Manual

do

Promotor Missões
Julho/2010

de

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

SUMÁRIO INTRODUÇÃO PROMOTOR DE MISSÕES QUE A JUNTA DE MISSÕES MUNDIAIS ESPERA DO PROMOTOR REQUISITOS PESSOAIS DO PROMOTOR DE MISSÕES REQUISITOS MINISTERIAIS DO PROMOTOR DE MISSÕES PLANEJAMENTO

8. PERSONALIZAÇÃO DA OBRA MISSIONÁRIA – UMA NOVA VISÃO PARA MOBILIZAR 9. 10. SUGESTÕES PARA MOBILIZAÇÃO MISSIONÁRIA A VISÃO DA JUNTA DE MISSÕES – A NECESSIDADE DE COOPERAÇÃO

testemunhos. Estará disponível também a coletânea de músicas sugeridas para a campanha em CD. Entendemos que a Missões deve ser estilo de vida da Igreja. informações missionárias. Mostra as bênçãos que Deus tem derramado sobre as vidas que investem em missões. • Fichas de Oração: Contêm informações sobre os ministérios. • Boletim Criança&Missões: Sugestões para plantar a semente missionária no coração dos pequeninos. pedidos de intercessão e espaço para que o crente comprometa-se com o sustento do projeto missionário.I) INTRODUÇÃO Promotor de Missões Louvamos a Deus por sua vida e pelo ministério voluntário que você desenvolve na divulgação de Missões em sua igreja. quantos são da terra. • Boletim “A Colheita” com informações do Programa de Adoção Missionária. Esperamos que o material preparado seja uma bênção para sua igreja. • Video “Missões” (documentário. os missionários. quantos são brasileiros. Fraternalmente em Cristo Direção Executiva Ministério Luz do Mundo . Para isso. informações e desafios da obra nos países onde atuamos. Estudos. • Gratidão: O já conhecido rol das pessoas físicas ofertantes. Para as igrejas que têm ministério com deficientes auditivos foi preparado o Videomissões em LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais). Vinheta para abertura da campanha anual (sugestão em video para enriquecer os cultos). as igrejas terão à sua disposição: • Quadro de Obreiros: Cartaz com fotos dos obreiros distribuídos por continentes e etnias. E com muita alegria e gratidão a Deus apresentamos a você o material para a Campanha Missionária 2011. através do PAM. reflexões. • Sugestões para a mobilização da Igreja para missões o ano todo.

Temos mais de 190 milhões de habitantes. relatórios. inspiração das igrejas. mantendo acesa a chama missionária no coração dos crentes Luz do Mundo. A concentração da população é irregular. É ele o canal que liga a igreja com o missionário.8). Isso tudo. O Brasil é um país de dimensões continentais com uma área de mais de 8. O crescimento desse trabalho trouxe ao Ministério Luz do Mundo a necessidade de criar estruturas que o coordenem e viabilizem.II . os sustentadores e o campo. havendo grandes diferenças entre a densidade populacional do campo e da cidade. .5 milhões de km². somado a fatores sociais e culturais. Embora as distâncias sejam muito grandes e o trabalho feito com diligência. Diante dos desafios apresentados. atendemos um número de igrejas menor que a demanda. nos traz grandes desafios. Para tanto. A Junta de Missões vai procurar anualmente atender ao máximo possível de solicitações de visitas de missionários para testemunho. a figura do Promotor de Missões ganha uma importância muito grande. é necessário que tenhamos o maior número possível de informações sobre as mesmas e os ministérios que desenvolvem. A Junta de Missões tem o compromisso de fazer com que as informações sobre missões cheguem a todas as igrejas com qualidade e velocidade. nossa organização missionária existe para apoiar o trabalho das igrejas.O PROMOTOR DE MISSÕES A Junta de Missões Luz do Mundo (JMLM) promove o Programa de Promotores de Missões visando criar grupos de divulgadores de missões em todo o Brasil e no exterior. Assim. Entendemos que o trabalho de missões é definido biblicamente como de responsabilidade da igreja (Atos 1.

sua visão e sua missão. despertando-a para a evangelização do mundo. Toda e qualquer dúvida que . e sim. • Ser consciente da importância de conhecer publicações sobre a evangelização do mundo. uma vocação que precisa ser exercida com maturidade espiritual. Buscar diligentemente o amadurecimento espiritual. Assim sendo. Além de informar-se sobre o que acontece no campo missionário. que é ajudar a igreja a desenvolver sua consciência missionária. participando de sua vida e ministério. a Junta de Missões espera que seu Promotor: 1) Tenha interesse em conhecer o trabalho da Missão Luz do Mundo no Brasil e no exterior. eleito pelos irmãos. e aquelas preparadas pela nossa Junta de Missões. Requisitos fundamentais para ser Promotor: • Ter convicção de sua salvação. esperamos que cada Promotor de Missões tenha a visão de que Missões é um Ministério. III . que virá através de um contato íntimo com Deus e sua Palavra. é fundamental que o Promotor se interesse em conhecer novos projetos da JM.O QUE A JUNTA DE MISSÕES ESPERA DO PROMOTOR Considerando o tamanho da obra a ser feita e sua importância. Não é um cargo na estrutura organizacional da igreja. sua forma de atuação. • Ter disponibilidade para divulgar missões e buscar sempre oportunidades para fazê-lo.Promotor de Missões Igrejas e Mantenedore s Campos de Trabalho e Missionários O Promotor de Missões é alguém que Deus chamou para uma tarefa muito especial. responsabilidade e visão de cumprir o mandamento de ir e fazer discípulos. • Dar um bom testemunho cristão e ser membro da igreja.

alguém enviado pelo Ministério é sempre algo inspirador e gratificante. e a sua tarefa como Promotor de Missões.surja sobre o trabalho missionário deve ser dirigida à JMLM. Conheça os materiais preparados pela JM. profissionais que participam da igreja. o Promotor participará. É fundamental que o trabalho seja de conscientização e sensibilização em amor. horário de atendimento do . a fim de que ele mobilize a igreja. a visitar o Blog na internet. ligue para nós. que Os de um PROCLAMAI. Informar à JMLM toda mudança. Assim. melhor ele poderá estruturar seu trabalho. endereço. O Promotor deve colaborar e estar disponível. 4) Mantenha constante contato com o pastor e com a liderança do Ministério Nacional. A presença de um missionário visitando a igreja. o Promotor deverá estabelecer um relacionamento com o pastor local. como objetivo principal glorificar o nome de Deus. e também despertar vocacionados e o amor dos crentes por Missões. Quanto mais informações o Promotor tiver. conscientizando as igrejas sobre necessidades dos campos missionários. respeitando a sugestão da igreja e desafiando-a a crescer sempre em sua contribuição para a obra de missões. a participar Proclamai são Congressos Missionários promovidos pela de materiais. Necessitando Junta de Missões do Ministério Luz do Mundo que têm o providenciaremos. Como representante da JM o Promotor será sempre um facilitador. Quando isso acontecer. e também despertar vocacionados e o amor dos crentes por Missões. Conhecendo o que ocorre no campo missionário você manterá o seu coração inflamado pela obra. que terá satisfação em atender e esclarecer. missionários. Esforce-se para que toda a liderança local e regional seja convidada e se faça presente. o nível de instrução. divulgando a presença dele. Leve sua que é PROCLAMAI? igreja a Oconhecer o Boletim de Missões. ministérios. conscientizando as igrejas sobre as necessidades dos campos um profundo conhecedor de sua área de atuação. como: número de telefone. informando-o sobre a obra que a nossa igreja está fazendo nos campos de missões e sobre o que ainda temos por fazer. Peça-lhe permissão para ajudá-lo na tarefa de despertar a igreja para missões. O Promotor precisa ter o máximo de informações possíveis sobre a área em que atua. É importante orar com o pastor e apresentar-lhe desafios. 5) Mantenha o cadastro de sua igreja atualizado. É importante lembrar que a iniciativa de definir um alvo deve partir do volume de informações que Você tiver da igreja. O nível de interesse e mobilização para a obra missionária pode ser diferente de igreja para igreja. Número de membros da igreja. Isso servirá ainda para que juntamente com a igreja seja definido o alvo e os desafios que ela deve atingir na campanha missionária. Esse é o nosso objetivo principal. 2) Tenha total comprometimento em realizar a tarefa de Promotor de Missões. entre outras. as 3) Seja Os Proclamai são Congressos Missionários promovidos pela Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira que têm como objetivo principal glorificar o nome de Deus.

