Tem Espírito No Carro?

Tarsis Roberto 1

Tem Espírito No Carro?

Tarsis Roberto

Tem Espírito no
Carro?

1ªEdicão

Santa Luzia do Pará
2017

Tarsis Roberto 2

Tem Espírito No Carro?

Copyright © by Tarsis Roberto, LLC
Ilustração da capa © 2017 by Tarsis Roberto
Design original da capa © Tarsis Roberto

Filho, Tarsis Roberto Gonçalves Miranda
1.Terror, Tem Espírito No Carro?

Todos os direitos reservados. Proibida reprodução,
no todo ou em parte, através de quaisquer meios.
Os direitos morais do autor foram assegurados.

Tarsis Roberto 3

Tem Espírito No Carro? Notas: Essa é mais uma obra de meu trabalho e esforço. Sempre agradeço àqueles que me incentivam e apoiam. Obrigado! 😊 Tarsis Roberto 4 .

Tem Espírito No Carro? PARA AS MINHAS MÃES POSTIÇAS Tarsis Roberto 5 .

Tem Espírito No Carro? 1 Parte Espírito do Mal “O mal nasce quando a bondade morre” Tarsis Roberto 6 .

naquele belo dia de verão. No carro vermelho. a mãe ia dirigindo. que estavam no banco de traz. febre mundial com realidade aumentada. Vestindo uma blusa do personagem Tarsis Roberto 7 . não havia buracos e nem parecia que iria chover. o pai no outro banco. estava conversando com os dois filhos gêmeos do casal. Também Tudo Termina A estrada era bem iluminada. até porque ainda brilhava o sol.. crianças de dez anos de idade. Hatch compacto da família. — Mas pai. coisa que eles sempre faziam.. — questiona um dos garotos. Ele era branco de cabelos escuros e olhos azuis. Tem Espírito No Carro? 1 Onde Tudo Começa. para uma praia muito visitada na região. Ele estava os proibindo de jogar um tipo de jogo. seria mais um passeio de fim de semana.

seu herói favorito e uma bermuda clara. Ela era branca de cabelos claros e olhos azuis. — Matheus. de cor azul e preto. que usava um óculos. com a estampa do personagem Capitão América e uma bermuda vermelha. — Vão procurar baixar algum aplicativo educativo. Tarsis Roberto 8 .. Ele era pardo de cabelos castanhos e olhos de mesma cor e tinha média estatura. não sei o quê — responde o seu pai. o seu pai tem razão — diz a mãe deles ajeitando o espelho retrovisor para olhar para traz. Tem Espírito No Carro? Batman. — Não Pedro. Vestindo uma camiseta de cor laranja e calça jeans. porque suas notas na escola precisam melhorar. Vestindo uma blusa amarela tomara que caia e saia preta. não quero vocês jogando esse tal de Pokémon. além disso.. Vestindo uma camisa azul. aparentando também ser mais jovem que ele. eu já disse. um pouco mais baixa que o seu marido. — Pai é só um jogo — diz o outro garoto.

Tem Espírito No Carro? coloquem o sinto. Governo do Estado do Pará. quantas vezes vou ter que falar. eu sou muito nervoso com essas coisas. Eles saem do Tarsis Roberto 9 . Prefeitura de Bragança. — Henrique amor. — Você sabe. A estrada estava ficando muito movimentada. A mãe deles balança a cabeça. onde ficariam até o cair da tarde. — Tá. eu sei — responde Flávia sorrindo. — É cada maluco — diz o pai. Uma grande placa indicava que eles tinham chegado. a gente tinha esquecido — diz o Pedro passando o sinto junto o Matheus. — Flávia acho melhor você ir mais de vagar. onde estava escrito: Bem Vindo à Praia de Ajuruteua. Flávia então dirige até chegar em um ponto perto da praia. um carro faz uma ultrapassagem perigosa e quase se choca com uma carreta.

que tinha vestido um biquíni branco e rosa com estampa floral. ele beija a Flávia e vai atrás dos garotos. eles correm em direção a água depois de já terem posto suas pulseiras de identificação que o seu pai tinha inventado. Os garotos ficam só de sunga. o Matheus com uma de cor amarela e o Pedro com uma vermelha. — Pode deixar. eu levo e dou uma olhada neles — diz o Henrique vestindo agora uma bermuda preta e branca de tecido fino. — Eles esqueceram de passar o protetor solar. de modo a ficar na frente do carro. o seu marido e seus filhos brincando de pular as ondas. Depois de um tempo ela cai em um leve sono e Tarsis Roberto 10 . Tem Espírito No Carro? carro indo trocar de roupa em uma pousada mais próxima. Ela ficava olhando deitada de barriga pra baixo. — Meninos esperem! — grita a Flávia. Flávia então estende uma toalha na areia para se deitar debaixo de uma barraca de plástico.

— O que aconteceu? — pergunta ela ao ver o Matheus pulando com uma perna só. — Pedro não fala assim com o seu irmão — diz a Flávia vendo a queimadura na perna do Matheus e tocando na testa dele. mas o seu pai segura em seu braço. ele parece que está com febre — responde a Flavia levando o Matheus para dentro do carro. — O que? Que azar o seu Matheus. — Tem certeza que foi uma água-viva. Tarsis Roberto 11 . — O que foi? — pergunta o Henrique. — Ele é mariquinha. — Nada disso espera um pouco. eu vou voltar pra água — diz o Pedro tentando se virar. isso nem dói tanto assim — diz Pedro. — Ele levou uma queimadura de uma água-viva — responde Henrique. o rosto dele estava bastante vermelho e parecia ter chorando. Tem Espírito No Carro? acorda ao escutar com o que parecia ser reclamações de um de seus filhos.

Tarsis Roberto 12 . — Vai pro carro e fica com o seu irmão... Tem Espírito No Carro? — Mas pai.. eu vou comprar uma garrafinha de água para dar o um remédio pra ele e já volto.. que droga! — diz o Pedro entrando no carro que estava com os bancos cobertos por plásticos para evitar que molhassem.. — Eu não sei onde errei com ele. agora vai pro carro — diz a Flávia parecendo irritada.. acho que aquela fase horrível está vindo mais cedo. — Não questiona o seu pai.. — Mãe. — Eu vou falar pro cara da barraca que nós já vamos e volto logo — diz o Henrique aos seus filhos e sai com a Flávia. eu não tenho culpa se o Matheus ficou doente. Pois os garotos costumavam entrar no carro sem se trocarem antes.. acho que o passeio acabou. — Mas nós acabamos de chegar.

. — Viu só Matheus.. deixa eu ver. 1 Égua é uma expressão muito falada na cidade de Belém do Pará que demonstra uma indignação. — Posso fazer o seu dever de casa. eu prometo que vou. Tarsis Roberto 13 .. por sua culpa nós já vamos ter que voltar. — diz o Pedro pensando.. Tem Espírito No Carro? O Pedro tinha sentado em um dos bancos da frente e o Matheus estava deitado no banco de traz.. — Eu já fiz. — Vai fazer o quê? — Prometo. esqueceu? — Não era pra tanto.. desculpa irmão. — Minha culpa? Você jogou aquela coisa em mim. — Eu podia falar pra mamãe — responde o Matheus olhando algo no seu celular. — Égua 1 Matheus. não esperava que iria fazer você ficar doente.

— Mas como é esse jogo? — Mas preciso de mais uma coisa.. que perfura o plástico. — Então. posso.. ficando Tarsis Roberto 14 . esquece. O Pedro então encontra uma agenda de negócios de Henrique e dentro dela havia uma caneta. pois este trabalhava em um escritório.. Era justamente uma tesoura totalmente metálica. assustando o Pedro que abre as pernas rapidamente. Tem Espírito No Carro? — Tudinho? — Sim.. — Pra sua sorte o papai ainda usa essas coisas — diz o Pedro entregando a caneta e uma folha da agenda para o Matheus. — Não. — Que jogo? O Matheus pede para o Pedro procurar um papel e uma caneta nas coisas do pai deles. vamos brincar de um jogo que eu aprendi na internet.. Nesse momento algo cai de uma das viseiras do carro..

— Mas o que foi isso? Tarsis Roberto 15 . Ele se aproxima e nota que a terceira pessoa era na verdade a sua esposa Flávia que estava medicando o Matheus. — Olha o que aconteceu — aponta ela para o pequeno furo no banco do motorista. Ele então olha depois para o carro e tem a impressão de ter visto mais alguém dentro dele. Tem Espírito No Carro? enfiada no banco entre as pernas do Pedro que olha para o Matheus. — O que foi? — pergunta o Matheus. — Não vi você chegar. O Henrique já tinha chegado há algum tempo e estava arrumando as coisas que a Flávia tinha esquecido no chão. — É justo o que eu quero. além dos garotos. O Pedro tira a tesoura do banco e mostra ao Matheus que fica surpreso. — Mas o papai vai ficar furioso.

— Flávia o Matheus parece melhor.. — Em casa a gente vê isso — diz a Flávia. — Tem certeza Matheus. — Mãe eu estou bem.. Tem Espírito No Carro? — A culpa não foi nossa pai. eu vi uns amigos do escritório logo ali. não defende o seu irmão. — Mas o seu irmão. — Vem pra traz Pedro. — Foi verdade pai. uma tesoura caiu da viseira — responde o Pedro. posso ficar aqui no carro. vamos ficar mais um pouco. O Henrique olha para o Matheus. — Mãe vamos ficar mais um pouco — diz o Pedro. quero falar com eles e quando eu voltar a gente vai pra casa tá bem? Tarsis Roberto 16 . — Não acho justo.

com suas roupas. mas não demora — responde ela. A Flávia tira os plásticos molhados dos bancos. os colocando no portas malas. Eles depois de alguns minutos retornam e percebem que o Henrique ainda não havia chegado. O Pedro uma camiseta preta de um personagem de vídeo game e uma bermuda verde. A Flávia leva uma bolsa de cor escura e os meninos duas espécies de mochilas. — Meninos. a mãe deles liga o alarme do carro e eles saem. A Flávia tinha vestido uma blusa branca com a estampa de duas araras e um macacão jeans. eu vou atrás dele e vocês procurem comer alguma coisa tá bom. tem frutas e bolacha Tarsis Roberto 17 . — Eu odeio quando o pai de vocês faz isso. olhando no seu relógio dourado. O Matheus uma camisa vermelha com a estampa do personagem Homem de Ferro e uma bermuda azul. E manda os meninos entrarem no carro. vamos tomar um banho e trocar de roupa. Tem Espírito No Carro? — Tá.

— Tá mãe.. fala sério. — Que nome horrível. caneta. eu sou sua mãe — diz Flávia. O Matheus tinha reunido o papel a caneta e a tesoura. que quer dizer enxerido ou espevitado. você deve escrever uma pergunta sobre o que você quiser — responde o Matheus cortando com a 2 Saliente é uma expressão muito falada da cidade de Bragança no Pará. os garotos resolvem iniciar a brincadeira. vai — responde o Pedro. — O nome do jogo é papel. tesoura. mas agora vamos começar. — Que jogo esquisito é esse? Como se joga isso? — pergunta o Pedro que agora estava sentado do lado do Matheus. — Você tá muito saliente2 hoje. — Fala direito Pedro. Tem Espírito No Carro? na minha bolsa — diz ela beijando em suas testas.. — Amo vocês. Passados alguns minutos depois que a Flávia saiu. Tarsis Roberto 18 . você que inventou não foi? — Eu vi na internet.

— E agora? — pergunta o Pedro.. — Tá entendi. todo carro tem um fantasma. — Matheus sabe que isso não existe. — Eu também vou escrever. O Pedro então pensa e depois começa a escrever. Tarsis Roberto 19 . Depois de ter escrito uma frase ele entrega a caneta para o Matheus que também escreve uma frase no seu pedaço de papel. Tem Espírito No Carro? tesoura a folha de papel ao meio e entregando uma das metades para o Pedro.. mas acontece que a pergunta deve ser lida de traz pra frente para poder dar certo. o espírito do carro. quem vai responder a minha pergunta? Você? — Não bobo. — Vamos ver. agora escreve logo. mas deixa eu escrever primeiro — diz o Pedro pegando a caneta das mãos do Matheus. — Mas espera.

O Matheus então escreve a pergunta: Tem espírito no carro? Ele Então lê essa frase de traz pra frente e coloca o papel entre ele e o Pedro que tinha escrito a pergunta: O que vai acontecer comigo amanhã? O Pedro também lê a sua pergunta de traz pra frente e também põe o seu papel entre ele e o Matheus. — Tem certeza? Acho que esse jogo não funciona. O Matheus pega a caneta e a coloca em cima das folhas de papel e quando ele iria pegar a tesoura ela se movimenta abruptamente ficando presa nas folhas de papel assustando os garotos. — Agora deixa eu começar. O Pedro com puro reflexo do susto pega os papéis com a tesoura e joga para o porta malas. — É claro que funciona. eu vi na internet já disse — responde o Matheus. O Matheus rapidamente ao olhar para o Tarsis Roberto 20 . Tem Espírito No Carro? — Eu vou ler a minha a pergunta de traz pra frente e depois você ler a sua e deixamos a caneta escrever as respostas.

diz que vem logo e demora pra caramba. — Você sabe Henrique. não precisava ter ido atrás de mim. — Flavia. eu não gosto quando você faz isso. foi só um sonho. Ele diz que não havia nada do que os meninos falaram. — Pedro. O Matheus e o Pedro se olham e entram no carro procurando a caneta que também tinha sumido. não teria acontecido se o pai de vocês Tarsis Roberto 21 . O pai deles então abre o porta malas para guardar algumas coisas e não vê nem os papéis e nem a tesoura. Tem Espírito No Carro? Pedro percebe que a caneta tinha ficado no banco e de repente ela se mexe ficando em pé como se alguém a segurasse. Os garotos então interrompem os seus pais e contam o que tinha acontecido. Os garotos então saem do carro temerosos e dão de cara com os seus pais que pareciam estar discutindo. todos ficaram me olhando. você e o Matheus devem terem cochilado um pouco.

mas não encontra. mas deixa pra lá. mas só que numa rede social. só não sei onde coloquei. A Flávia depois de pentear os cabelos estava procurando algo. O Matheus tinha voltado a jogar no seu celular e o Pedro também estava com seu. Tarsis Roberto 22 . Os garotos se olham. — Agora vai demorar mais um ano pra ele voltar — resmunga Flávia penteando os seus cabelos. Os garotos sentados no banco de traz. — Você também saiu Flávia. postando algumas fotos dele e do Matheus pulando as ondas. Tem Espírito No Carro? estivesse aqui — diz ela entrando no carro. — Algum de vocês viram uma tesoura ? Eu me lembro de ter trago. eu vou me lavar. pareciam não acreditarem no que tinha acontecido. trocar essa roupa e já volto — diz ele saindo.

olha aqui. em uma das viseiras. Tarsis Roberto 23 . Ela mostra a tesoura pra eles e começa a cortar as pontas de seu cabelo. vou ter que ir lá em baixo 3 em um salão quando chegarmos. nada. para se referir ao local onde se situa a Orla da cidade e também a tradicional feira. assustando a sua mãe. é só que cortei errado. — Não. foi um sonho. que fica em um nível terreno mais baixo em relação à algumas regiões do município.. uma tesoura não pode se mover sozinha — diz Flávia encontrando a mesma tesoura no mesmo lugar de antes.. o que aconteceu? — pergunta o Matheus se inclinando pra frente para olhar. Os garotos ficam inquietos e temiam que algo de ruim fosse acontecer. Tem Espírito No Carro? — Eu já disse. não posso ir trabalhar assim amanhã na escola. — Não disse. Ela de repente grita: — Ai meu Deus! — Mãe. 3 Lá em baixo é uma expressão usada na cidade de Bragança no Pará.

