You are on page 1of 1

Diário da República, 2.ª série — N.

º 158 — 16 de Agosto de 2010 43829

Aviso n.º 16253/2010 textura é fina com deposição de gordura intermuscular, sendo esta mais
acentuada nas fêmeas e com infiltrações visíveis de gordura intramuscu-
Pedido de anulação de Denominação de Origem lar que realçam o “flavour” da carne. A especificidade do produto decorre
Protegida — Carne Mirandesa da combinação de quatro factores: a raça dos animais, a alimentação, o
maneio e a desmancha da carne para a Posta Mirandesa. A combinação
1 — Por despacho do Senhor Director Adjunto, Dr. Bruno Dimas, destes quatro factores dá origem a uma carne de características únicas
de 9 de Agosto de 2010 e de acordo com o disposto no 2.º parágrafo do muito apreciadas na região pela qual é conhecida a carne.
n.º 2 do artigo 12.º do Reg. (CE) n.º 510/2006 do Conselho de 20 de IV — Apresentação Comercial — A carne pode apresentar-se sob a
Março, faço público que a Cooperativa Agro Pecuária Mirandesa, CRL, forma de peças açougueiras inteiras ou fatiada. Quando em peças só pode
com sede em Miranda do Douro, entidade à qual foi conferida a gestão ser apresentada embalada em vácuo. Quando fatiada pode ser apresentada
da DOP Carne Mirandesa, requereu o pedido de anulação Mirandesa embalada a vácuo ou em atmosfera modificada. A carne é sempre cortada
como denominação de origem protegida para carne.
no sentido perpendicular ao sentido das fibras musculares e as postas têm
2 — Qualquer pessoa singular ou colectiva que alegue um interesse
económico legítimo pode consultar o pedido de anulação dirigindo-se, uma espessura média de 30 mm e um peso de 300 gr ± 10 %.
durante o horário normal de expediente ao: Da rotulagem da posta Mirandesa constam obrigatoriamente os se-
Gabinete de Planeamento e Políticas — Rua Padre António Vieira guintes elementos:
n.º 1 — 1099 — 073 Lisboa Designação “Posta Mirandesa — Denominação de Origem”, ou
3 — As declarações de oposição, devidamente fundamentadas, devem “Carne Mirandesa — Denominação de Origem Protegida” (após re-
dar entrada no serviço referido em 2, num prazo de 30 dias a contar da gisto comunitário),
data de publicação deste Aviso no Diário da República. Logótipo do produto
Data: 10 de Agosto de 2010. — Nome: Teresa Santos, Cargo: Direc- Nome e morada do produtor ou do Agrupamento de produtores que
tora de Serviços de Sistemas de Informação e Gestão comercializa o produto,
203588109 Logótipo comunitário (apenas após o registo comunitário),
Indicação da entidade que realiza o controlo e certificação, logótipo
Aviso n.º 16254/2010 e n.º de serie.