• Motivação: A motivação é algo inerente à pessoa. • Disciplina: É sabido que pessoas disciplinadas obtêm melhores resultados de seu trabalho. Ter uma agenda onde possa anotar compromissos. 6) Garantir que a igreja receba todo o material promocional. barba feita ou aparada e a utilização de roupa limpa e passada demonstrarão asseio e cuidado. Durante o ano todo surgem muitas situações que podem ser bem aproveitadas para divulgação da obra missionária e mobilização das igrejas. tarefas e projetos. É importante conhecer o que acontece no mundo globalizado e procurar sempre fazer uma associação com as oportunidades para avanço da obra de evangelização do mundo. O Promotor deve chamar atenção para o objetivo do seu trabalho e não para si próprio. ser bastante objetivo e prático em suas atividades será fundamental para usar o tempo com sabedoria. e muitas dificuldades surgem no dia-a-dia. terá como reposicionar suas ações sempre que necessário. horários. Existem muitos desafios para serem vencidos. simplicidade no uso da linguagem e habilidade para falar em público são também importantes. • Facilidade de comunicação: Dado ao teor das atribuições do Promotor. V . deverá organizar-se para utilizar tão somente o tempo cedido.escritório etc. Para homens. O Promotor deve manter-se atento ao que está acontecendo e tomar iniciativa sempre. Correção na forma de falar. Isso garantirá que as comunicações e publicações missionárias cheguem efetivamente à igreja. • Liderança: Em diversos momentos o Promotor estará à frente de grupos e de iniciativas diversas. O cumprimento de agendas. compromissos é primordial e será conseguido com bastante disciplina. com o tipo de cabelo e a discrição quanto a maquiagem e adornos. este necessita comunicar-se de forma a ser compreendido pelos seus interlocutores. • Planejamento: É fundamental que o Promotor planeje seu trabalho e saiba avaliar os avanços e resultados do que está sendo feito. Para tanto. É necessário que o Promotor esteja sempre atento ao seu uso cuidadoso e racional.REQUISITOS MINISTERIAIS DO PROMOTOR DE MISSÕES . IV . Assim. • Atualização: O Promotor precisa buscar constantemente atualizar-se. • Organização: Para que o trabalho de promoção traga os melhores resultados. Isso possibilitará o uso de informações e de recursos atuais na realização do seu trabalho. • Administração do tempo: O tempo é sem dúvida o maior recurso de que dispomos. • Boa aparência: É fundamental que o Promotor apresente-se de forma discreta. o Promotor precisa atuar de forma organizada. Para mulheres vale lembrar o cuidado com o tipo de vestimenta. Por outro lado. O Promotor de Missões precisa precisa ser capaz de manter-se auto-motivado mesmo quando as circunstâncias forem desfavoráveis.REQUISITOS PESSOAIS DO PROMOTOR DE MISSÕES • Pró-atividade: É fundamental que o Promotor seja pró-ativo. precisa estar familiarizado com liderança de pessoas. Considerando que o trabalho de promoção é feito por voluntários. ao ter oportunidade de falar às igrejas. cabelos e unhas cortados. manter seu material sempre arrumado e fazer apontamentos sobre tudo o que acontece será muito importante.

Isso facilitará em muito a mobilização e envolvimento da mesma. da equipe com a qual trabalha e da igreja ou igrejas onde atua. sem o que seu povo certamente pereceria. e) Quem fará ? Quem está envolvido nas tarefas. 6. acessar os blogs do Ministério e também enviar novidades. Visão: O Promotor precisa ter visão da obra missionária. 4. 6. das oportunidades e daquilo que Deus pode fazer através da igreja. 2. É importante conhecer as aspirações missionárias do grupo e ter capacidade para conduzí-lo até atingí-las. evento. e quais as expectativas de custeio da atividade proposta. Comprometimento: É absolutamente imprescindível o comprometimento com o trabalho missionário. Ainda no processo de planejamento o Promotor deverá antecipar-se a prováveis dificuldades que possam surgir na execução do proposto. sucumbiria diante de seus inimigos.1. VI – PLANEJAMENTO O sucesso que obtemos em determinada atividade é diretamente proporcional ao tempo gasto para planejar. fruto da desobediência e afastamento . Será importante considerar sempre uma segunda opção para cada etapa. Portanto. onde acontecerá. violência.Bases Bíblicas Para o Planejamento e a Gestão Estratégica Conhecemos muitos eventos narrados na Bíblia que mostram a operação miraculosa de Deus no cumprimento de seu plano redentor. g) Quanto custará? Quais os custos envolvidos. 5. É nela que o Promotor usará tempo para definir: a) Para quê algo deve ser feito? Quais os objetivos e expectativas que se espera alcançar? b) O que precisa ser feito? Quais ações devem ser tomadas para atingir determinado objetivo. Conhecimento bíblico: Acima de tudo o Promotor de Missões precisa ter base bíblica para o exercício de seu ministério. é fundamental que levemos muito a sério esta importante etapa do trabalho de promoção missionária. contato. materiais de propaganda. Muitos são os exemplos da intervenção extraordinária do Senhor. d) Quando será feito? É importante programar as datas com antecedência. qual o objetivo pretendido. Uma vez respondidas essas perguntas o Promotor deve avaliar também: f) Quanto se pretende alcançar? Em termos numéricos. Isso ajudará a prevenir eventualidades e a estar preparado para elas. com a visão da urgência de alavancar vocacionados e sustentadores para a expansão da obra. Procure ler os e-mails. barbárie. Conhecimento do conteúdo de seu trabalho. Conhecimento do material de trabalho: O conhecimento dos materiais e ferramentas disponibilizados para realização da promoção missionária é indispensável para que o Promotor exerça bem o seu papel. 3. c) Onde será feito? Se é visita. seria mantido cativo. desordem. qual o contingente de pessoas necessário. Conhecendo o assunto Missões na Bíblia o Promotor poderá falar com muito mais propriedade. Devemos nos lembrar que o Velho Testamento é recheado de guerras.1 .

1-36). O rei não consegue dormir. Num estudo mais aprofundado Você poderá encontrar verdadeiras preciosidades relativas ao assunto. (5. • A indelicadeza de Hamã (7. • Ester intercede pelo povo (7. Dt. • Ester usa estratégia para despertar a atenção do rei Assuero para com a necessidade do povo judeu. e cuja participação. • Ester mobiliza o povo judeu a que se prepare em jejum para o combate espiritual (4. Na interpretação do sonho do faraó.5. aliada à intervenção divina.1-14). • Estratégia para fazer seu pai vir ao Egito e fugir da fome (45.1-3). • Ester busca oportunidade para ir à presença do rei (5. a inteligência.15-16). perspicácia e astúcia de outros tantos.1-19). Queremos destacar aqui breves exemplos de pessoas que usaram técnicas de planejamento. • Faraó reconhece o Espírito de Deus atuando em José (v.1).1-15). trouxe vitórias e o alcance dos objetivos. O exemplo de José (Êx. • José usa a circunstância para provocar a reconciliação de sua família e dar aos seus pais e irmãos as condições de sobrevivência. 41.1-6).8). Ele usou a coragem de alguns. estratégias. 38). 48).do povo da presença de Deus.8). • Deus trabalha no coração de Assuero (6. Ao olharmos pela ação soberana de Deus na História seria imprudente falar em estratégia. • Estratégia para deter os irmãos (44.1015). • Ester sabia das pretensões de Hamã (5. apenas convida Hamã para um banquete. A rainha não trata nada a respeito dos judeus. José propõe algumas linhas estratégicas e táticas: • Que o Egito se organizasse para suportar os anos de fome. O exemplo de Ester • Hamã tinha autorização real para matar o povo judeu (Ester 3. 56-57). 23-24.3-7). a ousadia de outros.10-11. • Os judeus resistem (7. 34. garantidas por Deus (Êx. 20. Porém.11-14).8) e sua morte. sem depender de outras nações. • O Egito abasteceu toda a região e se enriqueceu ainda mais com isso (vs. . • A família vai ao Egito comprar mantimentos (42.10-17. • Que se definissem líderes para o processo.(4. • Que se guardasse o mantimento que a terra produziu abundantemente nos primeiros sete anos (v. táticas na história bíblica.14-34). podemos encontrar vários exemplos de pessoas cuja inteligência foi usada por Deus para cumprir Seu intento. Mas também é permeado das promessas de vitórias e êxito.

não podem conhecê-Lo sem ouvir sobre Ele e não podem ouvir sobre Ele sem que digamos a eles quem Ele é. .CINCO DESTAQUES IMPORTANTES A igreja local é o principal instrumento de Deus para evangelizar o mundo. Acreditamos ser este conceito de fato e biblicamente correto. de forma individual e coletiva. Os dias atuais requerem de cada um de nós tudo aquilo que temos de melhor para entregar ao nosso Senhor. em toda a história da Igreja. O desejo de Deus é que o Evangelho seja pregado entre todas as nações. A Igreja de Cristo deve tirar o máximo proveito das inúmeras oportunidades que se apresentam diante dela para a realização do grande mandamento de Cristo. Os povos não podem adorá-Lo sem conhecê-Lo. De forma clara e sem precedentes. Missões vem do desejo de ver Deus sendo glorificado em toda a Terra. podemos sentir a atuação do Espírito Santo no mundo todo. Os missiólogos estão estupefatos com o rápido avanço do Evangelho em lugares onde a mensagem de Cristo nunca havia penetrado. pessoas estão vindo a Cristo em números recordes. habilidades e recursos. em cooperação e comum acordo com os seus líderes. tantos fatores positivos para o cumprimento da Grande Comissão – Marcos 16:15.VII . Não seria muito melhor despertar cem bombeiros adormecidos do que tentar.1 . Nunca se viu. o pastor deve estar à frente de cada área. bem como com sua proliferação em lugares onde era tão pouco conhecido. liderar a forma de mobilizar a igreja local. usar seu pequeno balde de água para apagar um grande incêndio? Sem dúvida alguma eu despertaria os bombeiros. você mesmo.” É fundamental que todos os habitantes do mundo sejam verdadeiros adoradores de nosso Pai Celeste. Podemos definir mobilização no contexto da igreja local. caso a mesma deseje maximizar seus esforços para alcançar o mundo para Cristo. 7. apesar do sistema ou estrutura da igreja. Deus está preocupado em que as pessoas neste mundo o adorem e reconheçam quem Ele é realmente. e proporcionando a cada um deles. para que o plano de Deus seja colocado em prática. que é levar o Evangelho a todas as pessoas. Isso é muito importante se queremos cumprir o mandamento de Cristo: pregar o Evangelho a toda criatura. Temos um compromisso bastante forte com a primazia da igreja local nos planos de Deus. Ao redor do mundo. da seguinte forma: “Ensinar os crentes de uma igreja local a compreenderem o plano global de Deus. Temos verificado que. A tarefa deve ser cumprida e é sobre os ombros da Igreja de Cristo que pesa essa responsabilidade.PERSONALIZAÇÃO DA OBRA – UMA NOVA VISÃO PARA MOBILIZAR A IGREJA Estamos vivendo dias empolgantes na história da Igreja de Jesus Cristo. oportunidades para usarem seus dons. Entende-se que a atividade de mobilização missionária é mais crítica do que a atividade missionária de campo. incentivando-os a responderem com amor à Palavra de Deus. O pastor precisa ser o principal motivador e influenciador do trabalho missionário na igreja local e deve.

