You are on page 1of 7

CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág.

1

DINÂMICA
Dinâmica é a parte da mecânica que estuda o movimento e
suas causas. 3N
e)
Força r 75o
Será toda ação capaz de alterar a velocidade vetorial V de
um corpo ou causar deformação. 2N
Conforme a direção e o sentido em que uma força é cos 75o = 0,25
aplicada, o efeito produzido é diferente. Isso sugere que a EXERCÍCIOS PROPOSTOS:
força requer uma representação vetorial. P01. Em cada um dos caso abaixo determine o módulo da
r
F força resultante que atua no corpo.

Um corpo pode aplicar forças em um ponto material a) F1 = 3 N F2 = 4 N
de duas maneiras:
• pelo contato direto (força de contato); exemplos: força F2 = 6 N
de atrito, força de tração e força normal; F1 = 3 N b)
• pela ação a distância (força de campo); exemplos: força F1 = 3 N
gravitacional, força elétrica e força magnética. c)
F2 = 4 N
Força de contato d)
r r r Força de campo
r F1 = 50 N
FPC FCP FIP FPI
F1 = 5 N
F2 = 120 N
e) 0
60 Obs.: cos 600 = 0,5
r r F2 = 2 N
• FCP = força da cabeça • FIP = força do imã sobre
contra a parede. or prego. F1 = 5 N F2 = 8 N
r f)
• FPC = força da parede • FPI = força do prego
contra a cabeça. sobre o imã.
F3 = 4 N
Unidades de força
No MKS (S.I) a unidade de força é NEWTON (N)
Princípio da inércia (1a lei de Newton)
No CGS a unidade de força é DINA (d) Se a resultante das forças que atuam sobre um ponto mate-
Obs.: O instrumento utilizado para medir a intensidade de rial é nula, então esse corpo permanece em repouso ou em
uma força é o dinamômetro. movimento retilíneo uniforme.
r r r
FR = 0 ⇒ v = constante
Força resultante r r r r
A soma vetorial de duas ou mais forças F1 , F2 ,... chama-se
v = 0 (repouso ou equilíbrio estático)
⇔ r r
força resultante.
r r r  v ≠ 0 (MRU ou equilíbrio dinâmico)
Assim: FR = F1 + F2 + ...
Inércia é a propriedade da matéria de resistir a qualquer
TESTES DE SALA: variação no seu estado de movimento.
T01. O que é força? É uma grandeza escalar ou vetorial? TESTES DE SALA:
T04. Uma força horizontal constante é aplicada num objeto
T02. O que é a resultante de um sistema de forças? que se encontra num plano horizontal perfeitamente liso,
imprimindo-lhe certa aceleração. No momento em que essa
T03. Nos casos a seguir, determine a intensidade da força força é retirada, o objeto:
resultante que age sobre cada partícula. a) pára imediatamente.
b) Continua movimentando-se, agora com velocidade
4N 3N constante e igual à que possuía no instante em que a
a) 8N b) 6N força foi retirada.
c) para após uma diminuição gradual de velocidade.
d) adquire aceleração negativa até parar.
e) adquire movimento acelerado.
10 N
4N T05. Um pequeno bloco realiza um MRU sob a ação de
r r
c)
2N
d)
duas forças, F1 e F2 . O que você pode afirmar a respeito
r r
da direção do sentido e da intensidade de F1 e de F2 .
