You are on page 1of 6

FISIOLOGIA

Contração muscular

→ Fáscia: película delgada e destacável que cobre o músculo estriado esquelético. Tem
função protetora.
→ Epimísio: dá forma ao músculo, recobre o músculo; é uma camada densa de tecido
conjuntivo.
 O músculo é formado por um conjunto de fascículosMilhares deles!!
→ Perimísio: tecido conjuntivo que recobre cada fascículo; “cola” cada fascículo ao
outro; local por onde chegam as artérias, veias;
 Cada fascículo é formado por um conjunto de fibras musculares
→ Recobre cada fibra (célula) muscular.

 Formação da célula muscular

→ Mioblastos de ligam sem série fazendo a célula final ficar bem comprida. As
membranas plasmáticas destas células se fundem, embora o núcleo de cada uma
continue independente (característica do músculo esquelético ser multinucleado)
→ Célula Satélite = é quem organiza e cola os mioblastos para fusão. Quando o
músculo se forma ela não desaparece, pelo contrário, continua sendo muito importante
para o músculo: já que o músculo está sempre se relaxando e contraindo como uma
“sanfona”, a célula satélite tem função de proteger as células musculares cobrindo as
lesões para que o citoplasma não extravase e a célula morra.
+ com o envelhecimento as células satélites vão diminuindo, causando hipotonia.
+ o exercício ajuda a manter a célula satélite em pleno funcionamento por muitos anos.
 Estrutura da célula muscular

o Sarcolema: membrana plasmática da célula muscular. É cheia de


orifícios, os túbulos T.
Importante para internalizar o potencial
de ação pra toda célula muscular. Ca+ é fundamental para
contração muscular. Na
- armazenar cálcio; membrana do retículo
o Retículo sarcoplasmático: Funções: existe uma bomba de
- liberar cálcio para
promover a contração cálcio, que coloca todo
muscular; cálcio do citoplasma
para dentro do retículo.

Existem proteínas canais de cálcio dependente de voltagem na


membrana da cisterna; toda vez que o potencial passa pelo
túbulo transverso, ele abre os canais de cálcio.

o Miofibrilas: é o elemento contrátil, que promove a contração.


Ocupa 80% do espaço da
célula muscular.
+ é estriada!
+ cada miofibrila tem o mesmo comprimento da célula muscular.
- actina (fino)
+ dentro na miofibrila existem dois tipos de miofilamento: - miosina (grosso)

+ a miofibrila é formada por unidades chamadas sarcômeros


Unidades do sarcômero:

- disco Z = separam um sarcômero do


outro. Os filamentos de actina ficam
presos no disco Z e são dirigidos para o
meio.
- disco M = deixa a miosina certinha no
meio do sarcômero, dando a impressão
que ela está “boiando” no meio do
sarcômero.
+ o filamento de titina ajuda a miosina a
não ficar ‘pendendo’ no meio.
- faixa A = escura → actina e miosina
- faixa I = clara → actina e disco Z
- banda H = só contém miosina. Existe
quando o músculo está relaxado.

CONTRAÇÃO = deslizamento da
actina sobre os filamentos de miosina.
+ o que impede que o sarcômero se
encurte muito e dobre é a miosina, que é
grossa e não dobra!

6 cadeias de aminoácidos:
 Estrutura do filamento de miosina 2 pesadas e 4 leves!

→ é formado pela ligação de 200 moléculas de uma proteína chama miosina


- Propriedades da miosina:
*a cabeça da miosina é uma ATPase (enzima que ativa a quebra do ATP)
*cada cabeça da miosina possui uma molécula de ATP
*a cabeça da miosina tem grande afinidade pelo ADP da actina

Braço + Cabeça = ponte


transversa!