A Flávia então começa a dirigir saindo da praia que estava bastante lotada de Tarsis Roberto 24 . Tem Espírito No Carro? O Henrique aparece em seguida. O Pedro ainda continuava com seu celular. manchado quase duas folhas inteiras. — Pronto. ele tinha vestido uma bermuda azul e uma blusa branca e verde. por que você fez isso aqui dentro? — Que dizer que você reparou nisso e não viu o estado do meu cabelo. amor você é ótimo — responde ela ligando o carro e jogando a tesoura dentro de um porta objetos. mas o Matheus estava quase dormindo. O Henrique pega a sua agenda e vê que a caneta havia borrado. já podemos ir — diz ele entrando no carro e vendo alguns fios de cabelo espalhados no banco. — Não acredito. Ele então bota a caneta dentro de uma sacola e tenta limpar a mão com um lenço de pano. Deixando a sua outra bermuda molhada dentro do porta malas.

A Flávia então encosta o carro entre algumas árvores. — Por que nós paramos? Tarsis Roberto 25 . quando a Flávia percebe uma movimentação estranha na estrada por causa de um carro preto compacto que estava fazendo várias ultrapassagens em altíssima velocidade. O Matheus acorda. — Sim eu sei. Era por volta de 16:00 horas. esse maluco pode causar algum acidente. vamos esperar um pouco — diz o Henrique. o sol já não brilhava tão intensamente. Depois em fim de quase meia hora. por causa do tempo chuvoso que se formava. — É uma perseguição — afirma ela. A Flávia então diminui a velocidade do carro. eles conseguem seguir viagem. Tem Espírito No Carro? pessoas e carros. Logo se ouve um grande barulho vindo de pelo menos três viaturas policiais que estavam seguindo o carro estranho. pois a pista não tinha acostamento.

pois mais policiais estavam chegando. enquanto o seu parceiro tentava atirar nos pneus do carro preto que se distanciava cada vez mais . a pessoa pode ter bebido muito ou ter feito algo pior — diz sua mãe. foi maneiro. O motorista então faz uma curva violenta batendo em algumas árvores. voltando para traz e enganando as três viaturas que o seguia. igual aquele jogo de vídeo game. percebendo que estava cercado. já sem muito controle. uma delas inclusive derrapa na pista quase se chocando com duas viaturas que vinham no outro sentido. os dois então ficam na frente do Tarsis Roberto 26 . a polícia está atrás de um carro. — Pedro. O Henrique desce do carro e Flávia vai atrás dele... não foi nada maneiro como você disse. — Desgraçado. Tem Espírito No Carro? — Você nem viu. O carro preto ao se aproximar de uma grande ponte. vamos voltar — grita um dos policiais dando a curva na viatura.

não tinha nenhuma mulher lá. O Pedro nota e cobre os olhos com suas mãos. Tem Espírito No Carro? carro de modo que o Henrique encostado no capô.. A Flávia se vira beijando o Henrique. abraça por trás a Flávia. Ele avista um carro preto vindo na direção do carro da família. mas algo o faz parar. o Matheus estava sorrindo. A Flávia fica no lado esquerdo e o Henrique no direito. O Pedro tinha conseguido tirar o cinto de segurança.. — Flávia é sério. você tem que parar com esses ciúmes. A Flávia vê primeiro que o Henrique e o empurra para a pista. De modo a puxar ele do carro. o Matheus tinha tentado tirar o Tarsis Roberto 27 . mas não tinha saído a tempo. os dois ficam de frente um para o outro e não mais de costas para o carro. — Desculpa amor. eu só tinha ido falar com os meus amigos. mas você sabe que eu não gosto quando você sai dizendo que vem logo e esquece que tem esposa e filhos. — Desculpa tá bom.

O carro preto começa a pegar fogo e o carro da família capota duas vezes. mas devido aos graves ferimentos. ele morre antes da chegada de qualquer ambulância. O Matheus tem a cabeça perfurada por um ferro de formato chato arredondado de uma cadeira de praia que estava no porta malas e que nem se quer tinha sido usada e morre ao ver a metade do corpo de sua mãe estirado na pista. O motorista do carro preto é detido pelos polícias e o Henrique tem os primeiros socorros. A Flávia é imprensada e arrastada junto com o carro. mas não consegue. O Henrique tenta se levantar mas é atropelado por uma viatura que não tinha conseguido desviar à tempo. que apenas estava com a frente destruída. por Tarsis Roberto 28 . Tem Espírito No Carro? cinto. jogando o Pedro para fora e voltando a sua posição normal. O Pedro consegue se levantar do chão e embora tivesse sangrando na cabeça e com vários arranhões nos braços e pernas ele caminha em direção ao carro.

Tarsis Roberto 29 . — ele diz tentando se aproximar. — Pai.. Antes que o policial terminasse a frase o Pedro se desprende e sai correndo se aproximado do carro e notando um grande rastro de sangue que vinha de parte do corpo de sua mãe que também estava sendo privado dos olhares curiosos. Ele entra no carro antes que dois policiais o pegasse e abraça o corpo de seu irmão já sem vida.. Ele então começa a chorar bastante e lembra do seu irmão. — O seu irmão está no céu agora. mas ele. — Garoto você precisa vir conosco — diz um dos policiais. mas é contido por um policial. — Eu sinto muito. Tem Espírito No Carro? causa do impacto e vê o corpo do seu pai sendo coberto por um plástico. — Vamos te levar até um hospital — diz o outro policial. O Pedro olha para dentro do carro e vê o Matheus morto...

Os policiais se assustam com a cena e levam o Pedro para a ambulância. Isso tira a atenção dos policiais que não veem o momento em que o Pedro encontra a tesoura e enfia na sua própria garganta. Tem Espírito No Carro? Uma Ambulância aparece no local e depois um carro do corpo de bombeiros para apagar as chamas do carro preto. que queria saber se tinha espírito no carro? e nada. Dentro do carro duas folhas de papel respingadas por sangue tinham as seguintes respostas: sim. para a pergunta do Matheus. para a questão do Pedro que perguntou o que aconteceria com ele amanhã? Tarsis Roberto 30 .

. — Ah. — Era o teu namorado vagabundo de novo Aline? — pergunta um homem com uma aparência de meia idade de cabelos grisalhos e olhos azuis que estava sentado em outra cadeira. tenho uma surpresa pra falar. vestindo uma blusa branca e azul e uma calça jeans. mais tarde a gente se fala. Tem Espírito No Carro? 2 Nova História Um ano depois. — Alô Pedro. Tarsis Roberto 31 . te amo e tchau. — diz ela desligando o telefone fixo móvel.. não vai dar de te ver agora. vestindo uma blusa amarela sem alças e uma saia branca. manda um beijo pra galera — diz uma garota negra de cabelos crespos pretos e olhos claros que estava sentada em uma cadeira da mesa da cozinha.

tomara que ele tenha dinheiro pra bancar o casamento. — Pai. — Menos mal. — Pai! Não fala isso na frente dele pelo amor de Deus. o Pedro não é vagabundo. branco e verde. Ele era pardo de cabelos escuros e olhos claros e estava vestindo com um uniforme escolar. você não disse nada — questiona a Aline se levantado. eu não acredito Joaquim. — Pra onde vocês vão? Quem vai me levar para a escola? Hoje tem prova. ele já tem um emprego sabia — diz ela terminando de tomar um copo de leite. Um garoto aparentado ter entre dez e onze anos aparece na cozinha. além disso não vamos nos casar agora. Tem Espírito No Carro? A Aline olha para o seu pai rapidamente. — Ah. Tarsis Roberto 32 . porque do jeito que as coisas estão.

E pela cara que ele fazia deu de a Aline perceber que era algo ruim. Tem Espírito No Carro? Neste momento o Pai de Aline recebe uma ligação. arrebentaram as portas com um carro causando o maior prejuízo. fazendo ela estremecer.. mas a sua mãe sempre dizia. Tarsis Roberto 33 . — O supermercado foi assaltado durante a noite. embora ela tivesse escutado o seu pai falando algo sobre um saque. — O meu cereal acabou — diz o Joaquim vasculhando a geladeira. O pai de Aline desliga o celular com a cara de sério fazendo a Aline desistir de perguntar do que se tratava.. quando começa errado é melhor não insistir. pois . — Eu sinto muito. — Eu não tenho sorte — fala a Aline se sentando novamente. — Aline o seu carro vai ter que esperar — disse o pai de Aline no seco.

O Joaquim entra no carro rindo. O pai de Aline estava saindo da garagem com a sua camionete branca. mas lembra que a sua mochila estava no sofá na sala. — Já volto — responde o Joaquim correndo para a sala. Tarsis Roberto 34 . local que ele mesmo tinha posto. — Eu vou pegar o carro. A Aline então encontra o Joaquim na sala. o Joaquim tá mexendo nas minhas coisas de novo. — Para de implicar com seu irmão. ele sobe as escadas entra no seu quanto que ficava à esquerda no corredor. Tem Espírito No Carro? — Errado vai terminar — completa a Aline interrompendo o seu pai. Joaquim você já estar pronto? — grita o seu pai. — É melhor você botar internet no seu celular não tem mais — diz Joaquim saindo pela porta e a Aline vai atrás dele. — Pai.

Tarsis Roberto 35 . — Pai escutou o que ela disse? — Eu já falei pra vocês dois pararem com isso. — Mas eu uso a internet do wifi. O pai de Aline deixa o Joaquim na escola e segue para o seu supermercado que ficava a 5 km do colégio. com peças espalhadas pela sua cama toda. A Aline entra na sua casa trancando o portão e vai até o seu quarto que ficava à direita no corredor. o que será que ele fez agora? — se pergunta Aline procurando e vendo o seu celular todo desmontado. — Mas que menino atentado. Tem Espírito No Carro? — Eu vou pegar os seus bonecos de super- heróis — diz a Aline para o Joaquim que para de rir. uma cama à direita próxima de uma janela e um guarda-roupa espelhado à esquerda do lado de uma escrivaninha. Ele tinha as paredes pintadas de branco com detalhes rosa. tchau filha — diz o pai dela saindo com o carro.

os seguranças tentaram evitar. e tinha uma tatuagem pequena no braço direito de um skate com o seu nome e o de Alice. mas mesmo assim o prejuízo foi grande — diz o seu gerente acompanhado de alguns empregados do Supermercado Tropical Norte que começaram a mostrar todos os estragos. A Aline ainda no seu quarto. Ele era branco de cabelos escuros e olhos pretos. A Aline ver pela janela do seu quarto que Tarsis Roberto 36 . Ela depois ver algumas fotos de Pedro que estava participado de uma competição de skate e vídeo games. foram muitos. Depois de um tempo a campainha toca. além dos que ficavam visíveis logo na faixada. — Eu queria está aí com você meu amor — comenta ela depois de ter curtido as fotos do namorado. entra em uma rede social pelo o seu notebook. Tem Espírito No Carro? — Manoel. contando aos seus amigos o que tinha acontecido com o seu celular.

minha memória é péssima — diz a Aline indo até a sala enquanto a Vânia abria a geladeira procurando os ingredientes para temperar um frango. Ela aparentava ter meia idade. pode entrar — diz a Aline levando Vânia para dentro de casa. Tem Espírito No Carro? era a empregada chegando para preparar o almoço. então me dá de novo o número do telefone fixo. pra avisar que vinha mais tarde — diz a Vânia se digerindo para a cozinha. eu procurei. tá todo desmontado — responde a Aline. — Onde está o seu celular. — Ah. eu vou pegar. — Tá. era parda de cabelos loiros e olhos pretos. Tarsis Roberto 37 . eu liguei várias vezes. mas acho que perdi. Ela desce e abre o portão. — Oi Vânia. vestindo uma calça jeans e blusa vermelha. por isso. — O Joaquim mexeu nele e acho que não presta .

eles não querem mais ver o preto como preto. é por que ele venceu todas as batalhas. Tarsis Roberto 38 . — Queria que ela tivesse visto até onde eu cheguei — diz a Aline colocando de volta a fotografia na mesa. — Parece que foi ontem. e mesmo chegando no topo. Tem Espírito No Carro? A Aline procura pelos sofás. mas sim como um negro com nome e cargo de branco. e olha para a foto de sua mãe que estava em cima de um mesa retangular de vidro do lado de um painel na parede onde se encontrava uma grande TV 3d. fazendo a Aline desistir de chorar as lágrimas que já vinham em seus olhos. A sua mãe era negra de olhos claros e na fotografia esbouçava um belo sorriso do lado do marido e da Alice ainda criança e do Joaquim ainda bebê. — A sua mãe dizia que um preto quando chega em algum lugar. eu mesmo tirei a foto — diz a Vânia aparecendo na sala.

eu sou preta com muito orgulho — diz a Aline encontrando um bloco de anotações com alguns números. A Vânia fica vermelha e bebe um copo de água. está com vergonha por causa da mamãe. Elas voltam para a cozinha e depois de ter preparado o almoço Vânia diz que já iria embora. — Mas por quê? Não acredito que está com vergonha do papai agora? — pergunta a Aline.. — Não é isso Aline. — Aline! Eu sou casada esqueceu? — Larga aquele homem Vânia. ele ainda te bate? Vânia pensou antes de responder.. — Só que nada. só que. Tarsis Roberto 39 . Tem Espírito No Carro? — Minha mãe era sábia. foi por isso que parou de ligar pro celular dele.

Tarsis Roberto 40 . — Você que sabe. O Joaquim corre pro seu quarto indo guardar a sua mochila enquanto o seu pai se sentava no sofá pra ligar a TV. — Não vai embora. — Olha o que o seu filho fez. Tem Espírito No Carro? — Não. pega o celular dele até comprar um novo — responde Manuel não dando muito atenção. mas volta correndo depois. — Eu não tô com cabeça pra isso. Depois de meia-hora o Manuel chega com o Joaquim. o meu pai tá inteiro ainda — diz a Aline indo para o seu quarto. ele tá bebendo pouco agora — responde a Vânia meio sem graça tentado esconder uma marca roxa atrás da orelha com o cabelo. A Vânia balança a cabeça sorrindo. Neste instante a Aline desce as escadas trazendo o seu celular em pedaços.

A Aline começa a mexer no celular de Joaquim. O Joaquim pega uma folha de alface de sua comida e arremessa contra a Aline.. Tarsis Roberto 41 . que pena Joaquim ela disse que já tem namorado — diz a Aline rindo.. cuspindo boa parte da comida. — Eu vou é comer — diz o Manuel entrando na cozinha e dando de cara com a Vânia que fica sem jeito. — Oi Vânia — diz o Manuel lavando as mãos e sentado pra almoçar. Tem Espírito No Carro? — O quê? — diz o Joaquim falando de boca cheia com um prato nas mãos já vindo da cozinha. — Olha. — Não posso ficar sem celular. — Pensasse antes de mexer no meu — disse a Aline tirando o celular de Joaquim que estava no bolso da bermuda dele. a Ana mandou uma mensagem. mas que nem chega perto dela. — Pai!— diz o Joaquim.

Tem Espírito No Carro? — Pai — grita ele correndo pra cozinha e para de gritar quando vê o seu pai tomando açaí. — Há eu quero também — resmunga o Joaquim largado o seu prato na pia e esquecendo por um instante a sua birra com a Aline. Tarsis Roberto 42 . depois de já ter almoçado.

Tarsis Roberto 43 . as mulheres são loucas por um carinha com carro — diz um garoto de cabelos não muito curtos castanhos e olhos de mesma cor. vestindo uma jaqueta preta e calça jeans. — Tchau Anderson. Tem Espírito No Carro? 3 Celular Novo Ao cair da noite na volta da faculdade a Aline decide encontrar os seus amigos em uma lanchonete. Ele era moreno de olhos escuros. seu colega de turma. — Cara toma cuidado. até amanhã — diz a Aline saindo do carro dele. — Cala a boca Carlos — responde o Pedro vendo a Aline se aproximar deles. O Pedro estava com seus amigos dentro da lanchonete e vê a Aline saindo do carro com o um jaleco nas mãos.