5N
3N

sistema de forças. Despreze os atritos. Calcule a força desenvolvida pelo motor supondo-a constante.V. d) para mudar a direção de um objeto sem alterar o módulo F1 = 5 N F2 = 2 N de sua velocidade. sob A resultante das forças que atuam sobre um ponto material ação de uma força.0 kg realiza um movi- e mento realiza um movimento retilíneo sob a ação simultâ- a um fio gira sem atrito sobre uma r r mesa. Para cada um dos casos c) para se manter um corpo em movimento circular e uni. é igual ao produto de sua massa pela sua aceleração.5 kg F1 = 2 N cos 60 o = 0. Qual a velocidade do corpo após 10 s? a) diretamente proporcional à massa do corpo b) igual à normal. As figuras a seguir mostram as forças que agem num b) para se manter em movimento retilíneo e uniforme. Sob a ação de uma força de 5. 10 N é aplicada uma força constante de intensidade sultante das forças que atuam sobre o corpo é: 10N. a) 3 kg e) em nenhum dos casos anteriores.5 kg b) circular uniforme. Considerando que o corpo partiu do repouso. (CESGRANRIO) Um objeto está suspenso ao teto de e) F1 = 3 N F1 = 6 N 60 o 2 kg uma sala por meio de dois fios. a partícula nos casos indicados abaixo: lher será: b a) a c) c movimento movimento b) b d) d e) e F2 = 3. Observe que. a) Calcule a intensidade da força resultante. F2 = 12 N c) retilíneo uniformemente acelerado. que a re.0 N. Determine a aceleração da A trajetória que o corpo irá esco. SANTA CASA-SP) Não é necessário a existên- cia de uma força resultante atuando: EXERCÍCIOS PROPOSTOS: a) quando se passa do estado de repouso ao de movimento uniforme. F1 e de F2 . 20 m em 4s. 10 kg F2 = 120 N d) circular uniformemente acelerado.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág. . P07.G. f) 2.0 N F1 = 9. c) d) 0. Calcule a direção e mesmo sentido.0 N F1 = 9. em repouso. e) parabólico.0 N P03.0⋅102 m em 10 s. Uma partícula de massa m = 3. Um corpo de massa 5 kg.5 kg desloca-se em MRU (movimento retilíneo uniforme) sob a ação de um T07.0 N F2 = 3. Despreze os atritos. intensidade da força constante que foi aplicada sobre o corpo nesse percurso. e) nula. em repouso. Despreze os atritos. (F. de intensidades respecti- cortado. vamente iguais a 9. Um corpo de massa 1. como mostra a figura. (FUVEST-SP) O corpo preso T06. Na posição indicada o fio é d c nea de duas forças. calcule a força resultante que age sobre o corpo e a acelera- forme. ad- quire em 10 s a velocidade de 63 km/h. os vetores Fres e a terão sempre mesma m/s à velocidade de 13 m/s num percurso de 50m.0⋅102 kg percorre c) igual ao peso. (PUC-MG) Um bloco de massa 0. nesse caso. F2 = 12 N P05.8 kg passa da velocidade de 7 r escalar positiva. A um corpo de massa 5 kg. r r b) Calcule a velocidade e a distância percorrida pelo corpo FR = m ⋅ a em 30 s. bem como a sua massa. Pode-se afirmar que o movi- mento desse corpo é: F1 = 5 N F1 = 50 N a) retilíneo e uniforme. 6. corpo. partindo do repouso. É correto afirmar. atinge 30 m/s em 10 s. percorre. por: r a) b) c) d) e) F = 0 P09.M. Supõe-se que o movimento r seja uniformemente variado. Um automóvel de 1200 kg. F1 = 5 N P06.-SP) Um corpo se move livremente sobre um b) 5 kg F1 = 4 N plano horizontal sem atrito. Calcule a intensidade da força A força resultante F que age sobre o objeto é representada resultante exercida sobre o carro.0 N e 3. sendo a massar de um corpo uma grandeza P11.5 F3 = 4 N P08. d) igual à força de atrito T08. 2 EXERCÍCIOS PROPOSTOS: TESTES DE SALA: P02. partindo do repouso. Princípio Fundamental da Dinâmica (2ª lei de Newton) P10. ção a que esse fica sujeito. (F. (Faap-SP) Um carro com massa 1000 kg. qual a intensidade da força em questão? P04.