V — Delimitação das áreas geográficas de produção da matéria


Pedido de Registo de Denominação prima, de transformação e acondicionamento — A área geográfica de
de Origem — Posta Mirandesa produção, desmancha e acondicionamento abrange os concelhos de:
1 — Por despacho do Senhor Director Adjunto, Dr. Bruno Dimas, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mogadouro,
de 9 de Agosto de 2010 e de acordo com o disposto no n.º 2 do anexo I Vimioso, Vinhais.
do Despacho Normativo n.º 47/97 de 11 de Agosto, faço público que a 203588166
Cooperativa Agro Pecuária Mirandesa, CRL, com sede em Miranda do
Douro, requereu o registo de Mirandesa como denominação de origem Aviso n.º 16255/2010
para posta.
2 — Do pedido de registo e do caderno de especificações que o
suportam constam as definições e restrições publicadas em anexo ao Pedido de Registo de Indicação Geográfica
presente aviso. Carne Mirandesa
3 — Qualquer pessoa singular ou colectiva que alegue um interesse 1 — Por despacho do Senhor Director Adjunto, Dr. Bruno Dimas,
económico legítimo pode consultar o pedido de registo na página Web de 9 de Agosto de 2010 e de acordo com o disposto no n.º 2 do anexo
do GPP em www.gpp.pt ou dirigindo-se, durante o horário normal de I do Despacho Normativo n.º 47/97 de 11 de Agosto, faço público que
expediente ao: a Cooperativa Agro Pecuária Mirandesa, CRL, com sede em Miranda
Gabinete de Planeamento e Políticas — Rua Padre António Vieira do Douro, requereu o registo de Mirandesa como indicação geográfica
n.º 1 — 1099 — 073 Lisboa para carne.
4 — As declarações de oposição, devidamente fundamentadas, devem 2 — Do pedido de registo e do caderno de especificações que o
dar entrada no serviço referido em 3, num prazo de 30 dias a contar da suportam constam as definições e restrições publicadas em anexo ao
data de publicação deste Aviso no Diário da República. presente aviso.
Data: 10 de Agosto de 2010. — Nome: Teresa Santos, Cargo: Direc- 3 — Qualquer pessoa singular ou colectiva que alegue um interesse
tora de Serviços de Sistemas de Informação e Gestão. económico legítimo pode consultar o pedido de registo na página Web
do GPP em www.gpp.pt ou dirigindo-se, durante o horário normal de
ANEXO expediente ao:
Gabinete de Planeamento e Políticas — Rua Padre António Vieira
Posta Mirandesa DOP n.º 1 — 1099-073 Lisboa
I — Entende-se por Posta Mirandesa, as peças e porções de peças e
postas, embaladas em vácuo ou em atmosfera modificada, refrigerada, 4 — As declarações de oposição, devidamente fundamentadas, devem
obtidas a partir de animais da Raça Mirandesa inscritos no Livro de dar entrada no serviço referido em 3, num prazo de 30 dias a contar da
Nascimentos da Raça Bovina Mirandesa, nascidos, criados, abatidos, data de publicação deste Aviso no Diário da República.
desmanchada e acondicionada a sua carne, na área geográfica delimitada 10 de Agosto de 2010. — A Directora de Serviços de Sistemas de
e segundo as regras estabelecidas no caderno de especificações. Informação e Gestão, Teresa Santos.
II — Descrição do Produto
Considerando a idade ao abate distinguem-se as seguintes classes:
ANEXO
a) Mamona — Animais de ambos os sexos, com idade compreendida
entre os 180 e os 240 dias de idade, e que por isso permanece com a
mãe durante esse período. Carne Mirandesa — IGP
b) Vitelo — Animais de ambos os sexos, recriados após o desmame 1 — Designa-se por carne Mirandesa IGP a carne proveniente do
cujo abate acontece entre os 241 e os 365 dias de idade. abate de animais de ambos os sexos da raça bovina Mirandesa, ins-
c) No caso do lombinho, designado de lombelo, a idade dos animais critos no Livro de Nascimentos da Raça Bovina Mirandesa, nascidos,
vai até 30 meses e nas carcaças com idade superior a 12 meses, as criados, abatidos, desmanchada e acondicionada a sua carne, na área
carcaças têm que ter classificação mínima para a gordura de 2 e estão geográfica delimitada.
excluídas as carcaças com classificação P na conformação. 2 — Características das carcaças
As peças açougueiras que podem ser utilizadas na preparação da Posta 2.1 — Podem beneficiar do uso da indicação geográfica as carcaças
Mirandesa são: Lombinho (Lombelo), Pojadouro, Picadouro, Posta falsa, dos animais, ou as peças deles provenientes, nas seguintes condições:
Alcatra, Vão de costelas, Acém Redondo desossado e a Maçã da pá.
a) Vitela mamona — carcaças de animais de ambos os sexos, com
III — Características do Produto — A Posta Mirandesa é uma carne de idade compreendida entre os cinco e os nove meses, e que por isso
cor rosada claro nas classes de animais mais jovens (mamona e vitelo) e permanece com a mãe durante esse período.
de cor vermelha no Lombelo obtido do novilho. Muito tenra e suculenta b) Vitelo — carcaças de animais de ambos os sexos, recriados após o
com o aroma a acentuar-se à medida que o animal avança na idade. A desmame cujo abate acontece entre os dez e doze meses.