— Há é isso — diz ela se sentando. meu pai iria comprar o meu carro. — Foi mesmo uma surpresa. — E a surpresa? — pergunta Pedro. mas com essa é difícil até mesmo o meu aniversário sair. — Todo mundo já está sabendo o que aconteceu no supermercado do seu pai — diz o Carlos que estava com um dos braços ao redor do pescoço de uma garota lhe oferecendo balinhas. mas parece que prenderam dois suspeitos. Tarsis Roberto 44 . — O que é isso? — pergunta a Aline tirando o embrulho que por sinal estava bastante amassado e nota que era um smartphone. — Eu comprei pra você. —Foi mesmo chato. Tem Espírito No Carro? — O que foi? — pergunta a Aline apercebendo todos olhando pra ela. O Pedro tira uma caixa pequena que estava escondida atrás de suas costas e dar pra Aline.

— Acho que ainda nessa semana — responde o Pedro. o meu pai ia ter que comprar outro — diz ela beijando ele. — E você Aline? Como vai o curso? — pergunta a Bárbara. Pedro não precisava. A garota dá uma cotovelada em Carlos. — Bárbara tá maluca? — E você vem me dar balinhas — diz Bárbara jogando as balas em Carlos e fazendo o Pedro e a Aline rirem. — Relaxa gata — diz o Carlos. Ela era loira com olhos pretos e tinha as unhas pintadas de roxo e usava uma maquiagem pesada no rosto. — Mas e o Luan? Quando ele volta de São Paulo? — pergunta a Aline comendo um pedaço de hambúrguer de Pedro.. Tarsis Roberto 45 . — Um celular.. Tem Espírito No Carro? A garota que estava sentada do lado de Carlos olha pra ele querendo dizer que queria um também.

— Também não tô gostando. Na TV da lanchonete que estava na parede aparece uma reportagem de um acidente que tinha acontecido há um ano na estrada para Ajuruteua em Bragança. vamos falar de outra coisa — diz o Pedro. mas fazia pouco tempo que ele tinha escapado. O homem que tinha causado o acidente estava preso em um presídio em Belém. Tem Espírito No Carro? — Quase morri quando fomos ter que ver vários cadáveres — responde Aline fazendo o Carlos desistir de dar uma mordida em seu lanche. E que tinha vindo Tarsis Roberto 46 . — Desculpa! — Ser médico não é fácil. Uma mulher já bastante idosa estava com a foto de uma garoto dizendo para a repórter que fazia um ano que ele tinha entrado em coma. eu não ia conseguir abrir nenhum corpo — diz Barbara recebendo um olhar mortal de Carlos. — Agora eu não vou mas comer.

mas quem falou isso? Tarsis Roberto 47 . Ele a leva em uma moto cor preta e vermelha até a casa dela. Tem Espírito No Carro? de Bragança especialmente pra gravar a reportagem e pedir justiça pela morte de sua filha. o homem é que tem que manter a casa. — Que triste — acho que está faltando mais respeito com a própria vida alheia. seu outro neto e genro. — Em uma coisa o seu pai tem razão. — Isso é muito machista. mas gente acho que já vou. — Obrigada pelo celular — diz a Aline descendo da moto. — Tá ficando tarde — responde Aline se levantando. O Pedro e Aline então saem da lanchonete enquanto o Carlos e a Bárbara discutiam. — Mas já? — pergunta Carlos. — Eu te levo em casa — diz o Pedro.

ele quebra o meu celular e quer ganhar um skate. A Aline olha pra ele apertando os olhos. relaxa. — Foi muito caro esse celular? — Não. ele que espere. mas não. — Ah não. — Sinto muito. Tarsis Roberto 48 .. por que não me falou antes que tinha vencido? — Fiquei com raiva quando te vi com o Anderson. o que ele te pediu agora? — Ele quer um skate — responde ele. o meu pai não é contra o nosso namoro. Tem Espírito No Carro? O Pedro se recusa a responder se encostando em sua moto. o namorado é meu — disse ela abraçando o Pedro e o Beijando. para com isso. — É o Joaquim não é. — Seu besta. ganhei o prêmio do concurso. foi uma grana boa.. aposto que o seu pai prefere ele. esse garoto tá passando do limite.

Tem Espírito No Carro?
— Claro que não, principalmente se eu
tiver como te bancar.
— É melhor eu entrar, antes que eu
devolva esse celular.
— Aline, eu não quis te magoar — diz o
Pedro indo atrás dela.
— Eu sei que não é fácil — diz a Aline se
virando pra falar com ele. — Mas você vai
ficar comigo e não com o meu pai.
A Aline vê uma parte de um panfleto no
bolso do casaco de Pedro e o pega.
— O que é isso?
— É de uma loja de carros usados, eu
peguei na lanchonete.
— Quer comprar um carro agora por
causa do Anderson? — pergunta a Aline
balançando a cabeça e devolvendo o
panfleto. — Eu podia te devolver esse
celular.
— Aline, se fizer isso eu vou ficar muito
chateado com você, égua... eu ralo pra

Tarsis Roberto 49

Tem Espírito No Carro?
burro pra comprar algo legal que você
possa gostar.
— Você disse que comprou com o
dinheiro do prêmio.
— É, mas não foi fácil ganhar.
— Pedro eu gosto de ganhar presentes,
qual mulher não gosta, mas preferia que
você confiasse em mim, eu não ficaria com
o Anderson nem se ele tivesse uma Ferrari
entendeu — diz ela entrando em sua casa
depois de Vânia ter aberto o portão.
— Droga — diz o Pedro chutando um dos
pneus de sua moto.
A Aline entra e mostra o seu celular
novo para o seu irmão que estava na sala
vendo TV e devolve o celular dele.
— Pode ficar com o seu, mas se você pegar
o meu celular novo, eu vendo todos os
seus bonecos entendeu Joaquim.
O Joaquim confirma com a cabeça.
— Pois é bom mesmo — diz a Aline. —
Mas uma coisa, para de ligar pro meu

Tarsis Roberto 50

Tem Espírito No Carro?
namorado, ou eu vou dizer pra todos os
seus colegas que você dorme com aquela
minha boneca grande.
— Você tá ficando louca?
— Só tô avisando, entra no meu quarto de
novo pra você ver — responde a Aline
subindo para o seu quarto. Ela guarda as
suas coisas e pensa no folheto de Pedro. A
Aline então começa a pesquisar no seu
notebook sobre lojas de carros seminovos.
Deitada sobre a sua cama.

Tarsis Roberto 51

— Uns 15 mil. — Por que você não espera um pouco mais? Assim a gente compra um melhor. que dessa vez tinha vindo na hora certa. — Tá falando sério. o senhor compra o carro e eu esqueço da festa de aniversário — responde a Aline pegando uma xícara para pôr café. — Pai alguns tiveram pouco meses de uso. Ele estava sentado na mesa da cozinha tomando o café da manhã que tinha sido preparado pela Vânia. Tem Espírito No Carro? 4 O Carro Bem cedo a Aline procura o seu pai para falar sobre os carros que ela tinha visto na internet. quanto mais ou menos é o valor desses seminovos? — pergunta Manuel. Tarsis Roberto 52 .

mas esses são os mais baratos que eu encontrei. — Ele vai me fazer mil perguntas — responde Vânia. Manuel pensa um pouco antes de responder. — Por que não vamos agora? O senhor sabe ainda dá tempo até chegar a hora de levar o Joaquim pra escola. — Vamos ver isso depois que eu voltar meio-dia. chorando eles fazem mais barato. porém o senhor sabe. Tem Espírito No Carro? — 15 mil? Eles são usados ou são acabados? — Pai. — Vânia pelo amor de Deus não diz nada disso pro Joaquim. tem de todos os preços. — Pai eu te amo — diz a Aline indo abraçá- lo. Tarsis Roberto 53 . O Manuel olha em seu relógio. — Tá bom então.

pois eles sobem o preço do valor real. A Vânia sorrir enquanto lavava algumas louças. ou desse jeito eu vou à falência. Depois de ter se arrumado a Aline e o seu pai seguem para a revendedora de carros seminovos que ainda estava terminando de abrir as portas. — Você sabe que a gente não pode se mostrar muito interessados. — É bom mesmo. além disso vou ter que rezar muito pra nossa senhora para pagar ela esse mês. Tem Espírito No Carro? A Aline ia saindo pro seu quanto. mas o seu pai grita : — Mas tem que ser o mais barato que tiver. Tarsis Roberto 54 . — Eu prometo que vou deixar de ir no shopping e também parar de comprar no cartão de crédito. — Tá bom — responde a Aline parando na escada. a mensalidade da sua faculdade não é barata.

temos que ir em outra — diz Manuel enquanto a Aline já entrava na loja olhando os carros. Tem Espírito No Carro? — Tá pai — confirma a Aline descendo do carro. Ela tenta ver do que se tratava. — Droga. — Essa menina. Hatch compacto que parece lhe agradar. O Manuel balança a cabeça e depois de trancar o seu carro vai atrás dela. — Encontrou algum em conta? A Aline avista um carro preto. Aline me espera — diz ele descendo do carro. A Aline estava olhando os carros quando percebe umas sombras estranhas que se moviam rapidamente entre eles. mas o seu pai aparece lhe roubando a atenção. não vão querer abaixar o preço. — O que foi pai? — Pessoal dessa loja me conhece. Tarsis Roberto 55 .

mas a Aline permanece olhando o carro preto. — Mas temos carros mais em conta se isso for o problema. — Desculpa. — Bom dia! Eu me chamo Ricardo — diz um funcionário. — Queria saber se dava pra baixar o preço desse carro aqui. passou do valor que combinamos. — Fala com o gerente. Tem Espírito No Carro? — Pai esse é perfeito — diz a Aline se aproximando e vendo que o seu valor era de 25 mil. venham comigo. — Bom dia! Me chamo Manuel e essa é a minha filha Aline — responde Manuel apertando a mão do vendedor. Ela se aproxima do Tarsis Roberto 56 . mas o gerente ainda não chegou — diz o funcionário que estava os atendendo. — Onde está o gerente? — pergunta a Aline. O vendedor leva o Manuel para ver outros carros. — Esse não dá.

— É sempre assim. — Mas o carro tá completo — diz o vendedor abrindo uma das portas do carro. quando o seu pai lhe chama para ela ver outro carro. Tarsis Roberto 57 . mas podemos fazer por 14 avista. — Pai eu não gostei desse carro — diz a Aline. O vendedor olha para a Aline. — Esse combina mais com você — diz Manuel para a Aline que parece não gostar muito. Esse outro era um compacto vermelho. — Eu vou ligar pro gerente pra ver se ele faz esse valor pro senhor — diz o atendente saindo. Tem Espírito No Carro? vidro da porta dianteira para olhar o carro por dentro. — Eu pago 13 mil — responde Manuel. mas você viu? Foi bem você ter falado que não gostou. — Esse é 15 mil.

O funcionário então volta. — O senhor teve sorte.. mas percebe que não havia ninguém e que uma das portas traseiras estava aberta. Ela se vira rapidamente. Tem Espírito No Carro? — Mas eu falei a verdade. Ela para de falar quando olha para o espelho retrovisor e se assusta ao ver um garoto sentado no banco de trás. Tarsis Roberto 58 . pode vir comigo por favor. — Mas Aline o outro é mais caro. Mas eu não tinha visto nenhuma criança na loja.. consegui falar com o gerente e ele autorizou a venda. com a cabeça para baixo. eu prefiro o outro. A Aline entra no carro. Pensa Aline saindo do carro indo trancar a outra porta. — O Pedro nem vai acreditar. — Aline eu já volto — diz o Manuel saindo com atendente.

— Mas o que isso faz aqui? — pergunta a Aline entrando novamente no carro. Os funcionários da revendedora se aproximam e conseguem abrir as portas e Tarsis Roberto 59 . O carro para no meio da pista e quase causa um acidente. O carro então começa a se mover sozinho quebrando o vidro da faixada e descendo uma rampa que dava direto para a pista. A Aline tenta sair do carro. Os funcionários então veem o carro descendo para a pista e correm atrás. Tem Espírito No Carro? A Aline ao tentar fechar a porta do carro ver um pedaço de papel e sobre ele uma banda de uma sandália não muito grande no banco de traz. mas as portas não abriam. O carro começa a alarmar deixando a Aline apavorada. pois alguns carros conseguem parar a tempo de colidirem. — Mas aquele é o carro da minha filha — diz o Manuel correndo também. Nesse momento a porta se fecha sozinha assustando a Aline.

mas esse carro eu não quero.. O Manuel olha para a Aline que balança a cabeça que sim. Tarsis Roberto 60 . — Compra o outro — diz Aline. andou sozinho — responde Aline. ele é estranho. se o senhor quiser comprar o outro carro posso fazer um desconto legal pra você — diz o vendedor. — Mas e agora? — diz o Manuel enquanto os funcionários tiravam o carro do meio da pista. — Você deve ter feito alguma coisa — diz o vendedor.. — Não. — Aline você está bem? — pergunta o seu pai. não mexi em nada. — Estou. — Desculpa o transtorno senhor Manuel. Ela estava bastante nervosa. Tem Espírito No Carro? tirar a Aline de dentro do carro.

— Você gostou daquele preto não foi? — pergunta o vendedor. espera fora do carro tá bem. — Então vamos lá de novo senhor Manuel — diz o vendedor. — Pai também não exagera. Tem Espírito No Carro? — Tá bem. Depois de ter pago o carro o Manuel e a Aline saem da revendedora e os funcionários começam a conversar. mas não quero ouvir falar em festas de aniversários e compras por alguns anos — diz Manuel. — Agora Aline. sua carteira ainda não chegou pelo amor de Deus — diz o seu pai saindo novamente para tratar do pagamento. enquanto uma sombra entrava no carro de Aline. — Foi — responde a Aline. Tarsis Roberto 61 .

a Aline buzina para Pedro que estava fechando uma oficina de carros e motos. Tem Espírito No Carro? 5 Convite Para Morte Em uma noite vindo da faculdade com o seu carro novo. — De quem é o carro? — pergunta Pedro. — Mas e a sua moto? — Estou concertando umas coisas nela. Olha é a Bárbara. — Devia parar de ligar tanto — diz o Pedro. — É meu entra — responde a Aline. A Aline então para o carro para a Bárbara entrar. mas vocês viram o Carlos? Ele não me atendeu o dia todo. — Obrigada! Estava vindo da academia. onde ele trabalhava. Tarsis Roberto 62 .

O Pedro olha violentamente para ela que estava sentada ao seu lado. — Mas eu falei naquela hora. Tarsis Roberto 63 . ele também falou lá que você pagou o maior mico. o seu irmão postou na internet. ele é maneiro — diz Bárbara. — É. Pensa ela. mas quem te contou? Eu queria fazer surpresa. quem lhe falou? — Você não viu. — O carro é seu? Como não me contou Aline? — pergunta ele. O Joaquim me paga quando eu chegar em casa. Tem Espírito No Carro? — Então esse é o seu carro. foi verdade? O Pedro olha discretamente para a Aline que mesmo assim percebe. esqueceu? — Eu não tinha prestado atenção. — Mas então Bárbara. — Foi — responde ela sem ânimo.

— Tchau! — Tchau — responde a Aline e o Pedro quase que juntos. fora que eu dependo do meu pai deixar. — Pedro o que foi? — Não. nada. E ele tinha ficado calado estranhamente. A Aline agora segue com o carro para a casa de Pedro que ficava no bairro da Cremação. — Não sei. a vida é curta — diz a Bárbara descendo do carro. Tem Espírito No Carro? — Aline tenho um convite show. A Aline para o carro na frente do prédio da Bárbara. vai acontecer uma grande festa em Bragança e bem que você poderia nos levar no seu carro. o que acha? — pergunta Bárbara. — Temos que aproveitar amiga. tenho muitas coisas da faculdade pra resolver. — Fala logo é o carro não é? Tarsis Roberto 64 .

— Sim. os seus amigos são idiotas. — Eu iria te falar. — Há tá bom. os só seus — responde Aline o beijando. — Amor. — Mas e eu? Tarsis Roberto 65 . — Mas vem cá. por que? — Você queria ir sem mim? O Pedro pensa bastante.. tira a mão — diz a Aline batendo na mão de Pedro que estava em cima de sua coxa. quer dizer. sabia. como se tentasse buscar as palavras certas... é porque uns amigos me convidaram e eu não iria levar você pra eles ficarem babando pela minha médica.. você sabia dessa festa em Bragança? O Pedro demora para responder. — Pois agora eu vou. Tem Espírito No Carro? O Pedro olha para a Aline e decide responder. — É só que agora todos os meus amigos vão ficar pegando no meu pé: olha a sua namorada tem um carro e você não.