e até os confins da terra ”. também deverá ser desafiado a participar de alguma oportunidade missionária nos confins da terra.A igreja local deve desenvolver uma visão de que é responsável pela evangelização global. tentando entender a forma como pensam. Por exemplo. inovadores e contextuais” em nossa abordagem prática ao trabalho missionário na igreja local. podemos dizer que o ministério em Jerusalém refere-se ao trabalho evangelístico local. Devemos desafiar o povo para a sua responsabilidade global e proporcionar-lhe oportunidades contemporâneas e inovadoras para que se envolva com a obra. É necessário reconhecermos que. Judéia. basicamente. Não há lugar para inflexibilidade. dureza e carrancismo. sem desconsiderá-las ou menosprezá-las em favor de uma outra. sempre nos preocupando em saber como lidar com cada uma delas. Missões deve ser a personalidade de nossa igreja e não somente um programa. Acreditamos que a base para isso se encontra nas palavras de Jesus em Atos 1.8: “. Alguém em sua igreja.” Verificamos que esse processo se divide em três partes. É muito importante nos preocuparmos com as diferentes gerações existentes em nossas igrejas. É necessário haver uma compreensão da dinâmica de gerações da igreja local. Judéia ou Samaria. com paixão pelo evangelismo local.2 . municipal. concluímos que seja melhor juntar todo o ministério de evangelização da igreja (seja evangelismo local. Não deve ser um programa segmentado.) sob um mesmo ‘guarda-chuva missionário”. Missões deve ser a missão da igreja. há muito tempo. Devemos entender que mobilização é um processo e não um “conserto rápido. 7. . uma igreja que adota um povo não-alcançado em alguma área remota do mundo deverá também procurar alcançar este mesmo povo na sua Jerusalém. Este ‘guarda-chuva’ abarcaria Jerusalém. tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria. Judéia e Samaria representa o trabalho em níveis estadual/regional e nacional e os “confins da terra” representa o ministério internacional. Ainda assim. e que missões deve ser abordada. Para alcançarmos a geração atual devemos ser “contemporâneos. e ser-me-eis testemunhas. Isso precisa ser mudado com urgência. de uma perspectiva de gerações. não podemos nos esquecer de incluir dinâmicas práticas que apelem às gerações mais antigas. Por esta razão. Samaria e os confins da terra com uma compreensão de que as designações geográficas terão suas implicações culturais. Deve permear cada aspecto e fase da vida da igreja.TRÊS NOVAS PERSPECTIVAS . se é que queremos levar nossas igrejas a estarem em missão com Deus até os confins da terra. Em sua forma mais simples. o trabalho evangelístico e missionário tem sido negligenciado em algumas de nossas igrejas. missões etc. . um “departamento” ou apenas um dos muitos programas que a igreja realiza.

Embora essa abordagem “quase-institucional” tenha sido. Devemos deixar o paradigma do “sustento” e adotar o paradigma da “parceria”. não importa qual seja sua idade. A Personalização tem dois aspectos essenciais: identificação e envolvimento.serviu bem ao corpo de Cristo na geração passada. ali estará também o vosso tesouro. de forma que as agências missionárias. Apesar disso. são aspectos muito importantes para a geração atual.” O contrário também é verdade: onde estiver o vosso coração. podemos dizer que o paradigma do sustento fornece agora a base para um novo paradigma que vai de encontro a geração atual: o princípio da parceria. em Mateus 6. portanto. de certa forma. Podemos definir personalização como “todo crente usando seus dons. as igrejas raramente desenvolviam relacionamentos que levassem à parcerias. desafiá-las sobre o importante papel que têm no Reino e fornecer a essas pessoas meios para que se envolvam e expressem. ali estará também o vosso coração. habilidades e recursos no Reino e fará com que eles se sintam incrivelmente realizados como crentes e acelerará o trabalho de Deus de forma inacreditável. Para a maioria das denominações a abordagem tradicional tem sido a institucional: “Você providencia os recursos e nós fazemos por você. é mais aceita e melhor estabelecida. A Personalização capacitará os crentes a utilizarem os seus dons. é mais importante. desempenhem seu papel de forma . Isso realmente exigirá uma mudança mais visível no paradigma. O missionários não devem considerar a si mesmos apenas como executadores da tarefa missionária. A personalização é parente bem próximo da mobilização. os recursos aparecerão. O relacionamento leva a um envolvimento com a obra missionária. O paradigma anterior aquele que sustenta outros financeiramente afim de que eles realizem o ministério em seu lugar . Os crentes devem se identificar com um missionário ou um projeto em particular. Relacionamento. de forma prática. mas também como mobilizadores do recurso missionário. Nosso papel é ensinar as pessoas sobre o seu valor diante de Deus. Cremos que até as gerações mais antigas se empolgam sobre a personalização quando constatam que esta não é uma ameaça para a sua metodologia que.Personalização é o princípio básico que tornará a igreja local completamente envolvida com missões.” Cada crente. O resultado dessa identificação é um relacionamento bastante significativo com aqueles que trabalham diretamente na obra missionária. Acreditamos que o paradigma da parceria é o mais eficiente para a geração de hoje. personalizada. que “onde estiver o vosso tesouro.21. sejam elas denominacionais ou interdenominacionais. habilidades e recursos. bem como envolvimento. No entanto. é importante para Deus e útil para o Seu Reino. de alguma forma. A parceria possui vários níveis.” Grande parte das organizações missionárias não-denominacionais e/ou interdenominacionais têm tido uma abordagem “quase-institucional” na qual os missionários fazem apelos pessoais para o seu sustento. para a geração atual. os seus dons. não facilitou muito a expressão da personalização que. mas cremos que ela permitirá uma maior personalização e. um maior avanço do Reino. habilidades e recursos na obra missionária.. Se adotarmos o princípio da personalização aprenderemos que quando estamos pessoalmente envolvidos. A Bíblia diz. Personalização é o grande segredo.

Cremos ainda que esta mudança de paradigma fará com que as igrejas se tornem mais parecidas com o modelo neotestamentário. Através da personalização eles encontram formas eficientes e motivadoras que influenciam o mundo para Cristo. Isso fará com que o trabalho missionário avance. Estamos vivendo uma atmosfera de reavivamento nas igrejas que. apesar de estar em uma área rural. Tornar-se uma igreja global não é um remédio para os problemas. sabemos que um dinamismo todo especial aflora quando a igreja local se move para fora de si mesma com o intuito de se tornar instrumento eficaz de Deus para a realização de sua obra. uma igreja rural adotou os princípios e dinâmicas que abordamos aqui. o seu papel. Esse novo foco tem nos capacitado para entender e trabalhar com as igrejas locais para que levantem os olhos para as Nações onde os campos estão brancos para a colheita. fazendo deles mesmos os componentes principais dessas parcerias.mais eficaz. começando exatamente em sua própria Jerusalém. . já que os missionários verão que podem realizar muito mais através de parcerias sinérgicas do que realizando o trabalho sozinhos. poderia impactar o mundo de forma tão significativa. A partir daí começamos a motivar pastores e igrejas para uma maior visão e um maior envolvimento com missões. Eles têm sido ungidos com um novo óleo e começam a perceber. facilitadores e parceiros da igreja local para a realização da tarefa missionária. Para a glória de Deus. Ao contemplarmos essa segunda década do terceiro milênio. através de uma nova perspectiva. sejam vibrantes e vigorosas. Estamos vendo pessoas de várias gerações se entregando ao trabalho missionário efetivo ou se envolvendo em parcerias missionárias através de sua participação em viagens de curto prazo aos campos. para que os povos do mundo adorem o verdadeiro e único Deus. O propósito de Deus é que cada igreja esteja em missão com Ele até os confins da terra. bem como enviando 1/3 de sua membresia para participar de pequenas viagens missionárias. As agências e os missionários independentes devem considerar a si mesmos como servos. Devemos simplesmente deixar para trás os nossos formalismos e nos concentrarmos na verdadeira função da igreja local. essa igreja viu o trabalho missionário crescer oito vezes mais em relação ao ano anterior. Estamos vendo muitos recursos sendo colocados à disposição do Reino. bem como o papel de suas igrejas. Ela está desenvolvendo cinco parcerias bastante estratégicas em vários continentes. Devemos ser instrumentos de Deus para levar nossas igrejas a lcançarem o mundo para Cristo de forma mais eficaz. Deus deseja que nossas igrejas locais. Inúmeros pastores têm tido os seus ministérios renovados conforme vão adquirindo uma nova visão para a igreja local e seus ministérios pessoais. Também conta com cerca de 20 pessoas que já dedicaram suas vidas para o trabalho missionário efetivo. principais intrumentos dEle. A igreja nunca havia se sentido tão neotestamentária. Desde que o Senhor nos despertou para a fundar a Missão Internacional Luz do Mundo entendemos que havia chegado a hora de colocarmos nossa experiência pastoral atrelada a um ministério evangelístico e missionário. Essa igreja nunca sonhou que. estavam estagnadas ou bastante restritas em sua abordagem. Contudo. antes. permitindo que elas sejam mais eficazes no cumprimento da tarefa dada por Deus. Recentemente.

