas arroladas pela defesa do réu Wilson. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . bem como interrogados os acusados.2016. laudos de exames periciais referentes ao local. laudo de reprodução simulada. . 697 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO pelas vítimas protegidas como autores dos Para conferir o original. É o que dos autos consta. sob o número WBFU17700515450 fls.0052 e código 45A964.8. foram ouvidas três vítimas. Passo à manifestação. . Estes os fatos. A denúncia foi recebida e ofertada defesas preliminares. informe o processo 0002094-03. quatro testemunhas de acusação.tjsp.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Este documento é cópia do original. imagens degravadas das câmeras de segurança do imóvel. fatos. Em audiências de instrução.do.jus.26. Folhas de antecedentes criminais juntadas aos autos. acesse o site https://esaj.

00.8. no valor de R$ 500. Este documento é cópia do original. . inicialmente ouvida a Vítima Protegida Alpha – Átila – em sala própria para reconhecimento. Eles aproveitaram a entrada de um terceiro cliente. Declarou que na data dos fatos a declarante estava em seu local de trabalho quando o réu Roberto interfonou e pediu para subir. 698 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO A autoria imputada aos Para conferir o original.26. .0052 e código 45A964. ordem esta dada por Jamil. o dono.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Não deixou. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .tjsp.jus.do. acusados é certa. Estava acompanhado do réu Marcelo. informe o processo 0002094-03. a ofendida reconheceu os acusados como autores do delito em tela. acesse o site https://esaj. Vejamos.2016. que também era um cliente. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Em audiências de instrução. porque eles não estavam permitidos de entrar. sob o número WBFU17700515450 fls. era um cliente antigo da casa. empurraram a porta e entraram junto e diziam que queriam receber o dinheiro de um cartão que teria sido pago equivocadamente.

Eles fizeram certas ameaças. Meia hora depois Jamil chegou. Jamil chegou e já enquadrou o segurança novo. Roberto disse que queria o dinheiro e iria embora.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. sob o número WBFU17700515450 fls. Disseram para pegar o dinheiro. onde havia um hall. A declarante ficou atrás deles abaixada. acesse o site https://esaj. dizendo que era policial.do. Os seguranças saíram correndo. Ligou para Jamil e este disse para pagá- los. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Levou o dinheiro e eles disseram que era R$ 1. . informe o processo 0002094-03. Ficaram na parte de baixo. ligou para Jamil que disse para esperar. Este documento é cópia do original.2016. mas ficaram aguardando.000. Houve um disparo acidental que atingiu Jamil no dedo. pois já estava chegando. que estavam nervosos.tjsp. 699 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO A declarante começou a Para conferir o original. conversar com eles. Subiu de novo. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .0052 e código 45A964.26. Houve luta corporal. Jamil foi desarmado. Disse a depoente que a vítima Jamil sacou a arma e o réu Roberto também sacou. mas os .jus. ele tirou a camisa e estava muito agitado.00. Entraram Jamil e mais dois clientes.8.

jus. inclusive em direção à declarante.0052 e código 45A964.do. Um cliente entregou o dinheiro. já vinha visto os réus no local há pelo menos um mês e meio. Os dois estavam armados. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Este documento é cópia do original. As outras duas vítimas eram os dois clientes que entraram juntamente com Jamil. a declarante não tinha como abrir a porta. ele era muito pacífico.2016. . A depoente trabalhava no local como gerente da casa. 700 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO seguranças levaram as chaves. sob o número WBFU17700515450 fls. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. dois clientes da casa. As pessoas novas que passavam a frequentar o local o faziam por meio de indicação de antigos clientes e tinham que ir acompanhados destes clientes. informe o processo 0002094-03. Roberto pegou o dinheiro e nisso Jamil se levantou e foi para cima deles.8. Os réus fugiram em poder do dinheiro. de forma que Para conferir o original. Não conheciam a vítima Jamil.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Informou a depoente que no local funciona um clube de jogos. Jamil nunca tinha tido nenhum problema com outros clientes. Jamil . Vários disparos foram feitos.tjsp. mas recebeu diversos tiros. A questão era receber o dinheiro. acesse o site https://esaj. Outras duas pessoas foram atingidas.26.