. em ir comigo sua namorada ou com esses seus amigos idiotas que vão dizer: olha a sua namorada tem um carro e você não. — Tá bom. Tarsis Roberto 66 . mas você não está pensando em ir nesse carro está? — E por que não? — Como assim? Você mesmo disse que a sua carteira ainda não havia chegado e se acontecer alguma coisa? — Nem pensei nisso e ainda tem o meu pai.. A Aline sorrir parando o carro na frente da casa do Pedro. não vamos discutir de novo. olha que bom. mas o Carlos tem carteira. além disso você tá cheirando a óleo queimado. Tem Espírito No Carro? — Você vai poder escolher. Ela então sai do banco do motorista indo sentar no colo de Pedro que parece ficar excitado. que eu não sou louca de fazer isso aqui. não tem? — O que? Agora sim eu preciso ir junto. — Não se anima não.

o meu pai cancelou a minha festa de aniversário por causa do carro.. 💗 O Pedro sai do carro vestindo a sua camisa. então se eu for mesmo. Tarsis Roberto 67 . deixa pra sair com os seus amigos em outra ocasião tá bom? — pergunta a Aline tirando a blusa de Pedro que estava gostando e só concorda com a cabeça. — diz o Pedro desapontado. você vai ter que ir comigo. Eles se despedem e Aline segue para a sua casa. tchau. — Então tá. — Aline. — Te amo. 😩 — Hoje não amor — responde ela sorrindo. A Aline então sai de cima dele voltando para o seu lugar e devolvendo a blusa.. Tem Espírito No Carro? — Temos que fazer no carro um dia desses — responde Pedro beijando a Aline. — Pedro para com isso.

— Droga de carro maluco. Tarsis Roberto 68 . — Sua maluca! Só podia ser mulher mesmo — diz o motorista voltando para traz do carro da Aline para não causar um acidente. Um carro que vinha atrás então tenta fazer uma ultrapassagem quando ver outro carro vindo em sua direção. Tem Espírito No Carro? No caminho para casa o carro de Aline começa a acender e apagar as luzes do teto. Chegando em sua casa o carro volta ao normal. — Pai esse carro tá com defeito. — Desculpa! — grita Aline. precisa de uma revisão — diz a Aline encontrando o seu pai na sala. o que é isso? O carro também começa a dar sinal todo tempo. — Isso que dá comprar carro usado. — Ai meu Deus.

— Mas pai. — O que deu nela? — Ela deve estar estressada Joaquim. o Joaquim tá se metendo muito na minha vida. — Aline não fala assim. Tarsis Roberto 69 . — Mas é só brincadeira — responde Joaquim que estava assistindo um filme com seu pai. Tem Espírito No Carro? — Ela tá é com armação pai — responde o Joaquim. então é melhor você parar de implicar com sua irmã... vai dormir — diz a Aline com raiva. — Cala a boca peste. eu não aguento mais — diz ela subindo para o seu quarto.

ele disse que iria me fazer bem sair um pouco. — Não falei nada. — Carlos o Luan já tem namorado. desde que eu o mantenha informado de tudo que aconteça. Caneta e Tesoura O final de semana tinha chegado e a Aline estava com os seus amigos no seu carro indo para Bragança. ele não é como você — diz Bárbara. — E você Luar? Pegou algum paulista por lá? — pergunta Carlos. — Espera deixa o cara responder. Tarsis Roberto 70 . e deixar de ligar pro Joaquim. Tem Espírito No Carro? 6 Papel. pra ele deixar você vir? — pergunta Pedro. achei até estranho. — O que você falou pro seu pai.

. Tem Espírito No Carro? — Gente coloquem o sinto por favor — pede a Aline. — Mas então. Eles já tinham saído de Belém e já se encontravam próximos de Castanhal por volta das 16:00 da tarde. — Já vem você — diz Carlos. — Direito. — Não Carlos. Ele era pardo de olhos claros e estatura média. — Fala sério. eu não fui pra lá com essa intenção — responde o Luan colocando o sinto. — Ainda não. — Quem tem uma tesoura? ✂ Tarsis Roberto 71 . — E qual é o curso mesmo? — pergunta Pedro.. você ganhou mesmo a bolsa? — pergunta Aline. — Gente que tal se distrair um pouco com um jogo — pergunta Barbara. estou esperando a resposta.

Tem Espírito No Carro?
— Bárbara acho que ninguém trouxe —
responde Aline.
O Pedro então procura no porta
objetos.
— Aqui só tem papel. 📄
— Então me dá, vai precisar também.
— Que macumba é essa garota? —
pergunta Marcos.
— Marcos você sabe pelo menos o que é
Macumba pra você ficar falando aí — diz
Bárbara.
O Pedro então verifica uma viseira e
uma tesoura cai quase furando a sua coxa
se ele não tivesse afastado as pernas.
— Caramba — diz Pedro pegando a
tesoura toda de metal.
— Mas de quem é isso? Ah, só pode ser do
meu irmão.
— O seu pai tem razão, você está
paranoica com o seu irmão, essa tesoura
não parece ser de uma criança — diz

Tarsis Roberto 72

Tem Espírito No Carro?
Pedro entregando a tesoura para a
Bárbara.
— Ele não disse isso Pedro — responde
Aline. — Pelo menos não com essas
palavras.
— Então vamos falar com os espíritos? —
pergunta Bárbara.
— Bárbara eu não gosto dessas
brincadeiras, sempre acontece coisas
estranhas — responde Luan.
— É só um jogo, mas agora preciso de
sangue.
O Carlos e o Luar olham para ela.
— É brincadeira, só vamos precisar fazer
algumas perguntas — responde ela
pegando uma caneta que prendia o seu
cabelo. — Aline começa por você. O que
você gostaria de perguntar?
— Tá bom, deixa eu pensar... acho que... o
Pedro e eu vamos nos casar algum dia?
— Aline isso parece óbvio não acha?

Tarsis Roberto 73

Tem Espírito No Carro?
— Eu concordo — responde Pedro se
inclinando para beijar a Aline que estava
dirigindo.
— Gente vocês sabem muito bem como é
a vida — diz Aline.
— Tá bom então vou escrever — diz
Bárbara escrevendo a pergunta de Aline
no papel. — Agora Você Pedro.
— Não acredito nisso, mas como é só
brincadeira tudo bem... quando eu vou
comprar um carro?
— Pedro... pensei que perguntaria sobre a
gente.
— Ah Aline, é só uma brincadeira, além
disso você já tinha perguntado algo sobre
nós.
— Tá gente, agora você Carlos.
— Pergunta pra esse espírito aí, se ele
sabe quando a gente vai transar de
novo gata? — diz ele cheirando o pescoço
de Bárbara.

Tarsis Roberto 74

— Eu não quero. o Carlos é a pessoa certa pra mim? — Ei gata.. é. — Luan não dá um de chato agora vai. — Tá eu pergunto. Tem Espírito No Carro? O Pedro sorrir e para quando a Aline olha para ele. — Mas agora falta eu.. qual é dessa pergunta? — pergunta Carlos.. a sua pergunta me fez ter que fazer essa pergunta — responde Bárbara. será que eu vou mesmo ganhar a bolsa em Direito? — Isso parece certo Luan. — Ah Carlos. você vai ganhar com certeza — responde a Aline. Tarsis Roberto 75 . — diz Bárbara.. — Espírito. — Você é mesmo idiota — responde a Bárbara escrevendo a pergunta de Marcos. fala logo. Os outros começam a rir. — Você agora Luan.

— Tá eu sei. não se pode fazer isso. — Se a tesoura cortar o papel.. é porque o espírito vai nos matar. pra que serve a tesoura — pergunta o Pedro. o papel que estava amassado começa a se abrir.. — Você bebeu foi? — pergunta Carlos jogando o papel junto com caneta e a tesoura para o porta malas. eu vou morrer. a Tarsis Roberto 76 . mas diz o pro seu espírito esperar pelo menos a festa terminar. — Mas Barbara. Eles tinham acabado de entrar em Capanema. — Marcos seu doido. Dentro do porta mala. agora só vamos esperar o espírito se manifestar e responder as nossas perguntas — diz Bárbara colocado a caneta e a tesoura sobre o papel em seu colo. Tem Espírito No Carro? — Tudo pronto. Bárbara balança a cabeça.

Tarsis Roberto 77 . Tem Espírito No Carro? tesoura estava tremendo e caneta escreve uma frase: Tem Espírito no Carro.

— Calma. — Pra aonde a delícia vai? — O que esse cara falou? — pergunta Pedro. Aline segue para um posto de gasolina para abastecer o carro e o frentista mexe com ela. — Deixa esse idiota pra lá — diz Bárbara. Tarsis Roberto 78 . — Pedro não. — repete de novo seu imbecil — diz ele querendo sair do carro. — Se quiser Pedro eu te ajudo — diz o Marcos. fica aqui por favor — diz a Aline o puxando pelo braço. Tem Espírito No Carro? 7 Percurso Sombrio Depois de saírem de uma lanchonete. eu só perguntei — diz o frentista.

O homem então ao dar as costas e atingido por uma tesoura que atinge uma de suas pernas fazendo ele cair no chão enquanto os seus colegas corriam para socorrê-lo. A Aline então para o carro e o Pedro desce para fechar o porta mala. ele vê a tesoura com sangue em cima de algumas malas. — A tesoura estava com sangue lá a trás. Tem Espírito No Carro? — Pra onde vamos não te interessa — responde Aline dando o dinheiro e saindo com o carro. — Quem se machucou? — pergunta ele voltado para dentro do carro. Tarsis Roberto 79 . — Sério? Cadê? — pergunta Bárbara. — Acho que o porta mala está aberto. Depois de percorrer alguns metros Luan percebe o porta mala estava fazendo um barulho. — É verdade. escutei também algumas batidas — diz Bárbara.

então é Melhor você pegar leve na bebida. No percurso havia muitos carros indo para Bragança. por que trouxeram tantas coisas se vamos voltar amanhã? — Coisas de garotas não é Barbara. vocês não entendem — diz a Aline Sorrindo. No posto o frentista estava sendo atendido por uma ambulância. estava manchado a mala de vocês. — Parece que a festa vai ser mesmo boa — diz Luan. — Aline se tiver cansada eu posso dirigir? — pergunta Pedro. — Até que enfim — diz a Aline encostando o carro para eles trocarem de lugar. Tem Espírito No Carro? — Eu joguei fora. O Pedro então agora começa a dirigir. pra amanhã não acordar mal — diz Aline. mas a tesoura havia sumido de sua perna. Tarsis Roberto 80 . — Carlos na volta você dirigi.

O Pedro então entusiasmado acelera o carro ultrapassando alguns carros. eu quero chegar viva meu bem. O Luan olha percebendo que não havia mais nenhum carro na frente deles. Um que estava sendo dirigido por um idoso e outro carro estavam com os pneus furados e outros três com problemas mecânicos. — Assim também não. Os carros na verdade tinham parado. não importa a hora — diz a Bárbara. Tem Espírito No Carro? — Pode deixar doutora — confirma o Carlos. — Mas agora acelera aí Pedro. Tarsis Roberto 81 . — Parece que você deixou mesmo eles pra traz — diz ele ao Pedro. todos os carros estão passando da gente. — Tá bom. eu vou diminuir. A Aline então olhar para o Pedro não gostando.

mas pega a minha caneta — diz a Bárbara pegando o seu celular. O Carlos não esboça nenhuma reação e então o Luan se vira para tentar encontrar a caneta de Bárbara. depois eu pego. — Eu quero agora. — Obrigada Luan — diz Bárbara com o seu celular perto do ouvido e com uma das mãos ela joga o cigarro de Marcos para fora do carro. — Liga logo para as suas amigas. Eles enfim chegam em Bragança. Tarsis Roberto 82 . — Carlos pega a minha caneta — pede a Bárbara. Tem Espírito No Carro? — Nunca vi uma coisa dessas — diz o idoso vendo os quatro pneus furados do seu carro prata Sedan. — Tá bom. — Deixa pra lá. para confirmar se vamos poder ficar na casa delas.

só tá o papel. O Carlos estava se abaixando para pegar o cigarro na pista quando a Aline vê uma carreta se aproximando. Tarsis Roberto 83 . Pedro para o carro. O Luan não encontra a caneta. olha o que olha o que você fez. O Pedro então buzina o carro para alertar o Carlos. até logo — diz Bárbara desligando. — Tá bom então queridas. — O quê? Não acredito — diz a Bárbara. sente sua mão sendo perfurada por algo e grita assustando os outros. — Acho que não está aqui. O Luan então se distrai ao se assustar com os gritos de Bárbara chamando o Carlos. — Confirmado podemos dormir na casa delas. Tem Espírito No Carro? — Tá maluca. Ele então quando estava se virando para olhar. — Era o último — diz o Carlos descendo do carro para procurar o cigarro enquanto a Bárbara falava com suas amigas.

Aline ajuda ele — diz Bárbara virando o rosto nervosa. Tarsis Roberto 84 . precisamos levá-lo para um hospital — responde Aline pedindo para o Carlos uma bolsa pequena branca que estava no porta mala. A Aline então troca de lugar com a Bárbara e cuida do ferimento de Luan tentando conter o sangramento. Tem Espírito No Carro? A carreta passa e o Carlos volta para o Carro vendo o Luan com a mão direita ensanguentada com a caneta perfurada. enquanto o Pedro seguia para o hospital ouvindo as instruções de Bárbara que já conhecia a cidade. — Eu trouxe alguns materiais. mas pra isso tem que ser uma cirurgia. — Como isso aconteceu? — Ai meu Deus.

O Carlos joga o resto do seu cigarro fora com raiva.. — Quem sabe? Aquilo foi muito estranho — diz Bárbara entrando no hospital. — diz o Carlos com tom de deboche se encostando no carro. — A culpa não foi minha seu ridículo — grita Bárbara.. mas estava sentindo muita dor. Tarsis Roberto 85 . pega a minha caneta. Eles chegam no Hospital e Aline segue com o Luan para dentro. Tem Espírito No Carro? 8 Hospital Luan Parecia calmo. Carlos e Bárbara começam uma discussão do lado de fora. foi do espírito agora.. — Ah não. pega a minha caneta.. — Olha o que deu.

mas pareceu grave e.. Tem Espírito No Carro? — Cara a culpa não foi de ninguém. — Não Bárbara. não foi sua culpa. — Onde ele está? — Eu fiz um escândalo e levaram ele pra ser avaliado.. como aquela caneta foi perfurar a mão dele daquele jeito? — Isso realmente eu não sei — responde Pedro olhando para dentro do carro. se eu não tivesse pedido a caneta. as coisas acontecem. — Mas isso foi mesmo estranho. — Eu também achei.. — E ainda tem isso. será que. disseram que o médico ainda não chegou. mas foi esquisito não acha? Não pareceu um acidente. Tarsis Roberto 86 . o Carlos tem razão a culpa foi minha.. Bárbara encontra a Aline em um dos corredores sentada em uma cadeira e se senta ao seu lado.

O outro ela pega para ver mais de Tarsis Roberto 87 . mas nem o médico chegou ainda. — Idiota — diz Bárbara cruzando os braços. — Mas agora deixa eu falar com o meu pai. Tem Espírito No Carro? — O quê? — Não. O normal ela deixa no mesmo lugar. Ela ver dois papéis. Depois ela resolve abrir o porta mala para guardar a sua bolsa branca com materiais médicos e pegar uma bolsa de mão com objetos pessoais. Aline vai para fora e liga pro seu pai contando o que tinha acontecido. o Luan vai ter que fazer uma cirurgia e vai demorar — diz Aline. — E o Luan? Assim vamos perder o Show — diz o Carlos. A Aline balança a cabeça. — Sinto muito Carlos. nada. Um deles sujo com sangue e outro que parecia normal. deixa pra lá — diz a Bárbara vendo o Carlos e o Pedro se aproximando.