quando observamos Boaz. Então. Sua reação natural era ofertar de um modo que trazia alegria àqueles que estavam ao seu redor. porque não tivemos de chegar a esse nível de relacionamento. Estamos livres de um interesse ativo pela sua vida pessoal. Sua vida exibia uma bondade que nos lembra a de Jesus Cristo. Ela ainda está com R$ 999 mil. Como havia chegado a uma firme confiança no seu Senhor. Embora possamos ter sentimentos momentâneos de compaixão. A moeda será rapidamente reposta porque temos muito mais no lugar de onde ela veio. Você pode contribuir financeiramente para sustentar um missionário ou ajudar o seu fundo social predileto. pega uma moeda e a coloca na sua mão estendida. Ele pregava. Definimos a generosidade impessoal como ofertar aquilo que nos custa pouco ou nada. nos agarramos mais firmemente ao que possuímos. Muita coisa anunciada como generosidade cai nessa categoria. Boaz foi liberto de uma preocupação egoísta e estava livre para voltar os olhos para as necessidades dos outros. deu aos seus ouvintes a seguinte instrução: “Estendam a mão e tirem a carteira do bolso da pessoa que está na sua frente. pediu que todos se levantassem enquanto era entoado o hino para a hora da contribuição. Sempre procura maneiras de compartilhar com os que estão em volta as riquezas que recebeu. teve um lampejo de inspiração. não temos a intenção de nos envolver emocionalmente. vemos um homem que não segurava seus recursos com a mão fechada. Então. Porém. Assim. Dois tipos de generosidade Podemos classificar a generosidade em duas categorias: generosidade impessoal e generosidade relacional. diz “Deus o abençoe” e segue o seu caminho. Se uma pessoa tem R$ 1 milhão na poupança e oferta mil reais. Ele era um abençoador. O que esse ato de generosidade te custou? Pouco ou nada. mas as respostas eram desapontadoras.O QUE É MEU É TEU (Texto complementar) O pastor Robinson estava decepcionado com a falta de contribuições na Igreja de Hollow Canyon. Assim. Agora abram-na e dêem a quantia que sempre quiseram ofertar. No domingo seguinte. isso realmente não lhe custou tanto assim. O que o impele a partilhar liberalmente? E por que ele parece fazê-lo com alegria? No livro de Rute a Bíblia mostra que a piedade de Boaz era praticada em suas atividades diárias. fazia apelos e chegava a pressionar os membros a se tornar contribuintes generosos. Essas ações são . não deveríamos ficar surpresos ao descobrir que esse aroma divino havia se infiltrado na sua atitude com aquilo que o seu Senhor havia lhe confiado. Nós nos convencemos de que mal temos o suficiente para suprir nossas necessidades. mas se alegrou em abrir a mão e a fazer diferença na vida de Rute e de Noemi. Nem chegamos perto de um compromisso que ajude a mudar as circunstâncias a longo prazo. certo dia em que se debatia com o problema. não precisamos nos envolver com as necessidades maiores daquela pessoa. sua dor não nos incomoda. Não estamos dizendo que contribuição impessoal é má. a maioria de nós não somos conhecidos como contribuintes generosos. mas achavam que não tinham condições de dar”. Um abençoador sempre enriquece a vida de outras pessoas. Mais que isso. Você remexo os bolsos. Ou então imagine que estamos caminhando pela rua e um sujeito esfarrapado e desgrenhado se aproxima de nós pedindo um “donativo”. Ele sorri. E podemos rapidamente seguir o nosso caminho sem interromper nossa agenda ou experimentar qualquer incômodo. A raiz da generosidade Como o pessoal da Igreja de Hollow Canyon.

Por iniciativa própria eles nos suplicaram insistentemente o privilégio de participar da assistência aos santos. Utilizando um precário conhecimento do idioma vietnamita e linguagem de sinais. Ele diz: “No meio da mais severa tribulação. mas pouco ou nenhum envolvimento pessoal. Uma delas era uma menina de oito anos. Novos exames mostraram que o tipo sangüíneo de algumas das crianças ilesas combinava com o sangue da menina ferida. Essa notável passagem nos dá algumas pistas muito claras mediante as quais podemos definir a generosidade relacional.Mansur na Guerra do Vietnã. Quando Rute entrou em seu campo naquela manhã decisiva. onde o apóstolo Paulo elogia os cristãos macedônios. a grande alegria e a extrema pobreza deles transbordaram em rica generosidade. pela vontade de Deus”. Ele a estava convidando para partilhar de seus recursos e colocar-se sob o seu cuidado protetor. ela iria morrer.1). compromisso de tempo ou investimento emocional. Alguns dos versículos mais profundos e desafiadores da Bíblia se encontram em 2Coríntios 8. mas entregaram-se primeiramente a si mesmos ao Senhor e. Então perguntaram: “Algum de vocês estaria disposto a dar-lhe o seu sangue?” . Porém. Seu elevado potencial repousa na capacidade de transformar a vida de outras pessoas de maneira profunda. As palavras dele: “Fique com minhas servas” (Rt 2. Alguns missionários e duas crianças foram mortos e várias crianças ficaram feridas. E Paulo nos fornece uma pista quanto à fonte dessa atitude extraordinária. alguns militares americanos atenderam. E não somente fizeram o que esperávamos. Contribuição relacional: abrindo a minha vida para você. a equipe médica disse às crianças assustadas que a menos que o sangue da menina ferida pudesse ser substituído. A forma mais pura de generosidade relacional está fundamentada na celebração da graça do Senhor na vida de alguém. Um orfanato de uma vila vietnamita havia sido atingido por bombas. ela conheceu um homem que encarnava essa bela característica e sua vida foi transformada para sempre. Observe que a generosidade dos macedônios: • teve um custo pessoal • estava arraigada na alegria • surgiu sem coerção exterior • foi além das expectativas normais • fundamentava-se na devoção ao Senhor • custou-lhes algo de si mesmos Nessa passagem podemos observar que a generosidade relacional é uma expressão de amor com grande poder. depois. elas não exigem qualquer relacionamento com outras pessoas além de colocar um cheque em um envelope ou dinheiro no gazofilácio.8) expressam o desejo de fazer mais que dar uma oferta isolada e seguir alegremente o seu caminho. Quando foi solicitada assistência médica. Ele dia: “Queremos que vocês tomem conhecimento da graça que Deus concedeu concedeu às igrejas da Macedônia” (2Co 8. e até além do que podiam. Sua graça nos liberta para investir na vida de outros.2-5. a nós. Pois dou testemunho de que eles deram tudo quanto podiam. O incidente foi contado ao coronel John W. O exame feito pelo médico da marinha revelou a necessidade imperiosa de uma transfusão de sangue. Boaz estava muito familiarizado com a generosidade relacional. Anos atrás li um relato verídico sobre esse tipo de generosidade que ficou indelevelmente gravado na minha memória. Elas exigem um compromisso financeiro.recomendáveis.

Ele expressou sua admiração por ela. 4) Em quarto lugar. A generosidade relacional custa ao doador um preço que outros muitas vezes não estão dispostos a pagar. Ele não toleraria nada disso. Suas próprias ações mostram que ele também acredita nisso e a tem na mais alta estima. A enfermeira começou a conversar em sua própria língua com o menino soluçante. Ele entendeu mal vocês.11. Ouça suas palavras: “Contaram-me tudo que você tem feito por sua sogra. 2) Em segundo lugar. zombaria pública. Repentinamente. Ela pode custar a liberdade pessoal. Alguém havia dito que cuidaria dos interesses dela. o seu choro gradualmente cessava e um censo de paz se estampou no seu rosto. um novo senso de esperança batia em seu peito.11). Quando a transfusão começou. O Senhor lhe retribua o que você tem feito”(Rt 2. 3) Em terceiro lugar. O bem-estar dela estaria entre as suas preocupações. Boaz elogiou Rute. Enquanto ela voltava para casa naquela tarde. envolvimento com os problemas de outros e assim por diante. 1) Ele lhe deu esperança. mas não tinha como comunicar-se claramente com o menino. Nada de comentários ofensivos. . Achou que vocês haviam lhe pedido para dar todo o sangue para que a garotinha pudesse viver. por causa da generosidade de Boaz. A equipe médica sabia que algo estava errado. É certo que. a única coisa que Rute podia esperar era poder rebuscar suficiente cereal para que ela e Noemi tivessem uma refeição. Ele iria protegê-la. Ele também deixou claro aos homens que estavam em seu campo que deviam tratá-la com dignidade. Em vez de tratá-la como uma rejeitada. Todos nós temos observado muitos indivíduos que vivem em um constante estado de vulnerabilidade porque ninguém quer se envolver. Ao ir para o campo naquela manhã. ele respondeu: – Ela é minha amiga. Então a enfermeira falou à equipe médica americana e elucidou o comportamento misterioso do menino. depois que você perdeu o seu marido: como deixou seu pai. Os soluços ocasionais tornaram-se um choro contínuo. haverá alimento na mesa dessas mulheres durante todo o período da colheita. seu coração deve ter transbordado de alegria. Boaz reafirma sua admiração por Rute alguns meses depois. Boaz deu a Rute uma sensação de segurança. Nada de pilhérias rudes a respeito dela.Após um período de estranho silêncio. Ele achou que estava morrendo. até que chegou uma enfermeira vietnamita. repentinamente ele cobriu o rosto e soluçou. Boaz deu a Rute um renovado senso de dignidade. Ela deve partilhar dos privilégios da casa dele. ele lhe abriu o coração e deixou claro que iria encará-la como uma pessoa digna de respeito. Ele diz: “Todos os meus concidadãos sabem que você é mulher virtuosa”(Rt 3. Ela não deveria ser um joguete nas mãos deles. À medida que a conversa prosseguia. Uma enfermeira americana estupefata perguntou: – Por que ele estaria disposto a fazer isso? Quando a enfermeira vietnamita fez a pergunta ao menino. sua mãe e sua terra natal para viver com um povo que você não conhecia bem. O que distingue a generosidade relacional da generosidade impessoal é a disposição do doador de dar de si mesmo. mas o doador renuncia a esses “privilégios” a fim de buscar um bem maior para a outra pessoa. Rapidamente o garoto foi deitado numa esteira ao lado da menina e uma agulha colocada em sua veia.12). perto do final do período das colheitas. O que Boaz deu a Rute? Boaz convida Rute a desfrutar de privilégios não conquistados. ele deve providenciar para que ela não seja molestada. Finalmente havia desaparecido aquela incômoda sensação de insegurança que se apossara dela. quando ela deixou o campo naquele dia e percorreu o poeirento caminho para casa. um menino chamado Heng levantou a mão de modo hesitante.