Ouvida a vítima Beta. Escutou conversa e nisso Jamil já sacou a arma dizendo que era polícia e os dois réus também disseram que eram policiais e todos sacaram as armas.0052 e código 45A964. Sabia que Jamil era sócio deste clube. Jamil passou e falou para irem na Rua da Glória. Foi o declarante rendido. Este documento é cópia do original. mas vieram em luta. O número 1 . como autores do fato. reconheceu os réus. sob o número WBFU17700515450 fls. Pediram calma. Estava acompanhado de Jorge na Rua Galvão Bueno. Jamil entregou sua arma para o declarante. com segurança. informe o processo 0002094-03. com arma na cabeça e teve que se deitar ao chão. inclusive Jamil.2016. já ouviu eles conversando no local. Em dado momento. Um dos réus atirou. acesse o site https://esaj. 701 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO levantou para tentar desarmar o réu Para conferir o original. Parou o carro.tjsp. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Roberto antes de ser atingido pelos disparos fatais. desceu Jamil e Jorge e já entraram na casa.do.jus. Jamil segurou a arma de Marcelo José e Marcelo segurava o punho de Jamil. .8.26. Quando começou a subir as escadas.

2016. declarou que na data dos fatos estava passando pelo bairro juntamente com Jamil. Possui duas lanchonetes.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. que entregou para o réu Roberto e nisso Jamil já se levantou e tentou retirar a arma de Roberto e acabou sendo alvejado por vários disparos. . informe o processo 0002094-03.26. Este documento é cópia do original. mão machucada.jus.tjsp. Toda esta situação ocorreu na antessala do clube.0052 e código 45A964. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. sob o número WBFU17700515450 fls. mas já conhecia o clube de jogos. Outro tiro atingiu o depoente e outro a vítima Jorge. Conhecia Jamil havia uns três anos. Jamil disse que era ex- policial da Rota. este pediu para irem com ele até o clube.do. a vítima Jorge disse que tinha dinheiro. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Ouvida a vítima Gama – Jorge. Em dado momento. Jamil faleceu na mesma hora e os réus desceram a escada correndo para irem embora. acesse o site https://esaj. Ficou afastado de seu trabalho por uns quinze dias. . 702 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO ficou dando coronhada em Jamil. dos clubes localizados na Liberdade. que teve a Para conferir o original. acha que três. Entraram os três juntos.8. entregou para a vítima Alpha.

Ele quem pediu baixa da polícia. Recebeu a notícia por meio de seu outro irmão. . Em dado momento. Nunca tinha visto os réus no clube anteriormente. Jamil foi para cima do réu Marcelo e se atracaram e se iniciou uma luta. Os réus foram embora com o dinheiro e com a arma de Jamil. A chave da porta não estava ali. Este documento é cópia do original. Jamil ficou sem a arma e teve que deitar ao chão.26. houve um disparou. acesse o site https://esaj.jus. um deles atingiu o depoente. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. passaram a questionar Jamil sobre um dinheiro. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . mas depois desferiram mais dois tiros. A testemunha Eliana Jamile Américo da Silva informou ser irmã da vítima Jamil. sob o número WBFU17700515450 fls. O declarante é comerciante no local.2016.do.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. 703 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Encontraram os dois acusados que logo já Para conferir o original.tjsp. o depoente entregou o dinheiro que possuía. não gostava que perguntassem. informe o processo 0002094-03. A vítima tinha um .0052 e código 45A964. Jamil sacou uma arma e apontou para o segurança e os réus também sacaram suas armas. Nisso. Ele foi militar e nunca dizia quais eram suas atividades.8.

tranquilo e desconhece envolvimento dele com atos de violência.do. .8. mas não fez a apuração do crime. Depois. foi também identificado o réu Marcelo. também policial civil.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. disse que na data dos fatos esteve no local.jus. 704 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO temperamento brincalhão.0052 e código 45A964. disse que trabalhou nas investigações e conseguiram as imagens do circuito interno e pelas imagens foi possível ver toda a cena. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Este documento é cópia do original. informe o processo 0002094-03.tjsp. Ouvida a testemunha Alfredo Nardi – policial civil –. sob o número WBFU17700515450 fls. que figurava . Ele sempre foi Para conferir o original. Não se recorda da apreensão de arma dentro do imóvel. dava para ver claramente os réus Marcelo e Wilson presentes em audiência. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. A vítima sacou a arma primeiro. por meio das imagens.2016.26. foi expulso da polícia e era muito conhecido no meio policial. acesse o site https://esaj. Edélcio Felipe Rodrigues. O local onde estava o corpo apresentava sinais de luta. foi identificado o réu Wilson que foi policial civil. Quando ele foi identificado.

conseguiram as imagens e através destas deram continuidade às investigações.tjsp. já Para conferir o original. informe o processo 0002094-03.26. também policial civil. uma vez que eles já possuíam antecedentes criminais anteriores.2016. As vítimas falaram que os réus compareceram na casa e exigiam a entrega de uma quantia de R$ 1. Através de sua foto constante do IIRGD foi possível sua identificação sem maiores dificuldades. Não conseguiu ver se a vítima fatal também efetuou um disparo. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .do. Este documento é cópia do original. se levantou a hipótese de um dos agentes ser um ex-policial militar. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Conseguiram a foto e as vítimas o reconheceram primeiro .0052 e código 45A964. asseverou que atuou na investigação do fato em tela. acesse o site https://esaj. Maurício Roberto de Campos. por meio das imagens.000. Foram ao local posteriormente.00. a funcionária chamou o dono da casa. As armas não foram apreendidas no local. sob o número WBFU17700515450 fls. 705 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO como um dos comparsas do réu Wilson.8.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. cadastrado no sistema. . Em conversas com outros policiais.jus. Deu-se início a uma discussão.

por meio das fotografias. também reconhecido pelas vítimas.0052 e código 45A964.tjsp. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .2016.jus. informe o processo 0002094-03. . Eles já eram clientes do local. Também. Neste dia. Interrogado o réu Wilson Roberto.26. 706 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO fotograficamente e depois pessoalmente Para conferir o original. Passando-se à fase de produção de prova pela defesa. foram realizados os interrogatórios dos réus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. foi ouvida a testemunha Eurian Gomes Serra. por meio dos sistemas de identificação da polícia civil. como autor do delito. Disse que chegou a ir com eles uma vez na casa de jogos.8. não houve problema algum na casa com relação a pagamento.do. sob o número WBFU17700515450 fls. Em audiência subsequente. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Este documento é cópia do original. conseguiram identificar o coautor do crime e. identificaram o réu Marcelo. Disse conhecer ambos os acusados. acesse o site https://esaj. afirmou que as acusações não são . Depois ficou sabendo por meio de Wilson que o cartão tinha sido passado duas vezes.

informe o processo 0002094-03. portanto. No dia seguinte. depois viu na fatura que havia passado mil reais de cada dia.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Porém. A menina disse que não tinha passado débito e o depoente pagou no crédito. estava com Marcelo. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . mas costuma jogar. No outro dia fez a mesma coisa e seu cartão. O interrogando ligou para a casa e comunicou Átila sobre este problema e combinou de passar lá no dia seguinte. segundo a moça. nesta casa e na casa da Avenida Liberdade. Marcelo estava junto. sob o número WBFU17700515450 fls. saiu da casa de seu tio e foram até a casa de jogos. foi até Sorocaba. mostrou o extrato para .00. Em determinado dia.jus.8. por meio do interfone.2016. jogou no local durante a semana e pagou o valor de R$ 500. 707 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO procedentes. Travado o primeiro portão. Acenou para Átila. Disse não fumar e não beber. não passou no débito. foi aberta a segunda porta.tjsp. Subiu. Este documento é cópia do original. . acesse o site https://esaj. Pagou no crédito.26. Disse o interrogando que Para conferir o original. por volta das 18h20. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. dois mil reais e não hum mil reais. jogava nesta casa de bingo há quase um ano.0052 e código 45A964. e o primeiro portão foi aberto.do.

quando subiu para pegar seu extrato. 708 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Átila. seguranças no local. Este documento é cópia do original.2016.0052 e código 45A964. Ele estava lutando com Marcelo. pegou a arma. mas ele não soltou a arma. o dono no local. O outro sujeito também se aproximou. Nisso. O outro rapaz perguntou quem era o rapaz do extrato. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo.do.26. porque a . O interrogando pediu para Jamil largar a arma. Ela disse que ligaria para o dono da casa. Voltou e disse que o dono estava chegando e traria o restante do dinheiro.jus. Disse a ela que a fatura venceria.00. permaneceram no hall. Identificou-se e disse que era o interrogando. sob o número WBFU17700515450 fls. ele tentou lutar contra Marcelo. e mais dois.8. Ela disse que tinha apenas R$ 500. Conseguiu tirar a arma de Pereira. um dos que chegaram já sacou uma arma e xingaram o interrogando de vagabundo. Desceu e. tentando tirar a pistola. Jamil.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.tjsp. Cerca de meia hora depois. Tinha dois Para conferir o original. acesse o site https://esaj. tudo no saguão. A arma de Jamil caiu ao chão e Pereira. os rapazes chegaram. Mesmo rendido. . Ficaram sentados esperando no hall. informe o processo 0002094-03. Ela entrou e foi ligar.

Estava armado com um simulacro porque depois iria .do. mesmo estando rendido. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. ele não soltava. porque apenas foi lá para receber o ressarcimento que lhe era devido. que estava armado porque é policial. informe o processo 0002094-03. Primeiro. porque ele tentou puxar a arma de Marcelo. Seu primo não fez nada. por dentro. Átila. acesse o site https://esaj. A moça.2016. e o interrogando atirou e efetuou mais três disparos. . soube que atingiu as vítimas.8.jus. 709 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO porta do bingo estava trancada e só abria Para conferir o original.tjsp. Jamil partiu para cima do interrogando. quando entrou no hall novamente. teve que dar pancadas na mão dele e na testa para que ele soltasse Marcelo. Este documento é cópia do original. Quando Jamil entrou em luta corporal com seu primo. Disse que se defendeu de Jamil. pegou o extrato e nisso Jamil partiu para cima do interrogando e de seu primo. Sente-se lesado. Depois. Não foi até o local para brigar com niguém. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .0052 e código 45A964.26. Já foi condenado por crime de roubo. Saiu de lá sem o dinheiro devido. Marcelo. sob o número WBFU17700515450 fls.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. atirou acidentalmente na mão de Jamil. apenas queria ser ressarcido do valor pago a mais.

deixar o simulacro no carro. Mas como eram mil reais. Estava de férias e foi junto com Wilson.do. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. já tinham chegado três pessoas e também . 710 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO trabalhar no bico e não achou por bem Para conferir o original. informe o processo 0002094-03.26. Não tinha a intenção de brigar com ninguém. ela entrou e depois voltou com quinhentos reais. Este disse que já tinha conversado com a moça do local.0052 e código 45A964. Wilson.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. conversou com a moça.tjsp. quando voltou. sob o número WBFU17700515450 fls. acesse o site https://esaj. Interrogado o acusado Marcelo. Seu primo. esclareceu que na data dos fatos foi com Wilson até a casa de jogos para que ele mostrasse um extrato em que mostrava que havia ocorrido erro na cobrança da casa de jogos. a moça entrou e disse que ligaria para os donos. Este documento é cópia do original.2016. Parou a 30 metros da porta da casa. pois os responsáveis já estavam chegando em vinte minutos. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . A moça voltou e pediu para que aguardassem. Foi ao banheiro e. Abriram a porta e entraram juntamente com um outro cliente.jus. .8.

informe o processo 0002094-03. seu primo bateu na cabeça dele e ele. Jamil. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Jamil não queria soltar a arma do interrogando.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. a moça e os rapazes que chegaram com Jamil. segurou a arma dele.2016. Conseguiu rendê-lo e ele ficou sentado numa cadeira.jus. 711 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO duas moças. Pegou seu celular e ligou para 190. Saiu para fora porque o sinal estava ruim. Nisso. Jamil soltou sua arma.do. mas conseguiu tirar a arma dele. iniciaram em luta corporal. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. segurou a arma do interrogando com as duas mãos. Aproximou deste rapaz e ele segurou sua arma. Seu primo estava explicando o Para conferir o original.0052 e código 45A964. Este documento é cópia do original.26. acabou soltando a arma. Nisso. erro que tinha ocorrido no cartão.tjsp. Estava na beira da escada. . acesse o site https://esaj. O dono do local ainda .8. sob o número WBFU17700515450 fls. Wilson desceu e depois voltou. seu primo pegou a arma de Jamil e fez todos deitarem no chão. um dos rapazes sacou uma arma e apontou para Wilson. O interrogando sacou sua arma e gritou que era polícia. Ele baixou a arma. Jamil. ele acionou o gatilho e atirou na parede e deve ter cortado a mão dele e também cortou o dedo do interrogando.

assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. O interrogando é policial há 25 anos.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Ambos conseguiram fugir usando o carro. . seu primo. foi quem efetuou os disparos porque novamente Jamil partiu para cima dele.jus. seu primo já estava no local e efetuou disparos. acesse o site https://esaj. Mas Jamil. avançou novamente. O interrogando já saiu correndo para a escada.tjsp. . Depois soube que Wilson. Não estava em serviço.2016. disse que ficou rendendo todos até a polícia chegar. se virou para entregar a Wilson o envelope e nisso ouviu disparos e saiu correndo e desceu as escadas porque não sabia de onde estavam vindo os disparos e seu primo disse que eles estavam armados. em dado momento. Nunca tinha estado neste local. após ser questionado. O interrogando. mas sempre anda armado. 712 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO entregou para a moça o papel com o suposto Para conferir o original. informe o processo 0002094-03. dinheiro. Este documento é cópia do original.8.0052 e código 45A964. nisso seu primo voltou novamente e estava armado com a arma de Jamil.26. sob o número WBFU17700515450 fls.do.

2016.0052 e código 45A964.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. estava a caminho e traria o restante do dinheiro. neste processo. Ela mesma ligou para a vítima Jamil esclarecendo a este o que ocorria e este afirmou que resolveria a situação. Este documento é cópia do original. 713 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Esta é a prova produzida Para conferir o original. segundo ela. incluindo a testemunha Átila.tjsp. verifica-se que efetivamente o réu Wilson Roberto se dirigiu à casa de jogos clandestina acompanhado do réu Marcelo para ser ressarcido de um pagamento feito de forma dobrada em data anterior à data dos fatos.26. durante a instrução penal. acesse o site https://esaj. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .do. era o dinheiro que tinha em caixa. informe o processo 0002094-03.8. se contestou a veracidade deste alegado motivo. . por nenhuma das testemunhas. Em momento algum. ademais. sob o número WBFU17700515450 fls. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. Do que se apurou e depreende dos autos. . primeiramente entregou a Wilson o valor de quinhentos reais que. funcionária da casa que.jus.

o dolo por parte dos acusados no intuito de obtenção da vantagem indevida. Este documento é cópia do original. .jus.tjsp. mesmo a testemunha de defesa.26. acesse o site https://esaj. 714 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Portanto. não se encontra presente. portanto. Neste contexto. sob o número WBFU17700515450 fls.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.8. as testemunhas ouvidas.2016. inicialmente os fatos terem sido caracterizados como crime de extorsão. confirmam que a presença dos réus no local se deu para mostrarem o extrato do cartão de crédito passado em duplicidade.do. Em momento algum se apurou que os acusados foram ao local para extorquir da casa de jogos dinheiro ilegítimo e que não lhe era devido. Ao contrário. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .0052 e código 45A964. informe o processo 0002094-03. a própria funcionária do local e também as vítimas não fatais atingidas pelos disparos. . em que pese Para conferir o original. neste momento entendo que o delito de extorsão não está caracterizado.

também se dirigiu ao local armada e. assim. Este documento é cópia do original.26. tenham se dirigido à casa de jogos armados.2016. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . enfim. constrangimento. diga-se.do. sob o número WBFU17700515450 fls. como relatado por todas as testemunhas. no início apenas estavam a espera de Jamil para receberem o dinheiro devido. . o que poderia demonstrar uma pré disposição ao cometimento de crime. segundo. em nenhum momento foi . dando ensejo também à exibição da arma pelo réu Marcelo e ao início da luta corporal que se seguiu. 715 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Para conferir o original.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.0052 e código 45A964. todas as testemunhas ouvidas. Ainda que se ressalte que os acusados. seja ameaça. o fato é que a própria vítima. não são conclusivas de que houve algum tipo de prática de extorsão por parte dos réus que. mesmo amparados por um direito. após ter sido alertada pela funcionária. acesse o site https://esaj. por si só. Tais circunstâncias. informe o processo 0002094-03. débito este que. coação.jus.8. como já mencionado. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. foi quem primeiro sacou a arma.tjsp.

informe o processo 0002094-03. acesse o site https://esaj. . tanto o primeiro.do.tjsp. persiste a análise dos disparos efetuados. Como também os demais. teria sido feito acidentalmente. Este documento é cópia do original. aqueles tiros que atingiram a vítima Jamil de forma fatal e aqueles que lesionaram as outras vítimas. 716 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO contestado pelos funcionários e pelas Para conferir o original.2016. que disse que atirou contra Jamil porque este novamente partiu para cima do interrogando. .br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. mesmo estando rendido. vítimas como não efetivamente devido. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. segundo algumas testemunhas. Paira também a necessidade de análise da alegada legítima defesa já afirmada pelo réu Wilson Roberto.0052 e código 45A964. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 .26. “Beta” e “Gama”. Feita esta análise. Aliás. sob o número WBFU17700515450 fls. que teria atingido a mão da vítima Jamil e.8.jus. restou na hipótese dos autos a análise da prática do crime de homicídio e tentativas que se seguiram por parte dos acusados.

protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . Na verdade.tjsp.8. Assim. assim. acesse o site https://esaj. Este documento é cópia do original. hipótese dos autos. desígnios autônomos. requer e aguarda esta Promotoria .0052 e código 45A964. 717 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Diante do exposto. sob o número WBFU17700515450 fls. Assim sendo.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do. assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. informe o processo 0002094-03. . como já mencionado. incluindo a morte da vítima. a análise destes delitos cabe tão somente ao Juízo especializado. com relação ao crime de extorsão requeiro e aguardo a absolvição dos acusados. não se apurou a prática deste delito por parte dos acusados.26.2016. não há como afirmar que os eventos que se sucederam. diante do exposto. pois. o homicídio e demais delitos correlacionados possuíram. decorreu do mesmo desígnio do crime de extorsão. na Para conferir o original. subsistindo a morte da vítima e as lesões dos demais ofendidos. Em não subsistindo o crime de extorsão. sendo de competência do Tribunal do Júri.

previsto no artigo 158. . crime de extorsão.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.jus. do Código Penal. Este documento é cópia do original.tjsp. sob o número WBFU17700515450 fls. 718 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO de Justiça a absolvição dos acusados do Para conferir o original.0052 e código 45A964.2016.017. Ainda. requeiro a imediata remessa dos autos ao juízo do Tribunal do Júri desta Comarca.26. persistindo as condutas de homicídio e demais conexos. protocolado em 19/04/2017 às 19:33 . assinado digitalmente por ELIANA GUILLAUMON LOPES VIEIRA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo. 18 de abril de 2.do. informe o processo 0002094-03. juízo competente para análise e julgamento destes crimes. acesse o site https://esaj.8. Eliana Guillaumon Lopes Vieira Promotora de Justiça . São Paulo.

Adotada foi. contudo.0052 Classe . na linha do que preceitua o Código Penal Brasileiro.Latrocínio Autor: Justiça Pública Réu: WILSON ROBERTO PRADO MARTINS e outro Juiz(a) de Direito: Dr(a). São Paulo . observo que as versões dos envolvidos dão conta de que a quantia em dinheiro eventualmente reclamada pelos réus não teria sido a causa determinante a que se efetuassem os disparos de arma de fogo.26. O legislador pátrio. pelo que não se configuraria. assinado digitalmente por LUCIANA PIOVESAN. acesse o site https://esaj. a teoria da equivalência dos antecedentes causais.Procedimento Ordinário .Assunto Ação Penal . Após análise detida das provas carreadas aos autos por meio da instrução processual. regredindo-se ad infinitum às circunstâncias anteriores da conduta poder-se-ia até mesmo responsabilizar os fabricantes de armas em crimes de 0002094-03.26.2016. Luciana Piovesan Vistos.2016. Assim.jus.8. 313. atribuindo responsabilidade penal a todas as condutas antecedentes.tjsp.0052 . o delito de extorsão qualificada pelo resultado morte da vítima Jamil Américo da Silva e pelo resultado lesivo à integridade física das vítimas Gama.0052 e código 553CCD. ABRAHÃO RIBEIRO.lauda 1 .SP . pois a tal teoria faria reconhecidas como causas até as circunstâncias mais remotas.8. como se vê da letra do dispositivo mencionado e conforme lições doutrinárias. Pois bem. 759 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO CENTRAL CRIMINAL BARRA FUNDA 27ª VARA CRIMINAL AV. na hipótese. segundo a qual tudo o que contribuiu para o resultado é de ser reconhecido como sua causa.8.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. Beta e Alpha. estabeleceu que "considera-se causa a ação ou omissão sem a qual o resultado não teria ocorrido".2016. liberado nos autos em 03/07/2017 às 18:42 . informe o processo 0002094-03. Com efeito. dentre eles os que atingiram a vítima de maneira letal. in casu deve se perquirir acerca da relação de causalidade entre a indicada conduta praticada pelos réus com o intuito de obter a vantagem econômica e o resultado lesivo á integridade física dos ofendidos.do. a principal crítica. a este modelo adotado pelo legislador diz respeito à sua extensão. SENTENÇA Processo Digital nº: 0002094-03. Este documento é cópia do original. reconheço a incompetência deste juízo para o julgamento do feito. Da avaliação dos fatos tratados nos autos. afastando decisão sobre o mérito da demanda.26. no artigo 13 da legislação substantiva penal. fls.CEP 01133-020 Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min Para conferir o original.

26. Trazendo as teorias para o caso em tela.8. 760 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO CENTRAL CRIMINAL BARRA FUNDA 27ª VARA CRIMINAL AV. armas ou os genitores do agente de um delito responderiam pelo crime praticado: completo absurdo jurídico.SP . Acompanhe-se que a perícia concluiu haver compatibilidade entre as versões dos réus e das testemunhas quanto ao fato de que a vítima teria sido quem primeiro teria sacado a arma com ameaça de atirar e que. em que pese a cobrança da dívida ter sido a razão dos denunciados e da vítima fatal terem comparecido ao estabelecimento indicado na inicial. assinado digitalmente por LUCIANA PIOVESAN.0052 . verifica-se pelas provas trazidas aos autos que. ABRAHÃO RIBEIRO.lauda 2 . no máximo. não se pode afirmar que a satisfação desta exigência patrimonial tenha sido efetivamente o mote ou propriamente a causa dos disparos. que segundo depoimentos colhidos era o ofendido Gama quem falava com os denunciados acerca do pagamento dos valores quando a vítima Jamil. estas sim. que a reclamação do dinheiro teria sido causa remota à ocorrência dos fatos. donde não se pode reputar perpetrado o delito capitulado na denúncia. informe o processo 0002094-03. inclusive. no caso concreto. agitou-se e deu início a uma sucessão de condutas que. liberado nos autos em 03/07/2017 às 18:42 . A conjugação das teorias faz necessária a verificação. dissociadas da cobrança primeira. Neste sentido é de se ver. à conclusão de que a violência teria se dado para que eventual pagamento fosse efetivado.CEP 01133-020 Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min Para conferir o original. São Paulo . deram causa ao resultado lesivo verificado e ilustrado no laudo de perinecroscópico. Isto diante da dinâmica dos fatos relatada pelas vítimas ouvidas e quanto mais à vista da reconstituição realizada pela polícia científica.2016. fls. Ao contrário do que inicialmente se reconhecera . 313.jus. acesse o site https://esaj. daí.0052 e código 553CCD. Desta maneira se poderia reconhecer. que as condutas que trouxeram a morte e as lesões 0002094-03.inclusive quando da solução da exceção de incompetência oposta .8.não foi em meio à cobrança e tampouco por conta dela.tjsp. somente após este ato. que estava apartado da conversa e junto a um dos seguranças da casa.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.26.do. os réus teriam sacado suas armas.2016. insista-se. Então é por esta razão que necessária a utilização da teoria da imputação objetiva como freio a este regresso que a simples leitura do artigo 13 do Código Penal poderia sugerir. nada autorizando. Este documento é cópia do original. Saliente-se que os acusados não teriam usado de violência ou grave ameaça propriamente para que fosse resolvida a questão patrimonial em razão da qual foram ao local dos fatos. se determinada conduta gerou risco proibido diante das finalidades do Direito Penal.

teria se perpetrado no contexto fático do suposto crime contra a vida praticado. com remessa dos autos à Vara do Júri competente.8. Este documento é cópia do original. liberado nos autos em 03/07/2017 às 18:42 . nos termos do artigo 74.lauda 3 .br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento. CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA 0002094-03. É o que se conclui após a produção da prova neste juízo. §2º. reconhecendo a incompetência em razão da matéria deste juízo para o julgamento da causa. do Código de Processo Penal. Faço a ressalva final de que caberá aquele juízo a análise da conveniência e necessidade da mantença da prisão dos acusados. onde se obteve maior subsídio ao conhecimento da dinâmica da ocorrência.tjsp. 313.CEP 01133-020 Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min Para conferir o original.do. Diante do exposto. daí a conexão entre todos os fatos.0052 e código 553CCD.2016.SP .26. incompetente esta vara comum à análise de tudo quanto se passou no fatídico dia dos fatos no estabelecimento de propriedade da vítima Jamil. São Paulo . cabendo-lhe até mesmo avaliar a legalidade ou não cobrança pelos réus efetivada.419/2006.jus.8. 761 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO PAULO FORO CENTRAL CRIMINAL BARRA FUNDA 27ª VARA CRIMINAL AV. assinado digitalmente por LUCIANA PIOVESAN. Int. que devem ser julgados pelo mesmo juízo competente em razão da matéria. acesse o site https://esaj. 03 de julho de 2017.0052 . Nesta linha. nas vítimas foram praticadas. competente para julgamento dos crimes contra a vida. dado que malgrado não tenha sido ela a causa e razão dos disparos. São Paulo.26. informe o processo 0002094-03. DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11. Os fatos devem ser objeto de análise junto ao juízo do Júri.2016. fls. justamente e destarte. DETERMINO a redistribuição do feito. ABRAHÃO RIBEIRO.