You are on page 1of 16

PS-SG-004 Revisão: 0

ORIGINAL

PROCEDIMENTO DE SEGURANÇA

AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA

Revisão Descrição
0 Emissão Inicial

Revisão 0 A B C
Assinatura Assinatura Assinatura Assinatura
Data 01/01/02
Elaborado AMM
Verificado JRL
Aprovado AMM
FR-TEC-001

Propriedade da Realtec Engenharia. REPRODUÇÃO PROIBIDA
Arquivo: 369564419.doc Impresso em :24/10/2017

3 Condições Inseguras .1 Análise e Compilação 3 4.TR 4 4. PS-SG-004 Revisão: 0 SUMÁRIO Folha 1 OBJETIVO 3 2 RESPONSABILIDADES 3 3 DEFINIÇÕES 3 3.AF 5 4.3.4 Acidente sem Afastamento .1 Sistema de Avaliação 3 4 AÇÕES E MÉTODOS 3 4.CI 4 4.3.AcA 4 4.5 Resultados 5 5 REFERENCIAS 6 6 REGISTROS 7 6 ANEXOS 7 Anexo I Relatório de Inspeção 7 Anexo II Média Mensal das Ocorrências Negativas 7 Anexo III Cálculo da Taxa Mensal de Freqüência de Ocorrências (TM/FO) 7 Anexo IV Classificação das Obras pela TMFO total 7 FR-TEC-002 2/16 369564419.2 Atos Inseguros .2 Pontuação 3 4.doc .3.3.AsA 4 4.6 Acidente Fatal .3 Classificação 4 4.AI 4 4.3.1 Treinamento .3.5 Acidente com Afastamento .

excluindo-se apenas os casos em que o funcionário saia do local de trabalho para tratar de assuntos particulares. serão atribuídos os seguintes valores: FR-TEC-002 3/16 369564419. visando avaliar o atendimento à todos os procedimentos que eliminem as ocorrências negativas para à Segurança. PS-SG-004 Revisão: 0 1 OBJETIVO O Sistema de Avaliação tem por objetivo determinar o desempenho em segurança das OBRAS. na realização de serviços nas dependências do CLIENTE. Entende-se como horário de trabalho.1 Análise e Compilação Para fins de análise e compilação. fornecendo uma classificação trimestral e anual das mesmas. durante a execução dos serviços.2 Pontuação Para cada ocorrência negativa por nível de gravidade. o período imediatamente após a chegada do funcionário no local de trabalho até a hora de sua saída. cobrindo todas as atividades executadas. 4. 4 AÇÕES E MÉTODOS 4.1 Sistema de Avaliação O Sistema é formado pelo levantamento mensal das ocorrências negativas de atos e condições inseguras. Para efeito desta avaliação não serão considerados os acidentes de trajeto. 3 DEFINIÇÕES 3. Levantamento Mensal e Anual do número de acidentes ocorridos com funcionários da Realtec durante a realização dos serviços.doc . as ocorrências serão levantadas em duas etapas: Levantamento dos treinamentos. através do Relatório de Inspeção (Anexo I). bem como de acidentes. atos e condições inseguras dos funcionários da Realtec. 2 RESPONSABILIDADES O Sistema de Avaliação deverá ser aplicado pelo Chefe da Obra em conjunto com o Técnico de Segurança para cada obra. à Saúde e ao Meio Ambiente. ocorridos com os funcionários e subcontratados da Realtec.

(Ex.000 4.). arrumação deficiente. exposição a produtos tóxicos. 4.P. (Ex.1 Treinamento . instalações elétricas improvisadas.3 Classificação Para fins de classificação e ponderação. etc.2 Atos Inseguros . desrespeito a sinalização/avisos.3.doc .TR São as ocorrências negativas associadas a ausência de orientações adequadas a métodos de trabalho para os funcionários na execução dos serviços de forma segura. falta de sinalização. conforme descritas a seguir: 4.4 Acidente sem Afastamento . 4. não causando perda de tempo na realização de suas atividades. 4. utilização de andaimes sem estaiamento. serão agrupadas em seis níveis de gravidade.3. aberturas no piso desprotegidas.3.5 Acidente com Afastamento .I. PS-SG-004 Revisão: 0 Tema Sigla Pontos Treinamento TM 20 Ato inseguro AI 30 Condição insegura CI 50 Acidente sem afastamento AsA 100 Acidente com afastamento AcA 500 Acidente fatal AF 100.).AcA Todo e qualquer acidente ocorrido na área e horário de trabalho que ocasione afastamento temporário do acidentado..CI Uma Condição Insegura nas instalações e/ou equipamentos que resultem ou não em perigo imediato de lesões às pessoas e/ou danos às instalações do Cliente e ao Meio Ambiente.AI Ação que exponha alguém à uma lesão. etc. FR-TEC-002 4/16 369564419.3 Condições Inseguras .3. causando perda de tempo na realização de suas atividades. ou que possa danificar as instalações e/ou equipamentos.: a não utilização de E.: equipamentos deficientes. acarretando conseqüências negativas. 4.AsA Todo e qualquer acidente ocorrido na área e horário de trabalho que não ocasione afastamento temporário do acidentado. as ocorrências negativas compiladas. bem como expor o Meio Ambiente.3.