• Direção: vertical P18. gravitacional. mesma direção e termine a intensidade da força que a balança sentido contrário. Uma partícula de massa 2. em cada caso. t(s) 0 1 2 3 4 5 1. ou Lei da Peso é a força com que a Terra atrai os passageiros de um ônibus que via. puxando os • g → é o módulo da aceleração próprios cabelos? Justifique.5 N em sentido oposto. 6 kg em repouso sobre um plano F horizontal perfeitamente liso. indica quando o elevador: Obs. apresentamos três situações do do durante 5 s. r jam em pé devem se segurar. Ação e reação. a força de resistência do ar é: determine: a) 76 kg c) 800 N a) a aceleração do corpo b) 80 N d) 480 N e) 48 N b) a reação do plano de apoio Princípio da ação e reação T12. João machucou o pé ao chutar B) 2a Lei (FR = m.F.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág. V(m/s) 0 4 8 12 16 20 carro. onde g = 5 m/s2 r c) na Lua. Os módulos das velocidades (V) e dos tem. P15. elas se anulam. Você consegue se elevar verticalmente. de intensidade igual a 30 N. seu dia-a-dia que devem ser associadas com as três leis de pos (t) desse movimento estão representados na tabela: Newton. Por que as forças de ação e reação não podem ser • P → é a intensidade da força peso adicionadas? • m → é a massa do corpo . o velocímetro pode indicar Qual o módulo da força resultante sobre o corpo? variações de velocidade. De- primeiro outra força de mesmo módulo. T11.a) r uma pedra Força peso “ P” 3.0 kg .6 m/s2 N EXERCÍCIOS PROPOSTOS: r P13. o bloco de massa 10 kg está em − F ⇒ reação repouso. (MAUÁ-SP) Sobre a lei da ação e reação verifique a a) b) c) veracidade ou não das seguintes proposições: a) Se a cada ação corresponde uma reação igual e contrá- ria. este irá aplicar ao lança de molas. ré puxado verticalmente para cima por uma força constante F . Terra P17. se o primeiro aplicar g = 10 m/s2. e o movimento é impossível. Ao fazer uma curva ou frear os C) 3a Lei. N. Determine o módulo da força de reação normal do apoio. não havendo ação sem uma correspon. da gravidade vale 10 m/s2. O indivíduo está sobre uma ba- sobre o segundo uma determinada força. Ao pisar no acelerador do seu A) Lei da Inércia. Determine o peso do É toda força trocada entre superfícies sólidas que se com- garoto: primem (é a força que o apoio aplica no corpo) sua direção a) na superfície da Terra. esse corpo está atraindo a Terra com uma força de 4.8 m/s2 é sempre perpendicular à superfície no ponto de apoio. graduada em newtons. sempre aos pares. TESTES DE SALA: F = 20 N F = 20 N T10. Sendo a massa do conjunto de 80 kg e a aceleração sobre o corpo conforme a figura. num local onde g N = 10 m/s2. Adote g = 10 m/s2. A resultante das forças aplicadas num corpo possui • Sentido: de cima para baixo reação? Justifique. A massa de um garoto é 40 kg. r r −F F r EXERCÍCIOS PROPOSTOS: Fr ⇒ Ação· P19.0 kg se desloca ao EXERCÍCIOS PROPOSTOS: longo de uma reta com movimento uniformemente acelera. 2. r TESTES DE SALA: Força de reação Normal ( N ) T09. num local onde Quando dois corpos interagem. As forças de ação e reação não se equilibram pois estão em c) desce acelerado ou sobe retardado com aceleração de 1 corpos diferente m/s2. . (Fatec-SP) Um pára-quedista desce com velocidade de ca-se uma força horizontal F = 30 N 4 m/s. b) Se o peso de um corpo é 4. m/s2. onde g = 9. b) num ponto muito distante da Terra. 3 P12. (PUC-MG) Abaixo.: Essa lei sugere que na natureza as forças ocorrem a) se move com velocidade constante.RS) Um corpo de massa 2. corpos próximos der sua superfície. b) sobe acelerado ou desce retardado com aceleração de 1 dente reação. Calcule: TESTES DE SALA: a) o peso da partícula. Admitindo g = 10 m/s2.g P16. Considere um corpo de massa r b) a aceleração resultante. Um indivíduo de 60 kg está dentro de (3ª lei de Newton) um elevador em movimento. r P Vetorialmente → P = m ⋅ g Módulo: P = m.5 N. Apli- P14. (U. Nas figuras abaixo. onde g = 1.