Cauda
Cabeça Braço

 Estrutura do filamento de actina


- actina
- tropomiosina
→ é formada pela combinação de 3 tipos de proteínas diferentes:
- troponina
o Actina: formada pela polimerização de uma cadeia peptídica  actina G
Propriedades da proteína actina:
*toda actina G possui uma molécula de ATP bolinha base;
(essa molécula de ATP não libera energia, é - se ligam em série formando
apenas um componente) actina F (várias bolinhas de
*o ADP da actina tem grande afinidade pela actina G)
cabeça da miosina.
o Tropomiosina: formada por cadeia única de aminoácidos.
Propriedades:
*quando o músculo está relaxado, a tropomiosina encobre o
ADP da actina, impedindo sua ligação com a cabeça da miosina.
o Troponina: formada pela ligação de 3 cadeias peptídica: 2 lineares e 1
globular.
Propriedades:
*quando a troponina C se liga ao cálcio, ocorre um encurtamento
da troponina T.
T-I: o tempo todo T-C: pode se
ligada ao filamento ligar ao cálcio
de actina.

T-T: fica sempre


ligada a molécula de
tropomiosina

Actina

Tropomiosina
 Contração

→ a contração só ocorre se a célula muscular for estimulada eletricamente, através do


estímulo nervoso (neurônio)
+ Moto neurônio alfa = neurônio responsável por estimular o músculo estriado
esquelético através de uma sinapse especial: a placa motora.

A cabeça da miosina (ATPase) só fica ativa quando se liga a actina.


Quando isso ocorre, quebra a sua molécula de ATP formando ADP + fosfato.
A energia é liberada e há dobramento da ponte transversa para o meio.
Quando dobra faz o filamento de actina andar para o meio.

O potencial de ação passou pela membrana da célula, entrou no túbulo transverso, abriu
os canais de cálcio e cálcio foi liberado.
O cálcio se ligou com a troponina C, e essa ligação provocou um encurtamento da
troponina T, fazendo com que a tropomiosina se desloque, aparecendo a molécula de
ADP da actina.
A cabeça da miosina automaticamente, imediatamente, se liga ao ADP da actina
Neste momento ainda não há contração.
Então, a cabeça da miosina, que é uma ATPase, estava inativa. Com a ligação da cabeça
da miosina ao ADP da actina a enzima ATPase fica ativa.
Ativada, ela quebra o ATP que está levando, liberando ADP + fosfato e energia.
Essa energia é usada para dobrar a ponte transversa em direção ao meio do sarcômero,
como a ponte transversa está segurando o filamento de actina, faz esse filamento andar
para o meio. Como o filamento andou para o meio, o disco Z dobrou para o meio do
sarcômero fazendo este diminuir.
*a troponina I dá estabilidade a actina na contração.
Obs:. quando o músculo está relaxado é porque todas as cabeças da miosina não estão
ligadas a actina. Está relaxado porque na célula não tem cálcio livre.
- Se as pontes transversas se ligassem e dobrassem ao mesmo tempo o movimento seria
mínimo. A contração ocorre efetivamente porque a cabeça solta o ADP da actina, volta
a posição normal, pega outro ADP, dobra, solta, pega outro, dobra, solta, pega outro,
várias vezes! Quando volta para posição inicial já tem outro ATP. Ou seja, para que a
contração continue a cabeça da miosina tem que soltar o ADP da actina e se ligar a
outro ATP presente no meio celular.
- o que determina duração da contração é a quantidade de cálcio dentro da célula,
enquanto tiver cálcio no citoplasma há contração.
*Encurtamento máximo é quando o filamento de miosina bate no disco Z.
*Enquanto uma ponte transversa ta se ligando a um ADP de actina, outra ponte fica
solta, sem se ligar a nada, ou seja, elas trabalham alternadas, e não simultaneamente.
Final: quando o potencial de ação vai embora, os canais de cálcio se fecham, e o cálcio
volta rapidamente para a bomba de cálcio, cisternas, presente na membrana. O cálcio da
troponina C se solta, fazendo com que a tropomiosina cubra o ADP da actina, acabando
a contração.

 Classificação das fibras

o Fibra lenta → fibra vermelha = pouca força; células de resistência;


mantêm a contração por muito tempo. Ex:. triagem de atleta.
o Fibra rápida → fibra branca = gera bastante força; células de força fica
fatigada facilmente. Ex:. levantamento de peso
o Células intermediárias → o meio termo.