esse jovem atrevidamente pediu sua parte na herança enquanto o seu pai ainda vivia. Ela não nos julga segundo preconceitos étnicos. Às vezes o que podemos oferecer de melhor a alguém é a dádiva do tempo. a maior doação ocorre quando damos aquelas ações intangíveis que tocam o coração da pessoa e transmitem amor e valorização. Ele relatou em Lucas 15 a história de um jovem ansioso por experimentar o “mundo real”. Em terceiro lugar. Logo seus recursos se esgotaram. Ela não condena os indivíduos aos fracassos do passado. Em segundo lugar. Recuperei meu filho e estou vibrando de alegria”. sabe que está perdoado. Eram os membros da família que usavam sandálias. em elogiar seus pontos fortes e em expressar apreciação. Primeiro. Boaz dá o seu tempo a Rute. E são essas coisas que transformam a vida de uma pessoa e a enchem de alegria indescritível. o pai disse: “Vamos fazer uma festa e celebrar. O que conseguem todas essas ações generosas? Fazem o filho sentir-se rico financeiramente? Não. Em vez disso. envolveu-o nos braços e o beijou ardentemente. Ele ficou numa situação de desamparo. A declaração de Jesus Temos a tendência natural de identificar doação como entrega de coisas. Então os amigos de festas partiram. elas o fazem sentir-se rico no aspecto relacional. o filho recebeu um anel que iria estabelecer a sua identidade como membro pleno da família. Ele deu generosamente ao filho e os elementos que possibilitaram sua restauração. A generosidade relacional do pai é impressionante. Ele ficou sabendo de modo tangível que seu pai não queria um servo: ele queria um filho. (Evidentemente ele sabia que não era digno de quaisquer privilégios familiares. o filho recebeu sandálias para os pés.) Jesus então descreveu o retorno do jovem esfarrapado ao lar e a reação do pai. Isso pode parecer um estranho exemplo de generosidade relacional. Para fazer isso. O pai correu para aquele filho que nada merecia. O homem ou a mulher que pratica a generosidade relacional tem prazer em levantar os outros. Isso foi um testemunho à comunidade de que esse rapaz é meu filho.A generosidade relacional não prende as pessoas a castas sociais. Lembrei disso recentemente quando fui visitar um colega aposentado que agora mora em um lar de idosos. com cheiro de suínos. 5) Finalmente. ele deu ao filho um amor incondicional. Em quarto lugar. percebi que gastar tempo com ele era um dos presentes mais preciosos que eu poderia oferecer. Saí daquele encontro determinado a fazer disso uma prioridade nos meses seguintes. Enquanto eu visitava o meu amigo. A ênfase não está no valor monetário da roupa. decidiu voltar para o pai e suplicar por uma oportunidade para se tornar um servo. pediu para que o servo trouxesse a melhor roupa e a vestisse no filho. Ele sabe que é amado. Jesus contou uma parábola que afirmou o compromisso do nosso Pai celestial em transformar a nossa vida por meio de generosidade relacional. Esgotou todos os meios de sobreviver e. Porém. não meu escravo. Vivemos em um mundo ativo e agitado. Isso pode parecer algo insignificante para nós no mundo de hoje. mas nos dias de Jesus os servos andavam descalços. mas na mensagem que é transmitida ao se cobrir a vergonha dele com algo belo e valioso. em situação desesperadora. Finalmente. O pai atendeu o pedido e rapidamente o jovem se juntou a um grupo festeiro em uma cidade distante. mas o tempo é uma de nossas possessões mais valiosas e uma das dádivas mais práticas que podemos ofertar. O poder da doação relacional . sabe que é aceito. Ele insultara o pai com seu pedido e suas ações.

contribuindo para a restauração de outros. o maior rei da história de Israel. Essas são as palavras de um Boaz. Sem ele. Rute “comeu até ficar satisfeita”(Rt 2. por intermédio da generosidade de Boaz. para que pudéssemos nos tornar filhos do Deus do céu e da terra. nos campos de batalha da França. Vimos três importantes exemplos de generosidade relacional – dar de nós mesmos e dos nossos recursos de um modo que transforma a vida das pessoas. o major Harry Parkin escreveu uma carta de agradecimento a MacCormack.27) – causaremos um impacto nos outros assim como o fizeram esses três. Vemos nisso uma imagem da pessoa que recebe saúde e então tem recursos para compartilhar. Roberto MacCormack salvou a vida do seu oficial comandante. Isso importa? Que diferença faz se cultivamos essa bela qualidade em nossa vida? Ela é de fato tão importante assim? Acreditamos que a resposta é um sim! Retumbante. Nesse sentido. -A doação relacional produz saúde nos outros. -A generosidade relacional transforma a vida da outra pessoa. A cada ano. que deu a vida para compartilhar o Evangelho com os índios aucas. Por meio dela. E quanto ao filho pródigo? Embora se trate de uma parábola. Ele disse: “Não é insensato aquele que dá o que não pode reter para ganhar aquilo que não pode perder”. Em 1918. Muitos de nós temos sido tocados pelas sábias palavras de Jim Elliot. Na sua vigésima quinta carta ele escreveu: “Quero agradecer-lhe pelos 25 anos de vida que normalmente eu não teria se não fosse por você. como o pai do filho pródigo ofertou e como o próprio Cristo ofertou – entregando-se a si mesmo pela Igreja para que pudesse torná-la santa. a quem chamamos Pai. 5. ela subentende que o filho teve uma segunda oportunidade para se tornar uma pessoa produtiva. Que diferença isso fez na vida de Rute. Como nos casos de Rute e do filho pródigo. Iremos passar a eternidade na Sua presença porque Seu Filho amado foi extremamente generoso no aspecto relacional. Rute e Noemi tornaram-se pessoas restauradas. na vida do filho pródigo e na nossa vida – aqueles por cuja redenção Jesus Cristo se entregou? As ações de Boaz causaram uma completa transformação no destino de Rute. Por que é assim? . A generosidade do pai permitiu a plena restauração do relacionamento. Somos informados de que.14) e ainda sobrou algo para levar a Noemi. esse tipo de generosidade reanima a vida de muitas pessoas.A doação relacional sente as reais necessidades de um indivíduo e compartilha alegremente recursos que podem fazer diferença na vida daquela pessoa. por mais de 25 anos. Mas a generosidade de Boaz fez com que Rute se tornasse bisavó de Davi. ela teria permanecido uma viúva estrangeira labutando na pobreza. Uma pessoa pode ser pobre financeiramente. é uma poderosa expressão do amor ardente do nosso Senhor. E quanto a você e eu? Ninguém doou de modo mais sacrificial do que nosso Salvador. e ele teve a alegria de saber com toda a certeza que havia sido perdoado. pura e radiante (Ef. a qual estimula a alma do recebedor e transmite vida e esperança.Quando ofertamos como Boaz ofertou. bem como auxílio prático. Sou grato a você”. dando-lhes encorajamento e motivação interior. Ela abriu as portas para a confissão do filho a respeito de suas ímpias ações. -A generosidade relacional enche o doador da alegria que resulta de investir na vida de outro. -A doação relacional estimula um espírito de gratidão nos outros. Jesus Cristo. E ela foi um elo vital na linhagem terrena de Jesus Cristo. mas ofertar de modo mais significativo que o homem mais rico do mundo.26. nós nos tornamos ministros da graça de Deus. realizadas e produtivas por causa da generosidade de um homem. .

projetos. As igrejas precisam ser desafiadas a adotarem projetos missionários. 8. site infantil. não restringindo-se ao Dia Especial. inspiração e envolvimento dos crentes com missões. é fundamental que haja durante o ano todo um forte trabalho de conscientização. Assuma a responsabilidade pela divulgação do boletim. • Qual é o preço mais alto a ser pago para que uma pessoa seja generosa no aspecto relacional? • Que outros personagens bíblicos exemplificam para nós a generosidade relacional? • Cite duas pessoas com as quais você se relaciona que necessitam da sua generosidade. Requisite à JM o material necessário sempre que precisar. desafios. • Videos missionários: Reúna grupos para assistirem a videos sobre missões. • Blog da Missão Luz do Mundo: Se você tem acesso à Internet conheça os nossos blogs e encoraje sua igreja a conhecê-lo. intercessão. obtendo seu compromisso para oração. Planeje encontros específicos para oração pelos desafios de missões. Leia as notícias e informações sobre os missionários adotados pela igreja. avalie sua própria atitude e prática quanto a investir na vida de outros. diante dos desafios enfrentados pelos missionários nos campos. • Seminário de Missões: Realize um encontro missionário num final de semana. Dê um exemplo de uma ocasião em que você foi generoso no aspecto relacional. Uma noite de vigília de oração sobre os apelos do mundo que precisa de Jesus é importante para unir a igreja em torno do ideal missionário. enviando e-mails para o Pr. • Espaço de Missões: Prepare um espaço específico para missões onde as pessoas possam orar pelos missionários e encontrar informações sobre o trabalho sempre que desejarem. • Vigília missionária: A igreja deve ser conscientizada da importância de orar pela evangelização do mundo. conquistas.Quais as implicações disso para nós? • Este capítulo apresenta a idéia de “generosidade relacional”. a fim de incluir nos cultos. Mulheres são de Moabe. Como essa generosidade transformaria as circunstâncias dessas pessoas? • Como você descreveria sua atitude diante de generosidade como a de Boaz? O que você aprendeu com ele? • Releia a passagem de 2Coríntios 8 sobre os cristãos macedônios. Na verdade. Poderão ser expostas fotos e biografias misionárias. • Encontros e reuniões de oração: Selecione notícias e pedidos de intercessão dos missionários e distribua entre os irmãos. • Você pode se lembrar de uma ocasião em que a generosidade de alguém renovou suas esperanças? • Que pessoa vem à sua mente como alguém que serve de modo humilde? O que você poderia fazer para transmitir-lhe apreciação e incentivo? Homens são de Israel. VIII – SUGESTÕES PARA MOBILIZAÇÃO MISSIONÁRIA É fundamental que o Promotor de Missões saiba que o trabalho de promoção estende-se pelo ano todo. um momento especial de oração e desafio à igreja para a evangelização do mundo. e a ferramenta mais eficaz para isso é o Programa de Adoção Missionária (PAM). Elias Vieira sempre que conseguir novos endereços. • Eventos missionários: os eventos promovidos pela igreja são para toda a igreja.1-Apresentamos abaixo algumas idéias que podem ser utilizadas para a promoção missionária: • Momento missionário: Procure definir com o pastor da igreja. Saiba onde estão as informações sobre os campos. A seguir. convide pessoas ligadas a missões para ministrar palestras e estudos. Essa é uma ótima maneira de fazer a igreja vibrar por missões. . por e-mail quase todas as semanas. • Boletim de Missões: Estimule a igreja a conhecer os avanços e desafios da obra missionária através do Boletim de Missões que o Ministério envia.