a) Represente todas as forças que r agem no bloco. de 1000 N de peso. Determine a força T que deve ser Supondo o atrito desprezível. determine: B a) A aceleração do sistema b) A tração no fio que une A e B A T19. inclusive as T14. (FUBE-MG) Dois corpos de massas iguais estão sus. Obs. Os corpos A e B têm A Aplicações das leis de Newton pesos PA = 10 N e PB = 20 N. TESTES DE SALA: tentes nos corpos. g = 10 m/s2 e a massa do fio e da roldana desprezí- pensos por fios inextensíveis e de massas desprezíveis. de C B A F Num fio ideal TA = TB massas mA = 1. As superfícies de A B contato são perfeitamente lisas. EXERCÍCIOS PROPOSTOS: P21.A P23. 4 P20. os ideais.0 N. veis. A superfície onde B se apoia é horizontal e perfeitamente poli. c) A intensidade da força que C aplica em A.0 kg. pouso. com massa desprezível e 2 corpos A e B têm massas respec. A TP A co A. F e G são. os módulos das forças de tração nos fios 1 e 2. determine a aceleração do aplicada ao fio 1 deste sistema para sistema e a intensidade da força de tração no fio. Dois blocos A e B estão unidos por um fio que passa por uma roldana fixa em um suporte. são presos Qual o módulo da tração do fio por um fio inextensível que suspende o corpo? A perfeitamente flexível e sem massa (fio ideal). respectiva. Determi- puxado para cima com uma aceleração de 1. Determine o por um fio e apoiado sobre uma mesa.0 kg e mC = 3. É um elemento que transmite a força de uma T16. valor dessas forças.0 kg e 1. A d) A tração no fio relação entre F e G é: a) F = G fio 1 b) F = 2G d) F = 4 G B X A G G c) F = e) F = fio 2 2 4 Y . Determine as forças apli. conforme a figura.0 kg.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág. Os corpos A e B têm pesos PA = 100 da. r r TA T15.0 kg e F o corpo A. No sistema da figura. permane. em um plano horizontal sem atrito. Admitindo g = 10 m/s2. 1 ça em equilíbrio. mB = TESTES DE SALA: 2. que o corpo A de peso 20 N. B sem atrito nos eixos. Força de Tração ou Tensão ( T ) b) Esclareça onde estão aplicadas as correspondentes reações. O fio é inextensível e o sis- N e PB = 30 N. B Esquematize todos as forças exis. A tivamente iguais a 5 kg e 15 kg. Dois corpos A e B. determine: como se representa na figura abaixo. Aplica-se uma força F F = 20 N r de intensidade 20 N ao blo. Qual o valor da r v a) A aceleração do sistema. Admitindo-se g = 10 m/s2. Determine a aceleração do A conjunto e a intensidade da força que o bloco A exerce no bloco B. tem a direção do fio e sentido em que se tracione o fio.0 kg. Considere as polias T18. tração na corda? b) A intensidade da força que A aplica em B. Um guindaste alça com T17.: Fio ideal é o fio inextensível. r movimento retilíneo e uniforme de massas mA = 2. representa um conjunto de r r r três blocos A. Puxa-se o sistema com uma força de intensidade f = 6. = 3 kg . Em T13.5 ne: m/s2. Um corpo de 4 kg é preso a uma corda e A é aplicada uma força de intensidade F = 12 N. A B mB = 1. Sendo mA = 5 kg e mB P24. flexível e de massa desprezível. Um bloco encontra-se suspenso trocadas com a mesa. c) A aceleração do sistema mente.0 kg. tema é liberado a partir do re- cadas ao corpo A. Os B r blocos A e B têm massa TA r r r TA TB F respectivamente iguais a 3. isto é. Força de contato que aparece sempre que um corpo estiver preso a um fio. conforme a figura ao lado. . O esquema ao lado extremidade para outra. B e C. respectivamente. P22.

