JACKY29/01/08

Frente: 01

Aula: 04

PROFº: MAURO MIRANDA
A Certeza de Vencer

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

02. A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
Causas da guerra
- A rivalidade entre a Alemanha e a França. Esta, não se esquecia da derrota que havia sofrido na Guerra Franco-Prussiana (1870), quando entregara a AIsácia e a Lorena (regiões muito ricas em carvão e ferro) aos alemães e ainda pagara uma enorme indenização de guerra. - A Alemanha, como se sentia prejudicada na partilha colonial pretendia tomar colônias da França e da Inglaterra. - A Inglaterra e a Alemanha tinham rivalidades econômicas. Após ter sido unificada em 1870 por Bismarck, a Alemanha s urgira como potência industrial, passando a disputar mercados com os ingleses.Em sua fase expansionista, os alemães ainda pretendiam construíam uma ferrovia que pretendia sair de Berlim e chegar até Bagdá, no Oriente Médio. A construção da ferrovia não agradou os ingleses e nem os russos. Ambos possuíam interesses econômicos na região, bastante rica em petróleo. - Havia ainda conflitos territoriais entre a Rússia e a Áustria (Império austro-húngaro). Os russos pretendiam se expandir territorialmente na Península Balcânica, mas eram os austríacos quem estavam se expandindo. Nessa expansão, a Áustria anexara a Bósnia. A Sérvia, região vizinha, reclamara da anexação, afirmando possuir mais direitos. - As nações se aproximassem através da assinatura de acordos para a defesa de seus interesses. Foi assim que surgiu a Tríplice Aliança e a Triplico Entente. A política das alianças foi criada por Bismarck, numa tentativa de isolar a França do restante da Europa. A Tríplice Aliança nasceu em 1882, quando a Alemanha, o Império Austro-Húngaro e a Itália assinaram um acordo de cooperação militar mútua. Os italianos passariam depois para a Entente. A resposta à Aliança não tardou a vir, com a Tríplice Entente (1907), uma aliança entre a França, a Inglaterra e a Rússia.

- A paz armada quando as nações, pressentindo um conflito inevitável, cuidaram de fortalecer seus exércitos e armazenar armas e munições, o que gerou renda e emprego para estes países.

O Inicio da Guerra
Embora houvesse clima para a guerra em razão das rivalidades e dos acordos entre as nações européias, faltava apenas algo para fazer eclodir o conflito. No dia 28 de junho de 1914, quando o arquiduque austríaco

Francisco Ferdinando foi assassinado em Sarajevo, capital da Bósnia, por
FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

FUNDAMENTAL - 2008

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

um estudante nacionalista membro de uma organização secreta, vai ser apenas um pretexto para o início da guerra. Como conseqüência do episódio, no dia 28 de julho do mesmo ano, a Áustria declarou guerra à Sérvia,

responsabilizando-a pelo atentado. Não demorou para que a Alemanha declarasse guerra à Rússia e à França, invadindo logo depois a Bélgica que

era neutra. A invasão da Bélgica levou a Inglaterra a declarar guerra aos alemães. Os alemães pretendiam evitar duas frentes de batalha. Haviam planejado invadir a França, através da Bélgica,

para depois enfrentares russos na frente leste. Os russos, entretanto, atacaram a Prússia, fazendo com que a Alemanha abrisse as duas frentes, que estava

tentando evitar. Numa delas, na frente ocidental, os alemães foram detidos pelos franceses na Batalha do Marne e na frente

oriental, os russos começaram a sofrer derrotas. A essas operações militares, dá-se o nome de Guerra de Movimento. Após o Movimento, no final de 1914, teve inicio a Guerra de Posição ou Trincheiras, que se estendeu até 1918.

Durante essa segunda fase da guerra, tanto os exércitos alemães como as forças da Entente ficaram sem definir suas posições. Em 1915, a Itália saiu da Tríplice Aliança, passando para o lado da Entente. Os italianos esperavam conseguir mais territórios lutando ao lado da Inglaterra e da França, do que se estivessem junto aos alemães.

COMETÁRIO:

FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

FUNDAMENTAL - 2008