— Não parece. não podemos ter vindo pra cá só pro Luar se machucar não é ?— pergunta Carlos se levantado de uma cadeira. não tem graça nenhuma — diz ela jogando o papel no lixo. Aline leva o papel lendo uma frase que estava escrito. além disso acho que já deu essa viagem. Tem Espírito No Carro? perto constatando que se tratava mesmo de sangue. — A Aline tem razão. — Tá falando sério? O Luan não tá morto. — Tem espírito no carro. — Deixa isso aí — diz Bárbara o impedindo de colocar a mão no lixo. o Luan não brinca com essas coisas — diz Aline. — Pode ter sido o Luan — diz ele. porém havia algo mais. Tarsis Roberto 88 . Voltando para dentro do hospital. quem escreveu isso. gente. vamos nos acomodar e voltar quando terminar a cirurgia do Luan. O Carlos então decide pegar o papel.

o Luan não vai morrer e com certeza queria que nós fossemos para a festa. mas cantam pouco. vocês vão para a festa eu fico com o Luan. — Tudo bem. não vai demorar tanto assim. além disso o Carlos tem um pouco de razão. Tarsis Roberto 89 . por estarem em situação mais grave. — Vamos fazer assim. — Eu fico com você — diz o Pedro. vocês sabem como é. até porque . Uma enfermeira chega no momento avisando a Aline que o Médico havia chegado. — Não Pedro vai se divertir. Tem Espírito No Carro? — Carlos e se fosse você? — pergunta Bárbara. E aí? — pergunta ele para a Bárbara. esses artistas famosos cobram alto. — Égua entende. — E agora ? — pergunta Carlos. obrigada — diz a Aline. — Eu concordo com Aline. e que o Luan seria atendido depois de três pacientes.

Tem Espírito No Carro?
— Não vai ser a mesma coisa, mas tudo
bem, porém... Aline será que ele não vai
ficar chateado.
— Eu falo com ele, agora vão — diz ela.
— Tem certeza? Eu posso ficar — diz
Pedro.
— Sim tenho, mas por via das dúvidas,
Bárbara fica de olho nele.
— Um olho para cada, pode deixar —
responde Bárbara se referindo também ao
Carlos.
A Aline e o Pedro sorriem enquanto o
celular da Bárbara toca.
— São as minhas amigas — diz ela
atendendo o celular. — Já estamos
chegando pra nos arrumar, tá bom, tchau.
Então vamos.
— Tchau amor — diz o Pedro beijando a
Aline na boca.
— Tchau gente — diz a Aline. — Tirem
bastante fotos.

Tarsis Roberto 90

Tem Espírito No Carro?
Pedro, Bárbara e Carlos saem do
hospital e seguem para a casa das amigas
de Bárbara.
— Elas moram no Samaumapara — diz a
Bárbara.
— O que diabos é isso? — pergunta Pedro.
— Me esqueci que você não conhece
Bragança, vamos eu vou te orientar.

Tarsis Roberto 91

Tem Espírito No Carro?

9
Tem Espírito no Banheiro

Aline estava com o Luan falando que os
outros tinham ido para o show. O Luan
disse que estava tudo bem, só sentia muito
por tudo isso, e por a Aline ter que ficar
com ele.
— Luan, tudo bem, eu não queria dizer
para o Pedro, mas eu não estava me
sentindo muito bem pra ir, eu tenho tido
alguns enjoos nesses dias.
— Enjoos... hum... — disse o Luan sorrindo
meio que forçado por causa da dor.
— O quê?
— Aline você é medica, não sabe?
A Aline não entende no primeiro
momento, mas depois começa a rir.

Tarsis Roberto 92

essas são a Vanessa e a Paula.. — Muito prazer — diz o Carlos beijando as mãos das garotas enquanto entrava na casa delas. Pedro e Carlos. Pensa Aline. será? — pergunta Aline no momento em que o Luan é chamado para fazer a cirurgia. — Já vimos fotos suas com a Bárbara — diz a Vanessa. Eu grávida? Meu pai vai me matar. — Sou namorado da Bárbara. não mesmo. Tem Espírito No Carro? — Eu grávida. Ela era loira de olhos verdes. — Oi queridas. *** Bárbara e os outros já tinham chegado na casa das amigas dela. bem que eu queria ter uma caneta acoplada na mão.. mas não desse jeito — diz o Luan sendo levado para a sala de cirurgia. Tarsis Roberto 93 . — Obrigado Aline. — Luan boa sorte — diz a Aline.

. Depois de esperarem a Bárbara se arrumar eles seguem para o show. O celular de Pedro começa a tocar. — O Luan acabou de entrar na sala de cirurgia — responde o Pedro terminando de vestir uma blusa de cor branca e azul. mas já vamos sair. Ela era morena de olhos escuros. — Tudo bem então Aline. Tem Espírito No Carro? — Mas é os outros? — pergunta Paula.. — O que ela queria? — perguntou o Carlos vestindo uma calça. — É a Aline — diz ele que estava se arrumando com o Carlos em um quanto. um de nossos amigos teve um acidente com uma caneta e a Aline ficou com ele. O Pedro e o Carlos estavam na parte da frente e as garotas no banco de traz. ainda estamos aqui na casa das amigas da Bárbara. — Vocês nem sabem o que aconteceu. — A Bárbara disse que. Tarsis Roberto 94 .

— E vocês meninas? — pergunta Carlos. Tem Espírito No Carro? — A Aline ligou Bárbara. esqueceu Carlos. — Vão pegar muitos garotos? A Bárbara sorrir olhando para a Vanessa e a Paula. — Elas são namoradas seu idiota. o Luan já entrou na sala de cirurgia — fala o Pedro. *** A Aline estava esperando a cirurgia do Luan terminar em uma sala de espera junto com outras pessoas que esperavam por seus familiares. O Carlos fica envergonhado e o Pedro dava risada enquanto dirigia. A enfermeira Tarsis Roberto 95 . isso é uma prova que você não me dá ouvidos. — Ainda bem — responde Bárbara mexendo no cabelo. Ela então pede para uma enfermeira lhe mostrar onde ela poderia encontrar um banheiro. eu vivo falando delas. para que pudesse tomar um banho.

mas uma mão surge do chão trazendo a mesma tesoura. Sua bolsa que estava na bancada com espelho. A Aline fica horrorizada e começa a gritar voltando para detrás da cortina. a torneira da pia do banheiro começa a escorrer sangue. sumindo logo em seguida. Enquanto a Aline tomava o seu banho. as luzes começam a piscar. Aline então pega sua bolsa e se dirige para o banheiro. — Meu Deus. Ela se distrai um pouco. tomba para o lado deixando cair uma tesoura no chão cheio de sangue. Tem Espírito No Carro? sinaliza um ao final de um grande corredor. e uma sombra aparece atrás de Aline. dá de cara com a poça de sangue a deixando espantada. Ao caminhar pelo corredor de paredes verdes claras. logo tomando conta do chão inteiro. o que é isso? Tarsis Roberto 96 . A Aline no momento em que abria uma cortina para sair do chuveiro. ela então tenta correr. mas continua caminhando até chegar no banheiro.

agora pedindo por ajuda. — Quem é. Ela então sobe e nada até a porta. deixando a Aline no chão muito cansada tentando respirar. já muito nervosa. Tem Espírito No Carro? A Aline pensa em pegar o seu celular. enquanto o sangue tomava conta do banheiro inteiro.. as luzes se apagam.. O sangue imediatamente começa a sumir.. — Não. fazendo ela pular de cima do vaso. mas desiste quando a tesoura começa a furar a cortina a fazendo gritar novamente. Ela já estava ficando sem forças quando decide gritar pela última vez. descendo pelo ralo.! Pedro. o que você quer? — Ajuda — responde uma vós saindo de uma sombra detrás de Aline. A Aline sobe em cima do vaso.! — grita a Aline se debatendo bastante. e uma mão puxava o seu pé esquerdo para baixo.. caindo dentro da poça de sangue que encobre todo o seu corpo. A sua bolsa estava no mesmo Tarsis Roberto 97 .

Será que eu ligo pro Pedro.? Pensa Aline tirando o celular de sua bolsa. Ela aproveita para se trocar em uma sala onde o paciente tinha saído e depois sai do hospital para comprar algo para comer. Tem Espírito No Carro? lugar.. — Obrigada — diz ela agradecendo o rapaz que depois lhe oferece um lenço de papel. despertado a curiosidade das pessoas que passavam.. A Aline ainda um pouco nervosa sai do banheiro correndo com a sua bolsa e suas roupas. enquanto era servida por um atendente de uma lanchonete que ficava do outro lado da rua. A Aline sorrir meia sem jeito e pega o papel para se limpar. E passa pelo corredor com rapidez. como se não tivesse acontecido nada. — Tem sangue no seu pescoço — diz o rapaz. Tarsis Roberto 98 .

Tem Espírito No Carro? Não. Tarsis Roberto 99 . mas o que aconteceu? O que foi aquilo? Pensa ela jogando o papel no lixo. quando ele retornar eu falo o que aconteceu.

— Não cara. você ainda não bebeu quase nada — diz o Carlos trazendo uma cerveja. Tem Espírito No Carro? 10 Carro Assombrado. eles entram depois de o Pedro ter encontrado um lugar para estaciona o carro. Pedro e os outros enfim chegam no show que iria acontecer no aeroporto. — Elas sabem rebolar — diz o Carlos sorrindo. Tarsis Roberto 100 . — Pedro bebe mais. Momentos depois eles já estavam se divertindo bastante e todos estavam bebendo e dançando. Não Pode Ser Roubado. além disso depois daquilo fiquei meio sem clima — responde o Pedro vendo a Vanessa e a Paula dançando juntas. a Aline não tá aqui.

meu bem. — O que foi? — Estava pensando o quê? Me chifrar na minha frente. — O que? — diz o Carlos indo até ela. decide Tarsis Roberto 101 . No lado de fora quatro homens estavam se movimentado por entre os carros estacionados e um deles percebem que o carro de Aline estava sem o alarme e chama os outros para arrombá-lo. — É só o que faltava — diz o Carlos emborcando a garrafa de cerveja na boca. eles comemoram o roubo e um dos bandidos que estava no banco de trás. Bárbara solta uma gargalhada. O Carlos a tira de perto do homem. Tem Espírito No Carro? — Bárbara também — responde o Pedro mostrando ela dançando perto de um cara alto barbudo. Na fuga estando a uma certa distância. — Então para de olhar pra outras. — Vem cá você tá maluca.

Uma pequena mão começa a surgir de dentro do sangue com uma tesoura e acerta na testa do bandido. vendo uma poça de sangue com membros humanos boiando. parecido com algum líquido. mas ele sente que tinha encostado em algo. O outro que estava do seu lado grita tentando abrir a porta. Tarsis Roberto 102 . Ele então mostra para o parceiro do seu lado que se assusta e depois olha para dentro do porta mala. quando as luzes se apagam. Tem Espírito No Carro? verificar o porta mala. — Diego é um carro — diz o homem que estava dirigindo fazendo o outro do seu lado rir. as luzes voltam. O carro então para nesse instante e as luzes começam a piscar. Ele então ao olhar para a sua mão. — Droga! O carro tá com defeito — diz um dos bandidos enquanto o homem de do banco de trás consegue a abrir a porta. o fazendo ver que se tratava de sangue. — Que parada é essa? — pergunta ele vendo o seu colega se debatendo do seu lado.

Os outros olham para traz e se assustam ao ver a figura bizarra e tentam fugir. O bandido percebe o carro lhe seguindo e se esconde próximo a um muro que não era iluminado. As portas do carro se abrem deixando os outros dois corpos caídos no chão e começa a andar sozinho a traz do outro bandido que andava machucado em direção à Orla da cidade. Ao olhar para trás ele ver um menino caminhando devagar. Ele mesmo assim foge. A arma que estava na cintura de um dos homens dispara sozinha três vezes. Tem Espírito No Carro? mas é atingido na perna com uma tesoura por uma figura pequena que sai do porta mala. O que estava dirigindo quebra o vidro da porta e tenta escapar. Tarsis Roberto 103 . mas portas não se abrem. o matando. se aproximando cada vez mais dele. mas é atingido várias vezes com tesouradas nas costas e cai no chão pondo muito sangue pela boca. seu rosto estava escuro. e se abaixa.

.. sendo atropelado pelo carro. E o carro para na frente do casarão. venham me prender. Ela então ao pegar Tarsis Roberto 104 . Tem Espírito No Carro? — Vou te pegar — diz o menino ainda andando. mas agora sorrindo e escorrendo sangue pela boca. *** No hospital o doutor pede para uma enfermeira jogar no lixo a caneta que estava na mão do Luan.. quando uma mão segura em seu ombro. ele então se vê forçado a entrar em um casarão abandonado. — começa a gritar o bandido desesperado. o fazendo parar de gritar. O homem pega o seu celular e liga pra Polícia. tendo sua cabeça esmagada. Dentro carro aparece uma figura no banco de traz. venham me prender.. O homem se levanta e corre quando dá de cara com o carro. voltando devagar para dentro do porta mala. Ele corre saindo do casarão e cai no meio da rua. — Por favor.

Tem Espírito No Carro? a caneta nota que a tinta estava se movimentado e ao se aproximar do seu rosto. — Meu Deus é verdade. — Oi. você me assustou. — Como é o seu nome? Tarsis Roberto 105 . estou grávida — diz ela olhando no seu celular. Ele aparentava ter entre dez ou onze anos. Sendo ajudada por alguns colegas. e o relógio marcava meia-noite em ponto. A Aline tinha comprado um teste de gravidez que tinha dado positivo e estava na sala de espera aguardando a saída do Luan. Ela depois de guardar o seu celular na bolsa se assusta ao ver um menino sentado ao seu lado. mas onde ele está? O menino abaixa a cabeça. com quem você está? — Meu Irmão. — Seu irmão. a caneta espirra tinta nos olhos dela que cai assustada no chão.

.. Tarsis Roberto 106 . — Espera vou falar com a moça pra ver se ela sabe onde está o seu irmão.? — questiona a Aline não entendendo. apontado na direção onde estava o menino. — Mas. Mas pra onde tão rápido. — Desculpa. — E nome do seu irmão? Matheus. que menino? — pergunta a mulher não vendo ninguém. — Pedro. A Aline então fala com uma atendente. acho que ele foi embora — diz a Aline também notando que o garoto tinha sumido. — Sabe. Pensa ela voltando a se sentar. Tem Espírito No Carro? — Matheus — responde o garoto. — Eu sei. — O meu namorado também se chama Pedro.

aconteceu alguma coisa? — Pedro.. — Aline amor. eu vou agora. — Ele tira uma self rapidamente e se afasta indo ligar pra Aline. *** No show o celular de Pedro começa a tocar. não estou me sentindo bem — ela estava nervosa olhando para a sua bolsa no chão. por favor vem ficar comigo. só ficando com o seu celular. A Aline laça sua bolsa para longe. A Bárbara então pede para ele tirar uma foto deles todos e ao pegar o celular ele vê as ligações de Aline. — Tudo bem obrigada — responde ela abrindo a sua bolsa para pegar um espelho quando nota que a mesma tesoura estava lá dentro também.. Tem Espírito No Carro? Um médico vem avisar que o Luan já iria sair da sala. Tarsis Roberto 107 . mas ele não escuta. Despertando a Aline de breve cochilo. — Tá.

— A Paula pode dirigir caso precise. No lado de fora ele passa pelo carro vendo que ele estava no mesmo lugar e chama um moto-táxi para levá-lo até o hospital. — Carlos só pega mais leve aí na bebida. Tarsis Roberto 108 . entendeu? — Pode deixar Pedro — diz a Bárbara. Tem Espírito No Carro? O Pedro entrega as chaves do carro para o Carlos e sai dizendo que iria ficar com a Aline e que não iria voltar. — Tudo bem — responde o Pedro indo embora.