em newtons. respectivamente. Sabendo-se que no local a ace. Os fios e a polia têm mas- A) a aceleração adquirida pelo conjunto. A aceleração do sistema e a intensidade da força aplicada pelo corpo C r sobre o corpo A valem. considera-se a inexistência de atrito. M vel e inextensível. casos. Um ponto material de massa igual a 2 kg está apoiado de 30 N. a) a aceleração dos corpos. mB = 2 kg de uma força F constante de intensidade 15 N.F. é P34. Adote g = 10 m/s2. B) a aceleração do móvel. Determine: A) a aceleração nos 10 s iniciais. em repouso. considerada B intensidade de F1 e de F2 valem. constante. Adote g = 10 m/s2. A mente liso e o fio é inextensível e P26. Dois corpos A e B de massas iguais a mA = 2 kg e r r M FA FB mB = 4 kg estão apoiados numa superfície perfeitamente lisa. A força horizontal F = 10 N constante. Calcule as forças FA e FB . P30. A A B P35.5 A) a aceleração do sistema cos 30o = 0. conforme e mC = 3 kg.0 m/s2. Uma força constante de intensidade 6N. F te iguais a mA = 6 kg e mB = 2 kg. A força horizontal F tem intensidade igual a 12 N. A aceleração da gravidade é 10 m/s2. a polia. r P32. paralela ao apoio b) a leitura do dinamômetro. F liso. B) a tração no fio. sas desprezíveis. O plano de apoio é perfeita. necessá- sível e de massa desprezível. Não há atrito entre o fio e B) a intensidade da força que A aplica em B. Um bloco de 2 kg de massa é puxado = 8 kg. (FUVEST-SP) As figuras mostram dois arranjos (A e B) de polias. (U.0 kg de massa e está sujeito à de peso desprezível. Dois corpos A e B de massas respectivamente iguais a 2 kg e 3 kg estão apoiados numa superfície horizontal per- feitamente lisa. calcular: A) o peso do bloco. construídos para erguer um corpo de massa M P29. 30 N e 20 sem inércia. No arranjo experimental da figura. Determine: numa superfície horizontal perfeitamente lisa. RN) No esquema representado pela figura abai- B) a intensidade da força de tração do fio. Despreze as massas das polias e da corda bem como verticalmente para cima por um fio inexten. com aceleração rias para manter o corpo suspenso e em repouso nos dois de 4. B. e B têm massas respectivamente iguais Determine: a 6 kg e 2 kg . 2 e) 5 m/s e 0 10 kg A superfície de apoio é horizontal e de atrito desprezível. após os quais deixa de existir. Determine: r A) aceleração do conjunto. Os corpos A e B estão ligados por um fio ideal onde d) 5 m/s2 e 50 N 20 kg C está intercalado um dinamômetro D de massa desprezível. B F B) as trações nos fios. Um corpo A de massa igual a 5 kg está apoiado nu- P33. B) a tração do fio.87 de corpos. 5 r EXERCÍCIOS PROPOSTOS: Aplica-se ao corpo A uma força F horizontal. Determine: A) a aceleração do sistema. D r B F 30 kg B A . respectivamente. P36. Adote g = 10 m/s2. Determine: F1 F2 A) a aceleração do conjunto. respectivamente (g = 10 m/s2): A B F a) 6 m/s2 e 150 N b) 6 m/s2 e 50 N c) 5 m/s2 e 150 N A P31. xo. Os corpos A e B da figura têm massas respectivamen- B) a velocidade ao fim de 10 s. não há atrito Determine: r entre os fios e as polias. C ma superfície horizontal perfeitamente lisa e sofre a ação têm massas respectivamente iguais a mA = 5 kg. O plano horizontal é perfeitamente A) a reação normal do plano sobre A. B 30o Determine: Obs.5 kg. Não há atrito ação exclusiva das forças horizontais: Sabendo-se que a entre o fio e a polia.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág. N. leração da gravidade é de 10 m/s2. No arranjo experimental da figura os corpos A . P27. O bloco da figura tem 4. P28.: sen 30o = 0. de intensida- P25. são inextensíveis e de inércia desprezível. Adote g = 10 m/s2. A aplicada no bloco A.5 kg e 2. 1. As massas de A e B são. os atritos. A C B) as trações nos fios. isto é de massa desprezí. determine o módulo da aceleração do bloco. Os fios indicado na figura. atua durante 10 s. O fio que liga A a B é ideal.

Obs.g. r inclinado e o plano horizontal r r Sabendo que g = 10 m/s2. N (µc = coeficiente de atrito cinético) . 30 módulo é dado por: Determine a aceleração do fat = µe . 6 Plano inclinado P38. calcule a intensidade de F nos se- Decompondo o peso P em duas componentes. Um corpo de massa 8 kg em newtons vale: é abandonado sobre um plano a) 0 b) 4. O plano inclinado é perfei. são dispos- r r Pt = P.g. N P40. determine: r N r r FAT F a) a intensidade da força F para que o corpo suba o plano inclinado com aceleração de 0.sen θ a) a aceleração do corpo ao descer o plano sen θ b) a intensidade da reação normal do apoio θ c) M.sen α tos conforme o esquema ao lado. e outra PN perpendicular ao plano.E.6 P39. (U. a força de atrito será máxima e seu o polia de massa desprezível. uma Pt . 30 o plano que coloca o bloco.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág. em equilíbrio é: 2 Admitindo g = 10 m/s e a) M. O fio é inexten. LONDRINA-PA) Dois blocos A e B de massas mA = 2. fica sujeito à ação de duas kg. têm massas iguais a 10 kg. É uma força de contato. te.tg θ e) M. Conside. 30o r rando g = 10 m/s2 e desprezan- do o atrito. A figura a seguir repre. N . conforme indica 30o α = ângulo entre o plano a figura.g M 3 = 1.: senα = 0. determine: α N a) a aceleração do conjunto.50) Movimento: a intensidade da força de atrito é constante e igual a: fat = µc . O plano inclinado é perfei- r r forças: seu próprio peso tamente liso o fio é inextensível A ( P ) e a força de reação normal ( N ). trário ao movimento ou à tendência de movimento.7 . a intensidade da sen 30o = 0. de massa M.cos θ T21. e passa sem atrito pela polia. conside- ramos três fases distintas: EXERCÍCIOS PROPOSTOS: Repouso: nesta fase a força de atrito é denominada força de P37. No arranjo experimen. sistema e a tração no fio.5 TESTES DE SALA: força tensora no fio. F P do perfeitamenter liso. atrito estática e seu módulo será igual ao da força de atrito tal da figura os corpos A e B solicitante F. No esquema os corpos Um corpo ao ser colocado sobre um plano inclinado sem têm massas mA = 3 kg e mB = 2 atrito. determine: b) Mg d) M. Iminência de movimento: Quando o corpo se prepara para sível e passa sem atrito pela B iniciar o movimento.0 d) 10 e) 15 inclinado cujo ângulo de ele- vação é de 30º. N = reação normal (sen 300 = 0. B r Sendo g = 10 m/s2. puxado α por uma força F paralela ao plano inclinado.0 kg. a) o corpo sobe com aceleração de 2 m/s2. 30o T20. b) a tração.0 kg e mB = 3. mos: r b) o corpo sobe com velocidade constante. Um corpo de massa 4 kg r r move-se sobre um plano inclina. cos α Desprezando-se os r atritos e consideran.g. r guintes casos: paralela ao plano. cuja direção é tangente à superfície nado que forma um ângulo de de contato entre os corpos que integram e de sentido con- 30o com a horizontal. A α P do ideais a polia e o B fio. (CESGRANRIO) A intensidade da força paralela ao corpo e o plano é desprezível. ligados por um fio. PN = P. O atrito entre o P41. r senta um corpo de massa igual F Força de atrito a 60 kg sobre um plano incli.8 m/s2 r b) a intensidade da força para que o corpo suba o plano P com velocidade constante Na análise do comportamento da força de atrito. fat = F A tamente liso. num local onde a acelera- Pt PN ção da gravidade vale 10 m/s2.0 c) 6. onde: µe = coeficiente de atrito.

P43. a) 100 N b) 120 N c) 80 N de uma força F constante e P20. O sistema é abandonado 39 e) 39 N e m/s2 do repouso. A polia C é P31.5 m/s2 b) 15 N ideal e as massas dos B P33. d) 100 e) 160 T23. 3A 5. de r pesos respectivamente iguais a F Esta apostila foi elaborada e editada pelo professor 70 N e 30 N. c . Determine: A) a aceleração dos corpos. blocos são: mA = 10 kg e P34. B) 10 N. sob a ação força aplicada.0 kg no fio.5 m/s2 horizontal e preso a outro A P27. e P04. Sendo g = 10 m/s2.0 te de atrito entre o bloco e o plano é µ = 0.5 m/s2 T = 75 N mesa P38. Adote g = 10 m/s2. A) 5 m/s2 .3 . a) 2 m/s2 b) 4N inextensível. B) 40 N e 36 N. PA= 10 N PB = 20 N EXERCÍCIOS PROPOSTOS: P42. pede-se o módulo da máxima força horizon. a) 7.6 r como mostra a figura. a) 2. 2100 N P10. sobre um plano horizontal.2. A e B.60. e cie horizontal é rugosa e o coefici. em N. (F. P = 100 N P43.com.5 m/s2 b) 18. FA = 80 N e FB = 40 N P36.2 m/s2 ente de atrito µ = 0. FMAX = 130 N P44. pois a resultante é uma soma vetorial. b P25 a) 3 m/s2 b) 30 m/s P26.M. D Sabendo-se que o coeficiente estático entre o bloco A e a P37. tal F que equilibra o sistema.40. determine a aceleração adquirida pelo bloco. a) 1. paralela ao plano inclinado. Porque estão aplicadas em corpos diferentes. a força r r F F mínima que mantém o bloco em repouso. b P05. 3000 N P09. a P06. a) 2 m/s2 b) 6 N bloco B por um fio leve e P29.geocities. a) 28 N b) 20 N r vale 0. r P19.F.GO) O bloco A r acha-se sobre um mesa F P24. apoiam-se sobre B A Adriano Lucciola do Valle uma mesa horizontal.br bloco A uma força horizontal de intensidade F = 50 N e su- pondo g = 10 m/s2. Entre B N = 70 N A e o apoio existe um atrito de T = 30 N coeficiente µ = 0. Não.16 N P12.F. P16. kg sobe um plano inclinado com F P18. determine a r NA=10 N intensidade de F . B) 30 N e 60 N. Dois blocos.80 e g = 10 m/s2.CELV – Colégio Estadual Luiz Vianna Física − 1 Adriano do Valle Pág.3. a) 1 N b) 9 N c) 5 N d) 130 N b) A intensidade da força de tração no fio suposto ideal.61 m/s 2 P28. P01. pois as forças aplicadas são internas e portanto T25. θ conforme a figura.5 N a) a aceleração dos blocos. 1000 N P22. P11. de intensidade 10 10 m/s2): N. Taubaté-SP) Um bloco do horizontalmente contra uma parede vertical.2 N P39. Sendo µ = de massa m = 2. A) 5 m/s2. O coeficien. O coefi- ciente de atrito entre os blocos e a mesa é 0. 2. 7 TESTES DE SALA: P44. cos θ = 0. 2. d P42. b P03. O coeficiente NA=10 N NB= 30 N de atrito dinâmico entre o bloco e o plano inclinado é µ = 0. 2. a) 20 N b) 28 N P30. 5. e) 39 f) 5 N T24. a) 42. Dados sen θ = 0.75 N P32. F b) 4. mB = 20 kg. Aplicando no http://br. P35. 2C. a superfí. 12. Dois corpos A e B de massas mA = 1 kg e mB = 2 kg A NB = 30 N estão ligados por uma corda de peso desprezível que passa P21. 8 N P13. P02. a) 3 N e 1 m/s2 b) 16 N e 3. Não. No esquema ao lado. 0. Um bloco de massa m = 10 r não interferem no movimento do corpo.20. P17. 10 m/s2. ES) Um bloco de massa m = 400 g é pressiona- T22.0 kg P07. (U. (U. c P41. a) 20 N b) 5 m/s2 b) a intensidade da força de tração P14. Dado: g = 10 c) 10 m/s2.com/adrianodovalle adrianodovalle@yahoo. 10 N sem atrito pela polia C. B) a tração do fio.0 kg é puxado por movimento 0.5 N b) 2.5. O fio e a polia c) 13 N e 1. Adote g = P23. vale (g = uma força F .3 m/s2 d) 130 N e 260 m/s2 são ideais.4 o coeficiente de atrito entre o bloco e a parede. P40. determine: RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS PROPOSTOS: a) A aceleração comunicada ao sistema.A) 2 m/s2 . não uma velocidade constante. 1B. C P15. 2 determine: P08.4 m/s2 e 19.