You are on page 1of 36

Realização e Coordenação

Intersafety-SMS
DIVISÃO DE TREINAMENTOS

Rua Itauba, 196 - Imbiribeira – Recife – PE

Email – Intersafety.treinamentos@ig.com.br

Denominam-se Primeiros Socorros o conjunto de ações realizadas para que
possamos estabilizar um acidentado ou alguém acometido de mal súbito, antes
da chegada da equipe de resgate especializado / médico.
Numa situação de emergência, muitas vezes procedimentos corretos,podem
salvar a vida de uma pessoa.

A pessoa que presta Primeiros Socorros é chamada de Socorrista e deve
agir imediatamente á ocorrência de um acidente, visando
promover maior conforto a vítima estabilizando e evitando o agravamento das
lesões.

contribuindo de maneira valiosa. e da melhor maneira e o mais rápido possível. Assim esperamos que todos tomem conhecimento da recomendações aqui contidas. até a chegada de socorro médico Acidentes ocorrem a qualquer hora. para a preservação da vida humana seja em seu trabalho ou em sua vida particular . pois tem a finalidade de manter pessoas capacitadas a prestar os primeiros auxílios com eficiência e segurança. em qualquer lugar e com qualquer pessoa.Os conhecimentos de Primeiros Socorros são fundamentais na eventualidade de um acidente. por Isto devemos estar preparados para enfrentá-los.

PCR. • Agir com calma e segurança. queimaduras e fraturas. • Nunca dar líquidos ou alimentos a vítima. em posição confortável. respiração. circulação e nível de consciência • Investigar a existência de hemorragias. envenenamento. deve : • Manter a vítima deitada. evitando pânico. • Afastar os curiosos ou pessoas que demonstrem medo ou ansiedade . • Verificar os sinais vitais do acidentado: pulso. ferimentos.Uma pessoa para prestar Primeiros Socorros.

“C” = NÍVEL DE CONSCIÊNCIA 2. “H” = HEMORRAGIAS VER. “R” = RESPIRAÇÃO 4. OUVIR E SENTIR .VERIFICAÇÃO DOS SINAIS VITAIS / ANÁLISE PRIMÁRIA 1. “P” = PULSO 3.

A obstrução das vias respiratórias pode ocorrer. devido a fragmentos de alimentos. pois esse músculo se contrae por segurança interrompendo a passagem de ar. por isso vamos observar abaixo a forma correta de se abordar esse tipo de vítima. . e se não houver um socorro rápido e eficaz essa obstrução pode causar sérios danos. líquidos ou qualquer outro corpo estranho que entre em contato com a GLOTE.

pernas e levadas e cabeça baixa. nervosismo.  Procure o socorro médico. visão de hemorragia ou de ferimentos e jejum prolongado são as causas mais frequentes. fadiga. local mal ventilado. • Pulso fraco. Como proceder:  Remova a vítima para ambiente ventilado. Desmaio é a perda momentânea da consciência. Como se manifesta: • palidez. se o desmaio perdurar por mais de dois minutos .  Desaperte-lhe as roupas  Coloque a vítima em decúbito dorsal ( deitada de costas ). por falta de oxigenação adequada do cérebro. • Perturbação visual. • Sudorese (transpiração abundante). • Tonturas. emoções súbitas.

devido ao mal funcionamento do sistema nervoso. mais que pode causar sérios traumas físicos . . Como proceder: • Ampare a cabeça da vítima. onde há uma contração involuntária e violenta das musculaturas . podendo causar vários ferimentos onde a parte mais atingida é a região da cabeça. pois essa vítima geralmente cai desamparadamente. e outros membros se possível • Gire-a para o lado • Mantenha o corpo nessa posição até. o término das contrações. se trata de uma emergência clínica. Convulsão é a perda súbita da consciência.