A Aline depois de ter ligado para o Pedro resolve pegar a sua bolsa. Namorar é Errado. quando ao chegar no meio da curva o menino some. encontrou o sei irmão? Tarsis Roberto 109 . Ela devagar se aproxima e se abaixa com cuidado notando que a tesoura havia sumido. — Ah. Tem Espírito No Carro? 11 Em Carro Assombrado. Aline então se levanta quando o mesmo menino passa correndo descendo uma rampa. O menino estava caminhando por um corredor curvo e Aline estava o seguindo. — Pra onde ele foi? — pergunta a Aline continuando a andar e vendo o menino no final do corredor. você está aí. — O garoto — diz a Aline indo atrás dele.

— grita a Aline correndo e entrando na mesma sala... — O que aconteceu. Ela então pede desculpas para os profissionais presentes que estavam cuidando de alguns corpos e sai da sala assustada. mas sem tanta alegria. — O carro — diz o menino repentinamente entrando em uma sala. — Tipo o quê? Tarsis Roberto 110 . tem acontecido coisas estranhas.. — Luan. só que ela não tinha notado que se tratava do necrotério do hospital. você está bem Aline? — Claro que estou. — O que? Espera. Tem Espírito No Carro? O menino abaixa a cabeça.. — O que tá acontecendo? — se pergunta Aline voltado para a sala de espera e vendo que o Luan acabara de ser liberado.. ainda bem que deu tudo certo — diz a Aline o abraçando. eu não sei.. na verdade.

— É. — Só não vou poder usá-la por um bom tempo. quando o Pedro aparece. vamos sair daqui. Eles então ficam sentados em um banco na entrada do hospital. tudo certo? — pergunta Pedro. — E aí Luan. deve ser besteira minha — diz a Aline pensando na fala do garoto. — Gente. Tarsis Roberto 111 . — Não. não de hospitais — responde a Aline. Tem Espírito No Carro? — Não é nada. — Pensei que os médicos gostassem de hospitais — diz o Pedro. — Pedro — diz a Aline o abraçando fortemente. gostamos de salvar pessoas. — Acho que ninguém gosta — diz o Luan. vamos esperar por eles em outro lugar — diz a Aline se distanciando sem esperar os dois. parece que sim — responde Luan olhando para a sua mão enfaixada.

mas quando a caneta perfurou a minha mão. senti como se uma pessoa a segurasse. A Aline parecia ansiosa pela resposta. — o movimento ou lugar o onde estava a mão são circunstâncias importante. circunstâncias específicas. — Não quero espantar vocês. Tem Espírito No Carro? — Mas Luan. minha mão não estava apoiada. — Não sei como. — É — diz a Aline. — Ninguém entendeu. Ela estava sentada entre os dois. — Ele me perguntou o que eu estava fazendo e como estava a minha mão. — Específicas? — pergunta Pedro. O médico também disse. estava Tarsis Roberto 112 . — Como assim? — pergunta Aline. mas foi como se alguém tivesse feito. me diz uma coisa. que pra caneta ter feito isso precisaria muita força. como foi isso? — pergunta o Pedro.

*** A Bárbara e o Carlos tinham ido até o carro para namorar aproveitando que nem a Aline e nem o Pedro estavam. sabe a tesoura? — pergunta a Aline. — Também tive uma visão horrível no banheiro. O Tarsis Roberto 113 . — Larguei ela bem distante daqui. — Eu não sei vocês. — Impossível — questiona o Pedro. — Ela apareceu na minha bolsa. — Aconteceu uma coisa estranha comigo também. — Eu a joguei fora. A Aline e o Pedro se olham. por isso te liguei Pedro. mas acho que tudo isso começou depois daquele jogo da Bárbara — diz o Luan. não lembra — responde o Pedro. Tem Espírito No Carro? apenas tocando com os dedos os objetos tentando encontrar a caneta. eu fiquei com medo — diz a Aline o abraçando.

O Tarsis Roberto 114 . — Quem fez isso. Uma mão puxa o seu cabelo e ela grita indo para a parte da frente do carro. Tem Espírito No Carro? Carlos estava um pouco bêbado e quase não consegue tirar a sua blusa. — Carlos.. Quando a porta se fecha sozinha deixando a Bárbara trancada. Olhando em direção ao porta mala.. você não trancou o carro? — Deve ser algum idiota — diz o Carlos descendo para olhar. Nesse momento uma das portas traseiras se abre sozinha assustando a Bárbara. — Para com isso e me beija gata — diz o Carlos beijando o Pescoço de Bárbara e pagando nos seus seios. tem sangue aqui. quando ela nota algumas marcas de sangue no banco e na porta. não saiu tanto sangue assim. — É o sangue do Luan. O Carlos começa a beijar a Bárbara. esqueceu? — Não.

— gritava ela aterrorizada. — O menino do carro. vou levar vocês — diz a Paula pegando as chaves que estavam com o Carlos. Ela então decide olhar para traz e ver o que parecia a figura de um menino com um papel.... Duas mãos ensanguentadas aparecem saindo do porta mala aterrorizando a Bárbara que começa a gritar bastaste batendo suas mãos no vidro. Carlos. — Bárbara se acalma. vamos. caneta e uma tesoura nas mãos. você desmaiou — diz a Vanessa. O Carlos depois com a ajuda da Vanessa consegue abrir o carro e tirar a Bárbara que acorda assustada.. — O show terminou. Tem Espírito No Carro? Carlos por estar embriagado não estava conseguindo destravar o carro. — Vamos jogar — grita o menino pulando em cima dela a fazendo desmaiar.. Tarsis Roberto 115 . — Carlos..

então vamos para o hospital buscá-los. Tarsis Roberto 116 . vamos passar aí. mas que nem o Carlos e nem a Vanessa notam. — O que foi? — pergunta o Carlos. — Aline. — Bárbara. A Bárbara olha para trás entre o espaço do Carlos e da Vanessa e depois volta a olhar rapidamente para frente. — A cirurgia do Luan já terminou. tá bem. mas quero ir na frente — diz a Bárbara percebendo um corte no seu braço. No espaço depois então aparece uma sombra. por quê? Vamos todos juntos. Tem Espírito No Carro? — Eu vou pegar um moto-táxi — diz a Bárbara. é melhor. — Tudo bem. quando o seu celular toca. além disso é muito tarde e você está um pouco bêbada — diz a Vanessa.

se sentado novamente perto deles. eu lembro. mas parece que um dos garotos morreu e outro ficou em coma. o Luan e Aline conversavam. — Não sei se eu estou ficando louca. mas agora lembrei que o garoto da foto que a senhora segurava.. eu não lembro muito bem. eu estava falando com o Luan daquela reportagem que a gente assistiu na lanchonete lembra? Sobre aquele acidente. — Pedro. pareceu com um garoto que eu vi no hospital.. — Seria muito difícil. Tarsis Roberto 117 . Tem Espírito No Carro? 12 Revelações Na entrada do hospital. quando o Pedro aparece trazendo comida para o Luan. — Sim.

. O Pedro então faz uma busca. pesquisa algo sobre isso.. O Pedro entrega para a Aline ver... tem uma coisa — diz o Pedro interrompendo a Aline. deve ter algo na internet. não gosto de ver fotos de acidente. Tem Espírito No Carro? — Gente eu já estou ficando todo arrepiado — diz o Luan. toma. Aparecem algumas fotos e sites.. mas que não eram do caso. — Pedro. pesquisando por acidentes em Bragança.. — Pedro o acidente aconteceu. A Aline então pega o seu celular. — Olha isso. mas acho que isso não tem nada a ver — diz o Pedro pegando o celular das mãos de Aline. — É alguma foto? — Não só ler. — Tá bem. Tarsis Roberto 118 . — Aline eu não tô encontrando. — Espera.

“No dia 22 de Abril de 2016. — É. Pedro e Matheus” Tarsis Roberto 119 . que fugia da Polícia depois de ter roubado um carro na Praia. que mostra para o Luan. uma família inteira é vítima de um delinquente. — Pedro continua lendo a reportagem — diz a Aline. — Eu já estou ficando comendo — diz o Luan. E mais em baixo também tinha: O menino da tesoura. depois de estarem retornando de um passeio à Praia de Ajuruteua. da caneta e da tesoura. — Tá bem — ele confirma. parece que tem mesmo algo de estranho com esse jogo — diz o Pedro. No carro estavam o casal e seus dois filhos gémeos. Tem Espírito No Carro? A Aline então ler uma frase em destaque de um site que dizia: O caso do papel. A Aline fica arrepiada devolvendo o celular para o Pedro.

— Mais isso é muito comum Aline — questiona o Pedro. — O que foi Aline? — pergunta Luan. Tarsis Roberto 120 . O Pedro entranha e continua a ler. eu até brinquei dizendo que era o mesmo nome do meu namorado. Um dos meninos foi arremessado do carro e o outro morreu ainda dentro do carro no banco de traz. — Mas ele também me disse que o seu irmão se chamava Pedro. “ A primeira a morrer foi a mãe.. foi atropelado e não resistiu aos ferimentos. — Matheus é o mesmo nome do menino que eu vi. de nome Flávia.. Tem Espírito No Carro? — O quê? Pedro e Matheus. O pai de nome Henrique. ela teve o seu corpo arrastado e partindo ao meio. com uma perfuração na cabeça” Nesse momento a Aline e o Luan se olham.

Tem Espírito No Carro? “Porém ainda não tinha acabado. — Tá bom Pedro para por favor — diz a Aline. Ele foi resgatado e permanece em coma até hoje” — Isso foi horrível — diz a Aline. depois de ter visto a família inteira morta. e nos papéis havia duas perguntas: Tem Espírito No Carro? Uma letra em baixo que foi constatado que era sangue tinha escrito sim. decide se matar enfiando uma tesoura no próprio pescoço. — E diz aqui também. e no outro papel havia a outra pergunta: O que vai acontecer comigo amanhã? E da mesma forma uma resposta dizia a palavra nada. que foi encontrado no carro. segundo os policiais. — Sim! — responde a Aline olhando as fotos e constatando que se tratava do Tarsis Roberto 121 . o menino que tinha sobrevivido. um papel dividido ao meio. além da tesoura. uma caneta. — Não quer ver a foto dos meninos? — Pergunta ele.

. — Mas o que eu devo falar? — Olha! Não são eles? — pergunta o Luan ficando perto da pista e vendo o carro se aproximando e passando por eles em alta velocidade. A Aline se levanta assustada. — O menino falou algo sobre ajuda e o carro. — Se acalma Aline deve ser coincidência. Tarsis Roberto 122 ... e o carro e o mesmo modelo que o meu. é o mesmo menino. — Pra onde eles vão? — Pergunta Pedro ligando para o celular de Bárbara. pra mim também tem algo errado — diz o Luan. — Liga para os outros Pedro — diz A Aline. — O que você tá falando? — pergunta o Pedro se levantado e abraçando ela. — Meu Deus. — Eu não acredito em coincidências. Tem Espírito No Carro? mesmo garoto..

.. o carro tá possuído. para! O Carlos estava tentado guiar o carro. não posso falar agora. Tem Espírito No Carro? A Paula tinha perdido o controle do carro que agora se movimentava sozinho. *** —E aí? — pergunta a Aline. — Aline. parece que tem algum problema com o carro. cuidado... está andando sozinho. eu vou atrás deles é vocês ficam aqui. não Carlos. — Não entendi muito bem. — Alô Pedro. — Pedro. mulher é que não sabe dirigir — diz ele tomando o lugar de Paula. mas vai depender do problema do carro — diz o Pedro beijando a Aline. Tarsis Roberto 123 .. O celular de Bárbara toca e ela atende chorando. — Que possuído coisa nenhuma.. não se preocupe... Eu vou tentar voltar logo. não vamos pra nenhum lugar. são apenas histórias. e não entra no carro.

. você vai ter que contar.. você me salvou. depois a gente fala sobre isso. — Luan. uma hora ou outra. só achei que agora não seria o momento certo. — Tem razão — diz a Aline pegando o seu celular e vendo que ainda estava aberta a página do site. — Digamos que por enquanto.. é — confirma a Aline sorrindo disfarçadamente. — O quê? — Que ela quer se casar com você quando voltarmos — responde o Luan surpreendendo a Aline. nada pode acontecer com você. não agora que eu.. O Pedro sai estranhando um pouco o que o Luan tinha dito. Tarsis Roberto 124 . — Isso é verdade Aline? — Ah. — Mas deixa. — Você sempre disse que teria ter a nossa própria casa antes — diz o Pedro. Tem Espírito No Carro? — Pedro eu tô falando sério.

eles podem ter modificado a pintura. não duvido mais de nada.. — Aline isso já séria coincidência de mais. será que ele está nesse hospital. — E se for o mesmo carro? — Mas você não tirou o seu da loja? Além disso o do acidente é vermelho. Tarsis Roberto 125 . mas depois do que aconteceu com a minha mão. — Mas e o garoto que ficou em coma. Tem Espírito No Carro? — Não pode ser. — Vamos ter que descobrir — diz a Aline caminhando junto com o Luan para dentro do hospital. ai meu Deus eu nunca pensei numa coisa dessas — diz a Aline pondo a mão na cabeça. — Tenho que tentar ver esse menino de novo. A Aline se levanta do banco. — Sim! Mas numa loja de seminovos.. — O que Aline? — pergunta o Luan vendo a foto do carro do acidente no celular dela.

.. Tem Espírito No Carro? — Eu digo logo. Tarsis Roberto 126 . fantasma de hospital é o Ó — diz o Luan.

agora ela e o Carlos estavam na frente e a Vanessa e a Paula no banco de traz. e nesse instante a porta se abre Tarsis Roberto 127 . Tem Espírito No Carro? 13 Terror no Carro A Bárbara já estava muito nervosa. — Carlos o que tá acontecendo? — pergunta a Bárbara. — Meu Deus — diz a Vanessa olhando para traz quando o menino aparece na sua frente com uma tesoura enfiada no pescoço. — Não sei — diz o Carlos tentado controlar o carro que passava se batendo com outros carros estacionados na rua e ao passar por um cruzamento atropela duas pessoas que ficam com ferimentos leves. A Vanessa grita tentando abrir a porta do carro.

A Paula então decide pular do carro. — Carlos ajuda — grita a Bárbara. — Você queria que ela fosse arrastada ainda mais. — Eu não vou morrer aqui — diz a Paula quando o cinto de segurança prende o seu pescoço. — Paula não faz isso — grita a Bárbara. A Bárbara gritava muito e o Carlos então decide soltar o corpo de Vanessa que cai bolando na pista. o seu rosto estava desfigurado. eu sinto muito — diz o Carlos pondo a mão no rosto. sendo o seu rosto arrastada por alguns metros. A Bárbara chorava bastante. Tarsis Roberto 128 . Ela gritava bastante e Paula tentava puxá-la para dentro mas não consegue. Tem Espírito No Carro? deixando ela cair de modo que as suas pernas ficam presas no carro. — Por que você fez isso? — pergunta a Paula. — Eu não sei que droga é essa com esse carro.

O menino coloca a ponta da tesoura dentro da boca de Paula que estava tremendo. permanecia viva. quando o carro dá uma grande freada. Tem Espírito No Carro? O Carlos então tenta puxar o cinto. Mas ele se segura e fecha a porta. A Bárbara também agora estava ajudando a puxar o cinto. *** O Pedro estava correndo e só depois encontra um moto-táxi. mas não conseguia. O Carlos é lançado contra o para brisa que se quebra e a Bárbara bate forte a cabeça e desmaia. ele passa pelo corpo de Vanessa que estava arrodeado por curiosos e pede para o homem retornar. A Paula embora ainda presa pelo cinto no pescoço. Tarsis Roberto 129 . O carro estava dando uma curva fazendo o Carlos quase ser lançado para fora. Uma sombra começa a sair do porta mala e se transforma em um menino aparecendo na frente de Paula que depois fecha os olhos e começa a chorar pedindo por socorro.

é a Vanessa — diz o Pedro perplexo. Tem Espírito No Carro? — Meu Deus. Ela tenta acordar o Carlos que estava com alguns ferimentos na cabeça. mas preciso encontrar logo os outros — diz o Pedro saindo de novo com o moto-taxista. Uma viatura chegava ao local acompanhado de uma ambulância. Nesse momento o carro liga sozinho e parte em cima de Bárbara que corre sendo perseguida pelo carro em uma rua estreita. O Carlos acorda vendo que estava no capô do carro. sangrando bastante. *** A Bárbara acorda vendo a Paula com uma tesoura enfiada na boca se debatendo. E cai na frente de uma mureta média de uma casa quando o carro freia. A Bárbara tenta se aproximar para ajudá-lo. O Pedro tenta ligar para a Aline pra avisar. — Que droga. mas o Tarsis Roberto 130 . mas o celular estava sem área. A Bárbara grita saindo do carro.

mas o Pedro não atente por estar andando de moto. Tem Espírito No Carro? carro avança esmagando o corpo de Carlos contra a mureta. Ela olha para o celular. quando o carro buzina em cima dela.. Tarsis Roberto 131 . O Carro então começa a dar ré e a Bárbara sai correndo pedindo ajuda. mas o celular dela estava sem área. — O Luan — diz a Bárbara tentado ligar pra ele também. Ela então liga para a Aline. O carro fica estacionado em frente ao cemitério forçando a Bárbara a se esconder atrás de uma catacumba. Ela tenta ligar para o Pedro. mas ela lembra que ele estava na sala de cirurgia. — Não!. mas decide correr entrando dentro de um cemitério. Não! — grita a Bárbara chorando. — Aqui ele não pode entrar.. deixando o celular cair no chão.

Ela fica pálida como se estivesse morta. A Bárbara corre sendo empurrada pelo menino. O menino vestia uma blusa e bermuda rasgadas com marcas de sangue. quando o moto-taxista Tarsis Roberto 132 . *** O Pedro estava procurando o carro há muito tempo. seu rosto estava para baixo e da tesoura saía sangue como se fosse um ferimento aberto. A Bárbara grita conseguindo se livrar e sai correndo quando dá de cara com um menino segurando uma tesoura. o seu pescoço entorta para traz como se estivesse quebrado. era bem pálido. Tem Espírito No Carro? — Ai meu Deus — diz ela quando uma mão segura em seu pé e sai puxando a arrastando pelo chão. tendo a sua cabeça perfurada por uma cruz de ferro pontiaguda. — Vou te pegar — disse o menino avançado contra a Bárbara como se estivesse flutuando.

— Jhou. — Eu tô vendo. Tem Espírito No Carro? avista um carro parado na frente do cemitério. Ao entrar ele se depara com a Paula morta com o cinto no pescoço e a tesoura enfiada na boca. Ele então Tarsis Roberto 133 . mas algo o lança para fora do carro. As portas se trancam e as luzes internas pagam e acendem a todo momento. — O que aconteceu aqui? — ele se pergunta começando a ficar nervoso. — Ei? O dinheiro — pergunta o Pedro se aproximando do carro e vendo ele todo amassado e com muito sangue. tem um carro ali — diz ele. O Pedro pega o seu celular. é ele mesmo — confirma o Pedro descendo da moto. Os faróis do carro se acendem e o carro começa a andar sozinho novamente com o Pedro dentro. ele então olha para o cemitério e vai embora. O homem ver o carro todo ensanguentado e se assusta.

porém o cinto de segurança enrola em seu corpo. Tarsis Roberto 134 . — Vou te matar — grita o menino lançando de sua boca bastante sangue no rosto de Pedro. Ele estava se debatendo bastante quando do porta mala surge o menino. Tem Espírito No Carro? tenta sair pelo para brisa. o menino subia pelo seu corpo com a tesoura na mão. mas não dava. O Pedro tenta chutá-lo.

Tarsis Roberto 135 . A Aline então espera alguns médicos saírem e se veste com um jaleco que ela encontra um uma cadeira e pega o seu crachá de estudante de medicina que ficava na sua bolsa. que fala onde ficava a UTI. Tem Espírito No Carro? 14 Procurado um Espírito A Aline e o Luan tinham conseguido entrar dentro do hospital depois de alegarem que o Luan não estava se sentindo bem. — Tudo bem — responde a Aline. — Obrigada. Eles então se separam tentado encontrar os leitos de UTI. A Aline então pergunta para uma enfermeira que saía de uma sala na ala pediátrica. mas ela diz que não seria possível entrar.

Até que ela encontra. Ela vê a ficha com o nome dele e de sua mãe. Tarsis Roberto 136 . Deve ser ali. A Aline entra em uma pequena sala ode ficavam as roupas dos visitantes. Pensa ela indo a traz do garoto.. A Aline confirma com a cabeça e começa a procurar pelo menino. notando o mesmo menino na frente da porta onde ficava a UTI. Tem Espírito No Carro? — Eu vou ser médica mesmo — diz a Aline. Já um pouco afastado da entrada.. O menino então aparece do lado da cama assustando a Aline e fazendo as luzes piscarem. É ele. ela então põe uma touca e uma mascara e entra na sala de UTI. Um médico manda ela ficar de olho enquanto ele iria sair um pouco. Pensa a Aline. Pedro de Sousa Silva e Flávia Benedita de Sousa Silva. além de toucas e mascaras.

. — Não posso fazer isso.. A Aline então se aproxima e ver que os medicamentos usados que estavam próximos ao menino o deixavam em coma induzido. vendo a marca de uma cirurgia realizada no pescoço do menino. — Mas por que ele foi sedado? — se pergunta a Aline notando que ele não precisava de aparelhos para respirar. será que por um ano? Não impossível. — Só assim ele vai parar. mas cria coragem para falar.. Tem Espírito No Carro? — Você precisa ajudar ele — diz o menino.. — Não acho que. — Como? O menino aponta para os aparelhos.. não posso desligar. mesmo assim.. O menino balança a cabeça que não. mas sem olhar diretamente. talvez ele tenha ficado descontrolado. Tarsis Roberto 137 . A Aline fica pasma por um instante.

.. mas dizem que ele recebe dinheiro por fora para cuidar especialmente desse menino. eu não sei. — Esse menino. Tem Espírito No Carro? — O que é impossível? — pergunta uma enfermeira. não fala pra ninguém. o doutor Sérgio é que cuida desse caso. o que ele ainda faz aqui? — Desculpa doutora. O menino então aparece no alto flutuando fazendo a enfermeira desmaiar ao vê-lo. — Isso eu não posso — responde a enfermeira. — Doutora pelo amor de Deus. Tarsis Roberto 138 . — Sim doutora Aline.? — Aline. não diz que foi eu que falei — fala a enfermeira. — Então me ajuda a tirar ele daqui. — Então eu acho que já entendi o que tá acontecendo.

pelo menos também não vai atrapalhar — diz a Aline. — O que tem o carro?. gritando por socorro. O Luan assustado entra na primeira sala que ele encontra.. — pergunta a Aline tentado ver o menino novamente. Um dos corpos começa a se mexer e o Luan correr para o final da sala. Dois cadáveres estavam deitados em cima de macas cobertos por um plástico preto. mas a porta se fecha. — grita o Luan correndo e as luzes dos corredores se apagam. Que era onde ficavam os mortos. O Luan estava passando por um corredor quando uma sombra começa a segui-lo. Tarsis Roberto 139 . Tem Espírito No Carro? — Já que não vai ajudar... Ele então tenta sair. — Aline. — O Carro — diz o menino sumindo depois que as luzes piscam novamente.. Ele olha para traz e a sombra desaparece.

Na UTI.. não pode me ajudar. fantasmas de hospitais são os piores. — O que? Ela não tem celular? O menino então balança a cabeça novamente.. — Hum. ela está em Belém. além disso eu não sei como eu posso falar com a avó do menino. — Belém. Pensa ele subindo em cima de alguns armários de metal. Ela pega o seu celular. para lhe ajudar a tirar o menino do hospital e acaba tendo uma ideia. a Aline deixa a sala depois que o médico aparece lhe agradecendo. Ela então procura pelo Luan.. mas é agora o que eu faço? Tarsis Roberto 140 . O menino fantasma então aparece balançando a cabeça que não. Tem Espírito No Carro? Eu disse pra Aline. — Caramba está sem área..

O menino então lança algo em direção ao Pedro.. O Pedro se assusta tentando se livrar. mas com uma tesoura enfiada na coxa. O Pedro se vira para olhar e vê que era a cabeça do menino.? Quem é você? O Espírito pega a sua cabeça e volta para o porta malas. com os olhos abertos. O carro estava em baixa velocidade indo em direção ao hospital. — Quero acordar — diz uma voz vinda do porta malas. Tarsis Roberto 141 . *** No hospital a Aline procurava o Luan quando ela escuta ele pedindo socorro dentro de uma sala. o Pedro tenta falar com ele. Tem Espírito No Carro? *** Dentro do carro Pedro ainda estava vivo. E quando o corpo do menino sem cabeça saía do porta malas.. — O que você quer.

. A Aline sai indo pedir ajuda para um guarda e quando ela volta o Luan estava em cima de uma maca. — Aline. Tem Espírito No Carro? — Luan.. — Meu Deus — grita a Aline saindo correndo do hospital vendo o seu carro estacionado na frente.. — Pedro.. Ela se aproxima chorando e ver o Pedro dando o seu último suspiro. — Não. No correr surge alguns médicos trazendo dois corpos... Um era da Vanessa e o outro do Carlos. Ela vê primeiramente a Paula no banco de traz e põe a mão na boca. — grita a Aline. — grita a Aline chorando sendo levada pelo guarda... — grita a Aline desmaiado.? Pedro. — Eu vou chamar alguém. Tarsis Roberto 142 . tremendo bastante.. com o corpo todo perfurado por utensílios médicos..

Tem Espírito No Carro? 2 Parte O Bem Vive Dentro do Mal “Às vezes o bem é forçado a fazer o mal” Tarsis Roberto 143 .

Ela então toma um novo banho e se veste rapidamente. ligando para o Pedro. sua bolsa estava em cima da pia e no chão perto dela havia uma tesoura. Tem Espírito No Carro? 15 Acordando do Pesadelo A Aline acorda dentro do banheiro toda ensanguentada. Tarsis Roberto 144 . — Aquilo foi um sonho? — ela se pergunta ainda muito assustada. — Alô Pedro. tá meio difícil de te escutar. ela pega a tesoura colocando dentro de sua bolsa e corre pelo corredor pegando o celular de dentro da sua bolsa. o que foi? — Onde está o carro? — Acabei de estacionar e entramos. acabamos de chegar. onde você está? — Oi amor.

agora eu tenho que ajudar o garoto. Aline. o quê? — Não deixa ninguém entrar no carro — grita a Aline assustando duas enfermeiras que passavam. Tem Espírito No Carro? — Não entra no carro tá bem.. — Que garoto? — Só mais uma coisa.. — Aline.. — Parabéns! Papai — diz o Carlos batendo no ombro de Pedro e olhando para a Bárbara. e diz pra ninguém entrar — diz a Aline. — grita o Pedro. — Desculpa. eu estou grávida e ponto final faz o que eu falei — diz a Aline desligando. Tarsis Roberto 145 . —Aline. — O que foi Pedro? — pergunta a Bárbara...... — Mas por que não Aline? — Eu explico depois. — Eu vou ser pai — responde o Pedro entusiasmado.

não é permitido visitas agora — diz o médico pegando novamente a seringa. só se eu estivesse louca de ter filho com você Carlos — responde a Bárbara fazendo a Paula e a Vanessa rirem. *** A Aline então corre até a ala de UTI e entra na sala onde estava o menino. — Quem é você? — pergunta o médico parando o processo. — O garoto não precisa ser sedado. — Você é médica por acaso. — Não! — grita ela se aproximando. Ela então ver o médico pronto para aplicar um medicamento no menino por meio de uma seringa. Tem Espírito No Carro? — Não me olha assim. A Aline percebe que o menino estava movimento uma das mãos. eu sei cuidar dele. — Não faz isso. Tarsis Roberto 146 . agora saia daqui.

mas avaliem o menino. — Chamem os seguranças. — Sinto muito mas você tem que sair — diz outro médico. Tem Espírito No Carro? — Eu já falei — diz a Aline tirando a tesoura da bolsa e apontando para o médico que recua assustado. Nesse momento outros médicos aparecem. — O que está acontecendo? você não pode entrar aqui desse jeito — pergunta um dos médicos. Tarsis Roberto 147 . essa mulher é louca — diz o médico que estava cuidando do menino. Os dois médicos então se aproximam do garoto quando o outro sai correndo da sala. — Você tem razão. o garoto parece bem e logo vai acordar — diz um dos médicos. ele não precisa de sedação. — Eu vou sair. — Eu sei mas o caso é grave — responde a Aline.

— Hora o que? Dinheiro — responde a Aline. Tarsis Roberto 148 . Tem Espírito No Carro? — O que o doutor Sérgio estava querendo com isso? — pergunta o outro médico. — Quando mais tempo o garoto ficasse no hospital. Uma maca sai de dentro de uma sala indo em direção ao médico que é atingido sendo lançado contra uma janela de vidro que corta a sua boca. mas dinheiro ele iria conseguir da avó do menino. tendo a sua barriga perfurada de modo que atravessa o seu corpo. Os médicos se olham. O Médico Sérgio estava correndo por um dos corredores quando dá de cara com um menino saindo da parede. o fazendo cair do segundo andar em cima de uma grade de ferro com pontas. — O que é isso? — Eu vou te matar — responde o menino avançando contra o médico que volta correndo.

Tarsis Roberto 149 .. — É. — Seu irmão ajudou bastante Pedro — diz a Aline. não podia voltar.. já deve até ter saído da sala de cirurgia. — Os médicos vão se comunicar com ela — responde a Aline. No leito de UTI o menino estava acordando e pergunta por sua avó. — Obrigado — diz o menino entregando a mesma caneta para a Aline e some envolto de uma luz. — Desculpa pelo que eu fiz com o seu amigo. eu estava com muita raiva. — Ele está bem agora. pelo menos eu acho. quando o seu irmão surge perto dele. mas será que acabou realmente? O menino confirma com a cabeça. mas lembra do Luan. sumindo em seguida. vamos sempre estar juntos. eu sei. A Aline se assusta. Tem Espírito No Carro? — Falta um — diz o menino na janela.

— Eu vou ter que mostrar isso. Até que ela decide sair por um instante. além disso. — Então eu aceito — responde o menino com um sorriso discreto. quero estudar o seu caso. eu vou ser médica e o estado de coma é um dos temas mais misteriosos na medicina. Tem Espírito No Carro? A Aline então mostra a tesoura e a caneta para o menino. A Aline sorrir e sai da sala ouvido de alguns médicos que a avó do menino chegaria pela manhã. — Onde você estava Aline ? Tarsis Roberto 150 . Ela encontra o Luan e juntos ficam em uma sala à espera do Pedro e os outros. — Estudar? — Sim. — Com quem deve ficar? — Acho que com ninguém. mandando o Luan esperar. quando for contar essa história. se você quiser é claro.

— E aí? — Deu positivo — diz a Aline abraçado o Luan. — A Aline abraça o Pedro é o beija. Depois de alguns minutos o Pedro e os outros chegam. Tem Espírito No Carro? A Aline mostra o teste. — E você Luan? — Tá tudo bem. o que você ficou fazendo. — O papai não aguentou esperar — fala o Carlos. enquanto eu estava na sala de cirurgia. — Aline é verdade? Você está grávida— pergunta a Bárbara. — O Pedro vai ficar muito feliz. mas antes. — Isso eu vou contar quando estivemos todos juntos e em casa — responde a Aline. — Mas é a sua mão? — Só não vou poder fazer nada com ela por um tempo. Tarsis Roberto 151 .

Tarsis Roberto 152 . só disse que ia ser pai — diz a Bárbara.. eu tô chateado — diz ele saindo do hospital. Tem Espírito No Carro? — Não. — Não. — Pedro vem aqui. — Pedro. — O quê? — Mas o Pedro não falou nada. — Você não devia brincar assim.. A Aline então vai atrás dele enquanto a Bárbara apresentava as suas amigas para o Luan. A Aline olha para o Pedro que parecia com raiva. A Aline então abraça o Pedro mostrando para ele o teste que tinha dado positivo. O Pedro parece que tinha levado um soco nesse momento. só falei isso para o Pedro fazer o que eu tinha dito.