• Peça para alguém encenar aquilo que você falará. informações sobre a cultura. um meio.Encoraje cada membro a participar. ou seja. No mesmo espaço é importante expor materiais que contenham os desafios missionários e os projetos cristãos ali desenvolvidos. Atenção! Não explique em detalhes o que é a Junta. A experiência do missionário vai atrair o interesse das pessoas para as outras informações que você tem para dar. Pode-se providenciar alimentos típicos que. Comece contando algo sobre esse país. em que o principal enfoque seja apresentar projetos missionários e levantar adotantes para eles. É importante não ficar lendo estatísticas. objetos. sua estrutura. • Rede de intercessão: todas as igrejas contam com ministério de intercessão. Você deve evitar: • Iniciar reclamando com o pastor ou dirigente que você tem pouco tempo e não vai dar para falar tudo que gostaria. Ela é a agência missionária que Deus usa para administrar a ação missionária do Ministério Luz do Mundo. É fundamental que o Promotor crie na igreja uma rede de intercessão e mobilize a igreja a orar por missões. • Vista-se a caráter com a roupa típica do país sobre o qual você irá promover. Sabemos que são as orações que sustentam em grande parte o trabalho. B -Experiência de um missionário Procure sempre usar a experiência de um missionário que transmita a emoção do campo para o coração das pessoas. Em barracas poderão ser expostos materiais como roupas típicas. não um fim em si mesma. • Festa das Nações: A igreja pode realizar esse evento. Adolescentes e jovens podem participar utilizando trajes típicos. • Quantos missionários as igrejas LM sustentam hoje no mundo através da JM. Não passe muito disto para não cansar as pessoas com detalhes. Você pode contar uma experiência de 30 segundos. de dois ou de cinco minutos. Todos vão lembrar da “bronca”. • Use um objetivo para ilustrar algo que você quer falar e depois faça a aplicação para a obra missionária. • Começar com a voz baixa ou gaguejando. • Iniciar com longas palavras de saudação. • Dia da Adoção: O Promotor poderá mobilizar a igreja para uma programação especial. apenas para prender a atenção do público. Seja rápido. ou uma transparência. pedidos de desculpas. • Se houver possibilidade use um pequeno vídeo. Você está perdendo tempo. vendidos. mas dificilmente lembrarão da promoção missionária. Você já perdeu o público. sejam acrescentados à oferta da igreja. 8. Você deve dimensionar a experiência a ser narrada conforme o tempo que tem. . Se as pessoas não estão prestando atenção chame sua atenção criativamente. como ela funciona. Promotor.DURANTE A PROMOÇÃO A -As suas primeiras palavras podem prender a atenção do público ou fazer com que as pessoas te ignorem. Ninguém está interessado nisso. levar a igreja a participar deles. um slide. Enfatize apenas o número principal. As noites e programas missionários são sempre muito inspirativos e cabe a você. “abraços”. Agora veja o que você pode fazer para cativar as pessoas: • Comece contando alguma experiência pessoal que você teve com missões. montando espaços diferentes onde diversos povos estejam representados. • Começar chamando a atenção porque as pessoas não estão prestando atenção. ou pedindo silêncio. publicações do país. fotos. Você já está perdendo tempo. C -Informações gerais • Faça um breve resumo do ministério da Junta de Missões Mundiais.2 .

imprimindo diretamente na transparência. . Retroprojetor: é um dos recursos mais práticos disponíveis para incrementar uma apresentação. bem como o tipo decisão que estão fazendo. escolha apenas um desses itens. através de oferta e adoção de missionários. Não deixe de anotar o nome e o endereço dos que aceitarem o apelo.estabilidade. quer na participação com ofertas ou nas orações. associado a um texto bíblico. Sempre enfatize que os missionários são das igrejas. • Nunca mostre todo o conteúdo da transparência numa apresentação. Utilizando corretamente tais recursos. Mostre aquele que mais se relaciona com o público que você quer alcançar. se isto for possível. a JM apenas coordena. Preferencialmente faça-as no computador. O ideal é começar a utilizar o corpo 26 ou 28 para o texto e 36 para os títulos.3 . • Transparências devem conter apenas palavras-chave que se destacam e servem para memorização do que for exposto. Este tampão deve ficar sempre por baixo da transparência. não leia o nome de todos eles. no sentido de levar a igreja a orar pelo trabalho e a apoiá-lo financeiramente. Não queira fazer um tratado teológico sobre missões. Os recursos em si não são eficientes. Verde . Levante as características de alguém que pode ser missionário. No entanto. • Apague a lâmpada do retroprojetor toda vez que fizer algum comentário importante sobre aquilo que está falando. pois ninguém vai lembrar depois. 8. Isto permite que você veja qual o próximo ponto. • Veja os tons de fundo para aquilo que você deseja chamar a atenção: Vermelho .estimula. Faça apelos bem definidos.RECURSOS QUE PODEM SER UTILIZADOS O uso de recursos visuais para promover missões deve ser considerado. • Mostre o que é o Programa de Adoção Missionária (PAM). ou imprimindo numa folha e fazendo xerox. D -Mensagem (opcional) Se você foi convidado para pregar sobre missões numa igreja ou evento use este tempo de forma criativa. e deseja chamar a atenção de todos. Faça também um apelo geral. Amarelo . • Destaque o maior desafio da década: a Janela 10/40. Enfatize que cada pessoa pode ser um missionário mantenedor. eles auxiliarão muito no alcance de seus objetivos. • Procure fazer transparências sempre coloridas para dar destaque à apresentação. Eles dependem da forma como você coloca as coisas nele. Procure explicar da forma mais prática possível o que é a Janela 10/40. Você pode usar outras experiências de missionários. Azul . Quando você desliga a lâmpada todos olham para você. Enfatize os países que criam identificação com aquele público ou igreja para o qual você está falando.acalma. Veja alguns recursos que você pode usar para comunicar aquilo que deseja: 1.chama atenção. • Coloque fotos ou ilustrações nas transparências. Enfatize que é preciso preparação. Use fundos de várias cores.mostra crescimento. afinal. E -Apelo Fazer um apelo para entrega de vidas e para maior disposição no trabalho de missões. observe algumas dicas para sua utilização: • Capriche nas transparências. utilizando um tampão de cartolina. • Se você só tem um minuto para falar.• Quando for falar sobre os países em que a Junta atua. Cinza . A mensagem a ser transmitida deve ser prática e desafiadora. mas deve conduzir as pessoas a algum tipo de compromisso ou envolvimento. Vá mostrando ponto por ponto. são elas que realizam missões.

recortes de jornais ou revistas e papéis coloridos. • Você pode fazer cartazes no formato de alguma coisa que vai falar: bola. observando de longe se a cena está com boa perspectiva. Não adianta apresentar um vídeo numa TV 14 polegadas para 80 pessoas que ninguém vai ver nada. • Procure não projetar na parede. 8. projetando até com efeitos especiais. atente para alguns detalhes: • Procure não gesticular com a mão que está segurando os cartazes. ao data-show. • Leve as figuras para a apresentação na ordem em que serão usadas.. Quando usar cartazes. 4. 3. Se você não planejou nada. 9. triângulo. O Promotor pode preparar um pequeno roteiro e levar o objeto para ser mostrado durante a apresentação. • Evite estar sempre mexendo nas figuras na mesa. Normalmente ele está acoplado ao vídeo. basta apenas virá-los na hora certa para apresentar sua mensagem. o próprio computador. passando a mão nas que já estão no quadro ou ficar com uma na mão enquanto fala. Utilize corretamente este recurso. mas pode ser usado para qualquer público. não coloque um vídeo para as pessoas verem apenas para “enrolar”. Neste caso você pode usar DVDs que a Junta tem ou filmes missionários. Nunca fique entre o público e a tela para não atrapalhar ninguém. imagens. Procure não dar as costas para quem você está falando. Exemplo: O mapa e um desenho da Janela 10/40. • Você também pode utilizar o recurso da ampliação e da xerox colorida para montar um cartaz. Flip-Chart: O flip-chart nada mais é do que um cavalete com um pedaço de madeira fina inclinado na parte frontal. Objeto . você pode fazer a apresentação de suas transparências diretamente do computador. Neste caso. lápis de cor.• Nunca coloque livros debaixo do retroprojetor para ajustar a imagem na tela. música. As figuras maiores geralmente são colocadas mais baixo no quadro. As figuras colocadas mais alto parecem estar mais distantes. para não perder tempo procurando a figura certa. A colocação das figuras: • Treine antes da apresentação a colocação das figuras. fique ao lado do mesmo. • Não olhe para o quadro enquanto fala. a não ser na hora de mudar a figura. para dar a impressão de estarem mais perto. Flanelógrafo: Muito utilizado em apresentações para crianças. Sob o controle de um computador. Multimídia: As apresentações em multimídia podem envolver todos os recursos apresentados e muitos outros. Qualquer um destes recursos para um grupo superior a 100 pessoas necessita de um telão para produzir um bom efeito. • Pinte as figuras de acordo com as cores que vão combinar com aquilo que você vai falar. uma peça de teatro e até mesmo uma pregação. pode-se reunir vídeo. à obra missionária. Telão: Não é um recurso independente. • Caso você não saiba desenhar. . rádio e outros recursos numa única apresentação.. Olhe sempre para as pessoas com quem está falando. • Caso consiga um data-show. • Cartazes podem ser feitos com lápis de cera. a menos que este seja o único recurso que você possui. Cartazes: Você pode preparar uma série de cartazes para comunicar uma lição ou fazer uma palestra. 6. pode montar cartazes com letras de computador. em algum aspecto. 2. • Observe sempre o melhor arranjo entre a tela e o aparelho numa sala. A mudança de figuras e cenários deve ser feita ligeiramente. Aplicações Baseadas em Objetos: Há muitos objetos ao nosso redor que podem ser comparados. No entanto. anilina em pó ou aquarela. O aparelho deve sempre ficar sobre uma mesa. O flip-chart substitui o quadro negro e também pode ser usado com folhas de ilustrações ou roteiros previamente preparados. Video/DVD: O vídeo é outro recurso visual que pode ser utilizado. • Pinte os cartazes sempre com antecedência ao seu uso. não use o vídeo apenas como um passatempo. • Ao colocar as figuras no quadro. câmeras de filmagem. Os cartazes podem ilustrar uma apresentação. fixando em dois parafusos folhas grandes de papel branco para serem utilizadas para escrever com pincel atômico. TV. Neste caso você vai apenas virando as folhas e desenvolvendo sua apresentação. 5.Um globo terrestre ou mapa mundi.

O uso de outros objetos depende da criatividade e imaginação do Promotor. Também. colher de pau. ou em formatos pequenos para montagem em grupos. juntando as folhas num álbum seriado. Fantoches são de dois tipos: os que falam com outros fantoches (como numa história em forma de uma pecinha) e os que conversam com o Promotor. Cânticos Visualizados: Normalmente se visualiza cânticos somente através de transparências. Pode-se também usar figuras ou fazer as letras no computador para colar. dar broncas. deve-se acrescentar figuras que combinem com o conteúdo e não sejam chocantes. • Numa pecinha em que os fantoches representam pessoas da vida real. e não o inverso. e um simples lençol estendido numa corda para esconder os manipuladores dos fantoches. aquele fantoche pode fazê-lo. as partes da apresentação estarão sempre em ordem. No entanto. • Um fantoche em forma de bichinho não deve fazer o papel de um personagem bíblico numa pecinha. ela memoriza uma mensagem que pode ser transmitida a um surdo. completados com cortinas e cenários. informar sobre alguns dados estatísticos. se um personagem na história aceita a Cristo. massas. ensinar cânticos e versículos. . Para uma promoção/palestra a ser dada repetidamente. 13. mostrar onde o Evangelho começou. A letra deve ser escrita com o mesmo capricho que seria usado ao fazer um trabalho numa cartolina ou papel cartão. Álbum Seriado: Uma das maneiras mais baratas para se visualizar é usar papel de desenho (40 quilos). desde crianças aprendemos a cantar com cartazes ou plaquetas. os adultos também apreciam esta técnica visual. pode observar o efeito da salvação da vida das pessoas. Eles podem ser feitos num flanelógrafo. feito de madeira ou eucatex. pode ensinar versículos ou comentar sobre qualquer ensino bíblico ou moral. Não há necessidade de ventriloquismo para usar um fantoche. A capa servirá de proteção no transporte e de apoio na hora de apresentar o material. Depois mostrar a necessidade espiritual desses povos. Pode-se ainda visualizar um cântico através dos sinais utilizados pelos surdos. O mais importante é ilustrar a letra.Primeiro explicar o que significa a Janela 10/40. Assim. Esses fantoches parecem mais com os personagens que estão representando. Fantoches: Apesar de serem usados mais constantemente para crianças. enquanto a pessoa canta. 14. 10. Mas ele não pode receber Cristo como Salvador. caixinha ou outro objeto encontrado à mão. 11. Porém. de papelão. Gestos ou Mímica: Este recurso pode ser usado individualmente ou em grupo. Um fantoche pode ser utilizado para contar a experiência de um missionário. Há alguns cuidados que precisamos observar quanto a fantoches: • Um fantoche não é uma pessoa. É possível comprar álbum seriado na papelaria. numa cartolina para ser montado numa mesa ou no chão. Um fantoche pode também ser usado simplesmente na mão do Promotor. porque as pessoas o encaram como se fosse uma figura no flanelógrafo e não como um fantoche que interage com as pessoas na classe. Você pode fazer uma pequena comparação mostrando os nomes bíblicos de algumas nações e quais países são hoje. pano ou isopor. Ele serve também para montar pequenas encenações ou situações da vida real que se deseja demonstrar. Quebra-Cabeças: São usados para memorizar versículos bíblicos ou montar palavras de uma palestra. Pode agir bem ou mal. na ausência de fantoches “convencionais” é possível fazer um de tamanco. Existem livros sobre a confecção de fantoches de papel. Os fantoches devem parecer mais com pessoas. sem palco nenhum.Lição . 12. Os teatros variam entre palcos de madeira ou eucatex. vale preparar uma série de páginas para ilustrar a mensagem e prendê-las num álbum seriado. contar histórias ou fazer papéis dentro de histórias. Nas transparências feitas no computador ou mesmo à mão pode-se acrescentar ilustrações da mesma forma. que custa menos e é mais leve. pode ser confeccionado em casa. No caso de cânticos ilustrados em cartazes ou plaquetas.

Peças de teatro: O promotor pode acertar previamente com um grupo de teatro a encenação de alguma situação do campo missionário. ou de qualquer circunstância que desperte as pessoas para orar ou contribuir para missões. 19. pincéis. Se ele complicar o que você deseja transmitir. nem sempre a visão missionária é seguida com o mesmo entusiasmo. Tudo deve ser proporcional ao tamanho do local utilizado. desgasta. O recurso visual deve ser preparado com bastante antecedência para que não interfira na preparação espiritual daquilo que vai ser apresentado. Lembre-se que o visual é um auxílio para a entrega da mensagem. Dramatização: Até aqui falamos somente em figuras e objetos inanimados para ilustrar a promoção. Entrevista: O grupo pode receber a visita de um missionário. O mais importante é que seja caprichado e funcional. você mesmo pode criar dinâmicas para aquilo que deseja transmitir.15. canetas hidrográficas etc. • Lembre-se que a coisa mais importante é a mensagem a ser transmitida. Murais/Painés: Este recurso pode ser usado tanto para uma promoção quanto para reuniões missionárias. será melhor não usá-lo. canetas. será sempre uma luta muito grande. • O visual deve ser prático. É uma facilitadora.A VISÃO DA JUNTA DE MISSÕES . Existem centenas e centenas de dinâmicas para serem aplicadas em cada situação.4 . que consome. Também a igreja local não tem como evangelizar as nações sozinha. que será entrevistado pelo líder ou por uma pessoa. deve ficar claro que as igrejas só se envolverão na obra de evangelização do mundo se adquirirem essa visão e forem sensibilizadas pelo Espírito Santo de Deus. Utilize lápis. Sabemos ainda que o Ministério Luz do Mundo foi fundado pelo Pr. Não há necessidade de enfeites ou peças complicadas. a obra de missões mundiais . 16. Elias Vieira que é um missionário de coração. nem tampouco pode levar um pastor a liderar sua igreja no sentido de obedecer à ordem de evangelizar o mundo. Por mais que se esforce. Existem vários livros publicados sobre o assunto. árdua. IX. Por isso.CUIDADOS NA ELABORAÇÃO DE RECURSOS VISUAIS • O visual deve realmente ilustrar a mensagem. Ninguém pode obrigar uma igreja a fazer algo. mesmo para quem está no fundo de uma sala ou auditório. 17. para despertar interesse num estudo mais detalhado sobre a vida da pessoa representada. 8. motivar as igrejas a se unirem em torno de missões. se Deus não impactar os corações e quebrantá-los para as necessidades daqueles que não conhecem a Cristo. o visitante deve aparecer nos trajes especiais do seu trabalho. Mas não devemos nos esquecer do valor da dramatização para tornar o ensino mais real. 20. Além disto. Logo. Você pode pregar umas folhas de papel pardo ou até mesmo formulários de computador na parede e orientar a formação de um mural ou painel direcionado para o tema que deseja abordar. devemos insistir. Ela é apenas o canal que liga as igrejas aos campos missionários. Porém. a história dele. ou qualquer outro assunto. a respeito da maneira como ele compartilha a mensagem de Cristo através do seu trabalho. Quando possível. A JM não tem como evangelizar as nações sozinha. Este monólogo deve ser usado mais como uma introdução. uma agência que viabiliza e coordena o trabalho. • O recurso visual deve ser do tamanho suficiente para ser enxergado. Monólogo: Uma pessoa vestida como um determinado missionário do presente ou do passado pode contar (usando sempre o pronome na primeira pessoa do singular). Porém. 18. na medida em que ele entrega as igrejas fundadas para outros pastores.A NECESSIDADE DE COOPERAÇÃO Sabemos que a obra é grande e extensa. Dinâmica de Grupo: A dinâmica de grupo é outro recurso bem prático para a promoção.