não é possível. geralmente a fibrilação ventricular. Podem ser divididas em dois grupos.  Causas Primárias A parada cardíaca se deve a um problema do coração causando uma arritmia cardíaca. Causas Secundárias A disfunção do coração é causada por problema respiratório ou por uma causa externa. A causa principal é a isquemia cardíaca (chegada de quantidade insuficiente de sangue oxigenado ao coração. estado de choque. A parada cardíaca e a parada respiratória podem ocorrer por diversos fatores. atuando de modo isolado ou associado. estabelecer com segurança qual ou quais os agentes que produziram. e a importância desta classificação é que a conduta de quem está socorrendo varia de acordo com a causa. intoxicação por monóxido de carbono. São principais causas de parada cardío-respiratória em vítimas de traumatismo • Oxigenação deficiente: obstrução de vias aéreas e doenças pulmonares • Transporte inadequado de oxigênio : hemorragia grave. Em determinadas circunstâncias. • Ação de fatores externos sobre o coração: drogas e descargas elétricas .

respiração 4.R.presença de hemorragias Não havendo presença dos sinais vitais.H 1. seguindo os seguintes passos: . Como proceder: a) Verificar os sinais Vitais C.P.nível de consciência (pupilas) 2.pulso (batimentos cardíacos) 3. inicie o RCP ( reanimação cardío-pulmonar ) imediatamente.

MASSAGENS 5 .INSULFLAÇÕES 30 .inicie a massagem cardíaca.2 .pince as narinas 4.inspire.libere as vias aéreas 2. RCP .Como Proceder: Coloque a vítima em superfície plana e rígida para iniciar os procedimentos 1.CICLOS 5 .faça a varredura digital e retire possíveis corpos estranhos 3. enchendo os pulmões e soprando na boca da vitima ( boca-boca ) 5.

não deixando o ferimento aberto. ou solicitar ajuda externa . como : terra. • Em caso de hemorragias proceder fazendo a hemostasia • Procurar o serviço médico. removendo do local eventuais corpos estranhos. fragmentos de vidro. podendo ser superficiais ou graves  Como proceder: • Lavar as mãos com água e sabão antes de fazer o curativo • Lavar a parte atingida com água e sabão. com ou sem comprometimento dos tecidos subjacentes.. • Cobrir o local com gaze esterilizada. graxa. FERIMENTOS: é a ruptura da pele. etc.

 HEMORRAGIAS: considera-se hemorragia a saída de sangue dos vasos. ou ainda podendo acontecer por cavidades como vias aéreas (boca e nariz). causado por ferimentos onde a rompimento dos tecidos. b) hemorragia externa: ocorre quando a fluxo sanguíneo para parte externa do corpo. Um sangramento abundante consiste em uma situação que exige ação rápida do socorrista.  TIPOS DE HEMORRAGIAS: a) hemorragia interna: ocorre quando a fluxo sanguíneo para alguma cavidade interna do corpo. veias e artérias para o exterior. . buscando evitar o choque hipovolêmico e em conseqüência uma parada cardío-respiratória. ouvido e ânus.

causando as mais variadas conseqüências.A hemorragias podem ser apresentadas dessas três formas. de acordo com a quantidade do fluxo e região afetada. .

Utilização da pressão direta do ferimento. com curativo compressivo. Como proceder: Utilização dos pontos de pressão. .

A fratura pode ser classificada em : a) Fechada: há fratura. principalmente em crianças e adolescentes. Os ossos dos membros superiores e inferiores são os que mais estão sujeitos a fraturas.È o rompimento total ou parcial de qualquer osso do corpo. com integridade da pele. b) Aberta: há rompimento da pele. c) Movimentos anormais ou falta de movimentos d) Sensação de atrito das partes ósseas no local da fratura . FRATURAS. com presença de hemorragias Como se manifesta: a) Dor edema (inchação) no local com dificuldade ou incapacidade de movimentos b) Deformidade local.

b) Imobilizar a região da fratura. Para isto. tábuas ou similares. COMO PROCEDER: a) Colocar a vítima em posição confortável. ENTORSE ESTIRAMENTO OU FRATURA LUXAÇÃO DISTENSÃO Dor c/ movimento Dor em queimação Dor e deformidade Dor e deformidade imediata Dor a palpação Pouca inchação Perda da função Incapacidade de movimentos Inchaço e vermelhidão É difícil destinguir se Crepitação / possível __ __ __ distensão ou estiramento exposição óssea . usar talas de papelão. prosseguir com a hemostásia. c) Em fraturas abertas ( expostas) devemos limpar a área do ferimento. e imobilização do membro afetado d) Procurar o serviço médico. pela necessidade de diagnóstico e tratamentos específicos. com finalidade a impedir os movimentos das duas articulações entre as quais se localiza (acima e abaixo).