deverá fazer no mínimo 1 (uma) inspeção a cada mês usando o formulário “Relatório de Inspeção” conforme mostrado no Anexo I. compilar os vários relatórios de inspeção realizados em cada operação ou obra. aproximação matemática. E que somadas às ocorrências de acidentes.5 adotar 13. o Técnico de Segurança ou responsável. níveis de treinamento. 4. Qualquer Diretor / Gerente / Cliente em visita à obra poderá solicitar o acompanhamento do Técnico de Segurança e realizar uma inspeção extraordinária. a Taxa Mensal de Freqüência de Ocorrências (TMFO) por tipo de ocorrências. conforme indicado no Anexo II. De posse da Média Mensal das Ocorrências. ou para os vários grupos de atividades realizadas pelos colaboradores.3 adotar 12 e para 12. exemplo: para 12. conforme indicado no Anexo III. calculará a média das ocorrências negativas dos relatórios de inspeção dividindo o número total de ocorrências negativas pelo número de inspeções. devendo a cada final de mês. resulta na Média Mensal das Ocorrências.3.AF Todo e qualquer acidente ocorrido na área e horário de trabalho que provoque a morte do acidentado. notificar e orientar os encarregados/colaboradores envolvidos registrando o fato de forma a ser corrigido ou dar orientação através do DDS (Diálogo Diário de Segurança). Detectando atos e/ou condições inseguras na obra.4 Resultados O “Relatório de Inspeção” permite revisões permanentes visando ampliar sua área de ação e deverá ter numeração por Obra (o Relatório de Inspeção deverá ser feito para cada obra). 4. tornando-se válida para a pontuação da obra. No final do mês. O mesmo deverá ter uma postura de assessoria e observação procurando visualizar os atos e as condições inseguras na obra.4 Ponderação O Técnico de Segurança ou Responsável. FR-TEC-002 5/16 369564419. O TMFO TOTAL é a soma dos TMFOs de todos os tipos de ocorrência Os valores deverão ser considerados inteiros adotando para números decimais. PS-SG-004 Revisão: 0 4. o Técnico de Segurança calculará.6 Acidente Fatal .doc . informando suas falhas e aconselhando.

a que obtiver a menor TMFO TOTAL será classificada como primeira no trimestre ou no ano. Desempenho ABAIXO da com TMFO acima média média Não Atende REALTEC. SAÚDE E MEIO AMBIENTE da Realtec. 5 REFERENCIAS Levantamento dos treinamentos. Saúde e Meio Ambiente. As Obras serão classificadas da menor TMFO TOTAL para a maior. II e III. O Técnico de Segurança ou Responsável emitirá um Relatório Final de Obra. PS-SG-004 Revisão: 0 Será consolidado pela Gerência de Segurança na Sede as ocorrências registradas no trimestre e no ano de forma a se ter uma classificação trimestral e anual da performance em Segurança. o Gerente de Segurança na Sede procederá obtendo a média aritmética das TMFO TOTAIS dos trimestres e consolidará no mesmo formulário Anexo IV. IMPORTANTE: As Obras que obtiverem desempenho ABAIXO da média serão obrigadas a elaborar um plano de ação com o objetivo de melhoria da TMFO. utilizando o formulário “Classificação das Obras pela TMFO TOTAL” – Anexo IV. retirando dos anexos I.6 Resultado Anual Para o Levantamento Anual. FR-TEC-002 6/16 369564419. Desta forma. atos e condições inseguras dos funcionários da Realtec. as informações necessárias para a sua elaboração. 4. e a melhor colocada receberá o diploma PRÊMIO ANUAL DE SEGURANÇA. Levantamento Mensal e Anual do número de acidentes ocorridos com funcionários da Realtec durante a realização dos serviços. A Gerência de Segurança na sede analisará os resultados considerando a classificação trimestral ou anual adotando o seguinte critério para desempenho: Desempenho ACIMA da com TMFO abaixo da média de média Excede todas as obras REALTEC.doc . para todo o período de execução da obra. considerando a performance em Segurança. Anualmente a Realtec divulgará a classificação das Obras. Saúde e Meio Ambiente.

PS-SG-004 Revisão: 0 6 REGISTROS Relatório de Inspeção. 6 ANEXOS Anexo I Relatório de Inspeção Anexo II Média Mensal das Ocorrências Negativas Anexo III Cálculo da Taxa Mensal de Freqüência de Ocorrências (TM/FO) Anexo IV Classificação das Obras pela TMFO total FR-TEC-002 7/16 369564419. devendo uma cópia permanecer arquivado na pasta da obra e outra na Gerencia de Segurança.doc .

TREINAMENTO – TR Sim Não São feitas reuniões periódicas de Segurança? Existe calendário formal de Reuniões de Segurança? Cursos e Palestras são realizadas com freqüência? Há divulgação através de Mensagens e Cartazes? O Diálogo Diário de Segurança é realizado (diário)? Presença do Técnico/Responsável de Segurança é constante? Existe algum tipo de premiação? As instruções para uso de EPI'S são adequadas e registradas? Os funcionários são instruídos como utilizar os extintores? Os funcionários foram conscientizados quanto necessidade de utilizar cinto de segurança quando estiverem realizando trabalhos acima de 2 m de altura? É feita Integração de Segurança registrada para os colaboradores iniciantes? Os treinamentos de segurança são registrados e arquivados? Todos são treinados de como proceder quando ocorrer um acidente de trabalho? Todos são treinados em suas funções e existem registros? TOTAL DE OCORRÊNCIAS NEGATIVAS – TR FR-TEC-002 8/16 369564419. PS-SG-004 Revisão: 0 Anexo l RELATÓRIO DE INSPEÇÃO OBRA: RESPONSÁVEL PELA INSPEÇÃO: RELATÓRIO DO MÊS DE: ITEM OCORRÊNCIAS 1.doc .

no mínimo. tais como: Escritório/Almoxarifado. vergalhões e chapas estão corretamente estocados e têm suas extremidades protegidas? A área destinada a corte e solda está devidamente segregada das demais? Os EPI's estão guardados em local segregado? Os locais onde é permitido fumar estão devidamente sinalizados? Coletores de lixo estão tampados e identificados? As instalações. PS-SG-004 Revisão: 0 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO (cont. alimentados por ar comprimido.) ITEM OCORRÊNCIAS 2 – CONDIÇÕES INSEGURAS – CI Sim Não Os uniformes são apropriados e em bom estado? Há. para os operadores de jato abrasivo? ITEM OCORRÊNCIAS FR-TEC-002 9/16 369564419. limpos e arrumados com saneamento adequado? A área para movimentação de materiais está devidamente isolada e sinalizada? Equipamentos para levantamento de cargas possuem em local visível a capacidade máxima de carga? Vestimentas e capacetes apropriados. e estão bem distribuídos sinalizados e carregados ? Existem sinalizações/avisos de segurança distribuídos adequadamente na obra? Há disponibilidade de água potável? Existe refeitório com mesas e assentos suficientes? Existem vestiários. devidamente filtrado (100L/min/pessoa). banheiros e sanitários em número suficiente. um empregado com treinamento de primeiros socorros? As permissões para trabalho seguro (PTS) foram emitidas corretamente. possuem ventilação adequada? A caixa de medicamentos e primeiros socorros está completa e posicionada adequadamente? Os extintores de incêndio são apropriados.doc . específicas para cada serviço e estão nos locais do serviço? As Instalações Elétricas do canteiro estão em boas condições e dotadas de dispositivos de proteção (fusíveis ou disjuntores)? Lay-out do Canteiro de Obra facilita a movimentação do pessoal e materiais sem oferecer riscos? Os materiais estão corretamente empilhados em superfícies planas niveladas e devidamente protegidos? Perfis metálicos.

para os ajudantes de jateamento abrasivo? O compressor de ar é mantido fora das áreas perigosas e possuem extintor de pó químico seco? As partes móveis de equipa/ rotativos (polias. verde? Os cilindros são armazenados abrigados da exposição solar e em local ventilado? Os cilindros estão isentos de óleo e graxa (inclusive as conexões. etc. válvulas. correias. os cilindros são mantidos do lado externo do tanque em local ventilado? Os cabos elétricos são mantidos limpos e secos e encontram-se em condições adequadas? Os mesmos estão posicionados de forma a evitar cortes e desgastes acentuados? Os equipamentos de ligação e soldagem elétrica estão todos aterrados? As emendas nos cabos elétricos são feitas através de muflas? As estufas de eletrodos possuem ligações adequadas? ITEM OCORRÊNCIAS 2 – CONDIÇÕES INSEGURAS . com freqüência mínima mensal? As mangueiras de oxi-acetileno são de cores conforme ABNT ou seja a de oxigênio.doc .CI Sim Não As operações de solda são sempre realizadas em áreas secas? A lixadeira dispõe de dispositivo de proteção do disco? FR-TEC-002 10/16 369564419. vermelha e a de acetileno.) são protegidas? Os cilindros de corte oxi-acetileno estão pintados? Oxigênio – preto Acetileno – bordô Quando em uso. mangueiras. etc.)? As mangueiras que interligam os cilindros ao maçarico estão em perfeitas condições de uso e são conectadas através de braçadeiras? Há retentores de chama na saída dos cilindros e do maçarico? Quando não estão em uso. os cilindros são mantidos em carrinhos apropriados presos por correias? Quando não estão em uso os cilindros são mantidos presos e com o capacete protetor da válvula totalmente rosqueado? Quando transportado de um local para o outro os cilindros sempre estão na posição vertical e nunca deitados? Os manômetro se encontra em perfeito estado de conservação? Todos os cilindros de oxi-acetileno quando em uso fora de seus carrinhos são amarrados em locais fixos? As mangueiras são testadas quanto a furos e vazamentos. PS-SG-004 Revisão: 0 2 – CONDIÇÕES INSEGURAS – CI Sim Não As máscaras estão com filtros contra poeiras minerais finíssimas grau de proteção (2B).

doc . têm espessura mínima de 38 mm e são dotadas de limitadores.? Não existem materiais e/ou reservatórios que retenham água que venha a gerar focos de mosquito? As máquinas apresentam condições seguras de manuseio e utilização? O disco da serra elétrica possui proteção adequada? Existem identificação de voltagem nas tomadas e quadros de energia? Existem equipamento em mau estado que ainda esta em uso? Todos os EPI’s possuem o C. validade. mangueira. mesmo quando não estão em uso? A área é mantida isenta de papéis.A (certificado de aprovação) Todos os extintores estão desobstruídos? Antes dos extintores serem colocados em seus lugares são feitas inspeções: capacidade de peso. lacre. PS-SG-004 Revisão: 0 O Balancim dispõe de guarda-corpo com altura mínima de 1m. manômetro e bico do jato? Existem documentos que comprove as inspeções feitas nos extintores? Todos trabalhadores quando estiverem na área de produção usam a camisa por dentro da calça? TOTAL DE OCORRÊNCIAS NEGATIVAS – CI FR-TEC-002 11/16 369564419. rodapé com altura de 15cm em toda periferia? O espaço entre o guarda-corpo e o rodapé é fechado com tela? Está sustentado nas extremidades por cabos de aço. copos. sacos vazios. etc. com  mínimo de 9mm? Os andaimes fixos tubulares estão apoiados sobre superfície plana. e não possuem vãos em balanço? As ferramentas são mantidas em locais apropriados de modo a não oferecerem riscos. resistente e estável? Os andaimes fixos estão amarrados a uma estrutura firme ou estaiado (altura superior a 6m)? Os montantes dos andaimes estão devidamente aprumados e contra- ventados? As pranchas de madeira para piso estão em perfeito estado (sem rachaduras). pintura.

