A busca pela identidade do protestantismo nacional: a mudança do discurso político e

religioso do presbiterianismo brasileiro na passagem do Império para a República

Pedro Henrique Cavalcante de Medeiros1

Programa de Pós-graduação em História da UFRRJ

MÁXIMO 20.000 COM ESPAÇOS ATÉ 10/6

PLANO DE REDAÇÃO

1. BREVE DISCUSSÃO DOS TEMAS DEBATIDOS NO JORNAL IMPRENSA
EVANGÉLICA ENTRE 1864 ATÉ 1873, PRINCIPALMENTE: LIBERDADE
RELIGIOSA, SEPARAÇÃO DA IGREJA DO ESTADO, QUESTÃO RELIGIOSA,
DEFESA DA MAÇONARIA, QUESTÃO SOCIAL, ESCRAVIDÃO (ARTIGO DE
1871).

Nossa pesquisa teve início com a análise dos discursos dos missionários
presbiterianos, publicados no jornal Imprensa Evangélica, entre os anos de 1864 até 1873,
desde a fundação até o início do maior conflito entre o Estado e a Igreja no século XIX, a
chamada Questão Religiosa. Nossa atenção foi dada principalmente às questões político-
religiosas discutidas ao longo dos editoriais desse jornal evangélico. Dos principais assuntos
debatidos no jornal abordamos a questão da liberdade religiosa, da secularização dos
cemitérios, dos registros civis, todos englobados no tema maior da separação entre a Igreja e o
Estado. (MEDEIROS, 2014)

Para o editorial do jornal era um dado muito claro que o regime de padroado era a
causa de todos os atrasos políticos, econômicos e sociais do Brasil. A todo o momento, o
jornal procurava deixar claro que o Brasil só alcançaria o progresso com a separação entre a
Igreja e o Estado. Nesse intuito, o editorial publicou diversas matérias dando notícia de países
que tiveram êxito em separar os dois poderes, passando a oferecer liberdade religiosa e por
conseguinte conseguindo alcançar o progresso (MEDEIROS, 2014: p. 127-130).

1
Doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Rural do Rio
de Janeiro.

2014: p. a escravidão e a maçonaria. 122-126). Encontramos um estranho silêncio com relação à escravidão. houve um intenso discurso laudatório à maçonaria e aos maçons. 2014: 174). A partir do 72 do Ivanilson 3. Para o editorial. Na defesa dessa ideia. o editorial não hesitou em apoiar políticos liberais e seus discursos que concordavam com a ideia de separação entre os poderes secular e temporal no Brasil (MEDEIROS. em determinados momentos. Notamos. ESCRAVIDÃO – LIVRO DE EDUARDO CARLOS PEREIRA . Por outro lado. havia também certa concordância com o discurso católico e combate ao discurso liberal com relação às bases filosóficas e religiosas para o fim do regime de padroado (MEDEIROS. 2014: p. Para fins dessa comunicação. 2014: 123-124). isto é. entretanto. IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE EVANGELIZAÇÃO DO PROTESTANTISMO PRESBITERIANO. principalmente devido à Questão Religiosa. METAS DA JUNTA DE MISSÕES NORTE-AMERICANA. SOBRE OS OUTROS TEMAS TAMBÉM. 4. que. PRIMEIRAS SEPARAÇÕES DA IGREJA PRESBITERIANA. deveria abraçar o evangelho e se tornar um verdadeiro crente. DIVERGÊNCIAS COM O IDEAL EDUCACIONAL DA MISSÃO PRESBITERIANA DO BRASIL. EDUARDO CARLOS PEREIRA: DISCURSO EM PROL DA ABOLIÇÃO. abandonando a Igreja Católica (MEDEIROS. 2. QUESTÃO SOCIAL. FALTA FAZER UMA DISCUSSÃO HISTORIOGRÁFICA SOBRE A QUESTÃO DA ESCRAVIDÃO ENTRE OS PRESBITERIANOS TANTO DE FORO INTERNO QUANTO NO JORNAL E SOBRE A MAÇONARIA. tidos como exemplos de filantropia e de progresso ao expandirem a ilustração com a abertura de escolas e bibliotecas (MEDEIROS. aquele conflito demonstrava que se um maçom quisesse continuar sendo fiel à maçonaria. duas questões chamaram-nos a atenção ao examinarmos os editoriais desse período. 2ª IGREJA DE SP E PRESBITERIANA UNIDA. 173). brevemente suspenso em 1871 para discutir a lei Saraiva.

5. . QUESTÃO MAÇÔNICA NO JORNAL ESTANDARTE.