os outros tipos de lesões podem causar á morte mais rapidamente. CUIDADO !!! As fraturas provocam muito impacto ao socorristas. IMOBILIZAÇÕES: . apesar destas serem graves. Lembre-se que.

 IMOBILIZAÇÃO E TRANSPORTE DE ACIDENTADOS: Devemos ter muito cuidado quanto a imobilização e transportes correto da vítima.TALAS MOLDÁVEIS 4.COLAR CERVICAL 5.PRANCHA RÍGIDA 6.TALAS DE PAPELÃO 2. usando os equipamentos corretos ou improvisações. que oferecem o máximo de segurança. EQUIPAMENTOS PARA IMOBILIZAÇÃO E TRANSPORTE: 1.COXINS LATERAIS .COLETE KED 3.

 PROCEDIMENTOS PARA TRANSPORTE: .luxações etc. ferimentos. entorses . tem suspeita de lesões na coluna cervical. fraturas. Devemos lembrar que toda vítima de emergências traumáticas . após esse procedimento verificamos onde há mais lesões sendo elas... por isso uma das primeiras abordagens é a colocação do colar cervical.

 TÉCNICAS DE ROLAMENTO DA VÍTIMA. PREPARANDO PARA TRANSPORTE: PROCEDIMENTOS COM 1 SOCORRISTA .

. para que possamos estabilizar a coluna cervical. Devemos lembrar que o transporte da vítima deverá ser feito em prancha rígida ou em uma superfície similar.

anestesiada . QUEIMADURAS: são lesões produzidas nos tecidos pela ação de agentes físicos ( frio/ calor ) e químicos ( substâncias corrosivas ) e podem ser classificadas como: CLASSIFICAÇÃO 1° GRAU 2° GRAU 3° GRAU GRAU CAUSA PROFUNDIDADE COR ENCHIMENTO SENSAÇÃO DA CAPILAR DOR 1º GRAU Luz solar ou epiderme eritema presente dolorosa chamuscação pouco intensa 2º GRAU Chamuscação Epiderme e Eritema e presente Dolorosa ou líquidos derme bolhas ferventes 3º GRAU Chama direta Todas as Branca. preta ausente Pouca camadas ou marrom dor.

CAUSADAS POR ELETRICIDADE.VÍTIMAS DE QUEIMADURAS DE 2º E 3º GRAU. .

 QUANTO A EXTENÇÃO DAS QUEIMADURAS : CLASSIFICAÇÃO DAS VÍTIMAS Maior ou grande queimado Menor ou pequeno queimado Moderado ou meio queimado .

 COMO PROCEDER: a) Se possível remova a vítima do local. para uma área ventilada. e solicite auxílio externo ( resgate ) ou leve-a ao serviço médico mais próximo. f) Mantenha a vítima calma. verificando os sinais vitais ( C P R H ). b) Libere as vias aéreas. e) Trate a dor da área afetada apenas. molhando com água corrente ou soro fisiológico. c) Não retire as vestes da vítima em locais em que o tecido estiver grudado ao corpo. . d) Não administre nenhum tipo de medicamento. isso é apenas com o médico.

o acidentado pode apresentar:  Sensação de formigamento.  Dificuldade em respirar ou parada respiratória.  Queimaduras. COMO SE MANIFESTA: Dependendo das condições orgânicas da vítima e das características da corrente elétrica.  Alterações do ritmo cardíaco ou parada cardíaca. que poderão se tornar-se violentas e dolorosas. ruptura de órgãos internos.  Inconsciência.  Contrações musculares fracas. etc ). Nos acidentes com eletricidade a vítima poderá ficar presa ao condutor elétrico ou ser violentamente projetada a distância .  Traumatismo ( fraturas.

deixa lesões muito graves ! . quando não causa morte. onde foram fatores decisivos a tensão a que essa vítima ficou exposta e tempo de exposição.Essas são vítimas de acidentes com energia elétrica. devemos lembrar que esse tipo de acidente.