doc . soldador e ajudante estão usando: Avental de raspa de couro com mangas compridas? Luvas de raspa de couro? Perneiras de raspa de couro? Soldador e ajudantes não estão usando Lentes de Contato? Máscara para soldagem com lente filtro de luz. botina? Respiradouros e filtros adequados? O cinto de segurança e acessórios foram inteiramente inspecionados antes do uso? O Cinto de Segurança utilizado é do tipo pára-quedista fixado em corda pendente com a parte superior fixada em local firme da estrutura. cordas. capacete. PS-SG-004 Revisão: 0 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO ITEM OCORRÊNCIAS 3 – ATOS INSEGUROS -AI Sim Não Todos os funcionários usam capacetes e calçados com solado antiderrapante e biqueira de aço? Os funcionários que fazem movimentação de materiais estão usando luva de raspa? As polias. Maçariqueiro e o seu ajudante estão: Com óculos de lente filtro de luz com a tonalidade compatível com o consumo de acetileno (tonalidade seis para um consumo entre 40 e 70 litros/hora ?) Maçariqueiro. sempre que possível em nível acima do ombro? ITEM OCORRÊNCIAS 3 – ATOS INSEGUROS – AI Sim Não O mosquetão e as fivelas do cinto são de aço forjado ? FR-TEC-002 12/16 369564419. CORTE e SOLDA ELÉTRICA . com tonalidade compatível com a amperagem (tonalidade11 p/100 ampères) para o soldador e óculos com lentes filtro de luz com tonalidade compatível com a amperagem para o ajudante? O operador da lixadeira está usando óculos de segurança com lentes endurecidas? Os funcionários da pintura estão usando: Macacões de algodão com mangas compridas? Luvas. ganchos e grampos são vistoriados antes do início de cada jornada de trabalho? A remoção de entulho é feita com a freqüência necessária? Materiais suspensos e/ou soltos sobre estruturas são removidos ou fixados durante as interrupções do trabalho? SOLDA.

PS-SG-004 Revisão: 0 O acesso a áreas sob a qual o trabalho está sendo executado está bloqueado? A mascara possui suprimento de ar no jateamento ? A Mascara possui carvão ativado contra poeiras químicas no jateamento abrasivo? Todos usam mascara com carvão ativado para gases químicos na pintura? TOTAL DE OCORRÊNCIAS NEGATIVAS .doc .AI FR-TEC-002 13/16 369564419.

ACIDENTE SEM AFASTAMENTO – AsA ACIDENTE COM AFASTAMENTO – AcA ACIDENTE FATAL – AF TOTAL (B) MÉDIA MENSAL (A+B) FR-TEC-002 14/16 369564419. PS-SG-004 Revisão: 0 Anexo II MÉDIA MENSAL DAS OCORRÊNCIAS NEGATIVAS OBRA: MÊS: INÍCIO DOS TRABALHOS (mês/ano): NOME DO RESPONSÁVEL: Inspeções (a) Total de (b) Nº de Média TIPO 1º 2º 3º ocorrências inspeções mensal negativas realizadas (a / b) TREINAMENTO – TR ATO INSEGURO – AI CONDIÇÕES INSEGURAS – CI TOTAL (A) ACIDENTES QTDE.doc .

H. PS-SG-004 Revisão: 0 Anexo III CÁLCULO DA TAXA MENSAL DE FREQÜÊNCIA DE OCORRÊNCIAS (TMFO) OBRA: ______________________ MÉDIA MÉDIA H.H. DE TIPO DA 2o MÊS PONTUAÇÃO PONDERADA EXPOSIÇÃO TMFO OCORRÊNCIA (1) (2) (3)=(1)X(2) NO MÊS (4) (5)=(3)/(4)X1000 TR 20 AI 30 CI 50 AsA 100 AcA 500 AF 100. DE TIPO DA 3o MÊS PONTUAÇÃO PONDERADA EXPOSIÇÃO TMFO OCORRÊNCIA (1) (2) (3)=(1)X(2) NO MÊS (4) (5)=(3)/(4)X1000 TR 20 AI 30 CI 50 AsA 100 AcA 500 AF 100.000 TMFO Total (A) MÉDIA MÉDIA H. DE TIPO DA 1o MÊS PONTUAÇÃO PONDERADA EXPOSIÇÃO TMFO OCORRÊNCIA (1) (2) (3)=(1)X(2) NO MÊS (4) (5)=(3)/(4)X1000 TR 20 AI 30 CI 50 AsA 100 AcA 500 AF 100.H.000 TMFO Total (C) TMFO Total Trimestral TMFO Total (A)+TMFO Total (B)+TMFO Total (C) / 3 FR-TEC-002 15/16 369564419.doc .000 TMFO Total (B) MÉDIA MÉDIA H.

PS-SG-004 Revisão: 0 Anexo IV CLASSIFICAÇÃO DAS OBRAS PELA TMFO TOTAL PERÍODO: CLASSE OBRA TR CI AI AsA AcA AF TMFO TOTAL 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 FR-TEC-002 16/16 369564419.doc .