You are on page 1of 2

O NACIONALISMO nacionalista-revanchista, que visava desforrar

a derrota sofrida contra a Alemanha e


Este movimento se expandiu rapidamente recuperar os territórios perdidos.
pela Europa no início do século XX,
alimentado pelas guerras perdidas, rivalidades
econômicas, disputa territorial nas colônias da
Ásia e da África e a mídia, contribuiu bastante
para que acontecesse a Primeira Guerra. Os
cidadãos da Sérvia e do Império Austro-
Hungaro clamavam por uma guerra, para
defender a sua honra.
Entre os principais movimentos
nacionalistas que se desenvolveram na
Europa, podemos destacar:

O Pan-eslavismo: Foi liderado pela


Rússia e assim foi chamado porque pregava a
união de todos os povos eslavos da Europa
Oriental, principalmente aqueles que se
encontravam dentro do Império Austro-
Húngaro. Na realidade havia interesses
econômicos estratégicos, onde os governos
dos czares pretendiam chegar às águas
quentes(mar Mediterrâneo e oceano Atlântico)
para comercializarem produtos.

O Pan-germanismo: Liderado pela


Alemanha, pregava a completa anexação de
todos os povos germânicos da Europa Central.
Na realidade tinham interesse em anexar as
regiões das Bálcãs por onde passaria a
estrada de ferro Berlim-Bagdá e chegaria aos
poços de petróleo do Iraque, que na época
pertencia a Inglaterra.

Revanchismo francês: Com a derrota


da França na guerra contra a Alemanha, em
1870, os franceses foram obrigados a ceder
aos alemães os territórios da Alsácia-Lorena,
cuja região era rica em minérios de ferro e em
carvão. A partir dessa guerra, desenvolveu-se
na França um movimento de cunho
A HEGEMONIA DA EUROPA Só os Estados tinidos e o Japão
colocavam-se fora da influência européia,
Apesar do desenvolvimento dos Estados disputando com o capitalismo europeu
Unidos e do Japão, a Europa exercia em “áreas de influência”. Em 1914 os
1914 a supremacia econômica e política Estados Unidos já eram potência
sobre o resto do mundo. Econômica econômica mundial, controlando pequena
porque controlava a maior parcela da parcela do mercado mundial e recebendo
produção mundial, 62% das exportações investimentos da Europa. O Japão, após
de produtos fabris e mais de 80% dos sua “abertura ao Ocidente”, desenvolveu-
investimentos de capitais no exterior, se rapidamente via Revolução Meiji,
dominando e ditando os preços no passando a integrar-se ao círculo das
mercado mundial. Era a maior nações imperialistas voltando suas vistas
importadora de produtos agrícolas e para a China e a Manchúria, na Ásia.
matérias-primas dos países que hoje
compõem o Terceiro Mundo.
Hegemonia política porque na sua,
expansão o capitalismo europeu levou à
necessidade de se controlar os países da
Ásia, África e América Latina.
Á Europa era desigual quanto à estrutura
econômica e política. Dos 23 Estados
europeus, 20 eram Monarquias e só a
França, Suíça e Portugal eram
Repúblicas. Os regimes políticos eram
constitucionais, mas 0 Parlamentarismo,
forma típica do Liberalismo Político, só
existia de fato na Grã-Bretanha, Bélgica e
França, pois os demais países, apesar de
constitucionais, possuíam formas
autoritárias de governo, como a Áustria-
Hungria e a Alemanha.
Os problemas sociais refletiam a
diversidade das estruturas sócio-
econômicas. Nos países da Europa
Centro-Oriental a nobreza predominava.
Já nos países da Europa Ocidental, a
industrialização colocara frente a frente a
burguesia e a classe operária. Entretanto,
a ameaça de uma revolução social era
remota naquele momento, pois a maioria
dos partidos socialistas tendia à
moderação, aderindo ao jogo político do
Liberalismo. As únicas exceções eram
algumas facções de esquerda, como os
Bolchevistas russos.