3

CONTEÚDO

PROFº: PANTOJA

02
A Certeza de Vencer

INDEPENDÊNCIA DAS 13 COLÔNIAS (CONT)
CT190208

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

O antagonismo básico entre a metrópole e as colônias americanas foi a contradição de interesses entre a burguesia inglesa e a burguesia colonial, na medida em que o capitalismo inglês, em processo de crescimento, impedia o livre desenvolvimento das forças produtivas coloniais, impulsionado pelo nascente capitalismo das colônias da Nova Inglaterra. Entretanto, deve-se apontar que, em virtude da frente ampla que se formou, envolvendo a aliança entre as forças burguesas e democráticas, e os proprietários escravistas do Sul, a Revolução Americana sofreu evidentes limitações, uma vez que foi mantida a escravidão, somente suprimida cerca de 80 anos depois, no momento da Guerra de Secessão (1861-1865). A intransigência real apressou a mobilização da resistência anticoloiüalista. Intensificou-se a campanha política em favor da independência, devido sobretudo ao trabalho dos comités e dos lideres populares. Os legalistas ou tones eram perseguidos como traidores. Ao mesmo tempo, os patriotas ou whigs armazenavam armas e munições, preparando-se para o inevitável conflito armado. A Guerra da Independência teve inicio com os ataques ingleses a Lexington e Concord, em 1775. Embora vitoriosas, as tropas inglesas do General Thomas Gage sofreram consideráveis perdas humanas, devido à resistência organizada da população. Nesse mesmo ano, reuniu-se o Segundo Congresso Continental de Filadélfia, presidido por John Hancock e contando com a presença de destacados líderes, como Samuel Adams, Thomas Jefferson, Benjamin Franklin e outros. Apesar da situação de "guerra aberta", ainda havia muitos elementos vacilantes, que não aceitavam a idéia de uma separação completa da Inglaterra. Na verdade, embora declaradas em ”estado de rebelião” pelo Rei George III, as colônias ainda faziam parte do Império Britânico. Para alguns, o Rei estaria acima dos conflitos, sendo a política colonial opressiva obra dos ministros e do Parlamento... A estreiteza da visão política de alguns setores coloniais não lhes permitia enxergar nada além dos seus limitados interesses imediatos. Mesmo assim, o Segundo Congresso Continental conseguiu aprovar uma Declaração das Causas e Necessidades de Pegar em Armas e nomear George Washington, grande proprietário rural, como comandante-em-chefe das tropas norte-americanas. Estamos ante a alternativa de nos submeter a uma incondicional tirania de ministérios irritados ou resistir pela força (...) A última é nossa eleita (...) Temos avaliado o custo desta contenda, porém não encontram os nada mais horroroso do que uma escravidão voluntária(...)"
(Das Causas e Necessidades de Pegar em Armas, de John Dickinson e Thomas Jefferson, 1775.MORALES PADRÓN, F., op. cit.. tomo VI, p. 10 e 11)

A obra mais importante do Segundo Congresso de Filadélfia foi, porém, a Declaração de Independência, aprovada em 4 de julho de 1776. Redigido em sua maior parte por Thomas Jefferson, esse documento formalizava a Independência e tomava possível aos norte-americanos pedir e receber auxílio estrangeiro. Seu significado político é, porém, mais amplo e profundo renunciava uma filosofia de liberdade (individual), que teve influência marcante não só na constituição da federação norte-americana, mas também nos movimentos emancipacionistas das áreas de dominação francesa, espanhola e portuguesa na América. A guinada que permitiu ao movimento de resistência colonial passar à ofensiva decorreu de vários fatores: • A inflexibilidade do governo inglês em promover qualquer conciliação com os revoltosos; • O trabalho desenvolvido pelas forças democráticas, através da propaganda (como, por exemplo, a publicação do Senso Comum, de Thomas Paine) e da formação de governos extralegais nas colônias; • A situação internacional que opunha a França, a Espanha e a Holanda Inglaterra, devido à posição hegemônica desta como potência colonial e comercial.
FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

