You are on page 1of 1

Relatrio ou Resumo de Atividade Complementar

Nome: Juliano dos Santos Ferreira RA: 5801489159

E-mail: julianosantos1979@hotmail.com Data: 07/06/17

Curso: Histria Srie: 2 semestre

RELATRIO OU RESUMO REFERENTE ATIVIDADE DESENVOLVIDA

OFICINA RELAES TNICO-RACIAIS

No Brasil a questo tnico-racial est em pauta, nos ltimos anos em debates sobre polticas
afirmativas, tais como as cotas para universitrios e as aes de combate ao preconceito racial.

A primeira legislao especfica de combate ao racismo tem, contudo, mais de cinquenta anos,
trata-se da Lei Afonso Arino, promulgada durante o governo Vargas, que tornava o racismo
contraverso. Atualmente a questo mais amplamente regulada pelo Estatuto da Igualdade
Racial.

A diversidade que o Brasil possui a sua identidade, por isso de importante valor que
aprendamos a conviver com a diversidade conhecendo e discutindo e acima de tudo respeitando,
pois o reconhecer-se como pertencente a um grupo se preconceito e muito importante para que
mostremos uma sociedade livre e consciente.

Ter como primeiro passo desconsiderar a diversidade com sinnimo de igualdade assumindo
que todos ns temos particularidade e que a ideia de homogeneizao da sociedade no mnimo
enganadora, pois o ser humano nunca vais se enquadrar em um padro.

Contudo cada grupo social tem sua cultura e seus costumes, regras e comportamentos dotados
de particularidade e assim sendo a cultura sim responsvel pela formao da personalidade do
indivduo constituindo seres diversos que tambm so preceptores de culturas mpares.

A escola o principal instrumento nesse processo, pois responsvel pelo primeiro contato
social do ser humano ento tem que estar preparada para receber, integra e trabalhar as
diversidades tornando a formao social da criana multicultural, pois esta responsvel por um
desenvolvimento livre para que se construa um cidado consciente da realidade em que vive,
essa constituio de essencial importncia e tem que ser executada com maestria pela escola.

Diante da complexidade da realidade brasileira e da forma pela qual o racismo se expressa na


escola, incluso clara, transparente e global ainda continua distante da realidade.

Sendo assim, fica claro que todos os esforos devem ser feitos para viabilizar uma educao
que de fato seja um marco no tratamento das questes da infncia e da adolescncia e das
diversas variveis tnico-raciais.