You are on page 1of 11

TA 631 – OPERAÇÕES UNITÁRIAS I

1º. Semestre 2012

Lista de Exercícios: Prévia para a Avaliação P1

Exercício 1) Calcule o desnível (diferença de altura) necessário que uma calha
circular de 10 metros de comprimento deve ter para escoar água com uma vazão
de 1 litro/s. Considere: tubulação lisa circular semi-cheia; ρágua= 1000kg/m3; μágua
= 1 cP. Obs: água é fluido newtoniano.

4 cm

Exercício 2) Qual a importância da caracterização reológica de um fluido na
indústria de alimentos? Esboce os reogramas (curvas de escoamento)
correspondentes a cada modelo reológico existente indicando nestes reogramas os
nomes dos fluidos e as equações que regem o comportamento reológico.

Exercício 3) Responda os itens a, b, c e d considerando:

- os dados reológicos de uma solução aquosa de goma carragena apresentados na
tabela 1 e na figura 1; ρ=1100 kg/m3 e μ = 25 cP;

- o sistema de escoamento (figura 2) por onde este fluido é retirado do tanque de
armazenagem (A) e transportado para o tanque pulmão (B).

(a) Qual modelo reológico se adequa melhor aos dados reológicos apresentados?
Obtenha os parâmetros reológicos e escreva a equação do modelo reológico com
seus respectivos valores. Utilize os valores inicial e final da tabela reológica para
os cálculos de coeficiente angular, ou seja, os pontos (x;y): (270;20,50) e
(9,88;2,61). Observe a tendência da curva na origem para optar pelo modelo
reológico mais apropriado.

(b) Selecione um diâmetro comercial padronizado (série 40) para deslocar o fluido
do reservatório A ao reservatório B a uma vazão de 5 m3/h.

(c) Calcule a velocidade real de escoamento no sistema .

(d) Calcule a perda de carga para deslocar o fluido do reservatório A ao
reservatório B (com as válvulas totalmente abertas).

1

2 .Exercício 4) A figura abaixo representa a curva de escoamento de um fluido à temperatura de 10 ºC.85 * T). onde temos 0 em mPa e T em K. Use os pontos para taxa de deformação 50 s-1 e 100 s-1 para os cálculos. Determine os parâmetros reológicos do fluido considerando que: 0 = (246000 – 762.

Dado: 17⁰Brix (considere que o Brix não varia com T). Exercício 6) Deseja-se transportar um líquido newtoniano com densidade de 900 kg/m3 e viscosidade de 30 cP a uma vazão de 10 m3/h em um sistema similar ao que está esquematizada abaixo. Dado: Kf contração com borda arredondada = 0. A temperatura do fluido na entrada do tubo é de 50⁰C e. atinge 20⁰C na saída do tubo.Exercício 5) Considere um fluido lei da potência escoando com vazão de 152 m3/h em um tubo liso de diâmetro interno de 2. após passar por um sistema de resfriamento.23 3 . (a) Escolha o diâmetro nominal e interno da tubulação com base nos padrões de mercado disponíveis. Na parede do tubo a temperatura é de 10⁰C. Obtenha o fator de atrito para este sistema. (c) Obtenha a perda de carga do sistema considerando todas as válvulas compelmatemnte abertas. (b) Obtenha a velocidade real do escoamento.5”.

FORMULÁRIO Reynolds para fluido Newtoniano e para Plástico de Bingham:  vD Re   Reynolds para fluido Lei da Potência e para Herschel-Bulkley:  D n v 2  n    4n  n Re LP   n 1    8 k   3n  1  Verificação do regime para fluido Newtoniano: Re<2100. laminar. Re>4000. onde: 4 . turbulento Verificação do regime para fluido Lei da Potência: laminar quando 2100(4n  2)(5n  3) Re LP    Re LP crítico 3(1  3n)2 Verificação do regime para fluido Plástico de Bingham: laminar quando He  4 1 4 Re B  1  cc  cc    Re B crítico 8cc  3 3  .

.: We = (P2-P1)/ρ + (v22-v12)/2α + g(z2 –z1) + Êf P 2 Perda de Carga: L v Eˆ f   2 f F eq v 2 Eˆ f  k f .53log10  Re B   f F  2. tanto para laminar como para turbulento.3 Fator de atrito de Fanning para fluido Herschel-Bulkley: diagramas de Herschel-Bulkley para n específico.  D 2  Área da seção transversal de escoamento  Deq  4    Perímetro molhado  Área círculo: πD2/4 e perímetro círculo: πD 4m 4V Deco   veco veco 5 .M. Relações úteis. cc He D 2 0   0 4 L 0 2 0  He  c   1  cc   pl2  p DP f F  v 2 3 16800 . tabelas e gráficos: B.E. . Fator de atrito de Fanning para fluido Newtoniano e Lei da Potência em regime laminar: Fator de atrito de Fanning para fluido Newtoniano em regime de transição ou turbulento: Diagrama de Moody Fator de atrito de Fanning para fluido Lei da Potência em regime turbulento: Diagrama de Dodge-Metzner Fator de atrito de Fanning para fluido Plástico de Bingham em regime laminar: 1 f He He4  F   Re B 16 6  Re B 2 3 f F 3  Re B 8 Fator de atrito de Fanning para fluido Plástico de Bingham em regime turbulento: 1 fF  4.