VESTIBULAR – 2009

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

A verdadeira essência da filosofia política da Declaração é a idéia - democrática - da soberania popular. Inspirada em John Locke (Segundo Tratado de Governo), James Harrington e em outros filósofos dos séculos (Thomas Jefferson, Declaração de Independência) XVII e XVII, a Declaração de Independência assimilou-lhes os conceitos e os ampliou, tomando-se uma síntese dos ideias liberais e democráticas da época e no entanto, profundamente original. "Consiste em três idéias básicas: (l) o ser humano - essencialmente igual em atributos, necessidades, obrigações e desejos - tem o direito básico à Vida, à liberdade e Busca da Felicidade; (2) para a obtenção desses direitos, o homem criou os governos; (3) o governo que não respeita esses direitos é tirano; tal governo pode e, na verdade, deve ser alterado ou abolido pelo povo que, então, tem o direito e o dever de criar a forma de governo que a seu ver, pareça-lhe mais adequado a promover sua segurança e felicidade'."
Todos os homens foram criados iguais e são dotados de certos direitos inalienáveis entre os quais estão a Vida, a Liberdade e a Busca da Felicidade.
(APTHEKER, H.. op. cif., p. 109)

Convém notar que, devido às pressões dos grandes proprietários mais da Carolina do Sul e da Geórgia, e de alguns comerciantes de escravos da Nova Inglaterra, o trecho da Declaração que denunciava e criticava a escravidão foi retirado do documento em sua redação final.

A Guerra da Independência durou cerca de seis anos. Desde 1775, verificavam-se combates entre as tropas inglesas e norte-americanas. A principio, os norte-americanos sofreram sérias derrotas. O objetivo das forças inglesas era tomar os portos e vias fluviais, cortando as comunicações entre as colônias e isolando-as. Assim aconteceu em Nova Iorque em 1776, obrigando o exército de Washington a retirarse para Filadélfia. Às vitórias dos norte-americanos sobre as tropas inglesas e de mercenários alemães em Trenton e Princeton (1777) seguiu-se a tomada de Filadélfia pelos ingleses. A primeira grande batalha ocorreu no final de 1777,em Saratoga. Avitória norte-americanadeu outro rumo à guerra, pois significou o apoio da França (1778) e da Espanha, unidas por Pactos de Família contra a Inglaterra. "A Grã-Bretanha declarou prontamente guerra à França, e a Guerra da Independência tomou-se guerra mundial. A Espanha entrou nela como aliada da França em 1779 e foi de grande utilidade para a causa americana porque transformou Nova Orleãs em base para corsários e por se haver apoderado dos postos militares ingleses na Flórida ocidental. A Holanda, nação à qual tinha valido uma fortuna considerável sua condição de principal potência marítima neutra, viu-se obrigada pela Inglaterra a entrar na guerra em 1780; e Catarina II da Rússia formou uma Liga da Neutralidade Armada que estorvou bastante as operações da esquadra inglesa contra os comerciantes neutros. Se os inimigos da Inglaterra se houvessem unido, seria impossível a resistência contra eles; mas somente a França e a América do Norte agiram de comum acordo, e ainda assim só a partir de 1780." (MORISON, S.E. e COMMAGER.H.S., op. cif., tomo I, p. 214) A entrada da França na guerra ao lado dos norte.americanos foi decisiva para a vitória final A França, interessada em debilitar o poderio da Inglaterra que, desde 1763, a desalojara do continente americano, e também vislumbrando a possibilidade de conquistar mercados consumidores, colaborou com homens, armas, dinheiro e navios. Entre os oficiais franceses, destacaram-se o Marquês de Lafayette, Saint-Simon e o General Rochambeau.
COMENTARIOS:__________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________
FAÇO IMPACTO – A CERTEZA DE VENCER!!! VESTIBULAR – 2009

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful