O FLAC está se popularizando e vem crescendo em ritimo acelerado no mercado de som

automotivo. O algoritmo chamado Golomb-Rice foi criado por Josh Coalson no início de 2003,
dando origem ao Flac (em uma tradução livre, áudio sem perdas), desde então, vem crescendo e
é a principal tendência em compartilhamento de arquivos de áudio pela internet.

Podemos estar ouvindo nossas músicas em excelente equipamento sonoro, com o que há de
mais moderno, mas se a qualidade das músicas não for boa, nada disso adianta. Os fabricantes
de players como PIONEER, KEEWOOD E OUTROS, já adotaram essa tecnologia em seus produtos,
que são encontrados facilmente no mercado.

Aqui no Brasil o Flac ainda não se popularizou como em outros países, mesmo assim, ele é uma
tendência em expanção e evolução e será o mais popular formato em músicas compactadas do
mundo, mesmo o MP3 ainda sendo o mais querido e usado para compartilhamento de músicas.
O MP3 mesmo sendo padrão oficial de distribuição de músicas pela internet, comparado a
formatos como WAV, AIFF, o MP3 perde muita qualidade, ou seja, os arquivos são pequenos e
fáceis de compartilhar, mas ao ser convertido, boa parte da qualidade se perde.

O formato Flac une o melhor dos 2 mundos e sua principal vantagem é permitir obter áudio com
qualidade comparada ao wav. A compressão feita pelo codec FLAC não remove informações nos
dados, como acontece com o MP3, AAC, Vorbis e outros, esses formatos cortam as frequências,
removendo assim os detalhes dos instrumentos, tão importantes para obter uma música com
excelente qualidade