You are on page 1of 16

Manual da Ref.

:
Revisão:
MQ
001
Data : 18/04/2011
Qualidade Página 1 de 16

MANUAL
DO SISTEMA DA
QUALIDADE
EMPRESA LTDA

EMPRESA LTDA Estruturas Elétricas.
Avenida Maria Augusta Fagundes Gomes, 676 – Tel.: (12) 3956-1408
Jacareí – SP – Brasil
CEP 12322-300

E-mail: comercial@EMPRESA LTDA.ind.br
Site: www.EMPRESA LTDA.ind.br

CÓPIA CONTROLADA - Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.

PROCESSO DE AQUISIÇÃO 14 3.2.1.3. AÇÕES CORRETIVAS E AÇÕES PREVENTIVAS 11 3. CONTROLE DE DOCUMENTOS INTERNOS E EXTERNOS 10 3.2. AUDITORIA INTERNA 12 3.6.2. QUALIDADE 10 3.8. COLABORADORES 8 2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA EMPRESA 7 2.5.3. CONTROLE DE PRODUÇÃO 13 3.2.1.1.3.5. DADOS DA EMPRESA 3 2.1. RECURSOS HUMANOS 12 3. MEDIÇAO E MONITORAMENTO DE PROCESSO 12 3. QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES 14 3.3.7. MONITORAMENTO. PLANEJAMENTO 13 3.4.1. INFRA-ESTRUTURA E AMBIENTE DE TRABALHO 8 2.3. COMPROMISSO DA DIREÇÃO COM O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 8 2. .1. ANALISE CRÍTICA DA ADMINISTRAÇÃO 11 3.5.1.1. PROCESSOS PARA CONTROLE. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 3 1.1. CONTRATAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PESSOAS 13 3.3.4.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.3. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4 2.5.4.6.1.5. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 2 de 16 SUMÁRIO 1. PROPRIEDADES DO CLIENTE 14 ANEXO 1 – CORRELAÇÃO ENTRE ITENS DESTE MANUAL E A NBR ISO ANEXO 2 – INTERAÇÃO DO FLUXO DE PROCESSOS CÓPIA CONTROLADA .2.3. SUPRIMENTOS 14 3. Manual da Ref. PROVISÃO DE RECURSOS 9 3. PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO 13 3.5.1.3.5. ESCOPO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 4 2.2.1.1.2. CONTROLE DE REGISTROS DA QUALIDADE 10 3. CONTROLE DE NÃO CONFORMIDADES 10 3. SATISFAÇÃO DO CLIENTE 12 3. TREINAMENTOS 12 3.1. COMITÊ DA QUALIDADE 8 2.1.2.3.1. REPRESENTANTE DA DIREÇÃO 7 2.2. POLÍTICA E OBJETIVOS DA QUALIDADE 5 2.3.3. CONTROLE DE EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO E MONITORAMENTO 13 3. ANÁLISE E MELHORIA DO SGQ 9 3. RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO DE MATERIAIS 14 3.

Os principais itens de fabricação são: • Bandejamento (leitos.586 Avenida Maria Augusta Fagundes Gomes 676 – Res São Paulo – CEP: 12322-300 FONE: (12) 3956-1408 FAX: (12) 3956-1715 e-mail: comercial@EMPRESA LTDA. • Vide catálogo em anexo (item disponível em www. Manual da Ref. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 1. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 3 de 16 Controle da Revisão Data Revisão Alteração 24/01/2011 00 Emissão inicial. Dados da Empresa Razão Social: EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS LTDA CNPJ: 04. • Acessórios para fixação.105.2. 1.ind. Item 2.br 1. Produtos Comercializados A EMPRESA LTDA Estruturas Elétricas.242.br) CÓPIA CONTROLADA . – Inclusão da referencia do documento 18/04/2011 01 Planejamento da Qualidade.005/0001-81 IE: 392. • Bandejamento (Leitos e eletrocalhas) para cabos em fibra de vidro. tradicional fabricante de produtos Elétricos com atuação em todo território brasileiro.ind.544.118 IM: 46.EMPRESA LTDA.2. eletrocalhas e perfilados) para cabos em aço.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.1. .

_____________________________________________________________________________________ 1 Os seguintes requisitos da NBR ISO 9001 não são aplicáveis às atividades desenvolvidas pela EMPRESA LTDA: a. considerando a abordagem de processos. versão 2008 – Sistema de Gestão da Qualidade – Requisitos¹. . documenta. treinamentos. O requisito 7. definidos conforme o fluxo apresentado neste Manual e no Anexo I. Manual da Ref. Em seguida foram estabelecidos procedimentos documentados. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 4 de 16 2. Foram levantados os processos considerados principais e suas inter-relações.1 Escopo do Sistema de Gestão da Qualidade O Sistema de Gestão da Qualidade .Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. implementa. CÓPIA CONTROLADA . SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 2. mantém e tem o compromisso de melhorar continuamente a eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade. conforme os requisitos básicos da norma NBR ISO 9001.” A EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS estabelece. O SGQ foi desenvolvido. cabos e tubulações em instalações elétricas. visto a empresa não implementa atividades de desenvolvimento de novos produtos. tabelas. cronogramas e outras providências para que os mesmos apresentem bons resultados quanto à qualidade. A Direção da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS assegura a disponibilidade de recursos e informações necessárias para apoiar a operação e o monitoramento dos processos existentes.SGQ da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS foi estruturado para os escopos: “Produção e Comercialização de Sistemas de Bandejamentos Elétrico e Acessórios para a condução de fios.3 da Norma ISO 9001 – Projeto e Desenvolvimento.

A prática dessa política por parte da diretoria. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 5 de 16 b.Validação dos processos de produção e fornecimento de material. através do atendimento aos requisitos e a legislação em vigor.5. 2. Política e Objetivos da Qualidade A diretoria da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS está comprometida com a qualidade dos seus produtos. Para isto fundamenta-se nos seguintes objetivos: 1. Este compromisso está expresso em sua Política da Qualidade.2 da Norma ISO 9001 . antes da entrega ao cliente. Garantir a satisfação do cliente através de produtos de qualidade. 2. POLÍTICA DA QUALIDADE A EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS busca assegurar um diferencial competitivo a partir da qualidade de seus produtos. assim como a satisfação dos seus clientes externos e internos. visto que todos os produtos fabricados sofrem inspeção durante o processo e subseqüente. CÓPIA CONTROLADA . priorizando a segurança e saúde. o desenvolvimento e a parceria com nossos fornecedores. Manter um bom ambiente de trabalho. manter e aprimorar o sistema da qualidade da empresa. Buscar continuadamente a melhoria do Sistema de Gestão da Qualidade. O requisito 7. gerências e coordenadores pode ser observada através das ações visando desenvolver. Promover.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. o comprometimento de todos e o cumprimento dos prazos estabelecidos. Manual da Ref. 3. 4. . a qualificação dos colaboradores e a disponibilidade de infra-estrutura adequada.2.

1. que tem como responsabilidades: CÓPIA CONTROLADA . As responsabilidades e autoridades de cada função estão documentadas nos itens deste Manual da Qualidade e nos demais documentos do sistema de gestão da qualidade. A avaliação contínua dos resultados obtidos permite a tomada de decisões de gestão da empresa com base em fatos reais.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. Estrutura organizacional da Empresa A estrutura organizacional da empresa está representada a seguir.3. 2. . Manual da Ref.3. definindo a inter-relação das diversas funções envolvidas. Representante da Direção Foi designado como Representante da Direção (RD) o Supervisor da Qualidade. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 6 de 16 Os Objetivos da Qualidade. são estabelecidos anualmente pela Diretoria. Os Objetivos e Metas da empresa estão declarados no documento Planejamento da Qualidade. e metas e indicadores respectivos. buscando abranger todos os processos da empresa. 2.

foi criado o Comitê da Qualidade com as seguintes atribuições:  Definir as prioridades de ação do programa da qualidade. Manual da Ref. membros do comitê da qualidade.  Coordenar o processo de implementação do sistema de gestão da qualidade. junto com a Direção e.3. assegurar a promoção da conscientização sobre os requisitos do cliente e legais na organização.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. Compromisso da Direção com o Sistema de Gestão da Qualidade A Diretoria da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS está comprometida com a qualidade dos seus produtos e com a satisfação dos seus clientes externos e internos.  Ser exemplo no cumprimento e respeito aos processos perante os seus liderados. Colaboradores Realizar as atividades planejadas buscando a melhoria contínua. respeitando as práticas e preceitos do Sistema de Gestão da Qualidade.4.  O representante da direção é o principal responsável pela ligação com partes externas em assuntos relativos ao sistema de gestão da qualidade. para analisar criticamente a implementação do sistema. As responsabilidades para com as questões do SGQ serão divididas entre todo o corpo gerencial e colaboradores. implementados e mantidos. realizadas conforme PR-5.  Criar mecanismos de conscientização e difusão do programa aos membros da equipe  Avaliar os resultados do projeto e levantar possibilidade de melhorias.2.3.6 – Análise Crítica pela Administração. .  Declarar qualquer necessidade de melhoria. se necessário. são definidos recursos adequados para as atividades realizadas pela organização. verificados principalmente nas reuniões de análise crítica pela direção. além de. De forma a desenvolver as atividades para atender ao Sistema de Gestão da Qualidade.  Padronizar e criar melhorias constantes nos processos da Empresa. Para isto promove reuniões com os colaboradores para comunicação da importância em atender os requisitos do cliente e requisitos regulamentares. legais aplicáveis e outros requisitos. 2. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 7 de 16  Assegurar que os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade sejam estabelecidos. 2. CÓPIA CONTROLADA . 2. Comitê da Qualidade Para desenvolver e implementar o Programa da Qualidade da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS.3.

normas. etc. seminários. além de ferramentas.  Marketing. para garantir a integridade dos produtos e a segurança necessária. CÓPIA CONTROLADA . A Direção da EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS promove no dia-a-dia da organização um ambiente saudável.5. que é buscada através de:  Uso da Política da Qualidade.  Recursos para aquisição de livros.  Participação da Diretoria em simpósios. 3. (softwares / hardwares). entre outros:  Capacitação e consultorias para o SGQ. equipamentos e serviços de apoio. revistas. MONITORAMENTO.  Investimentos na infra-estrutura do escritório. 2. Manual da Ref.. a fim de que sejam atendidos os requisitos do cliente. cursos e viagens técnicas  Investimentos constantes em informática. ANÁLISE E MELHORIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE A EMPRESA LTDA ESTRUTURAS ELÉTRICAS possui processos de controle. Os recursos estabelecidos para a qualidade são. .  Objetivos da qualidade. Infra-estrutura e ambiente de trabalho A organização trabalha no sentido de oferecer instalações adequadas para os colaboradores. PROCESSOS PARA CONTROLE.  Hardwares e softwares específicos. análise e melhoria necessárias para demonstração da conformidade dos serviços prestados. onde todos são estimulados a melhorar o desempenho e criar um ambiente agradável. medição. Provisão de Recursos A empresa destina recursos para implementar efetivamente o sistema de gestão da qualidade - SGQ conforme as necessidades de investimento detectadas pela Diretoria. A Empresa provê e mantém as condições necessárias para desenvolver o serviço e os controles pertinentes. incluindo:  Espaço e infra-estrutura de trabalho.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.6. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 8 de 16 2. e garantia da conformidade e melhoria contínuas da eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade.  Treinamento interno e externo da equipe. monitoramento. positivo e motivador.

Manual da Ref. Os mesmos documentos também são disponibilizados em meio eletrônico pela rede de computadores para consulta. Controle de Registros da Qualidade Durante a elaboração ou revisão dos documentos da qualidade. Condições adequadas de armazenamento e manutenção dos registros são garantidas pela observação desses parâmetros.1.1. .1.  Análise de dados e análise crítica pela Direção. o PR-4. Controle de Documentos Internos e Externos As necessidades de elaboração/revisão de documentos da qualidade são detectadas a qualquer momento através da análise de relatórios de auditorias. 3.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. recuperação.2 – Controle de Documentos e Registros da Qualidade trata com detalhes deste assunto. relatórios de inspeções de produto. bem como determina os parâmetros para controle de cada registro. registros de não-conformidades ou outros meios que gerem ações corretivas ou preventivas. Os documentos da qualidade somente podem ser utilizados após a sua análise e aprovação. 3. 3. Um procedimento. proteção. que serão comprovados pela liberação eletrônica dos seguintes documentos:  Manual da Qualidade . o PR-4.MQ  Procedimentos de Gestão da Qualidade .1. estes são de propriedade da empresa.2.3. Qualidade 3.PR  Registros O RD mantém um arquivo físico com todos os documentos da qualidade originais em vigor (exclusive os impressos). Um procedimento.1. Controle de Não-Conformidades CÓPIA CONTROLADA . : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 9 de 16  Ações corretivas e preventivas. armazenamento.2 – Controle de Documentos e Registros da Qualidade trata com detalhes deste assunto. os parâmetros para controle de cada registro (identificação. tempo de retenção e descarte) são definidos através de uma tabela que faz parte do próprio documento da qualidade.

3.4. situação das ações preventivas e corretivas. é estabelecido nos procedimentos PR-7. acompanhamento das CÓPIA CONTROLADA . A periodicidade de realização é trimestral. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 10 de 16 Com o objetivo de assegurar que tanto o produto não conforme não seja utilizado. Para a determinação e execução das ações preventivas.5 .2 – Auditorias Internas. segregação de produtos e disposição de produto não – conforme. . Manual da Ref. A base de dados para a realização das reuniões são: resultados de auditorias. o RD coordena e trabalha em conjunto com os setores envolvidos no assunto para cada caso específico. avaliação. Reclamações formais e voluntárias de clientes são analisadas em conjunto com os setores envolvidos no assunto. a fim de levantar-se as causas e decidir as medidas a serem tomadas para que não ocorra a repetição do problema.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.6 – Análise Crítica pela Administração. Análise Crítica do Sistema de Gestão da Qualidade A reunião de análise crítica pela direção tem como objetivo verificar o desempenho do SGQ implementado. utilizando a Solicitação de Ação Corretiva ou Preventiva a fim de evidenciar as ações tomadas. desempenho do processo e conformidade do serviço. É definido como apoio para a realização desta reunião o procedimento PR-5.Procedimento Ação corretiva e Preventiva.5. sendo coordenado pelo RD. visando à melhoria contínua. As causas das não-conformidades detectadas são analisadas para verificação da necessidade da tomada de ações corretivas. analisando recursos e tomando as ações necessárias tanto para correções como para prevenções. documentação. 3.1. para as situações de matérias-primas e materiais fabricados fora das especificações definidas.4.1. 3. Ações preventivas também são consideradas como sugestões de melhoria. Ações Corretivas / Preventivas Para tomada de ações corretivas é definido o PR-8. Nestes procedimentos são detalhados os métodos de identificação. são definidas as situações para não – conformidades encontradas em processos da empresa. O registro das ações tomadas é feito através da Solicitação de Ação Corretiva ou Preventiva pelo setor que a evidenciou. As ações preventivas visam evitar que não-conformidades potenciais venham a ocorrer. No procedimento PR-8. – Recebimento e Armazenamento de materiais. informações de clientes (incluindo reclamações e pesquisa de satisfação de cliente).5 – Controle de Processos Produtivos e PR-7.

3. Auditorias extraordinárias podem ser realizadas quando detectadas necessidades. A execução das auditorias internas é coordenada pelo RD e são desenvolvidas conforme o PR-8. quando: identificada a necessidade de ações preventivas e corretivas. 3. possíveis mudanças que venham a afetar o SGQ e recomendações para melhoria.6. são tratadas através de Ações Corretivas ou Preventivas conforme previsto neste Manual. tomando-se ações necessárias para correção ou melhoria. 3.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. visando garantir a eficácia do SGQ e melhoria do serviço. data.7. Reclamações. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 11 de 16 ações pendentes.1.8.1. Auditorias Internas É desenvolvido um Plano de Auditorias que indica a periodicidade dos processos a serem auditados e o Planejamento da auditoria especifica os processos. Os resultados são analisados e divulgados para os colaboradores. e outras necessidades. Medição e Monitoramento de Processo Os processos relevantes do Sistema de Gestão da Qualidade são monitorados através de indicadores previamente estabelecidos e com objetivos traçados anualmente. As decisões tomadas na reunião de análise crítica são registradas em ata e acompanhadas. Investigações de expectativas e necessidades dos clientes são realizadas igualmente por meio de pesquisa. determinação de recursos específicos. .2 Recursos Humanos CÓPIA CONTROLADA . Podem ser estabelecidas novas metas para os índices. observações passíveis de melhorias ou necessidade de se evitar a repetição de erros.1. Manual da Ref. responsável e escopo da auditoria.2 - Procedimento para Auditorias Internas. conforme matriz do item 3. para posterior análise e providências. Satisfação do Cliente A satisfação dos clientes é medida através de pesquisa aplicada aos clientes após a entrega definitiva do produto adquirido.

3.2.2 – Competência e Qualificação de Pessoas. um procedimento é estabelecido e trata de detalhes deste processo. Treinamento A empresa estabelece que seus colaboradores devem ser competentes.2 – Competência e Qualificação de Colaboradores. Os Processos Produtivos e os controles adotados estão descritos no PR-7.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. com controle em pontos adequados. treinamento. com controle em pontos adequados do processo.Controle dos Processos Produtivos. 3. coordenar as calibrações necessárias e manter os equipamentos de inspeção.2. A manutenção preventiva dos equipamentos é descrita no procedimento PR-6. Controle de Produção A realização do produto é executada sob condições controladas através de procedimento documentado. possuindo uma sistemática para realizar treinamentos necessários e avaliar a sua eficácia e para melhor estabelecer as necessidades de treinamento. . o PR-6.3.2. demonstrando a conformidade dos serviços com os requisitos especificados.1. 3.Controle de Dispositivos de Medição e Monitoramento. com qualificação dos profissionais envolvidos e utilização de meios apropriados. Contratação e avaliação de pessoas A política e sistemática de contratação da empresa são estabelecidas também no procedimento PR-6.3.3. qualificação dos profissionais envolvidos e utilização de meios apropriados. 3. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 12 de 16 3. é estabelecido o PR-7.6 .1. 3. Controle de Equipamentos de Medição e Monitoramento Para controlar. CÓPIA CONTROLADA .5. com base em educação. Manual da Ref. Planejamento Os processos para realização do produto são planejados através de procedimentos documentados. Planejamento e Controle de Produção 3.2.3. medição e ensaios utilizados na Organização. habilidade e experiência apropriada.3 – Manutenção dos Equipamentos Produtivos.

2. Qualificação de Fornecedores Todos os fornecedores são selecionados e monitorados (avaliados) durante o fornecimento. Estes produtos sofrem um processo de inspeção na chegada às instalações da empresa. Manual da Ref.4. que estão contemplados no procedimento: PR-7.3 – Recebimento e Armazenamento de Materiais. 3.4.3. e inclui a extensão das verificações.4. 3. Recebimento e Armazenamento de Materiais Os produtos adquiridos sofrem um processo de inspeção na chegada às instalações da empresa.1 .3 – Recebimento e Armazenamento de Materiais. Suprimentos 3. sua freqüência e forma de registro.4. 3.4. . através de critérios estabelecidos pelo PR-7.4. sendo aprovados os fornecedores que assegurem condições de atendimento aos requisitos da Organização e do cliente.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. que estão contemplados no procedimento: PR-7.Avaliação e Monitoramento de Fornecedores. Propriedade do Cliente Todos os materiais fornecidos pelo cliente serão salvaguardados e mantidos conforme os padrões da EMPRESA LTDA. 3. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 13 de 16 Este procedimento foi desenvolvido para que a incerteza das medições seja conhecida e consistente com a capacidade de medição requerida. desde que estes influenciem no SGQ. Processo de Aquisição Os dados para aquisição de produtos e/ou serviço são discriminados para atender as especificações. ANEXO I – CORRELAÇÃO ENTRE ITENS DESTE MANUAL E A NBR ISO 9001:2008 CÓPIA CONTROLADA .4.4.1.4.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE -----. ANÁLISE E PR-8.2.1. Ambiente de Trabalho PR-6.4. Objetivos da Qualidade MQ 2. Responsabilidade e Autoridade 2.3.2.3 7. INFRA-ESTRUTURA E AMBIENTE DE 6.2.6.1.5. Foco no Cliente 2. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA -----. Ação preventiva PROCEDIMENTOS DO SGQ ITEM DO MANUAL DA QUALIDADE REQUISITO DA NBR ISO 9001:2008 RELACIONADOS 3. Comunicação Interna MQ 2. REPRESENTANTE DA DIREÇÃO 5.2. ------ 1. Controle de produto não – conforme 8.1. Infra-estrutura TRABALHO 6.1.2. Controle de Documentos 4.3. Aplicação 2.2 8.1.2. ESCOPO DO SISTEMA DE GESTÃO 4.6. Ação corretiva 8. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 14 de 16 PROCEDIMENTOS DO SGQ ITEM DO MANUAL DA QUALIDADE REQUISITO DA NBR ISO 9001:2008 RELACIONADOS 1.3. Representante da Direção 5.3. ------ 2.5 4.5. Política da Qualidade 5.1. Requisitos de documentação Generalidades 4.2 5.2.2 CÓPIA CONTROLADA .3. COLABORADORES MQ 5.1. . Analise de dados 8. Melhoria Contínua MELHORIA DO SGQ PR-8. Provisão de Recursos MQ 3. Entradas para analise critica PR-4.4. COMITÊ DA QUALIDADE MQ 5.2.2. QUALIDADE 8.2.5 produto 8.2.5.2.1.6 8. Medição e monitoramento de PR-8.3 3. Foco no Cliente MQ EMPRESA 5.5. PR-5.2.3. Generalidades MONITORAMENTO.5. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA 5. Controle de Registros 5.6.1. RECURSOS HUMANOS 6.2.6. Comprometimento da Direção 5. Comprometimento da Direção MQ O SGQ 5.5.1.2 8. PROCESSOS PARA CONTROLE.4. Foco no Cliente 2.5. Medição e monitoramento de PR-7.3. Manual da Ref.5.2.5. COMPROMISSO DA DIREÇÃO COM 5.1.5 processos PR-8. Generalidades PR-5.4.3. Responsabilidade e Autoridade MQ 5. Foco no Cliente 2.2.1.3. Manual da Qualidade 4. Requisitos Gerais MQ DA QUALIDADE 5.2. Medição e Monitoramento de QUALIDADE Processos PR-7. Saídas da analise critica PR-7.1.2 2.4. POLÍTICA E OBJETIVOS DA 8.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. Comunicação com o Cliente PR-7.2.3.6 Produto 2.2.1.1 8.2.2.3.4. PROVISÃO DE RECURSOS 6.3. Responsabilidade e Autoridade 5.3.4.1.3.3.6 5.5.2. Medição e Monitoramento de PR-7.5. Recursos Humanos PR-6.1. Responsabilidade e Autoridade 5.4.

.3 8. Verificação de Produto adquirido PR-7. Identificação e rastreabilidade 3.3. Infra-estrutura 7. Satisfação do cliente PR-7.3.5.5.4.6 6.5. Informações de Aquisição PR-7.2.4.3.4.5.5.3 7.3 7.1 7. : Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 15 de 16 7.4.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado. Controle de produção e fornecimento de produto MQ 7.4.6.1.1. Propriedade do cliente PRODUÇÃO PR-7.2. Preservação do produto PR-7.5. PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PR-6.3.1. Comunicação com o cliente 7.5.4. SUPRIMENTOS 7. Controle de Dispositivo de Medição e Monitoramento 7. Processo de aquisição 7.3.1 3. Preservação do produto CÓPIA CONTROLADA .5.4.2. Manual da Ref.5.

: Revisão: MQ 001 Data : 18/04/2011 Qualidade Página 16 de 16 ANEXO 2 – INTERAÇÃO DO FLUXO DE PROCESSOS CÓPIA CONTROLADA . . Manual da Ref.Verifique se está é a versão mais atualizada no sistema informatizado.