INCLUSIVE A MORTE ! .PERCURSO DA CORRENTE ELÉTRICA COM ENTRADA E SAÍDA. ONDE POR ESSE CAMINHO.OS EFEITOS DESSA CORRENTE PODE CAUSAR DIVERSOS DANOS .

com uma cabo de madeira. utilizando-se de um dos seguintes recursos:  Desligue o interruptor ou chave elétrica. ser levada ao hospital o mais rápido possível.  Verificar antes se a interrupção da corrente não causará queda da vítima que poderá matá-la. .  Procurar um meio de amparar a vítima antes interromper a corrente  Na impossibilidade de interromper a corrente. tente remover o condutor . se for possível. verificando os sinais vitais e realizando os demais procedimentos de acordo com o tipo de lesões que forem encontradas . lembrando sempre que essa vítima deverá. COMO PROCEDER: Afaste imediatamente a vítima do contato com a corrente elétrica.  Realize os procedimentos de primeiros socorros começando pela liberação das vias aéreas. pedaço de borracha ou qualquer outro material que não seja condutor.  Não tocar na vítima até que o condutor seja removido ou desligado.

levando o rótulo da substância que foi ingerida ou inspirada pela vítima h) Se se tratar de intoxicação cutânea. e) Desaperte as roupas. Como proceder: a) Retire a vítima do local. retire adereços. c) Se não souber o que houve. coloque a vítima debaixo de um chuveiro de Emergência. d) Verifique os sinais vitais. por via oral. cutânea ou vias Respiratórias. químicos que são utilizados no nosso ambiente de trabalho ou em nossa casa. g) Acione imediatamente a serviço de emergência ou leve-a para o hospital mais próximo . não dê nenhum tipo de líquido para beber.e leve-a para local ventilado. pergunte o que aconteceu. Eles podem causar intoxicação ou envenenamento. . b) Se estiver consciente. f) Havendo dificuldade de respirar ou parada cardío-respiratória inicie o RCP.Devemos ter muito cuidado com produtos.

enquanto isso existem alguns pontos que devem ser lembrados. chame o serviço de emergência ou providencie transporte para o hospital. por falta de recursos médicos próximos ou por condições difíceis de transporte a um hospital. caso uma pessoa s e encontre diante da emergência de um parto e tenha de prestar auxílio á parturiente. PARTO: é um ato natural. .

 Durante o parto apenas ampare a criança.  Mantenha a mãe e o filho agasalhados. limpe-lhe rapidamente a boca e o nariz. onde será feito o corte. evitando contato com locais sujos ou frios e úmidos.  Segure a criança com cuidado e apenas o necessário. que facilitará a saída das secreções. entre os dois nós deve haver uma distância de 5cm. e afaste curiosos do local . e se ainda não respirar proceda. colocando a cabeça para baixo.  Cubra o recém-nascido para mantê-lo aquecido. Seja paciente e espere até que a criança nasça. a respiração artificial boca-nariz. corte o cordão umbilical do bebê.  Lave as mãos e conserve tudo limpo ao redor da parturiente.  Com uma tesoura esterilizada.5cm do bebê e outro a 10cm para interromper o fluxo sanguíneo.  Caso o bebê não esteja respirando. COMO PROCEDER:  Deixe a natureza agir. mais antes amarre um cordão grosso esterilizado a . mantendo-a com a cabeça ligeiramente inclinada ou abaixada.

 E O MAIS IMPORTANTE. SEMPRE MANTENHA A CALMA . NÃO INTERFIRA NO PROCESSO DE PARTO  NÃO LAVE A PELÍCULA ESBRANQUIÇADA QUE COBRE O CORPO DO BEBÊ. ELA PROTEGE A PELE DELE.

OBRIGADO POR SUA ATENÇÃO ! .