sustento para seguir ao campo missionário. treinamento de líderes e plantadores de igrejas. Apresentar constante crescimento emocional e espiritual 5. •At. Ser submisso à liderança 7.1 Orientações da Coordenação de Recursos Humanos da JM Para a seleção de vocacionados. disposto a crescer 4. convocando Timóteo. Temos constatado que o obreiro que mais produz no campo é aquele que no Brasil deixou marcas positivas nas igrejas por onde passou. E é isso que a JM espera poder unir as igrejas em torno do ideal de evangelizar o mundo . adaptável e saber trabalhar em equipe. •At. O que a igreja precisa observar no vocacionado: 1. • – Estar disposto a ter um padrão de vida comum ao povo com o qual estará trabalhando. mental e psicologicamente comprovado através de exames e avaliações. • – Ser flexível. 16-13: Paulo. entendendo que a vida missionária é de renúncia. se aprovado. discipulado. principalmente nas áreas de evangelismo. Paulo buscou reconhecimento da igreja em relação ao candidato. ter família saudável que sirva de exemplo em todos os sentidos. Ter espírito de servo. • – Ser pessoa saudável física. O vocacionado que vai ao campo tem o privilégio de receber das igrejas o necessário para viver modestamente e realizar o . • – Estar disposto a buscar sustento para o período de treinamento no Brasil e. Estar disposto a receber treinamento Qualificações básicas para inscrição na JM: – Ser membro de uma igreja integrada ou associada ao Ministério Luz do Mundo. Ser salvo e ser membro atuante da igreja 2. por ele dá bom testemunho.18-20: Cristo escolheu seus discípulos.só poderá ser realizada se nos unirmos (João 17). • – Demonstrar. • – Se casado.1-4: Do grupo de profetas e mestres foi escolhido Barnabé e Saulo os melhores e mais aptos para a obra. através do ministério. Ter autoridade espiritual 8. 13. convocou pessoas ocupadas. Observações • – Ser missionário não é uma opção profissional nem a JM é uma empresa. Possuir caráter aprovado 6. Precisamos de pessoas envolvidas no trabalho da igreja local. evidência da conversão e convicção de chamada para o ministério transcultural. Possuir qualidades bíblicas para o ministério 9. seguem alguns dos textos bíblicos que nos baseamos: •Mt. 9. Que o Senhor de Missões abençoe as igrejas e a Junta de Missões nessa tarefa. 4. Deve ter convicção de chamada missionária 3.

SOUZA.JUERP 1ª Etapa – A Coordenação de Recursos Humanos faz os contatos que julgar necessários e. Ele recebe um questionário Confidencial. compartilhando sua conversão. 2ª Etapa – Se a avaliação comprovar que o vocacionado tem boa saúde psicológica e se o parecer da pré-entrevista for positivo. Joed Venturini – Antes do Ide. entre outras coisas. atendendo ao chamado de Deus. como parte da seleção. O seu status social. Betânia -O Fator Melquisedeque – Ed. 3ª Etapa – Se o parecer da Comissão de Missões for favorável. A viagem ao campo missionário fica condicionada ao levantamento do sustento integral do candidato. no momento em que se apresenta à JM não servem de parâmetros para a fixação do valor do seu sustento no campo. . -RICHARDSON -O Totem da Paz – Ed. compatível com a realidade brasileira e em consonância com os valores de ofertas e doações arrecadados pela JM. segue-se a entrevista com a Comissão de Missões da Junta Administrativa. O sustento é calculado de acordo com o contexto sócio-econômico de cada país. O vocacionado deve se preparar para receber treinamento missionário transcultural.sonho de desenvolver o seu ministério além das fronteiras do Brasil. Segue o levantamento da complementação do sustento para o campo missionário. mesmo aprovado. conforme descrito em Atos 13. seguem-se as avaliações psicológica e médica e uma préentrevista (na JM ou na cidade do vocacionado). o processo é aberto. É preciso ressaltar que as igrejas LM viabilizam o sustento do missionário através de ofertas sacrificiais. A partir da devolução do Questionário e dos documentos. Etapas do processo de seleção O vocacionado se apresenta à Junta através de carta.1-4. 4ª Etapa – Treinamento Intensivo de Missões. Vida Nova -NICHOLLS -Contextualização – Vida Nova -NIDA -Costumes e Culturas – Vida Nova -CAIRNS -O Cristianismo Através dos Séculos – Vida Nova -NEILL -A História das Missões – Vida Nova . grande parte originadas de famílias que recebem um salário mínimo. o vocacionado deverá demonstrar evidências de conversão e convicção de chamada missionária. e devolvido à Junta com os documentos solicitados. A JM envia orientações para leitura e elaboração de resumos das seguintes bibliografias: .HESSELGRAVE -A Comunicação Transcultural do Evangelho – Ed. Observações: O vocacionado. Finalização do processo Comissionamento pela igreja – A JM orienta a igreja do vocacionado que realize um culto de comissionamento. Vida Nova – 3 Vols. Nessa entrevista. se o vocacionado preencher os requisitos. que deve ser preenchido de próprio punho. 5a Etapa – Levantamento de sustento junto às igrejas LM e patrocinadores. só seguirá ao campo se tiver o sustento completo confirmado. o vocacionado inicia o levantamento do seu sustento para o período de um ano estágio no Brasil. chamada missionária e vida atual (familiar. A conclusão do processo para nomeação se dá com a aprovação ou não do vocacionado após término do treinamento. quando o processo estiver concluído e a viagem missionária já estiver marcada. ministerial e social). Série Missionária . bem como a sua faixa salarial.

podendo haver renovação do período.: As etapas do processo podem sofrer modificações. Missionário Temporário – Enviado ao campo missionário por um período determinado. se aceito. . Missionário Efetivo . Assim a Categoria de Missionário Temporário foi subdividida em modalidades: •Ministerial – Formado por uma Instituição Teológica reconhecida. Somente a partir do segundo período é que o candidato passa a ser considerado Missionário Efetivo. por um curto espaço de tempo. assim como estar disposto a renunciar a si mesmo em favor do outro. Tem como objetivo formar candidatos a missões transculturais. Ele é sustentado integralmente pela igreja através do Programa de Adoção Missionária (PAM). •Apoio – Pastor aposentado ou leigo (mulher ou homem) que. Radical Latino-Americano -Tem como objetivo o preparo e envio de jovens universitários para apoiarem na consolidação do trabalho missionário e despertamento de vocações. período este que poderá ser renovado.É aquele enviado ao campo por quatro anos. nomeado para o período de dois anos. •Radical . para apoiar o obreiro efetivo na América Latina e África. comprometido com Deus e com a sua igreja. desejoso de contribuir com a sua profissão para a obra missionária. principalmente. O primeiro período é de experiência. profissionais das áreas de saúde. pelo período de 4 semanas a dois anos.A JM não assume qualquer vínculo com o obreiro. pelo período de 11 meses. O vocacionado com graduação ou pós-graduação em Missiologia apresentará o currículo do curso para avaliação e. Tem como objetivo desafiar. para apoiar o ministério do obreiro efetivo. sendo sustentado integralmente pelas igrejas através do PAM. educação. passará somente pela orientação pré-campo. desenvolvendo no candidato o caráter de Jesus Cristo. esportes etc. por até dois anos. ou apoiado pelo PAM. •Profissional – Crente. 2. a não ser a partir de sua viagem ao campo missionário. com provisão financeira própria apoiado por patrocínios. para apoiar o campo missionário. com sustento próprio. dependendo da avaliação do seu desempenho e do convite da liderança do campo em que atuar. O Projeto Radical se divide nas seguintes modalidades: Radical África – Tem como objetivo o preparo e envio de missionários para atingir etnias nãoalcançadas no Norte e Noroeste da África. As mudanças no cenário mundial demonstram que chegou o tempo de também possibilitar a participação de leigos. O vocacionado doará três anos de sua vida para a obra de missões.O Projeto Radical – Voluntários Sem Fronteiras é o mais novo paradigma missionário da JM. 9. no período de um mês. e assim seguirem para trabalhar junto a populações ainda não alcançadas com o amor de Deus. Obs.2 CATEGORIAS MISSIONÁRIAS 1 . coloca seus talentos à disposição de Deus para apoiar o ministério do obreiro efetivo. sentindo a chamada de Deus para a obra missionária. na América do Sul. jovens a apoiar o trabalho do missionário efetivo. com disposição para servir e amar o outro.

Em equipe ou individualmente cada um funciona como plataforma para conquistar uma nova área. que deseja apoiar o ministério de um obreiro efetivo. em uma nova parte da comunidade na qual ele vem trabalhando. • Voluntário – Crente. por um período de dois a seis meses assumindo as próprias despesas. um novo grupo de pessoas. pode não só apoiar a obra missionária. ter preferencialmente o 2º grau completo e ter mais de 21 anos. onde o missionário religioso não pode entrar.Radical Luso-Africano -Tem como objetivo o preparo e envio de vocacionados para atingir todos os países africanos de Língua Portuguesa. enfermeiros. mas ter o seu sustento próprio. empresário etc. como também homens e mulheres chamados por Deus para fazerem missões a partir de sua profissão como: médicos. evangelização e pregação do Evangelho. 3. Certamente os missionários temporários não substituem o missionário efetivo. sabemos que as várias modalidades de temporários podem ajudar muito na estratégia de trabalho do missionário efetivo. em sua maioria não-alcançados. independente de preparo regular em seminário. porém. Esta categoria nasce porque existem países. Louvamos a Deus porque hoje nossa visão se abre para admitirmos em nosso quadro missionário. ter aptidão comprovada para liderança. mas um profissional. O perfil do missionário Fazedor de Tendas é: ser vocacionado. dentistas. com formação acadêmica básica. . nutricionistas. comprometido com Deus e com a sua igreja. tanto obreiros formados em Instituição Teológica.. no período de um a dois anos. professores etc. conseqüências da visão contextualizada do nosso Ministério. com capacidade de ganhar o seu sustento no exterior através de suas habilidades profissionais. Missionário Fazedor de Tendas – Obreiro aprovado para ser missionário por tempo indeterminado.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful