CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO –

[LEI nº 10.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE]

1 – (FCC - 2014 - Prefeitura de Recife - PE – d) As assertivas I, II, III e IV estão corretas.
Procurador) Com relação ao Plano Diretor,
definido pelo Estatuto da Cidade (Lei Federal nº 4 – (IESES - 2014 - TJ-PB - Titular de Serviços
10.257/2001) como um dos instrumentos de de Notas e de Registros – Remoção) De acordo
política urbana, é correto afirmar que com Estatuto da Cidade na ação judicial de
a) o processo de elaboração do plano diretor não usucapião especial de imóvel urbano, o rito
permite a participação da população e tampouco de processual a ser observado será:
associações representativas de segmentos da a) O sumário.
comunidade. b) O ordinário.
b) o plano diretor é obrigatório para cidades com c) O previsto na lei 9.099/95.
mais de vinte mil habitantes. d) O Rito Especial.
c) o plano diretor é parte integrante do processo
de planejamento municipal, mas não deve, 5 – (IESES - 2014 - TJ-PB - Titular de Serviços
obrigatoriamente, englobar o território do de Notas e de Registros – Provimento) A respeito
Município como um todo. da Lei Federal nº 10.257/2001, assinale a
d) a lei que instituir o plano diretor deverá ser alternativa INCORRETA:
revista, pelo menos, a cada cinco anos. a) Na ação de usucapião especial urbana é
e) o plano diretor é dispensável para cidades obrigatória a intervenção do Ministério Público.
integrantes de áreas de especial interesse turístico b) O autor terá os benefícios da justiça e de
assistência judiciária gratuita, exceto perante o
2 – (MPE-MA - 2014 - MPE-MA - Promotor oficial de registro de imóveis.
Substituto) O plano diretor, instrumento básico c) Na ação judicial de usucapião especial de
da política de desenvolvimento e expansão imóvel urbano, o rito processual a ser observado é
urbana, segundo a Lei nº 10.257/2001 (Estatuto o sumário.
da Cidade), não é obrigatório para as cidades: d) São partes legítimas para a propositura da
a) Integrantes de regiões metropolitanas e ação de usucapião especial urbana, o possuidor,
aglomerações urbanas; isoladamente ou em litisconsórcio originário ou
b) Incluídas no cadastro nacional de Municípios superveniente e os possuidores, em estado de
com áreas suscetíveis à ocorrência de deslizamentos composse.
de grande impacto, inundações bruscas ou
processos geológicos ou hidrológicos correlatos; 6 – (IESES - 2014 - TJ-PB - Titular de Serviços
c) Integrantes de áreas de especial interesse de Notas e de Registros – Provimento) De
turístico; acordo com a Lei Federal nº 10.257/01, o direito
d) Inseridas na área de influência de de preempção confere ao Poder Público
empreendimentos ou atividades com significativo Municipal preferência para aquisição de imóvel
impacto ambiental de âmbito regional ou nacional; urbano objeto de alienação onerosa entre
e) Com mais de dez mil habitantes. particulares. Com relação ao assunto, assinale a
alternativa INCORRETA:
3 – (IESES - 2014 - TJ-PB - Titular de Serviços a) O direito de preempção será exercido sempre
de Notas e de Registros – Remoção) O Estatuto que o Poder Público necessitar de área para a
da Cidade prevê em seu texto a ordenação e regularização fundiária e execução de programas e
controle do uso do solo, como forma de evitar: projetos habitacionais de interesse social.
I. A utilização inadequada dos imóveis urbanos. b) O direito de preempção será exercido sempre
II. A poluição e a degradação ambiental. que o Poder Público necessitar de área para a
III. O parcelamento do solo, a edificação ou o uso criação de espaços públicos de lazer e áreas verdes.
excessivos ou inadequados em relação à c) O proprietário deverá notificar a sua intenção
infraestrutura urbana. de alienar o imóvel, para que o Município, no prazo
IV. A instalação de empreendimentos ou atividades máximo de 30 dias, manifeste, por escrito, eventual
que possam funcionar como polos geradores de interesse na aquisição.
tráfego, sem a previsão da infraestrutura d) Lei municipal, com fundamento no Plano
correspondente. Diretor, delimitará a área para a incidência do
A sequência correta é: direito de preempção e fixará prazo de vigência,
a) Apenas as assertivas II e IV estão corretas. não superior a 10 anos, sendo vedada a renovação.
b) Apenas as assertivas I, II e IV estão corretas.
c) Apenas as assertivas I e II estão corretas.

1

o adequado aproveitamento a) poderão adquirir o imóvel urbano por do imóvel incorporado ao patrimônio público por usucapião. forma de compensação. b) o zoneamento ambiental. desapropriação do imóvel. b) o direito de preempção. descumprimento. da obrigação de b) poderão adquirir o domínio do imóvel urbano parcelamento. d) os incentivos e benefícios fiscais e financeiros. e) o IPTU progressivo é cobrado somente em c) os planos de desenvolvimento econômico e propriedades acima de 250m2 . Nessa situação II. quadrados. mediante a majoração da a) o direito de superfície. é: progressivo no tempo.257/2001.257/2001). III. prevê. e seu herdeiro legítimo poderá continuar meio da desapropriação fundada no na posse. o Município deverá proceder à chamados jurídicos. de acordo com a Lei n. Com o advento do Estatuto da Cidade.Analista Técnico – Advogado) b) I e II apenas. conclui-se que estão CORRETAS. ou não sendo cumpridas as etapas Lei nº 10. 5º desta Lei. sem direito a qualquer a) a contribuição de melhoria. no Sílvio e Adriana prazo de cinco anos.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] 7 – (CESPE .Titular de Serviços I. que regulamenta relativas à tributação progressiva de IPTU. um imóvel urbano de duzentos metros urbano não edificado. social.2014 .2010 .257/01.TJ-DF . Mesmo quando originário de concessão c) estarão impedidos de adquirir o domínio do onerosa. estabelece que: 11 – (Gestão de Concursos . os Artigos 182 e 183 da Constituição Federal. referido período. edificação ou utilização do imóvel. independentemente de oposição no ambiental. b) a majoração da alíquota do IPTU progressivo c) a outorga onerosa do direito de construir no tempo será aplicada pelo Município por prazo d) a transferência do direito de construir indeterminado.257/01. usucapião. na desta Lei. administrativa quando deixar de promover. AGEHAB . A partir da análise. há promoção do adequado aproveitamento do imóvel dez anos. edificação ou da política urbana.2014 . a lei 10. a 12 – (Gestão de Concursos . como salvaguarda do patrimônio usucapião. O Prefeito incorre em improbidade hipotética. 2 . que estabelece as diretrizes gerais a obrigação de parcelamento. o direito de superfície não pode ser imóvel urbano por usucapião. 8 – (CESPE .Titular de Serviços d) decorridos cinco anos de cobrança do IPTU de Notas e de Registros – Provimento) A Lei n.2014 . CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. 9 – (FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE . imposto sobre a propriedade predial e territorial d) II e IV apenas.2013 . entre os instrumentos utilização. nem mesmo aos herdeiros d) poderão adquirir o imóvel urbano por do superficiário. para moradia. em caso de sucessão. onde ocupam.TJ-PI . por usucapião. a) II e III apenas.257/2001.º 10.TJ-MG – e) as limitações administrativas. visando à tenham-se mudado para o DF. desde que sejam casados. instrumento de política urbanística. 10 – (Gestão de Concursos .º progressivo sem que o proprietário tenha cumprido 10. transferido a terceiros. o de Notas e de Registros – Provimento) Considere IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e que Sílvio e Adriana. restou ininterrupta. por ocasião de sua morte. alíquota pelo prazo de cinco anos consecutivos. analise as afirmativas seguintes. Ainda que adstrito ao princípio da legalidade. urbana (IPTU) progressivo no tempo. vedada a ampliação do perímetro urbano dos e) poderão adquirir o imóvel urbano por municípios. aquele que confere ao Poder previstas no § 5º do art.CAU-MG – concessão de determinadas isenções ou de anistia Advogado) A Lei nº 10. subutilizado ou não utilizado. proprietários de pequeno Territorial Urbana) pode ser utilizado como imóvel rural de quarenta hectares no estado X. Juiz) Com relação ao Estatuto da Cidade (Lei nº 10.2014 . 5º urbana definidos no Estatuto das Cidades.257/2001. desde que a ocupação tenha sido IV. Tendo em vista as considerações acerca do c) I e III apenas. pelo proprietário. o Município Público municipal preferência para aquisição de procederá à aplicação do imposto sobre a imóvel urbano objeto de alienação onerosa entre propriedade predial e territorial urbana (IPTU) particulares.CAU-MG – a) em caso de descumprimento das condições e Advogado) Dentre os instrumentos de política dos prazos previstos na forma do caput do art. c) é admitida por parte da municipalidade.

a cada cinco anos. em N.257/2001). estadual e municipal.Na pendência da ação de usucapião especial outrem o direito de superfície do seu terreno.Na ação judicial de usucapião especial de habitantes. ladeada por habitações. social EXCETO: c) O plano diretor a) Debates.2014 . revisto. uso do solo.257/2001. é o instrumento básico da política de dada a existência de área suficiente no condomínio. assinale a alternativa correta. títulos. inclusive. aprovado por lei os condôminos tenham aprovado. audiências e consultas públicas. 17 – (CESPE .MPE-MT .A usucapião especial de imóvel urbano não c) instituição de unidades de conservação para poderá ser invocado como matéria de defesa. 13 – (UFMT . IV e V.TJ-SE . analise as afirmativas sobre especial. que trata da ordenação e controle do d) I. II .2014 . julgue o item a seguir.257/2001 (Estatuto das c) I. e que – Advogado) _______________. II e IV. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. tutela de áreas especialmente protegidas. o planejamento municipal. e) O planejamento das aglomerações urbanas estadual e municipal.2013 .º d) Órgãos colegiados de política urbana. 10. constituição de reserva fundiária. o rito processual a ser observado é b) desapropriação com pagamento através de o sumário. obrigatória a intervenção do Ministério Público. em determinado município. ficarão sobrestadas quaisquer outras ações.Câmara Municipal de c) Iniciativa popular de projeto de lei e de São José dos Campos . Cidades). ocupadas por permitidas de alteração do uso do solo. um centro para lazer com quadra. ininterruptamente e sem 16 – (PGE-GO .Analista Legislativo via local preexistente.PGE-GO – Procurador) oposição. d) O direito de preempção não poderá ser petitórias ou possessórias. – Advogado) Com vistas no que dispõe a Lei n. com cem 14 – (VUNESP . d) O planejamento das regiões metropolitanas b) Plebiscito e referendum. desde que os possuidores não sejam proprietários EXCETO de outro imóvel urbano ou rural. unido à malha urbana por meio de uma São José dos Campos .257/2001. desenvolvimento e expansão urbana.SP .º 10.Promotor de b) Constitui um instrumento da política urbana. por no mínimo dez anos.Câmara Municipal de habitações. Considere que. 3 . usucapião especial de imóvel urbano. e) I. devendo os legitimados ajuizar a ação de usucapião d) direito de preempção para conferir direitos ao especial urbano para obter o título correspondente município.Analista a) II.257/2001) os institutos abaixo.2014 . 15 – (VUNESP . é homenagear a vontade popular. pelo menos. a) Compete aos Municípios legislar sobre normas gerais de direito urbanístico. população de baixa renda para sua moradia. conforme competência de cada ente. a) plano diretor para cidades com mais de 50 mil III . no âmbito nacional.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] estabelece diretrizes gerais da política urbana . para o registro no cartório de registro de imóveis.As áreas urbanas com mais de duzentos e e) O plano diretor não poderá fixar áreas cinquenta metros quadrados. níveis nacional. campo de futebol e piscina. o acréscimo de quinhentas habitações. III e V. IV .2014 .º 10. municipal. completa Estatuto das Cidades. são urbanística do Estatuto das Cidades (Lei suscetíveis de serem usucapidas coletivamente. corretamente a lacuna a expressão alguns instrumentos que devem ser utilizados a) O estatuto das cidades para garantir a gestão democrática da cidade. e) referendo popular e plebiscito para V . Federal n. em assembleia. III e IV. Nos termos da Lei n. nos 10. c) O proprietário urbano não poderá conceder a I . disposições da Lei n. onde não for possível identificar os São considerados instrumentos de intervenção terrenos ocupados por cada possuidor. que venham a ser exercido pelo Poder Público no caso de propostas relativamente ao imóvel usucapiendo. Judiciário – Arquitetura) De acordo com as b) II. definindo. Estão corretas as afirmativas. Justiça) Com lastro no Estatuto da Cidade (Lei dentre outros. o zoneamento ambiental.SP . urbano.º 10. III e V. haja um condomínio residencial horizontal.Na ação de usucapião especial urbano. imóvel urbano.Analista Legislativo programas de desenvolvimento urbano. b) O plano regional de desenvolvimento urbano e Estão dentre os instrumentos destacados na lei.

TRT .257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] uma creche e um espaço para comércio. de Procurador Municipal) Quanto aos princípios forma a evitar a exposição da população a riscos de do direito ambiental. razão por que deve o município. peça 18 – (FEPESE . dos principais instrumentos de política urbana d) transferência do direito de construir. O Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança é um c) operação urbana consorciada. deve ser revisto a cada processo de urbanização. O Estatuto da Cidade estabelece como diretriz 22 – (CESPE . desastres. abrangendo também a b) Somente as proposições I e III estão corretas.3ª Região (MG) - Analista Judiciário) Dos instrumentos de política urbana. áreas nas quais o direito estabelecidas no Estatuto das Cidades. e) outorga onerosa. devendo contemplar os efeitos positivos Considerando que o município A. um deles confere ao Poder 4 .2009 . No Estatuto da Cidade. O Estatuto da Cidade estabelece como diretriz dispõem a CF e o Estatuto da Cidade. o que configura claro proposições abaixo e assinale a alternativa desrespeito à função social de propriedade. IV. ao comunidade na formulação. cumprida quando se atendem as exigências d) Somente as proposições III e IV estão fundamentais de ordenação da cidade expressas no corretas. independentemente de com os limites da sustentabilidade ambiental. coeficiente de aproveitamento básico adotado. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10.SEMAD-ARACAJU - geral ordenação e controle do uso do solo. A função social da propriedade não se limita à a) Somente as proposições I e II estão corretas. Certo Errado 20 – (FCC . instrumentos de política urbana previstos no Certo Errado Estatuto da Cidade ao detectar que diversos imóveis localizados em seu perímetro urbano 19 – (TJ-SC . O Estatuto da Cidade estabelece como diretriz determinada pelo município imediatamente.2014 . propriedade rural.2012 .MPE-SC . é Certo ou Errado. Certo Errado mediante contrapartida a ser prestada pelo beneficiário. A função social desta é c) Somente as proposições II e IV estão corretas. a iniciativa c) O plano diretor. b) O referido município deve elaborar plano II. O Estatuto da Cidade estabelece como diretriz diretor. com base no que I. de acordo com as diretrizes gerais meio do plano diretor. b) direito de preempção. programas e projetos específico a esse respeito.000 e negativos dos mesmos quanto à qualidade de vida habitantes e sem plano diretor. interesse social. d) A edificação compulsória poderá ser III. propriedade urbana. em atendimento ao vinte anos. incluir um item acompanhamento de planos. decida utilizar da população residente na área.Promotor de fundamental da legislação urbanística brasileira. por situação. com 30. conforme previsto pelo Estatuto da e) Todas as proposições estão corretas. geral a adoção de padrões de produção e consumo e) Poderá ser determinado o parcelamento do de bens e serviços de expansão urbana compatíveis solo urbano subutilizado. julgue os seguintes itens. sendo exigível para os empreendimentos e atividades definidos em Lei 21 – (CESPE . geral a gestão democrática por meio da a) O Estatuto da Cidade não prevê instrumentos participação da população e associações que auxiliem a melhoria da qualidade de vida representativas dos vários segmentos da urbana. Nessa Público municipal a possibilidade de fixar.TJ-SC – Juiz) Analise as não são utilizados. geral a cooperação entre governos. social notificação do proprietário pelo Poder Executivo e econômica do Município e do território sob sua municipal. correta: assinale a opção correta.2013 .2008 .257/2001). área de influência. de desenvolvimento urbano. instrumento básico da política privada e os demais setores da sociedade no de desenvolvimento urbano.TJ-PA – Juiz) Municipal. execução e elaborar o seu plano diretor. previstos no Estatuto da Cidade (Lei n. plano diretor. Cidade. Justiça Substituto – Vespertina) Analise os esse instrumento chama-se enunciados das Questões abaixo e assinale se ele a) direito de superfície. a pretensão de construir poderá ser exercido acima do dos condôminos é inviável. 10.

pelos estados e Fundacional) De acordo com o Estatuto da pelos municípios. zoneamento ambiental. constitucional de elaboração e aprovação de plano Art.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] 23 – (FEPESE . a) o disposto no artigo 5o é incompatível com a do Estatuto da Cidade e da disciplina Constituição da República. Procurador Municipal) Quanto ao Estatuto da d) as disposições legais transcritas são Cidade. 5 . regulamenta os instrumentos de política urbana que e) as disposições legais transcritas são compatíveis com a Constituição da República. empreendimentos ou atividades em área urbana que a edificação ou a utilização compulsórios do solo dependerão da apresentação de Estudo de Impacto urbano não edificado. o Município poderá proceder à Certo Errado desapropriação do imóvel. julgue os itens subsequentes. consorciadas. Certo Errado a) Os municípios dispõem de competência legislativa privativa para editar normas de direito 27 – O plano diretor define os critérios para a urbanístico. para auxiliar a Estatuto da Cidade: elaboração do plano diretor.Lei federal de desenvolvimento urbano exigida invadirem competência atribuída pela Constituição constitucionalmente. no que se refere à direito de preempção e a usucapião especial de progressividade do IPTU no tempo. Art. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10.2013 . do imposto sobre a propriedade predial e territorial do Estatuto da Cidade e da disciplina urbana (IPTU) progressivo no tempo..PG-DF – Procurador) Diante da disciplina constitucional da matéria. implementação da referida obrigação. que não autoriza à lei constitucional do direito urbanístico. 25 – (CESPE .SEMAD-ARACAJU . a cada cinco anos. 5o Julgue os itens subsequentes. por 26 . municipal prever a obrigatoriedade de parcelamento São instrumentos do Estatuto da Cidade para a de solo urbano não edificado. a transferência do direito de construir c) Legislação local não pode prever a e as zonas especiais de interesse social. imóvel urbano.2013 .2012 . 5o Lei municipal específica para área incluída e) Lei municipal deve definir quais os no plano diretor poderá determinar o parcelamento. acerca da Região desta Lei. devendo esse instrumento ser revisto. edificação obrigatoriamente. entre outros: o utilizado. de 2001. denominada promoção de audiências públicas. incompatíveis com a Constituição da República.FATMA . prévia e justa indenização em dinheiro.2011 . 8o Decorridos cinco anos de cobrança do diretor para municípios acima de vinte mil IPTU progressivo sem que o proprietário tenha habitantes. uma vez que a desapropriação somente pode ocorrer mediante (CESPE . acerca da Região tem-se que Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno. utilização dos instrumentos estabelecidos no b) Na zona urbana a exigência do Estudo de Estatuto da Cidade.257. subutilizado ou não realização da política urbana. ou utilização. cumprido a obrigação de parcelamento.2008 .) o Município procederá à aplicação Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno.PG-DF – Procurador) e dos prazos previstos na forma do caput do art. as operações urbanas Estudo de Impacto Ambiental. majoração da alíquota pelo prazo de cinco anos O Estatuto da Cidade reitera a exigência consecutivos. Cidade. 7o Em caso de descumprimento das condições 24 – (CESPE . o Estatuto da Cidade ao Município.. com pagamento em títulos da dívida pública. tais como a outorga onerosa do Impacto de Vizinhança substituirá a exigência do direito de construir. (. Art.Advogado devem ser aplicados pela União. b) o disposto no artigo 7o é incompatível com a a desapropriação. mediante a constitucional do direito urbanístico.MPE-CE . de Vizinhança para obtenção de licenças e devendo fixar as condições e os prazos para autorizações. Justiça) Considere os seguintes dispositivos da d) A Administração Pública pode optar pela Lei Federal no 10. c) o disposto no artigo 8o é incompatível com a Certo Errado Constituição da República. a servidão administrativa. subutilizado ou não utilizado. o Constituição da República. a contribuição de melhoria. quando o imóvel for considerado necessário para fins de 28 – (FCC . Julgue os itens subsequentes. assinale a alternativa correta. possibilidade de que o proprietário aliene o direito Certo Errado de construir previsto no plano diretor.Promotor de preservação ambiental.

para a realização Segundo o Estatuto da Cidade . (CESPE . imóvel urbano ou rural. para as futuras gerações afirmar: Certo Errado a) É obrigatória a intervenção do Ministério Público nas ações de desapropriação e de usucapião 32 .MPE-SP .PG-DF . Certo Errado d) A aquisição individual de domínio pela usucapião especial de imóvel urbano só poderá 33 – (FCC . especial de imóvel urbano é.MPE-PI . a área para efeito da usucapião c) superfície.Analista a) Licitar loteamentos em áreas indígenas. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. susceptíveis de serem usucapiadas b) construir.PG-DF .Analista ocorrer em imóveis não edificados de até 250 m2. adquirir áreas de seu interesse. 29 – (IADES .Lei no de projetos específicos. urbana é e) Por interesse da administração. o rito processual a ser observado é ininterruptamente e sem oposição. 31 – A Lei n. aquele que possuir área ou edificação b) Na ação judicial de usucapião especial de urbana de até 250 m2 .2012 . por cinco por população de baixa renda para sua moradia.257/2001). poderá c) Conceder edificação acima do limite autorizar o proprietário de imóvel urbano. qual é a função do e) 250 instrumento de gestão denominado outorga onerosa? 34 – (FCC .MPE-PE .2011 .257/2001 . construir em área de preservação permanente. quadrados. quando o d) Por interesse da administração. urbana.Analista Jurídico utilizando-a para sua moradia ou de sua família. de até: e) preempção.º especial de imóvel urbano. entre as quais se inclui Justiça) Dentre os instrumentos da política a garantia do direito a cidades sustentáveis.2012 .2012 .estabelece que lei mediante indenização de benfeitorias. é correto e a lazer. mesmo que seja proprietário de outro regular personalidade jurídica.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] anos. por meio do direito de 10. 10.257/2001).2011 . a saneamento ambiental. a transporte e serviços públicos. construir previsto no plano diretor. c) a transferência do direito de construir. mediante contrapartida financeira a ser alienar.257/2001 -.257/2001). parte legítima para a ação de usucapião urbana. julgue os itens a moradia. sua moradia ou de sua família. a no 10. imóvel urbano. d) a concessão de direito real de uso.Cargo 2) Com relação ao e) a concessão de uso especial para fins de planejamento e projeto urbano. baseada no plano diretor. por 6 .Analista Jurídico c) 500 – Arquitetura) Segundo o Estatuto da Cidade d) 1000 (Lei n° 10. Esse instrumento de política preço de mercado. a exercer em outro local. por si própria. previstos no Estatuto das Cidades (Lei entendido como o direito a propriedade urbana. o poder público poderá proprietário de outro imóvel rural ou urbano. – Arquitetura) Segundo o Estatuto da Cidade adquirir-lhe-á o domínio. em metros d) edificação. desde que não seja (Lei n°10.º 10. coletivamente. figuram a desapropriação e a moradia. adquirir-lhe-á o c) Associação de moradores da comunidade.De acordo com o que dispõe a Lei n. o direito de prestada pelo beneficiário. ininterruptamente e sem oposição. permite referido imóvel for considerado para adquirir imóveis convenientes ao uso publico pelo determinados fins.257/2001. permite a) a outorga onerosa do direito de construir. seguir. desconsideradas as áreas a) propriedade. estabelecido pelo coeficiente de aproveitamento privado ou público. mediante escritura pública. Arquitetura .Analista Ministerial . a trabalho propósito desses instrumentos. por cinco anos. utilizando-a para o ordinário. ou básico. a infraestrutura usucapião especial de imóvel urbano. A urbana. b) o direito de preempção. municipal.Promotor de gerais para a política urbana. ocupadas como sua área ou edificação urbana. com domínio.257/2001 especifica as diretrizes 35 – (MPE-SP . Ministerial – Arquitetura) O Estatuto da Cidade b) Permitir ao gestor aquisição de imóvel .MPE-PE .Lei no 10.2012 . é. a) 300 b) 200 30 – (IADES . Ministerial – Arquitetura) Aquele que possuir e) Áreas urbanas com mais de 250 m2 .

plano plurianual. Cidade). regulamenta os 40 – (VUNESP . considerando a habitacionais. a elaboração de Estudo e) Contribuição de melhoria e incentivos e de Impacto de Vizinhança – EIV substitui a benefícios fiscais e financeiros.BNDES . da política urbana). que trata do b) os instrumentos para garantir a gestão parcelamento. a) promover a construção de empreendimentos de c) dentre as diretrizes gerais da política urbana grande porte.257. e a Seção III.DPE-MS . condições para os agentes públicos e privados na c) evitar o solo urbano não edificado. uso da propriedade urbana em prol do bem coletivo. elaboração e a aprovação de Estudo Prévio de Impacto Ambiental EIA. é concedido pelo proprietário ao ambiental.257/2001 (Estatuto da prévio de impacto de vizinhança. b) A outorga dos direitos de uso de recursos mediante contrapartida a ser prestada pelo hídricos e a cobrança pelo uso de recursos hídricos. relativos ao processo de urbanização. que ENUNCIADOS DAS QUESTÕES ABAIXO E são regidos pelas legislações que lhes são próprias. da edificação ou utilização democrática da cidade são os debates.2013 . d) Estudo prévio de impacto ambiental e estudo 39 . uso e ocupação do solo e das normas b) evitar o parcelamento do solo. do o direito de construir poderá ser exercido acima do uso e da ocupação do solo. Lei N. c) Zoneamento ambiental. impedindo que edilícias com vistas a permitir a redução dos custos empreendimentos de grande porte possam e o aumento da oferta dos lotes e unidades inflacionar a malha da cidade. assim. plano diretor poderá fixar áreas nas quais a) Plano diretor e disciplina do parcelamento. que abrange o direito urbana em prol do bem coletivo. para que seus interesse social. interesse social que regulam o uso da propriedade a) o direito de superfície. da segurança e do de utilizar o solo ou o espaço aéreo relativo ao bem-estar dos cidadãos. no Capítulo II (Dos instrumentos contrato por prazo certo. ASSINALE “CERTO” . denominada e) identificar os terrenos vazios ou subutilizados Estatuto da Cidade. beneficiário.Defensor Artigos 182 e 183 da Constituição Federal de 1988. Para os fins da Justiça – Tarde) ANALISE CADA UM DOS citada Lei. audiências compulsórios. Público) Em consonância com o Estatuto da Essa Lei estabelece normas de ordem pública e Cidade (Lei Federal n. e Infraestrutura de Transportes – Ambiental) A estimular. atendido o com objetivo especulativo. 37 – (CESGRANRIO . têm o objetivo de prevenção. Certo Errado Profissional Básico – Arquitetura) O Estatuto da Cidade. nas áreas urbanas. d) identificar os terrenos subutilizados que tenham edificações com baixa taxa de ocupação 36 – (ESAF . parcelamento. 7 . da segurança e do bem-estar dos cidadãos.º 10.Analista em para reduzir o IPTU progressivo no tempo. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. para suprir o déficit habitacional das encontram-se a simplificação da legislação de cidades. proprietários possibilitem uma destinação social ao são susceptíveis de serem usucapidas seu terreno. Cidade). mediante Nesse sentido. coeficiente de aproveitamento básico adotado.Conforme a Lei 10.(C) OU “ERRADO” - Assinale a opção que não apresenta uma (E) sequência de instrumentos mencionados pela 38 – Segundo a Lei 10.MPE-SC .257/01). superficiário a título oneroso ou gratuito. coletivamente.2013 . Lei no 10. a iniciativa popular de projeto de lei e a progressivo no tempo.257/2001. a ocupação do terreno. 10. estabelecendo normas urbanizada ociosa seja destinada à construção de de ordem pública e interesse social que regulam o habitações sociais.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] mais de 5 anos ininterruptamente e sem oposição. promoção de empreendimentos e atividades subutilizado ou não utilizado em áreas urbanizadas. (MPE-SC . articulação urbanística com as demandas do d) o objetivo da política urbana é a isonomia de equilíbrio ambiental. que trata do IPTU públicas.Promotor de bem como do equilíbrio ambiental.2012 . são citados diversos instrumentos. a Seção II. Certo Errado diretrizes orçamentárias e orçamento anual. regulamenta os artigos 182 e em áreas urbanizadas para impedir que a terra 183 da Constituição Federal. bem como do equilíbrio terreno.257/2001 (Estatuto da Lei em questão.2013 .DNIT . de 10 de julho de 2001.

d) plano de desenvolvimento socioeducativo. os seguintes concedido pelo proprietário urbano a outrem. estipulado no zoneamento ambiental. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. ao trabalho e ao lazer. Certo Errado a) As atividades de relevante e significativo impacto ambiental que atingem mais de um 43 – (VUNESP .2013 . aglomerações urbanas e gestão da saúde e zoneamento ambiental.2013 .CPRM . compete à União legislar empreendimentos ou atividades com significativo sobre normas gerais de direito urbanístico e impacto ambiental de âmbito regional ou nacional.ANVISA . gestão orçamentária participativa e plano diretor. zoneamento ambiental e gestão escritura pública registrada no cartório de registro orçamentária participativa.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] (CESPE . inundações bruscas ou habitacionais e de saneamento básico. julgue os aglomerações urbanas. desenvolvimento urbano seja responsabilidade do d) inseridas na área de influência de poder público municipal.MPE-RO . ao saneamento ambiental. ao transporte e aos serviços desenvolvimento urbano. Geociências – Direito) Com base na Lei n. c) integrantes de áreas de especial interesse 41 – Embora a execução da política de turístico. 45 – (FGV . atribuições de interesse da política de desenvolvimento urbano. assinale a alternativa correta. 44 – (CETRO . plano de e) o plano diretor é um instrumento de desenvolvimento socioeducativo e plano diretor. itens subsequentes. enuncia que: b) O estudo de impacto de vizinhança só pode a) se considera subutilizado o imóvel cujo ser exigido em área rural pelo órgão ambiental aproveitamento não esteja em consonância com o municipal.257/2001. conforme gênero Avaliação de Impacto Ambiental e está definição legal. de acordo com seus arts.III . necessário ao planejamento c) gestão orçamentária participativa. à e enumera os instrumentos da política de infraestrutura urbana. prévio de impacto ambiental. Lei n.º vizinhança. por iniciativa própria e em conjunto com e) incluídas no cadastro nacional de municípios os estados. é incorreto afirmar que o plano diretor é obrigatório para cidades.Área 4) Segundo o Estatuto da saúde e plano de desenvolvimento socioeducativo.Analista e) zoneamento ambiental.OAB .Analista – que os recursos auferidos serão aplicados na Administração) De acordo com o Estatuto das construção de habitações populares. no planejamento municipal serão d) o direito de superfície é aquele que pode ser utilizados. compreende o direito à terra disciplinado no Estatuto da Cidade. para as presentes e 4º e 36 a 38.O direito a cidades sustentáveis. microrregiões.2013 . o DF e os municípios. à moradia.º b) integrantes de regiões metropolitanas e 10. entre outras processos geológicos ou hidrológicos correlatos.257/2001). programas de com áreas suscetíveis à ocorrência de deslizamentos construção de moradias e a melhoria das condições de grande impacto. futuras gerações. por instrumentos da política urbana: tempo determinado ou indeterminado.Promotor de Município são precedidas de estudo de impacto de Justiça) O Estatuto da Cidade. b) diretrizes de gestão da saúde.MPE-ES . diretrizes de gestão da Administrativo . diretrizes de de regiões metropolitanas. A esse respeito. públicos. promover. Cidades. geração de tráfego e demanda por transporte b) a desapropriação será a primeira medida a ser público advindos da edificação de um prédio. sendo 46 – (FUNCAB .257/2001 (Estatuto da Cidade). requerida nos termos c) o plano diretor deve estabelecer as condições da legislação ambiental. a serem observadas para a outorga onerosa do direito de construir e de alteração de uso. que estabelece urbana.Primeira Fase) O Estudo de Impacto de Vizinhança – EIV é uma espécie do 42 . Cidade (Lei nº 10. estabelecido c) A Avaliação de Impacto Ambiental é exigida na lei orgânica de cada município e registrado no para analisar o adensamento populacional e a cartório de registro de imóveis.Exame de Ordem Certo Errado Unificado . tomada pelo Poder Público municipal quando d) A elaboração de estudo de impacto de identificar territórios que não cumprem sua função vizinhança não substitui a elaboração de estudo social. de imóveis.2011 . 10. 8 .2012 . planejamento regional. em especial.Analista em a) com mais de 60 mil habitantes. mediante a) plano diretor.

b) depende do cumprimento das normas federais e) a cooperação intermunicipal no processo de de direito do trabalho. iniciativa privada e de interesse público. b) a garantia de acessibilidade aos equipamentos e) Condiciona que os proprietários que detenham urbanos e a gestão democrática por meio da imóveis nas áreas assim reconhecidas em lei atividade parlamentar. II e III. assegurando .MPE-MT . praças e áreas verdes dos d) deve ser apurada por meio de índices previstos espaços urbanos. III e IV. renda constitui um conjunto de ações municipais c) O município poderá exercê-lo perante os que tem como objetivo resolver um problema já particulares visando à criação de parque municipal. demais setores da sociedade no processo de após notificado para exercê-lo. (Legais e jurídicos) conservação. II.2011 . b) Assegura que o poder público municipal possa (E) I. é correto afirmar: resolução de conflitos da gestão metropolitana o a) Exige que todos os particulares notifiquem apresentado em previamente o município para que o exerça. Decretos. política urbana incluem d) Sujeita os proprietários que possuírem imóveis a) a garantia do direito a cidades sustentáveis e a nas áreas que tenham sido reconhecidas por decreto cooperação entre os governos. princípio da prevalência do interesse público sobre (C) I. as diretrizes da indenização prévia e em dinheiro. 49 – (MPE-MT . propriedade urbana: d) a gestão descentralizada dos recursos hídricos a) depende exclusivamente do uso racional e e o planejamento integrado do sistema de adequado do solo. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. uma (A) I. desde que tenha origem em declaração de utilidade 9 . (Acordos) V .TJ-AC – Juiz) De acordo pública da área. associações e) o IPTU e a concessão do direito real de uso. em atendimento do interesse social.Convenções. (Consultivos) participativa. (D) II.Planos. esgotamento sanitário. e assegura que o município. elaboração do zoneamento industrial e o plano de c) depende do cumprimento do plano diretor.2012 . contratos. IV . (Compensações) Justiça) Sobre o direito de preempção regulado Caracterizam-se como instrumentos para no Estatuto da Cidade. royalties. programas. tarifas. concessões.Prefeitura de Nova do sistema de gerenciamento de trânsito nos Lima . III . imóveis.(CESGRANRIO / Profissional Básico abrangência que tenha sido definida em lei. 48 – (CESPE . a iniciativa para que o exerça no prazo de cinco anos.(FUMARC .Leis. manejo de parques.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] 47 – (CESPE . IV e V. bases de dados e b) a preempção e o plano de desenvolvimento pesquisa. em lei.TJ-AC – Juiz) O Estatuto 51 – (CESGRANRIO / Profissional Básico da Cidade prevê como institutos jurídicos e Arquitetura / 2010) Observe abaixo os políticos da política urbana instrumentos disponíveis para resolver conflitos a) a contribuição de melhoria e o tombamento de da gestão metropolitana. notifiquem previamente o poder público municipal c) a cooperação entre o governo. apenas. apenas. privada e as organizações não governamentais no atendimento do interesse social e a gestão integrada 50 . Regulamentos.o em até urbanização.Promotor de subsídios. faça .2012 .MG . a função social da quinhentos mil habitantes. o particular. receitas fiscais. apenas. III. apenas. coalizões e consórcios. convênios. e que Arquitetura / 2010) A regularização fundiária e tenham sido consideradas as diretrizes fixadas no urbanística de assentamentos informais de baixa respectivo plano diretor. Normas.2012 .lhe o direito à com o Estatuto das Cidades. II . vez que na hipótese.Procurador Municipal) Baseando- municípios com população igual ou superior a se na Constituição. comissões e audiências d) o direito de superfície e a gestão orçamentária públicas. cinco anos. (Planejamento) econômico e social. municipais. proteger imóveis de interesse cultural desde que estes se encontrem localizados na área de 52 .Diretorias. conselhos. c) a desapropriação e a instituição de unidades de padrões e licenciamentos. consolidado.Isenção de impostos. projetos. I . deve ser considerado o (B) I e V.

e integra d) proteção. a) atribuição. as Operações Urbanas Consorciadas - II .(CESGRANRIO . preservação e recuperação do meio o processo contínuo de planejamento da cidade.000 dos recursos. artístico.2008 . São aspectos (A) 10. reforça o a Lei no 10. (D) 50. democratização do país. dos cadastros imobiliários existentes. Tais diretrizes e leis habitantes.000 e 500. (C) exclusão de custos ambientais e sociais na 58 .MS – Arquiteto) Em cada formulação de projetos.BNDES - gestão municipal. de 10/07/2001.direito de preempção.000 e 20.000 e 100. as áreas jurídicas. denominada o Plano Diretor num nível local de ação. maiores que incorporam a questão ambiental. Arquitetura / 2010) O Plano Diretor é um (C) fixação dos parâmetros urbanísticos e fiscais instrumento de planejamento regulamentar definidores das Operações Urbanas Consorciadas. histórico.(CESGRANRIO / Profissional Básico Arquitetura / 2010) O Estatuto da Cidade. correspondência aos novos preceitos da Política (E) gestão integrada e compartilhada. o Plano Diretor e papel do Município na gestão ambiental e remete ao o Plano de Transporte Urbano Integrado são Plano Diretor a formulação de diretrizes e obrigatórios para cidades com número de legislação urbanística. comprar do município o direito de fazê-lo.(CESPE .257. terreno. exigiu o aprimoramento da 56 . ao assumir novas c) oferta de equipamentos urbanos e comunitários. obrigatoriedade da realização de um Plano Diretor. do projeto urbanístico. (A) concepção e o desenvolvimento do programa (E) II e III. uso e ocupação do solo e das normas edílicas.257. Especialidade – (A) PEU (Plano de Estruturação Urbana) detalhava Arquitetura) A Lei nº 10. exigidos pelo Estatuto da Cidade a (D) I e II. pela ampliação do papel do b) garantia do direito a cidades sustentáveis. (B) criação e gerenciamento de um fundo de 53 . EXCETO a(o) (B) 20. as listadas a seguir. empresários e investidores .000 e 500. do patrimônio (E) Constituição Federal de 1988 determina a toda cultural. Urbana e incorporado aos instrumentos do Estatuto da Cidade.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] São instrumentos do Estatuto da Cidade 55 .000 (B) descentralização das ações administrativas e (E) 50. entre outras diretrizes (B) Plano Diretor teve como partida a utilização gerais. centralizado ao poder municipal.2010 . o(a) Profissional Básico .000 de estratégias da gestão urbana. respectivamente. pode-se construir (D) gestão integrada e compartilhada. tradicional que. e) simplificação da legislação de parcelamento. 57 – (CESG/ Arquiteto /BNDES/2008) Segundo aprovado na Lei Federal no 10. finanças e obras. para ser elaborado em (D) centralização dos processos e atividades.000 habitantes a arqueológico. tem.(CESGRANRIO / Profissional Básico Operações Urbanas Consorciadas e sua aplicação. de urbanismo.000 e 100. para sua Está correto APENAS o que se apresenta em aplicação. em contraponto à falência do transporte e serviços públicos adequados aos modelo anterior. responsabilidades. ao governo federal. NÃO está(ão) de acordo com os instrumentos (C) III. Estatuto da Cidade. Nesse contexto. ambiente natural e construído. Governo Federal.257/2001.requerem. um máximo de metros quadrados.(CESGRANRIO / BNDES/ Profissional voltados diretamente para regularização Básico Arquitetura / 2010) Na elaboração e fundiária implementação do Plano Diretor e do Estatuto da I .Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS).000 (A) incorporação da dimensão ambiental nas (C) 20.000 políticas de desenvolvimento urbano. Quando o (E) fortalecimento da sociedade civil e dos canais proprietário quiser construir a mais poderá de participação. formulado pelo Governo Federal. paisagístico e a cidade com mais de 20. EXCETO. dependendo da zona. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. urbana.usucapião especial de imóvel urbano. da operação dos (C) Plano Diretor atende ao próprio processo de planos diretores municipais. (B) II. a estruturação de um núcleo que integre (A) I. 54 . realizadas pelo poder público em parceria com III . Cidade. desde que este aumento de construção não prejudique 10 . interesses e necessidades da população e às (D) Plano Diretor é o instrumento básico da política características locais.

pelo menos. a realização do direito ao campo. de 10/7/2001. estabelecendo parâmetros e diretrizes da política II gestão democrática por meio da participação da urbana no Brasil. 2. O instituto a que se refere o texto acima. b) O tombamento de imóveis não é considerado Certo Errado instrumento de política urbana.Lei n.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] a infraestrutura e os equipamentos urbanos. chamada de estoque.º A política urbana tem por objetivo urbanização e desenvolvimento. III cooperação entre os governos.Promotor de A diretriz I. com exceção do regulamenta: orçamento anual. de 10 de julho de 2001) e nas diretrizes orçamentárias. planejamento e gestão urbana e territorial. programas garantindo a realização do direito à cidade. deve ser revista. ao lazer. urbana no Brasil.257/2001). atividades urbanas.2009 . ao transporte e aos serviços públicos. e os atividades econômicas do município e do território recursos arrecadados com a venda do direito de sob sua área de influência. devendo suas diretrizes Engenharia Agronômica) Estatuto da Cidade e prioridades estar incorporadas no plano plurianual (Lei Federal nº 10. oferecendo instrumentos para que população e de associações representativas dos o município possa intervir no processo de vários segmentos da comunidade na formulação. aprovado por estabelecendo legislações ambientais. para as presentes e futuras gerações. b) o artigo 225 da Constituição Federal. oferecendo instrumentos processo de urbanização. à infra-estrutura urbana.257/2001.º 10.2010 . quando denomina cidade sustentável.2007 .257. a) o artigo 225 da Constituição Federal. é limitada. transporte e serviços públicos adequados aos introduzido na legislação brasileira pelo Estatuto da interesses e necessidades da população e às Cidade (Lei n. da não observância dos seus a) A desapropriação é instrumento de política limites e da capacidade de suporte do ambiente às urbana. julgue o item que se segue. 59 .MS – Arquiteto) O estabelecendo parâmetros e diretrizes da política Estatuto da Cidade. assinale a opção correta à luz do cidades. e) o artigo 228 da Constituição Federal.º 10. c) O plano diretor é parte integrante do processo 61 .º 10. a iniciativa estabelecendo parâmetros e diretrizes da política privada e os demais setores da sociedade no urbana e rural no Brasil. A respeito do Art 2. processo de planejamento e gestão da propriedade e) O plano diretor é obrigatório para cidades com rural e garantindo a realização do direito ao mais de dez mil habitantes. oferecendo instrumentos para que o I garantia do direito a cidades sustentáveis. V oferta de equipamentos urbanos e comunitários. a cada instrumentos para que o município possa intervir no dois anos. corrigir as distorções do crescimento urbano e seus Com base nessa diretriz de ocupação do solo efeitos negativos sobre o meio ambiente. recursos ambientais.257.Analista Pericial - de planejamento municipal.(CESPE . território. ao trabalho e d) os artigos 182 e 183 da Constituição Federal. planejamento e gestão do espaço rural e garantindo ao saneamento ambiental. consequência da superexploração de seus Estatuto da Cidade .(CESPE . julgue os itens que se seguem. 11 . estabelecendo parâmetros e diretrizes da política mediante as seguintes diretrizes gerais: rural no Brasil. 60 . em atendimento ao para que o município possa intervir no processo de interesse social. Lei n. A IV planejamento do desenvolvimento das cidades. Justiça) Acerca das diretrizes gerais da política procura prevenir a deterioração ambiental das urbana. e projetos de desenvolvimento urbano.MPU . município possa intervir no processo de entendido como o direito à terra urbana. direito de preempção.(FCC . à moradia. d) A lei que institui o plano diretor. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. ordenar o pleno desenvolvimento das funções c) os artigos 188 e 189 da Constituição Federal. oferecendo lei municipal. urbano. corresponde ao características locais. de modo a evitar e construir a mais são destinados a obras sociais. oferecendo instrumentos para que regulamentou os artigos 182 e 183 da o município possa intervir no processo de gestão Constituição Federal.º do Estatuto da Cidade Certo Errado apresentado no texto.MPE-RN . e execução e acompanhamento de planos. sociais da cidade e da propriedade urbana. planejamento e gestão territorial e garantindo a realização do direito à propriedade. quantidade que pode ser comprada em cada da distribuição espacial da população e das zona. ambiental e garantindo a realização do direito à Art.

Inspeção de Obras Públicas) beneficiários isentos de contrapartida.2009 . III. social e c) o uso da propriedade urbana em prol do bem econômica do Município e do território sob sua coletivo. recuperará o pleno domínio do terreno. urbana de até duzentos e cinquenta metros bem como para a proteção de áreas de interesse quadrados. exercido acima do coeficiente de aproveitamento básico adotado. da segurança e do bem-estar dos cidadãos. O Estatuto da Cidade estabelece normas de turístico.(FCC . que é a relação entre a área 63 . oposição.MPE-MG . contrato.257/2001. Lei nº 10. área de influência.(MPE-MG . tendo em vista o interesse social que regulam desenvolvimento socioeconômico do Município e a) a cooperação entre governos somente nas do território sob sua área de influência. e) Extinto o direito de superfície. bem como das acessões e benfeitorias introduzidas no imóvel. d) I. d) O direito de preempção não confere ao Poder a) I. se as partes não Analista Judiciário . utilizando-a para sua moradia ou de sua V. a integração e complementaridade entre as Cidade. se afirmar b) integrantes de áreas de especial interesse I. III e V estão corretas. poderá fixar e) a ordenação de forma a evitar a integração entre áreas nas quais o direito de construir poderá ser as atividades urbanas e rurais. cultural ou paisagístico.Promotor de desenvolvimento e expansão urbana. imóvel urbano objeto de alienação onerosa entre c) I. estabelece normas de ordem pública e atividades urbanas e rurais. O Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). entre Social) A Lei nº 10.(FCC . particulares. Sobre a Lei no 10. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10.3ª Região (MG) - independentemente de indenização. ordem pública e interesse social que regulam o uso c) integrantes de regiões rurais e aglomerações da propriedade urbana em prol do bem coletivo. artigo 41. adoção de padrões de produção e consumo de bens b) o direito às cidades sustentáveis entendido como e serviços e de expansão urbana compatíveis com direito ao uso real do solo. Assinale a opção CORRETA. II e III estão corretas.257. 65 .257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] segurança e do bem-estar dos cidadãos.2010 . bem como a esferas estadual e municipal. São diretrizes gerais da política urbana. criação de unidades de conservação b) Aquele que possuir como sua área ou edificação ou proteção e outras áreas de interesse ambiental.257/01.Analista do do equilíbrio ambiental. que versa sobre o IV. II.TRT . é correto afirmar: Público municipal preferência para aquisição de a) Decorridos quatro anos de cobrança do IPTU imóvel urbano objeto de alienação onerosa entre progressivo sem que o proprietário tenha cumprido particulares. O plano Justiça) A respeito do Estatuto da Cidade (Lei diretor é obrigatório para cidades Federal nº 10. atividade ou empreendimento a ser implantado em c) O direito de superfície abrange o direito de área urbana.Analista de edificável e a área do terreno. aprovado por lei municipal e d) a oferta de equipamentos de uso privado. os limites da sustentabilidade ambiental. exceto o subsolo e o espaço aéreo natural e/ou histórico-cultural. ficando os Controle Externo . II e IV estão corretas.MPE-SE . bem como 62 .2009 . que família. o Município poderá proceder a comunitários. II. a) com mais de dez mil habitantes. poderá ser exercido para fins de a obrigação de parcelamento. urbanística. O plano diretor. atendida a legislação Estudo de Impacto Ambiental (EIA). edificação ou implantação de equipamentos urbanos e utilização. adquirir-lhe-á o domínio. bem como do equilíbrio ambiental. por cinco anos. o plano diretor aprovado por lei municipal é o instrumento básico da política de 64 . 12 . Ministério Público – Especialidade Serviço II. de 10 de julho de 2001). Público municipal preferência para a aquisição de b) I. pode. pode substituir o relativo ao terreno. mesmo que seja deve contemplar os efeitos positivos e negativos de proprietário de outro imóvel urbano ou rural. Estatuto da outras. que confere ao Poder Estatuto das Cidades. desenvolvimento e expansão urbana. o proprietário e) Todas estão corretas. inclusive em relação a bens de valor utilizar o solo. III e IV estão corretas.TCM-CE . ininterruptamente e sem histórico. da regionais. considerado o instrumento básico da política de transporte e de serviços públicos. áreas verdes. criação de espaços públicos de lazer e desapropriação do imóvel.2010 . O direito de preempção.Serviço Social) Conforme o houverem estipulado o contrário no respectivo Estatuto da Cidade.257/2001.(FCC .

ao plano diretor estabelecer como normas IV. denominada consorciadas. apenas. tais como a outorga onerosa do 72 – (FCC .(CESPE . exceto normas interessado aos documentos e informações estabelecidas por leis locais posteriores.257/2001 . é o instrumento básico da política de Certo Errado desenvolvimento e expansão urbana. pleno orçamentárias e o orçamento anual incorporarem as desenvolvimento das funções sociais da cidade e diretrizes e as prioridades nele contidas. Durante essa aos princípios do Estatuto da Cidade (Lei n. de forma sucessiva. apenas. 70 . que criou normas gerais sobre Direito municipais devem garantir a promoção de Urbanístico que devem ser respeitadas por todos os audiências públicas e debates com a participação da Municípios.º revisão. o significativo impacto ambiental.º 10. cumprimento da função social da propriedade. De acordo com a Lei n. já que.Analista Judiciário . mas sem o parcelamento ou edificação compulsórios.Prefeitura de Penedo – Cidade . o Estatuto da Cidade (vinte mil habitantes devem ser homologados pela regulamenta os instrumentos de política urbana que Assembleia Legislativa do respectivo Estado. os Poderes Legislativo e Executivo 10.2010 . pelos estados e e) os Planos de Municípios acima de 20. Arquitetura) No que se refere a legislação Certo Errado ambiental e urbanística.257/01). é correto afirmar que habitantes.SEMAD-ARACAJU) Quanto Constituição federal de 1988. como condição da transferência de recursos federais para o 68 . e) I. apenas. apenas.STF . 67 . metas e diretrizes da política urbana. o instrumento básico da AL) Considerando-se a relação entre os política de desenvolvimento e expansão urbana. o Plano Diretor e as zonas especiais de interesse social. aprovadas produzidos nesse período. com o quórum qualificado de dois terços dos Certo Errado membros da Câmara Municipal. II. (vinte mil) habitantes devem ser homologados pelo Certo Errado Ministério das Cidades. a cada dez anos pelo a) as normas do Plano devem atender às regras e menos. será aprovado por lei municipal. após as quaisquer outras leis locais sobre assuntos de audiências. II. III e IV. e) inseridas na área de influência. as diretrizes para garantir condições dignas de vida. III e IV. é vetado o acesso de qualquer desenvolvimento urbano. devem ser aprovadas ao Estatuto da Cidade. julgue os itens pelo quórum qualificado de dois terços dos subsequentes. que deverá ser imperativas aos particulares e agentes privados as revista pelo menos a cada quinze anos. é parte integrante do processo de planejamento 69 .o plano diretor.O plano diretor é um instrumento opcional para o poder público municipal aplicar ao 13 .257/2001.Para alcançar os objetivos da política urbana e municipal. sendo necessária. as operações urbanas Previsto na Lei no 10.2008 .000 pelos municípios. devendo o plano plurianual. Certo Errado d) II. por exigência da (CESPE . a revisão da lei que o institui.Lei federal de desenvolvimento urbano exigida d) os Planos de Municípios acima de 20.2008 .000 constitucionalmente.O plano diretor define os critérios para a desenvolvimento urbano. de reforma urbana. desse direito. membros da Câmara Municipal. cabe III. englobará a zona urbana do Município. social e as normas condicionadoras do exercício b) I. I. imposto sobre a propriedade predial e territorial progressivo no tempo e a desapropriação para fins 66 . os critérios É correto o que consta em para verificar se a propriedade atende sua função a) I e II. devem ser aplicados pela União.2011 . julgue os itens a seguir.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] d) inseridas na área de influência social. é dispositivos de um Plano Diretor Municipal e obrigatório para cidades com mais de 20 mil outras normas legais. utilização dos instrumentos estabelecidos no Estatuto da Cidade. c) as normas do Plano. II e III. a transferência do direito de construir Estatuto da Cidade. c) I. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. proprietário de imóvel urbano.INFRAERO – Arquiteto) direito de construir.Estatuto da 71 – (COPEVE . população e de associações representativas dos b) as normas do Plano prevalecem em relação a vários segmentos da comunidade.