28 1.02 1 ½” 0.732 5.70 14.07 2” 0.16 1” 0.94 20.4 4.42 2.00 ¾” 0.94 4.86 1.Comprimento equivalente (metros) Diâmetro Válvula Válvula Válvula Válvula Válvula de Válvula de nominal gaveta globo globo de angular retenção retenção de do tubo aberta aberta sede em aberta basculante levantamento bisel aberta ½" 0.91 1 ¼” 0.Tabela para obter B para sistemas não isotérmicos: B k  f Fcorrigido  f F T  P    kT  Conversão de unidades e lembretes: Pa [=] kg/ms2 1m3 = 1000 l 1cP = 10-3 kg/ms 1“ = 2.21 28.47 17.04 7.77 8.81 25.25 3.26 2 ½” 0.33 7.36 6.90 6 .119 6.63 2.167 9.54 cm Tabelas de Perda de carga em acessórios de tubulações .31 0.56 1.04 14.04 3.38 23.204 11.50 4.085 4.43 9.061 3.60 12.335 19.69 2.91 6.280 15.39 1.

2 1.671 0.01 10” .365 0.83 2” 156. 6.548 ¾” 48.24 14” .1 16” 3.671 2. 55.548 .78 31.820 47.62 27.52 1.45 3.48 1.396 .16 1.590 147.13 .16 1.00 6.92 23.82 4.11 10.286 1.0 2.55 .46 .762 0.44 13.201 0.43 12.33 13.53 86.9 12” 2.52 1.01 16.07 1 ¼” 94.16 4.91 .44 3.85 18.29 10.2 .20 16” .11 Diâmetro Válvula Joelho Curva longa Tê Tê Tê nominal de 90º 90º direção derivação ramal para do tubo retenç rosque rosqueada do ramal para ramal derivação ão de ado esfera 3" .56 13.040 59. 66.74 0.640 36.396 1.9 Diâmetro Válvula de Joelho Curva longa Tê Tê Tê nominal retenção 90º 90º direção derivação ramal do tubo de esfera rosqueado rosqueada do ramal para ramal para derivação ½" 33.57 2.05 4.11 5.945 3.75 .590 147.09 197.09 0.96 2.52 5.89 30.732 .12 12” .22 9.85 4.33 8” .89 7.08 4” .52 1 ½” 115. 5.09 6” 1.77 2.548 0.27 46. 31.460 82.457 25.70 7.080 176.7 .62 1.68 52.72 7. 22. 2.201 0.Diâmetro Válvula Válvula Válvula Válvula Válvula de Válvula de nominal gaveta globo globo de angular retenção retenção de do tubo aberta aberta sede em aberta basculante levantamento bisel aberta 3" 0.83 1.06 0. 9.91 33.01 21.28 0.77 10.78 31.50 2 ½” 195.74 7 .33 21. 3.00 23.16 1.548 2.10 2.26 8” 1.50 6” . 55.0 1.70 5” .25 6. 39.09 215.39 17. 16.945 0.21 2.70 10” 1.26 9. 11.49 256.12 69.83 . 18.46 3.75 37.73 149. 19.10 8.81 5.2 14” 2.73 5” 0.60 32.2 .800 102.762 1” 66.80 4” 0.286 .15 8.78 7.1 .60 8.27 10. 14.49 37.27 39.53 120.

00 1 ½” 0.5 8” 4.13 21.78 181.259 1.07 0.60 5.05 56.46 0.85 385.80 2.396 7.22 9.179 0.30 79.6 14” 7.44 1.71 12.53 ¾” 0.84 1 ¼” 0.07 0.732 1.260 38.13 224.49 2.11 10.95 3.27 1.259 0.27 3.58 1.74 4.70 11.853 3.76 1” 0.740 31.884 1.25 5” 2.390 22.64 104.890 7.100 29.43 322.74 2 ½” 1.25 20.110 12.040 4.7 16” 9.731 0.35 43.71 4.00 295.0 10” 5.89 34.579 10.360 17.15 16.9 12” 7.5 6” 3.37 25.500 10.609 2.365 1.365 0.09 17.370 5.Diâmetro Joelho 45º Joelho Orifício normal Orifício Válvula nominal rosqueado duplo de aresta viva saliente de pé do tubo fechado interno ½" 0.18 1.57 2” 0.10 13.83 6.28 Diâmetro Joelho Joelho Orifício normal Orifício Válvula de pé nominal do 45º duplo de aresta viva saliente tubo rosquea fechado interno do 3" 1.792 14.518 0.518 2.69 4” 1.13 7.45 7.5 8 .01 129.53 0.

0 parede do tubo (mm) 9 .5 1.5 2 2. Tabela de Tubos comerciais padronizados Tabela.5 1.5 2.5 3 4 (polegada) Espessura da 1.5 1. Diâmetro externo ou Bitola (em polegadas) e espessura (mm) dos tubos disponíveis no mercado.5 1. Bitola 1 1.

Diagrama de Dodge-Metzner Diagrama de Moody 10 .

Solução Gráfica HB 11 .