é só maneira de falar Pedro — responde a Aline fazendo os outros tirem. Tem Espírito No Carro? — É verdade seu besta. Tarsis Roberto 153 . — Jura? Eu te amo — diz o Pedro beijando a Aline. — Para tá maluco — diz a Aline enquanto os outros se aproximavam. — Eu vou ser pai! — gritava ele. — O que vai ser? — Ainda tá cedo. — Menino. então não me estressa se não eu vou perder o menino... sério? — Ai meu Deus.

— Meu Deus — diz a Bárbara que estava no banco da frente com o Carlos que iria dirigir. — Aline quem é esse menino? — pergunta o Pedro quando a Aline volta para o carro. depois de terem se despedido das amigas de Bárbara. — Eu conheci ele. coitado. Ela também tinha visto quatro corpos sendo levados para dentro de um carro e escuta as pessoas comentando que se tratavam de quatro homens mortos durante a madrugada. Tem Espírito No Carro? 16 Voltando Para Casa No diz seguinte. Sua avó estava muito feliz e já iria levá-lo para casa. A Aline decide visitar o menino no hospital. o médico estava mantendo ele sedado para conseguir mais dinheiro de sua avó. Tarsis Roberto 154 .

— Tá louca? Quer que eu vire o Carro — diz o Carlos enquanto os outros dão risada. eu estou grávida — diz a Bárbara pondo as duas mãos na barriga.. Tarsis Roberto 155 . — Igual ao seu... — Ai Carlos. quero chegar duplamente viva — diz a Aline pondo a mão na barriga e beijando o Pedro que estava sentado do lado dela e do Luan no banco de traz. Pedro.. Tem Espírito No Carro? — Como é o nome dele? — pergunta Pedro. — Vamos chegar logo em Belém comigo no comando. O Carlos liga o carro e acelera. Um pedaço de papel voa saindo do porta mala e caindo perto de Aline. — Nem pensar. — O que é isso? — pergunta o Luan. Ela então olha o papel e ver escrito as perguntas que eles tinham feito para o jogo.

— Tem razão. A Bárbara olha para ela sem entender. eu tô dentro — diz o Carlos. — É só que o último não deu muito certo — diz a Aline sorrindo. — Quero todos lá em casa hoje à noite — diz a Aline. mas alguém encontrou o papel? queria ver se as perguntas foram respondidas. Tem Espírito No Carro? — Nada — diz a Aline amassando o papel e o guardando em sua bolsa. — Não vai ser festa — responde a Aline. lembrando que ela tinha guardado o papel em sua bolsa. — Não vi nada — diz o Pedro. — Festa. Tarsis Roberto 156 . — Gente eu tenho outro jogo pra gente.. Horas depois eles chegam em Belém. — Nem eu — fala o Luan. — Não! — diz a Aline de repente. O Luan olha para a Aline..

— Mas o que tem isso — pergunta a Bárbara. Tem Espírito No Carro? — Aline tem certeza? O seu pai não gosta de mim. — Sim eu lembro desse caso. deve estar sem falta. O Pedro e o Luan sentados na cama de Aline e a Bárbara sentada nas pernas de Carlos que estava em uma cadeira. — Pensei em não falar. Tarsis Roberto 157 . — Ler o que tá dizendo aí Pedro — diz a Aline. vimos na lanchonete — diz o Pedro. — Você principalmente Pedro. mas acho que não posso guardar isso só pra mim — diz a Aline pegando o seu notebook e mostrando para o Pedro um site com a reportagem sobre o caso do menino. Assim ao cair da noite os amigos de Aline chegam em sua casa e todos ficam dentro do quarto de Aline.

— Era o mesmo menino... — Eu não disse antes. além disso. quer dizer. Há vários relatos de pessoas que saíram do coma e contam que tiveram experiências fora do corpo. — Parece que eles jogaram o mesmo jogo que a gente — diz o Pedro. — O quê? Isso não é possível. ele foi responsável por isso na mão do Luan. mas eu senti como se fosse uma pessoa — diz o Luan.? — pergunta o Carlos. Tem Espírito No Carro? O Pedro então ler parando na parte em que fala que foi encontrado no carro.. — Então o menino que você foi visitar.. ele estava em coma — diz o Pedro. o papel uma caneta e a tesoura. o que realmente acontece com a mente da pessoa nesse estado. — O coma ainda é um mistério. — Meu Deus — diz a Bárbara. Alguns cientistas acreditam que o espírito na verdade é uma energia natural Tarsis Roberto 158 . — Eu conheci esse jogo na internet.

Depois que o garoto acordou e o espírito dele pôde voltar para o seu corpo.. e nada do que vi se tornou realidade. muito pior do que um pesadelo — diz a Aline pegando de sua bolsa o papel. a caneta e a tesoura. E eu consegui.? — Ele mesmo me contou. Seria o que chamamos de fantasmas. Tarsis Roberto 159 . e que ela pode continuar no ambiente mesmo depois da morte do corpo. — Espera Aline. — Sim.. Ele fez isso para que eu evitasse as mortes.. antes que uma tragédia acontecesse o irmão dele me mostrou através de um sonho o que aconteceria com vocês. e foi a pior coisa que já vi ou senti. você está dizendo que a gente iria morrer? — pergunta o Luan.. — Mas Aline. — Mas eu joguei essa tesoura fora — diz o Pedro. tudo voltou ao normal. como esse menino. Tem Espírito No Carro? do corpo humano.

A Bárbara pega o notebook das mãos do Pedro e vê a foto junto com o Carlos. O vermelho do acidente e o preto da Aline. A Bárbara olha para o Carlos. — O mesmo carro? — pergunta o Pedro. — E tudo começou naquele momento. só vi essa tesoura quando a joguei junto com os outros troços para o porta malas.. — Deixa eu ver isso — diz o Carlos. — Agora sim eu fiquei assustado — diz o Pedro. — Tem a foto aí no computador. Tarsis Roberto 160 . — O que foi? Não foi eu não. o mesmo carro. nem fizeram questão de mudar a placa — diz a Aline. O Pedro vê a foto onde estava dois carros.. o mesmo jogo. Tem Espírito No Carro? — Ela veio parar na minha bolsa. não sei como.

.. — Aline para. A Aline olha para os seus amigos. — Aline.. A primeira pergunta foi pra mim.. Tarsis Roberto 161 . fala logo — diz a Bárbara. mas agora deixa eu ler as respostas. e antes de o nosso filho nascer. — Gente do céu — diz a Bárbara. então você sabia? — diz a Bárbara. Tem Espírito No Carro? — Não entro mais nunca nesse teu carro Aline — diz a Bárbara. — Sinistro mesmo — diz o Carlos passando o computador para o Luan ver a foto. você escreveu isso não foi — pergunta o Carlos. — Ele respondeu que sim. que perguntei se eu e o Pedro iriamos nos casar algum dia. — Sim. — As nossas perguntas. — Mas eu deixei o melhor pro final — diz a Aline abrindo o papel.

Tem Espírito No Carro? — Não. — Comece a procurar um emprego melhor — diz a Bárbara. eu só perguntei quando eu e a Bárbara iriamos fazer sexo — diz o Carlos. nunca.. — O quê? Aline. — Tá bem. Tarsis Roberto 162 . olha essa letra e foi escrito com sangue — responde a Aline mostrando o Papel. — Continua Aline.. — Carlos não tá vendo que foi o menino — diz a Bárbara. ele respondeu que você vai comprar um carro no final do ano.. que perguntou quando ele iria comprar um carro.. — Tá. — Agora foi a pergunta do Carlos que eu me recuso a ler — diz a Aline. — Mas como eu vou comprar um carro no final do ano trabalhando naquela oficina. E a resposta foi. — Eu tô brincando. a segunda pergunta foi do Pedro. — questiona o Pedro.

— Agora tem a pergunta do Luan. — Mas isso meu bem. que perguntou se ele iria ganhar a bolsa em Direito. ele disse que hoje tem — diz a Aline mostrando o papel com a data daquele mesmo dia. — O que foi Luar? — pergunta o Pedro. Tarsis Roberto 163 . — Você vai ganhar a bolsa e em primeiro lugar — responde a Aline quando o celular de Luan faz um barulho. — Eu acabei de receber um e-mail. eu ganhei a bolsa e fui o primeiro colocado. — E então? — pergunta o Luan. — Eu acredito nesse espírito — diz o Carlos fazendo a Bárbara bater na cabeça dele. Ele então pega o seu celular e sorrir. — Parabéns! — diz a Aline. vai depender da resposta da minha pergunta — diz a Bárbara. Tem Espírito No Carro? — Pois bem.

Todos já estavam saindo da casa da Aline quando ela pede para o Pedro ficar. a Bárbara perguntou se o Carlos é o homem certo para ela.. — Eu tô falando. E o espírito disse que. vocês combinam. — Ah... Tarsis Roberto 164 . tá bom — diz a Bárbara balançando a cabeça. valeu aí menino da tesoura — diz o Carlos fazendo os outros rirem. enfrente o sogrão — diz o Carlos saindo com a Bárbara e o Luan. — Bom. nem pensar vamos falar com o meu pai. O pai da Aline estava na sala com o Joaquim. — Acha que eu vou enfrentar essa barriga sozinha. — Tudo bem senhor Henrique — pergunta o Pedro quase que tremendo. Tem Espírito No Carro? — Essa até eu adivinhava — fala a Bárbara ansiosa pela resposta de sua pergunta.. — É isso aí Pedro. minha vez. — Vai agora Aline. eu gostei desse espírito.

— Já sim. Tem Espírito No Carro? — Já trabalha? — pergunta o pai de Aline. — Isso é verdade Aline? — Pai.. Tarsis Roberto 165 . vai lá — diz a Aline empurrando o Pedro para a sala. — Não pode passar de hoje... o quê? Um bebê? — se espanta o Henrique olhando para a Aline. é — responde a Aline. — Isso eu já sabia. pai o senhor não tá vendo que o Pedro quer pedir a mão da Aline em casamento e que ela vai ter bebê — diz o Joaquim.. — Então pode continuar o namoro. — Ai meu Deus. — Pai. — A parte do casamento eu nem sabia — diz a Aline. O Pedro já estava dando as costas quando a Aline o puxa.

— Você vai ter mesmo filho? — Vou e ele vai ganhar todos os seus brinquedos — responde a Aline. Tem Espírito No Carro? — Desculpa pai da Aline. — Aline não vai ficar com raiva de mim? — pergunta o Joaquim. Tarsis Roberto 166 . Depois de um tempo o Pedro é liberado. te amo — diz ela o abraçando. — Isso por que você não viu o tanto de perguntas que ele me fez — responde o Pedro. — Pai! — grita o Joaquim correndo para a cozinha. — Você me fez um favor — te amo. — Olha nem foi como você pensou — diz a Aline. mas eu vou ser o marido dela — diz o Pedro criando coragem. te amo. — Mas isso com certeza — diz o Pai de Aline puxando o Pedro para conversar na cozinha.

— Tá falando sério? — É Aline tá falando sério? — pergunta o Pedro. — Sim eu tenho. Tarsis Roberto 167 . Quando na verdade ele queria dizer: pelo amor de Deus não faz isso. A Aline tranca a porta do quarto e os dois começam a se beijar deitados na cama. Tem Espírito No Carro? — Vamos ter que pensar no casamento — diz o pai de Aline saindo da cozinha. não quero ouvir falar em passeios e carros por um bom tempo — diz a Aline levando o Pedro para o seu quarto. — Vende. A Aline então pega as chaves do seu carro e entrega para o seu pai. vai ajudar bastante. — Não quero saliências aqui Aline — grita o Henrique percebendo que o Joaquim estava assistindo. além disso. — diz ele baixinho comemorando. — Pega! Eu vou ter um neto.

. Tem Espírito No Carro? Tempos Depois.. — Oi amor. as vendas estão boas hoje? Tarsis Roberto 168 . — Acabei de deixar o carro pra ser lavado e decidi passar aqui. em uma loja de carros seminovos. A Aline depois de ter levado o carro Suv médio azul de Pedro até um lava-jato.. Ela estava empurrando um carrinho de bebê azul com o seu filho dentro. — Olha Matheus. o seu pai está ali — diz ela vendo o Pedro atendendo um cliente e depois ele vai até ela. e você garotão — diz o Pedro pegando os seu filho nos braços. decide visitá-lo no seu também novo emprego. Um garotinho negro de olhos claros.

Tem Espírito No Carro?
— Mais ou menos, a crise ainda não
passou totalmente — diz o Pedro
brincando com o Matheus.
— O Luan mandou uma foto na faculdade,
te mostro quando chegar em casa — diz a
Aline recebendo uma ligação. — Oi
Bárbara, você está procurando um
vestindo, tá bom, eu vou te ajudar.
— O que ela quer?
— A Bárbara depois que pegou o meu
buquê, não para de pensar em casamento,
quer que eu vá procurar com ela um
vestido.
— O Carlos sabe disso?
— Eu acho que não.
— Falando no Carlos, sabe aquele caso do
menino da tesoura...
— Sim — diz Aline com um olhar
preocupado.
— O Carlos me falou que o homem que
tinha causado o acidente, morreu dentro
de um carro que ele próprio tinha acabado

Tarsis Roberto 169

Tem Espírito No Carro?
de roubar, com uma tesoura enfiada na
garganta.
— Que horror — diz a Aline ficando
pensativa.
— Pois é...
O Pedro entrega o Matheus para a Aline
quando um novo cliente aparece.
— Amor preciso ir — diz o Pedro a
beijando e beijando o seu filho.
— Diz tchau para o papai Matheus — diz a
Aline acenando e colocando ele dentro do
carrinho.
A Aline quando já estava saindo da loja
nota um garoto que parecia ter uns
dezoito anos falado com a sua mãe sobre
um carro, uma picape pequena branca. Ele
era loiro de olhos escuros.
— Eu não quero esse carro mãe.
— Mas esse eu achei bom.
— Eu vi alguma coisa — diz o garoto.
— Gustavo! Para de coisa.

Tarsis Roberto 170

Tem Espírito No Carro?
A Aline se aproxima.
— Desculpa, mas tem outros carros lá a
trás.
— Mas já vimos quase todos — responde
a mulher.
— Sabem, procurem pelo vendedor de
nome Pedro, ele é meu marido, falem que
eu conversei com vocês, ele vai fazer um
preço bom em outro carro eu tenho
certeza. Me chamo Aline, caso ele
pergunte.
— Tá bem então, obrigado — diz a mulher
saindo com o seu filho que sorrir para a
Aline.
A Aline tira de sua bolsa o mesmo papel
e a caneta, e escreve a frase: tem espírito
no carro? E rapidamente aparece a
resposta que sim. Ela então guarda o papel
e a caneta e nota uma boneca dentro do
carro sentada em um dos bancos da
frente. Ela pega uma faixa que dizia
vendido e põe no carro. Saindo em seguida
com o seu filho.

Tarsis Roberto 171

— Por que? — Porque tem espírito no carro — responde a Aline. — Foi eu — responde a Aline parando o carro para falar no celular. — Pra onde vamos levar? — pergunta o Pedro. Ele então diz para os colegas que a sua esposa tinha reservado e que ele não lembrava. — Aline tem um carro branco com a faixa vendido. O Pedro liga para ela. Durante a noite o Pedro e a Aline vão até a concessionária e levam o carro o puxando com o carro deles.. Tarsis Roberto 172 . O Pedro desliga o celular e olha o carro de perto e a boneca tinha sumido. — Por enquanto. pra casa — responde a Aline. mas que nenhum vendedor lembra de tê-lo negociado.. Tem Espírito No Carro? No caminho para casa depois de ter pego o carro no lava-jato.

usando um vestido rosa. Tem Espírito No Carro? Assim. enquanto o Pedro dirigia. Tem Espírito No Carro? Tarsis Roberto 173 . uma menina loirinha com uma boneca nos braços e uma corda amarrada no pescoço. aparece batendo no vidro de uma das portas dianteiras do carro branco.

Tem Espírito No Carro? Tarsis Roberto 174 .