Direito de sem oposição. em determinada C d a e c g b f área. e) Possibilita que o proprietário superfície do seu terreno. Outorga onerosa c) É o procedimento que busca tornar propriedade urbana em prol do bem coletivo.257/01) regulamenta os artigos 182 e corretamente relacionados em: 183 da Constituição Federal de 1988. por cinco anos. Direito de preempção: confere ao poder público construir. Regularização espaço aéreo de terreno.2010 . transformações urbanísticas estruturais. Transferência do d)Permite que o poder público tenha domínio àquele que possuir como sua área ou direito de preferência na aquisição de edificação urbana de até trezentos metros construir. II e III. efetiva do bem. preservação. b)Estabelece a aquisição e domínio d) evitar a poluição urbana. ininterruptamente e 14 . c) controlar o aumento demográfico. II. seguintes instrumentos da política urbana: I. III. Usucapião especial de imóvel urbano: confere o V. e dá I II III IV V VI VII diretrizes para o pleno desenvolvimento das A f d g b c a e funções sociais da cidade e da propriedade B c b f e d g a urbana. a segurança e do bem-estar dos cidadãos. bem construir e de ocupação de terra no caso em que o como do equilíbrio ambiental. as edificável e a área do terreno. a partir da qual passaria a ser diretrizes de ordenação e controle do uso do solo concedida autorização para visam I. particulares. III e IV. medidas com a finalidade de b) I. VI. por cinco anos. Operações habitações populares. VII. promove a justiça e a desigualdade social.METRÔ-SP . exercer em outro lugar o direito de IV. III e IV. aproveitamento básico adotado.2009 . E a b c d e f g Instrumentos Conteúdo 75 – (CESPE . da do direito de lícita. Direito de para aquele que possuir área ou superfície. acesso daquele bem tenha ocorrido de modo irregular.Agente de Defensoria – Arquiteto) O Estatuto da Cidade Os instrumentos e respectivos conteúdos estão (Lei nº 10. usuários e) II. Por meio da posse Arquitetura) A lei denominada de "Estatuto da preempção. É correto o que consta APENAS em g)Conjunto de intervenções e a) I e IV. mediante escritura pública conceda a outro particular a utilização do solo. Usucapião construir de forma onerosa. finalidade de lhe dar destinação fixar áreas nas quais o direito de construir poderá compatível com as exigências ser exercido acima do coeficiente de urbanísticas. Considere os alteração de uso. moradores. subsolo ou registrada no cartório de registro de imóveis. D b e d a f g c melhorias sociais e a valorização ambiental. especial de recursos provenientes serão b) preservar os sítios históricos.Analista . imóvel urbano. cultural ou ambiental e também em quadrados. II. Os a) evitar a expansão da malha urbana. imóveis de interesse histórico. permanentes e investidores privados. aplicados no município. transformação de áreas urbanas. 74 – (FCC .257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] 73 – (FCC . mediante f) Permite ao proprietário de imóvel contrapartida apresentada pelo beneficiário. Poderá ser aplicado municipal preferência para aquisição de imóvel quando o imóvel for considerado urbano objeto de alienação onerosa entre necessário para implantação de equipamentos urbanos. ininterruptamente e sem áreas para a construção de oposição. ou amparada pelo Direito. O objetivo é alcançar.2010 . CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10.DPE-SP . contando com a participação dos d) II e III. com a III. edificação urbana com determinadas características.CEHAP-PB – Arquiteto) a)Consiste na relação entre a área De acordo com o Estatuto da Cidade. proprietários. recuperação ou c) I. Cidade" estabelece normas de ordem pública e interesse social que regulam o uso da IV. Direito de construir: o plano diretor poderá fundiária. Direito de superfície: confere ao proprietário urbanas urbano o poder de conceder a outrem o direito de consorciadas.

IPEA . Município por interesse social ou para fins de d) I e II. c) II. cujo objetivo é ordenar o pleno 15 . alienação.Administrativa – Médio) O Estatuto I. imóvel urbano. regularizando os Municípios que integrem áreas de especial interesse assentamentos habitacionais urbanos turístico. Especializado – Superior) Em face do disposto no Estatuto da Cidade (Lei nº 10. apenas. Estatuto da Cidade. transferência. criar unidades de conservação e dar a) 30 mil habitantes. V instalação de equipamentos de controle de e) assegura ao Município. cabendo ser regulam o uso da propriedade urbana em prol exercido sempre que o Município necessitar de do bem coletivo. visa adquirente em regime de solidariedade. nos termos do Estatuto da Cidade o que se afirma em (Lei nº 10. desde que não lhe e) I. imóvel pelo valor da base de cálculo do IPTU. promover a d) determina a nulidade de pleno direito de I reforma urbana.257.TRE-SC . tráfego. Incorre em improbidade administrativa o a) da desapropriação para a reforma agrária. autorizando. necessidade ou utilidade pública. a tomar Com base nas diretrizes de política urbana do o bem para si mediante o depósito. Na ação judicial de usucapião especial de d) da limitação administrativa. tenha sido conferida a destinação que fundamentou a desapropriação e não seja utilizado em obras ou 80 . III e IV.2004 . cumprimento às demais diretrizes e finalidades de b) 20 mil habitantes.2004 .2011 . II e III.INFRAERO – Arquiteto) A serviços públicos municipais. apenas. irregulares. plano diretor. alienação. Além das cidades com mais de 20 mil habitantes. lei denominada Estatuto da Cidade estabelece b) aplica-se apenas às áreas delimitadas em decreto normas de ordem pública e interesse social que do Poder Executivo municipal. Está correto preempção.CEHAP-PB – Arquiteto) sobre o valor do imóvel ao transmitente e ao Os objetivos do Estatuto da Cidade. c) determina a nulidade de pleno direito de e) 50 mil habitantes. celebrada em condições diversas da II especulação imobiliária. interesse social ou de utilidade pública definidas no c) 40 mil habitantes.IPEA . III e IV. implantar equipamentos urbanos e Diretor é obrigatório para cidades com mais de comunitários. na condição de locatário. da segurança e do bem-estar áreas para. bem como do equilíbrio programas e projetos habitacionais de interesse ambiental. III ordenação do uso e ocupação do solo urbano. executar dos cidadãos. a) I. caso tenha sido preterido.Técnico julho de 2001). a) garante ao particular expropriado a preferência b) II. apenas. a preferência na aquisição do imóvel alugado. Prefeito que aplicar os recursos obtidos mediante b) da usucapião coletiva. celebrada em condições diversas da proposta formalmente apresentada ao Município. b) I.lhe. da Cidade. o Plano social. no prazo legal. a intervenção do Ministério Público é obrigatória apenas quando envolver direitos de 78 – (FCC .2002 . na aquisição de bem imóvel desapropriado pelo c) III.Assessor d) II. 79 – (FCC . 81 – (FCC .257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] 76 – (CESPE . de 10 de julho de 2001). mas não autoriza a aquisição pelo Município do IV gestão democrática da cidade. proposta formalmente apresentada ao Município. VI diminuição da densidade urbana. outorga onerosa do direito de construir na criação c) do tombamento de imóveis ou de mobiliário em programas de regularização fundiária.257.IPEA . II e III. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. Segundo tal Estatuto. estão certos apenas os itens do preço e das demais despesas decorrentes da a) I. considere as assertivas abaixo: Judiciário . estabeleceu o instituto II.2004 . III. urbano.(FCC . apenas. com o objetivo de implementar o o plano diretor também é obrigatório no caso de direito à moradia.Assessor incapazes e o procedimento a ser observado é o rito Especializado – Superior) O direito de ordinário do Código de Processo Civil. IV e V. de 10 de 77 – (FAPEU . entre outros propósitos.Assessor mas não autoriza ao Município impor multa de 20% Especializado – Superior) As diretrizes de política urbana. d) 60 mil habitantes.2009 .

