18/07/2017 Identificando metilação de DNA | NEB

Início > Aplicações > Epigenética > Identificando metilação de DNA

Identificando metilação de DNA
< Retornar à epigenética

Atualmente, existem três métodos principais para identificar e quantificar a metilação do DNA. Estes são: conversão e sequenciação de
bisulfito de sódio, clivagem enzimática diferencial do DNA e captura de afinidade do DNA metilado (1). A limitação da divisão diferencial
baseada em enzimas limitadas do DNA metilado é específica do locus. No entanto, a conversão de afinidade e a conversão de bisulfito
seguidas de métodos de sequenciação foram utilizadas tanto para análise de genes específicos quanto para o genoma (2). O método de
captura de afinidade de DNA mais comummente relatado é a imunoprecipitação de DNA metilado (Me-DIP) que usa anticorpos específicos
de DNA de metila ou captura de metilo usando proteínas de domínio de ligação de metil-CpG (MBD). Cada abordagem é sensível, mas tem
sua própria limitação, como a reação cruzada de anticorpos ou a dependência de densidade de metilciteína (3). Existem também outros
reagentes para estudar a metilação do DNA. Por exemplo, a metiltransferase de ADN de CpG é útil para estudos de expressão de genes
metilados com CpG num sistema de cultura de células. Da mesma forma, os controles de DNA metilados são úteis para o PCR específico
de metilação após a conversão de bisulfito do DNA.

Referências
1. Laird PW. (2010) Nat. Rev. Genet . 11: 191-203. PMID: 20125086
2. Beck, Stephan. (2010) Nature Biotechnology , 28, 1026-1028. PMID: 20944589
3. Nair, Shalima S. et al. (2011) Epigenética , 6: 1, 34-44. PMID: 20818161

Saiba mais sobre epigenética
Análise de cromatina
Identificando metilação de DNA

https://www.neb.com/applications/epigenetics/identifying-dna-methylation 1/1