d) todas são verdadeiras. programas e projetos b) O usucapião especial de imóvel urbano de desenvolvimento urbano.CEHAP-PB – Advogado) progressivo sem que o proprietário tenha cumprido O Estatuto da Cidade estabelece os parâmetros a obrigação de parcelamento. a garantia do direito a cidades sustentáveis. pode-se concluir que 16 . para as presentes e futuras gerações. deverá ser notificado para implementar representativas dos vários segmentos da referida condição no prazo máximo de 3 (três) comunidade na formulação. Estatuto da Cidade. para garantir às gerações futuras a) O proprietário de imóvel urbano subutilizado. Aquele que possuir como sua área ou edificação entendido como o direito à terra urbana. vezes. alterando as normas edilícias para promover de 11 de julho de 2001. d) Por meio de operação urbana consorciada. conteúdo de Direito Urbanístico. suprindo a exigência do estudo prévio urbano não edificado. desde que não II. a) complexificação da legislação de parcelamento. família. à moradia. a exigido para obras de impacto ambiental edificação ou a utilização compulsórios do solo significativo. implementação da referida obrigação. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. urbanização de áreas ocupadas por população de ressalvada a possibilidade de reconhecimento desse baixa renda. A partir dessas afirmações. edificação ou utilização c) realização da gestão democrática por meio da compulsória tenha sido determinado por lei participação da população e de associações municipal. Essas desapropriação do imóvel. urbana de até duzentos e cinquenta metros ao saneamento ambiental. (Estatuto da Cidade) estabelece normas com b) garantia do direito a cidades sustentáveis. à infraestrutura urbana. Decorridos cinco anos de cobrança do IPTU 84 – (CESPE . cidades sustentáveis. regularização fundiária.257/01 ambiental. pequenas cidades. II. Em relação a limitando-se. 182 e 183 da Constituição Federal e direito de superfície para os ocupantes de áreas em estabelece diretrizes gerais da política urbana: processo de regularização. o Município poderá proceder à em todas as instâncias do poder público. atendido o aquisição de imóvel urbano para fins de interesse social. com vistas a permitir a observância da situação 83 – (UFMT . da propriedade urbana. ininterruptamente e sem ao transporte e aos serviços públicos. e) adoção de privilégios para os agentes privados na c) Pelo direito de preempção. o crescimento das médias e essa lei.257. duas riscos.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] desenvolvimento das funções sociais da cidade e a) apenas uma é verdadeira. de impacto ambiental nos empreendimentos devendo fixar as condições e os prazos para urbanísticos.Prefeitura de Cuiabá . o planejamento do desenvolvimento das cidades.2007 .TJ-MG . determinam a c) apenas três são falsas. portanto. I. uso e ocupação do solo e das normas edilícias.Procurador Municipal) A Lei n. somente poderá beneficiar o possuidor que não seja d) realização da regularização fundiária e proprietário de outro imóvel urbano ou rural. o Poder Público promoção de empreendimentos e atividades poderá exercer o direito de preferência para relativos ao processo de urbanização.° 10.2009 . III. 10.MT socioeconômica da população e a legislação . efeitos negativos sobre o meio ambiente. utilizando-a para sua moradia ou de sua ao lazer. a qual regulamenta os melhorias urbanísticas estruturais e concessão de arts. estabelecidas pelo b) apenas duas são verdadeiras. execução e meses. independentemente de serem áreas de direito ao mesmo possuidor por. da distribuição espacial da população e das IV. Lei municipal específica para área incluída no e) O Estudo de Impacto de Vizinhança será plano diretor poderá determinar o parcelamento.Titular de Serviços Poder Público Municipal poderá editar decreto de Notas e de Registros) Dispõe a Lei n. O direito de preempção confere ao Poder atividades econômicas do município e do território Público municipal preferência para aquisição de sob sua área de influência. por cinco anos. assinale a afirmativa correta. adquirir-lhe-á o domínio. subutilizado ou não utilizado. com pagamento em diretrizes incluem títulos da dívida pública. I. cujo parcelamento. quadrados. de modo a evitar e imóvel urbano objeto de alienação onerosa entre corrigir as distorções do crescimento urbano e seus particulares. seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural. no máximo. edificação ou orientadores da construção da política urbana utilização.2009 . o 82 – (EJEF . ao trabalho e oposição. acompanhamento de planos.

não reclama animus domini da personalidade jurídica.2010 . edificação urbana de até 250 metros quadrados c) Apenas os itens I e II estão certos.Promotor de Justiça) A cidade representa a expansão criativa 86 – (TJ MG Edital 01/2005 Registro de do homem. como regra geral.MPE . não é possível ocupação do solo. com trabalho/moradia. prevista na Lei diretor e a disciplina do parcelamento. não há previsão de cujo direito de construir foi transferido.(CESPE . nem de discricionária da Administração Pública.257/01 (Estatuto da Cidade). regularmente constituída.2010 . pelo C) A competência para ordenar o pleno concessionário. da com os princípios da Política Nacional de segurança e do bem-estar dos cidadãos.Promotor de B) São instrumentos de política urbana municipal. quanto na do outro cujo direito de construir foi ampliado. a adoção de padrões de produção e consumo de interesse social que regulam o uso da bens e serviços e de expansão urbana compatíveis propriedade urbana em prol do bem coletivo. pois resulta da ação humana como Imóveis) Considerando-se os institutos do agente modificador da natureza para a criação e Estatuto da Cidade. por decisão judicial. A) a compra de imóvel submetido a regime de A) O estudo de impacto ambiental. exclusivamente.257/01 (Estatuto da Cidade). CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. deve ser averbado tanto na matrícula do imóvel E) No ordenamento brasileiro. (usucapião especial de imóvel urbano) não será d) Apenas os itens II e III estão certos. mais de uma vez.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] III. no constituir instrumento da Política Nacional de Meio prazo e na forma de pagamento estabelecidos por Ambiente. é INCORRETO Assinale a opção correta.239 processual. podem ser usucapidos. usucapião especial de imóvel urbano. D) O Estatuto da Cidade não disciplina o D) o título de transferência do direito de construir. c) a usucapião coletiva pode ter como objeto D) Compete aos Municípios. à luz do novo Código E) A usucapião especial coletiva de imóvel urbano Civil Brasileiro. prevista na Lei nº servirá de título para registro no cartório do 10. com finalidade B) A matéria urbanística não foi abordada. reconhecido. Lei Municipal. ao mesmo possuidor. só pode ser empregado no meio natural. desenvolvimento das funções sociais das cidades e C) a outorga onerosa do direito de construir garantir o bem-estar de seus habitantes é do encontra suas raízes na chamada teoria município. Justiça) Assinale a alternativa correta: dentre outros. pelo plano diretor. mediante sentença. pelo legislador constituinte. Acerca desse que assunto. Quanto à política urbana. o plano a) na usucapião urbana individual. é INCORRETO afirmar ampliação do espaço urbano. 88 . bem Desenvolvimento Urbano Sustentável do Conselho como do equilíbrio ambiental. apesar de prelação é concedida ao Município. afirmar: a) Apenas o item I está certo. planejamento municipal. A) O direito de adquirir o domínio de área ou b) Apenas o item III está certo.MA . será declarada pelo juiz. como substituto b) a usucapião rural consagrada no artigo 1. d) os bens dominicais. áreas particulares e públicas. do uso e da nº 10. no fólio real. do “solo criado”.Defensor Público) O Estatuto da Cidade prevê a 87 – (Concurso 01/2006 – TJ PR) O Estatuto da possibilidade de cobrança do Imposto Predial e Cidade estabelece normas de ordem pública e Territorial Urbano (IPTU) progressivo no 17 . registro de imóveis. a qual e) na usucapião coletiva. usucapião especial urbana.ES . pois isso deve ser feito embora não haja previsão expressa. 85 – (MPE-SP . de Governo.MPE-SP . levar-se a efeito aquisição de terreno inferior ao C) É parte legítima para a propositura de ação de mínimo módulo urbano. autorizada pelos representados. legislar sobre normas gerais de direito urbanístico. a cada possuidor será atribuída. a associação de moradores da do Código Civil. assinale a opção correta. igual fração ideal de terreno. que exige a chamada posse comunidade. desde que explicitamente parte usucapiente. só B) a concessão de uso especial para fins de moradia existe regulamentação do tema nos planos diretores outorgada pela Administração estaduais. Pública é um título apto a ingresso.DPE . o zoneamento ambiental. modo indireto. 89 – (FCC .2009 .

b) 5 exercícios consecutivos e 12 c) 3 exercícios consecutivos e 15%. CURSO DEBRET / 2014 – SIMULADO – [LEI nº 10. a) 5 exercícios consecutivos e 15%. d) 3 exercícios consecutivos e 12%.257/2001 – ESTATUTO DA CIDADE] tempo. O prazo mínimo no qual o IPTU progressivo pode ser cobrado antes da desapropriação com pagamento em títulos e a alíquota máxima do tributo são. respectivamente. Boa Sorte !!! 18 . e) 3 exercícios consecutivos e 10%. como sanção à não-utilização ou subutilização do imóvel urbano.